SlideShare uma empresa Scribd logo
AULA 2 - TEÓRICA
Professor MSc Cloves Rocha
Jaboatão dos Guararapes, Agosto 2018.2
PIE - LINGUAGENS FORMAIS E AUTÔMATOS - CCO 6
AGENDA
1. REVISÃO - Linguagens Formais
2. Autômatos Finitos Determinísticos - Cadeias e Linguagens
3. Autômatos Finitos Determinísticos - Concatenação
4. Autômatos Finitos Determinísticos - Linguagens
5. Símbolo, alfabeto, cadeia e linguagem
6. Linguagens Formais
7. Tipos de Formalismos
8. Linguagens Formais
9. Classificação das Linguagens
10. Linguagens Regulares
11. Autômato Finito Determinístico
12. Máquina de Estados Finitos
13. Dúvidas?
14. Bibliografia Básica.
REVISÃO - Linguagens Formais
● Como expressar formalmente uma linguagem computacional?
● Enfoque teórico no problema da sintaxe;
○ Sintaxe vs. Semântica (lógica).
● Auxílio na evolução dos algoritmos de compilação.
Autômatos Finitos Determinísticos - Cadeias e Linguagens
símbolo de um
somatório.
= PALAVRAS.
Autômatos Finitos Determinísticos - Cadeias e Linguagens
= Lambda (Λ ou λ;
em grego: λάμδα,
transl.: lámbda) é
a décima primeira
letra do alfabeto
grego.
Autômatos Finitos Determinísticos - Cadeias e Linguagens
A ORDEM TEM INFLUÊNCIA
NO RESULTADO FINAL.
Autômatos Finitos Determinísticos - Concatenação
SEM CONCATENAÇÃO.
INVERTE A CONCATENAÇÃO.
Autômatos Finitos Determinísticos - Linguagens
símbolo de um
somatório.
Símbolo, alfabeto, cadeia e linguagem
Símbolo Cadeia Linguagem
Alfabeto
Item de
Sequencia de
elemento de
conjunto de
= PALAVRAS.
Linguagens Formais
● Veremos como descrever uma linguagem, seja ela finita ou
infinita
○ Formalismos matemáticos
● Existem três tipos de formalismos...
Tipos de Formalismos
● Reconhecedores
○ Recebe uma palavra e retorna um valor para dizer se
ela é ou não da linguagem.
● Geradores
○ Define um conjunto de regras que podem ser
combinadas para gerar palavras.
● Denotacional (Gerador?)
○ Uma expressão que denota de modo geral as palavras
de linguagem.
Linguagens Formais
● Veremos diversos formalismos de cada um dos três tipos.
● Alguns formalismos são mais poderosos do que outros.
○ Especificam mais linguagens.
● Linguagens classificadas segundo os formalismos que as
reconhecem.
Classificação das Linguagens
● Hierarquia de Chomsky.
○ Quadro categorias hierárquicas.
○ Categorias superiores incluem todas as demais.
○ Cada categoria é reconhecida por certos formalismos
característicos.
Classificação das Linguagens
● Hierarquia de Chomsky.
DIMENSÕES DE APROFUNDAMENTO TEÓRICO.
Linguagens Regulares
● Chamadas de Linguagens Tipos 3.
○ Classe mais simples e restrita.
Autômato Finito Determinístico
● Formalismo reconhecedor
○ Recebe uma palavra de entrada.
○ Indica se ela é aceita ou rejeitada.
● Baseado no conceito de “máquinas de estados finitos”
Máquina de Estados Finitos
● Conjunto finito de estados
○ Um estado representa a “situação atual”.
● Mudanças de estados
○ Depende do estado atual.
○ Depende de uma certa entrada.
● Não guarda histórico de estados.
Obrigado! Thank you!
Dúvidas??? <?php
print("ACESSO AO MATERIAL");
<?php
print("http://slideshare.net/ClovesRocha");
Bibliografia Básica
● MENEZES, Paulo F. B., Linguagens Formais e Autômatos [recurso
eletrônico, Minha Biblioteca]. Porto Alegre, Grupo A, 2011.
● DIVERIO, Tiaraju A., Teoria da Computação: Máquinas universais e
computabilidade [recurso eletrônico, Minha Biblioteca]. Porto Alegre,
● Grupo A, 2011.
● SIPSER, Michael., Introdução à teoria da computação [recurso
eletrônico, Minha Biblioteca]. São Paulo: Cengage Learning, 2007.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula1.0.pptx
Aula1.0.pptxAula1.0.pptx
Aula1.0.pptx
Maellson Marques
 
04 propriedades das linguagens regulares
04   propriedades das linguagens regulares04   propriedades das linguagens regulares
04 propriedades das linguagens regulares
Computação Depressão
 
02 linguagens e gramaticas
02   linguagens e gramaticas02   linguagens e gramaticas
02 linguagens e gramaticas
Computação Depressão
 
Aula 9 propriedadedas linguagensregulares
Aula 9   propriedadedas linguagensregularesAula 9   propriedadedas linguagensregulares
Aula 9 propriedadedas linguagensregulares
wab030
 
08 linguagens recursivamente enumeraveis e sensiveis ao contexto
08   linguagens recursivamente enumeraveis e sensiveis ao contexto08   linguagens recursivamente enumeraveis e sensiveis ao contexto
08 linguagens recursivamente enumeraveis e sensiveis ao contexto
Computação Depressão
 
Novos Programas de Português VII
Novos Programas de Português VIINovos Programas de Português VII
Novos Programas de Português VII
Luís Ferreira
 

Mais procurados (6)

Aula1.0.pptx
Aula1.0.pptxAula1.0.pptx
Aula1.0.pptx
 
04 propriedades das linguagens regulares
04   propriedades das linguagens regulares04   propriedades das linguagens regulares
04 propriedades das linguagens regulares
 
02 linguagens e gramaticas
02   linguagens e gramaticas02   linguagens e gramaticas
02 linguagens e gramaticas
 
Aula 9 propriedadedas linguagensregulares
Aula 9   propriedadedas linguagensregularesAula 9   propriedadedas linguagensregulares
Aula 9 propriedadedas linguagensregulares
 
08 linguagens recursivamente enumeraveis e sensiveis ao contexto
08   linguagens recursivamente enumeraveis e sensiveis ao contexto08   linguagens recursivamente enumeraveis e sensiveis ao contexto
08 linguagens recursivamente enumeraveis e sensiveis ao contexto
 
Novos Programas de Português VII
Novos Programas de Português VIINovos Programas de Português VII
Novos Programas de Português VII
 

Semelhante a Aula 2 - PIE - LFA - (2018.2) CCO 6 NA

Gramáticas E Linguagens Formais
Gramáticas E Linguagens FormaisGramáticas E Linguagens Formais
Gramáticas E Linguagens Formais
guest47ac6
 
Instrumento e grade de avaliação estudos sintáticos
Instrumento e grade de avaliação estudos sintáticosInstrumento e grade de avaliação estudos sintáticos
Instrumento e grade de avaliação estudos sintáticos
claudia murta
 
Apostila portugues concurseiro bb
Apostila portugues concurseiro bbApostila portugues concurseiro bb
Apostila portugues concurseiro bb
Fran Maciel de Almeida
 
Para Uma GramáTica Escolar
Para Uma GramáTica EscolarPara Uma GramáTica Escolar
Para Uma GramáTica Escolar
Luciane Oliveira
 
Sintaxe definição e objeto
Sintaxe   definição e objetoSintaxe   definição e objeto
Sintaxe definição e objeto
Sérgio de Castro
 
Caderno de linguagens (2017) humberto silva de lima (lct - estudo e ensino)
Caderno de linguagens (2017)   humberto silva de lima (lct - estudo e ensino)Caderno de linguagens (2017)   humberto silva de lima (lct - estudo e ensino)
Caderno de linguagens (2017) humberto silva de lima (lct - estudo e ensino)
Humberto Silva de Lima (UERJ / UFRJ)
 
Gramatica01
Gramatica01Gramatica01
Dt 2008 o_que_mudou_resumo
Dt 2008 o_que_mudou_resumoDt 2008 o_que_mudou_resumo
Dt 2008 o_que_mudou_resumo
Eduardcoelho
 
Nova gramática
Nova gramáticaNova gramática
Nova gramática
Escola
 
SINTAXE DO PERÍDO SIMPLES AULA DE LÍNGUA PORTUGUESA
SINTAXE DO PERÍDO SIMPLES AULA DE LÍNGUA PORTUGUESASINTAXE DO PERÍDO SIMPLES AULA DE LÍNGUA PORTUGUESA
SINTAXE DO PERÍDO SIMPLES AULA DE LÍNGUA PORTUGUESA
fabio11915
 
Metodologia de ensino de língua
Metodologia de ensino de línguaMetodologia de ensino de língua
Metodologia de ensino de língua
Kelly Moraes
 
Linguagem de especialidade
Linguagem de especialidadeLinguagem de especialidade
Linguagem de especialidade
claudia murta
 
Apostila de português
Apostila de portuguêsApostila de português
Apostila de português
Leila Pryjma
 
Gerativismo
GerativismoGerativismo
Gerativismo
GerativismoGerativismo
Conceito de lingua
Conceito de linguaConceito de lingua
Conceito de lingua
LeYa
 
Teorias fonologicas
Teorias fonologicasTeorias fonologicas
Teorias fonologicas
Ana Vogeley
 
Apostila Redação Técnica CFS
Apostila Redação Técnica CFSApostila Redação Técnica CFS
Apostila Redação Técnica CFS
Carla Cristina Alves
 
Fonologia
FonologiaFonologia
Linguagens Formais
Linguagens FormaisLinguagens Formais
Linguagens Formais
Carlos Campani
 

Semelhante a Aula 2 - PIE - LFA - (2018.2) CCO 6 NA (20)

Gramáticas E Linguagens Formais
Gramáticas E Linguagens FormaisGramáticas E Linguagens Formais
Gramáticas E Linguagens Formais
 
Instrumento e grade de avaliação estudos sintáticos
Instrumento e grade de avaliação estudos sintáticosInstrumento e grade de avaliação estudos sintáticos
Instrumento e grade de avaliação estudos sintáticos
 
Apostila portugues concurseiro bb
Apostila portugues concurseiro bbApostila portugues concurseiro bb
Apostila portugues concurseiro bb
 
Para Uma GramáTica Escolar
Para Uma GramáTica EscolarPara Uma GramáTica Escolar
Para Uma GramáTica Escolar
 
Sintaxe definição e objeto
Sintaxe   definição e objetoSintaxe   definição e objeto
Sintaxe definição e objeto
 
Caderno de linguagens (2017) humberto silva de lima (lct - estudo e ensino)
Caderno de linguagens (2017)   humberto silva de lima (lct - estudo e ensino)Caderno de linguagens (2017)   humberto silva de lima (lct - estudo e ensino)
Caderno de linguagens (2017) humberto silva de lima (lct - estudo e ensino)
 
Gramatica01
Gramatica01Gramatica01
Gramatica01
 
Dt 2008 o_que_mudou_resumo
Dt 2008 o_que_mudou_resumoDt 2008 o_que_mudou_resumo
Dt 2008 o_que_mudou_resumo
 
Nova gramática
Nova gramáticaNova gramática
Nova gramática
 
SINTAXE DO PERÍDO SIMPLES AULA DE LÍNGUA PORTUGUESA
SINTAXE DO PERÍDO SIMPLES AULA DE LÍNGUA PORTUGUESASINTAXE DO PERÍDO SIMPLES AULA DE LÍNGUA PORTUGUESA
SINTAXE DO PERÍDO SIMPLES AULA DE LÍNGUA PORTUGUESA
 
Metodologia de ensino de língua
Metodologia de ensino de línguaMetodologia de ensino de língua
Metodologia de ensino de língua
 
Linguagem de especialidade
Linguagem de especialidadeLinguagem de especialidade
Linguagem de especialidade
 
Apostila de português
Apostila de portuguêsApostila de português
Apostila de português
 
Gerativismo
GerativismoGerativismo
Gerativismo
 
Gerativismo
GerativismoGerativismo
Gerativismo
 
Conceito de lingua
Conceito de linguaConceito de lingua
Conceito de lingua
 
Teorias fonologicas
Teorias fonologicasTeorias fonologicas
Teorias fonologicas
 
Apostila Redação Técnica CFS
Apostila Redação Técnica CFSApostila Redação Técnica CFS
Apostila Redação Técnica CFS
 
Fonologia
FonologiaFonologia
Fonologia
 
Linguagens Formais
Linguagens FormaisLinguagens Formais
Linguagens Formais
 

Mais de Cloves da Rocha

Mineração de Dados Um Estudo de Caso Real.pdf
Mineração de Dados Um Estudo de Caso Real.pdfMineração de Dados Um Estudo de Caso Real.pdf
Mineração de Dados Um Estudo de Caso Real.pdf
Cloves da Rocha
 
Live: Inteligência Artificial (IA) para pequenas e médias empresas
Live: Inteligência Artificial (IA) para pequenas e médias empresasLive: Inteligência Artificial (IA) para pequenas e médias empresas
Live: Inteligência Artificial (IA) para pequenas e médias empresas
Cloves da Rocha
 
Introdução a Machine Learning na Prática
Introdução a Machine Learning na PráticaIntrodução a Machine Learning na Prática
Introdução a Machine Learning na Prática
Cloves da Rocha
 
II JEDI 2019 - OUP e OPS
II JEDI 2019 - OUP e OPS II JEDI 2019 - OUP e OPS
II JEDI 2019 - OUP e OPS
Cloves da Rocha
 
Café.COM - OUP | Observatório de Projetos de Software (OPS) com ênfase em da...
Café.COM - OUP | Observatório de Projetos de Software (OPS)  com ênfase em da...Café.COM - OUP | Observatório de Projetos de Software (OPS)  com ênfase em da...
Café.COM - OUP | Observatório de Projetos de Software (OPS) com ênfase em da...
Cloves da Rocha
 
Introdução à Engenharia de Testes de Software
Introdução à Engenharia de Testes de SoftwareIntrodução à Engenharia de Testes de Software
Introdução à Engenharia de Testes de Software
Cloves da Rocha
 
Observatório de Projetos de Software com ênfase em dados abertos
Observatório de Projetos de Software com ênfase em dados abertosObservatório de Projetos de Software com ênfase em dados abertos
Observatório de Projetos de Software com ênfase em dados abertos
Cloves da Rocha
 
Gestão de Riscos em Processos de Negócios
Gestão de Riscos em Processos de NegóciosGestão de Riscos em Processos de Negócios
Gestão de Riscos em Processos de Negócios
Cloves da Rocha
 
Palestra GEOMARKETING
Palestra GEOMARKETINGPalestra GEOMARKETING
Palestra GEOMARKETING
Cloves da Rocha
 
Utilização de Ferramenta Para Monitoração de Desempenho Baseada em Métodos Ág...
Utilização de Ferramenta Para Monitoração de Desempenho Baseada em Métodos Ág...Utilização de Ferramenta Para Monitoração de Desempenho Baseada em Métodos Ág...
Utilização de Ferramenta Para Monitoração de Desempenho Baseada em Métodos Ág...
Cloves da Rocha
 
Aula 04 - Estudo de Caso Atacadão
Aula 04 - Estudo de Caso AtacadãoAula 04 - Estudo de Caso Atacadão
Aula 04 - Estudo de Caso Atacadão
Cloves da Rocha
 
Café com André Menelau
Café com André MenelauCafé com André Menelau
Café com André Menelau
Cloves da Rocha
 
Engenharia de Requisitos
Engenharia de RequisitosEngenharia de Requisitos
Engenharia de Requisitos
Cloves da Rocha
 
APRESENTAÇÃO DO PROFESSOR - By Prof. Cloves Rocha
APRESENTAÇÃO DO PROFESSOR - By Prof. Cloves RochaAPRESENTAÇÃO DO PROFESSOR - By Prof. Cloves Rocha
APRESENTAÇÃO DO PROFESSOR - By Prof. Cloves Rocha
Cloves da Rocha
 
Principais Certificações em TIC - ITIL
Principais Certificações em TIC - ITILPrincipais Certificações em TIC - ITIL
Principais Certificações em TIC - ITIL
Cloves da Rocha
 
Principais Certificações em TIC
Principais Certificações em TIC Principais Certificações em TIC
Principais Certificações em TIC
Cloves da Rocha
 
I Café ETE PORTO DIGITAL | EDUCAÇÃO PARA O SÉCULO 21
I Café ETE PORTO DIGITAL | EDUCAÇÃO PARA O SÉCULO 21I Café ETE PORTO DIGITAL | EDUCAÇÃO PARA O SÉCULO 21
I Café ETE PORTO DIGITAL | EDUCAÇÃO PARA O SÉCULO 21
Cloves da Rocha
 
XII Café e CODE - Provocações do Mestre
XII Café e CODE - Provocações do MestreXII Café e CODE - Provocações do Mestre
XII Café e CODE - Provocações do Mestre
Cloves da Rocha
 
Padrões de Projeto de Software Orientado a Objetos
Padrões de Projeto de Software Orientado a ObjetosPadrões de Projeto de Software Orientado a Objetos
Padrões de Projeto de Software Orientado a Objetos
Cloves da Rocha
 
XI Café e CODE - Provocações do Mestre
XI Café e CODE - Provocações do MestreXI Café e CODE - Provocações do Mestre
XI Café e CODE - Provocações do Mestre
Cloves da Rocha
 

Mais de Cloves da Rocha (20)

Mineração de Dados Um Estudo de Caso Real.pdf
Mineração de Dados Um Estudo de Caso Real.pdfMineração de Dados Um Estudo de Caso Real.pdf
Mineração de Dados Um Estudo de Caso Real.pdf
 
Live: Inteligência Artificial (IA) para pequenas e médias empresas
Live: Inteligência Artificial (IA) para pequenas e médias empresasLive: Inteligência Artificial (IA) para pequenas e médias empresas
Live: Inteligência Artificial (IA) para pequenas e médias empresas
 
Introdução a Machine Learning na Prática
Introdução a Machine Learning na PráticaIntrodução a Machine Learning na Prática
Introdução a Machine Learning na Prática
 
II JEDI 2019 - OUP e OPS
II JEDI 2019 - OUP e OPS II JEDI 2019 - OUP e OPS
II JEDI 2019 - OUP e OPS
 
Café.COM - OUP | Observatório de Projetos de Software (OPS) com ênfase em da...
Café.COM - OUP | Observatório de Projetos de Software (OPS)  com ênfase em da...Café.COM - OUP | Observatório de Projetos de Software (OPS)  com ênfase em da...
Café.COM - OUP | Observatório de Projetos de Software (OPS) com ênfase em da...
 
Introdução à Engenharia de Testes de Software
Introdução à Engenharia de Testes de SoftwareIntrodução à Engenharia de Testes de Software
Introdução à Engenharia de Testes de Software
 
Observatório de Projetos de Software com ênfase em dados abertos
Observatório de Projetos de Software com ênfase em dados abertosObservatório de Projetos de Software com ênfase em dados abertos
Observatório de Projetos de Software com ênfase em dados abertos
 
Gestão de Riscos em Processos de Negócios
Gestão de Riscos em Processos de NegóciosGestão de Riscos em Processos de Negócios
Gestão de Riscos em Processos de Negócios
 
Palestra GEOMARKETING
Palestra GEOMARKETINGPalestra GEOMARKETING
Palestra GEOMARKETING
 
Utilização de Ferramenta Para Monitoração de Desempenho Baseada em Métodos Ág...
Utilização de Ferramenta Para Monitoração de Desempenho Baseada em Métodos Ág...Utilização de Ferramenta Para Monitoração de Desempenho Baseada em Métodos Ág...
Utilização de Ferramenta Para Monitoração de Desempenho Baseada em Métodos Ág...
 
Aula 04 - Estudo de Caso Atacadão
Aula 04 - Estudo de Caso AtacadãoAula 04 - Estudo de Caso Atacadão
Aula 04 - Estudo de Caso Atacadão
 
Café com André Menelau
Café com André MenelauCafé com André Menelau
Café com André Menelau
 
Engenharia de Requisitos
Engenharia de RequisitosEngenharia de Requisitos
Engenharia de Requisitos
 
APRESENTAÇÃO DO PROFESSOR - By Prof. Cloves Rocha
APRESENTAÇÃO DO PROFESSOR - By Prof. Cloves RochaAPRESENTAÇÃO DO PROFESSOR - By Prof. Cloves Rocha
APRESENTAÇÃO DO PROFESSOR - By Prof. Cloves Rocha
 
Principais Certificações em TIC - ITIL
Principais Certificações em TIC - ITILPrincipais Certificações em TIC - ITIL
Principais Certificações em TIC - ITIL
 
Principais Certificações em TIC
Principais Certificações em TIC Principais Certificações em TIC
Principais Certificações em TIC
 
I Café ETE PORTO DIGITAL | EDUCAÇÃO PARA O SÉCULO 21
I Café ETE PORTO DIGITAL | EDUCAÇÃO PARA O SÉCULO 21I Café ETE PORTO DIGITAL | EDUCAÇÃO PARA O SÉCULO 21
I Café ETE PORTO DIGITAL | EDUCAÇÃO PARA O SÉCULO 21
 
XII Café e CODE - Provocações do Mestre
XII Café e CODE - Provocações do MestreXII Café e CODE - Provocações do Mestre
XII Café e CODE - Provocações do Mestre
 
Padrões de Projeto de Software Orientado a Objetos
Padrões de Projeto de Software Orientado a ObjetosPadrões de Projeto de Software Orientado a Objetos
Padrões de Projeto de Software Orientado a Objetos
 
XI Café e CODE - Provocações do Mestre
XI Café e CODE - Provocações do MestreXI Café e CODE - Provocações do Mestre
XI Café e CODE - Provocações do Mestre
 

Último

0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática
Giovana Gomes da Silva
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
Mary Alvarenga
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
sthefanydesr
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
enpfilosofiaufu
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Centro Jacques Delors
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
ReinaldoSouza57
 
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
Escola Municipal Jesus Cristo
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Mary Alvarenga
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
CarinaSoto12
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
DanielCastro80471
 
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdfiNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
andressacastro36
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
RenanSilva991968
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
1000a
 
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptxApresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
JulianeMelo17
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
 
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
 
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdfiNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
 
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptxApresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
 

Aula 2 - PIE - LFA - (2018.2) CCO 6 NA

  • 1. AULA 2 - TEÓRICA Professor MSc Cloves Rocha Jaboatão dos Guararapes, Agosto 2018.2 PIE - LINGUAGENS FORMAIS E AUTÔMATOS - CCO 6
  • 2. AGENDA 1. REVISÃO - Linguagens Formais 2. Autômatos Finitos Determinísticos - Cadeias e Linguagens 3. Autômatos Finitos Determinísticos - Concatenação 4. Autômatos Finitos Determinísticos - Linguagens 5. Símbolo, alfabeto, cadeia e linguagem 6. Linguagens Formais 7. Tipos de Formalismos 8. Linguagens Formais 9. Classificação das Linguagens 10. Linguagens Regulares 11. Autômato Finito Determinístico 12. Máquina de Estados Finitos 13. Dúvidas? 14. Bibliografia Básica.
  • 3. REVISÃO - Linguagens Formais ● Como expressar formalmente uma linguagem computacional? ● Enfoque teórico no problema da sintaxe; ○ Sintaxe vs. Semântica (lógica). ● Auxílio na evolução dos algoritmos de compilação.
  • 4. Autômatos Finitos Determinísticos - Cadeias e Linguagens símbolo de um somatório. = PALAVRAS.
  • 5. Autômatos Finitos Determinísticos - Cadeias e Linguagens = Lambda (Λ ou λ; em grego: λάμδα, transl.: lámbda) é a décima primeira letra do alfabeto grego.
  • 6. Autômatos Finitos Determinísticos - Cadeias e Linguagens A ORDEM TEM INFLUÊNCIA NO RESULTADO FINAL.
  • 7. Autômatos Finitos Determinísticos - Concatenação SEM CONCATENAÇÃO. INVERTE A CONCATENAÇÃO.
  • 8. Autômatos Finitos Determinísticos - Linguagens símbolo de um somatório.
  • 9. Símbolo, alfabeto, cadeia e linguagem Símbolo Cadeia Linguagem Alfabeto Item de Sequencia de elemento de conjunto de = PALAVRAS.
  • 10. Linguagens Formais ● Veremos como descrever uma linguagem, seja ela finita ou infinita ○ Formalismos matemáticos ● Existem três tipos de formalismos...
  • 11. Tipos de Formalismos ● Reconhecedores ○ Recebe uma palavra e retorna um valor para dizer se ela é ou não da linguagem. ● Geradores ○ Define um conjunto de regras que podem ser combinadas para gerar palavras. ● Denotacional (Gerador?) ○ Uma expressão que denota de modo geral as palavras de linguagem.
  • 12. Linguagens Formais ● Veremos diversos formalismos de cada um dos três tipos. ● Alguns formalismos são mais poderosos do que outros. ○ Especificam mais linguagens. ● Linguagens classificadas segundo os formalismos que as reconhecem.
  • 13. Classificação das Linguagens ● Hierarquia de Chomsky. ○ Quadro categorias hierárquicas. ○ Categorias superiores incluem todas as demais. ○ Cada categoria é reconhecida por certos formalismos característicos.
  • 14. Classificação das Linguagens ● Hierarquia de Chomsky. DIMENSÕES DE APROFUNDAMENTO TEÓRICO.
  • 15. Linguagens Regulares ● Chamadas de Linguagens Tipos 3. ○ Classe mais simples e restrita.
  • 16. Autômato Finito Determinístico ● Formalismo reconhecedor ○ Recebe uma palavra de entrada. ○ Indica se ela é aceita ou rejeitada. ● Baseado no conceito de “máquinas de estados finitos”
  • 17. Máquina de Estados Finitos ● Conjunto finito de estados ○ Um estado representa a “situação atual”. ● Mudanças de estados ○ Depende do estado atual. ○ Depende de uma certa entrada. ● Não guarda histórico de estados.
  • 18. Obrigado! Thank you! Dúvidas??? <?php print("ACESSO AO MATERIAL"); <?php print("http://slideshare.net/ClovesRocha");
  • 19. Bibliografia Básica ● MENEZES, Paulo F. B., Linguagens Formais e Autômatos [recurso eletrônico, Minha Biblioteca]. Porto Alegre, Grupo A, 2011. ● DIVERIO, Tiaraju A., Teoria da Computação: Máquinas universais e computabilidade [recurso eletrônico, Minha Biblioteca]. Porto Alegre, ● Grupo A, 2011. ● SIPSER, Michael., Introdução à teoria da computação [recurso eletrônico, Minha Biblioteca]. São Paulo: Cengage Learning, 2007.