SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 8
Universidade do Estado da Bahia
Departamento de Educação – Campus I
Curso de Ciências Sociais
Disciplina: Movimentos Sociais na Teoria Sociológica
Docente: Profa. Dra. Cleide Magáli Santos/Docente Auxiliar: Rosana Uildes F. B. da Silva (Tirocínio Docente por
PPGEDUC)
UNIDADE I – Introdução à Historia dos conceitos
de sociedade civil, ação coletiva e movimentos
sociais na teoria social
I.1.Ação coletiva em Marx, Weber e Durkheim:
conflito, classes, solidariedade e “rotinização”
da ação coletiva.(Max Weber e Durkheim)
1
Universidade do Estado da Bahia
Departamento de Educação – Campus I
Curso de Ciências Sociais
Disciplina: Movimentos Sociais na Teoria Sociológica
Docente: Profa. Dra. Cleide Magáli Santos/Docente Auxiliar: Rosana Uildes F. B. da Silva (Tirocínio Docente por
PPGEDUC)
 Ação coletiva/movimento social em
Max Weber
2
Universidade do Estado da Bahia
Departamento de Educação – Campus I
Curso de Ciências Sociais
Disciplina: Movimentos Sociais na Teoria Sociológica
Docente: Profa. Dra. Cleide Magáli Santos/Docente Auxiliar: Rosana Uildes F. B. da Silva (Tirocínio Docente por
PPGEDUC)
 A concepção de sociedade construída
por Weber implica numa separação de
esferas – como econômica, religiosa,
política, jurídica e social e a cultural –
sendo que cada uma delas possui uma
lógica particular de ser
 um tipo de líder carismático importante
pode conduzir movimentos sociais
importantes. Ao contrário de por
exemplo um ‘padre’ possui carisma e
toda a sua ação é suportada por esse
carisma. (Ex Canudo e Conselheiro
3
Universidade do Estado da Bahia
Departamento de Educação – Campus I
Curso de Ciências Sociais
Disciplina: Movimentos Sociais na Teoria Sociológica
Docente: Profa. Dra. Cleide Magáli Santos/Docente Auxiliar: Rosana Uildes F. B. da Silva (Tirocínio Docente por
PPGEDUC)
 Ação coletiva/movimento social em
Durkheim
4
Universidade do Estado da Bahia
Departamento de Educação – Campus I
Curso de Ciências Sociais
Disciplina: Movimentos Sociais na Teoria Sociológica
Docente: Profa. Dra. Cleide Magáli Santos/Docente Auxiliar: Rosana Uildes F. B. da Silva (Tirocínio Docente por
PPGEDUC)
 O enfoque de Durkheim tem como ponto de partida a ideia
de que todo conflito é resultado da inexistência de regras e
normas (anomia). A desordem é, para ele, um momento
especial em uma ordem geral estabelecida e serve apenas
para a desintegração da sociedade.
 Consciência coletiva do grupo muito semelhante a identidade
coletiva por ser repositório de normas e valores que definem
o comportamento dos movimentos (GOHN, 1997)
5
Universidade do Estado da Bahia
Departamento de Educação – Campus I
Curso de Ciências Sociais
Disciplina: Movimentos Sociais na Teoria Sociológica
Docente: Profa. Dra. Cleide Magáli Santos/Docente Auxiliar: Rosana Uildes F. B. da Silva (Tirocínio Docente por
PPGEDUC)
 Fatos sociais: fixos e não fixos
 Quando se diz que são fatos sociais fixos ou não fixos significa
que podem se apresentar de duas maneiras diferentes: como
maneiras de agir ou como maneira de ser. As maneiras de agir
são formas de agir e pensar coletivas, que determinam o
comportamento dos indivíduos, que os obrigam de uma
determinada forma, mas não tem uma longa duração de tempo,
ou seja, são efêmeras e instáveis.As maneiras de ser também
são fenômenos de ordem coletiva que determinam o
comportamento indivíduo, mas nesse caso há uma durabilidade
no tempo, uma permanência ou estabilidade.
 Há uma relação importante entre esses dois fenômenos. Muitas
vezes um movimento social se inicia como maneira de agir e
pode vir a se fixar e estabelecer (se institucionalizar) e daí se
tornar uma maneira de ser.
6
Universidade do Estado da Bahia
Departamento de Educação – Campus I
Curso de Ciências Sociais
Disciplina: Movimentos Sociais na Teoria Sociológica
Docente: Profa. Dra. Cleide Magáli Santos/Docente Auxiliar: Rosana Uildes F. B. da Silva (Tirocínio Docente por
PPGEDUC)
 Uma aproximação do pioneiro da Sociologia Clássica com a
discussão ambiental enriquece a Sociologia Ambiental, que
emergiu dos movimentos sociais da década de 1960
(ECKERSLEY, 1995) alertando para as situações de degradação
criadas pelo desenvolvimento da modernidade e particularmente
o industrialismo, e que necessita de um corpo teórico, advindo
dos clássicos da Sociologia para guiar a compreensão da relação
entre a sociedade e a natureza. (HOGAN, 1992)
 O “clinico social” Durkheim forneceu algumas ferramentas
sociológicas para que pensássemos os problemas ambientais
como uma doença social, desenvolvida pelo industrialismo, em
uma época de transição de modelos de sociedade e carente de
normas e leis, sob um estado de Anomia, isto é sem uma ordem
geral de uso dos recursos naturais.
7
Universidade do Estado da Bahia
Departamento de Educação – Campus I
Curso de Ciências Sociais
Disciplina: Movimentos Sociais na Teoria Sociológica
Docente: Profa. Dra. Cleide Magáli Santos/Docente Auxiliar: Rosana Uildes F. B. da Silva (Tirocínio Docente por
PPGEDUC)
 Referencias Bibliográficas
 ECKERSLEY, R. Environmentalism and political theory. London: U
 GOHN, Maria da Glória. Teoria dos Movimentos Sociais, Paradigmas
clássicos e contemporâneos. São Paulo: Ed. Loyola, 1997.
 HOGAN, D. & VIEIRA, P. Dilemas Socioambientais e Desenvolvimento
Sustentável. Campinas, Ed. Unicamp, 1992 CL Press, 1995.
8

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Linha do tempo: “Sociologia da Educação: Uma análise de suas Origens e Desenv...
Linha do tempo: “Sociologia da Educação: Uma análise de suas Origens e Desenv...Linha do tempo: “Sociologia da Educação: Uma análise de suas Origens e Desenv...
Linha do tempo: “Sociologia da Educação: Uma análise de suas Origens e Desenv...Emerson Mathias
 
Sociologia linha do tempo
Sociologia linha do tempoSociologia linha do tempo
Sociologia linha do tempoFlau Amorim
 
Design gráfico 5a aula
Design  gráfico   5a aulaDesign  gráfico   5a aula
Design gráfico 5a aulaUnip e Uniplan
 
Sociologia da educaçáo 1
Sociologia da educaçáo 1Sociologia da educaçáo 1
Sociologia da educaçáo 1greghouse48
 
Educação ambiental transformadora
Educação ambiental transformadoraEducação ambiental transformadora
Educação ambiental transformadoraFabio Alves
 
Solciologia da educacao
Solciologia da educacaoSolciologia da educacao
Solciologia da educacaoRonei Costa
 
Teoria critica do currículo educacional
Teoria critica do currículo educacionalTeoria critica do currículo educacional
Teoria critica do currículo educacionalJackson Silveira
 
Aula 2 Estado e Terceiro Setor, intervenções e intervenções- Curso de Elabor...
Aula 2  Estado e Terceiro Setor, intervenções e intervenções- Curso de Elabor...Aula 2  Estado e Terceiro Setor, intervenções e intervenções- Curso de Elabor...
Aula 2 Estado e Terceiro Setor, intervenções e intervenções- Curso de Elabor...Cleide Magáli dos Santos
 
SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO Pedagogia (Santa Cruz)
SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO Pedagogia (Santa Cruz)SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO Pedagogia (Santa Cruz)
SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO Pedagogia (Santa Cruz)humberto145
 
Teorias criticas do curriculo
Teorias criticas do curriculoTeorias criticas do curriculo
Teorias criticas do curriculoMárcio Castro
 
Teoria Social Contemporânea Giddens II
Teoria Social Contemporânea Giddens II Teoria Social Contemporânea Giddens II
Teoria Social Contemporânea Giddens II ALCIONE
 

Mais procurados (20)

Linha do tempo: “Sociologia da Educação: Uma análise de suas Origens e Desenv...
Linha do tempo: “Sociologia da Educação: Uma análise de suas Origens e Desenv...Linha do tempo: “Sociologia da Educação: Uma análise de suas Origens e Desenv...
Linha do tempo: “Sociologia da Educação: Uma análise de suas Origens e Desenv...
 
Durkheim sociologia da educação
Durkheim sociologia da educaçãoDurkheim sociologia da educação
Durkheim sociologia da educação
 
Sociologia linha do tempo
Sociologia linha do tempoSociologia linha do tempo
Sociologia linha do tempo
 
A relação educação e sociedade
A relação educação e sociedadeA relação educação e sociedade
A relação educação e sociedade
 
Teorias do curriculo
Teorias do curriculoTeorias do curriculo
Teorias do curriculo
 
Design gráfico 5a aula
Design  gráfico   5a aulaDesign  gráfico   5a aula
Design gráfico 5a aula
 
áReas da sociologia
áReas da sociologiaáReas da sociologia
áReas da sociologia
 
Sociologia da educaçáo 1
Sociologia da educaçáo 1Sociologia da educaçáo 1
Sociologia da educaçáo 1
 
Educação ambiental transformadora
Educação ambiental transformadoraEducação ambiental transformadora
Educação ambiental transformadora
 
Solciologia da educacao
Solciologia da educacaoSolciologia da educacao
Solciologia da educacao
 
Sociologia da educação
Sociologia da educação Sociologia da educação
Sociologia da educação
 
Marx engels e a educação
Marx engels e a educaçãoMarx engels e a educação
Marx engels e a educação
 
Teoria critica do currículo educacional
Teoria critica do currículo educacionalTeoria critica do currículo educacional
Teoria critica do currículo educacional
 
Apostila sociologia da educação fak
Apostila sociologia da educação   fakApostila sociologia da educação   fak
Apostila sociologia da educação fak
 
Aula 2 Estado e Terceiro Setor, intervenções e intervenções- Curso de Elabor...
Aula 2  Estado e Terceiro Setor, intervenções e intervenções- Curso de Elabor...Aula 2  Estado e Terceiro Setor, intervenções e intervenções- Curso de Elabor...
Aula 2 Estado e Terceiro Setor, intervenções e intervenções- Curso de Elabor...
 
A nova política de classes
A nova política de classesA nova política de classes
A nova política de classes
 
SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO Pedagogia (Santa Cruz)
SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO Pedagogia (Santa Cruz)SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO Pedagogia (Santa Cruz)
SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO Pedagogia (Santa Cruz)
 
Teorias criticas do curriculo
Teorias criticas do curriculoTeorias criticas do curriculo
Teorias criticas do curriculo
 
1s sociologia da educacao(1)
1s   sociologia da educacao(1)1s   sociologia da educacao(1)
1s sociologia da educacao(1)
 
Teoria Social Contemporânea Giddens II
Teoria Social Contemporânea Giddens II Teoria Social Contemporânea Giddens II
Teoria Social Contemporânea Giddens II
 

Destaque

Be&gg,ernawati,hapzi ali,the corporate culture,universitas mercubuana,201...
Be&gg,ernawati,hapzi ali,the corporate culture,universitas mercubuana,201...Be&gg,ernawati,hapzi ali,the corporate culture,universitas mercubuana,201...
Be&gg,ernawati,hapzi ali,the corporate culture,universitas mercubuana,201...erna wati
 
3Com 56K/3CCM756
3Com 56K/3CCM7563Com 56K/3CCM756
3Com 56K/3CCM756savomir
 
Coates Hire - Water Treatment Engineering Solutions
Coates Hire - Water Treatment Engineering Solutions Coates Hire - Water Treatment Engineering Solutions
Coates Hire - Water Treatment Engineering Solutions Rafi Tchopourian
 
1393104145 lyulw20100719 (3)
1393104145 lyulw20100719 (3)1393104145 lyulw20100719 (3)
1393104145 lyulw20100719 (3)Diego Torres
 
Berrikuntza eta proiektuak aldaketak 2016
Berrikuntza eta proiektuak aldaketak 2016 Berrikuntza eta proiektuak aldaketak 2016
Berrikuntza eta proiektuak aldaketak 2016 lucilalarraga
 
Tarea 7 angustia y ansiedad darioparedes
Tarea 7 angustia y ansiedad darioparedesTarea 7 angustia y ansiedad darioparedes
Tarea 7 angustia y ansiedad darioparedesDario Paredes
 
Arangoya euskara - 2016
Arangoya   euskara - 2016Arangoya   euskara - 2016
Arangoya euskara - 2016lucilalarraga
 
Parcial calificado 5 relaciones internacionales ldb
Parcial calificado 5 relaciones internacionales ldbParcial calificado 5 relaciones internacionales ldb
Parcial calificado 5 relaciones internacionales ldbLeidy Dueñas Barahona
 
Thinking fast and slow by daniel kahnman
Thinking fast and slow by daniel kahnmanThinking fast and slow by daniel kahnman
Thinking fast and slow by daniel kahnmanAkash Gupta
 
Vulneración de los derechos humanos
Vulneración de los derechos humanosVulneración de los derechos humanos
Vulneración de los derechos humanossantiago tirado ochoa
 

Destaque (20)

Be&gg,ernawati,hapzi ali,the corporate culture,universitas mercubuana,201...
Be&gg,ernawati,hapzi ali,the corporate culture,universitas mercubuana,201...Be&gg,ernawati,hapzi ali,the corporate culture,universitas mercubuana,201...
Be&gg,ernawati,hapzi ali,the corporate culture,universitas mercubuana,201...
 
My Name is Alice
My Name is Alice My Name is Alice
My Name is Alice
 
3Com 56K/3CCM756
3Com 56K/3CCM7563Com 56K/3CCM756
3Com 56K/3CCM756
 
ALABBASI ENTERPRISES, PAKISTAN
ALABBASI ENTERPRISES, PAKISTANALABBASI ENTERPRISES, PAKISTAN
ALABBASI ENTERPRISES, PAKISTAN
 
Coates Hire - Water Treatment Engineering Solutions
Coates Hire - Water Treatment Engineering Solutions Coates Hire - Water Treatment Engineering Solutions
Coates Hire - Water Treatment Engineering Solutions
 
1393104145 lyulw20100719 (3)
1393104145 lyulw20100719 (3)1393104145 lyulw20100719 (3)
1393104145 lyulw20100719 (3)
 
Berrikuntza eta proiektuak aldaketak 2016
Berrikuntza eta proiektuak aldaketak 2016 Berrikuntza eta proiektuak aldaketak 2016
Berrikuntza eta proiektuak aldaketak 2016
 
Tarea 7 angustia y ansiedad darioparedes
Tarea 7 angustia y ansiedad darioparedesTarea 7 angustia y ansiedad darioparedes
Tarea 7 angustia y ansiedad darioparedes
 
Arangoya euskara - 2016
Arangoya   euskara - 2016Arangoya   euskara - 2016
Arangoya euskara - 2016
 
Páginas web
Páginas webPáginas web
Páginas web
 
Parcial calificado 5 relaciones internacionales ldb
Parcial calificado 5 relaciones internacionales ldbParcial calificado 5 relaciones internacionales ldb
Parcial calificado 5 relaciones internacionales ldb
 
Access
AccessAccess
Access
 
Keseimbangan Asam Basa (Pleno)
Keseimbangan Asam Basa (Pleno)Keseimbangan Asam Basa (Pleno)
Keseimbangan Asam Basa (Pleno)
 
Quieres ser millonario
Quieres ser millonarioQuieres ser millonario
Quieres ser millonario
 
La atencion
La atencionLa atencion
La atencion
 
Grupo aval santiago gallego javeriana
Grupo aval santiago gallego javerianaGrupo aval santiago gallego javeriana
Grupo aval santiago gallego javeriana
 
Iso
IsoIso
Iso
 
Thinking fast and slow by daniel kahnman
Thinking fast and slow by daniel kahnmanThinking fast and slow by daniel kahnman
Thinking fast and slow by daniel kahnman
 
Vulneración de los derechos humanos
Vulneración de los derechos humanosVulneración de los derechos humanos
Vulneración de los derechos humanos
 
Pensamiento divergente
Pensamiento divergentePensamiento divergente
Pensamiento divergente
 

Semelhante a Aula 2 Movimentos Sociais na Teoria Clássica

Aula 2 4a FEUSP A instituição escolar.pdf
Aula 2 4a FEUSP A instituição escolar.pdfAula 2 4a FEUSP A instituição escolar.pdf
Aula 2 4a FEUSP A instituição escolar.pdfjonathanmartins084
 
Sociologia - Durkheim
Sociologia - Durkheim  Sociologia - Durkheim
Sociologia - Durkheim Nayanne Santos
 
Planejamento anual de sociologia
Planejamento anual de sociologiaPlanejamento anual de sociologia
Planejamento anual de sociologiaSandro Lima
 
Apostila de-sociologia-ensino-médio1-serie em
Apostila de-sociologia-ensino-médio1-serie emApostila de-sociologia-ensino-médio1-serie em
Apostila de-sociologia-ensino-médio1-serie emSeverina Maria Vieira
 
História da Educação- CONTEMPORÂNEA- Copia.pptx
História da Educação- CONTEMPORÂNEA- Copia.pptxHistória da Educação- CONTEMPORÂNEA- Copia.pptx
História da Educação- CONTEMPORÂNEA- Copia.pptxCamilaPereira852572
 
Apostila de sociologia para o 1º ano ensino médio
Apostila de sociologia para o 1º ano ensino médioApostila de sociologia para o 1º ano ensino médio
Apostila de sociologia para o 1º ano ensino médioMARISE VON FRUHAUF HUBLARD
 
3EM_Aula 1 - Sociologia uma ciência da sociedade.pptx
3EM_Aula 1 - Sociologia uma ciência da sociedade.pptx3EM_Aula 1 - Sociologia uma ciência da sociedade.pptx
3EM_Aula 1 - Sociologia uma ciência da sociedade.pptxSamaraDosSantosCarva1
 
Pierre Boudieu PDF.pptx
Pierre Boudieu PDF.pptxPierre Boudieu PDF.pptx
Pierre Boudieu PDF.pptxRégio Quirino
 
Apostila de sociologia - Volume 1 (1° ano do EM)
Apostila de sociologia - Volume 1 (1° ano do EM)Apostila de sociologia - Volume 1 (1° ano do EM)
Apostila de sociologia - Volume 1 (1° ano do EM)Matheus Alves
 
1.-A-educacao-como-objeto-de-estudo-sociologico.ppt
1.-A-educacao-como-objeto-de-estudo-sociologico.ppt1.-A-educacao-como-objeto-de-estudo-sociologico.ppt
1.-A-educacao-como-objeto-de-estudo-sociologico.pptAleTavares2
 
1.-A-educacao-como-objeto-de-estudo-sociologico.ppt
1.-A-educacao-como-objeto-de-estudo-sociologico.ppt1.-A-educacao-como-objeto-de-estudo-sociologico.ppt
1.-A-educacao-como-objeto-de-estudo-sociologico.pptMARIADAASSUNOSIMOESF
 
Unidade I Aula:Bases para uma Sociologia Urbana
Unidade I  Aula:Bases para uma Sociologia UrbanaUnidade I  Aula:Bases para uma Sociologia Urbana
Unidade I Aula:Bases para uma Sociologia UrbanaCleide Magáli dos Santos
 
O método dialético como possível metodologia para o Ensino Médio
O método dialético como possível metodologia para o Ensino MédioO método dialético como possível metodologia para o Ensino Médio
O método dialético como possível metodologia para o Ensino MédioViviane Silveira Batista
 
Fundamentos sociologicos da educação
Fundamentos sociologicos da educaçãoFundamentos sociologicos da educação
Fundamentos sociologicos da educaçãoceliferreira
 
Planejamento de ensino e aprendizagem 2 ano
Planejamento de ensino e aprendizagem 2 anoPlanejamento de ensino e aprendizagem 2 ano
Planejamento de ensino e aprendizagem 2 anoDany Pereira
 
Gohn, maria da. glória. movimentos sociais e educação
Gohn, maria da. glória. movimentos sociais e educação  Gohn, maria da. glória. movimentos sociais e educação
Gohn, maria da. glória. movimentos sociais e educação Queite Lima
 

Semelhante a Aula 2 Movimentos Sociais na Teoria Clássica (20)

Aula 2 4a FEUSP A instituição escolar.pdf
Aula 2 4a FEUSP A instituição escolar.pdfAula 2 4a FEUSP A instituição escolar.pdf
Aula 2 4a FEUSP A instituição escolar.pdf
 
Sociologia - Durkheim
Sociologia - Durkheim  Sociologia - Durkheim
Sociologia - Durkheim
 
Planejamento anual de sociologia
Planejamento anual de sociologiaPlanejamento anual de sociologia
Planejamento anual de sociologia
 
Apostila de-sociologia-ensino-médio1-serie em
Apostila de-sociologia-ensino-médio1-serie emApostila de-sociologia-ensino-médio1-serie em
Apostila de-sociologia-ensino-médio1-serie em
 
História da Educação- CONTEMPORÂNEA- Copia.pptx
História da Educação- CONTEMPORÂNEA- Copia.pptxHistória da Educação- CONTEMPORÂNEA- Copia.pptx
História da Educação- CONTEMPORÂNEA- Copia.pptx
 
Revista em aberto
Revista em abertoRevista em aberto
Revista em aberto
 
Teorias do curriculo
Teorias do curriculoTeorias do curriculo
Teorias do curriculo
 
Apostila de sociologia para o 1º ano ensino médio
Apostila de sociologia para o 1º ano ensino médioApostila de sociologia para o 1º ano ensino médio
Apostila de sociologia para o 1º ano ensino médio
 
3EM_Aula 1 - Sociologia uma ciência da sociedade.pptx
3EM_Aula 1 - Sociologia uma ciência da sociedade.pptx3EM_Aula 1 - Sociologia uma ciência da sociedade.pptx
3EM_Aula 1 - Sociologia uma ciência da sociedade.pptx
 
Pierre Boudieu PDF.pptx
Pierre Boudieu PDF.pptxPierre Boudieu PDF.pptx
Pierre Boudieu PDF.pptx
 
Apostila de sociologia - Volume 1 (1° ano do EM)
Apostila de sociologia - Volume 1 (1° ano do EM)Apostila de sociologia - Volume 1 (1° ano do EM)
Apostila de sociologia - Volume 1 (1° ano do EM)
 
1.-A-educacao-como-objeto-de-estudo-sociologico.ppt
1.-A-educacao-como-objeto-de-estudo-sociologico.ppt1.-A-educacao-como-objeto-de-estudo-sociologico.ppt
1.-A-educacao-como-objeto-de-estudo-sociologico.ppt
 
1.-A-educacao-como-objeto-de-estudo-sociologico.ppt
1.-A-educacao-como-objeto-de-estudo-sociologico.ppt1.-A-educacao-como-objeto-de-estudo-sociologico.ppt
1.-A-educacao-como-objeto-de-estudo-sociologico.ppt
 
Unidade I Aula:Bases para uma Sociologia Urbana
Unidade I  Aula:Bases para uma Sociologia UrbanaUnidade I  Aula:Bases para uma Sociologia Urbana
Unidade I Aula:Bases para uma Sociologia Urbana
 
O método dialético como possível metodologia para o Ensino Médio
O método dialético como possível metodologia para o Ensino MédioO método dialético como possível metodologia para o Ensino Médio
O método dialético como possível metodologia para o Ensino Médio
 
Fundamentos sociologicos da educação
Fundamentos sociologicos da educaçãoFundamentos sociologicos da educação
Fundamentos sociologicos da educação
 
Sociologia
SociologiaSociologia
Sociologia
 
Planejamento de ensino e aprendizagem 2 ano
Planejamento de ensino e aprendizagem 2 anoPlanejamento de ensino e aprendizagem 2 ano
Planejamento de ensino e aprendizagem 2 ano
 
Aula 1 adminis
Aula 1 adminisAula 1 adminis
Aula 1 adminis
 
Gohn, maria da. glória. movimentos sociais e educação
Gohn, maria da. glória. movimentos sociais e educação  Gohn, maria da. glória. movimentos sociais e educação
Gohn, maria da. glória. movimentos sociais e educação
 

Mais de Cleide Magáli dos Santos

Aula 2 - Validez e Confiabilidade da Pesquisa Qualitativa
Aula 2 - Validez e Confiabilidade da Pesquisa QualitativaAula 2 - Validez e Confiabilidade da Pesquisa Qualitativa
Aula 2 - Validez e Confiabilidade da Pesquisa QualitativaCleide Magáli dos Santos
 
Educação e Direitos Humanos Aula 8 - Enfoques metodológicos no ensino e apr...
Educação e Direitos Humanos   Aula 8 - Enfoques metodológicos no ensino e apr...Educação e Direitos Humanos   Aula 8 - Enfoques metodológicos no ensino e apr...
Educação e Direitos Humanos Aula 8 - Enfoques metodológicos no ensino e apr...Cleide Magáli dos Santos
 
Educação e Direitos Humanos aula 1-Processo histórico de construção
Educação e Direitos Humanos  aula 1-Processo histórico de construçãoEducação e Direitos Humanos  aula 1-Processo histórico de construção
Educação e Direitos Humanos aula 1-Processo histórico de construçãoCleide Magáli dos Santos
 
2017.1 Programa da Disciplina Educação e Direitos Humanos (1)
2017.1  Programa da Disciplina Educação e Direitos Humanos (1)2017.1  Programa da Disciplina Educação e Direitos Humanos (1)
2017.1 Programa da Disciplina Educação e Direitos Humanos (1)Cleide Magáli dos Santos
 
Aula ¨6 -Avaliação em Projetos de Intervenção (CEEPIS Curso de elaboração de ...
Aula ¨6 -Avaliação em Projetos de Intervenção (CEEPIS Curso de elaboração de ...Aula ¨6 -Avaliação em Projetos de Intervenção (CEEPIS Curso de elaboração de ...
Aula ¨6 -Avaliação em Projetos de Intervenção (CEEPIS Curso de elaboração de ...Cleide Magáli dos Santos
 
Aula 5-Metodologias participativas nos e para projetos de intervenção (CEEPIS...
Aula 5-Metodologias participativas nos e para projetos de intervenção (CEEPIS...Aula 5-Metodologias participativas nos e para projetos de intervenção (CEEPIS...
Aula 5-Metodologias participativas nos e para projetos de intervenção (CEEPIS...Cleide Magáli dos Santos
 
Aula 4-Projeto intervenção e suas etapas (CEEPIS Curso elaboração de projeto ...
Aula 4-Projeto intervenção e suas etapas (CEEPIS Curso elaboração de projeto ...Aula 4-Projeto intervenção e suas etapas (CEEPIS Curso elaboração de projeto ...
Aula 4-Projeto intervenção e suas etapas (CEEPIS Curso elaboração de projeto ...Cleide Magáli dos Santos
 
Aula 3-Definindo intervenção (CEEPIS -Curso elaboração de projeto e intervenç...
Aula 3-Definindo intervenção (CEEPIS -Curso elaboração de projeto e intervenç...Aula 3-Definindo intervenção (CEEPIS -Curso elaboração de projeto e intervenç...
Aula 3-Definindo intervenção (CEEPIS -Curso elaboração de projeto e intervenç...Cleide Magáli dos Santos
 
Plano de Curso de Elaboração de projeto e intervenção social 2017.1
Plano de Curso de Elaboração de projeto e intervenção social 2017.1Plano de Curso de Elaboração de projeto e intervenção social 2017.1
Plano de Curso de Elaboração de projeto e intervenção social 2017.1Cleide Magáli dos Santos
 
Aula 1 - Introdução do Curso Elaboração de Projeto e Intervenção Social
Aula 1 - Introdução do Curso Elaboração de Projeto e Intervenção Social Aula 1 - Introdução do Curso Elaboração de Projeto e Intervenção Social
Aula 1 - Introdução do Curso Elaboração de Projeto e Intervenção Social Cleide Magáli dos Santos
 
Aula -A construção inicial da pesquisa (Metodologia e Técnicas de Pesquisa em...
Aula -A construção inicial da pesquisa (Metodologia e Técnicas de Pesquisa em...Aula -A construção inicial da pesquisa (Metodologia e Técnicas de Pesquisa em...
Aula -A construção inicial da pesquisa (Metodologia e Técnicas de Pesquisa em...Cleide Magáli dos Santos
 
Aula - Metodologia, Método e Técnicas (conceitos básicos)
Aula - Metodologia, Método e Técnicas (conceitos básicos)Aula - Metodologia, Método e Técnicas (conceitos básicos)
Aula - Metodologia, Método e Técnicas (conceitos básicos)Cleide Magáli dos Santos
 
AULA - Introdução à Metodologia e Técnicas de Pesquisa em Ciências Sociais
AULA  - Introdução à  Metodologia e Técnicas de Pesquisa em Ciências SociaisAULA  - Introdução à  Metodologia e Técnicas de Pesquisa em Ciências Sociais
AULA - Introdução à Metodologia e Técnicas de Pesquisa em Ciências SociaisCleide Magáli dos Santos
 
AULA - Técnicas de Pesquisa (Disc.: Metodologia e Técnicas de Pesquisa em Ci...
AULA - Técnicas de Pesquisa  (Disc.: Metodologia e Técnicas de Pesquisa em Ci...AULA - Técnicas de Pesquisa  (Disc.: Metodologia e Técnicas de Pesquisa em Ci...
AULA - Técnicas de Pesquisa (Disc.: Metodologia e Técnicas de Pesquisa em Ci...Cleide Magáli dos Santos
 
2016- Relatório Técnico do I Fórum de Ciências Sociais UNEB-Salvador
2016- Relatório Técnico do I Fórum de Ciências Sociais UNEB-Salvador2016- Relatório Técnico do I Fórum de Ciências Sociais UNEB-Salvador
2016- Relatório Técnico do I Fórum de Ciências Sociais UNEB-SalvadorCleide Magáli dos Santos
 
2015- Segurança Publica-profissionalização_e_p (1)
2015- Segurança Publica-profissionalização_e_p (1)2015- Segurança Publica-profissionalização_e_p (1)
2015- Segurança Publica-profissionalização_e_p (1)Cleide Magáli dos Santos
 
2014 -Tese de DR. Ciencias Sociais. Da ordem e das Desordens
2014 -Tese de DR. Ciencias Sociais. Da ordem e das Desordens2014 -Tese de DR. Ciencias Sociais. Da ordem e das Desordens
2014 -Tese de DR. Ciencias Sociais. Da ordem e das DesordensCleide Magáli dos Santos
 
2014 - Juventude e Criminalidade_atos_infracionais, sanções e punições. Breve...
2014 - Juventude e Criminalidade_atos_infracionais, sanções e punições. Breve...2014 - Juventude e Criminalidade_atos_infracionais, sanções e punições. Breve...
2014 - Juventude e Criminalidade_atos_infracionais, sanções e punições. Breve...Cleide Magáli dos Santos
 

Mais de Cleide Magáli dos Santos (20)

Aula 3 - Ética na pesquisa qualitativa
Aula  3 - Ética na pesquisa qualitativaAula  3 - Ética na pesquisa qualitativa
Aula 3 - Ética na pesquisa qualitativa
 
Aula 2 - Validez e Confiabilidade da Pesquisa Qualitativa
Aula 2 - Validez e Confiabilidade da Pesquisa QualitativaAula 2 - Validez e Confiabilidade da Pesquisa Qualitativa
Aula 2 - Validez e Confiabilidade da Pesquisa Qualitativa
 
Aula 1 - A natureza da pesquisa qualitativa
Aula  1 - A natureza da pesquisa qualitativaAula  1 - A natureza da pesquisa qualitativa
Aula 1 - A natureza da pesquisa qualitativa
 
Educação e Direitos Humanos Aula 8 - Enfoques metodológicos no ensino e apr...
Educação e Direitos Humanos   Aula 8 - Enfoques metodológicos no ensino e apr...Educação e Direitos Humanos   Aula 8 - Enfoques metodológicos no ensino e apr...
Educação e Direitos Humanos Aula 8 - Enfoques metodológicos no ensino e apr...
 
Educação e Direitos Humanos aula 1-Processo histórico de construção
Educação e Direitos Humanos  aula 1-Processo histórico de construçãoEducação e Direitos Humanos  aula 1-Processo histórico de construção
Educação e Direitos Humanos aula 1-Processo histórico de construção
 
2017.1 Programa da Disciplina Educação e Direitos Humanos (1)
2017.1  Programa da Disciplina Educação e Direitos Humanos (1)2017.1  Programa da Disciplina Educação e Direitos Humanos (1)
2017.1 Programa da Disciplina Educação e Direitos Humanos (1)
 
Aula ¨6 -Avaliação em Projetos de Intervenção (CEEPIS Curso de elaboração de ...
Aula ¨6 -Avaliação em Projetos de Intervenção (CEEPIS Curso de elaboração de ...Aula ¨6 -Avaliação em Projetos de Intervenção (CEEPIS Curso de elaboração de ...
Aula ¨6 -Avaliação em Projetos de Intervenção (CEEPIS Curso de elaboração de ...
 
Aula 5-Metodologias participativas nos e para projetos de intervenção (CEEPIS...
Aula 5-Metodologias participativas nos e para projetos de intervenção (CEEPIS...Aula 5-Metodologias participativas nos e para projetos de intervenção (CEEPIS...
Aula 5-Metodologias participativas nos e para projetos de intervenção (CEEPIS...
 
Aula 4-Projeto intervenção e suas etapas (CEEPIS Curso elaboração de projeto ...
Aula 4-Projeto intervenção e suas etapas (CEEPIS Curso elaboração de projeto ...Aula 4-Projeto intervenção e suas etapas (CEEPIS Curso elaboração de projeto ...
Aula 4-Projeto intervenção e suas etapas (CEEPIS Curso elaboração de projeto ...
 
Aula 3-Definindo intervenção (CEEPIS -Curso elaboração de projeto e intervenç...
Aula 3-Definindo intervenção (CEEPIS -Curso elaboração de projeto e intervenç...Aula 3-Definindo intervenção (CEEPIS -Curso elaboração de projeto e intervenç...
Aula 3-Definindo intervenção (CEEPIS -Curso elaboração de projeto e intervenç...
 
Plano de Curso de Elaboração de projeto e intervenção social 2017.1
Plano de Curso de Elaboração de projeto e intervenção social 2017.1Plano de Curso de Elaboração de projeto e intervenção social 2017.1
Plano de Curso de Elaboração de projeto e intervenção social 2017.1
 
Aula 1 - Introdução do Curso Elaboração de Projeto e Intervenção Social
Aula 1 - Introdução do Curso Elaboração de Projeto e Intervenção Social Aula 1 - Introdução do Curso Elaboração de Projeto e Intervenção Social
Aula 1 - Introdução do Curso Elaboração de Projeto e Intervenção Social
 
Aula -A construção inicial da pesquisa (Metodologia e Técnicas de Pesquisa em...
Aula -A construção inicial da pesquisa (Metodologia e Técnicas de Pesquisa em...Aula -A construção inicial da pesquisa (Metodologia e Técnicas de Pesquisa em...
Aula -A construção inicial da pesquisa (Metodologia e Técnicas de Pesquisa em...
 
Aula - Metodologia, Método e Técnicas (conceitos básicos)
Aula - Metodologia, Método e Técnicas (conceitos básicos)Aula - Metodologia, Método e Técnicas (conceitos básicos)
Aula - Metodologia, Método e Técnicas (conceitos básicos)
 
AULA - Introdução à Metodologia e Técnicas de Pesquisa em Ciências Sociais
AULA  - Introdução à  Metodologia e Técnicas de Pesquisa em Ciências SociaisAULA  - Introdução à  Metodologia e Técnicas de Pesquisa em Ciências Sociais
AULA - Introdução à Metodologia e Técnicas de Pesquisa em Ciências Sociais
 
AULA - Técnicas de Pesquisa (Disc.: Metodologia e Técnicas de Pesquisa em Ci...
AULA - Técnicas de Pesquisa  (Disc.: Metodologia e Técnicas de Pesquisa em Ci...AULA - Técnicas de Pesquisa  (Disc.: Metodologia e Técnicas de Pesquisa em Ci...
AULA - Técnicas de Pesquisa (Disc.: Metodologia e Técnicas de Pesquisa em Ci...
 
2016- Relatório Técnico do I Fórum de Ciências Sociais UNEB-Salvador
2016- Relatório Técnico do I Fórum de Ciências Sociais UNEB-Salvador2016- Relatório Técnico do I Fórum de Ciências Sociais UNEB-Salvador
2016- Relatório Técnico do I Fórum de Ciências Sociais UNEB-Salvador
 
2015- Segurança Publica-profissionalização_e_p (1)
2015- Segurança Publica-profissionalização_e_p (1)2015- Segurança Publica-profissionalização_e_p (1)
2015- Segurança Publica-profissionalização_e_p (1)
 
2014 -Tese de DR. Ciencias Sociais. Da ordem e das Desordens
2014 -Tese de DR. Ciencias Sociais. Da ordem e das Desordens2014 -Tese de DR. Ciencias Sociais. Da ordem e das Desordens
2014 -Tese de DR. Ciencias Sociais. Da ordem e das Desordens
 
2014 - Juventude e Criminalidade_atos_infracionais, sanções e punições. Breve...
2014 - Juventude e Criminalidade_atos_infracionais, sanções e punições. Breve...2014 - Juventude e Criminalidade_atos_infracionais, sanções e punições. Breve...
2014 - Juventude e Criminalidade_atos_infracionais, sanções e punições. Breve...
 

Último

Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino FundamentalCartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamentalgeone480617
 
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOBiatrizGomes1
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasRicardo Diniz campos
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfPPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfAnaGonalves804156
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOMarcosViniciusLemesL
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptxpamelacastro71
 
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de PartículasRecurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de PartículasCasa Ciências
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxBiancaNogueira42
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 anoAdelmaTorres2
 
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basicoPRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basicoSilvaDias3
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfdio7ff
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?MrciaRocha48
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 

Último (20)

Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino FundamentalCartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
 
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfPPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
 
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de PartículasRecurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
 
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basicoPRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 

Aula 2 Movimentos Sociais na Teoria Clássica

  • 1. Universidade do Estado da Bahia Departamento de Educação – Campus I Curso de Ciências Sociais Disciplina: Movimentos Sociais na Teoria Sociológica Docente: Profa. Dra. Cleide Magáli Santos/Docente Auxiliar: Rosana Uildes F. B. da Silva (Tirocínio Docente por PPGEDUC) UNIDADE I – Introdução à Historia dos conceitos de sociedade civil, ação coletiva e movimentos sociais na teoria social I.1.Ação coletiva em Marx, Weber e Durkheim: conflito, classes, solidariedade e “rotinização” da ação coletiva.(Max Weber e Durkheim) 1
  • 2. Universidade do Estado da Bahia Departamento de Educação – Campus I Curso de Ciências Sociais Disciplina: Movimentos Sociais na Teoria Sociológica Docente: Profa. Dra. Cleide Magáli Santos/Docente Auxiliar: Rosana Uildes F. B. da Silva (Tirocínio Docente por PPGEDUC)  Ação coletiva/movimento social em Max Weber 2
  • 3. Universidade do Estado da Bahia Departamento de Educação – Campus I Curso de Ciências Sociais Disciplina: Movimentos Sociais na Teoria Sociológica Docente: Profa. Dra. Cleide Magáli Santos/Docente Auxiliar: Rosana Uildes F. B. da Silva (Tirocínio Docente por PPGEDUC)  A concepção de sociedade construída por Weber implica numa separação de esferas – como econômica, religiosa, política, jurídica e social e a cultural – sendo que cada uma delas possui uma lógica particular de ser  um tipo de líder carismático importante pode conduzir movimentos sociais importantes. Ao contrário de por exemplo um ‘padre’ possui carisma e toda a sua ação é suportada por esse carisma. (Ex Canudo e Conselheiro 3
  • 4. Universidade do Estado da Bahia Departamento de Educação – Campus I Curso de Ciências Sociais Disciplina: Movimentos Sociais na Teoria Sociológica Docente: Profa. Dra. Cleide Magáli Santos/Docente Auxiliar: Rosana Uildes F. B. da Silva (Tirocínio Docente por PPGEDUC)  Ação coletiva/movimento social em Durkheim 4
  • 5. Universidade do Estado da Bahia Departamento de Educação – Campus I Curso de Ciências Sociais Disciplina: Movimentos Sociais na Teoria Sociológica Docente: Profa. Dra. Cleide Magáli Santos/Docente Auxiliar: Rosana Uildes F. B. da Silva (Tirocínio Docente por PPGEDUC)  O enfoque de Durkheim tem como ponto de partida a ideia de que todo conflito é resultado da inexistência de regras e normas (anomia). A desordem é, para ele, um momento especial em uma ordem geral estabelecida e serve apenas para a desintegração da sociedade.  Consciência coletiva do grupo muito semelhante a identidade coletiva por ser repositório de normas e valores que definem o comportamento dos movimentos (GOHN, 1997) 5
  • 6. Universidade do Estado da Bahia Departamento de Educação – Campus I Curso de Ciências Sociais Disciplina: Movimentos Sociais na Teoria Sociológica Docente: Profa. Dra. Cleide Magáli Santos/Docente Auxiliar: Rosana Uildes F. B. da Silva (Tirocínio Docente por PPGEDUC)  Fatos sociais: fixos e não fixos  Quando se diz que são fatos sociais fixos ou não fixos significa que podem se apresentar de duas maneiras diferentes: como maneiras de agir ou como maneira de ser. As maneiras de agir são formas de agir e pensar coletivas, que determinam o comportamento dos indivíduos, que os obrigam de uma determinada forma, mas não tem uma longa duração de tempo, ou seja, são efêmeras e instáveis.As maneiras de ser também são fenômenos de ordem coletiva que determinam o comportamento indivíduo, mas nesse caso há uma durabilidade no tempo, uma permanência ou estabilidade.  Há uma relação importante entre esses dois fenômenos. Muitas vezes um movimento social se inicia como maneira de agir e pode vir a se fixar e estabelecer (se institucionalizar) e daí se tornar uma maneira de ser. 6
  • 7. Universidade do Estado da Bahia Departamento de Educação – Campus I Curso de Ciências Sociais Disciplina: Movimentos Sociais na Teoria Sociológica Docente: Profa. Dra. Cleide Magáli Santos/Docente Auxiliar: Rosana Uildes F. B. da Silva (Tirocínio Docente por PPGEDUC)  Uma aproximação do pioneiro da Sociologia Clássica com a discussão ambiental enriquece a Sociologia Ambiental, que emergiu dos movimentos sociais da década de 1960 (ECKERSLEY, 1995) alertando para as situações de degradação criadas pelo desenvolvimento da modernidade e particularmente o industrialismo, e que necessita de um corpo teórico, advindo dos clássicos da Sociologia para guiar a compreensão da relação entre a sociedade e a natureza. (HOGAN, 1992)  O “clinico social” Durkheim forneceu algumas ferramentas sociológicas para que pensássemos os problemas ambientais como uma doença social, desenvolvida pelo industrialismo, em uma época de transição de modelos de sociedade e carente de normas e leis, sob um estado de Anomia, isto é sem uma ordem geral de uso dos recursos naturais. 7
  • 8. Universidade do Estado da Bahia Departamento de Educação – Campus I Curso de Ciências Sociais Disciplina: Movimentos Sociais na Teoria Sociológica Docente: Profa. Dra. Cleide Magáli Santos/Docente Auxiliar: Rosana Uildes F. B. da Silva (Tirocínio Docente por PPGEDUC)  Referencias Bibliográficas  ECKERSLEY, R. Environmentalism and political theory. London: U  GOHN, Maria da Glória. Teoria dos Movimentos Sociais, Paradigmas clássicos e contemporâneos. São Paulo: Ed. Loyola, 1997.  HOGAN, D. & VIEIRA, P. Dilemas Socioambientais e Desenvolvimento Sustentável. Campinas, Ed. Unicamp, 1992 CL Press, 1995. 8