SlideShare uma empresa Scribd logo
ADMISSÃO E ALTA DA
CRIANÇA
Prof.: Enf. Larissa achado
ADMISSÃO E ALTA DA CRIANÇA
A admissão da criança na unidade de internação pediátrica é um dos momentos mais críticos
na hospitalização, pois, pode ser considerada como uma experiência traumática e geralmente
estressante para as crianças e seus pais.
A criança pode perceber a hospitalização como um abandono por parte dos pais ou uma
punição pelos seus erros, e também apresenta medos e fantasias relacionados ao hospital,
gerando ansiedade, e manifestando reações emocionais e comportamentais regressivos.
O técnico em enfermagem entrevista a mãe ou a pessoa responsável pela criança, procurando
obter o maior número possível de informações que possam auxiliar na sua adaptação e
tratamento. A criança e a mãe bem recebidas e orientadas terão mais facilidade para aceitar e
colaborar com as condutas e procedimentos diagnósticos e terapêuticos. É importante
salientar a necessidade de se ter para com a criança uma atitude maternal e gentil, sem,
entretanto, mimá-la em excesso, assim como mentir para criança.
PROCEDIMENTOS
RECEBER a criança e a mãe gentilmente, identificando-se e permitindo que elas se identifiquem.
APRESENTAR os profissionais da equipe que estiverem presentes no momento; aos companheiros da
unidade; toda a área física, orientando quais os locais em que poderão transitar e as áreas reservadas
apenas para os profissionais; a unidade da criança, inclusive banheiros e instalações sanitárias.
EXPLICAR a mãe e a criança sobre as rotinas da unidade, horários, vestuário, ordem e higiene da
unidade, higiene da criança, higiene do acompanhante, proibição de fumar, alimentação, recreação, uso
do telefone, visitas e reuniões educativas.
ORIENTAR sobre a importância da presença da mãe ou pessoa significativa para a criança durante a
hospitalização.
ESTIMULAR a participação e colaboração da mãe na assistência à criança
IDENTIFICAR com o cartão no berço, nome e todos os dados da criança
VERIFICAR e anotar no relatório de enfermagem o nome da criança, idade, sexo,
procedência, nome da mãe e endereço, queixa principal, peso, estatura, perímetro
cefálico (PC), perímetro torácico (PT) e perímetro abdominal (Pabd), hipótese
diagnóstica, outros dados que achar importante ( feridas, escabiose, pediculose,
sangramento, higiene, etc) e anotar os procedimentos realizados ( ex: coletor de
urina, coleta de exames, soro oral, medicação administrada, aspiração, higiene, etc).
ENCAMINHAR a criança ao banho acompanhado da mãe.
ORIENTAR a mãe a quem deverá dirigir-se em caso de dúvidas ou outros
problemas de ordem social.
Cuidados de enfermagem na alta hospitalar
• Certificar-se da alta
• Administrar medicamentos se houver
• Orientar a mãe a sobre a continuidade do tratamento e uso de medicamentos, se houver;
• Registrar a saída da criança no relatório de enfermagem: horário, estado da criança, tempo
de permanência no hospital, hipótese diagnóstica, pessoa que a acompanhou na saída.
Obrigada !

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a aula 10 alta da criança hospitalizada.pptx

Nascimento Seguro: uma proposta para diminuir a mortalidade neonatal
Nascimento Seguro: uma proposta para diminuir a mortalidade neonatalNascimento Seguro: uma proposta para diminuir a mortalidade neonatal
Nascimento Seguro: uma proposta para diminuir a mortalidade neonatal
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
Aula 3: Aplicação
Aula 3: AplicaçãoAula 3: Aplicação
Aula 3: AplicaçãoFundepe
 
Ciclo ii 02
Ciclo ii 02Ciclo ii 02
Ciclo ii 02
Rodrigo Abreu
 
Pre natal de alto e baixo risco na atenção básica
Pre natal de alto e baixo risco na atenção básicaPre natal de alto e baixo risco na atenção básica
Pre natal de alto e baixo risco na atenção básica
EvertonMonteiro19
 
Aspectos psíquicos no processo de amamentação
Aspectos psíquicos no processo de amamentaçãoAspectos psíquicos no processo de amamentação
Aspectos psíquicos no processo de amamentação
Núcleo Pró-Creare - Psicologia - Assistência & Ensino
 
Livroatencaoacrianca
LivroatencaoacriancaLivroatencaoacrianca
Livroatencaoacrianca
enzofaversani
 
Livro Atenção à Criança
Livro Atenção à CriançaLivro Atenção à Criança
Livro Atenção à Criança
Fabíola Mapin
 
Método Canguru: diretrizes do cuidado / Ministério da Saúde 2018
Método Canguru:  diretrizes do cuidado / Ministério da Saúde 2018 Método Canguru:  diretrizes do cuidado / Ministério da Saúde 2018
Método Canguru: diretrizes do cuidado / Ministério da Saúde 2018
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
Anamnese em Pediatria Prof. Robson
Anamnese em Pediatria Prof. RobsonAnamnese em Pediatria Prof. Robson
Anamnese em Pediatria Prof. Robson
Professor Robson
 
Alojamento conjunto indicações e vantagens
Alojamento conjunto indicações e vantagensAlojamento conjunto indicações e vantagens
Alojamento conjunto indicações e vantagens
Centro Universitário Ages
 
Alojamento conjunto indicações e vantagens
Alojamento conjunto indicações e vantagensAlojamento conjunto indicações e vantagens
Alojamento conjunto indicações e vantagens
Centro Universitário Ages
 
Consulta de enfermagem em puericultura segundo a visão materna
Consulta de enfermagem em puericultura segundo a visão maternaConsulta de enfermagem em puericultura segundo a visão materna
Consulta de enfermagem em puericultura segundo a visão materna
Ataide M Ferreira
 
A família diante do adoecimento e da hospitalização infantil
A família diante do adoecimento e da hospitalização infantilA família diante do adoecimento e da hospitalização infantil
A família diante do adoecimento e da hospitalização infantil
Tania Fernandes
 
Rede Cegonha SP
Rede Cegonha SPRede Cegonha SP
Rede Cegonha SP
estrategiabrasileirinhos
 
Brinquedo Terapêutico
Brinquedo TerapêuticoBrinquedo Terapêutico
Brinquedo Terapêutico
Camila Ferreira
 
TCCs da Especialização em Aleitamento / turma de Piracicaba / Passo 1
TCCs da Especialização em Aleitamento / turma de Piracicaba / Passo 1 TCCs da Especialização em Aleitamento / turma de Piracicaba / Passo 1
TCCs da Especialização em Aleitamento / turma de Piracicaba / Passo 1
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
Doenças
DoençasDoenças
Tratamento precoce de pneumonias no contexto de um Serviço de Urgência Pediát...
Tratamento precoce de pneumonias no contexto de um Serviço de Urgência Pediát...Tratamento precoce de pneumonias no contexto de um Serviço de Urgência Pediát...
Tratamento precoce de pneumonias no contexto de um Serviço de Urgência Pediát...
Lénise Parreira
 
Nutrição Infantil - Leito Materno e Complementação alimentar
Nutrição Infantil - Leito Materno e Complementação alimentarNutrição Infantil - Leito Materno e Complementação alimentar
Nutrição Infantil - Leito Materno e Complementação alimentar
Erly Batista Neto
 
Nutrição Infantil - Alimento Materno e nutrição complementar
Nutrição Infantil - Alimento Materno e nutrição complementarNutrição Infantil - Alimento Materno e nutrição complementar
Nutrição Infantil - Alimento Materno e nutrição complementar
Erly Batista Neto
 

Semelhante a aula 10 alta da criança hospitalizada.pptx (20)

Nascimento Seguro: uma proposta para diminuir a mortalidade neonatal
Nascimento Seguro: uma proposta para diminuir a mortalidade neonatalNascimento Seguro: uma proposta para diminuir a mortalidade neonatal
Nascimento Seguro: uma proposta para diminuir a mortalidade neonatal
 
Aula 3: Aplicação
Aula 3: AplicaçãoAula 3: Aplicação
Aula 3: Aplicação
 
Ciclo ii 02
Ciclo ii 02Ciclo ii 02
Ciclo ii 02
 
Pre natal de alto e baixo risco na atenção básica
Pre natal de alto e baixo risco na atenção básicaPre natal de alto e baixo risco na atenção básica
Pre natal de alto e baixo risco na atenção básica
 
Aspectos psíquicos no processo de amamentação
Aspectos psíquicos no processo de amamentaçãoAspectos psíquicos no processo de amamentação
Aspectos psíquicos no processo de amamentação
 
Livroatencaoacrianca
LivroatencaoacriancaLivroatencaoacrianca
Livroatencaoacrianca
 
Livro Atenção à Criança
Livro Atenção à CriançaLivro Atenção à Criança
Livro Atenção à Criança
 
Método Canguru: diretrizes do cuidado / Ministério da Saúde 2018
Método Canguru:  diretrizes do cuidado / Ministério da Saúde 2018 Método Canguru:  diretrizes do cuidado / Ministério da Saúde 2018
Método Canguru: diretrizes do cuidado / Ministério da Saúde 2018
 
Anamnese em Pediatria Prof. Robson
Anamnese em Pediatria Prof. RobsonAnamnese em Pediatria Prof. Robson
Anamnese em Pediatria Prof. Robson
 
Alojamento conjunto indicações e vantagens
Alojamento conjunto indicações e vantagensAlojamento conjunto indicações e vantagens
Alojamento conjunto indicações e vantagens
 
Alojamento conjunto indicações e vantagens
Alojamento conjunto indicações e vantagensAlojamento conjunto indicações e vantagens
Alojamento conjunto indicações e vantagens
 
Consulta de enfermagem em puericultura segundo a visão materna
Consulta de enfermagem em puericultura segundo a visão maternaConsulta de enfermagem em puericultura segundo a visão materna
Consulta de enfermagem em puericultura segundo a visão materna
 
A família diante do adoecimento e da hospitalização infantil
A família diante do adoecimento e da hospitalização infantilA família diante do adoecimento e da hospitalização infantil
A família diante do adoecimento e da hospitalização infantil
 
Rede Cegonha SP
Rede Cegonha SPRede Cegonha SP
Rede Cegonha SP
 
Brinquedo Terapêutico
Brinquedo TerapêuticoBrinquedo Terapêutico
Brinquedo Terapêutico
 
TCCs da Especialização em Aleitamento / turma de Piracicaba / Passo 1
TCCs da Especialização em Aleitamento / turma de Piracicaba / Passo 1 TCCs da Especialização em Aleitamento / turma de Piracicaba / Passo 1
TCCs da Especialização em Aleitamento / turma de Piracicaba / Passo 1
 
Doenças
DoençasDoenças
Doenças
 
Tratamento precoce de pneumonias no contexto de um Serviço de Urgência Pediát...
Tratamento precoce de pneumonias no contexto de um Serviço de Urgência Pediát...Tratamento precoce de pneumonias no contexto de um Serviço de Urgência Pediát...
Tratamento precoce de pneumonias no contexto de um Serviço de Urgência Pediát...
 
Nutrição Infantil - Leito Materno e Complementação alimentar
Nutrição Infantil - Leito Materno e Complementação alimentarNutrição Infantil - Leito Materno e Complementação alimentar
Nutrição Infantil - Leito Materno e Complementação alimentar
 
Nutrição Infantil - Alimento Materno e nutrição complementar
Nutrição Infantil - Alimento Materno e nutrição complementarNutrição Infantil - Alimento Materno e nutrição complementar
Nutrição Infantil - Alimento Materno e nutrição complementar
 

Mais de LarissaMachado97

curativohelpcompleto-160721140724.pdf
curativohelpcompleto-160721140724.pdfcurativohelpcompleto-160721140724.pdf
curativohelpcompleto-160721140724.pdf
LarissaMachado97
 
tipos de seringas.pptx
tipos de seringas.pptxtipos de seringas.pptx
tipos de seringas.pptx
LarissaMachado97
 
aula vias de administração.pptx
aula vias de administração.pptxaula vias de administração.pptx
aula vias de administração.pptx
LarissaMachado97
 
técnica de AVP.pptx
técnica de AVP.pptxtécnica de AVP.pptx
técnica de AVP.pptx
LarissaMachado97
 
aula 5 IRAS.pptx
aula 5 IRAS.pptxaula 5 IRAS.pptx
aula 5 IRAS.pptx
LarissaMachado97
 
aula 7 desnutrição.pptx
aula 7 desnutrição.pptxaula 7 desnutrição.pptx
aula 7 desnutrição.pptx
LarissaMachado97
 
aula 8 criança hospitalizada.pptx
aula 8 criança hospitalizada.pptxaula 8 criança hospitalizada.pptx
aula 8 criança hospitalizada.pptx
LarissaMachado97
 
aula 4 crescimento e desenvolvimento.pptx
aula 4 crescimento e desenvolvimento.pptxaula 4 crescimento e desenvolvimento.pptx
aula 4 crescimento e desenvolvimento.pptx
LarissaMachado97
 
aula de cálculo.pptx
aula de cálculo.pptxaula de cálculo.pptx
aula de cálculo.pptx
LarissaMachado97
 
Aula 15 - Curativos.pptx
Aula 15 - Curativos.pptxAula 15 - Curativos.pptx
Aula 15 - Curativos.pptx
LarissaMachado97
 
vias de adm08-57-52-aulapratica.pdf
vias de adm08-57-52-aulapratica.pdfvias de adm08-57-52-aulapratica.pdf
vias de adm08-57-52-aulapratica.pdf
LarissaMachado97
 
Aula 10- Coleta de materiais laboratoriais.pdf
Aula 10- Coleta de materiais laboratoriais.pdfAula 10- Coleta de materiais laboratoriais.pdf
Aula 10- Coleta de materiais laboratoriais.pdf
LarissaMachado97
 
Aula 12 - Drenos e Sondas.pdf
Aula 12 - Drenos e Sondas.pdfAula 12 - Drenos e Sondas.pdf
Aula 12 - Drenos e Sondas.pdf
LarissaMachado97
 
Aula 14 - Sondagem vesical.pdf
Aula 14 - Sondagem vesical.pdfAula 14 - Sondagem vesical.pdf
Aula 14 - Sondagem vesical.pdf
LarissaMachado97
 
Aula 3 Sistematização da Assistência de Enfermagem – SAE (2) (1).pdf
Aula 3 Sistematização da Assistência de Enfermagem – SAE  (2) (1).pdfAula 3 Sistematização da Assistência de Enfermagem – SAE  (2) (1).pdf
Aula 3 Sistematização da Assistência de Enfermagem – SAE (2) (1).pdf
LarissaMachado97
 
Aula 1 Introdução a enfermagem.pptx
Aula 1 Introdução a enfermagem.pptxAula 1 Introdução a enfermagem.pptx
Aula 1 Introdução a enfermagem.pptx
LarissaMachado97
 
Aula 1 Introdução a enfermagem.pdf
Aula 1 Introdução a enfermagem.pdfAula 1 Introdução a enfermagem.pdf
Aula 1 Introdução a enfermagem.pdf
LarissaMachado97
 

Mais de LarissaMachado97 (17)

curativohelpcompleto-160721140724.pdf
curativohelpcompleto-160721140724.pdfcurativohelpcompleto-160721140724.pdf
curativohelpcompleto-160721140724.pdf
 
tipos de seringas.pptx
tipos de seringas.pptxtipos de seringas.pptx
tipos de seringas.pptx
 
aula vias de administração.pptx
aula vias de administração.pptxaula vias de administração.pptx
aula vias de administração.pptx
 
técnica de AVP.pptx
técnica de AVP.pptxtécnica de AVP.pptx
técnica de AVP.pptx
 
aula 5 IRAS.pptx
aula 5 IRAS.pptxaula 5 IRAS.pptx
aula 5 IRAS.pptx
 
aula 7 desnutrição.pptx
aula 7 desnutrição.pptxaula 7 desnutrição.pptx
aula 7 desnutrição.pptx
 
aula 8 criança hospitalizada.pptx
aula 8 criança hospitalizada.pptxaula 8 criança hospitalizada.pptx
aula 8 criança hospitalizada.pptx
 
aula 4 crescimento e desenvolvimento.pptx
aula 4 crescimento e desenvolvimento.pptxaula 4 crescimento e desenvolvimento.pptx
aula 4 crescimento e desenvolvimento.pptx
 
aula de cálculo.pptx
aula de cálculo.pptxaula de cálculo.pptx
aula de cálculo.pptx
 
Aula 15 - Curativos.pptx
Aula 15 - Curativos.pptxAula 15 - Curativos.pptx
Aula 15 - Curativos.pptx
 
vias de adm08-57-52-aulapratica.pdf
vias de adm08-57-52-aulapratica.pdfvias de adm08-57-52-aulapratica.pdf
vias de adm08-57-52-aulapratica.pdf
 
Aula 10- Coleta de materiais laboratoriais.pdf
Aula 10- Coleta de materiais laboratoriais.pdfAula 10- Coleta de materiais laboratoriais.pdf
Aula 10- Coleta de materiais laboratoriais.pdf
 
Aula 12 - Drenos e Sondas.pdf
Aula 12 - Drenos e Sondas.pdfAula 12 - Drenos e Sondas.pdf
Aula 12 - Drenos e Sondas.pdf
 
Aula 14 - Sondagem vesical.pdf
Aula 14 - Sondagem vesical.pdfAula 14 - Sondagem vesical.pdf
Aula 14 - Sondagem vesical.pdf
 
Aula 3 Sistematização da Assistência de Enfermagem – SAE (2) (1).pdf
Aula 3 Sistematização da Assistência de Enfermagem – SAE  (2) (1).pdfAula 3 Sistematização da Assistência de Enfermagem – SAE  (2) (1).pdf
Aula 3 Sistematização da Assistência de Enfermagem – SAE (2) (1).pdf
 
Aula 1 Introdução a enfermagem.pptx
Aula 1 Introdução a enfermagem.pptxAula 1 Introdução a enfermagem.pptx
Aula 1 Introdução a enfermagem.pptx
 
Aula 1 Introdução a enfermagem.pdf
Aula 1 Introdução a enfermagem.pdfAula 1 Introdução a enfermagem.pdf
Aula 1 Introdução a enfermagem.pdf
 

Último

Tecnicas-de-Instrumentacao-Cirurgica-Em-Cirurgia-Geral-e-Em-Videolaparoscopia...
Tecnicas-de-Instrumentacao-Cirurgica-Em-Cirurgia-Geral-e-Em-Videolaparoscopia...Tecnicas-de-Instrumentacao-Cirurgica-Em-Cirurgia-Geral-e-Em-Videolaparoscopia...
Tecnicas-de-Instrumentacao-Cirurgica-Em-Cirurgia-Geral-e-Em-Videolaparoscopia...
Fabiano Pessanha
 
Guia completo para secar de maneira saudável
Guia completo para secar de maneira saudávelGuia completo para secar de maneira saudável
Guia completo para secar de maneira saudável
barbosakennedy04
 
Prevenção/tratamento de Intercorrências na estética minimamente invasiva
Prevenção/tratamento de Intercorrências na estética minimamente invasivaPrevenção/tratamento de Intercorrências na estética minimamente invasiva
Prevenção/tratamento de Intercorrências na estética minimamente invasiva
ClarissaNiederuaer
 
mapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdf
mapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdfmapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdf
mapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdf
AdrianoPompiroCarval
 
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptxA-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
walterjose20
 
1-A Organização do Sistema de Saúde e a Atenção Primária à Saúde (APS) no Bra...
1-A Organização do Sistema de Saúde e a Atenção Primária à Saúde (APS) no Bra...1-A Organização do Sistema de Saúde e a Atenção Primária à Saúde (APS) no Bra...
1-A Organização do Sistema de Saúde e a Atenção Primária à Saúde (APS) no Bra...
LuFelype
 
introdução a psicologia voltada a ASB.pptx
introdução a psicologia  voltada a ASB.pptxintrodução a psicologia  voltada a ASB.pptx
introdução a psicologia voltada a ASB.pptx
profafernandacesa
 

Último (7)

Tecnicas-de-Instrumentacao-Cirurgica-Em-Cirurgia-Geral-e-Em-Videolaparoscopia...
Tecnicas-de-Instrumentacao-Cirurgica-Em-Cirurgia-Geral-e-Em-Videolaparoscopia...Tecnicas-de-Instrumentacao-Cirurgica-Em-Cirurgia-Geral-e-Em-Videolaparoscopia...
Tecnicas-de-Instrumentacao-Cirurgica-Em-Cirurgia-Geral-e-Em-Videolaparoscopia...
 
Guia completo para secar de maneira saudável
Guia completo para secar de maneira saudávelGuia completo para secar de maneira saudável
Guia completo para secar de maneira saudável
 
Prevenção/tratamento de Intercorrências na estética minimamente invasiva
Prevenção/tratamento de Intercorrências na estética minimamente invasivaPrevenção/tratamento de Intercorrências na estética minimamente invasiva
Prevenção/tratamento de Intercorrências na estética minimamente invasiva
 
mapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdf
mapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdfmapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdf
mapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdf
 
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptxA-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
 
1-A Organização do Sistema de Saúde e a Atenção Primária à Saúde (APS) no Bra...
1-A Organização do Sistema de Saúde e a Atenção Primária à Saúde (APS) no Bra...1-A Organização do Sistema de Saúde e a Atenção Primária à Saúde (APS) no Bra...
1-A Organização do Sistema de Saúde e a Atenção Primária à Saúde (APS) no Bra...
 
introdução a psicologia voltada a ASB.pptx
introdução a psicologia  voltada a ASB.pptxintrodução a psicologia  voltada a ASB.pptx
introdução a psicologia voltada a ASB.pptx
 

aula 10 alta da criança hospitalizada.pptx

  • 1. ADMISSÃO E ALTA DA CRIANÇA Prof.: Enf. Larissa achado
  • 2. ADMISSÃO E ALTA DA CRIANÇA A admissão da criança na unidade de internação pediátrica é um dos momentos mais críticos na hospitalização, pois, pode ser considerada como uma experiência traumática e geralmente estressante para as crianças e seus pais. A criança pode perceber a hospitalização como um abandono por parte dos pais ou uma punição pelos seus erros, e também apresenta medos e fantasias relacionados ao hospital, gerando ansiedade, e manifestando reações emocionais e comportamentais regressivos. O técnico em enfermagem entrevista a mãe ou a pessoa responsável pela criança, procurando obter o maior número possível de informações que possam auxiliar na sua adaptação e tratamento. A criança e a mãe bem recebidas e orientadas terão mais facilidade para aceitar e colaborar com as condutas e procedimentos diagnósticos e terapêuticos. É importante salientar a necessidade de se ter para com a criança uma atitude maternal e gentil, sem, entretanto, mimá-la em excesso, assim como mentir para criança.
  • 3. PROCEDIMENTOS RECEBER a criança e a mãe gentilmente, identificando-se e permitindo que elas se identifiquem. APRESENTAR os profissionais da equipe que estiverem presentes no momento; aos companheiros da unidade; toda a área física, orientando quais os locais em que poderão transitar e as áreas reservadas apenas para os profissionais; a unidade da criança, inclusive banheiros e instalações sanitárias. EXPLICAR a mãe e a criança sobre as rotinas da unidade, horários, vestuário, ordem e higiene da unidade, higiene da criança, higiene do acompanhante, proibição de fumar, alimentação, recreação, uso do telefone, visitas e reuniões educativas. ORIENTAR sobre a importância da presença da mãe ou pessoa significativa para a criança durante a hospitalização. ESTIMULAR a participação e colaboração da mãe na assistência à criança IDENTIFICAR com o cartão no berço, nome e todos os dados da criança
  • 4. VERIFICAR e anotar no relatório de enfermagem o nome da criança, idade, sexo, procedência, nome da mãe e endereço, queixa principal, peso, estatura, perímetro cefálico (PC), perímetro torácico (PT) e perímetro abdominal (Pabd), hipótese diagnóstica, outros dados que achar importante ( feridas, escabiose, pediculose, sangramento, higiene, etc) e anotar os procedimentos realizados ( ex: coletor de urina, coleta de exames, soro oral, medicação administrada, aspiração, higiene, etc). ENCAMINHAR a criança ao banho acompanhado da mãe. ORIENTAR a mãe a quem deverá dirigir-se em caso de dúvidas ou outros problemas de ordem social.
  • 5. Cuidados de enfermagem na alta hospitalar • Certificar-se da alta • Administrar medicamentos se houver • Orientar a mãe a sobre a continuidade do tratamento e uso de medicamentos, se houver; • Registrar a saída da criança no relatório de enfermagem: horário, estado da criança, tempo de permanência no hospital, hipótese diagnóstica, pessoa que a acompanhou na saída.
  • 6.