SlideShare uma empresa Scribd logo
PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPO GRANDE
SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO
SUPERINTENDÊNCIA DE GESTÃO DE POLÍTICAS EDUCACIONAIS
NUCLEO DE TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS
CURSISTA: KATIA CILENE ALVES
TUTORA: ANA APARECIDA
TURMA: 3ª FEIRA
EIXO:4
ATIVIDADE:4.6
PLANO DE AULA REELABORADO
Obs: Era prá ser apenas um plano de aula, porém a pedido dos próprios
alunos, fizemos um projeto na área de educação sexual.
PROJETO “EU ME AMO”
APRESENTAÇÃO
Ao tratar do tema Orientação Sexual, busca-se considerar a sexualidade
como algo inerente à vida e à saúde, que se expressa desde cedo no ser
humano. Engloba o papel social do homem e da mulher, o respeito por si e
pelo outro, as discriminações e os estereótipos atribuídos e vivenciados em
seus relacionamentos, o avanço da AIDS e da gravidez indesejada na
adolescência, entre outros, que são problemas atuais e preocupantes.
Assim, segundo Foucauld (1997) “Realizar um trabalho de orientação
sexual em uma escola possibilita aos alunos informações e reflexões a cerca
de todos os aspectos que envolvem a sexualidade. A informação pode ser a
mesma para todos, mas a reflexão é individual, levando cada pessoa a formar
posturas personalizadas. Penso ser o termo “orientação” mais adequado, do
que anteriormente se intitulava “educação sexual”, uma vez que este trabalho
não se propõe a educar, mas direcionar a análise e compreensão dos alunos a
cerca de todos os aspectos referentes a sexualidade. A educação virá da
família, seja ela repressora, liberal ou ausente.”
Deste modo, a escola hoje, não tem função apenas de ensinar, mas de
formar cidadãos conscientes do seu papel na sociedade, tornando-se capazes
de enxergar a realidade e discernir sobre como agir. Na realidade, a construção
da sexualidade é um processo extremamente complexo, concomitantemente
individual social, psíquico e cultural, que possui historicidade, envolve práticas,
atitudes e simbolizações. Faz-se necessário não só trabalhar com crianças e
adolescentes os processos cognitivos, mas todos os aspectos relacionados
com a afetividade, com a formação da cidadania, com a ética, com a
sexualidade. Deste modo, este projeto propôs ser mais um instrumento de
discussão e esclarecimentos de dúvidas a cerca da sexualidade humana.
Todo o projeto é direcionado aos alunos do ensino fundamental mais
precisamente dos 6º aos 9º anos, que é de natureza bastante distinta das
demais séries. O tratamento da sexualidade nessa faixa etária visa permitir ao
aluno encontrar na escola um espaço de informação e de formação, no que diz
respeito às questões referentes ao seu momento de desenvolvimento e às
questões que o ambiente coloca.
O objetivo deste documento está em promover reflexões e discussões
de técnicos, professores, equipes pedagógicas, bem como pais e
responsáveis, com a finalidade de sistematizar a ação pedagógica no
desenvolvimento dos alunos, levando em conta os princípios morais de cada
um dos envolvidos e respeitando, também, os Parâmetros Curriculares
Nacionais.
Para Souza (1999, p. 25), é uma questão de bom senso que a escola
deva se preparar para tratar de forma adequada às questões relacionadas com
a sexualidade dos alunos, pois, apesar da grande onda de liberação sexual nas
últimas décadas, com o tratamento público de questões anteriormente
escondidas pela sociedade, ainda há muitas polêmicas sobre a necessidade,
com a sexualidade de criança e adolescente no ambiente escolar.
PÚBLICO ALVO
Adolescentes do 6º ao 9º ano – FAIXA ETÁRIA 11 à 15 anos
DURAÇÃO DO PROJETO
28/07 à 01/10/2010 -3º BIMESTRE
JUSTIFICATIVA
O Projeto de orientação sexual prima atender aos Parâmetros
Curriculares Nacionais: orientação sexual, contribuindo para a prevenção de
problemas graves como o abuso sexual e a gravidez indesejada, aliando as
informações ao trabalho de autoconhecimento e reflexão no sentido de ampliar
a consciência sobre os temas
Apesar da diversidade de informações acerca dos temas ligados à
sexualidade, percebemos na comunidade escolar uma deficiência no ensino
destes temas. Este projeto visa uma mudança de postura das questões
relacionadas.
OBJETIVO
Ao final do ciclo os alunos serão capazes de:
1 Compreender e refletir a constituição das relações de gênero,
diminuindo a discriminação;
2 Entender o funcionamento do sistema reprodutor e os conceitos de
relação sexual;
3 Sabendo dos riscos das doenças sexualmente transmissíveis e
conhecendo o próprio corpo, valorizar e cuidar de sua saúde;
4 Respeitar a diversidade de valores, crenças e comportamentos
existentes e relativos à sexualidade, desde que seja garantida a dignidade
humana;
5 Preservar-se de gravidez indesejada e conhecer o planejamento familiar;
6 Proteger-se de relacionamentos sexuais coercitivos ou exploradores,
entendendo o consentimento mútuo como necessário para usufruir de prazer
numa relação a dois;
7 Desenvolver a consciência crítica e tomar decisões responsáveis a
respeito de sua sexualidade;
8 Respeitar as diferentes orientações sexuais como a homossexualidade e
bissexualidade.
METODOLOGIA
Primeiramente iremos apresentar o projeto à comunidade escolar, pais,
funcionários, professores e alunos, buscando não somente o apoio ao projeto
como a efetiva participação dos mesmos. O projeto será apresentado através
de comunicados e convite feito aos pais e cartazes ambientalizando a escola
com decorações sobre o projeto.
Em seguida iremos dar inicio as atividades com aulas explicativas sobre
o próprio projeto e abordando o tema “Adolescência e Puberdade”. Será
explicado nessa primeira semana,. Na segunda semana será discutido outros
temas como DST, Gravidez na Adolescência e Aborto, todos os temas serão
debatidos em rodas de conversa, utilizando de recursos como Data Show,
Som, DVD e Sala de Informática. Nos primeiros dias também será explicado
como funciona a organização do Portfólio. Após as aulas explicativas teremos
a apresentação teatral do 9º C, com o teatro “Tosco”, que foi um livro lido e
discutido nas aulas de Português.
Na ultima semana do Projeto, realizaremos a sua culminância com a
apresentação dos Portfólios, Seminários e Grupos de Danças à comunidade
em geral.
. O projeto de Orientação Sexual segue com a abordagem dos seguintes
temas:
- Questões de gênero;
- Funcionamento do sistema reprodutor e relação sexual;
- Doenças Sexualmente Transmissíveis;
- Gravidez, prevenção e planejamento familiar;
- Diversidade de comportamento e valores;
- Exploração e coerção sexual;
- Heterossexualidade, bissexualidade e homossexualidade.
CRONOGRAMA
PROJETO “Eu me amo”.
DATA DESENVOLVIMENTO
28/07 à 31/07
- Apresentação do projeto à
comunidade em geral.
- Ambientalização da escola
(decoração).
- Aulas sobre Adolescência e
Puberdade.
- Explicação sobre o Portfólio.
- Entrega do comunicado aos pais
sobre as aulas de Orientação Sexual.
03/08 à 07/08
- Aulas sobre Sistema Reprodutor
Masculino e Feminino
- Aulas sobre DST’s com vídeo.
- Produção de texto sobre as DST.
10/08 à 14/04
- Apresentação da Peça Teatral
“Tosco”.
- Aulas sobre Métodos
Contraceptivos.
- Aulas sobre Gravidez na
Adolescência e Aborto.
17/08 à 23/08 - Atividades em sala de aula.
Exercícios, Questionários, Produções
de Textos.
24/09 à 01/10 - Culminância do Projeto.
- Apresentação dos Seminários e
Grupos de Dança.
RECURSOS UTILIZADOS
- Data Show
- Som
- TV
- Máquina Fotográfica
- Sulfitão, canetinha, tinta, pincéis, lápis, caneta, borracha
- Impressora
- DVD
- Balões
- Papel Crepom
- CD
AVALIAÇÃO
A avaliação será do tipo contínua, qualitativa e quantitativa. Qualitativa,
pois será analisado o comportamento, dedicação, interesse e participação dos
alunos e quantitativa pois será avaliado o portfólio e será realizada uma
avaliação mensal sobre os temas discutidos durante o projeto.
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
- Brasil. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares
Nacionais: pluralidade cultural, orientação sexual. Brasília: MEC/SEF, 1997.
CHAUÍ, Marilena. Repressão sexual. São Paulo: Brasiliense, 1992.
- ROCHA, Néviton Oliveira. Aids e doenças sexualmente transmissíveis. São
Paulo: Geração Saúde. 2000.
- SOUZA, Hamilton de. Questão de Bom Senso. Revista Educação (SIEE
ESP). 1999, p. 25.
- FOUCAULT, Michel. A história da sexualidade 1: a vontade de saber. 12.
ed. Rio de Janeiro: Graal, 1997.
FOTOS DO PROJETO SENDO EXECUTADO

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Educação Especial: uma reflexão possivel sobre a realidade histórica e a educ...
Educação Especial: uma reflexão possivel sobre a realidade histórica e a educ...Educação Especial: uma reflexão possivel sobre a realidade histórica e a educ...
Educação Especial: uma reflexão possivel sobre a realidade histórica e a educ...
cefaprodematupa
 
EJA AULA 3: Quem são os jovens e adultos da EJA? Relação entre pobreza, escol...
EJA AULA 3: Quem são os jovens e adultos da EJA? Relação entre pobreza, escol...EJA AULA 3: Quem são os jovens e adultos da EJA? Relação entre pobreza, escol...
EJA AULA 3: Quem são os jovens e adultos da EJA? Relação entre pobreza, escol...
profamiriamnavarro
 
Capacitação de educadores e cuidadores Educação Inclusiva
Capacitação de educadores e cuidadores Educação InclusivaCapacitação de educadores e cuidadores Educação Inclusiva
Capacitação de educadores e cuidadores Educação Inclusiva
Secretaria de Educação e Cultura - SEMEC aAcari
 
Espaços formais de Educação Sexual na escola.
Espaços formais de Educação Sexual na escola.Espaços formais de Educação Sexual na escola.
Espaços formais de Educação Sexual na escola.
Fábio Fernandes
 
Ef e aspectos legais
Ef e aspectos legaisEf e aspectos legais
Ef e aspectos legais
Thiago Cellin Duarte
 
Aula 2 e 3
Aula 2 e 3Aula 2 e 3
Aula 2 e 3
Gleisser
 
PROEJA-FIC - Trabalhando o Universo de Jovens e Adultos na EJA e PROEJA - EME...
PROEJA-FIC - Trabalhando o Universo de Jovens e Adultos na EJA e PROEJA - EME...PROEJA-FIC - Trabalhando o Universo de Jovens e Adultos na EJA e PROEJA - EME...
PROEJA-FIC - Trabalhando o Universo de Jovens e Adultos na EJA e PROEJA - EME...
Alexandre da Rosa
 
Caderno Escola sem Homofobia
Caderno Escola sem HomofobiaCaderno Escola sem Homofobia
Caderno Escola sem Homofobia
Fábio Fernandes
 
Pedagogiadaeducaoinclusiva 120409220856-phpapp01
Pedagogiadaeducaoinclusiva 120409220856-phpapp01Pedagogiadaeducaoinclusiva 120409220856-phpapp01
Pedagogiadaeducaoinclusiva 120409220856-phpapp01
complemearcurso
 
Projeto eja power-point
Projeto  eja power-pointProjeto  eja power-point
Projeto eja power-point
midiasnaeducacaonte01
 
Projeto combate à violência escolar
Projeto combate à violência escolarProjeto combate à violência escolar
Projeto combate à violência escolar
Ministério Público de Santa Catarina
 
SLIDE DE SENSIBILIZAÇÃO !!!!!!
SLIDE DE SENSIBILIZAÇÃO !!!!!!SLIDE DE SENSIBILIZAÇÃO !!!!!!
SLIDE DE SENSIBILIZAÇÃO !!!!!!
geanilha
 
Bases legais educação inclusiva
Bases legais educação inclusivaBases legais educação inclusiva
Bases legais educação inclusiva
Helena Libardi
 
Educação inclusiva um desafio contemporaneo
Educação inclusiva um desafio contemporaneoEducação inclusiva um desafio contemporaneo
Educação inclusiva um desafio contemporaneo
adruas
 
Apresentaçao 2011. 2
Apresentaçao 2011. 2Apresentaçao 2011. 2
Apresentaçao 2011. 2
ariadnemonitoria
 
Breve histórico dos usos de terminologias integração, inclusão, pessoas com d...
Breve histórico dos usos de terminologias integração, inclusão, pessoas com d...Breve histórico dos usos de terminologias integração, inclusão, pessoas com d...
Breve histórico dos usos de terminologias integração, inclusão, pessoas com d...
Grupo Educação, Mídias e Comunidade Surda
 
História 2º bimestre - semana 5
História   2º bimestre - semana 5História   2º bimestre - semana 5
História 2º bimestre - semana 5
dicasdubr
 
Inclusão escolar 1
Inclusão escolar 1Inclusão escolar 1
Inclusão escolar 1
Margarih
 
Aula IntroduçãO Para Os Modelos De AvaliaçãO
Aula IntroduçãO Para Os Modelos De AvaliaçãOAula IntroduçãO Para Os Modelos De AvaliaçãO
Aula IntroduçãO Para Os Modelos De AvaliaçãO
UESB
 
Alunos e allunas de eja
Alunos e allunas de ejaAlunos e allunas de eja
Alunos e allunas de eja
Ricardo Jorge Araújo Sousa Peres
 

Mais procurados (20)

Educação Especial: uma reflexão possivel sobre a realidade histórica e a educ...
Educação Especial: uma reflexão possivel sobre a realidade histórica e a educ...Educação Especial: uma reflexão possivel sobre a realidade histórica e a educ...
Educação Especial: uma reflexão possivel sobre a realidade histórica e a educ...
 
EJA AULA 3: Quem são os jovens e adultos da EJA? Relação entre pobreza, escol...
EJA AULA 3: Quem são os jovens e adultos da EJA? Relação entre pobreza, escol...EJA AULA 3: Quem são os jovens e adultos da EJA? Relação entre pobreza, escol...
EJA AULA 3: Quem são os jovens e adultos da EJA? Relação entre pobreza, escol...
 
Capacitação de educadores e cuidadores Educação Inclusiva
Capacitação de educadores e cuidadores Educação InclusivaCapacitação de educadores e cuidadores Educação Inclusiva
Capacitação de educadores e cuidadores Educação Inclusiva
 
Espaços formais de Educação Sexual na escola.
Espaços formais de Educação Sexual na escola.Espaços formais de Educação Sexual na escola.
Espaços formais de Educação Sexual na escola.
 
Ef e aspectos legais
Ef e aspectos legaisEf e aspectos legais
Ef e aspectos legais
 
Aula 2 e 3
Aula 2 e 3Aula 2 e 3
Aula 2 e 3
 
PROEJA-FIC - Trabalhando o Universo de Jovens e Adultos na EJA e PROEJA - EME...
PROEJA-FIC - Trabalhando o Universo de Jovens e Adultos na EJA e PROEJA - EME...PROEJA-FIC - Trabalhando o Universo de Jovens e Adultos na EJA e PROEJA - EME...
PROEJA-FIC - Trabalhando o Universo de Jovens e Adultos na EJA e PROEJA - EME...
 
Caderno Escola sem Homofobia
Caderno Escola sem HomofobiaCaderno Escola sem Homofobia
Caderno Escola sem Homofobia
 
Pedagogiadaeducaoinclusiva 120409220856-phpapp01
Pedagogiadaeducaoinclusiva 120409220856-phpapp01Pedagogiadaeducaoinclusiva 120409220856-phpapp01
Pedagogiadaeducaoinclusiva 120409220856-phpapp01
 
Projeto eja power-point
Projeto  eja power-pointProjeto  eja power-point
Projeto eja power-point
 
Projeto combate à violência escolar
Projeto combate à violência escolarProjeto combate à violência escolar
Projeto combate à violência escolar
 
SLIDE DE SENSIBILIZAÇÃO !!!!!!
SLIDE DE SENSIBILIZAÇÃO !!!!!!SLIDE DE SENSIBILIZAÇÃO !!!!!!
SLIDE DE SENSIBILIZAÇÃO !!!!!!
 
Bases legais educação inclusiva
Bases legais educação inclusivaBases legais educação inclusiva
Bases legais educação inclusiva
 
Educação inclusiva um desafio contemporaneo
Educação inclusiva um desafio contemporaneoEducação inclusiva um desafio contemporaneo
Educação inclusiva um desafio contemporaneo
 
Apresentaçao 2011. 2
Apresentaçao 2011. 2Apresentaçao 2011. 2
Apresentaçao 2011. 2
 
Breve histórico dos usos de terminologias integração, inclusão, pessoas com d...
Breve histórico dos usos de terminologias integração, inclusão, pessoas com d...Breve histórico dos usos de terminologias integração, inclusão, pessoas com d...
Breve histórico dos usos de terminologias integração, inclusão, pessoas com d...
 
História 2º bimestre - semana 5
História   2º bimestre - semana 5História   2º bimestre - semana 5
História 2º bimestre - semana 5
 
Inclusão escolar 1
Inclusão escolar 1Inclusão escolar 1
Inclusão escolar 1
 
Aula IntroduçãO Para Os Modelos De AvaliaçãO
Aula IntroduçãO Para Os Modelos De AvaliaçãOAula IntroduçãO Para Os Modelos De AvaliaçãO
Aula IntroduçãO Para Os Modelos De AvaliaçãO
 
Alunos e allunas de eja
Alunos e allunas de ejaAlunos e allunas de eja
Alunos e allunas de eja
 

Destaque

Googledriveppt
GoogledrivepptGoogledriveppt
Googledriveppt
Vale Sosa
 
Administracionproduccion
AdministracionproduccionAdministracionproduccion
Administracionproduccion
jersey medina cuellar
 
Taller so mishelle r fatima
Taller so mishelle r fatimaTaller so mishelle r fatima
Taller so mishelle r fatima
PameliitaPs
 
Pela Internet
Pela InternetPela Internet
Pela Internet
AlbertoYeah
 
EL EM Y LA CRÍA DE CAMARONES
EL EM Y LA CRÍA DE CAMARONESEL EM Y LA CRÍA DE CAMARONES
EL EM Y LA CRÍA DE CAMARONES
ELSEMILLERODEANGEL
 
Bons Modos 1[1]
Bons Modos 1[1]Bons Modos 1[1]
Bons Modos 1[1]
bonsmodosehigiene
 
Tutorial dropbox microsof-power-point1 (1)
Tutorial dropbox microsof-power-point1 (1)Tutorial dropbox microsof-power-point1 (1)
Tutorial dropbox microsof-power-point1 (1)
Vale Sosa
 
A Serra Das Meadas
A Serra Das MeadasA Serra Das Meadas
A Serra Das Meadas
Ana Rodrigues
 
Filtro 5
Filtro 5Filtro 5
As Salpas
As SalpasAs Salpas
As Salpas
bistecquinha
 
Tareas Escolares_Oscar Caceres
Tareas Escolares_Oscar CaceresTareas Escolares_Oscar Caceres
Tareas Escolares_Oscar Caceres
Oscar Cáceres
 
Impacto web
Impacto webImpacto web
Impacto web
Ipatia Nuñez
 
Blog entrevista 1
Blog entrevista 1Blog entrevista 1
Blog entrevista 1
Ruby Garzon Suarez
 
Gc od-05 plantilla-presentaciones-informe-de-gestión-20131
Gc od-05 plantilla-presentaciones-informe-de-gestión-20131Gc od-05 plantilla-presentaciones-informe-de-gestión-20131
Gc od-05 plantilla-presentaciones-informe-de-gestión-20131
webmasteriensp
 
Reproducciön
ReproducciönReproducciön
Reproducciön
Deniss Yadira
 
Informe Actividad Ética
Informe Actividad Ética Informe Actividad Ética
Informe Actividad Ética
Doris Jaya Jaramillo
 
Yoganant 2016
Yoganant 2016Yoganant 2016
Yoganant 2016
sonika rajkotia
 
Turismoo
TurismooTurismoo
Turismoo
andreaumbarila
 
Redes de computadores
Redes de computadoresRedes de computadores
Redes de computadores
Jota Sousa
 
Un proyecto de calidad total para el cliente
Un proyecto de calidad total para el clienteUn proyecto de calidad total para el cliente
Un proyecto de calidad total para el cliente
Mian Rosales
 

Destaque (20)

Googledriveppt
GoogledrivepptGoogledriveppt
Googledriveppt
 
Administracionproduccion
AdministracionproduccionAdministracionproduccion
Administracionproduccion
 
Taller so mishelle r fatima
Taller so mishelle r fatimaTaller so mishelle r fatima
Taller so mishelle r fatima
 
Pela Internet
Pela InternetPela Internet
Pela Internet
 
EL EM Y LA CRÍA DE CAMARONES
EL EM Y LA CRÍA DE CAMARONESEL EM Y LA CRÍA DE CAMARONES
EL EM Y LA CRÍA DE CAMARONES
 
Bons Modos 1[1]
Bons Modos 1[1]Bons Modos 1[1]
Bons Modos 1[1]
 
Tutorial dropbox microsof-power-point1 (1)
Tutorial dropbox microsof-power-point1 (1)Tutorial dropbox microsof-power-point1 (1)
Tutorial dropbox microsof-power-point1 (1)
 
A Serra Das Meadas
A Serra Das MeadasA Serra Das Meadas
A Serra Das Meadas
 
Filtro 5
Filtro 5Filtro 5
Filtro 5
 
As Salpas
As SalpasAs Salpas
As Salpas
 
Tareas Escolares_Oscar Caceres
Tareas Escolares_Oscar CaceresTareas Escolares_Oscar Caceres
Tareas Escolares_Oscar Caceres
 
Impacto web
Impacto webImpacto web
Impacto web
 
Blog entrevista 1
Blog entrevista 1Blog entrevista 1
Blog entrevista 1
 
Gc od-05 plantilla-presentaciones-informe-de-gestión-20131
Gc od-05 plantilla-presentaciones-informe-de-gestión-20131Gc od-05 plantilla-presentaciones-informe-de-gestión-20131
Gc od-05 plantilla-presentaciones-informe-de-gestión-20131
 
Reproducciön
ReproducciönReproducciön
Reproducciön
 
Informe Actividad Ética
Informe Actividad Ética Informe Actividad Ética
Informe Actividad Ética
 
Yoganant 2016
Yoganant 2016Yoganant 2016
Yoganant 2016
 
Turismoo
TurismooTurismoo
Turismoo
 
Redes de computadores
Redes de computadoresRedes de computadores
Redes de computadores
 
Un proyecto de calidad total para el cliente
Un proyecto de calidad total para el clienteUn proyecto de calidad total para el cliente
Un proyecto de calidad total para el cliente
 

Semelhante a Ativ4 6 planodeaulareelaborado_kcalves

Educação afetivo sexual
Educação afetivo sexualEducação afetivo sexual
Educação afetivo sexual
passarada
 
Bicastiradentes orientacaosexual sexualidadenaadolescencia
Bicastiradentes orientacaosexual sexualidadenaadolescenciaBicastiradentes orientacaosexual sexualidadenaadolescencia
Bicastiradentes orientacaosexual sexualidadenaadolescencia
temastransversais
 
445 4
445 4445 4
Projeto diversidade sexual na escola
Projeto diversidade sexual na escolaProjeto diversidade sexual na escola
Projeto diversidade sexual na escola
ecossexualidade
 
Projeto_vivendo as diferenças
Projeto_vivendo as diferençasProjeto_vivendo as diferenças
Projeto_vivendo as diferenças
PRISCILAVICENTEDEMOR
 
Didatica projeto final
Didatica  projeto finalDidatica  projeto final
Didatica projeto final
monnavasconcelos
 
Plano de Ensino.
Plano de Ensino.Plano de Ensino.
Plano de Ensino.
Fábio Fernandes
 
Projeto camilo bonfim
Projeto camilo bonfimProjeto camilo bonfim
Projeto camilo bonfim
ivanildopontinha
 
7_Maio
7_Maio7_Maio
Projetoarturramos
ProjetoarturramosProjetoarturramos
Projetoarturramos
ataidepassos
 
Projeto ViolêNcia Contra CçAs E Adolescentes 3º Ano
Projeto ViolêNcia Contra CçAs E Adolescentes 3º AnoProjeto ViolêNcia Contra CçAs E Adolescentes 3º Ano
Projeto ViolêNcia Contra CçAs E Adolescentes 3º Ano
guest11c19
 
Pcn 10.5 Tt OrientaçãO Sexual
Pcn   10.5   Tt OrientaçãO SexualPcn   10.5   Tt OrientaçãO Sexual
Pcn 10.5 Tt OrientaçãO Sexual
literatoliberato
 
SEXUALIDADE
SEXUALIDADE SEXUALIDADE
SEXUALIDADE
Lourdes Grasel
 
Projecto es 2099 2010
Projecto es 2099 2010Projecto es 2099 2010
Projecto es 2099 2010
Inês Bernardes
 
Projecto PES 2009 2010
Projecto PES 2009 2010Projecto PES 2009 2010
Projecto PES 2009 2010
Inês Bernardes
 
8430-Texto do artigo-24905-1-10-20170206.pdf
8430-Texto do artigo-24905-1-10-20170206.pdf8430-Texto do artigo-24905-1-10-20170206.pdf
8430-Texto do artigo-24905-1-10-20170206.pdf
Gilson Azevedo
 
Projeto leonor original
Projeto leonor originalProjeto leonor original
Projeto leonor original
Leonor
 
DISSERTAÇÃO sobre drogas -Maria_José_dos_Santos-TURMA3.docx
DISSERTAÇÃO sobre drogas -Maria_José_dos_Santos-TURMA3.docxDISSERTAÇÃO sobre drogas -Maria_José_dos_Santos-TURMA3.docx
DISSERTAÇÃO sobre drogas -Maria_José_dos_Santos-TURMA3.docx
BeaXimendes
 
Apresentação proposta comercial básica e simples terracota_20231124_134343_00...
Apresentação proposta comercial básica e simples terracota_20231124_134343_00...Apresentação proposta comercial básica e simples terracota_20231124_134343_00...
Apresentação proposta comercial básica e simples terracota_20231124_134343_00...
anadulcelove55
 
Asespecificidadesdaacaopedagogica ppp
Asespecificidadesdaacaopedagogica pppAsespecificidadesdaacaopedagogica ppp
Asespecificidadesdaacaopedagogica ppp
Marcia Gomes
 

Semelhante a Ativ4 6 planodeaulareelaborado_kcalves (20)

Educação afetivo sexual
Educação afetivo sexualEducação afetivo sexual
Educação afetivo sexual
 
Bicastiradentes orientacaosexual sexualidadenaadolescencia
Bicastiradentes orientacaosexual sexualidadenaadolescenciaBicastiradentes orientacaosexual sexualidadenaadolescencia
Bicastiradentes orientacaosexual sexualidadenaadolescencia
 
445 4
445 4445 4
445 4
 
Projeto diversidade sexual na escola
Projeto diversidade sexual na escolaProjeto diversidade sexual na escola
Projeto diversidade sexual na escola
 
Projeto_vivendo as diferenças
Projeto_vivendo as diferençasProjeto_vivendo as diferenças
Projeto_vivendo as diferenças
 
Didatica projeto final
Didatica  projeto finalDidatica  projeto final
Didatica projeto final
 
Plano de Ensino.
Plano de Ensino.Plano de Ensino.
Plano de Ensino.
 
Projeto camilo bonfim
Projeto camilo bonfimProjeto camilo bonfim
Projeto camilo bonfim
 
7_Maio
7_Maio7_Maio
7_Maio
 
Projetoarturramos
ProjetoarturramosProjetoarturramos
Projetoarturramos
 
Projeto ViolêNcia Contra CçAs E Adolescentes 3º Ano
Projeto ViolêNcia Contra CçAs E Adolescentes 3º AnoProjeto ViolêNcia Contra CçAs E Adolescentes 3º Ano
Projeto ViolêNcia Contra CçAs E Adolescentes 3º Ano
 
Pcn 10.5 Tt OrientaçãO Sexual
Pcn   10.5   Tt OrientaçãO SexualPcn   10.5   Tt OrientaçãO Sexual
Pcn 10.5 Tt OrientaçãO Sexual
 
SEXUALIDADE
SEXUALIDADE SEXUALIDADE
SEXUALIDADE
 
Projecto es 2099 2010
Projecto es 2099 2010Projecto es 2099 2010
Projecto es 2099 2010
 
Projecto PES 2009 2010
Projecto PES 2009 2010Projecto PES 2009 2010
Projecto PES 2009 2010
 
8430-Texto do artigo-24905-1-10-20170206.pdf
8430-Texto do artigo-24905-1-10-20170206.pdf8430-Texto do artigo-24905-1-10-20170206.pdf
8430-Texto do artigo-24905-1-10-20170206.pdf
 
Projeto leonor original
Projeto leonor originalProjeto leonor original
Projeto leonor original
 
DISSERTAÇÃO sobre drogas -Maria_José_dos_Santos-TURMA3.docx
DISSERTAÇÃO sobre drogas -Maria_José_dos_Santos-TURMA3.docxDISSERTAÇÃO sobre drogas -Maria_José_dos_Santos-TURMA3.docx
DISSERTAÇÃO sobre drogas -Maria_José_dos_Santos-TURMA3.docx
 
Apresentação proposta comercial básica e simples terracota_20231124_134343_00...
Apresentação proposta comercial básica e simples terracota_20231124_134343_00...Apresentação proposta comercial básica e simples terracota_20231124_134343_00...
Apresentação proposta comercial básica e simples terracota_20231124_134343_00...
 
Asespecificidadesdaacaopedagogica ppp
Asespecificidadesdaacaopedagogica pppAsespecificidadesdaacaopedagogica ppp
Asespecificidadesdaacaopedagogica ppp
 

Mais de katiaalvesborges

Ativ4 6 planodeaulareelaborado_kcalves
Ativ4 6 planodeaulareelaborado_kcalvesAtiv4 6 planodeaulareelaborado_kcalves
Ativ4 6 planodeaulareelaborado_kcalves
katiaalvesborges
 
Ativ3 9criardocumentodescrevendoatividade kcalves
Ativ3 9criardocumentodescrevendoatividade kcalvesAtiv3 9criardocumentodescrevendoatividade kcalves
Ativ3 9criardocumentodescrevendoatividade kcalves
katiaalvesborges
 
Ativ3 8produtohipermidia kcalves
Ativ3 8produtohipermidia kcalvesAtiv3 8produtohipermidia kcalves
Ativ3 8produtohipermidia kcalves
katiaalvesborges
 
Ativ3 7 execucaodaatividadeplanejada_kcalves
Ativ3 7 execucaodaatividadeplanejada_kcalvesAtiv3 7 execucaodaatividadeplanejada_kcalves
Ativ3 7 execucaodaatividadeplanejada_kcalves
katiaalvesborges
 
Ativ3 5propostadeatividade kcalves
Ativ3 5propostadeatividade kcalvesAtiv3 5propostadeatividade kcalves
Ativ3 5propostadeatividade kcalves
katiaalvesborges
 
Ativ3 5propostadeatividade kcalves
Ativ3 5propostadeatividade kcalvesAtiv3 5propostadeatividade kcalves
Ativ3 5propostadeatividade kcalves
katiaalvesborges
 
Ativ3 5propostadeatividade kcalves
Ativ3 5propostadeatividade kcalvesAtiv3 5propostadeatividade kcalves
Ativ3 5propostadeatividade kcalves
katiaalvesborges
 
Ativ3 5propostadeatividade kcalves
Ativ3 5propostadeatividade kcalvesAtiv3 5propostadeatividade kcalves
Ativ3 5propostadeatividade kcalves
katiaalvesborges
 
Ativ 2 8_poster_kcalves
Ativ 2 8_poster_kcalvesAtiv 2 8_poster_kcalves
Ativ 2 8_poster_kcalves
katiaalvesborges
 
Ativ 2 8_poster_kcalves
Ativ 2 8_poster_kcalvesAtiv 2 8_poster_kcalves
Ativ 2 8_poster_kcalves
katiaalvesborges
 
Ativ.2 8 poster-kcalves
Ativ.2 8 poster-kcalvesAtiv.2 8 poster-kcalves
Ativ.2 8 poster-kcalves
katiaalvesborges
 
Ativ 2 8_poster_kcalves
Ativ 2 8_poster_kcalvesAtiv 2 8_poster_kcalves
Ativ 2 8_poster_kcalves
katiaalvesborges
 
Ativ 2 7_registro_digital_kcalves
Ativ 2 7_registro_digital_kcalvesAtiv 2 7_registro_digital_kcalves
Ativ 2 7_registro_digital_kcalves
katiaalvesborges
 
Ativ.2 5 planejamento_hipertexto_kcalves
Ativ.2 5 planejamento_hipertexto_kcalvesAtiv.2 5 planejamento_hipertexto_kcalves
Ativ.2 5 planejamento_hipertexto_kcalves
katiaalvesborges
 
Ativ.2 2 b_hipertexto_kcalves
Ativ.2 2 b_hipertexto_kcalvesAtiv.2 2 b_hipertexto_kcalves
Ativ.2 2 b_hipertexto_kcalves
katiaalvesborges
 
Jornal power point
Jornal power pointJornal power point
Jornal power point
katiaalvesborges
 
Ativ 1 8kcalves
Ativ 1 8kcalvesAtiv 1 8kcalves
Ativ 1 8kcalves
katiaalvesborges
 
Ativ 3 3-pitec_kcalves
Ativ 3 3-pitec_kcalvesAtiv 3 3-pitec_kcalves
Ativ 3 3-pitec_kcalves
katiaalvesborges
 
Ativ3.1 projeto
Ativ3.1 projetoAtiv3.1 projeto
Ativ3.1 projeto
katiaalvesborges
 
Ativ 1 4kcalves
Ativ 1 4kcalvesAtiv 1 4kcalves
Ativ 1 4kcalves
katiaalvesborges
 

Mais de katiaalvesborges (20)

Ativ4 6 planodeaulareelaborado_kcalves
Ativ4 6 planodeaulareelaborado_kcalvesAtiv4 6 planodeaulareelaborado_kcalves
Ativ4 6 planodeaulareelaborado_kcalves
 
Ativ3 9criardocumentodescrevendoatividade kcalves
Ativ3 9criardocumentodescrevendoatividade kcalvesAtiv3 9criardocumentodescrevendoatividade kcalves
Ativ3 9criardocumentodescrevendoatividade kcalves
 
Ativ3 8produtohipermidia kcalves
Ativ3 8produtohipermidia kcalvesAtiv3 8produtohipermidia kcalves
Ativ3 8produtohipermidia kcalves
 
Ativ3 7 execucaodaatividadeplanejada_kcalves
Ativ3 7 execucaodaatividadeplanejada_kcalvesAtiv3 7 execucaodaatividadeplanejada_kcalves
Ativ3 7 execucaodaatividadeplanejada_kcalves
 
Ativ3 5propostadeatividade kcalves
Ativ3 5propostadeatividade kcalvesAtiv3 5propostadeatividade kcalves
Ativ3 5propostadeatividade kcalves
 
Ativ3 5propostadeatividade kcalves
Ativ3 5propostadeatividade kcalvesAtiv3 5propostadeatividade kcalves
Ativ3 5propostadeatividade kcalves
 
Ativ3 5propostadeatividade kcalves
Ativ3 5propostadeatividade kcalvesAtiv3 5propostadeatividade kcalves
Ativ3 5propostadeatividade kcalves
 
Ativ3 5propostadeatividade kcalves
Ativ3 5propostadeatividade kcalvesAtiv3 5propostadeatividade kcalves
Ativ3 5propostadeatividade kcalves
 
Ativ 2 8_poster_kcalves
Ativ 2 8_poster_kcalvesAtiv 2 8_poster_kcalves
Ativ 2 8_poster_kcalves
 
Ativ 2 8_poster_kcalves
Ativ 2 8_poster_kcalvesAtiv 2 8_poster_kcalves
Ativ 2 8_poster_kcalves
 
Ativ.2 8 poster-kcalves
Ativ.2 8 poster-kcalvesAtiv.2 8 poster-kcalves
Ativ.2 8 poster-kcalves
 
Ativ 2 8_poster_kcalves
Ativ 2 8_poster_kcalvesAtiv 2 8_poster_kcalves
Ativ 2 8_poster_kcalves
 
Ativ 2 7_registro_digital_kcalves
Ativ 2 7_registro_digital_kcalvesAtiv 2 7_registro_digital_kcalves
Ativ 2 7_registro_digital_kcalves
 
Ativ.2 5 planejamento_hipertexto_kcalves
Ativ.2 5 planejamento_hipertexto_kcalvesAtiv.2 5 planejamento_hipertexto_kcalves
Ativ.2 5 planejamento_hipertexto_kcalves
 
Ativ.2 2 b_hipertexto_kcalves
Ativ.2 2 b_hipertexto_kcalvesAtiv.2 2 b_hipertexto_kcalves
Ativ.2 2 b_hipertexto_kcalves
 
Jornal power point
Jornal power pointJornal power point
Jornal power point
 
Ativ 1 8kcalves
Ativ 1 8kcalvesAtiv 1 8kcalves
Ativ 1 8kcalves
 
Ativ 3 3-pitec_kcalves
Ativ 3 3-pitec_kcalvesAtiv 3 3-pitec_kcalves
Ativ 3 3-pitec_kcalves
 
Ativ3.1 projeto
Ativ3.1 projetoAtiv3.1 projeto
Ativ3.1 projeto
 
Ativ 1 4kcalves
Ativ 1 4kcalvesAtiv 1 4kcalves
Ativ 1 4kcalves
 

Último

APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
portaladministradores
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Falcão Brasil
 
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdfgestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
Maria das Graças Machado Rodrigues
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Falcão Brasil
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
MariaJooSilva58
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
Manuais Formação
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
ProfessoraSilmaraArg
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
Falcão Brasil
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LEDPlano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
luggio9854
 
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdfRelatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Falcão Brasil
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
Estuda.com
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Falcão Brasil
 

Último (20)

APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
 
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdfgestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LEDPlano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
 
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdfRelatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
 
Elogio da Saudade .
Elogio da Saudade                          .Elogio da Saudade                          .
Elogio da Saudade .
 
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
 

Ativ4 6 planodeaulareelaborado_kcalves

  • 1. PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPO GRANDE SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DE GESTÃO DE POLÍTICAS EDUCACIONAIS NUCLEO DE TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS CURSISTA: KATIA CILENE ALVES TUTORA: ANA APARECIDA TURMA: 3ª FEIRA EIXO:4 ATIVIDADE:4.6 PLANO DE AULA REELABORADO Obs: Era prá ser apenas um plano de aula, porém a pedido dos próprios alunos, fizemos um projeto na área de educação sexual. PROJETO “EU ME AMO” APRESENTAÇÃO Ao tratar do tema Orientação Sexual, busca-se considerar a sexualidade como algo inerente à vida e à saúde, que se expressa desde cedo no ser humano. Engloba o papel social do homem e da mulher, o respeito por si e pelo outro, as discriminações e os estereótipos atribuídos e vivenciados em seus relacionamentos, o avanço da AIDS e da gravidez indesejada na adolescência, entre outros, que são problemas atuais e preocupantes. Assim, segundo Foucauld (1997) “Realizar um trabalho de orientação sexual em uma escola possibilita aos alunos informações e reflexões a cerca de todos os aspectos que envolvem a sexualidade. A informação pode ser a mesma para todos, mas a reflexão é individual, levando cada pessoa a formar posturas personalizadas. Penso ser o termo “orientação” mais adequado, do que anteriormente se intitulava “educação sexual”, uma vez que este trabalho não se propõe a educar, mas direcionar a análise e compreensão dos alunos a cerca de todos os aspectos referentes a sexualidade. A educação virá da família, seja ela repressora, liberal ou ausente.” Deste modo, a escola hoje, não tem função apenas de ensinar, mas de formar cidadãos conscientes do seu papel na sociedade, tornando-se capazes de enxergar a realidade e discernir sobre como agir. Na realidade, a construção da sexualidade é um processo extremamente complexo, concomitantemente individual social, psíquico e cultural, que possui historicidade, envolve práticas, atitudes e simbolizações. Faz-se necessário não só trabalhar com crianças e adolescentes os processos cognitivos, mas todos os aspectos relacionados com a afetividade, com a formação da cidadania, com a ética, com a
  • 2. sexualidade. Deste modo, este projeto propôs ser mais um instrumento de discussão e esclarecimentos de dúvidas a cerca da sexualidade humana. Todo o projeto é direcionado aos alunos do ensino fundamental mais precisamente dos 6º aos 9º anos, que é de natureza bastante distinta das demais séries. O tratamento da sexualidade nessa faixa etária visa permitir ao aluno encontrar na escola um espaço de informação e de formação, no que diz respeito às questões referentes ao seu momento de desenvolvimento e às questões que o ambiente coloca. O objetivo deste documento está em promover reflexões e discussões de técnicos, professores, equipes pedagógicas, bem como pais e responsáveis, com a finalidade de sistematizar a ação pedagógica no desenvolvimento dos alunos, levando em conta os princípios morais de cada um dos envolvidos e respeitando, também, os Parâmetros Curriculares Nacionais. Para Souza (1999, p. 25), é uma questão de bom senso que a escola deva se preparar para tratar de forma adequada às questões relacionadas com a sexualidade dos alunos, pois, apesar da grande onda de liberação sexual nas últimas décadas, com o tratamento público de questões anteriormente escondidas pela sociedade, ainda há muitas polêmicas sobre a necessidade, com a sexualidade de criança e adolescente no ambiente escolar. PÚBLICO ALVO Adolescentes do 6º ao 9º ano – FAIXA ETÁRIA 11 à 15 anos DURAÇÃO DO PROJETO 28/07 à 01/10/2010 -3º BIMESTRE JUSTIFICATIVA O Projeto de orientação sexual prima atender aos Parâmetros Curriculares Nacionais: orientação sexual, contribuindo para a prevenção de problemas graves como o abuso sexual e a gravidez indesejada, aliando as informações ao trabalho de autoconhecimento e reflexão no sentido de ampliar a consciência sobre os temas Apesar da diversidade de informações acerca dos temas ligados à sexualidade, percebemos na comunidade escolar uma deficiência no ensino destes temas. Este projeto visa uma mudança de postura das questões relacionadas.
  • 3. OBJETIVO Ao final do ciclo os alunos serão capazes de: 1 Compreender e refletir a constituição das relações de gênero, diminuindo a discriminação; 2 Entender o funcionamento do sistema reprodutor e os conceitos de relação sexual; 3 Sabendo dos riscos das doenças sexualmente transmissíveis e conhecendo o próprio corpo, valorizar e cuidar de sua saúde; 4 Respeitar a diversidade de valores, crenças e comportamentos existentes e relativos à sexualidade, desde que seja garantida a dignidade humana; 5 Preservar-se de gravidez indesejada e conhecer o planejamento familiar; 6 Proteger-se de relacionamentos sexuais coercitivos ou exploradores, entendendo o consentimento mútuo como necessário para usufruir de prazer numa relação a dois; 7 Desenvolver a consciência crítica e tomar decisões responsáveis a respeito de sua sexualidade; 8 Respeitar as diferentes orientações sexuais como a homossexualidade e bissexualidade. METODOLOGIA Primeiramente iremos apresentar o projeto à comunidade escolar, pais, funcionários, professores e alunos, buscando não somente o apoio ao projeto como a efetiva participação dos mesmos. O projeto será apresentado através de comunicados e convite feito aos pais e cartazes ambientalizando a escola com decorações sobre o projeto. Em seguida iremos dar inicio as atividades com aulas explicativas sobre o próprio projeto e abordando o tema “Adolescência e Puberdade”. Será explicado nessa primeira semana,. Na segunda semana será discutido outros temas como DST, Gravidez na Adolescência e Aborto, todos os temas serão debatidos em rodas de conversa, utilizando de recursos como Data Show, Som, DVD e Sala de Informática. Nos primeiros dias também será explicado como funciona a organização do Portfólio. Após as aulas explicativas teremos a apresentação teatral do 9º C, com o teatro “Tosco”, que foi um livro lido e discutido nas aulas de Português. Na ultima semana do Projeto, realizaremos a sua culminância com a apresentação dos Portfólios, Seminários e Grupos de Danças à comunidade em geral.
  • 4. . O projeto de Orientação Sexual segue com a abordagem dos seguintes temas: - Questões de gênero; - Funcionamento do sistema reprodutor e relação sexual; - Doenças Sexualmente Transmissíveis; - Gravidez, prevenção e planejamento familiar; - Diversidade de comportamento e valores; - Exploração e coerção sexual; - Heterossexualidade, bissexualidade e homossexualidade.
  • 5. CRONOGRAMA PROJETO “Eu me amo”. DATA DESENVOLVIMENTO 28/07 à 31/07 - Apresentação do projeto à comunidade em geral. - Ambientalização da escola (decoração). - Aulas sobre Adolescência e Puberdade. - Explicação sobre o Portfólio. - Entrega do comunicado aos pais sobre as aulas de Orientação Sexual. 03/08 à 07/08 - Aulas sobre Sistema Reprodutor Masculino e Feminino - Aulas sobre DST’s com vídeo. - Produção de texto sobre as DST. 10/08 à 14/04 - Apresentação da Peça Teatral “Tosco”. - Aulas sobre Métodos Contraceptivos. - Aulas sobre Gravidez na Adolescência e Aborto. 17/08 à 23/08 - Atividades em sala de aula. Exercícios, Questionários, Produções de Textos. 24/09 à 01/10 - Culminância do Projeto. - Apresentação dos Seminários e Grupos de Dança.
  • 6. RECURSOS UTILIZADOS - Data Show - Som - TV - Máquina Fotográfica - Sulfitão, canetinha, tinta, pincéis, lápis, caneta, borracha - Impressora - DVD - Balões - Papel Crepom - CD AVALIAÇÃO A avaliação será do tipo contínua, qualitativa e quantitativa. Qualitativa, pois será analisado o comportamento, dedicação, interesse e participação dos alunos e quantitativa pois será avaliado o portfólio e será realizada uma avaliação mensal sobre os temas discutidos durante o projeto. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS - Brasil. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: pluralidade cultural, orientação sexual. Brasília: MEC/SEF, 1997. CHAUÍ, Marilena. Repressão sexual. São Paulo: Brasiliense, 1992. - ROCHA, Néviton Oliveira. Aids e doenças sexualmente transmissíveis. São Paulo: Geração Saúde. 2000. - SOUZA, Hamilton de. Questão de Bom Senso. Revista Educação (SIEE ESP). 1999, p. 25. - FOUCAULT, Michel. A história da sexualidade 1: a vontade de saber. 12. ed. Rio de Janeiro: Graal, 1997.
  • 7. FOTOS DO PROJETO SENDO EXECUTADO