SlideShare uma empresa Scribd logo
Anatomia e fisiologia do
sistema tegumentar
Lucília Medeiros
Conceito
 Sistema que inclui a pele e seus anexos (unhas e mamas) que
proporciona ao corpo um revestimento protetor, com
terminações nervosas, sensitivas e participa da regulação da
temperatura corporal e de outras funções.
Tegumento (latim) = revestimento
Derme (latim)= pele (cútis)
 Maior órgão do corpo humano;
 Corresponde a 8% da massa corporal;
 Espessura que varia entre 1,5 a 4mm;
Funciona como barreira contra agressões exógenas, de natureza
química ou biológica, impedir a perda de água e proteínas para
o exterior e ainda assim manter-se maleável.
Pele
 É um sistema epitelial semelhante às mucosas, ao aparelho
digestivo e ao trato urogenital.
 A maior diferença entre a pele e os demais sistemas epiteliais é
o fato de a pele está exposta a um ambiente externo
extremamente agressivo. Assim, ela pode ser encarada como
uma fronteira mediadora entre o organismo e o meio
ambiente.
 Sua espessura e distensibilidade dependem da região, mas o
fator etário também contribui.
Funções da Pele
 Proteção contra agentes (impermeabilidade,
passagem de moléculas) e agressões externas.
 Impede a perda de água, eletrólitos;
 Absorção e secreção de líquidos;
 Termorregulação;
 Percepção;
 Funções estéticas e sensoriais.
 Produção de vitamina D3
 Responsável pela produção de melanina, sebo,
queratina e de suor.
Segundo Harris como a aparência, o toque, a maciez, a
exalação de odores, coloração e sensibilidade da pele
que serão responsáveis pela atração física e social do
indivíduo.
Diferenciação da pele
 HIRSUTA
- Pele mais fina e pilosa
- Corresponde a maior parte da cobertura corporal;
- Possui funções gerais do corpo.
- Todo folículo piloso é acompanhado por uma glândula
sebácea, por isso é chamado de folículo pilo-sebácio,
quando as glândulas se abrem, eliminam a secreção.
HIRSUTA
GLABRA
Diferenciação da pele
 GLABRA
- Mais espessa e sem pêlos
- Corresponde a região palmo - plantar;
- Superfícies friccionais com resistência extra;
- Numerosas glândulas sudoríparas;
- Terminações nervosas com discriminações especiais
não atrapalhadas pela presença de pêlos.
Camadas da pele
Epiderme
 Epitélio estratificado: córneo
pavimentoso queratinizado
escamoso queratinizado
 Células:
- Queratinócitos (alto índice mitótico);
- Melanócitos (1 para cada 10 queratinócitos);
- Células de Langerhans (fagocitose);
- Células táteis de Merkel.
 Estruturas formadas por invaginação: glândulas, folículos pilosos,
pêlos e unhas.
Epiderme
Estrato Basal ou Germinativo
É formada por células altas, bem nutridas e que vivem em
constante mitose.
As células tronco dão origem aos queratinócitos (formados por
actina).
É a camada responsável pela renovação da pele (27 a 28 dias).
São encontradas as células de Merkel (responsáveis pelo tato
fino).
Encontra-se o corpo do melanócito.
Melanócito
 Células dendríticas que têm função de produzir melanina
(pigmento responsável pelos diferentes tons de pele).
 Inicialmente produz eumelanina (incolor) - melanossomas.
 A melanina impede que a radiação UV penetre na célula
evitando que ela atinja a camada basal e gere uma ação
fototóxica, acelerando o processo de envelhecimento.
 Também produz feomelanina (tom avermelhado)
transportada pelo feomelanossoma.
 Diferenciação da cor
Melanócito
 Cada melanócito transfere melanina para 36 queratinócitos
vizinhos.
 Função é proteger o DNA dos núcleos em divisão.
 A síntese de melanina é feita a partir da tirosinase e ocorre
dentro dos melanossomas.
 A diferença das cores está relacionada ao tamanho,
número e distribuição de melanina, além da velocidade de
degradação dos melanossomas.
Epiderme
Estrato Espinhoso ou Malpigniano
Queratinócitos maduros;
Tornam-se murchos;
São encontradas as células de Langerhans
(defesa);
Células unidas pelos desmossomas;
Grânulos de melanina.
Estrato granuloso
Os queratinócitos ficam achatados;
Produzem uma substância chamada querato-hialina;
Querato-hialina é uma substância produzida no interior do queratinócito e
jogada para fora nas camadas superiores. Ela funciona como um cimento
lamelar criando uma espessa camada à prova d’água.
Estrato Lúcido
Camada similar a
camada córnea;
É encontrada
nas regiões de
palma das
mãos e planta
dos pés;
Sua principal
função é de
aumentar a
espessura
nessas
Estrato Córneo
 Queratinócitos achatados, está sem núcleo, já está morto;
 Passam a ser chamado de corneócitos;
 Células com alta concentração de queratina;
 Espaço intercelular preenchido por uma camada espessa de
cimento lípídico cruzado por desmossomas ocasionais das
camadas mais profundas.
Derme
 Formada por tecido conjuntivo (formado basicamente por
células, mas o principal constituinte desse tecido é a matriz
extracelular, que consite em diferentes combinações de
proteínas fibrosas e substância fundamental);
 É bastante vascularizada;
 Possui bastante espaço entre suas células;
 Dividi-se em duas camadas: derme papilar e derme
reticular.
 Também apresenta alguns tipos de tecido muscular: liso
(mamilo) e estriado dérmico (platisma e mímica facial).
Pele
Derme papilar
 Delgada;
 É a camada mais superficial;
 Tecido conjuntivo frouxo;
 Fibras elásticas mais finas e dispostas verticalmente;
 Papilas ou cristas dérmicas;
 Prende-se firmemente a camada basal da epiderme;
 Possui uma vasta rede capilar.
Derme reticular
 É quem verdadeiramente molda a derme;
 É a camada mais espessa;
 Tecido conjuntivo;
 Raros capilares;
 Apresentam fibras elásticas, colágenas e reticulíneas;
 Apresentam também glândulas sudoríparas, sebáceas,
nervos e células como: fibroblastos etc.
Vascularização
 A vascularização da pele é feita por dois plexos: superficial
e profundo.
 Correm paralelos à superfície cutânea;
 Estão ligados por vasos comunicantes dispostos
perpendicularmente.
 Plexo superficial – porção superficial da derme reticular;
 Plexo profundo – base da derme reticular
 Das arteríolas profundas sobem vasos comunicantes que se
arborizam no plexo superficial.
Inervação
 É inervada por nervos motores e superficiais;
 O sistema autônomo da pele é constituído exclusivamente
por fibras simpáticas.
 São responsáveis pela piloereção, pela constrição dos vasos
e secreção do suor.
 O sistema somático é o mediador das sensações de dor
prurido, tato suave, tato discriminatório, pressão, vibração,
propriocepção e sensação térmica.
Hipoderme
 Constituída por tecido conjuntivo frouxo e denso.
 Células adiposas + finos septos conjuntivos (vasos e
nervos).
 Vascularização x Lipólise
 Camadas: Areolar e Lobular
 Areolar: é mais superficial, fica próximo à derme
reticular.
 Lobular: é mais profunda e está sujeita à espessamente
ou diminuição.
 Na mulher a camada areolar é maior.
 A mobilização de lipídios ocorre em velocidades
diferentes nas regiões femoral e abdominal.
Hipoderme
 A distribuição de gordura pode ser de dois tipos:
andróide (abdome) e ginóide (quadril, culote, glúteo,
interno de coxas e joelho).
 Gordura ginóide X Gordura andróide
 Hipertrofia X Hiperplasia
 Disposição dos septos
 Função: serve como reserva energética, isolamento
térmico e elétrico, modela ou deforma a superfície
corporal, amortece contra traumas externos, tecido de
preenchimento e fixação para os órgãos.
Anexos cutâneos
 Glândula Sudorípara
- Écrina
- Apócrina
 Aparelho pilossebáceo
- Folículo Piloso (pêlos)
- Glândula Sebácea
 Unhas (lâminas queratinizadas)
Glândula sudoríparas écrinas
 Desemboca na superfície da pele;
 Presente em toda a pele, mas principalmente nas regiões
palmo-plantar.
 Secreção incolor e inodora (água+solutos)
 Fatores que estimulam: esforço físico, elevação térmica,
estados emocionais (SNS)
Glândulas sudoríparas
apócrinas
 Desembocam no folículo pilossebáceo.
 Presentes principalmente nas axilas, área perimamilar e
região anogenital.
 Secreção de aspecto leitoso
 Bromidrose (odor)
 Cromidrose (coloração)
Glândulas sebáceas
 Presente em toda a pele menos a região palmo-plantar;
 Função de lubrificar a pele (ligeiramente bactericida);
 Tamanho inversamente proporcional ao pêlo;
 Ativadas pelos hormônios andrógenos;
 Independente da estimulação nervosa.
Pêlos
 Vélus (fino e ralo)
 Terminal (espesso e pigmentado)
 Constituídos de uma parte livre, a haste e uma parte
intradérmica, a raiz.
 É contínuo com a epiderme, faz parte do aparato
pilossebáceo, é ricamente inervado e altamente
vascularizado.
 O componente principal do cabelo é a queratina (rígida e
insolúvel).
“Considera-se, portanto, que a saúde do indivíduo é
dependente da sua aparência externa e da aceitação
instintiva das características de sua pele, pelos e demais
componentes do seu grupo social.”

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Sistema Tegumentar
Sistema TegumentarSistema Tegumentar
Sistema Tegumentar
psicologiaisecensa
 
Capítulo 5 sistema tegumentar
Capítulo 5   sistema tegumentarCapítulo 5   sistema tegumentar
Capítulo 5 sistema tegumentar
Ligia Maria Moura
 
2.sistema tegumentar
2.sistema tegumentar2.sistema tegumentar
2.sistema tegumentar
Natha Fisioterapia
 
Aula 03 anatomia e fisiologia do sistema tegumentar - pele e anexos
Aula 03   anatomia e fisiologia do sistema tegumentar - pele e anexosAula 03   anatomia e fisiologia do sistema tegumentar - pele e anexos
Aula 03 anatomia e fisiologia do sistema tegumentar - pele e anexos
Hamilton Nobrega
 
Seminário 09: Celulite e Estrias
Seminário 09: Celulite e EstriasSeminário 09: Celulite e Estrias
Seminário 09: Celulite e Estrias
Alexandre H.P. Ferreira
 
A pele e seus anexos
A pele e seus anexosA pele e seus anexos
A pele e seus anexos
Centro Universitário Ages
 
Sistema Tegumentar
Sistema TegumentarSistema Tegumentar
Sistema Tegumentar
Giulio Bonanno
 
Lesões Fundamentais da Pele
Lesões Fundamentais da PeleLesões Fundamentais da Pele
Lesões Fundamentais da Pele
pauloalambert
 
A Pele
A PeleA Pele
Limpeza de Pele
Limpeza de PeleLimpeza de Pele
Limpeza de Pele
Julie Christie Do Brasil
 
Aula limpeza de pele
Aula limpeza de peleAula limpeza de pele
Aula limpeza de pele
Dry Rodrigues
 
Anatomia - sistema tegumentar
Anatomia -  sistema tegumentarAnatomia -  sistema tegumentar
Anatomia - sistema tegumentar
Luis Antonio Cezar Junior
 
Sistema Muscular
Sistema MuscularSistema Muscular
Sistema Muscular
Prof. Saulo Bezerra
 
Drenagem linfaticamanual teorica
Drenagem linfaticamanual teoricaDrenagem linfaticamanual teorica
Drenagem linfaticamanual teorica
Nathanael Amparo
 
Sistema tegumentar
Sistema tegumentarSistema tegumentar
Sistema tegumentar
Malu Correia
 
Processo de cicatrizacao
Processo de cicatrizacaoProcesso de cicatrizacao
Processo de cicatrizacao
Hugo Pedrosa
 
Biotipos cutaneos
Biotipos cutaneosBiotipos cutaneos
Biotipos cutaneos
Nathanael Amparo
 
Aula: Pele, Glândulas, Pelos e Unhas
Aula: Pele, Glândulas, Pelos e UnhasAula: Pele, Glândulas, Pelos e Unhas
Aula: Pele, Glândulas, Pelos e Unhas
Herbert Cristian de Souza
 
Aula 04 anatomia e fisiologia do sistema ósseo e articular..
Aula 04   anatomia e fisiologia do sistema ósseo e articular..Aula 04   anatomia e fisiologia do sistema ósseo e articular..
Aula 04 anatomia e fisiologia do sistema ósseo e articular..
Hamilton Nobrega
 
Estrias
EstriasEstrias
Estrias
Joao Silva
 

Mais procurados (20)

Sistema Tegumentar
Sistema TegumentarSistema Tegumentar
Sistema Tegumentar
 
Capítulo 5 sistema tegumentar
Capítulo 5   sistema tegumentarCapítulo 5   sistema tegumentar
Capítulo 5 sistema tegumentar
 
2.sistema tegumentar
2.sistema tegumentar2.sistema tegumentar
2.sistema tegumentar
 
Aula 03 anatomia e fisiologia do sistema tegumentar - pele e anexos
Aula 03   anatomia e fisiologia do sistema tegumentar - pele e anexosAula 03   anatomia e fisiologia do sistema tegumentar - pele e anexos
Aula 03 anatomia e fisiologia do sistema tegumentar - pele e anexos
 
Seminário 09: Celulite e Estrias
Seminário 09: Celulite e EstriasSeminário 09: Celulite e Estrias
Seminário 09: Celulite e Estrias
 
A pele e seus anexos
A pele e seus anexosA pele e seus anexos
A pele e seus anexos
 
Sistema Tegumentar
Sistema TegumentarSistema Tegumentar
Sistema Tegumentar
 
Lesões Fundamentais da Pele
Lesões Fundamentais da PeleLesões Fundamentais da Pele
Lesões Fundamentais da Pele
 
A Pele
A PeleA Pele
A Pele
 
Limpeza de Pele
Limpeza de PeleLimpeza de Pele
Limpeza de Pele
 
Aula limpeza de pele
Aula limpeza de peleAula limpeza de pele
Aula limpeza de pele
 
Anatomia - sistema tegumentar
Anatomia -  sistema tegumentarAnatomia -  sistema tegumentar
Anatomia - sistema tegumentar
 
Sistema Muscular
Sistema MuscularSistema Muscular
Sistema Muscular
 
Drenagem linfaticamanual teorica
Drenagem linfaticamanual teoricaDrenagem linfaticamanual teorica
Drenagem linfaticamanual teorica
 
Sistema tegumentar
Sistema tegumentarSistema tegumentar
Sistema tegumentar
 
Processo de cicatrizacao
Processo de cicatrizacaoProcesso de cicatrizacao
Processo de cicatrizacao
 
Biotipos cutaneos
Biotipos cutaneosBiotipos cutaneos
Biotipos cutaneos
 
Aula: Pele, Glândulas, Pelos e Unhas
Aula: Pele, Glândulas, Pelos e UnhasAula: Pele, Glândulas, Pelos e Unhas
Aula: Pele, Glândulas, Pelos e Unhas
 
Aula 04 anatomia e fisiologia do sistema ósseo e articular..
Aula 04   anatomia e fisiologia do sistema ósseo e articular..Aula 04   anatomia e fisiologia do sistema ósseo e articular..
Aula 04 anatomia e fisiologia do sistema ósseo e articular..
 
Estrias
EstriasEstrias
Estrias
 

Semelhante a Anatomia e fisiologia do sistema tegumentar - Estácio.ppt

Apostila Peeling de Verão - Edduc
Apostila Peeling de Verão - EdducApostila Peeling de Verão - Edduc
Apostila Peeling de Verão - Edduc
edduc
 
Apostila curso limpeza de pele e tratamento de acne - edduc
Apostila curso limpeza de pele e tratamento de acne - edducApostila curso limpeza de pele e tratamento de acne - edduc
Apostila curso limpeza de pele e tratamento de acne - edduc
edduc
 
UFCD-pele e a sua integridade - ensino profissional.pdf
UFCD-pele e a sua integridade -  ensino profissional.pdfUFCD-pele e a sua integridade -  ensino profissional.pdf
UFCD-pele e a sua integridade - ensino profissional.pdf
Isaura Mourão
 
Anatomia e Fisiologia do Sistema Tegumentar.pptx
Anatomia e Fisiologia do Sistema Tegumentar.pptxAnatomia e Fisiologia do Sistema Tegumentar.pptx
Anatomia e Fisiologia do Sistema Tegumentar.pptx
larissamorais90
 
sistema tegumentar completa para aulas top
sistema tegumentar completa para aulas topsistema tegumentar completa para aulas top
sistema tegumentar completa para aulas top
hellon1
 
1. Anatomia e Fisiologia da Pele.pdf
1. Anatomia e Fisiologia da Pele.pdf1. Anatomia e Fisiologia da Pele.pdf
1. Anatomia e Fisiologia da Pele.pdf
AndressaLeite22
 
ANATOMIA E FISIOLOGIA DA PELE - SISTEMA TEGUMENTAR
ANATOMIA E FISIOLOGIA DA PELE - SISTEMA TEGUMENTARANATOMIA E FISIOLOGIA DA PELE - SISTEMA TEGUMENTAR
ANATOMIA E FISIOLOGIA DA PELE - SISTEMA TEGUMENTAR
MagaliCristina1
 
aula 2 AFH SO.pdf
aula 2 AFH  SO.pdfaula 2 AFH  SO.pdf
aula 2 AFH SO.pdf
ALBANOJOAQUIM
 
Sistema tegumentar
Sistema tegumentarSistema tegumentar
Sistema tegumentar
Elizangela Silva
 
Epilação e depilação
Epilação e depilaçãoEpilação e depilação
Epilação e depilação
Teresa Castilho
 
Siste teg
Siste tegSiste teg
Siste teg
0jorge321
 
Sistema Tegumentar
Sistema TegumentarSistema Tegumentar
Sistema Tegumentar
Osmilde Lavigne Gaspar
 
Pele e anexos
Pele e anexosPele e anexos
Pele e anexos
kassiel
 
Pele - Dermatologia Geral -Lesões-Estética
Pele - Dermatologia Geral -Lesões-EstéticaPele - Dermatologia Geral -Lesões-Estética
Pele - Dermatologia Geral -Lesões-Estética
Brunno Rosique
 
Fisiologia da pele - Introdução a tecnica dermaplaning
Fisiologia da pele - Introdução a tecnica dermaplaningFisiologia da pele - Introdução a tecnica dermaplaning
Fisiologia da pele - Introdução a tecnica dermaplaning
Francine Naconechny
 
Aula lesões elementares e_tumores_cutâneos_-
Aula lesões elementares e_tumores_cutâneos_-Aula lesões elementares e_tumores_cutâneos_-
Aula lesões elementares e_tumores_cutâneos_-
Jauru Freitas
 
Curso avancado _no_tratamento_de_feridas
Curso avancado _no_tratamento_de_feridasCurso avancado _no_tratamento_de_feridas
Curso avancado _no_tratamento_de_feridas
Roberto Firpo
 
Apostila tricologia
Apostila tricologiaApostila tricologia
Apostila tricologia
Norocha
 
Sistema Tegumentar
Sistema TegumentarSistema Tegumentar
Sistema Tegumentar
Brunno Rosique
 
Sistema tegumentar
Sistema tegumentarSistema tegumentar
Sistema tegumentar
Marcos Anicio
 

Semelhante a Anatomia e fisiologia do sistema tegumentar - Estácio.ppt (20)

Apostila Peeling de Verão - Edduc
Apostila Peeling de Verão - EdducApostila Peeling de Verão - Edduc
Apostila Peeling de Verão - Edduc
 
Apostila curso limpeza de pele e tratamento de acne - edduc
Apostila curso limpeza de pele e tratamento de acne - edducApostila curso limpeza de pele e tratamento de acne - edduc
Apostila curso limpeza de pele e tratamento de acne - edduc
 
UFCD-pele e a sua integridade - ensino profissional.pdf
UFCD-pele e a sua integridade -  ensino profissional.pdfUFCD-pele e a sua integridade -  ensino profissional.pdf
UFCD-pele e a sua integridade - ensino profissional.pdf
 
Anatomia e Fisiologia do Sistema Tegumentar.pptx
Anatomia e Fisiologia do Sistema Tegumentar.pptxAnatomia e Fisiologia do Sistema Tegumentar.pptx
Anatomia e Fisiologia do Sistema Tegumentar.pptx
 
sistema tegumentar completa para aulas top
sistema tegumentar completa para aulas topsistema tegumentar completa para aulas top
sistema tegumentar completa para aulas top
 
1. Anatomia e Fisiologia da Pele.pdf
1. Anatomia e Fisiologia da Pele.pdf1. Anatomia e Fisiologia da Pele.pdf
1. Anatomia e Fisiologia da Pele.pdf
 
ANATOMIA E FISIOLOGIA DA PELE - SISTEMA TEGUMENTAR
ANATOMIA E FISIOLOGIA DA PELE - SISTEMA TEGUMENTARANATOMIA E FISIOLOGIA DA PELE - SISTEMA TEGUMENTAR
ANATOMIA E FISIOLOGIA DA PELE - SISTEMA TEGUMENTAR
 
aula 2 AFH SO.pdf
aula 2 AFH  SO.pdfaula 2 AFH  SO.pdf
aula 2 AFH SO.pdf
 
Sistema tegumentar
Sistema tegumentarSistema tegumentar
Sistema tegumentar
 
Epilação e depilação
Epilação e depilaçãoEpilação e depilação
Epilação e depilação
 
Siste teg
Siste tegSiste teg
Siste teg
 
Sistema Tegumentar
Sistema TegumentarSistema Tegumentar
Sistema Tegumentar
 
Pele e anexos
Pele e anexosPele e anexos
Pele e anexos
 
Pele - Dermatologia Geral -Lesões-Estética
Pele - Dermatologia Geral -Lesões-EstéticaPele - Dermatologia Geral -Lesões-Estética
Pele - Dermatologia Geral -Lesões-Estética
 
Fisiologia da pele - Introdução a tecnica dermaplaning
Fisiologia da pele - Introdução a tecnica dermaplaningFisiologia da pele - Introdução a tecnica dermaplaning
Fisiologia da pele - Introdução a tecnica dermaplaning
 
Aula lesões elementares e_tumores_cutâneos_-
Aula lesões elementares e_tumores_cutâneos_-Aula lesões elementares e_tumores_cutâneos_-
Aula lesões elementares e_tumores_cutâneos_-
 
Curso avancado _no_tratamento_de_feridas
Curso avancado _no_tratamento_de_feridasCurso avancado _no_tratamento_de_feridas
Curso avancado _no_tratamento_de_feridas
 
Apostila tricologia
Apostila tricologiaApostila tricologia
Apostila tricologia
 
Sistema Tegumentar
Sistema TegumentarSistema Tegumentar
Sistema Tegumentar
 
Sistema tegumentar
Sistema tegumentarSistema tegumentar
Sistema tegumentar
 

Anatomia e fisiologia do sistema tegumentar - Estácio.ppt

  • 1. Anatomia e fisiologia do sistema tegumentar Lucília Medeiros
  • 2. Conceito  Sistema que inclui a pele e seus anexos (unhas e mamas) que proporciona ao corpo um revestimento protetor, com terminações nervosas, sensitivas e participa da regulação da temperatura corporal e de outras funções. Tegumento (latim) = revestimento Derme (latim)= pele (cútis)  Maior órgão do corpo humano;  Corresponde a 8% da massa corporal;  Espessura que varia entre 1,5 a 4mm; Funciona como barreira contra agressões exógenas, de natureza química ou biológica, impedir a perda de água e proteínas para o exterior e ainda assim manter-se maleável.
  • 3. Pele  É um sistema epitelial semelhante às mucosas, ao aparelho digestivo e ao trato urogenital.  A maior diferença entre a pele e os demais sistemas epiteliais é o fato de a pele está exposta a um ambiente externo extremamente agressivo. Assim, ela pode ser encarada como uma fronteira mediadora entre o organismo e o meio ambiente.  Sua espessura e distensibilidade dependem da região, mas o fator etário também contribui.
  • 4. Funções da Pele  Proteção contra agentes (impermeabilidade, passagem de moléculas) e agressões externas.  Impede a perda de água, eletrólitos;  Absorção e secreção de líquidos;  Termorregulação;  Percepção;  Funções estéticas e sensoriais.  Produção de vitamina D3  Responsável pela produção de melanina, sebo, queratina e de suor. Segundo Harris como a aparência, o toque, a maciez, a exalação de odores, coloração e sensibilidade da pele que serão responsáveis pela atração física e social do indivíduo.
  • 5. Diferenciação da pele  HIRSUTA - Pele mais fina e pilosa - Corresponde a maior parte da cobertura corporal; - Possui funções gerais do corpo. - Todo folículo piloso é acompanhado por uma glândula sebácea, por isso é chamado de folículo pilo-sebácio, quando as glândulas se abrem, eliminam a secreção. HIRSUTA GLABRA
  • 6. Diferenciação da pele  GLABRA - Mais espessa e sem pêlos - Corresponde a região palmo - plantar; - Superfícies friccionais com resistência extra; - Numerosas glândulas sudoríparas; - Terminações nervosas com discriminações especiais não atrapalhadas pela presença de pêlos.
  • 8. Epiderme  Epitélio estratificado: córneo pavimentoso queratinizado escamoso queratinizado  Células: - Queratinócitos (alto índice mitótico); - Melanócitos (1 para cada 10 queratinócitos); - Células de Langerhans (fagocitose); - Células táteis de Merkel.  Estruturas formadas por invaginação: glândulas, folículos pilosos, pêlos e unhas.
  • 9.
  • 11. Estrato Basal ou Germinativo É formada por células altas, bem nutridas e que vivem em constante mitose. As células tronco dão origem aos queratinócitos (formados por actina). É a camada responsável pela renovação da pele (27 a 28 dias). São encontradas as células de Merkel (responsáveis pelo tato fino). Encontra-se o corpo do melanócito.
  • 12. Melanócito  Células dendríticas que têm função de produzir melanina (pigmento responsável pelos diferentes tons de pele).  Inicialmente produz eumelanina (incolor) - melanossomas.  A melanina impede que a radiação UV penetre na célula evitando que ela atinja a camada basal e gere uma ação fototóxica, acelerando o processo de envelhecimento.  Também produz feomelanina (tom avermelhado) transportada pelo feomelanossoma.  Diferenciação da cor
  • 13. Melanócito  Cada melanócito transfere melanina para 36 queratinócitos vizinhos.  Função é proteger o DNA dos núcleos em divisão.  A síntese de melanina é feita a partir da tirosinase e ocorre dentro dos melanossomas.  A diferença das cores está relacionada ao tamanho, número e distribuição de melanina, além da velocidade de degradação dos melanossomas.
  • 15. Estrato Espinhoso ou Malpigniano Queratinócitos maduros; Tornam-se murchos; São encontradas as células de Langerhans (defesa); Células unidas pelos desmossomas; Grânulos de melanina.
  • 16. Estrato granuloso Os queratinócitos ficam achatados; Produzem uma substância chamada querato-hialina; Querato-hialina é uma substância produzida no interior do queratinócito e jogada para fora nas camadas superiores. Ela funciona como um cimento lamelar criando uma espessa camada à prova d’água.
  • 17. Estrato Lúcido Camada similar a camada córnea; É encontrada nas regiões de palma das mãos e planta dos pés; Sua principal função é de aumentar a espessura nessas
  • 18. Estrato Córneo  Queratinócitos achatados, está sem núcleo, já está morto;  Passam a ser chamado de corneócitos;  Células com alta concentração de queratina;  Espaço intercelular preenchido por uma camada espessa de cimento lípídico cruzado por desmossomas ocasionais das camadas mais profundas.
  • 19. Derme  Formada por tecido conjuntivo (formado basicamente por células, mas o principal constituinte desse tecido é a matriz extracelular, que consite em diferentes combinações de proteínas fibrosas e substância fundamental);  É bastante vascularizada;  Possui bastante espaço entre suas células;  Dividi-se em duas camadas: derme papilar e derme reticular.  Também apresenta alguns tipos de tecido muscular: liso (mamilo) e estriado dérmico (platisma e mímica facial).
  • 20. Pele
  • 21. Derme papilar  Delgada;  É a camada mais superficial;  Tecido conjuntivo frouxo;  Fibras elásticas mais finas e dispostas verticalmente;  Papilas ou cristas dérmicas;  Prende-se firmemente a camada basal da epiderme;  Possui uma vasta rede capilar.
  • 22. Derme reticular  É quem verdadeiramente molda a derme;  É a camada mais espessa;  Tecido conjuntivo;  Raros capilares;  Apresentam fibras elásticas, colágenas e reticulíneas;  Apresentam também glândulas sudoríparas, sebáceas, nervos e células como: fibroblastos etc.
  • 23. Vascularização  A vascularização da pele é feita por dois plexos: superficial e profundo.  Correm paralelos à superfície cutânea;  Estão ligados por vasos comunicantes dispostos perpendicularmente.  Plexo superficial – porção superficial da derme reticular;  Plexo profundo – base da derme reticular  Das arteríolas profundas sobem vasos comunicantes que se arborizam no plexo superficial.
  • 24. Inervação  É inervada por nervos motores e superficiais;  O sistema autônomo da pele é constituído exclusivamente por fibras simpáticas.  São responsáveis pela piloereção, pela constrição dos vasos e secreção do suor.  O sistema somático é o mediador das sensações de dor prurido, tato suave, tato discriminatório, pressão, vibração, propriocepção e sensação térmica.
  • 25. Hipoderme  Constituída por tecido conjuntivo frouxo e denso.  Células adiposas + finos septos conjuntivos (vasos e nervos).  Vascularização x Lipólise  Camadas: Areolar e Lobular  Areolar: é mais superficial, fica próximo à derme reticular.  Lobular: é mais profunda e está sujeita à espessamente ou diminuição.  Na mulher a camada areolar é maior.  A mobilização de lipídios ocorre em velocidades diferentes nas regiões femoral e abdominal.
  • 26. Hipoderme  A distribuição de gordura pode ser de dois tipos: andróide (abdome) e ginóide (quadril, culote, glúteo, interno de coxas e joelho).  Gordura ginóide X Gordura andróide  Hipertrofia X Hiperplasia  Disposição dos septos  Função: serve como reserva energética, isolamento térmico e elétrico, modela ou deforma a superfície corporal, amortece contra traumas externos, tecido de preenchimento e fixação para os órgãos.
  • 27. Anexos cutâneos  Glândula Sudorípara - Écrina - Apócrina  Aparelho pilossebáceo - Folículo Piloso (pêlos) - Glândula Sebácea  Unhas (lâminas queratinizadas)
  • 28. Glândula sudoríparas écrinas  Desemboca na superfície da pele;  Presente em toda a pele, mas principalmente nas regiões palmo-plantar.  Secreção incolor e inodora (água+solutos)  Fatores que estimulam: esforço físico, elevação térmica, estados emocionais (SNS)
  • 29. Glândulas sudoríparas apócrinas  Desembocam no folículo pilossebáceo.  Presentes principalmente nas axilas, área perimamilar e região anogenital.  Secreção de aspecto leitoso  Bromidrose (odor)  Cromidrose (coloração)
  • 30. Glândulas sebáceas  Presente em toda a pele menos a região palmo-plantar;  Função de lubrificar a pele (ligeiramente bactericida);  Tamanho inversamente proporcional ao pêlo;  Ativadas pelos hormônios andrógenos;  Independente da estimulação nervosa.
  • 31. Pêlos  Vélus (fino e ralo)  Terminal (espesso e pigmentado)  Constituídos de uma parte livre, a haste e uma parte intradérmica, a raiz.  É contínuo com a epiderme, faz parte do aparato pilossebáceo, é ricamente inervado e altamente vascularizado.  O componente principal do cabelo é a queratina (rígida e insolúvel).
  • 32. “Considera-se, portanto, que a saúde do indivíduo é dependente da sua aparência externa e da aceitação instintiva das características de sua pele, pelos e demais componentes do seu grupo social.”