SlideShare uma empresa Scribd logo
SISTEMA TEGUMENTAR
Pele: epiderme e derme
Anexos cutâneos:
Glândulas: sudoríparas, sebáceas e mamárias
Pêlos - unhas - cascos
Funções da pele

Barreira contra infecção e injúrias.
Auxilia na regulação da temperatura do corpo.
Remove produtos de excreção.
Proteção contra a radiação ultravioleta do Sol.
Produz vitamina D.
Tato.

Em comunicação direta com o sistema imunológico, a pele funciona
como um sistema energético-informativo que envolve todo o corpo
captando informações do “mundo externo” e refletindo em si própria o
estado imunológico, emocional e mental do “mundo interno”.
Histologia da Pele
A pele é composta
por camadas:
epiderme
Derme e anexos.
Abaixo da derme
fica a hipoderme,
tem a função de
apoiar e unir a
pele ao resto do
corpo.
Desenvolvimento da pele
A cobertura epitelial, derivados e o tecido nervoso originamse do ectoderma;
O tecido conjuntivo e os elementos vasculares originam-se
do mesoderma.
A epiderme que contém os 5 estratos é encontrado em
pele desprovidas de pêlo, plano nasal, almofadas dos pés e
a teta.

http://www.saudetotal.com/prevencao/topicos/histoepiderme.asp
Camadas da pele
Epiderme
A pele é o maior órgão do corpo humano em extensão e
volume, e por permanecer em constante contato com o meio
exterior está sujeita à uma série de agressões.
CÉLULAS DA PELE
q u e r a t in ó c it o s

M e la n ó c it o s

L a n g e rh a n s

M e rk e l

Célula de Merckel
Localizadas na camada mais profunda da epiderme da pele glabra,
têm importante papel sensorial e constituem cerca de 3% do conjunto
de células da pele. Fazem parte do sistema neuro-endócrino (APUD).
melanócitos
Estas células ficam
junto à camada
basal e emitem
prolongamentos
que lhes permitem
depositar a
melanina dentro
das células da
camada basal e
espinhosa

Coloração da pele e do pelo em cães
Melanócitos
Protege o organismo contra a radiação ultravioleta. A melanina pigmento marrom
escuro.
Cor da pele:
É influenciada por muitos fatores: quantidade de melanina e caroteno, quantidade de
capilares e cor do sangue que os percorre. Varia entre os indivíduos e de acordo
com a parte do corpo.
O número de melanócitos é igual em uma pessoa de pele clara e morena, o que
determina esta diferença na cor da pele relaciona-se a quantidade de melanina
produzida e sua distribuição na epiderme. Aqui o fator genético é imperativo, mas
pode-se estimular a produção de melanina pela pele através dos raios solares.
O albinismo é a incapacidade hereditária de um individuo em produzir melanina, pode
ser notado na pele, pêlos e nos olhos. A melanina tende-se a formar-se em
manchas, as sardas.
O bronzeado protege a pele contra a radiação solar. Na exposição repetida ao sol
aumenta o número e a intensidade da melanina. O excesso leva a câncer de pele
que envolve as células basais e escamosas, onde podem ser removidas
cirurgicamente.
O pigmento caroteno é encontrado no estrato córneo e nas áreas gordurosas da
derme.
Langerhans
Em H.E. são arredondadas, citoplasma claro, encontradas

na periferia do estrato espinhoso. Semelhantes aos
melanócitos, porém aparecem com mais constância, os
melanócitos estão sujeitos a diferenças regionais.
Aparecem em enxertos de pele, para fagocitar. Derivam
da medula óssea. Possuem receptores na superfície para
as respostas imunológicas semelhantes aos que
caracterizam as superfícies dos macrófagos. Facilitam ou
colaboram com os linfócitos T nas respostas de rejeição a
enxertos e são facilmente lesados pela radiação UV.
Siste teg
anexos e receptores
Pêlos, glândulas (sebáceas e sudoríparas) e cascos são as
estruturas anexas da pele, derivadas da epiderme, acham-se
imersas na derme. Somam-se diversos tipos de receptores
nervosos, que fazem da pele um órgão sensorial.
A parte sensorial da pele recebe os
sinais externos através dos sensores
corporal levando até o SNC, que
processa e retorna com uma resposta,
podendo assim nos moldar conforme
o estímulo.
Receptores cutâneos
Referem-se a sensibilidade em geral (calor, frio, dor, tato e
propriocepção) e estão dispersos pela pele.
Terminações nervosas livres
dor e temperatura
Junto da epiderme, nas bainhas
da raiz e da papila dos pêlos e
ao redor das glândulas
sudoríparas. À medida que o
axônio da fibra nervosa
aproxima-se da sua
extremidade, perde a bainha de
mielina e termina em botões.
Siste teg
Pêlos

A epiderme que se invagina, onde nasce o pêlo, o restante
se continua com a bainha externa do pêlo, formando a
matriz germinativa do pêlo, contínua com a base do
folículo. Função do pêlo: isolamento, proteção, recepção
sensorial.
Siste teg
Regiões do pêlo
Cutícula: monocamada de células queratinizadas,
anucleadas.
Córtex: forma a maior parte do cilindro do pelo. Formado por
várias camadas de células achatadas e com queratina dura.
Pode ser pigmentado, os espaços intercelulares pode conter
ar,.
Medula: pode estar ausente, quando presente é formada por
células queratinizadas, cúbicas separadas por espaço de ar.
As características das camadas são tão específicas que a
identificação das espécies pode ser feita através de
exames cuidadosos.
Papilas Dérmicas do pêlo.
Fornecem vascularização, mas
a maioria dos nutrientes chega
pelo leito vascular que circunda
o folículo.
As papilas podem induzir o
crescimento e regular a
diferenciação na matriz
germinativa.
As células epidérmicas no
ápice da papila originam as
células medulares, as laterais
originam as células corticais e
as cuticulares.
Nas papilas também são
produzidas as células das
bainhas.
Diagrama esquemático do pêlo de animais domésticos
O córtex a e a medula estão
ilustrados para cada espécie
A cutícula apresenta variações.

O padrão da superfície das células cuticulares e a disposição das
células medulares é usado para finalidade médico legal.
Classificação dos folículos:
Primário: na porção profunda da
derme, com glândula sebácea e
sudorípara e músculo eretor.

Folículo secundário:
diâmetro menor e próximo à
superfície. Poderá ter glândula
sebácea.
Pêlo de caprino: folículos primários ocorrem em grupos de três com 3 a 6
folículos secundários associados.
Diferenças entre as espécies
Os pêlos ocorrem em grupos de três pêlos primários e número variável
de folículos secundários, e nem sempre estão evidentes em adultos ou
na superfície.
Nos cães: os folículos podem se abrir
numa abertura única ou
separadamente
Pêlo de guarda

Secundários
ou lanosos
Nos suínos: ocorrem folículos
únicos agrupados em aglomerados
de 2 a 4, mais comum de 3.

Na égua: músculo eretor
do pelo é bem
desenvolvido
Pele gato
Siste teg
Glândulas Sebáceas
Encontradas praticamente no corpo todo, desembocam na porção
terminal dos folículos pilosos, exceto em lábios e genitais (glande e
pequenos lábios) onde abrem-se diretamente na superfície. Sua secreção
é uma mistura complexa de lipídeos, que deixam a pele oleosa.
Podem ser simples ou compostas, com porção secretora alveolar.
Secreção holócrina.
Glândula sudorípara

apócrinas
merócrinas.

As apócrinas predominam nos animais
domésticos, com parte secretora
espiralada. Estão localizadas na maior
superfície dos animais domésticos, no
homem essencialmente na região axilar,
púbica e perianal.

No eqüino são ativas produzindo intenso suor
nas atividades físicas e altas T°.
No cão e gato podem ser tortuosas. São menos ativas no
caprino e no gato.
Glândulas sudoríparas merócrinas ou écrinas

Encontradas em todo o corpo, na
almofada da pata do cão e do
gato, ranilha dos ungulados,
carpo dos suínos, com exceção
da glande e lábios, são estruturas
tubulosas simples, formando um
enovelado com diâmetro de
0,4 mm, imerso na derme. Sua
secreção é o suor, um fluido que
contém água, sódio, potássio,
cloretos, uréia, amônia e ácido
úrico.
São placas córneas,
localizadas na falange distal.
Cada caso recobre um leito
ungueal, que tem estrutura
comum de pele e não participa
de sua formação.
O caso cresce a partir da raiz,
ou matriz, é composto por
placas de queratina fortemente
aderidas, a partir da
diferenciação de células
epiteliais da raiz, de forma
similar a que acontece com a
epiderme, fazendo com que o
caso deslize gradualmente
sobre o leito ungueal

casco
Questões
Quais as camadas da epiderme?
Faça um quadro citando os tipos celulares da epiderme, com
localização quanto a camada e função?
Explique como as células da epiderme são substituídas?
Descreva a localização e a função de dois tipos de glândulas
da pele.
Cite e comente as funções mais importantes da pele.
Porque há tanta variedade de coloração na pele?
Como a pele protege dos raios UV e colabora na síntese da
vitamina D?

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 1 de Histologia : Epitélio
Aula 1 de Histologia : Epitélio Aula 1 de Histologia : Epitélio
Aula 1 de Histologia : Epitélio
Julia Berardo
 
Aula 02.1 fisiologia da nutrição - sistema tegumentar - pele e anexos
Aula 02.1   fisiologia da nutrição - sistema tegumentar - pele e anexosAula 02.1   fisiologia da nutrição - sistema tegumentar - pele e anexos
Aula 02.1 fisiologia da nutrição - sistema tegumentar - pele e anexos
Hamilton Nobrega
 
A Pele
A PeleA Pele
A Pele (2010)
A Pele (2010)A Pele (2010)
A Pele (2010)
markpt
 
Capítulo 5 sistema tegumentar
Capítulo 5   sistema tegumentarCapítulo 5   sistema tegumentar
Capítulo 5 sistema tegumentar
Ligia Maria Moura
 
A pele e seus anexos
A pele e seus anexosA pele e seus anexos
A pele e seus anexos
Centro Universitário Ages
 
04 sistema tegumentar
04   sistema tegumentar04   sistema tegumentar
04 sistema tegumentar
PEDRO HENRIQUE
 
2.sistema tegumentar
2.sistema tegumentar2.sistema tegumentar
2.sistema tegumentar
Natha Fisioterapia
 
Aula 03 anatomia e fisiologia do sistema tegumentar - pele e anexos
Aula 03   anatomia e fisiologia do sistema tegumentar - pele e anexosAula 03   anatomia e fisiologia do sistema tegumentar - pele e anexos
Aula 03 anatomia e fisiologia do sistema tegumentar - pele e anexos
Hamilton Nobrega
 
Tegumento comum veterinária
Tegumento comum veterináriaTegumento comum veterinária
Tegumento comum veterinária
Marília Gomes
 
Pele e anexos2012
Pele e anexos2012Pele e anexos2012
Pele e anexos2012
Danielly C. Schupchek
 
Sistema digestório - Anatomia animal
Sistema digestório - Anatomia animal Sistema digestório - Anatomia animal
Sistema digestório - Anatomia animal
Marília Gomes
 
Sistema tegumentar
Sistema tegumentarSistema tegumentar
Sistema tegumentar
Marcos Anicio
 
Pele e anexos
Pele e anexosPele e anexos
Pele e anexos
kassiel
 
Sistema tegumentar
Sistema tegumentarSistema tegumentar
Sistema tegumentar
Nathanael Amparo
 
Pele e anexos
Pele e anexosPele e anexos
Pele e anexos
Fernando Dias
 
Lesões Fundamentais da Pele
Lesões Fundamentais da PeleLesões Fundamentais da Pele
Lesões Fundamentais da Pele
pauloalambert
 
Anatomia topográfica - termos e conceitos
Anatomia topográfica - termos e conceitosAnatomia topográfica - termos e conceitos
Anatomia topográfica - termos e conceitos
Marília Gomes
 
Sistema urinário - Anatomia veterinária
Sistema urinário - Anatomia veterináriaSistema urinário - Anatomia veterinária
Sistema urinário - Anatomia veterinária
Marília Gomes
 
Aula 6 de Histologia - Sist. Reprodutor feminino
Aula 6 de Histologia - Sist. Reprodutor feminino  Aula 6 de Histologia - Sist. Reprodutor feminino
Aula 6 de Histologia - Sist. Reprodutor feminino
Julia Berardo
 

Mais procurados (20)

Aula 1 de Histologia : Epitélio
Aula 1 de Histologia : Epitélio Aula 1 de Histologia : Epitélio
Aula 1 de Histologia : Epitélio
 
Aula 02.1 fisiologia da nutrição - sistema tegumentar - pele e anexos
Aula 02.1   fisiologia da nutrição - sistema tegumentar - pele e anexosAula 02.1   fisiologia da nutrição - sistema tegumentar - pele e anexos
Aula 02.1 fisiologia da nutrição - sistema tegumentar - pele e anexos
 
A Pele
A PeleA Pele
A Pele
 
A Pele (2010)
A Pele (2010)A Pele (2010)
A Pele (2010)
 
Capítulo 5 sistema tegumentar
Capítulo 5   sistema tegumentarCapítulo 5   sistema tegumentar
Capítulo 5 sistema tegumentar
 
A pele e seus anexos
A pele e seus anexosA pele e seus anexos
A pele e seus anexos
 
04 sistema tegumentar
04   sistema tegumentar04   sistema tegumentar
04 sistema tegumentar
 
2.sistema tegumentar
2.sistema tegumentar2.sistema tegumentar
2.sistema tegumentar
 
Aula 03 anatomia e fisiologia do sistema tegumentar - pele e anexos
Aula 03   anatomia e fisiologia do sistema tegumentar - pele e anexosAula 03   anatomia e fisiologia do sistema tegumentar - pele e anexos
Aula 03 anatomia e fisiologia do sistema tegumentar - pele e anexos
 
Tegumento comum veterinária
Tegumento comum veterináriaTegumento comum veterinária
Tegumento comum veterinária
 
Pele e anexos2012
Pele e anexos2012Pele e anexos2012
Pele e anexos2012
 
Sistema digestório - Anatomia animal
Sistema digestório - Anatomia animal Sistema digestório - Anatomia animal
Sistema digestório - Anatomia animal
 
Sistema tegumentar
Sistema tegumentarSistema tegumentar
Sistema tegumentar
 
Pele e anexos
Pele e anexosPele e anexos
Pele e anexos
 
Sistema tegumentar
Sistema tegumentarSistema tegumentar
Sistema tegumentar
 
Pele e anexos
Pele e anexosPele e anexos
Pele e anexos
 
Lesões Fundamentais da Pele
Lesões Fundamentais da PeleLesões Fundamentais da Pele
Lesões Fundamentais da Pele
 
Anatomia topográfica - termos e conceitos
Anatomia topográfica - termos e conceitosAnatomia topográfica - termos e conceitos
Anatomia topográfica - termos e conceitos
 
Sistema urinário - Anatomia veterinária
Sistema urinário - Anatomia veterináriaSistema urinário - Anatomia veterinária
Sistema urinário - Anatomia veterinária
 
Aula 6 de Histologia - Sist. Reprodutor feminino
Aula 6 de Histologia - Sist. Reprodutor feminino  Aula 6 de Histologia - Sist. Reprodutor feminino
Aula 6 de Histologia - Sist. Reprodutor feminino
 

Destaque

Sistema Tegumentar
Sistema TegumentarSistema Tegumentar
Sistema Tegumentar
Lidiane Santos
 
Sistema EndóCrino
Sistema EndóCrinoSistema EndóCrino
Sistema EndóCrino
profatatiana
 
Aula 07 sistema endócrino - anatomia e fisiologia
Aula 07   sistema endócrino - anatomia e fisiologiaAula 07   sistema endócrino - anatomia e fisiologia
Aula 07 sistema endócrino - anatomia e fisiologia
Hamilton Nobrega
 
Sistema Tegumentar tati senac-ma
Sistema Tegumentar tati senac-ma Sistema Tegumentar tati senac-ma
Sistema Tegumentar tati senac-ma
Anne Ribeiro
 
Sistema Endócrino
Sistema EndócrinoSistema Endócrino
Sistema Endócrino
Gilvânia Jardim
 
SISTEMA ENDÓCRINO
SISTEMA ENDÓCRINOSISTEMA ENDÓCRINO
SISTEMA ENDÓCRINO
Marcos Lopes
 
Aula: Sistema Endócrino (Power Point)
Aula: Sistema Endócrino (Power Point)Aula: Sistema Endócrino (Power Point)
Aula: Sistema Endócrino (Power Point)
Bio
 
Sistema endócrino
Sistema endócrino Sistema endócrino
Sistema endócrino
laismoraes93
 

Destaque (8)

Sistema Tegumentar
Sistema TegumentarSistema Tegumentar
Sistema Tegumentar
 
Sistema EndóCrino
Sistema EndóCrinoSistema EndóCrino
Sistema EndóCrino
 
Aula 07 sistema endócrino - anatomia e fisiologia
Aula 07   sistema endócrino - anatomia e fisiologiaAula 07   sistema endócrino - anatomia e fisiologia
Aula 07 sistema endócrino - anatomia e fisiologia
 
Sistema Tegumentar tati senac-ma
Sistema Tegumentar tati senac-ma Sistema Tegumentar tati senac-ma
Sistema Tegumentar tati senac-ma
 
Sistema Endócrino
Sistema EndócrinoSistema Endócrino
Sistema Endócrino
 
SISTEMA ENDÓCRINO
SISTEMA ENDÓCRINOSISTEMA ENDÓCRINO
SISTEMA ENDÓCRINO
 
Aula: Sistema Endócrino (Power Point)
Aula: Sistema Endócrino (Power Point)Aula: Sistema Endócrino (Power Point)
Aula: Sistema Endócrino (Power Point)
 
Sistema endócrino
Sistema endócrino Sistema endócrino
Sistema endócrino
 

Semelhante a Siste teg

Apostila tricologia
Apostila tricologiaApostila tricologia
Apostila tricologia
Norocha
 
Aula lesões elementares e_tumores_cutâneos_-
Aula lesões elementares e_tumores_cutâneos_-Aula lesões elementares e_tumores_cutâneos_-
Aula lesões elementares e_tumores_cutâneos_-
Jauru Freitas
 
Anatomia e fisiologia do sistema tegumentar - Estácio.ppt
Anatomia e fisiologia do sistema tegumentar - Estácio.pptAnatomia e fisiologia do sistema tegumentar - Estácio.ppt
Anatomia e fisiologia do sistema tegumentar - Estácio.ppt
FranciscoAudisio2
 
UFCD-pele e a sua integridade - ensino profissional.pdf
UFCD-pele e a sua integridade -  ensino profissional.pdfUFCD-pele e a sua integridade -  ensino profissional.pdf
UFCD-pele e a sua integridade - ensino profissional.pdf
Isaura Mourão
 
Aula 1 Pele.pdf
Aula 1 Pele.pdfAula 1 Pele.pdf
Aula 1 Pele.pdf
AnaRollo
 
Sistema tegumentar 2015
Sistema tegumentar 2015Sistema tegumentar 2015
Sistema tegumentar 2015
ReginaReiniger
 
Apost sistema tegumentar humano parte 4
Apost sistema tegumentar humano parte 4Apost sistema tegumentar humano parte 4
Apost sistema tegumentar humano parte 4
André Fidelis
 
Epilação e depilação
Epilação e depilaçãoEpilação e depilação
Epilação e depilação
Teresa Castilho
 
Apostila Peeling de Verão - Edduc
Apostila Peeling de Verão - EdducApostila Peeling de Verão - Edduc
Apostila Peeling de Verão - Edduc
edduc
 
Sistema Tegumentar
Sistema TegumentarSistema Tegumentar
Sistema Tegumentar
Osmilde Lavigne Gaspar
 
Anatomia e Fisiologia do Sistema Tegumentar.pptx
Anatomia e Fisiologia do Sistema Tegumentar.pptxAnatomia e Fisiologia do Sistema Tegumentar.pptx
Anatomia e Fisiologia do Sistema Tegumentar.pptx
larissamorais90
 
Sistema tegumentar
Sistema tegumentarSistema tegumentar
Sistema tegumentar
Malu Correia
 
Pele e anexos alides
Pele e anexos alidesPele e anexos alides
Pele e anexos alides
Olavo Duarte
 
Apostila curso limpeza de pele e tratamento de acne - edduc
Apostila curso limpeza de pele e tratamento de acne - edducApostila curso limpeza de pele e tratamento de acne - edduc
Apostila curso limpeza de pele e tratamento de acne - edduc
edduc
 
Pele - Dermatologia Geral -Lesões-Estética
Pele - Dermatologia Geral -Lesões-EstéticaPele - Dermatologia Geral -Lesões-Estética
Pele - Dermatologia Geral -Lesões-Estética
Brunno Rosique
 
Tegumento comum - Anatomia humana
Tegumento comum - Anatomia humanaTegumento comum - Anatomia humana
Tegumento comum - Anatomia humana
Marília Gomes
 
aula 2 AFH SO.pdf
aula 2 AFH  SO.pdfaula 2 AFH  SO.pdf
aula 2 AFH SO.pdf
ALBANOJOAQUIM
 
Micropigmentaoi 130307002717-phpapp02
Micropigmentaoi 130307002717-phpapp02Micropigmentaoi 130307002717-phpapp02
Micropigmentaoi 130307002717-phpapp02
Jackeline Guimaraes
 
123 gd de entomologia12
123 gd de entomologia12123 gd de entomologia12
123 gd de entomologia12
Alinne Barreto
 
Curso avancado _no_tratamento_de_feridas
Curso avancado _no_tratamento_de_feridasCurso avancado _no_tratamento_de_feridas
Curso avancado _no_tratamento_de_feridas
Roberto Firpo
 

Semelhante a Siste teg (20)

Apostila tricologia
Apostila tricologiaApostila tricologia
Apostila tricologia
 
Aula lesões elementares e_tumores_cutâneos_-
Aula lesões elementares e_tumores_cutâneos_-Aula lesões elementares e_tumores_cutâneos_-
Aula lesões elementares e_tumores_cutâneos_-
 
Anatomia e fisiologia do sistema tegumentar - Estácio.ppt
Anatomia e fisiologia do sistema tegumentar - Estácio.pptAnatomia e fisiologia do sistema tegumentar - Estácio.ppt
Anatomia e fisiologia do sistema tegumentar - Estácio.ppt
 
UFCD-pele e a sua integridade - ensino profissional.pdf
UFCD-pele e a sua integridade -  ensino profissional.pdfUFCD-pele e a sua integridade -  ensino profissional.pdf
UFCD-pele e a sua integridade - ensino profissional.pdf
 
Aula 1 Pele.pdf
Aula 1 Pele.pdfAula 1 Pele.pdf
Aula 1 Pele.pdf
 
Sistema tegumentar 2015
Sistema tegumentar 2015Sistema tegumentar 2015
Sistema tegumentar 2015
 
Apost sistema tegumentar humano parte 4
Apost sistema tegumentar humano parte 4Apost sistema tegumentar humano parte 4
Apost sistema tegumentar humano parte 4
 
Epilação e depilação
Epilação e depilaçãoEpilação e depilação
Epilação e depilação
 
Apostila Peeling de Verão - Edduc
Apostila Peeling de Verão - EdducApostila Peeling de Verão - Edduc
Apostila Peeling de Verão - Edduc
 
Sistema Tegumentar
Sistema TegumentarSistema Tegumentar
Sistema Tegumentar
 
Anatomia e Fisiologia do Sistema Tegumentar.pptx
Anatomia e Fisiologia do Sistema Tegumentar.pptxAnatomia e Fisiologia do Sistema Tegumentar.pptx
Anatomia e Fisiologia do Sistema Tegumentar.pptx
 
Sistema tegumentar
Sistema tegumentarSistema tegumentar
Sistema tegumentar
 
Pele e anexos alides
Pele e anexos alidesPele e anexos alides
Pele e anexos alides
 
Apostila curso limpeza de pele e tratamento de acne - edduc
Apostila curso limpeza de pele e tratamento de acne - edducApostila curso limpeza de pele e tratamento de acne - edduc
Apostila curso limpeza de pele e tratamento de acne - edduc
 
Pele - Dermatologia Geral -Lesões-Estética
Pele - Dermatologia Geral -Lesões-EstéticaPele - Dermatologia Geral -Lesões-Estética
Pele - Dermatologia Geral -Lesões-Estética
 
Tegumento comum - Anatomia humana
Tegumento comum - Anatomia humanaTegumento comum - Anatomia humana
Tegumento comum - Anatomia humana
 
aula 2 AFH SO.pdf
aula 2 AFH  SO.pdfaula 2 AFH  SO.pdf
aula 2 AFH SO.pdf
 
Micropigmentaoi 130307002717-phpapp02
Micropigmentaoi 130307002717-phpapp02Micropigmentaoi 130307002717-phpapp02
Micropigmentaoi 130307002717-phpapp02
 
123 gd de entomologia12
123 gd de entomologia12123 gd de entomologia12
123 gd de entomologia12
 
Curso avancado _no_tratamento_de_feridas
Curso avancado _no_tratamento_de_feridasCurso avancado _no_tratamento_de_feridas
Curso avancado _no_tratamento_de_feridas
 

Mais de 0jorge321

Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
0jorge321
 
A era vargas
A era vargasA era vargas
A era vargas
0jorge321
 
Fisica
FisicaFisica
Fisica
0jorge321
 
Historio o novo pais
Historio o novo paisHistorio o novo pais
Historio o novo pais
0jorge321
 
Testedeperfilpsicolgico 1214338408167755-8
Testedeperfilpsicolgico 1214338408167755-8Testedeperfilpsicolgico 1214338408167755-8
Testedeperfilpsicolgico 1214338408167755-8
0jorge321
 
Quadras de ricardo azevedo
Quadras de ricardo azevedoQuadras de ricardo azevedo
Quadras de ricardo azevedo
0jorge321
 
Peti dia das mães
Peti dia das mãesPeti dia das mães
Peti dia das mães
0jorge321
 
Perguntas...
Perguntas...Perguntas...
Perguntas...
0jorge321
 
-Osmoscopia--
 -Osmoscopia-- -Osmoscopia--
-Osmoscopia--
0jorge321
 
O sistema nervoso 1º ano a
O sistema nervoso 1º ano aO sistema nervoso 1º ano a
O sistema nervoso 1º ano a
0jorge321
 
-Musica na decada de 50 e 60
 -Musica na decada de 50 e 60 -Musica na decada de 50 e 60
-Musica na decada de 50 e 60
0jorge321
 
Biologia reino animalia
Biologia  reino animaliaBiologia  reino animalia
Biologia reino animalia
0jorge321
 
As drogas
As drogasAs drogas
As drogas
0jorge321
 
4° grupo o trabalho das máquinas
4° grupo o trabalho das máquinas4° grupo o trabalho das máquinas
4° grupo o trabalho das máquinas
0jorge321
 
3° grupo as leis de newton
3° grupo as leis de newton3° grupo as leis de newton
3° grupo as leis de newton
0jorge321
 
1º grupo matéria & energia
1º grupo matéria & energia1º grupo matéria & energia
1º grupo matéria & energia
0jorge321
 
Vírus j orge (2)
Vírus j orge (2)Vírus j orge (2)
Vírus j orge (2)
0jorge321
 

Mais de 0jorge321 (19)

Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
 
A era vargas
A era vargasA era vargas
A era vargas
 
Fisica
FisicaFisica
Fisica
 
Historio o novo pais
Historio o novo paisHistorio o novo pais
Historio o novo pais
 
Testedeperfilpsicolgico 1214338408167755-8
Testedeperfilpsicolgico 1214338408167755-8Testedeperfilpsicolgico 1214338408167755-8
Testedeperfilpsicolgico 1214338408167755-8
 
Quadras de ricardo azevedo
Quadras de ricardo azevedoQuadras de ricardo azevedo
Quadras de ricardo azevedo
 
Peti dia das mães
Peti dia das mãesPeti dia das mães
Peti dia das mães
 
Perguntas...
Perguntas...Perguntas...
Perguntas...
 
-Osmoscopia--
 -Osmoscopia-- -Osmoscopia--
-Osmoscopia--
 
O sistema nervoso 1º ano a
O sistema nervoso 1º ano aO sistema nervoso 1º ano a
O sistema nervoso 1º ano a
 
-Musica na decada de 50 e 60
 -Musica na decada de 50 e 60 -Musica na decada de 50 e 60
-Musica na decada de 50 e 60
 
Jorge
JorgeJorge
Jorge
 
Guerra fria
Guerra friaGuerra fria
Guerra fria
 
Biologia reino animalia
Biologia  reino animaliaBiologia  reino animalia
Biologia reino animalia
 
As drogas
As drogasAs drogas
As drogas
 
4° grupo o trabalho das máquinas
4° grupo o trabalho das máquinas4° grupo o trabalho das máquinas
4° grupo o trabalho das máquinas
 
3° grupo as leis de newton
3° grupo as leis de newton3° grupo as leis de newton
3° grupo as leis de newton
 
1º grupo matéria & energia
1º grupo matéria & energia1º grupo matéria & energia
1º grupo matéria & energia
 
Vírus j orge (2)
Vírus j orge (2)Vírus j orge (2)
Vírus j orge (2)
 

Siste teg

  • 1. SISTEMA TEGUMENTAR Pele: epiderme e derme Anexos cutâneos: Glândulas: sudoríparas, sebáceas e mamárias Pêlos - unhas - cascos Funções da pele Barreira contra infecção e injúrias. Auxilia na regulação da temperatura do corpo. Remove produtos de excreção. Proteção contra a radiação ultravioleta do Sol. Produz vitamina D. Tato. Em comunicação direta com o sistema imunológico, a pele funciona como um sistema energético-informativo que envolve todo o corpo captando informações do “mundo externo” e refletindo em si própria o estado imunológico, emocional e mental do “mundo interno”.
  • 2. Histologia da Pele A pele é composta por camadas: epiderme Derme e anexos. Abaixo da derme fica a hipoderme, tem a função de apoiar e unir a pele ao resto do corpo.
  • 3. Desenvolvimento da pele A cobertura epitelial, derivados e o tecido nervoso originamse do ectoderma; O tecido conjuntivo e os elementos vasculares originam-se do mesoderma. A epiderme que contém os 5 estratos é encontrado em pele desprovidas de pêlo, plano nasal, almofadas dos pés e a teta. http://www.saudetotal.com/prevencao/topicos/histoepiderme.asp
  • 6. A pele é o maior órgão do corpo humano em extensão e volume, e por permanecer em constante contato com o meio exterior está sujeita à uma série de agressões. CÉLULAS DA PELE q u e r a t in ó c it o s M e la n ó c it o s L a n g e rh a n s M e rk e l Célula de Merckel Localizadas na camada mais profunda da epiderme da pele glabra, têm importante papel sensorial e constituem cerca de 3% do conjunto de células da pele. Fazem parte do sistema neuro-endócrino (APUD).
  • 7. melanócitos Estas células ficam junto à camada basal e emitem prolongamentos que lhes permitem depositar a melanina dentro das células da camada basal e espinhosa Coloração da pele e do pelo em cães
  • 8. Melanócitos Protege o organismo contra a radiação ultravioleta. A melanina pigmento marrom escuro. Cor da pele: É influenciada por muitos fatores: quantidade de melanina e caroteno, quantidade de capilares e cor do sangue que os percorre. Varia entre os indivíduos e de acordo com a parte do corpo. O número de melanócitos é igual em uma pessoa de pele clara e morena, o que determina esta diferença na cor da pele relaciona-se a quantidade de melanina produzida e sua distribuição na epiderme. Aqui o fator genético é imperativo, mas pode-se estimular a produção de melanina pela pele através dos raios solares. O albinismo é a incapacidade hereditária de um individuo em produzir melanina, pode ser notado na pele, pêlos e nos olhos. A melanina tende-se a formar-se em manchas, as sardas. O bronzeado protege a pele contra a radiação solar. Na exposição repetida ao sol aumenta o número e a intensidade da melanina. O excesso leva a câncer de pele que envolve as células basais e escamosas, onde podem ser removidas cirurgicamente. O pigmento caroteno é encontrado no estrato córneo e nas áreas gordurosas da derme.
  • 9. Langerhans Em H.E. são arredondadas, citoplasma claro, encontradas na periferia do estrato espinhoso. Semelhantes aos melanócitos, porém aparecem com mais constância, os melanócitos estão sujeitos a diferenças regionais. Aparecem em enxertos de pele, para fagocitar. Derivam da medula óssea. Possuem receptores na superfície para as respostas imunológicas semelhantes aos que caracterizam as superfícies dos macrófagos. Facilitam ou colaboram com os linfócitos T nas respostas de rejeição a enxertos e são facilmente lesados pela radiação UV.
  • 11. anexos e receptores Pêlos, glândulas (sebáceas e sudoríparas) e cascos são as estruturas anexas da pele, derivadas da epiderme, acham-se imersas na derme. Somam-se diversos tipos de receptores nervosos, que fazem da pele um órgão sensorial. A parte sensorial da pele recebe os sinais externos através dos sensores corporal levando até o SNC, que processa e retorna com uma resposta, podendo assim nos moldar conforme o estímulo.
  • 12. Receptores cutâneos Referem-se a sensibilidade em geral (calor, frio, dor, tato e propriocepção) e estão dispersos pela pele. Terminações nervosas livres dor e temperatura Junto da epiderme, nas bainhas da raiz e da papila dos pêlos e ao redor das glândulas sudoríparas. À medida que o axônio da fibra nervosa aproxima-se da sua extremidade, perde a bainha de mielina e termina em botões.
  • 14. Pêlos A epiderme que se invagina, onde nasce o pêlo, o restante se continua com a bainha externa do pêlo, formando a matriz germinativa do pêlo, contínua com a base do folículo. Função do pêlo: isolamento, proteção, recepção sensorial.
  • 16. Regiões do pêlo Cutícula: monocamada de células queratinizadas, anucleadas. Córtex: forma a maior parte do cilindro do pelo. Formado por várias camadas de células achatadas e com queratina dura. Pode ser pigmentado, os espaços intercelulares pode conter ar,. Medula: pode estar ausente, quando presente é formada por células queratinizadas, cúbicas separadas por espaço de ar. As características das camadas são tão específicas que a identificação das espécies pode ser feita através de exames cuidadosos.
  • 17. Papilas Dérmicas do pêlo. Fornecem vascularização, mas a maioria dos nutrientes chega pelo leito vascular que circunda o folículo. As papilas podem induzir o crescimento e regular a diferenciação na matriz germinativa. As células epidérmicas no ápice da papila originam as células medulares, as laterais originam as células corticais e as cuticulares. Nas papilas também são produzidas as células das bainhas.
  • 18. Diagrama esquemático do pêlo de animais domésticos O córtex a e a medula estão ilustrados para cada espécie A cutícula apresenta variações. O padrão da superfície das células cuticulares e a disposição das células medulares é usado para finalidade médico legal.
  • 19. Classificação dos folículos: Primário: na porção profunda da derme, com glândula sebácea e sudorípara e músculo eretor. Folículo secundário: diâmetro menor e próximo à superfície. Poderá ter glândula sebácea. Pêlo de caprino: folículos primários ocorrem em grupos de três com 3 a 6 folículos secundários associados.
  • 20. Diferenças entre as espécies Os pêlos ocorrem em grupos de três pêlos primários e número variável de folículos secundários, e nem sempre estão evidentes em adultos ou na superfície. Nos cães: os folículos podem se abrir numa abertura única ou separadamente Pêlo de guarda Secundários ou lanosos
  • 21. Nos suínos: ocorrem folículos únicos agrupados em aglomerados de 2 a 4, mais comum de 3. Na égua: músculo eretor do pelo é bem desenvolvido
  • 24. Glândulas Sebáceas Encontradas praticamente no corpo todo, desembocam na porção terminal dos folículos pilosos, exceto em lábios e genitais (glande e pequenos lábios) onde abrem-se diretamente na superfície. Sua secreção é uma mistura complexa de lipídeos, que deixam a pele oleosa. Podem ser simples ou compostas, com porção secretora alveolar. Secreção holócrina.
  • 25. Glândula sudorípara apócrinas merócrinas. As apócrinas predominam nos animais domésticos, com parte secretora espiralada. Estão localizadas na maior superfície dos animais domésticos, no homem essencialmente na região axilar, púbica e perianal. No eqüino são ativas produzindo intenso suor nas atividades físicas e altas T°. No cão e gato podem ser tortuosas. São menos ativas no caprino e no gato.
  • 26. Glândulas sudoríparas merócrinas ou écrinas Encontradas em todo o corpo, na almofada da pata do cão e do gato, ranilha dos ungulados, carpo dos suínos, com exceção da glande e lábios, são estruturas tubulosas simples, formando um enovelado com diâmetro de 0,4 mm, imerso na derme. Sua secreção é o suor, um fluido que contém água, sódio, potássio, cloretos, uréia, amônia e ácido úrico.
  • 27. São placas córneas, localizadas na falange distal. Cada caso recobre um leito ungueal, que tem estrutura comum de pele e não participa de sua formação. O caso cresce a partir da raiz, ou matriz, é composto por placas de queratina fortemente aderidas, a partir da diferenciação de células epiteliais da raiz, de forma similar a que acontece com a epiderme, fazendo com que o caso deslize gradualmente sobre o leito ungueal casco
  • 28. Questões Quais as camadas da epiderme? Faça um quadro citando os tipos celulares da epiderme, com localização quanto a camada e função? Explique como as células da epiderme são substituídas? Descreva a localização e a função de dois tipos de glândulas da pele. Cite e comente as funções mais importantes da pele. Porque há tanta variedade de coloração na pele? Como a pele protege dos raios UV e colabora na síntese da vitamina D?