SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 1
INFERTILIDADE HUMANA E REPRODUÇÃO ASSISTIDA
PROCESSOS DE REPRODUÇÃO ASSISTIDA:

              intra-
  Inseminação intra-uterina ou inseminação
 Artificial
Transferência mecânica de espermatozóides,
previamente recolhidos, tratados e seleccionados,
para o interior do aparelho sexual feminino,
na altura da ovulação

  Estimulação ovárica ou hiperestimulação
controlada dos ovários

  Fecundação (fertilização) in vitro
Recolha de oócitos e espermatozóides e sua junção em laboratório.
1º - administração à mulher de substâncias que estimulam a
ovulação
2º - recolha de oócitos – laparoscopia ou com uma agulha através
da parede vaginal.
3º - mistura de gâmetas masculinos e femininos.
4º fecundação em ambiente extracorporal
, em placa de Petri,
5º - transferência de embriões (de 2 a 8 células) para o útero.

  Transferência intratubárica de gâmetas
Os gâmetas são transferidos para o interior das
trompas


                Microinjecção intracitoplasmática de um
             espermatozóide
                Permite a injecção de um único espermatozóide
                directamente no citoplasma de um oócito.
O              O embrião é depois implantado.
               É utilizado em casos de baixa contagem de
              espermatozóides, baixa mobilidade, forma anormal…
        OUTRAS TÉCNICAS ACESSÓRIAS EM REPRODUÇÃO ASSISTIDA

aDIAGNÓSTICO PRÉ-IMPLANTATÓRIO, BIÓPSIA DE EMBRIÕES
Utiliza-Se um único blastómero de um embrião de 6 a 8 células sem
o danificar, antes de o transferir para o útero.

aCRIOCONSERVAÇÃO DE GÂMETAS E EMBRIÕES
Azoto líquido a -196 º c – embriões         e
espermatozóides excedentários.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

ICSI - 2
ICSI - 2ICSI - 2
ICSI - 2
bcst12A
 
Reprodução medicamente assistida
Reprodução medicamente assistidaReprodução medicamente assistida
Reprodução medicamente assistida
Rosa Pereira
 
ReproduçãO Medicamente Assistida
ReproduçãO Medicamente AssistidaReproduçãO Medicamente Assistida
ReproduçãO Medicamente Assistida
tiafer96
 
Manipulação da fertilidade_-_infertilidade_humana_e_reprodução_assistida_-_iu...
Manipulação da fertilidade_-_infertilidade_humana_e_reprodução_assistida_-_iu...Manipulação da fertilidade_-_infertilidade_humana_e_reprodução_assistida_-_iu...
Manipulação da fertilidade_-_infertilidade_humana_e_reprodução_assistida_-_iu...
zeopas
 
ICSI - 1
ICSI - 1ICSI - 1
ICSI - 1
bcst12A
 
TIZE - 2
TIZE - 2TIZE - 2
TIZE - 2
bcst12A
 

Mais procurados (19)

Fertilização in vitro
Fertilização in vitroFertilização in vitro
Fertilização in vitro
 
FERTILIZAÇÃO IN VITRO
FERTILIZAÇÃO IN VITROFERTILIZAÇÃO IN VITRO
FERTILIZAÇÃO IN VITRO
 
Reprodução assistida
Reprodução assistidaReprodução assistida
Reprodução assistida
 
FIV - 1
FIV - 1FIV - 1
FIV - 1
 
Fertilização in Vitro
Fertilização in VitroFertilização in Vitro
Fertilização in Vitro
 
ICSI - 2
ICSI - 2ICSI - 2
ICSI - 2
 
Fertilização in vitro
Fertilização in vitro Fertilização in vitro
Fertilização in vitro
 
Reprodução medicamente assistida
Reprodução medicamente assistidaReprodução medicamente assistida
Reprodução medicamente assistida
 
ReproduçãO Medicamente Assistida
ReproduçãO Medicamente AssistidaReproduçãO Medicamente Assistida
ReproduçãO Medicamente Assistida
 
Slides de reprodução assistida alunos
Slides de reprodução assistida alunosSlides de reprodução assistida alunos
Slides de reprodução assistida alunos
 
Manipulação da fertilidade_-_infertilidade_humana_e_reprodução_assistida_-_iu...
Manipulação da fertilidade_-_infertilidade_humana_e_reprodução_assistida_-_iu...Manipulação da fertilidade_-_infertilidade_humana_e_reprodução_assistida_-_iu...
Manipulação da fertilidade_-_infertilidade_humana_e_reprodução_assistida_-_iu...
 
Reprodução medicamente assistida
Reprodução medicamente assistidaReprodução medicamente assistida
Reprodução medicamente assistida
 
Reprodução medicamente assistida- ICSI
Reprodução medicamente assistida- ICSIReprodução medicamente assistida- ICSI
Reprodução medicamente assistida- ICSI
 
ICSI - 1
ICSI - 1ICSI - 1
ICSI - 1
 
Fertilização in Vitro
Fertilização in VitroFertilização in Vitro
Fertilização in Vitro
 
Bebe Proveta
Bebe ProvetaBebe Proveta
Bebe Proveta
 
TIZE - 2
TIZE - 2TIZE - 2
TIZE - 2
 
Patologias do útero gestante e não gestante
Patologias do útero gestante e não gestantePatologias do útero gestante e não gestante
Patologias do útero gestante e não gestante
 
Reprodução assistida
Reprodução assistida Reprodução assistida
Reprodução assistida
 

Destaque

Colegio Nacional Pomasqui
Colegio Nacional PomasquiColegio Nacional Pomasqui
Colegio Nacional Pomasqui
guest2757f77
 
Las redes sociales
Las redes socialesLas redes sociales
Las redes sociales
06lorenpg
 
Concepciones, definiciones del curriculo
Concepciones, definiciones del curriculoConcepciones, definiciones del curriculo
Concepciones, definiciones del curriculo
dianamarcelabeltran84
 
Estrategias de la lectura
Estrategias de la lecturaEstrategias de la lectura
Estrategias de la lectura
barbyirb
 
CALENDARIO DE LA CATEDRA
CALENDARIO DE LA CATEDRACALENDARIO DE LA CATEDRA
CALENDARIO DE LA CATEDRA
arnykant
 
Agosto Calculo Galones Desmbolso Transferencia
Agosto Calculo Galones Desmbolso TransferenciaAgosto Calculo Galones Desmbolso Transferencia
Agosto Calculo Galones Desmbolso Transferencia
Adalberto
 

Destaque (20)

Presentacion proyecto de grado jessica monsalve
Presentacion proyecto de grado jessica monsalvePresentacion proyecto de grado jessica monsalve
Presentacion proyecto de grado jessica monsalve
 
Protection from fire with a vehicle
Protection from fire with a vehicleProtection from fire with a vehicle
Protection from fire with a vehicle
 
PODCAST
PODCASTPODCAST
PODCAST
 
Colegio Nacional Pomasqui
Colegio Nacional PomasquiColegio Nacional Pomasqui
Colegio Nacional Pomasqui
 
Juguete
JugueteJuguete
Juguete
 
A Fuga De Chuteiras
A Fuga De ChuteirasA Fuga De Chuteiras
A Fuga De Chuteiras
 
Las redes sociales
Las redes socialesLas redes sociales
Las redes sociales
 
Primera exposicion
Primera exposicionPrimera exposicion
Primera exposicion
 
Concepciones, definiciones del curriculo
Concepciones, definiciones del curriculoConcepciones, definiciones del curriculo
Concepciones, definiciones del curriculo
 
Egipto
EgiptoEgipto
Egipto
 
Tarea 1-de-proyectosmary
Tarea 1-de-proyectosmaryTarea 1-de-proyectosmary
Tarea 1-de-proyectosmary
 
10.05.02.02_cronograma
10.05.02.02_cronograma10.05.02.02_cronograma
10.05.02.02_cronograma
 
Estrategias de la lectura
Estrategias de la lecturaEstrategias de la lectura
Estrategias de la lectura
 
Invitacion
InvitacionInvitacion
Invitacion
 
CALENDARIO DE LA CATEDRA
CALENDARIO DE LA CATEDRACALENDARIO DE LA CATEDRA
CALENDARIO DE LA CATEDRA
 
Tarea2, periodo2
Tarea2, periodo2Tarea2, periodo2
Tarea2, periodo2
 
Jardineria y viveros
Jardineria y viverosJardineria y viveros
Jardineria y viveros
 
Cohesión y coherencia
Cohesión y coherenciaCohesión y coherencia
Cohesión y coherencia
 
Agosto Calculo Galones Desmbolso Transferencia
Agosto Calculo Galones Desmbolso TransferenciaAgosto Calculo Galones Desmbolso Transferencia
Agosto Calculo Galones Desmbolso Transferencia
 
Programa Paraiso
Programa ParaisoPrograma Paraiso
Programa Paraiso
 

Semelhante a Acetato Infertilidade Humana

Reproduo medicamente-assistida-1199534861961760-4
Reproduo medicamente-assistida-1199534861961760-4Reproduo medicamente-assistida-1199534861961760-4
Reproduo medicamente-assistida-1199534861961760-4
Paulo Botica
 
Póster Reprodução Medicamente Assistida
Póster Reprodução Medicamente AssistidaPóster Reprodução Medicamente Assistida
Póster Reprodução Medicamente Assistida
João Parracho
 
Pun o folicular_e_classifica_o_oocit_ria
Pun o folicular_e_classifica_o_oocit_riaPun o folicular_e_classifica_o_oocit_ria
Pun o folicular_e_classifica_o_oocit_ria
Ananere Santos
 
2.7.ManipulaçãO Da Fertilidade
2.7.ManipulaçãO Da Fertilidade2.7.ManipulaçãO Da Fertilidade
2.7.ManipulaçãO Da Fertilidade
Cidalia Aguiar
 
Reprodução assistida lar1
Reprodução assistida lar1Reprodução assistida lar1
Reprodução assistida lar1
Thales Simao
 
Bases MorfolóGicas E FisiolóGicas Da ReproduçãO
Bases MorfolóGicas E FisiolóGicas Da ReproduçãOBases MorfolóGicas E FisiolóGicas Da ReproduçãO
Bases MorfolóGicas E FisiolóGicas Da ReproduçãO
fernando2112
 
Aula 15 rreprodutor masculino
Aula 15   rreprodutor masculinoAula 15   rreprodutor masculino
Aula 15 rreprodutor masculino
Adele Janie
 
Aula 15 rreprodutor masculino
Aula 15   rreprodutor masculinoAula 15   rreprodutor masculino
Aula 15 rreprodutor masculino
Adele Janie
 
Infertilidade humana
Infertilidade humanaInfertilidade humana
Infertilidade humana
Beatriz Matos
 
Sistema Genital Masculino e Feminino - 1° ano do Ensino Médio
Sistema Genital Masculino e Feminino - 1° ano do Ensino MédioSistema Genital Masculino e Feminino - 1° ano do Ensino Médio
Sistema Genital Masculino e Feminino - 1° ano do Ensino Médio
Ronaldo Santana
 

Semelhante a Acetato Infertilidade Humana (20)

Reproduo medicamente-assistida-1199534861961760-4
Reproduo medicamente-assistida-1199534861961760-4Reproduo medicamente-assistida-1199534861961760-4
Reproduo medicamente-assistida-1199534861961760-4
 
Póster Reprodução Medicamente Assistida
Póster Reprodução Medicamente AssistidaPóster Reprodução Medicamente Assistida
Póster Reprodução Medicamente Assistida
 
Pun o folicular_e_classifica_o_oocit_ria
Pun o folicular_e_classifica_o_oocit_riaPun o folicular_e_classifica_o_oocit_ria
Pun o folicular_e_classifica_o_oocit_ria
 
Produção in vivo de embrioes de peq ruminantes
Produção in vivo de embrioes de peq ruminantesProdução in vivo de embrioes de peq ruminantes
Produção in vivo de embrioes de peq ruminantes
 
2.7.ManipulaçãO Da Fertilidade
2.7.ManipulaçãO Da Fertilidade2.7.ManipulaçãO Da Fertilidade
2.7.ManipulaçãO Da Fertilidade
 
Reprodução assistida lar1
Reprodução assistida lar1Reprodução assistida lar1
Reprodução assistida lar1
 
Reprodução assistida lar2
Reprodução assistida lar2Reprodução assistida lar2
Reprodução assistida lar2
 
Técnicas de Reprodução Medicamente Assistida
Técnicas de Reprodução Medicamente AssistidaTécnicas de Reprodução Medicamente Assistida
Técnicas de Reprodução Medicamente Assistida
 
Aula 04 semana 1 do desenvolvimento fecundacao 001
Aula 04 semana 1 do desenvolvimento fecundacao   001Aula 04 semana 1 do desenvolvimento fecundacao   001
Aula 04 semana 1 do desenvolvimento fecundacao 001
 
13.exerccios sistema reprodutor avançado
13.exerccios sistema reprodutor avançado13.exerccios sistema reprodutor avançado
13.exerccios sistema reprodutor avançado
 
Bases MorfolóGicas E FisiolóGicas Da ReproduçãO
Bases MorfolóGicas E FisiolóGicas Da ReproduçãOBases MorfolóGicas E FisiolóGicas Da ReproduçãO
Bases MorfolóGicas E FisiolóGicas Da ReproduçãO
 
Bebe Proveta
Bebe ProvetaBebe Proveta
Bebe Proveta
 
Aula 15 rreprodutor masculino
Aula 15   rreprodutor masculinoAula 15   rreprodutor masculino
Aula 15 rreprodutor masculino
 
Aula 15 rreprodutor masculino
Aula 15   rreprodutor masculinoAula 15   rreprodutor masculino
Aula 15 rreprodutor masculino
 
Fertilizacao in vitro - Perguntas frequentes
Fertilizacao in vitro - Perguntas frequentesFertilizacao in vitro - Perguntas frequentes
Fertilizacao in vitro - Perguntas frequentes
 
Infertilidade humana
Infertilidade humanaInfertilidade humana
Infertilidade humana
 
Infertilidade masculina
Infertilidade masculinaInfertilidade masculina
Infertilidade masculina
 
2 fecundação e des. emb. ppt
2 fecundação e des. emb. ppt2 fecundação e des. emb. ppt
2 fecundação e des. emb. ppt
 
Aula de espermograma.pptx
Aula de espermograma.pptxAula de espermograma.pptx
Aula de espermograma.pptx
 
Sistema Genital Masculino e Feminino - 1° ano do Ensino Médio
Sistema Genital Masculino e Feminino - 1° ano do Ensino MédioSistema Genital Masculino e Feminino - 1° ano do Ensino Médio
Sistema Genital Masculino e Feminino - 1° ano do Ensino Médio
 

Mais de Cidalia Aguiar

Qual a relação entre grupos sanguíneos do sistema
Qual a relação entre grupos sanguíneos do sistemaQual a relação entre grupos sanguíneos do sistema
Qual a relação entre grupos sanguíneos do sistema
Cidalia Aguiar
 
Ex biotecnologia no diagnóstico e terapêutica de doenças-actividades manual
Ex biotecnologia no diagnóstico e terapêutica de doenças-actividades manualEx biotecnologia no diagnóstico e terapêutica de doenças-actividades manual
Ex biotecnologia no diagnóstico e terapêutica de doenças-actividades manual
Cidalia Aguiar
 
1 power-point 12º sistema imunitário-doenças e desequilíbrios [modo de compat...
1 power-point 12º sistema imunitário-doenças e desequilíbrios [modo de compat...1 power-point 12º sistema imunitário-doenças e desequilíbrios [modo de compat...
1 power-point 12º sistema imunitário-doenças e desequilíbrios [modo de compat...
Cidalia Aguiar
 
1.1. reacção alérgicas hipersensibilidade [modo de compatibilidade]
1.1. reacção alérgicas hipersensibilidade [modo de compatibilidade]1.1. reacção alérgicas hipersensibilidade [modo de compatibilidade]
1.1. reacção alérgicas hipersensibilidade [modo de compatibilidade]
Cidalia Aguiar
 
.Apresentação 12º sistema imunitário
.Apresentação 12º sistema imunitário.Apresentação 12º sistema imunitário
.Apresentação 12º sistema imunitário
Cidalia Aguiar
 
Trabalho de grupo sistema solar
Trabalho de grupo sistema solarTrabalho de grupo sistema solar
Trabalho de grupo sistema solar
Cidalia Aguiar
 
Trabalho de grupo sistema solar
Trabalho de grupo sistema solarTrabalho de grupo sistema solar
Trabalho de grupo sistema solar
Cidalia Aguiar
 
Aula teórico pratica les
Aula teórico pratica lesAula teórico pratica les
Aula teórico pratica les
Cidalia Aguiar
 
Correcção de fichas da aula sobre regulação genica
Correcção de fichas da aula sobre regulação genicaCorrecção de fichas da aula sobre regulação genica
Correcção de fichas da aula sobre regulação genica
Cidalia Aguiar
 
Correcção dos exercícios de hereditariedade
Correcção dos exercícios de hereditariedadeCorrecção dos exercícios de hereditariedade
Correcção dos exercícios de hereditariedade
Cidalia Aguiar
 
Doador receptor-quadro
Doador receptor-quadroDoador receptor-quadro
Doador receptor-quadro
Cidalia Aguiar
 
Acetato mét. contraceptivos
Acetato mét. contraceptivosAcetato mét. contraceptivos
Acetato mét. contraceptivos
Cidalia Aguiar
 
Causas de infertilidade
Causas de infertilidadeCausas de infertilidade
Causas de infertilidade
Cidalia Aguiar
 
Acetato reprodução assistida
Acetato reprodução assistidaAcetato reprodução assistida
Acetato reprodução assistida
Cidalia Aguiar
 
Causas de infertilidade
Causas de infertilidadeCausas de infertilidade
Causas de infertilidade
Cidalia Aguiar
 

Mais de Cidalia Aguiar (20)

Qual a relação entre grupos sanguíneos do sistema
Qual a relação entre grupos sanguíneos do sistemaQual a relação entre grupos sanguíneos do sistema
Qual a relação entre grupos sanguíneos do sistema
 
Grupo sanguíneo abo
Grupo sanguíneo aboGrupo sanguíneo abo
Grupo sanguíneo abo
 
Ex biotecnologia no diagnóstico e terapêutica de doenças-actividades manual
Ex biotecnologia no diagnóstico e terapêutica de doenças-actividades manualEx biotecnologia no diagnóstico e terapêutica de doenças-actividades manual
Ex biotecnologia no diagnóstico e terapêutica de doenças-actividades manual
 
1 power-point 12º sistema imunitário-doenças e desequilíbrios [modo de compat...
1 power-point 12º sistema imunitário-doenças e desequilíbrios [modo de compat...1 power-point 12º sistema imunitário-doenças e desequilíbrios [modo de compat...
1 power-point 12º sistema imunitário-doenças e desequilíbrios [modo de compat...
 
1.1. reacção alérgicas hipersensibilidade [modo de compatibilidade]
1.1. reacção alérgicas hipersensibilidade [modo de compatibilidade]1.1. reacção alérgicas hipersensibilidade [modo de compatibilidade]
1.1. reacção alérgicas hipersensibilidade [modo de compatibilidade]
 
.Apresentação 12º sistema imunitário
.Apresentação 12º sistema imunitário.Apresentação 12º sistema imunitário
.Apresentação 12º sistema imunitário
 
Trabalho de grupo sistema solar
Trabalho de grupo sistema solarTrabalho de grupo sistema solar
Trabalho de grupo sistema solar
 
Trabalho de grupo sistema solar
Trabalho de grupo sistema solarTrabalho de grupo sistema solar
Trabalho de grupo sistema solar
 
Hiv
HivHiv
Hiv
 
Hiv
HivHiv
Hiv
 
Hiv
HivHiv
Hiv
 
Aula teórico pratica les
Aula teórico pratica lesAula teórico pratica les
Aula teórico pratica les
 
Correcção de fichas da aula sobre regulação genica
Correcção de fichas da aula sobre regulação genicaCorrecção de fichas da aula sobre regulação genica
Correcção de fichas da aula sobre regulação genica
 
Correcção dos exercícios de hereditariedade
Correcção dos exercícios de hereditariedadeCorrecção dos exercícios de hereditariedade
Correcção dos exercícios de hereditariedade
 
Doador receptor-quadro
Doador receptor-quadroDoador receptor-quadro
Doador receptor-quadro
 
2.5.1. d mecanismos do parto e lactação d
2.5.1. d mecanismos do parto e lactação d2.5.1. d mecanismos do parto e lactação d
2.5.1. d mecanismos do parto e lactação d
 
Acetato mét. contraceptivos
Acetato mét. contraceptivosAcetato mét. contraceptivos
Acetato mét. contraceptivos
 
Causas de infertilidade
Causas de infertilidadeCausas de infertilidade
Causas de infertilidade
 
Acetato reprodução assistida
Acetato reprodução assistidaAcetato reprodução assistida
Acetato reprodução assistida
 
Causas de infertilidade
Causas de infertilidadeCausas de infertilidade
Causas de infertilidade
 

Último

relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion  ais.pdfrelatorio ciencias morfofuncion  ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
HELLEN CRISTINA
 
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfRELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
HELLEN CRISTINA
 
Alimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades Públicas
Alimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades PúblicasAlimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades Públicas
Alimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades Públicas
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdfrelatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
HELLEN CRISTINA
 
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSHomens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
Manual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdfManual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdf
DanieldaSade
 
Manual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdfManual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdf
DanieldaSade
 
Treinamento NR 18.pdf .......................................
Treinamento NR 18.pdf .......................................Treinamento NR 18.pdf .......................................
Treinamento NR 18.pdf .......................................
paulo222341
 

Último (11)

Características gerais dos vírus- Estrutura, ciclos
Características gerais dos vírus- Estrutura, ciclosCaracterísticas gerais dos vírus- Estrutura, ciclos
Características gerais dos vírus- Estrutura, ciclos
 
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion  ais.pdfrelatorio ciencias morfofuncion  ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
 
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfRELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
 
Altas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
Altas habilidades/superdotação. Adelino FelisbertoAltas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
Altas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
 
Alimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades Públicas
Alimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades PúblicasAlimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades Públicas
Alimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades Públicas
 
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdfrelatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
 
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSHomens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
 
Manual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdfManual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdf
 
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
 
Manual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdfManual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdf
 
Treinamento NR 18.pdf .......................................
Treinamento NR 18.pdf .......................................Treinamento NR 18.pdf .......................................
Treinamento NR 18.pdf .......................................
 

Acetato Infertilidade Humana

  • 1. INFERTILIDADE HUMANA E REPRODUÇÃO ASSISTIDA PROCESSOS DE REPRODUÇÃO ASSISTIDA: intra- Inseminação intra-uterina ou inseminação Artificial Transferência mecânica de espermatozóides, previamente recolhidos, tratados e seleccionados, para o interior do aparelho sexual feminino, na altura da ovulação Estimulação ovárica ou hiperestimulação controlada dos ovários Fecundação (fertilização) in vitro Recolha de oócitos e espermatozóides e sua junção em laboratório. 1º - administração à mulher de substâncias que estimulam a ovulação 2º - recolha de oócitos – laparoscopia ou com uma agulha através da parede vaginal. 3º - mistura de gâmetas masculinos e femininos. 4º fecundação em ambiente extracorporal , em placa de Petri, 5º - transferência de embriões (de 2 a 8 células) para o útero. Transferência intratubárica de gâmetas Os gâmetas são transferidos para o interior das trompas Microinjecção intracitoplasmática de um espermatozóide Permite a injecção de um único espermatozóide directamente no citoplasma de um oócito. O O embrião é depois implantado. É utilizado em casos de baixa contagem de espermatozóides, baixa mobilidade, forma anormal… OUTRAS TÉCNICAS ACESSÓRIAS EM REPRODUÇÃO ASSISTIDA aDIAGNÓSTICO PRÉ-IMPLANTATÓRIO, BIÓPSIA DE EMBRIÕES Utiliza-Se um único blastómero de um embrião de 6 a 8 células sem o danificar, antes de o transferir para o útero. aCRIOCONSERVAÇÃO DE GÂMETAS E EMBRIÕES Azoto líquido a -196 º c – embriões e espermatozóides excedentários.