SlideShare uma empresa Scribd logo
A Pele
Estrutura e Funções
UFCD 6569
Noções gerais sobre a pele e a sua integridade
Formadora
Ana Rita
Fábio Augusto Simões
TAS-APZ
Introdução
• A pele é o órgão integrante do sistema tegumentar (junto
ao cabelo e pêlos, unhas, glândulas sudoríparas e
sebáceas), que tem por principais funções a proteção dos
tecidos subjacentes, regulação da temperatura somática,
reserva de nutrientes e ainda conter
terminações nervosas sensitivas.
•A pele é o revestimento externo do corpo, considerado o
maior órgão do corpo humano e o mais pesado.
Índice
• 1 Anatomia
• 2 Histologia
• 3 Tipos de pele
• 4 Fisiologia (função)
• 5 Ciclo celular da pele
• 6 Embriologia
Anatomia
• O nome anatómico internacional é
cútis. A pele é o maior órgão do corpo
humano, constituindo 15% do peso do
corpo.
Histologia
• A pele apresenta duas camadas:
a epiderme e a derme. A hipoderme, ou tela
subcutânea, é uma camada de tecido
conjuntivo frouxo, que fica logo abaixo da
derme. Há ainda vários órgãos anexos,
como folículos pilosos, glândulas
sudoríparas e sebáceas; ou penas, escamas
e cascos.
Histologia
• A pele é praticamente idêntica em todos os
grupos étnicos humanos.
• Nos indivíduos de pele escura, os
melanócitos produzem mais melanina que
naqueles de pele clara, porém o seu número
é semelhante.
Histologia
• A pele é responsável pela termorregulação,
pela defesa, pela perceção e pela proteção.
• Ela protege-nos de doenças, porém não é
100% eficaz, podendo deixar entrar larvas de
esquistossomos e do ancilóstomo.
Constituição da pele
Epiderme
• A epiderme é uma camada com
profundidade diferente conforme a região
do corpo.
• Zonas sujeitas a maior atrito como as
palmas das mãos e os pés têm uma camada
mais grossa (conhecida como pele glabra
por não possuírem pelos), e variam de
0,04mm até 1,6mm de espessura.
Epiderme
• A epiderme é constituída por um epitélio estratificado
pavimentoso queratinizado.
• A célula principal é o queratinócito ou ceratinócito, que
produz a queratina. A queratina é uma proteína
resistente e impermeável responsável pela proteção.
• Existem também ninhos de melanócitos e células
imunitárias, principalmente células de Langerhans,
gigantes e com prolongamentos membranares.
Epiderme
• A epiderme não possui vasos sanguíneos,
porque se nela houvesse vasos ficaria mais
sujeita a ser "penetrada" por
microrganismos.
• Os nutrientes e oxigénio chegam à
epiderme por difusão a partir de vasos
sanguíneos da derme.
Epiderme
• Camada basal: camada mais profunda, está em
contacto com a derme e é constituída por células
cúbicas pouco diferenciadas que se dividem
continuamente, dando origem a todas as outras
camadas.
• Contém muito pouca queratina. Algumas destas
células diferenciam-se e passam para as camadas
mais superficiais, enquanto outras permanecem na
camada basal e continuam a se dividir.
Epiderme
• Camada espinhosa: células cúbicas ou
achatadas com mais queratina que as
basais. Começam a formar junções celulares
umas com as outras,
como desmossomas e tight junctions (daí o
aspeto de espinhos).
Epiderme
• Camada granulosa: células achatadas,
com grânulos de queratina proeminentes e
outros como a substância extracelular e
outras proteínas (colagénios).
Epiderme
• Camada lúcida: células achatadas hialinas
eosinófilas devido a grânulos muito
numerosos e proteicos.
• Estas células libertam enzimas que as
digerem. A maior parte já está morta
(sem núcleo). Estão presentes na pele sem
folículos pilosos (pele glabra).
Epiderme
• Camada córnea: constituído de células
achatadas eosinófilas sem núcleo com
grande quantidade de filamentos,
principalmente queratinas.
• A junção entre a epiderme e a derme tem
forma de papilas, que dão maior superfície
de contacto com a derme e maior resistência
ao atrito da pele.
Órgãos anexos da pele
• Pêlos:
• Estruturas queratinizadas formadas a partir da
invaginação da epiderme na derme.
• Unhas:
• Estrutura composta por queratina
• As unhas assumem formas e funções diferentes nas
várias espécies animais.
• No ser humano, as unhas dos dedos das mãos crescem
aproximadamente 4 vezes mais rápido que as dos
dedos dos pés, sendo que as das mãos crescem, por
mês, cerca de 3 milímetros.
Órgãos anexos da pele
• Glândulas Sebáceas:
• Originam-se na mesma bainha epitelial
que forma o Folículo Piloso.
• O produto de secreção das mesmas é
o sebo.
• O sebo é formado por colesterol e
triglicerídeos.
• O sebo é o hidratante natural da pele,
como tal contribui para a manutenção
da sua textura e para a flexibilidade do
pêlo.
Órgãos anexos da pele
• Glândulas Sudoríparas:
• Responsáveis pela produção de suor,
uma secreção que, além de permitir a
eliminação de produtos tóxicos, é
importante do mecanismo ta
termorregulação humana.
Derme
• Tecido conjuntivo que sustenta a epiderme. É
constituído por elementos fibrilares, como
o colágeno e a elastina e outros elementos da
matriz extracelular, como proteínas estruturais,
glicosaminoglicanos, íons e água de solvatação.
• Os fibroblastos são as células envolvidas com
a produção dos componentes da matriz
extracelular.
Derme
• A derme é subdividida em duas camadas: a
camada papilar, que está em contato com a
epiderme, formada por tecido conjuntivo frouxo, e a
camada reticular, constituída por tecido conjuntivo
denso não modelado, onde predominam as fibras
colagenosas.
• É na derme que se localizam os vasos sanguíneos
que nutrem a epiderme, vasos linfáticos e também
os nervos e os órgãos sensoriais a eles associados.
Tipos de pele
•Pele eudérmica: superfície lisa, flexível, lubrificante e
umedecida.
•Pele graxa: Aumento de secreção sebácea.
•Pele alípica: secreção sebácea insuficiente e secreção hídrica
normal.
•Pele desidratada: caracterizada pela diminuição hídrica normal
e secreção sebácea normal.
•Pele hidratada: aumento de teor hídrico.
•Pele mista: ocorrência de pele graxa na zona central do rosto e
pele alípica nas bochechas.
Fisiologia - Funções
• Proteção Física
• A epiderme secreta proteínas e lípidos que
protegem contra a invasão por parasitas e a
injúria mecânica e o atrito. Contra esta
também é fundamental o tecido conjuntivo da
derme, no qual os fibrócitos depositam
proteínas fibrilares com propriedades de
resistência à tração e elasticidade, como
os colagénios e a elastina.
Fisiologia - Funções
• Função Imunitária
• A pele alberga diversos tipos de leucócitos que
regulam a resposta imunitária e desenvolvem
respostas específicas; células apresentadoras
de antigénio (histiócitos ou células de
Langerhans) que recolhem moléculas estranhas
(possíveis invasores) que levam para os
gânglios linfáticos onde as apresentam aos
linfócitos CD4+; mastócitos envolvidos em
reações alérgicas e luta contra parasitas.
Fisiologia - Funções
• Função Metabólica
• As funções metabólicas da pele são
importantes. É lá que é fabricada,
numa reação dependente da luz solar,
a vitamina D, uma vitamina essencial
para o metabolismo do cálcio e
portanto na formação/manutenção
saudável dos ossos.
Fisiologia - Funções
• Função Sensorial
• A pele é um órgão sensorial, constituindo o sentido
do tato. Ela apresenta numerosas terminações
nervosas, algumas livres, outras com comunicação
com órgãos sensoriais especializados, como
células de Merckel, folículos pilosos.
• A pele tem capacidade de detetar sinais que criam
as perceções da temperatura,
movimento, pressão e dor.
• É um órgão importante na função sexual.
Fisiologia - Funções
• Termorregulação
• Os vasos sanguíneos subcutâneos contraem-se com o frio e dilatam-
se com o calor, de modo a minimizar ou maximizar as perdas de calor.
• Os folicúlos pilosos têm músculos que produzem a sua ereção com o
frio aprisionando bolhas de ar estático junto à pele que retarda as
trocas de calor.
• As glândulas sudoríparas segregam líquido aquoso cuja evaporação
diminui a temperatura superficial do corpo.
• A presença de tecido adiposo subcutâneo protege contra o frio uma
vez que a gordura é má condutora de calor.
Fisiologia - Funções
• Excreção/Absorção
• A pele excreta produtos tóxicos ao
organismo através do suor e absorve
produtos necessários ao tratamento de
alguns problemas.
Ciclo celular da pele
• A pele normal produz cerca de
1250 células por dia para cada centímetro
quadrado e essas células são provenientes de
27000 células; a pele do doente
de psoríase produz 35000 novas células a cada
dia para cada centímetro quadrado e essas
células provêm de 52000 células. A duração
normal do ciclo celular da pele é de 311 horas,
mas se reduz para 36 na pele psoriática.
Embriologia
• A pele é constituída por duas camadas
germinativas diferentes: a ectoderme e a
mesoderme. A epiderme tem origem na
ectoderme, enquanto a derme e o tecido
adiposo subcutâneo têm origem
mesodérmica.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Sistema tegumentar
Sistema tegumentarSistema tegumentar
Sistema tegumentar
Marcos Anicio
 
Seminário 04: Envelhecimento cutâneo
Seminário 04: Envelhecimento cutâneoSeminário 04: Envelhecimento cutâneo
Seminário 04: Envelhecimento cutâneo
Alexandre H.P. Ferreira
 
Sistema Tegumentar
Sistema TegumentarSistema Tegumentar
Sistema Tegumentar
psicologiaisecensa
 
Pele e anexos alides
Pele e anexos alidesPele e anexos alides
Pele e anexos alides
Olavo Duarte
 
2.sistema tegumentar
2.sistema tegumentar2.sistema tegumentar
2.sistema tegumentar
Natha Fisioterapia
 
A Pele (2010)
A Pele (2010)A Pele (2010)
A Pele (2010)
markpt
 
Estrutura e Funções da Pele - Reacções de Hipersensibilidade Associadas à Ú...
Estrutura e Funções da Pele - Reacções de Hipersensibilidade Associadas à Ú...Estrutura e Funções da Pele - Reacções de Hipersensibilidade Associadas à Ú...
Estrutura e Funções da Pele - Reacções de Hipersensibilidade Associadas à Ú...
Elcos&Ulcus - Sociedade Feridas
 
Anatomia - sistema tegumentar
Anatomia -  sistema tegumentarAnatomia -  sistema tegumentar
Anatomia - sistema tegumentar
Luis Antonio Cezar Junior
 
Pele
PelePele
Pele
aasf
 
O sistema linfático
O sistema linfáticoO sistema linfático
O sistema linfático
Catir
 
Cosmetologia da pele II: Envelhecimento Cutâneo
Cosmetologia da pele II: Envelhecimento CutâneoCosmetologia da pele II: Envelhecimento Cutâneo
Cosmetologia da pele II: Envelhecimento Cutâneo
Rodrigo Caixeta
 
Pele humana
Pele humanaPele humana
Pele humana
Alessandra Miranda
 
Limpeza de Pele
Limpeza de PeleLimpeza de Pele
Limpeza de Pele
Julie Christie Do Brasil
 
Aula limpeza de pele
Aula limpeza de peleAula limpeza de pele
Aula limpeza de pele
Dry Rodrigues
 
Aula 03 anatomia e fisiologia do sistema tegumentar - pele e anexos
Aula 03   anatomia e fisiologia do sistema tegumentar - pele e anexosAula 03   anatomia e fisiologia do sistema tegumentar - pele e anexos
Aula 03 anatomia e fisiologia do sistema tegumentar - pele e anexos
Hamilton Nobrega
 
Anatomia e fisiologia do sistema tegumentar - Estácio.ppt
Anatomia e fisiologia do sistema tegumentar - Estácio.pptAnatomia e fisiologia do sistema tegumentar - Estácio.ppt
Anatomia e fisiologia do sistema tegumentar - Estácio.ppt
FranciscoAudisio2
 
Capítulo 5 sistema tegumentar
Capítulo 5   sistema tegumentarCapítulo 5   sistema tegumentar
Capítulo 5 sistema tegumentar
Ligia Maria Moura
 
Epilação e depilação
Epilação e depilaçãoEpilação e depilação
Epilação e depilação
Teresa Castilho
 
Pele
PelePele
Cosmetologia
CosmetologiaCosmetologia
Cosmetologia
Dirlaine Anacleto
 

Mais procurados (20)

Sistema tegumentar
Sistema tegumentarSistema tegumentar
Sistema tegumentar
 
Seminário 04: Envelhecimento cutâneo
Seminário 04: Envelhecimento cutâneoSeminário 04: Envelhecimento cutâneo
Seminário 04: Envelhecimento cutâneo
 
Sistema Tegumentar
Sistema TegumentarSistema Tegumentar
Sistema Tegumentar
 
Pele e anexos alides
Pele e anexos alidesPele e anexos alides
Pele e anexos alides
 
2.sistema tegumentar
2.sistema tegumentar2.sistema tegumentar
2.sistema tegumentar
 
A Pele (2010)
A Pele (2010)A Pele (2010)
A Pele (2010)
 
Estrutura e Funções da Pele - Reacções de Hipersensibilidade Associadas à Ú...
Estrutura e Funções da Pele - Reacções de Hipersensibilidade Associadas à Ú...Estrutura e Funções da Pele - Reacções de Hipersensibilidade Associadas à Ú...
Estrutura e Funções da Pele - Reacções de Hipersensibilidade Associadas à Ú...
 
Anatomia - sistema tegumentar
Anatomia -  sistema tegumentarAnatomia -  sistema tegumentar
Anatomia - sistema tegumentar
 
Pele
PelePele
Pele
 
O sistema linfático
O sistema linfáticoO sistema linfático
O sistema linfático
 
Cosmetologia da pele II: Envelhecimento Cutâneo
Cosmetologia da pele II: Envelhecimento CutâneoCosmetologia da pele II: Envelhecimento Cutâneo
Cosmetologia da pele II: Envelhecimento Cutâneo
 
Pele humana
Pele humanaPele humana
Pele humana
 
Limpeza de Pele
Limpeza de PeleLimpeza de Pele
Limpeza de Pele
 
Aula limpeza de pele
Aula limpeza de peleAula limpeza de pele
Aula limpeza de pele
 
Aula 03 anatomia e fisiologia do sistema tegumentar - pele e anexos
Aula 03   anatomia e fisiologia do sistema tegumentar - pele e anexosAula 03   anatomia e fisiologia do sistema tegumentar - pele e anexos
Aula 03 anatomia e fisiologia do sistema tegumentar - pele e anexos
 
Anatomia e fisiologia do sistema tegumentar - Estácio.ppt
Anatomia e fisiologia do sistema tegumentar - Estácio.pptAnatomia e fisiologia do sistema tegumentar - Estácio.ppt
Anatomia e fisiologia do sistema tegumentar - Estácio.ppt
 
Capítulo 5 sistema tegumentar
Capítulo 5   sistema tegumentarCapítulo 5   sistema tegumentar
Capítulo 5 sistema tegumentar
 
Epilação e depilação
Epilação e depilaçãoEpilação e depilação
Epilação e depilação
 
Pele
PelePele
Pele
 
Cosmetologia
CosmetologiaCosmetologia
Cosmetologia
 

Semelhante a A Pele

Anatomia e Fisiologia do Sistema Tegumentar.pptx
Anatomia e Fisiologia do Sistema Tegumentar.pptxAnatomia e Fisiologia do Sistema Tegumentar.pptx
Anatomia e Fisiologia do Sistema Tegumentar.pptx
larissamorais90
 
UFCD 6569 -Pele e sua integridade.pptx
UFCD 6569 -Pele e sua integridade.pptxUFCD 6569 -Pele e sua integridade.pptx
UFCD 6569 -Pele e sua integridade.pptx
Nome Sobrenome
 
Aula 02 Sistema Tegumentar (1).pp ANATOMIAtx
Aula 02 Sistema Tegumentar (1).pp ANATOMIAtxAula 02 Sistema Tegumentar (1).pp ANATOMIAtx
Aula 02 Sistema Tegumentar (1).pp ANATOMIAtx
JordevBarbosa
 
AULA 03 - SISTEMA TEGUMENTAR.pptx
AULA 03 - SISTEMA TEGUMENTAR.pptxAULA 03 - SISTEMA TEGUMENTAR.pptx
AULA 03 - SISTEMA TEGUMENTAR.pptx
KarineRibeiro57
 
Sistema Tegumentar
Sistema TegumentarSistema Tegumentar
Sistema Tegumentar
Brunno Rosique
 
aula 2 AFH SO.pdf
aula 2 AFH  SO.pdfaula 2 AFH  SO.pdf
aula 2 AFH SO.pdf
ALBANOJOAQUIM
 
Aula 1 - Pele e Anexos.pdf
Aula 1 - Pele e Anexos.pdfAula 1 - Pele e Anexos.pdf
Aula 1 - Pele e Anexos.pdf
DeyseCaroliniAlmeida
 
sistema-tegumentar.ppt
sistema-tegumentar.pptsistema-tegumentar.ppt
sistema-tegumentar.ppt
SilvioMattos3
 
Sistema Tegumentar
Sistema TegumentarSistema Tegumentar
Sistema Tegumentar
Osmilde Lavigne Gaspar
 
Aula 02.1 fisiologia da nutrição - sistema tegumentar - pele e anexos
Aula 02.1   fisiologia da nutrição - sistema tegumentar - pele e anexosAula 02.1   fisiologia da nutrição - sistema tegumentar - pele e anexos
Aula 02.1 fisiologia da nutrição - sistema tegumentar - pele e anexos
Hamilton Nobrega
 
apostila2.pdf
apostila2.pdfapostila2.pdf
apostila2.pdf
Gi Lorenzo
 
Sistema Tegumentar
Sistema TegumentarSistema Tegumentar
Sistema Tegumentar
Lidiane Santos
 
SISTEMA TEGUMENTAR.pdf
SISTEMA TEGUMENTAR.pdfSISTEMA TEGUMENTAR.pdf
SISTEMA TEGUMENTAR.pdf
AldieresSilva1
 
AULA 1.1 e 1.2_Sistema tegumentar.pdf
AULA 1.1 e 1.2_Sistema tegumentar.pdfAULA 1.1 e 1.2_Sistema tegumentar.pdf
AULA 1.1 e 1.2_Sistema tegumentar.pdf
fernanda881672
 
Apostila curso limpeza de pele e tratamento de acne - edduc
Apostila curso limpeza de pele e tratamento de acne - edducApostila curso limpeza de pele e tratamento de acne - edduc
Apostila curso limpeza de pele e tratamento de acne - edduc
edduc
 
Apost sistema tegumentar humano parte 4
Apost sistema tegumentar humano parte 4Apost sistema tegumentar humano parte 4
Apost sistema tegumentar humano parte 4
André Fidelis
 
REVESTIMENTO, SUPORTE E MOVIMENTAÇÃO DO CORPO HUMANO
REVESTIMENTO,SUPORTE E MOVIMENTAÇÃO DO CORPO HUMANOREVESTIMENTO,SUPORTE E MOVIMENTAÇÃO DO CORPO HUMANO
REVESTIMENTO, SUPORTE E MOVIMENTAÇÃO DO CORPO HUMANO
Gustavo Dias Lobianco de Souza
 
Sistema Tegumentar ProJanara Escola Técnica de PG - EtecPG
Sistema Tegumentar ProJanara Escola Técnica de PG - EtecPGSistema Tegumentar ProJanara Escola Técnica de PG - EtecPG
Sistema Tegumentar ProJanara Escola Técnica de PG - EtecPG
ProfJanara Matos
 
Apostila tricologia
Apostila tricologiaApostila tricologia
Apostila tricologia
Norocha
 
UFCD-pele e a sua integridade - ensino profissional.pdf
UFCD-pele e a sua integridade -  ensino profissional.pdfUFCD-pele e a sua integridade -  ensino profissional.pdf
UFCD-pele e a sua integridade - ensino profissional.pdf
Isaura Mourão
 

Semelhante a A Pele (20)

Anatomia e Fisiologia do Sistema Tegumentar.pptx
Anatomia e Fisiologia do Sistema Tegumentar.pptxAnatomia e Fisiologia do Sistema Tegumentar.pptx
Anatomia e Fisiologia do Sistema Tegumentar.pptx
 
UFCD 6569 -Pele e sua integridade.pptx
UFCD 6569 -Pele e sua integridade.pptxUFCD 6569 -Pele e sua integridade.pptx
UFCD 6569 -Pele e sua integridade.pptx
 
Aula 02 Sistema Tegumentar (1).pp ANATOMIAtx
Aula 02 Sistema Tegumentar (1).pp ANATOMIAtxAula 02 Sistema Tegumentar (1).pp ANATOMIAtx
Aula 02 Sistema Tegumentar (1).pp ANATOMIAtx
 
AULA 03 - SISTEMA TEGUMENTAR.pptx
AULA 03 - SISTEMA TEGUMENTAR.pptxAULA 03 - SISTEMA TEGUMENTAR.pptx
AULA 03 - SISTEMA TEGUMENTAR.pptx
 
Sistema Tegumentar
Sistema TegumentarSistema Tegumentar
Sistema Tegumentar
 
aula 2 AFH SO.pdf
aula 2 AFH  SO.pdfaula 2 AFH  SO.pdf
aula 2 AFH SO.pdf
 
Aula 1 - Pele e Anexos.pdf
Aula 1 - Pele e Anexos.pdfAula 1 - Pele e Anexos.pdf
Aula 1 - Pele e Anexos.pdf
 
sistema-tegumentar.ppt
sistema-tegumentar.pptsistema-tegumentar.ppt
sistema-tegumentar.ppt
 
Sistema Tegumentar
Sistema TegumentarSistema Tegumentar
Sistema Tegumentar
 
Aula 02.1 fisiologia da nutrição - sistema tegumentar - pele e anexos
Aula 02.1   fisiologia da nutrição - sistema tegumentar - pele e anexosAula 02.1   fisiologia da nutrição - sistema tegumentar - pele e anexos
Aula 02.1 fisiologia da nutrição - sistema tegumentar - pele e anexos
 
apostila2.pdf
apostila2.pdfapostila2.pdf
apostila2.pdf
 
Sistema Tegumentar
Sistema TegumentarSistema Tegumentar
Sistema Tegumentar
 
SISTEMA TEGUMENTAR.pdf
SISTEMA TEGUMENTAR.pdfSISTEMA TEGUMENTAR.pdf
SISTEMA TEGUMENTAR.pdf
 
AULA 1.1 e 1.2_Sistema tegumentar.pdf
AULA 1.1 e 1.2_Sistema tegumentar.pdfAULA 1.1 e 1.2_Sistema tegumentar.pdf
AULA 1.1 e 1.2_Sistema tegumentar.pdf
 
Apostila curso limpeza de pele e tratamento de acne - edduc
Apostila curso limpeza de pele e tratamento de acne - edducApostila curso limpeza de pele e tratamento de acne - edduc
Apostila curso limpeza de pele e tratamento de acne - edduc
 
Apost sistema tegumentar humano parte 4
Apost sistema tegumentar humano parte 4Apost sistema tegumentar humano parte 4
Apost sistema tegumentar humano parte 4
 
REVESTIMENTO, SUPORTE E MOVIMENTAÇÃO DO CORPO HUMANO
REVESTIMENTO,SUPORTE E MOVIMENTAÇÃO DO CORPO HUMANOREVESTIMENTO,SUPORTE E MOVIMENTAÇÃO DO CORPO HUMANO
REVESTIMENTO, SUPORTE E MOVIMENTAÇÃO DO CORPO HUMANO
 
Sistema Tegumentar ProJanara Escola Técnica de PG - EtecPG
Sistema Tegumentar ProJanara Escola Técnica de PG - EtecPGSistema Tegumentar ProJanara Escola Técnica de PG - EtecPG
Sistema Tegumentar ProJanara Escola Técnica de PG - EtecPG
 
Apostila tricologia
Apostila tricologiaApostila tricologia
Apostila tricologia
 
UFCD-pele e a sua integridade - ensino profissional.pdf
UFCD-pele e a sua integridade -  ensino profissional.pdfUFCD-pele e a sua integridade -  ensino profissional.pdf
UFCD-pele e a sua integridade - ensino profissional.pdf
 

Mais de Fábio Simões

Erro Humano e o Stress
Erro Humano e o StressErro Humano e o Stress
Erro Humano e o Stress
Fábio Simões
 
Dinis Ramos Machado
Dinis Ramos MachadoDinis Ramos Machado
Dinis Ramos Machado
Fábio Simões
 
Doenças Neurológicas
Doenças NeurológicasDoenças Neurológicas
Doenças Neurológicas
Fábio Simões
 
Angina Peito e Enfarte Agudo do Miocárdio
Angina Peito e Enfarte Agudo do MiocárdioAngina Peito e Enfarte Agudo do Miocárdio
Angina Peito e Enfarte Agudo do Miocárdio
Fábio Simões
 
Abuso Sexual
Abuso SexualAbuso Sexual
Abuso Sexual
Fábio Simões
 
Equipa Multidisciplinar
Equipa MultidisciplinarEquipa Multidisciplinar
Equipa Multidisciplinar
Fábio Simões
 
Evolução da Saúde em Portugal
Evolução da Saúde em PortugalEvolução da Saúde em Portugal
Evolução da Saúde em Portugal
Fábio Simões
 
Hepatite
HepatiteHepatite
Hepatite
Fábio Simões
 
Exploração Sexual
Exploração SexualExploração Sexual
Exploração Sexual
Fábio Simões
 
Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados
Rede Nacional de Cuidados Continuados IntegradosRede Nacional de Cuidados Continuados Integrados
Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados
Fábio Simões
 
Higiene e Prevenção no Trabalho
Higiene e Prevenção no TrabalhoHigiene e Prevenção no Trabalho
Higiene e Prevenção no Trabalho
Fábio Simões
 
Lavandaria Hospitalar
Lavandaria HospitalarLavandaria Hospitalar
Lavandaria Hospitalar
Fábio Simões
 
Lei de Bases na Saúde
Lei de Bases na SaúdeLei de Bases na Saúde
Lei de Bases na Saúde
Fábio Simões
 
Smoking
SmokingSmoking
Sociedade, Tecnologia e Ciência
Sociedade, Tecnologia e CiênciaSociedade, Tecnologia e Ciência
Sociedade, Tecnologia e Ciência
Fábio Simões
 
Trabalho Seguro e Saudável
Trabalho Seguro e SaudávelTrabalho Seguro e Saudável
Trabalho Seguro e Saudável
Fábio Simões
 
United Nations
United NationsUnited Nations
United Nations
Fábio Simões
 
Adoção Homossexual
Adoção HomossexualAdoção Homossexual
Adoção Homossexual
Fábio Simões
 
Som e Luz
Som e LuzSom e Luz
Som e Luz
Fábio Simões
 

Mais de Fábio Simões (19)

Erro Humano e o Stress
Erro Humano e o StressErro Humano e o Stress
Erro Humano e o Stress
 
Dinis Ramos Machado
Dinis Ramos MachadoDinis Ramos Machado
Dinis Ramos Machado
 
Doenças Neurológicas
Doenças NeurológicasDoenças Neurológicas
Doenças Neurológicas
 
Angina Peito e Enfarte Agudo do Miocárdio
Angina Peito e Enfarte Agudo do MiocárdioAngina Peito e Enfarte Agudo do Miocárdio
Angina Peito e Enfarte Agudo do Miocárdio
 
Abuso Sexual
Abuso SexualAbuso Sexual
Abuso Sexual
 
Equipa Multidisciplinar
Equipa MultidisciplinarEquipa Multidisciplinar
Equipa Multidisciplinar
 
Evolução da Saúde em Portugal
Evolução da Saúde em PortugalEvolução da Saúde em Portugal
Evolução da Saúde em Portugal
 
Hepatite
HepatiteHepatite
Hepatite
 
Exploração Sexual
Exploração SexualExploração Sexual
Exploração Sexual
 
Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados
Rede Nacional de Cuidados Continuados IntegradosRede Nacional de Cuidados Continuados Integrados
Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados
 
Higiene e Prevenção no Trabalho
Higiene e Prevenção no TrabalhoHigiene e Prevenção no Trabalho
Higiene e Prevenção no Trabalho
 
Lavandaria Hospitalar
Lavandaria HospitalarLavandaria Hospitalar
Lavandaria Hospitalar
 
Lei de Bases na Saúde
Lei de Bases na SaúdeLei de Bases na Saúde
Lei de Bases na Saúde
 
Smoking
SmokingSmoking
Smoking
 
Sociedade, Tecnologia e Ciência
Sociedade, Tecnologia e CiênciaSociedade, Tecnologia e Ciência
Sociedade, Tecnologia e Ciência
 
Trabalho Seguro e Saudável
Trabalho Seguro e SaudávelTrabalho Seguro e Saudável
Trabalho Seguro e Saudável
 
United Nations
United NationsUnited Nations
United Nations
 
Adoção Homossexual
Adoção HomossexualAdoção Homossexual
Adoção Homossexual
 
Som e Luz
Som e LuzSom e Luz
Som e Luz
 

Último

Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
AlineOliveira625820
 
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdfAula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
vitorreissouzasilva
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
SidneySilva523387
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdfConcurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
TathyLopes1
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de GeografiaAula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
WELTONROBERTOFREITAS
 
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
samucajaime015
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
Crisnaiara
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
ElinarioCosta
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
Manuais Formação
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
erssstcontato
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Mauricio Alexandre Silva
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
MarceloMonteiro213738
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
ARIADNEMARTINSDACRUZ
 

Último (20)

Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
 
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdfAula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdfConcurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
 
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de GeografiaAula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
 
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
 

A Pele

  • 1. A Pele Estrutura e Funções UFCD 6569 Noções gerais sobre a pele e a sua integridade Formadora Ana Rita Fábio Augusto Simões TAS-APZ
  • 2. Introdução • A pele é o órgão integrante do sistema tegumentar (junto ao cabelo e pêlos, unhas, glândulas sudoríparas e sebáceas), que tem por principais funções a proteção dos tecidos subjacentes, regulação da temperatura somática, reserva de nutrientes e ainda conter terminações nervosas sensitivas. •A pele é o revestimento externo do corpo, considerado o maior órgão do corpo humano e o mais pesado.
  • 3. Índice • 1 Anatomia • 2 Histologia • 3 Tipos de pele • 4 Fisiologia (função) • 5 Ciclo celular da pele • 6 Embriologia
  • 4. Anatomia • O nome anatómico internacional é cútis. A pele é o maior órgão do corpo humano, constituindo 15% do peso do corpo.
  • 5. Histologia • A pele apresenta duas camadas: a epiderme e a derme. A hipoderme, ou tela subcutânea, é uma camada de tecido conjuntivo frouxo, que fica logo abaixo da derme. Há ainda vários órgãos anexos, como folículos pilosos, glândulas sudoríparas e sebáceas; ou penas, escamas e cascos.
  • 6. Histologia • A pele é praticamente idêntica em todos os grupos étnicos humanos. • Nos indivíduos de pele escura, os melanócitos produzem mais melanina que naqueles de pele clara, porém o seu número é semelhante.
  • 7. Histologia • A pele é responsável pela termorregulação, pela defesa, pela perceção e pela proteção. • Ela protege-nos de doenças, porém não é 100% eficaz, podendo deixar entrar larvas de esquistossomos e do ancilóstomo.
  • 9. Epiderme • A epiderme é uma camada com profundidade diferente conforme a região do corpo. • Zonas sujeitas a maior atrito como as palmas das mãos e os pés têm uma camada mais grossa (conhecida como pele glabra por não possuírem pelos), e variam de 0,04mm até 1,6mm de espessura.
  • 10. Epiderme • A epiderme é constituída por um epitélio estratificado pavimentoso queratinizado. • A célula principal é o queratinócito ou ceratinócito, que produz a queratina. A queratina é uma proteína resistente e impermeável responsável pela proteção. • Existem também ninhos de melanócitos e células imunitárias, principalmente células de Langerhans, gigantes e com prolongamentos membranares.
  • 11. Epiderme • A epiderme não possui vasos sanguíneos, porque se nela houvesse vasos ficaria mais sujeita a ser "penetrada" por microrganismos. • Os nutrientes e oxigénio chegam à epiderme por difusão a partir de vasos sanguíneos da derme.
  • 12. Epiderme • Camada basal: camada mais profunda, está em contacto com a derme e é constituída por células cúbicas pouco diferenciadas que se dividem continuamente, dando origem a todas as outras camadas. • Contém muito pouca queratina. Algumas destas células diferenciam-se e passam para as camadas mais superficiais, enquanto outras permanecem na camada basal e continuam a se dividir.
  • 13. Epiderme • Camada espinhosa: células cúbicas ou achatadas com mais queratina que as basais. Começam a formar junções celulares umas com as outras, como desmossomas e tight junctions (daí o aspeto de espinhos).
  • 14. Epiderme • Camada granulosa: células achatadas, com grânulos de queratina proeminentes e outros como a substância extracelular e outras proteínas (colagénios).
  • 15. Epiderme • Camada lúcida: células achatadas hialinas eosinófilas devido a grânulos muito numerosos e proteicos. • Estas células libertam enzimas que as digerem. A maior parte já está morta (sem núcleo). Estão presentes na pele sem folículos pilosos (pele glabra).
  • 16. Epiderme • Camada córnea: constituído de células achatadas eosinófilas sem núcleo com grande quantidade de filamentos, principalmente queratinas. • A junção entre a epiderme e a derme tem forma de papilas, que dão maior superfície de contacto com a derme e maior resistência ao atrito da pele.
  • 17. Órgãos anexos da pele • Pêlos: • Estruturas queratinizadas formadas a partir da invaginação da epiderme na derme. • Unhas: • Estrutura composta por queratina • As unhas assumem formas e funções diferentes nas várias espécies animais. • No ser humano, as unhas dos dedos das mãos crescem aproximadamente 4 vezes mais rápido que as dos dedos dos pés, sendo que as das mãos crescem, por mês, cerca de 3 milímetros.
  • 18. Órgãos anexos da pele • Glândulas Sebáceas: • Originam-se na mesma bainha epitelial que forma o Folículo Piloso. • O produto de secreção das mesmas é o sebo. • O sebo é formado por colesterol e triglicerídeos. • O sebo é o hidratante natural da pele, como tal contribui para a manutenção da sua textura e para a flexibilidade do pêlo.
  • 19. Órgãos anexos da pele • Glândulas Sudoríparas: • Responsáveis pela produção de suor, uma secreção que, além de permitir a eliminação de produtos tóxicos, é importante do mecanismo ta termorregulação humana.
  • 20. Derme • Tecido conjuntivo que sustenta a epiderme. É constituído por elementos fibrilares, como o colágeno e a elastina e outros elementos da matriz extracelular, como proteínas estruturais, glicosaminoglicanos, íons e água de solvatação. • Os fibroblastos são as células envolvidas com a produção dos componentes da matriz extracelular.
  • 21. Derme • A derme é subdividida em duas camadas: a camada papilar, que está em contato com a epiderme, formada por tecido conjuntivo frouxo, e a camada reticular, constituída por tecido conjuntivo denso não modelado, onde predominam as fibras colagenosas. • É na derme que se localizam os vasos sanguíneos que nutrem a epiderme, vasos linfáticos e também os nervos e os órgãos sensoriais a eles associados.
  • 22. Tipos de pele •Pele eudérmica: superfície lisa, flexível, lubrificante e umedecida. •Pele graxa: Aumento de secreção sebácea. •Pele alípica: secreção sebácea insuficiente e secreção hídrica normal. •Pele desidratada: caracterizada pela diminuição hídrica normal e secreção sebácea normal. •Pele hidratada: aumento de teor hídrico. •Pele mista: ocorrência de pele graxa na zona central do rosto e pele alípica nas bochechas.
  • 23. Fisiologia - Funções • Proteção Física • A epiderme secreta proteínas e lípidos que protegem contra a invasão por parasitas e a injúria mecânica e o atrito. Contra esta também é fundamental o tecido conjuntivo da derme, no qual os fibrócitos depositam proteínas fibrilares com propriedades de resistência à tração e elasticidade, como os colagénios e a elastina.
  • 24. Fisiologia - Funções • Função Imunitária • A pele alberga diversos tipos de leucócitos que regulam a resposta imunitária e desenvolvem respostas específicas; células apresentadoras de antigénio (histiócitos ou células de Langerhans) que recolhem moléculas estranhas (possíveis invasores) que levam para os gânglios linfáticos onde as apresentam aos linfócitos CD4+; mastócitos envolvidos em reações alérgicas e luta contra parasitas.
  • 25. Fisiologia - Funções • Função Metabólica • As funções metabólicas da pele são importantes. É lá que é fabricada, numa reação dependente da luz solar, a vitamina D, uma vitamina essencial para o metabolismo do cálcio e portanto na formação/manutenção saudável dos ossos.
  • 26. Fisiologia - Funções • Função Sensorial • A pele é um órgão sensorial, constituindo o sentido do tato. Ela apresenta numerosas terminações nervosas, algumas livres, outras com comunicação com órgãos sensoriais especializados, como células de Merckel, folículos pilosos. • A pele tem capacidade de detetar sinais que criam as perceções da temperatura, movimento, pressão e dor. • É um órgão importante na função sexual.
  • 27. Fisiologia - Funções • Termorregulação • Os vasos sanguíneos subcutâneos contraem-se com o frio e dilatam- se com o calor, de modo a minimizar ou maximizar as perdas de calor. • Os folicúlos pilosos têm músculos que produzem a sua ereção com o frio aprisionando bolhas de ar estático junto à pele que retarda as trocas de calor. • As glândulas sudoríparas segregam líquido aquoso cuja evaporação diminui a temperatura superficial do corpo. • A presença de tecido adiposo subcutâneo protege contra o frio uma vez que a gordura é má condutora de calor.
  • 28. Fisiologia - Funções • Excreção/Absorção • A pele excreta produtos tóxicos ao organismo através do suor e absorve produtos necessários ao tratamento de alguns problemas.
  • 29. Ciclo celular da pele • A pele normal produz cerca de 1250 células por dia para cada centímetro quadrado e essas células são provenientes de 27000 células; a pele do doente de psoríase produz 35000 novas células a cada dia para cada centímetro quadrado e essas células provêm de 52000 células. A duração normal do ciclo celular da pele é de 311 horas, mas se reduz para 36 na pele psoriática.
  • 30. Embriologia • A pele é constituída por duas camadas germinativas diferentes: a ectoderme e a mesoderme. A epiderme tem origem na ectoderme, enquanto a derme e o tecido adiposo subcutâneo têm origem mesodérmica.