SlideShare uma empresa Scribd logo
MARCO A. FILIPE 2010 A Pele INTRODUÇÃO +
A pele é o maior órgão do corpo humano e encontra-se em constante mudança, contendo muitas estruturas e células especializadas. Tem diversas funções: Barreira (protecção contra agentes externos) Regulação Térmica (contracção e dilatação de vasos sanguíneos, regulação da produção de suor) Capacidade Sensorial Resposta imunitária Metabólica (produção Vitamina D) Estrutura da Pele
A pele é composta por 3 camadas: -epiderme -estrato córneo -estrato lúcido -estrato granuloso -estrato espinhoso -estrato germinativo -derme -derme reticular -derme papilar -hipoderme Estrutura   da Pele
A epiderme é a camada mais externa da pele. Dos 5 estratos que a compõem, o germinativo é o mais profundo e o córneo o mais superficial. As células são produzidas no estrato germinativo, empurrando e achatando as células acima, que acabam por morrer. O estrato córneo é composto por células mortas e planas! É revestido por uma mistura de sebo e àgua que protege a sua superfície, chamada Filme Hidro-Lipídico (F.H.L.). É este o principal elemento a conservar numa limpeza de pele. Existem células especializadas na epiderme: Melanócitos (melanina – protecção contra os raios UV) Céls de Langerhans (sist. Imunitário) Unhas e pêlos Epiderme

Recomendado para você

Tricologia
TricologiaTricologia
Tricologia

O documento discute a estrutura, doenças e tratamentos dos cabelos humanos. Apresenta detalhes sobre a anatomia dos fios capilares, as fases de crescimento, causas de queda e doenças como caspa e calvície. Também explica tratamentos como ionização, fototerapia, argila e nutrição para melhorar a saúde capilar.

tricologia
Acne Fisioterapia Dermatofuncional
Acne Fisioterapia DermatofuncionalAcne Fisioterapia Dermatofuncional
Acne Fisioterapia Dermatofuncional

O documento discute a pele, tipos de pele, acne e seu tratamento. A acne é uma dermatose inflamatória dos folículos pilossebáceos causada por fatores hormonais e bacterianos que pode ser classificada em 5 graus de severidade. O tratamento envolve métodos tópicos, sistêmicos e procedimentos para reduzir a oleosidade, população bacteriana e inflamação.

Fotoenvelhecimento
FotoenvelhecimentoFotoenvelhecimento
Fotoenvelhecimento

O documento discute os principais fatores de envelhecimento cutâneo, incluindo a exposição cumulativa ao sol. Apresenta a classificação de Glogau para fotoenvelhecimento em 4 tipos com base na gravidade das rugas. Também descreve os mecanismos de ação da radiação solar UVA e UVB na pele.

Epiderme
Epiderme
O Pêlo
A Derme é composta por 2 camadas, uma superior (papilar) e uma inferior (reticular), e existem 3 tipos de tecidos que não estão dispostos em estratos: colagéneo, fibras elásticas e fibras reticulares. A derme papilar contém um conjunto fino de fibras de colagéneo. A derme reticular contém um conjunto espesso de fibras de colagéneo, paralelas à superfície cutânea. Tal como na epiderme, existem células especializadas na derme: Folículos pilosos Glândulas sebáceas (sebo, associadas aos folículos pilosos) Glândulas apócrinas (odor, associadas aos folículos pilosos) Glândulas écrinas (suor, não associadas aos folículos pilosos) Vasos sanguíneos  e nervos Receptores vários Derme

Recomendado para você

Anatomia e fisiologia do sistema tegumentar - Estácio.ppt
Anatomia e fisiologia do sistema tegumentar - Estácio.pptAnatomia e fisiologia do sistema tegumentar - Estácio.ppt
Anatomia e fisiologia do sistema tegumentar - Estácio.ppt

O documento descreve a anatomia e fisiologia do sistema tegumentar, incluindo a pele e seus anexos. A pele é o maior órgão do corpo e protege contra agressões externas enquanto regula a temperatura e absorve nutrientes. Ela é composta por epiderme, derme e hipoderme, cada uma com características e funções específicas. A pele contém glândulas sudoríparas, sebáceas, folículos pilosos e unhas, que desempenham papéis importantes na saúde e a

Fisioterapia Dermato Funcional
Fisioterapia Dermato FuncionalFisioterapia Dermato Funcional
Fisioterapia Dermato Funcional

Especialidade da fisioterapia que estuda as modalidades terapêuticas nas disfunções estéticas e de caráter reabilitacional e que destina a sua atenção à funcionalidade da pele. Fisioterapia Dermato-funcional é uma área que se ocupa da avaliação e tratamento de distúrbios que têm por base alterações da funcionalidade do sistema tegumentar. Aborda as condições dermatológicas inteiradas com a qualidade funcional do indivíduo. Está relacionado a função dos tecidos com a sua melhor funcionalidade proporcionando uma condição psicossocial que atenda à individualidade, cujo objeto de estudos é o movimento humano em todas as suas formas de expressão e potencialidade.

fisioterapia dermato funcionalfisioterapiadermato funcional
Estrutura e Funções da Pele - Reacções de Hipersensibilidade Associadas à Ú...
Estrutura e Funções da Pele - Reacções de Hipersensibilidade Associadas à Ú...Estrutura e Funções da Pele - Reacções de Hipersensibilidade Associadas à Ú...
Estrutura e Funções da Pele - Reacções de Hipersensibilidade Associadas à Ú...

O documento descreve a estrutura e funções da pele humana, com foco nas reações de hipersensibilidade associadas à úlcera de perna. Detalha as camadas da pele, seus anexos e células, assim como suas funções de proteção, termorregulação e imunidade. Discorre sobre as lesões cutâneas primárias e secundárias, eczemas e dermatites de contato relacionadas ao tratamento de úlceras, com sensibilização frequente a excipientes e conservantes tópicos.

feridashipersensiblidadeulcera de perna
Receptores comuns  Receptores de Krause Frio Receptores de Ruffini Calor Discos de Merkel Tacto e Pressão Corpúsculos de Vater-Paccini Pressão Corpúsculos de Meissner Tacto Terminações nervosas livres Dor Derme
 
Esta camada da pele é composta por tecido adiposo e grandes vasos sanguíneos e nervos. É importante na regulação da temperatura corporal e na protecção dos órgãos internos. As espessuras das 3 camadas variam de acordo com a zona do corpo e de pessoa para pessoa. Qualquer alteração à fisiologia cutânea normal, resulta numa condição especial, que caracteriza os diversos tipos/estados de pele. Hipoderme
 

Recomendado para você

Acne
AcneAcne
Acne

1. A acne é uma doença inflamatória da unidade pilossebácea caracterizada pela obstrução dos folículos e formação de cômedos. 2. Quatro fatores principais contribuem para a patogênese da acne: formação de cômedos, produção de sebo, colonização bacteriana por P. acnes e processo inflamatório. 3. A acne pode ser classificada de leve a grave dependendo do tipo e quantidade de lesões, sendo o tratamento escolhido de acordo com a gravidade.

belezajovempele
Apostila curso limpeza de pele e tratamento de acne - edduc
Apostila curso limpeza de pele e tratamento de acne - edducApostila curso limpeza de pele e tratamento de acne - edduc
Apostila curso limpeza de pele e tratamento de acne - edduc

O documento descreve a anatomia e fisiologia do sistema tegumentar, especificamente a pele. Ele explica que a pele é o maior órgão do corpo humano e desempenha funções como proteção, regulação de temperatura e sensibilidade. Ele também descreve as estruturas da pele, incluindo a epiderme, derme e anexos como pelos, glândulas sudoríparas e sebáceas.

Epilação e depilação
Epilação e depilaçãoEpilação e depilação
Epilação e depilação

O documento discute a anatomia da pele e sistemas tegumentares, incluindo estruturas como pêlos, glândulas sebáceas e sudoríparas. Também descreve as principais funções da pele como proteção, termorregulação e sensorialidade.

epilaçãodepilação
A Junção Dermo-Epidérmica é uma membrana que separa a epiderme da matriz extracelular da Derme, que está imediatamente abaixo dela. É composta por 2 camadas: Lâmina basal e Lâmina reticular A Lâmina basal é rica em colagéneo tipo IV, proteoglicanos e glicoproteínas (entactina e laminina), que fornecem estrutura e bioadesão. Junção Dermo-Epidérmica
 
Tipos de Colagénio
 

Recomendado para você

Técnica de indução de colágeno
Técnica de indução de colágeno Técnica de indução de colágeno
Técnica de indução de colágeno

Este documento descreve a técnica de indução de colágeno por microagulhamento, incluindo a anatomia e fisiologia da pele, o mecanismo fisiológico da técnica, protocolos de aplicação e cuidados pós-procedimento. A técnica estimula a produção de novo colágeno na derme superficial através da quebra seletiva de fibras de colágeno danificado com microagulhas, acionando o processo natural de cicatrização.

Aula limpeza de pele
Aula limpeza de peleAula limpeza de pele
Aula limpeza de pele

A pele é o maior órgão do corpo, composta por duas camadas principais: a epiderme e a derme. Existem diferentes tipos de pele como hidratada, oleosa, desidratada e seca. A avaliação da pele inclui anamnese, exame físico e classificação do envelhecimento. Procedimentos como limpeza, extração e uso de aparelhos como alta frequência e vapor são usados para cuidar da pele.

Acne
AcneAcne
Acne

O documento discute acne, suas causas, classificação e tratamentos médicos e estéticos. A acne é causada por fatores como hipertrofia de glândulas sebáceas, hipersecreção de sebo, obstrução dos poros e infecção bacteriana. Ela pode ser classificada de leve a severa e tratada com medicamentos tópicos, sistêmicos ou isotretinoína oral. Protocolos estéticos durante o tratamento médico devem acalmar a pele sem usar produtos abrasivos ou químicos.

peleacne
 
The laminins are a family of glycoproteins that are an integral part of the structural scaffolding in almost every tissue of an organism. They are secreted and incorporated into cell-associated extracellular matrices.  Laminin is vital for the maintenance and survival of tissues. Defective laminins can cause muscles to form improperly, leading to a form of muscular dystrophy, lethal skin blistering disease (junctional epidermolysis bullosa) and defects of the kidney filter (nephrotic syndrome). BASICALLY, LAMININ IS WHAT HOLDS YOU TOGETHER!! Laminina
Junções Celulares / Adesão
Pele Seca – falta de lípidos Pele Desidratada – falta de água Pele Normal - equilibrada Pele Mista – normalmente T oleoso Pele Oleosa – excesso de lípidos A mesma pessoa pode apresentar ao longo da vida estados de pele diferentes, consoante a estação do ano, fases hormonais, tratamentos medicamentosos, exposição solar, poluentes, mau uso de cosméticos, doença… Estados de Pele

Recomendado para você

Dermato funcional
Dermato funcional Dermato funcional
Dermato funcional

O documento discute a fisioterapia dermatofuncional, que estuda as modalidades terapêuticas para disfunções estéticas e de reabilitação focadas na funcionalidade da pele. A especialidade avalia e trata distúrbios relacionados a alterações do sistema tegumentar e aborda condições dermatológicas considerando a qualidade funcional do indivíduo.

fisioterapia dermato funcional pele beleza juventu
TRICOLOGIA FICHA DE ANAMNESE
TRICOLOGIA FICHA DE ANAMNESETRICOLOGIA FICHA DE ANAMNESE
TRICOLOGIA FICHA DE ANAMNESE

A Hair Shine tem como missão desenvolver produtos para cabeleireiros que promovam o bem-estar dos clientes e referência em tratamentos de beleza. Sua visão é ser líder no desenvolvimento de produtos eficazes adaptados às necessidades dos cabeleireiros. Seus valores incluem oferecer produtos inovadores, contribuir para a formação profissional e investir no crescimento dos colaboradores.

Sistema Tegumentar tati senac-ma
Sistema Tegumentar tati senac-ma Sistema Tegumentar tati senac-ma
Sistema Tegumentar tati senac-ma

O documento resume as principais características do sistema tegumentar, incluindo a pele, unhas e pelos. Descreve as funções e estrutura da pele, incluindo suas camadas, glândulas e receptores sensoriais. Também discute doenças comuns da pele como acne, psoríase, hanseníase e câncer de pele.

Existem 2 tipos de envelhecimento: Intrínseco (interno, genético) Extrínseco (externo, factores ambientais) Envelhecimento Intrínseco: -Processo contínuo que começa +/- aos 25 anos; há uma diminuição da produção de colagéneo e elastina – o que permite que a pele volte ao lugar. A substituição das células mortas à superfície ( turnover  celular) é progressivamente mais lenta Estes sinais normalmente não são visíveis, mas acontece o seguinte: Rugas finas Pele fina e transparente Perda de tecido adiposo subcutâneo, levando a covas no rosto e nos olhos, assim como clara falta de firmeza nas mãos e pescoço Perda de massa óssea, levando ao seu progressivo afastamento da pele, tornando-a mais relaxada e sem suporte O Envelhecimento cutâneo
As ligações entre as células epidérmicas e a membrana basal começam a enfraquecer, e esta falta de contacto resulta em alterações funcionais e estruturais, normalmente associadas com o envelhecimento. Durante este processo, algumas das características da Junção Dermo-Epidérmica são alteradas, e os queratinócitos perdem adesão. Enquanto isto, menos Laminina é produzida, fazendo com que haja cada vez mais falta de contacto entre a derme e a epiderme. Resultado: Perda de elasticidade e firmeza, aspecto mais cansado e menos nutrido (contacto insuficiente entre a derme e a epiderme resulta num deficiente aporte de oxigénio e nutrientes, assim como numa deficiente destoxificação. O Envelhecimento cutâneo
Envelhecimento Extrínseco: -Inúmeros factores externos actuam em conjunto com os factores internos para envelhecer precocemente a pele.  -O principal factor externo é a exposição solar, mas outros há que contribuem muito:  - expressões faciais repetitivas,  - gravidade,  - posições durante o sono/almofada,  - tabaco,  - poluição… O Envelhecimento cutâneo
Stress oxidativo é uma condição biológica em que ocorre desequilíbrio entre a produção de espécies reactivas de oxigénio  e a sua desintoxicação através de sistemas biológicos que as removam ou reparem os danos por elas causados. Todos os organismos vivos possuem um ambiente intracelular de natureza redutora, existindo um equilíbrio entre as formas oxidada e reduzida de moléculas como o NADH, equilíbrio esse mantido por enzimas à custa de energia metabólica.  Perturbações neste equilíbrio redox podem provocar a produção de peróxidos e radicais livres que danificam todos os componentes celulares, incluindo proteínas, lípidos e o ADN. Stress Oxidativo

Recomendado para você

Tipos de pele
Tipos de peleTipos de pele
Tipos de pele

Existem cinco tipos de pele - normal, oleosa, mista, seca e sensível - cada uma com características específicas que requerem cuidados diferentes. A pele normal é equilibrada e pouco problemática, enquanto a pele oleosa produz mais óleo e tem poros dilatados. A pele seca é mais propensa a envelhecer e rachar, e a pele mista combina áreas secas e oleosas. A pele sensível é frágil e reage mal a fatores externos.

pele tipopelemaquiagem peles e seus fins
microagulhamento
microagulhamentomicroagulhamento
microagulhamento

1) O microagulhamento é um procedimento estético que induz a produção de colágeno e elastina através de microlesões na pele causadas por agulhas finas. 2) Isso estimula o rejuvenescimento da pele e trata problemas como rugas, manchas, cicatrizes e flacidez. 3) Os resultados efetivos são observados após poucas sessões, porém os profissionais devem tomar cuidado para realizar o procedimento com segurança de acordo com cada caso.

Biologia Ppt A Pele Humana
Biologia Ppt   A Pele HumanaBiologia Ppt   A Pele Humana
Biologia Ppt A Pele Humana

O documento descreve as principais características da pele humana. A pele é o maior órgão do corpo, formado por duas camadas principais - a epiderme externa e a derme interna. A epiderme contém melanócitos que produzem melanina e protegem contra os raios UV, enquanto a derme possui vasos sanguíneos, folículos pilosos, glândulas e receptores sensoriais.

O Que é um radical livre ? Imaginemos o efeito de alguns mosquitos nesta sala, e na inquietação que provocariam. Stress Oxidativo
 
Imaginemos agora o efeito destruidor de um radical livre numa célula.
 

Recomendado para você

Volume e Área da Superfície Esférica
Volume e Área da Superfície EsféricaVolume e Área da Superfície Esférica
Volume e Área da Superfície Esférica

O documento explica como deduzir a fórmula para a área da superfície de uma esfera a partir da fórmula para o volume de uma esfera. Ele faz isso comparando o volume entre duas esferas quase idênticas e mostrando que a razão entre a diferença de volume e a diferença de raio aproxima-se da área da superfície esférica à medida que a diferença de raio diminui, levando à fórmula 4πr2.

Pele e anexos
Pele e anexosPele e anexos
Pele e anexos

Três estruturas da pele, derivadas da epiderme, são extremamente importantes na adaptação dos mamíferos ao meio terrestre: pêlos, que auxiliam no isolamento térmico; glândulas sudoríparas, que desempenham o papel importante na regulação da temperatura corpórea; e glândulas sebáceas, que lubrificam a pele e estruturas anexas.

pele
Sistema tegumentar
Sistema tegumentarSistema tegumentar
Sistema tegumentar

O documento descreve as características da pele humana. A pele é o maior órgão do corpo e protege contra agentes externos. Ela é composta pela epiderme, derme e hipoderme, e contém receptores sensoriais, glândulas, pelos e unhas. A cor e espessura da pele variam entre indivíduos e são afetadas pela exposição solar.

O aparecimento da RUGA
A Junção Neuromuscular
A Vesícula Sináptica “ Message in a bottle ”
A Junção Neuromuscular

Recomendado para você

Esfera e superfície esférica
Esfera e superfície esféricaEsfera e superfície esférica
Esfera e superfície esférica

O documento discute esferas e superfícies esféricas. Uma esfera é definida como o conjunto de pontos no espaço cuja distância ao centro é menor ou igual ao raio. A superfície esférica é o conjunto de pontos equidistantes do centro. O documento também explica como Arquimedes deduziu as fórmulas para o volume e área da esfera usando deslocamento de líquido.

alda blogs blospot blogger
Aula 3 Anatomia - Pele e Anexos
Aula 3 Anatomia - Pele e Anexos Aula 3 Anatomia - Pele e Anexos
Aula 3 Anatomia - Pele e Anexos

O documento discute os principais anexos e estruturas da pele de animais. A pele é composta por epiderme, derme e hipoderme, e protege o corpo contra fatores externos. A dermatologia é uma área importante na medicina veterinária. Diversos anexos como pelos, unhas, glândulas e estruturas como cascos e chifres são descritos em detalhes quanto à estrutura e função.

veterinária
UFCD 6569 -Pele e sua integridade.pptx
UFCD 6569 -Pele e sua integridade.pptxUFCD 6569 -Pele e sua integridade.pptx
UFCD 6569 -Pele e sua integridade.pptx

A pele é o maior órgão do corpo humano e desempenha vários papéis essenciais para a saúde e bem-estar, incluindo proteger o corpo, regular a temperatura, sensibilidade e regeneração. A pele consiste em três camadas principais - epiderme, derme e tecido subcutâneo - cada uma com estruturas e funções distintas. A integridade da pele é vital para manter estas funções, e quando danificada pode perder hidratação e sensibilidade, tornando-se mais suscetível a infe

A Junção Neuromuscular
Músculos do Rosto
Pescoço e decote periorais perioculares nasogenianas frontais Nomenclatura das rugas
MARCO A. FILIPE 2010 Produtos Cosméticos e de Higiene Corporal +

Recomendado para você

apostila2.pdf
apostila2.pdfapostila2.pdf
apostila2.pdf

Este documento descreve a estrutura e função da pele humana. A pele consiste em três camadas principais - a epiderme, a derme e a subcutânea. A epiderme é a camada exterior e protege contra bactérias, perda de líquidos e radiação. A derme é a camada intermédia e contém colagénio, elastina e vasos sanguíneos. A subcutânea armazena energia e isola o corpo. Juntas, estas camadas protegem o corpo e regulam funções vitais

Apost sistema tegumentar humano parte 4
Apost sistema tegumentar humano parte 4Apost sistema tegumentar humano parte 4
Apost sistema tegumentar humano parte 4

O documento descreve as três camadas da pele - epiderme, derme e hipoderme - e suas funções na proteção do corpo e regulação da temperatura. Também discute os anexos da pele como pêlos, glândulas sebáceas, glândulas sudoríparas e unhas, e como cada um contribui para a saúde e sensação do corpo. Cuidados básicos de higiene e hidratação da pele são essenciais para a saúde geral.

Dermatologia completa
Dermatologia   completaDermatologia   completa
Dermatologia completa

O documento resume a anatomia, fisiologia e histologia da pele humana. Descreve as principais características, funções e componentes da pele, incluindo a epiderme, derme e hipoderme. Detalha os tipos de células encontradas na pele, como queratinócitos, melanócitos e células de Langerhans, assim como sua estrutura e função.

Produto cosmético é qualquer substância ou preparação destinada a ser posta em contacto com as diversas partes superficiais do corpo humano, designadamente epiderme, sistemas piloso e capilar, unhas, lábios e órgãos genitais externos, ou com os dentes e as mucosas bucais, com a finalidade de, exclusiva ou principalmente, os limpar, perfumar, modificar o seu aspecto, proteger, manter em bom estado ou de corrigir os odores corporais;  Os PCHC são regulamentados pelo Decreto-Lei n.º 189/2008, de 24 de Setembro na actual redacção, e não necessitam de autorização administrativa prévia de comercialização.  Ao INFARMED, I.P. compete verificar o cumprimento da legislação através da análise da conformidade das notificações de PCHC e da inspecção e vigilância permanente do mercado.  Produtos Cosméticos e de Higiene Corporal
Cremes : Emulsões de óleo em água (O/A) ou de água em óleo (A/O) O/A: veículo para substâncias hidrossolúveis A/O: veículo para substâncias lipossolúveis Bálsamos:  Emulsões mais espessas que os cremes, vulgarmente usados como lubrificantes da pele (emolientes) Pastas:  Mistura de pós insolúveis numa emulsão espessa Pós Géis ou Geles:  Suspensões ou soluções coloidais semi-sólidas Loções:  solução aquosa que, com a evaporação da água, refresca a pele. Veículos utilizados nas aplicações cutâneas
Tensioactivo adj. (fr. tensioactif; ing. tensioactive). Diz-se de uma substância que, mesmo em muito fraca concentração, diminui a tensão superficial do líquido no qual está dissolvida. O seu uso está largamente difundido, e são essenciais à estabilidade das emulsões. São responsáveis por alguma sensibilidade cutânea pelo seu efeito detergente. Veículos utilizados nas aplicações cutâneas
Veículos utilizados nas aplicações cutâneas

Recomendado para você

Curso de Limpeza de Pele.pptx
Curso de Limpeza de Pele.pptxCurso de Limpeza de Pele.pptx
Curso de Limpeza de Pele.pptx

Este documento fornece um resumo sobre um curso de limpeza de pele ministrado por Ana Braga, fisioterapeuta. O curso aborda a anatomofisiologia da pele, incluindo suas funções, estruturas e tipos. Também discute os fototipos de pele, tipos de pele, ativos para cada tipo e fatores que influenciam no envelhecimento da pele.

Aula lesões elementares e_tumores_cutâneos_-
Aula lesões elementares e_tumores_cutâneos_-Aula lesões elementares e_tumores_cutâneos_-
Aula lesões elementares e_tumores_cutâneos_-

[1] O documento descreve a anatomia e fisiologia da pele e seus anexos, incluindo pêlos, glândulas e unhas. [2] A pele é composta de três camadas - epiderme, derme e hipoderme - e contém estruturas como melanócitos responsáveis pela pigmentação, folículos pilosos onde os pêlos se desenvolvem, e glândulas sebáceas e sudoríparas. [3] Os pêlos passam por diferentes fases de crescimento - anágena, cat

skinlesionsestetica
Capítulo 5 sistema tegumentar
Capítulo 5   sistema tegumentarCapítulo 5   sistema tegumentar
Capítulo 5 sistema tegumentar

1) O documento descreve o sistema tegumentar, que inclui a pele e estruturas anexas como cabelo e unhas. 2) A pele é constituída por duas camadas principais: a derme e a epiderme. A derme dá resistência estrutural enquanto a epiderme forma a barreira exterior. 3) O sistema tegumentar tem funções como proteção, sensação, regulação de temperatura e produção de vitamina D.

Veículos utilizados nas aplicações cutâneas
GEL  (do latim  gelu  - congelante, frio, gelo, ou  gelatus  - congelado, imóvel) é um sólido aparentemente, de material gelatinoso formado de uma dispersão coloidal, em que o meio disperso apresenta-se no estado líquido e o meio dispersante no estado sólido.  São líquidos com comportamento de sólidos. Veículos utilizados nas aplicações cutâneas
Veículos utilizados nas aplicações cutâneas
 

Recomendado para você

Treinamento Nivea Visage
Treinamento Nivea VisageTreinamento Nivea Visage
Treinamento Nivea Visage

O documento fornece informações sobre os cuidados com a pele, descrevendo suas três camadas (epiderme, derme e tecido subcutâneo), suas funções, o processo de envelhecimento e a importância da limpeza, tonificação e hidratação para manter a saúde e juventude da pele.

treinamento nivea visage
Apostila Peeling de Verão - Edduc
Apostila Peeling de Verão - EdducApostila Peeling de Verão - Edduc
Apostila Peeling de Verão - Edduc

O documento descreve a anatomia e fisiologia da pele. A pele é o maior órgão do corpo humano e protege contra agressões externas. Ela é composta pela epiderme, derme e anexos. A epiderme contém células como melanócitos e queratinócitos que renovam a pele. A derme fornece sustentação e nutrientes através de vasos sanguíneos.

Aula 04.pdf
Aula 04.pdfAula 04.pdf
Aula 04.pdf

O documento discute nutrição estética e envelhecimento cutâneo. Aborda a anatomia, histologia e nutrientes importantes para a pele, além de classificar os níveis de fotoenvelhecimento. Minerais como zinco, silício, selênio e nutrientes como coenzima Q10, flavonoides e carotenoides são essenciais para a saúde e hidratação da pele.

#nutrição #estica #envelhe

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Biotipos cutaneos
Biotipos cutaneosBiotipos cutaneos
Biotipos cutaneos
Nathanael Amparo
 
A pele e seus anexos
A pele e seus anexosA pele e seus anexos
A pele e seus anexos
Centro Universitário Ages
 
Limpeza de Pele
Limpeza de PeleLimpeza de Pele
Limpeza de Pele
Julie Christie Do Brasil
 
Tricologia
TricologiaTricologia
Tricologia
Bosco Magalhaex
 
Acne Fisioterapia Dermatofuncional
Acne Fisioterapia DermatofuncionalAcne Fisioterapia Dermatofuncional
Acne Fisioterapia Dermatofuncional
Universidade Norte do Paraná
 
Fotoenvelhecimento
FotoenvelhecimentoFotoenvelhecimento
Fotoenvelhecimento
Erminia Aparecida Domingos
 
Anatomia e fisiologia do sistema tegumentar - Estácio.ppt
Anatomia e fisiologia do sistema tegumentar - Estácio.pptAnatomia e fisiologia do sistema tegumentar - Estácio.ppt
Anatomia e fisiologia do sistema tegumentar - Estácio.ppt
FranciscoAudisio2
 
Fisioterapia Dermato Funcional
Fisioterapia Dermato FuncionalFisioterapia Dermato Funcional
Fisioterapia Dermato Funcional
Welisson Porto
 
Estrutura e Funções da Pele - Reacções de Hipersensibilidade Associadas à Ú...
Estrutura e Funções da Pele - Reacções de Hipersensibilidade Associadas à Ú...Estrutura e Funções da Pele - Reacções de Hipersensibilidade Associadas à Ú...
Estrutura e Funções da Pele - Reacções de Hipersensibilidade Associadas à Ú...
Elcos&Ulcus - Sociedade Feridas
 
Acne
AcneAcne
Apostila curso limpeza de pele e tratamento de acne - edduc
Apostila curso limpeza de pele e tratamento de acne - edducApostila curso limpeza de pele e tratamento de acne - edduc
Apostila curso limpeza de pele e tratamento de acne - edduc
edduc
 
Epilação e depilação
Epilação e depilaçãoEpilação e depilação
Epilação e depilação
Teresa Castilho
 
Técnica de indução de colágeno
Técnica de indução de colágeno Técnica de indução de colágeno
Técnica de indução de colágeno
Amanda Hamaue
 
Aula limpeza de pele
Aula limpeza de peleAula limpeza de pele
Aula limpeza de pele
Dry Rodrigues
 
Acne
AcneAcne
Dermato funcional
Dermato funcional Dermato funcional
Dermato funcional
Breno Luan
 
TRICOLOGIA FICHA DE ANAMNESE
TRICOLOGIA FICHA DE ANAMNESETRICOLOGIA FICHA DE ANAMNESE
TRICOLOGIA FICHA DE ANAMNESE
Silvio Araújo
 
Sistema Tegumentar tati senac-ma
Sistema Tegumentar tati senac-ma Sistema Tegumentar tati senac-ma
Sistema Tegumentar tati senac-ma
Anne Ribeiro
 
Tipos de pele
Tipos de peleTipos de pele
Tipos de pele
Rosi Dias
 
microagulhamento
microagulhamentomicroagulhamento
microagulhamento
julianadosanjosmedei
 

Mais procurados (20)

Biotipos cutaneos
Biotipos cutaneosBiotipos cutaneos
Biotipos cutaneos
 
A pele e seus anexos
A pele e seus anexosA pele e seus anexos
A pele e seus anexos
 
Limpeza de Pele
Limpeza de PeleLimpeza de Pele
Limpeza de Pele
 
Tricologia
TricologiaTricologia
Tricologia
 
Acne Fisioterapia Dermatofuncional
Acne Fisioterapia DermatofuncionalAcne Fisioterapia Dermatofuncional
Acne Fisioterapia Dermatofuncional
 
Fotoenvelhecimento
FotoenvelhecimentoFotoenvelhecimento
Fotoenvelhecimento
 
Anatomia e fisiologia do sistema tegumentar - Estácio.ppt
Anatomia e fisiologia do sistema tegumentar - Estácio.pptAnatomia e fisiologia do sistema tegumentar - Estácio.ppt
Anatomia e fisiologia do sistema tegumentar - Estácio.ppt
 
Fisioterapia Dermato Funcional
Fisioterapia Dermato FuncionalFisioterapia Dermato Funcional
Fisioterapia Dermato Funcional
 
Estrutura e Funções da Pele - Reacções de Hipersensibilidade Associadas à Ú...
Estrutura e Funções da Pele - Reacções de Hipersensibilidade Associadas à Ú...Estrutura e Funções da Pele - Reacções de Hipersensibilidade Associadas à Ú...
Estrutura e Funções da Pele - Reacções de Hipersensibilidade Associadas à Ú...
 
Acne
AcneAcne
Acne
 
Apostila curso limpeza de pele e tratamento de acne - edduc
Apostila curso limpeza de pele e tratamento de acne - edducApostila curso limpeza de pele e tratamento de acne - edduc
Apostila curso limpeza de pele e tratamento de acne - edduc
 
Epilação e depilação
Epilação e depilaçãoEpilação e depilação
Epilação e depilação
 
Técnica de indução de colágeno
Técnica de indução de colágeno Técnica de indução de colágeno
Técnica de indução de colágeno
 
Aula limpeza de pele
Aula limpeza de peleAula limpeza de pele
Aula limpeza de pele
 
Acne
AcneAcne
Acne
 
Dermato funcional
Dermato funcional Dermato funcional
Dermato funcional
 
TRICOLOGIA FICHA DE ANAMNESE
TRICOLOGIA FICHA DE ANAMNESETRICOLOGIA FICHA DE ANAMNESE
TRICOLOGIA FICHA DE ANAMNESE
 
Sistema Tegumentar tati senac-ma
Sistema Tegumentar tati senac-ma Sistema Tegumentar tati senac-ma
Sistema Tegumentar tati senac-ma
 
Tipos de pele
Tipos de peleTipos de pele
Tipos de pele
 
microagulhamento
microagulhamentomicroagulhamento
microagulhamento
 

Destaque

Biologia Ppt A Pele Humana
Biologia Ppt   A Pele HumanaBiologia Ppt   A Pele Humana
Biologia Ppt A Pele Humana
chicoba
 
Volume e Área da Superfície Esférica
Volume e Área da Superfície EsféricaVolume e Área da Superfície Esférica
Volume e Área da Superfície Esférica
crdias2
 
Pele e anexos
Pele e anexosPele e anexos
Pele e anexos
kassiel
 
Sistema tegumentar
Sistema tegumentarSistema tegumentar
Sistema tegumentar
Nathanael Amparo
 
Esfera e superfície esférica
Esfera e superfície esféricaEsfera e superfície esférica
Esfera e superfície esférica
aldaalves
 
Aula 3 Anatomia - Pele e Anexos
Aula 3 Anatomia - Pele e Anexos Aula 3 Anatomia - Pele e Anexos
Aula 3 Anatomia - Pele e Anexos
Julia Berardo
 

Destaque (6)

Biologia Ppt A Pele Humana
Biologia Ppt   A Pele HumanaBiologia Ppt   A Pele Humana
Biologia Ppt A Pele Humana
 
Volume e Área da Superfície Esférica
Volume e Área da Superfície EsféricaVolume e Área da Superfície Esférica
Volume e Área da Superfície Esférica
 
Pele e anexos
Pele e anexosPele e anexos
Pele e anexos
 
Sistema tegumentar
Sistema tegumentarSistema tegumentar
Sistema tegumentar
 
Esfera e superfície esférica
Esfera e superfície esféricaEsfera e superfície esférica
Esfera e superfície esférica
 
Aula 3 Anatomia - Pele e Anexos
Aula 3 Anatomia - Pele e Anexos Aula 3 Anatomia - Pele e Anexos
Aula 3 Anatomia - Pele e Anexos
 

Semelhante a A Pele (2010)

UFCD 6569 -Pele e sua integridade.pptx
UFCD 6569 -Pele e sua integridade.pptxUFCD 6569 -Pele e sua integridade.pptx
UFCD 6569 -Pele e sua integridade.pptx
Nome Sobrenome
 
apostila2.pdf
apostila2.pdfapostila2.pdf
apostila2.pdf
Gi Lorenzo
 
Apost sistema tegumentar humano parte 4
Apost sistema tegumentar humano parte 4Apost sistema tegumentar humano parte 4
Apost sistema tegumentar humano parte 4
André Fidelis
 
Dermatologia completa
Dermatologia   completaDermatologia   completa
Dermatologia completa
Jucie Vasconcelos
 
Curso de Limpeza de Pele.pptx
Curso de Limpeza de Pele.pptxCurso de Limpeza de Pele.pptx
Curso de Limpeza de Pele.pptx
CiceroGonzaga5
 
Aula lesões elementares e_tumores_cutâneos_-
Aula lesões elementares e_tumores_cutâneos_-Aula lesões elementares e_tumores_cutâneos_-
Aula lesões elementares e_tumores_cutâneos_-
Jauru Freitas
 
Capítulo 5 sistema tegumentar
Capítulo 5   sistema tegumentarCapítulo 5   sistema tegumentar
Capítulo 5 sistema tegumentar
Ligia Maria Moura
 
Treinamento Nivea Visage
Treinamento Nivea VisageTreinamento Nivea Visage
Treinamento Nivea Visage
CiaPromo Comunicação Integrada
 
Apostila Peeling de Verão - Edduc
Apostila Peeling de Verão - EdducApostila Peeling de Verão - Edduc
Apostila Peeling de Verão - Edduc
edduc
 
Aula 04.pdf
Aula 04.pdfAula 04.pdf
Aula 04.pdf
ValldineyCruz
 
aulalimpezadepele-141117082323-conversion-gate01 (1).pptx
aulalimpezadepele-141117082323-conversion-gate01 (1).pptxaulalimpezadepele-141117082323-conversion-gate01 (1).pptx
aulalimpezadepele-141117082323-conversion-gate01 (1).pptx
AndriellyFernandadeS
 
Pele - Dermatologia Geral -Lesões-Estética
Pele - Dermatologia Geral -Lesões-EstéticaPele - Dermatologia Geral -Lesões-Estética
Pele - Dermatologia Geral -Lesões-Estética
Brunno Rosique
 
1. Anatomia e Fisiologia da Pele.pdf
1. Anatomia e Fisiologia da Pele.pdf1. Anatomia e Fisiologia da Pele.pdf
1. Anatomia e Fisiologia da Pele.pdf
AndressaLeite22
 
ANATOMIA E FISIOLOGIA DA PELE - SISTEMA TEGUMENTAR
ANATOMIA E FISIOLOGIA DA PELE - SISTEMA TEGUMENTARANATOMIA E FISIOLOGIA DA PELE - SISTEMA TEGUMENTAR
ANATOMIA E FISIOLOGIA DA PELE - SISTEMA TEGUMENTAR
MagaliCristina1
 
Eletroterapia aplicada ao tratamento da flacidez tissular e muscular - Edduc
Eletroterapia aplicada ao tratamento da flacidez tissular e muscular - EdducEletroterapia aplicada ao tratamento da flacidez tissular e muscular - Edduc
Eletroterapia aplicada ao tratamento da flacidez tissular e muscular - Edduc
edduc
 
AULA 1.1 e 1.2_Sistema tegumentar.pdf
AULA 1.1 e 1.2_Sistema tegumentar.pdfAULA 1.1 e 1.2_Sistema tegumentar.pdf
AULA 1.1 e 1.2_Sistema tegumentar.pdf
fernanda881672
 
Sistema Tegumentar
Sistema TegumentarSistema Tegumentar
Sistema Tegumentar
Osmilde Lavigne Gaspar
 
Abordagem terapêutica no tratamento das estrias - Edduc
Abordagem terapêutica no tratamento das estrias - EdducAbordagem terapêutica no tratamento das estrias - Edduc
Abordagem terapêutica no tratamento das estrias - Edduc
edduc
 
Sistema Tegumentar ProJanara Escola Técnica de PG - EtecPG
Sistema Tegumentar ProJanara Escola Técnica de PG - EtecPGSistema Tegumentar ProJanara Escola Técnica de PG - EtecPG
Sistema Tegumentar ProJanara Escola Técnica de PG - EtecPG
ProfJanara Matos
 
aula 2 AFH SO.pdf
aula 2 AFH  SO.pdfaula 2 AFH  SO.pdf
aula 2 AFH SO.pdf
ALBANOJOAQUIM
 

Semelhante a A Pele (2010) (20)

UFCD 6569 -Pele e sua integridade.pptx
UFCD 6569 -Pele e sua integridade.pptxUFCD 6569 -Pele e sua integridade.pptx
UFCD 6569 -Pele e sua integridade.pptx
 
apostila2.pdf
apostila2.pdfapostila2.pdf
apostila2.pdf
 
Apost sistema tegumentar humano parte 4
Apost sistema tegumentar humano parte 4Apost sistema tegumentar humano parte 4
Apost sistema tegumentar humano parte 4
 
Dermatologia completa
Dermatologia   completaDermatologia   completa
Dermatologia completa
 
Curso de Limpeza de Pele.pptx
Curso de Limpeza de Pele.pptxCurso de Limpeza de Pele.pptx
Curso de Limpeza de Pele.pptx
 
Aula lesões elementares e_tumores_cutâneos_-
Aula lesões elementares e_tumores_cutâneos_-Aula lesões elementares e_tumores_cutâneos_-
Aula lesões elementares e_tumores_cutâneos_-
 
Capítulo 5 sistema tegumentar
Capítulo 5   sistema tegumentarCapítulo 5   sistema tegumentar
Capítulo 5 sistema tegumentar
 
Treinamento Nivea Visage
Treinamento Nivea VisageTreinamento Nivea Visage
Treinamento Nivea Visage
 
Apostila Peeling de Verão - Edduc
Apostila Peeling de Verão - EdducApostila Peeling de Verão - Edduc
Apostila Peeling de Verão - Edduc
 
Aula 04.pdf
Aula 04.pdfAula 04.pdf
Aula 04.pdf
 
aulalimpezadepele-141117082323-conversion-gate01 (1).pptx
aulalimpezadepele-141117082323-conversion-gate01 (1).pptxaulalimpezadepele-141117082323-conversion-gate01 (1).pptx
aulalimpezadepele-141117082323-conversion-gate01 (1).pptx
 
Pele - Dermatologia Geral -Lesões-Estética
Pele - Dermatologia Geral -Lesões-EstéticaPele - Dermatologia Geral -Lesões-Estética
Pele - Dermatologia Geral -Lesões-Estética
 
1. Anatomia e Fisiologia da Pele.pdf
1. Anatomia e Fisiologia da Pele.pdf1. Anatomia e Fisiologia da Pele.pdf
1. Anatomia e Fisiologia da Pele.pdf
 
ANATOMIA E FISIOLOGIA DA PELE - SISTEMA TEGUMENTAR
ANATOMIA E FISIOLOGIA DA PELE - SISTEMA TEGUMENTARANATOMIA E FISIOLOGIA DA PELE - SISTEMA TEGUMENTAR
ANATOMIA E FISIOLOGIA DA PELE - SISTEMA TEGUMENTAR
 
Eletroterapia aplicada ao tratamento da flacidez tissular e muscular - Edduc
Eletroterapia aplicada ao tratamento da flacidez tissular e muscular - EdducEletroterapia aplicada ao tratamento da flacidez tissular e muscular - Edduc
Eletroterapia aplicada ao tratamento da flacidez tissular e muscular - Edduc
 
AULA 1.1 e 1.2_Sistema tegumentar.pdf
AULA 1.1 e 1.2_Sistema tegumentar.pdfAULA 1.1 e 1.2_Sistema tegumentar.pdf
AULA 1.1 e 1.2_Sistema tegumentar.pdf
 
Sistema Tegumentar
Sistema TegumentarSistema Tegumentar
Sistema Tegumentar
 
Abordagem terapêutica no tratamento das estrias - Edduc
Abordagem terapêutica no tratamento das estrias - EdducAbordagem terapêutica no tratamento das estrias - Edduc
Abordagem terapêutica no tratamento das estrias - Edduc
 
Sistema Tegumentar ProJanara Escola Técnica de PG - EtecPG
Sistema Tegumentar ProJanara Escola Técnica de PG - EtecPGSistema Tegumentar ProJanara Escola Técnica de PG - EtecPG
Sistema Tegumentar ProJanara Escola Técnica de PG - EtecPG
 
aula 2 AFH SO.pdf
aula 2 AFH  SO.pdfaula 2 AFH  SO.pdf
aula 2 AFH SO.pdf
 

A Pele (2010)

  • 1. MARCO A. FILIPE 2010 A Pele INTRODUÇÃO +
  • 2. A pele é o maior órgão do corpo humano e encontra-se em constante mudança, contendo muitas estruturas e células especializadas. Tem diversas funções: Barreira (protecção contra agentes externos) Regulação Térmica (contracção e dilatação de vasos sanguíneos, regulação da produção de suor) Capacidade Sensorial Resposta imunitária Metabólica (produção Vitamina D) Estrutura da Pele
  • 3. A pele é composta por 3 camadas: -epiderme -estrato córneo -estrato lúcido -estrato granuloso -estrato espinhoso -estrato germinativo -derme -derme reticular -derme papilar -hipoderme Estrutura da Pele
  • 4. A epiderme é a camada mais externa da pele. Dos 5 estratos que a compõem, o germinativo é o mais profundo e o córneo o mais superficial. As células são produzidas no estrato germinativo, empurrando e achatando as células acima, que acabam por morrer. O estrato córneo é composto por células mortas e planas! É revestido por uma mistura de sebo e àgua que protege a sua superfície, chamada Filme Hidro-Lipídico (F.H.L.). É este o principal elemento a conservar numa limpeza de pele. Existem células especializadas na epiderme: Melanócitos (melanina – protecção contra os raios UV) Céls de Langerhans (sist. Imunitário) Unhas e pêlos Epiderme
  • 8. A Derme é composta por 2 camadas, uma superior (papilar) e uma inferior (reticular), e existem 3 tipos de tecidos que não estão dispostos em estratos: colagéneo, fibras elásticas e fibras reticulares. A derme papilar contém um conjunto fino de fibras de colagéneo. A derme reticular contém um conjunto espesso de fibras de colagéneo, paralelas à superfície cutânea. Tal como na epiderme, existem células especializadas na derme: Folículos pilosos Glândulas sebáceas (sebo, associadas aos folículos pilosos) Glândulas apócrinas (odor, associadas aos folículos pilosos) Glândulas écrinas (suor, não associadas aos folículos pilosos) Vasos sanguíneos e nervos Receptores vários Derme
  • 9. Receptores comuns Receptores de Krause Frio Receptores de Ruffini Calor Discos de Merkel Tacto e Pressão Corpúsculos de Vater-Paccini Pressão Corpúsculos de Meissner Tacto Terminações nervosas livres Dor Derme
  • 10.  
  • 11. Esta camada da pele é composta por tecido adiposo e grandes vasos sanguíneos e nervos. É importante na regulação da temperatura corporal e na protecção dos órgãos internos. As espessuras das 3 camadas variam de acordo com a zona do corpo e de pessoa para pessoa. Qualquer alteração à fisiologia cutânea normal, resulta numa condição especial, que caracteriza os diversos tipos/estados de pele. Hipoderme
  • 12.  
  • 13. A Junção Dermo-Epidérmica é uma membrana que separa a epiderme da matriz extracelular da Derme, que está imediatamente abaixo dela. É composta por 2 camadas: Lâmina basal e Lâmina reticular A Lâmina basal é rica em colagéneo tipo IV, proteoglicanos e glicoproteínas (entactina e laminina), que fornecem estrutura e bioadesão. Junção Dermo-Epidérmica
  • 14.  
  • 16.  
  • 17.  
  • 18. The laminins are a family of glycoproteins that are an integral part of the structural scaffolding in almost every tissue of an organism. They are secreted and incorporated into cell-associated extracellular matrices. Laminin is vital for the maintenance and survival of tissues. Defective laminins can cause muscles to form improperly, leading to a form of muscular dystrophy, lethal skin blistering disease (junctional epidermolysis bullosa) and defects of the kidney filter (nephrotic syndrome). BASICALLY, LAMININ IS WHAT HOLDS YOU TOGETHER!! Laminina
  • 20. Pele Seca – falta de lípidos Pele Desidratada – falta de água Pele Normal - equilibrada Pele Mista – normalmente T oleoso Pele Oleosa – excesso de lípidos A mesma pessoa pode apresentar ao longo da vida estados de pele diferentes, consoante a estação do ano, fases hormonais, tratamentos medicamentosos, exposição solar, poluentes, mau uso de cosméticos, doença… Estados de Pele
  • 21. Existem 2 tipos de envelhecimento: Intrínseco (interno, genético) Extrínseco (externo, factores ambientais) Envelhecimento Intrínseco: -Processo contínuo que começa +/- aos 25 anos; há uma diminuição da produção de colagéneo e elastina – o que permite que a pele volte ao lugar. A substituição das células mortas à superfície ( turnover celular) é progressivamente mais lenta Estes sinais normalmente não são visíveis, mas acontece o seguinte: Rugas finas Pele fina e transparente Perda de tecido adiposo subcutâneo, levando a covas no rosto e nos olhos, assim como clara falta de firmeza nas mãos e pescoço Perda de massa óssea, levando ao seu progressivo afastamento da pele, tornando-a mais relaxada e sem suporte O Envelhecimento cutâneo
  • 22. As ligações entre as células epidérmicas e a membrana basal começam a enfraquecer, e esta falta de contacto resulta em alterações funcionais e estruturais, normalmente associadas com o envelhecimento. Durante este processo, algumas das características da Junção Dermo-Epidérmica são alteradas, e os queratinócitos perdem adesão. Enquanto isto, menos Laminina é produzida, fazendo com que haja cada vez mais falta de contacto entre a derme e a epiderme. Resultado: Perda de elasticidade e firmeza, aspecto mais cansado e menos nutrido (contacto insuficiente entre a derme e a epiderme resulta num deficiente aporte de oxigénio e nutrientes, assim como numa deficiente destoxificação. O Envelhecimento cutâneo
  • 23. Envelhecimento Extrínseco: -Inúmeros factores externos actuam em conjunto com os factores internos para envelhecer precocemente a pele. -O principal factor externo é a exposição solar, mas outros há que contribuem muito: - expressões faciais repetitivas, - gravidade, - posições durante o sono/almofada, - tabaco, - poluição… O Envelhecimento cutâneo
  • 24. Stress oxidativo é uma condição biológica em que ocorre desequilíbrio entre a produção de espécies reactivas de oxigénio e a sua desintoxicação através de sistemas biológicos que as removam ou reparem os danos por elas causados. Todos os organismos vivos possuem um ambiente intracelular de natureza redutora, existindo um equilíbrio entre as formas oxidada e reduzida de moléculas como o NADH, equilíbrio esse mantido por enzimas à custa de energia metabólica. Perturbações neste equilíbrio redox podem provocar a produção de peróxidos e radicais livres que danificam todos os componentes celulares, incluindo proteínas, lípidos e o ADN. Stress Oxidativo
  • 25. O Que é um radical livre ? Imaginemos o efeito de alguns mosquitos nesta sala, e na inquietação que provocariam. Stress Oxidativo
  • 26.  
  • 27. Imaginemos agora o efeito destruidor de um radical livre numa célula.
  • 28.  
  • 31. A Vesícula Sináptica “ Message in a bottle ”
  • 35. Pescoço e decote periorais perioculares nasogenianas frontais Nomenclatura das rugas
  • 36. MARCO A. FILIPE 2010 Produtos Cosméticos e de Higiene Corporal +
  • 37. Produto cosmético é qualquer substância ou preparação destinada a ser posta em contacto com as diversas partes superficiais do corpo humano, designadamente epiderme, sistemas piloso e capilar, unhas, lábios e órgãos genitais externos, ou com os dentes e as mucosas bucais, com a finalidade de, exclusiva ou principalmente, os limpar, perfumar, modificar o seu aspecto, proteger, manter em bom estado ou de corrigir os odores corporais; Os PCHC são regulamentados pelo Decreto-Lei n.º 189/2008, de 24 de Setembro na actual redacção, e não necessitam de autorização administrativa prévia de comercialização. Ao INFARMED, I.P. compete verificar o cumprimento da legislação através da análise da conformidade das notificações de PCHC e da inspecção e vigilância permanente do mercado. Produtos Cosméticos e de Higiene Corporal
  • 38. Cremes : Emulsões de óleo em água (O/A) ou de água em óleo (A/O) O/A: veículo para substâncias hidrossolúveis A/O: veículo para substâncias lipossolúveis Bálsamos: Emulsões mais espessas que os cremes, vulgarmente usados como lubrificantes da pele (emolientes) Pastas: Mistura de pós insolúveis numa emulsão espessa Pós Géis ou Geles: Suspensões ou soluções coloidais semi-sólidas Loções: solução aquosa que, com a evaporação da água, refresca a pele. Veículos utilizados nas aplicações cutâneas
  • 39. Tensioactivo adj. (fr. tensioactif; ing. tensioactive). Diz-se de uma substância que, mesmo em muito fraca concentração, diminui a tensão superficial do líquido no qual está dissolvida. O seu uso está largamente difundido, e são essenciais à estabilidade das emulsões. São responsáveis por alguma sensibilidade cutânea pelo seu efeito detergente. Veículos utilizados nas aplicações cutâneas
  • 40. Veículos utilizados nas aplicações cutâneas
  • 41. Veículos utilizados nas aplicações cutâneas
  • 42. GEL (do latim gelu - congelante, frio, gelo, ou gelatus - congelado, imóvel) é um sólido aparentemente, de material gelatinoso formado de uma dispersão coloidal, em que o meio disperso apresenta-se no estado líquido e o meio dispersante no estado sólido. São líquidos com comportamento de sólidos. Veículos utilizados nas aplicações cutâneas
  • 43. Veículos utilizados nas aplicações cutâneas
  • 44.