SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 14
O voleibol foi criado pelo norte-americano
William George Morgan, professor de educação
física da ACM (Associação Crista de Moços)
Holyoke Massachusetts (EUA), em 1895. Embora
o basquetebol, criado alguns anos antes pelo
também professor da ACM James Naismith tenha
tido uma grande aceitação, Morgan considerava
o esporte extenuante e de grande contato físico.
Desta forma, teve a ideia de desenvolver uma
modalidade que fosse mais leve e, ao mesmo
tempo, estimulante para seus alunos de meia-
idade, grande parte deles formada por homens
de negócio.
Morgan teve o tênis como inspiração para a
criação do voleibol: redes, quadra e a lógica de
passar e repassar a bola de um lado para o outro.
Entretanto, desejava que sua modalidade não
exigisse tantos materiais e recursos, isto é, que
fosse mais prática e democrática que o tênis.
Assim, nascia o voleibol, um esporte que podia
ser jogado em áreas cobertas ou fechadas, com
mais ou menos pessoas, e que não requeria
materiais específicos (a bola era passada pelas
próprias mãos dos jogadores).
Os maiores problemas enfrentados por Morgan
se concentraram na decisão de qual tipo de bola
deveria ser utilizado. A primeira opção era usar a
bola de basquete, porém rapidamente o
professor viu que a mesma era muito pesada.
Posteriormente, tentou usar apenas a câmera do
objeto, contudo ficou algo bastante leve para a
prática. A questão somente foi resolvida depois
que Morgan solicitou à firma A.G. Spalding &
Brothers a fabricação de uma bola especialmente
adaptada às necessidades do voleibol, algo
bastante parecido com a bola que conhecemos
hoje em dia.
A primeira partida pública de voleibol ocorreu
em 1896, durante uma convenção de professores
de Educação Física da ACM, na universidade de
Springfield. Uma curiosidade é que até esta
data, William Morgan chamava o esporte de
“minonette”. Foi após a primeira demonstração
da modalidade que o nome pelo qual
conhecemos o esporte foi sugerido pelo professor
Alfred Halstead.
Nos anos seguintes, o voleibol já se espalhava
por diversas cidades americanas.
Posteriormente, graças ao alcance da Associação
Cristã de Moços Internacional, o esporte se
difundiu por vários países, como
Canadá, Cuba, Filipinas, China, Japão e grande
parte da Europa.
O vôlei se tornou conhecido na América Latina
por volta de 1910, quando autoridades peruanas
entraram em contato com educadores dos
Estados Unidos em busca de aprimoramentos em
seus programas de Educação Física. Não se sabe
exatamente quando o esporte chegou ao Brasil.
Acredita-se que o mesmo tenha sido introduzido
pela ACM de São Paulo, por volta de 1916.
Cada equipe de voleibol e constituída por 12
jogadores: sendo 6 efetivos (sendo um o Libero)
e 6 suplentes. Em quadra, portanto, fica 2 times
de 6 jogadores.
As equipes são separadas por uma rede no meio
da quadra. O jogo começa com um dos times que
devem sacar. Logo depois do saque a bola deve
ultrapassar a rede e seguir o campo do
adversário onde os jogadores tenta evitar que a
bola entre em seu campo usando qualquer parte
do corpo (antes não era valido usar membros da
cintura para baixo, mas as regras foram
mudadas).
O jogador pode rebater a bola para que ela passe
para o campo adversário sendo permitidos dar 3
toque na bola antes que ela passe, sempre
alternando os jogadores que dão os toques. Caso
a bola caia e ponto do time adversário. O
Jogador pode encostar na rede (desde que não
interfira no andamento do jogo), exceto na
borda superior, caso ocorra o ponto será para o
outro time. O mesmo jogador não pode dar dois
ou mais toques seguidos na bola, exceção no
caso de toque de bloqueio.
Bloqueio:
- É a defesa de uma cortada, realizada junto a
rede.
- Só os jogadores de ataque podem praticá-lo.
- Consiste em saltar e procurar formar uma
barreira com as mãos, tentando assim impedir a
passagem da bola para seu campo.
Manchete:
- É o golpe realizado com os antebraços unidos e com
os braços estendidos para que a bola não toque no
chão.
- O jogador tentará receber o saque adversário
efetuando um passe para o levantador.
- Erros resultam em pontos para o adversário.
- Tem influência na continuidade do
jogo, principalmente o ataque.
- Posição tem que ser realizada
com eficiência (ver foto).
- É considerado um princípio de defesa.
Cortada:
- É o salto seguido de um golpe forte e rápido, junto à
rede, para que a bola vá direto para o chão do campo
adversário – principal fundamento de ataque.
- Exige domínio, força, velocidade e precisão.
- O cortador deverá considerar: seu repertório
técnico, a qualidade do levantamento, a área coberta
pelo bloqueio, armação de defesa adversária, seu
estado psíquico e a situação de jogo e do set.
- Além da potência da cortada, pode-se usar uma
largada (que é uma cortada mais leve) que visa
desviar a bola.
Levantada:
- É o passe mais comum do esporte; com os dedos das
mãos bem afastados, a bola é impulsionada na direção
desejada quando se encontra em uma altura acima da
cabeça.
- É o passe que antecede ao ataque; proporcionalmente
existem muito menos levantadores de bom nível que
cortadores.
- A maior ou menor habilidade dos levantadores define
o próprio sistema de jogo de uma equipe;
quanto mais longos os passes ou levantamentos, maior o
perigo da imprecisão.
- Um bom toque precisa de um bom passe (manchete).
Saque:
- É a ação que inicia ou reinicia o jogo a cada ponto ou
vantagem. O jogador se coloca em uma posição
indeterminada no fundo da quadra e envia a bola para
o campo adversário.
- Fundamento classificado como princípio de ataque.
- São qualidades desejáveis no saque:
regularidade, precisão e potência.
- Pontos mais importantes na realização do saque:
controle da bola, sua velocidade e mudança de
direção.
Obrigada Pela Atenção!!!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Futsal teórica
Futsal   teóricaFutsal   teórica
Futsal teórica
NetKids
 
Treinamento de handebol
Treinamento de handebolTreinamento de handebol
Treinamento de handebol
profede
 
Handebol apresentação
Handebol apresentaçãoHandebol apresentação
Handebol apresentação
joaovitorufjf
 
Voleibol documento de apoio
Voleibol documento de apoioVoleibol documento de apoio
Voleibol documento de apoio
Inês Ré
 
Basquete.
Basquete.Basquete.
Basquete.
maadalk
 
Basquetebol
BasquetebolBasquetebol
Basquetebol
smigano
 
Educação Física - Voleibol
Educação Física - VoleibolEducação Física - Voleibol
Educação Física - Voleibol
antoniavieira
 
Slide de futsal para aula de ed. física
Slide de futsal para aula de ed. físicaSlide de futsal para aula de ed. física
Slide de futsal para aula de ed. física
adnete
 

Mais procurados (20)

Apresentação voleibol
Apresentação voleibol Apresentação voleibol
Apresentação voleibol
 
Futsal teórica
Futsal   teóricaFutsal   teórica
Futsal teórica
 
Treinamento de handebol
Treinamento de handebolTreinamento de handebol
Treinamento de handebol
 
Handebol apresentação
Handebol apresentaçãoHandebol apresentação
Handebol apresentação
 
Voleibol documento de apoio
Voleibol documento de apoioVoleibol documento de apoio
Voleibol documento de apoio
 
Futebol
FutebolFutebol
Futebol
 
Futsal
Futsal Futsal
Futsal
 
EDUCAÇÃO FÍSICA- TUDO SOBRE O BASQUETE
EDUCAÇÃO FÍSICA- TUDO SOBRE O BASQUETEEDUCAÇÃO FÍSICA- TUDO SOBRE O BASQUETE
EDUCAÇÃO FÍSICA- TUDO SOBRE O BASQUETE
 
Basquete.
Basquete.Basquete.
Basquete.
 
Voleibol ii
Voleibol iiVoleibol ii
Voleibol ii
 
Voleibol
VoleibolVoleibol
Voleibol
 
Basquete: História, Regras e Fundamentos
Basquete: História, Regras e FundamentosBasquete: História, Regras e Fundamentos
Basquete: História, Regras e Fundamentos
 
Futebol
FutebolFutebol
Futebol
 
Apresentação basquetebol
Apresentação basquetebol Apresentação basquetebol
Apresentação basquetebol
 
Basquetebol
BasquetebolBasquetebol
Basquetebol
 
Educação Física - Voleibol
Educação Física - VoleibolEducação Física - Voleibol
Educação Física - Voleibol
 
Slide de futsal para aula de ed. física
Slide de futsal para aula de ed. físicaSlide de futsal para aula de ed. física
Slide de futsal para aula de ed. física
 
Trabalho de volei
Trabalho de voleiTrabalho de volei
Trabalho de volei
 
História do basquete
História do basqueteHistória do basquete
História do basquete
 
Atletismo
AtletismoAtletismo
Atletismo
 

Destaque

Voleibol TeóRica
Voleibol   TeóRicaVoleibol   TeóRica
Voleibol TeóRica
NetKids
 
Vôlei de praia
Vôlei de praiaVôlei de praia
Vôlei de praia
imagened
 
Voleibol
VoleibolVoleibol
Voleibol
sextoD
 

Destaque (20)

História de Vôleibol
História de VôleibolHistória de Vôleibol
História de Vôleibol
 
Voleibol
VoleibolVoleibol
Voleibol
 
O voleibol
O voleibolO voleibol
O voleibol
 
Voleibol
VoleibolVoleibol
Voleibol
 
História voleibol
História voleibolHistória voleibol
História voleibol
 
Voleibol TeóRica
Voleibol   TeóRicaVoleibol   TeóRica
Voleibol TeóRica
 
Histórico e evolução do voleibol
Histórico e evolução do voleibolHistórico e evolução do voleibol
Histórico e evolução do voleibol
 
Voleibol
VoleibolVoleibol
Voleibol
 
Vôlei de praia
Vôlei de praiaVôlei de praia
Vôlei de praia
 
A História, Fundamentos do Voleibol, Etc
A História, Fundamentos do Voleibol, EtcA História, Fundamentos do Voleibol, Etc
A História, Fundamentos do Voleibol, Etc
 
Regra de Voleibol de Praia
Regra de Voleibol de PraiaRegra de Voleibol de Praia
Regra de Voleibol de Praia
 
Regras voleibol
Regras voleibolRegras voleibol
Regras voleibol
 
Ppt presentacion voleibol (1)
Ppt presentacion voleibol (1)Ppt presentacion voleibol (1)
Ppt presentacion voleibol (1)
 
TRABALHO COLABORATIVO AUTORAL SOBRE ESPORTES E SAÚDE
TRABALHO COLABORATIVO AUTORAL SOBRE ESPORTES E SAÚDETRABALHO COLABORATIVO AUTORAL SOBRE ESPORTES E SAÚDE
TRABALHO COLABORATIVO AUTORAL SOBRE ESPORTES E SAÚDE
 
Regras do Voleibol
Regras do VoleibolRegras do Voleibol
Regras do Voleibol
 
Voleibol
VoleibolVoleibol
Voleibol
 
Pe4 volleyball
Pe4 volleyballPe4 volleyball
Pe4 volleyball
 
Volleyball ppt
Volleyball pptVolleyball ppt
Volleyball ppt
 
Volleyball
VolleyballVolleyball
Volleyball
 
Volleyball ppt
Volleyball pptVolleyball ppt
Volleyball ppt
 

Semelhante a A Historia do Voleibol

Modalidade esportiva coletiva
Modalidade esportiva coletivaModalidade esportiva coletiva
Modalidade esportiva coletiva
Bruno Araújo
 
Voleibol&futebol&atletismo 18 valores
Voleibol&futebol&atletismo 18 valoresVoleibol&futebol&atletismo 18 valores
Voleibol&futebol&atletismo 18 valores
Diogo Malafaia
 
História oficial do basquetebol
História oficial do basquetebolHistória oficial do basquetebol
História oficial do basquetebol
Glauco Lacerda
 
Voleibol Stefano112345675454443333222222222344
Voleibol Stefano112345675454443333222222222344Voleibol Stefano112345675454443333222222222344
Voleibol Stefano112345675454443333222222222344
SilvaStefano
 

Semelhante a A Historia do Voleibol (20)

Educação Física
Educação FísicaEducação Física
Educação Física
 
Modalidade esportiva coletiva
Modalidade esportiva coletivaModalidade esportiva coletiva
Modalidade esportiva coletiva
 
Plano de aula
Plano de aulaPlano de aula
Plano de aula
 
A história oficial do basquete
A história oficial do basqueteA história oficial do basquete
A história oficial do basquete
 
Ed fisica
Ed fisicaEd fisica
Ed fisica
 
O basquete
O basquete O basquete
O basquete
 
Voleibol cycyro
Voleibol cycyroVoleibol cycyro
Voleibol cycyro
 
Voleibol&futebol&atletismo 18 valores
Voleibol&futebol&atletismo 18 valoresVoleibol&futebol&atletismo 18 valores
Voleibol&futebol&atletismo 18 valores
 
Basquetebol
BasquetebolBasquetebol
Basquetebol
 
Basquetebol material de basquetebol (1)
Basquetebol   material de basquetebol (1)Basquetebol   material de basquetebol (1)
Basquetebol material de basquetebol (1)
 
A HISTÓRIA DO VOLEIBOL.ppt
A HISTÓRIA DO VOLEIBOL.pptA HISTÓRIA DO VOLEIBOL.ppt
A HISTÓRIA DO VOLEIBOL.ppt
 
Aula sobre futsal
Aula sobre futsal Aula sobre futsal
Aula sobre futsal
 
Voleibol
VoleibolVoleibol
Voleibol
 
Basquete
BasqueteBasquete
Basquete
 
Apostila de basquete
Apostila de basqueteApostila de basquete
Apostila de basquete
 
Basquete.pptx
Basquete.pptxBasquete.pptx
Basquete.pptx
 
História oficial do basquetebol
História oficial do basquetebolHistória oficial do basquetebol
História oficial do basquetebol
 
Basquetebol
BasquetebolBasquetebol
Basquetebol
 
Voleibol Stefano112345675454443333222222222344
Voleibol Stefano112345675454443333222222222344Voleibol Stefano112345675454443333222222222344
Voleibol Stefano112345675454443333222222222344
 
Voleibol.docx
Voleibol.docxVoleibol.docx
Voleibol.docx
 

Último

ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
azulassessoria9
 

Último (20)

08-05 - Atividade de língua Portuguesa.pdf
08-05 - Atividade de língua Portuguesa.pdf08-05 - Atividade de língua Portuguesa.pdf
08-05 - Atividade de língua Portuguesa.pdf
 
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdfSistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
Conteúdo sobre a formação e expansão persa
Conteúdo sobre a formação e expansão persaConteúdo sobre a formação e expansão persa
Conteúdo sobre a formação e expansão persa
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxSismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
 

A Historia do Voleibol

  • 1.
  • 2. O voleibol foi criado pelo norte-americano William George Morgan, professor de educação física da ACM (Associação Crista de Moços) Holyoke Massachusetts (EUA), em 1895. Embora o basquetebol, criado alguns anos antes pelo também professor da ACM James Naismith tenha tido uma grande aceitação, Morgan considerava o esporte extenuante e de grande contato físico. Desta forma, teve a ideia de desenvolver uma modalidade que fosse mais leve e, ao mesmo tempo, estimulante para seus alunos de meia- idade, grande parte deles formada por homens de negócio.
  • 3. Morgan teve o tênis como inspiração para a criação do voleibol: redes, quadra e a lógica de passar e repassar a bola de um lado para o outro. Entretanto, desejava que sua modalidade não exigisse tantos materiais e recursos, isto é, que fosse mais prática e democrática que o tênis. Assim, nascia o voleibol, um esporte que podia ser jogado em áreas cobertas ou fechadas, com mais ou menos pessoas, e que não requeria materiais específicos (a bola era passada pelas próprias mãos dos jogadores).
  • 4. Os maiores problemas enfrentados por Morgan se concentraram na decisão de qual tipo de bola deveria ser utilizado. A primeira opção era usar a bola de basquete, porém rapidamente o professor viu que a mesma era muito pesada. Posteriormente, tentou usar apenas a câmera do objeto, contudo ficou algo bastante leve para a prática. A questão somente foi resolvida depois que Morgan solicitou à firma A.G. Spalding & Brothers a fabricação de uma bola especialmente adaptada às necessidades do voleibol, algo bastante parecido com a bola que conhecemos hoje em dia.
  • 5. A primeira partida pública de voleibol ocorreu em 1896, durante uma convenção de professores de Educação Física da ACM, na universidade de Springfield. Uma curiosidade é que até esta data, William Morgan chamava o esporte de “minonette”. Foi após a primeira demonstração da modalidade que o nome pelo qual conhecemos o esporte foi sugerido pelo professor Alfred Halstead.
  • 6. Nos anos seguintes, o voleibol já se espalhava por diversas cidades americanas. Posteriormente, graças ao alcance da Associação Cristã de Moços Internacional, o esporte se difundiu por vários países, como Canadá, Cuba, Filipinas, China, Japão e grande parte da Europa. O vôlei se tornou conhecido na América Latina por volta de 1910, quando autoridades peruanas entraram em contato com educadores dos Estados Unidos em busca de aprimoramentos em seus programas de Educação Física. Não se sabe exatamente quando o esporte chegou ao Brasil. Acredita-se que o mesmo tenha sido introduzido pela ACM de São Paulo, por volta de 1916.
  • 7. Cada equipe de voleibol e constituída por 12 jogadores: sendo 6 efetivos (sendo um o Libero) e 6 suplentes. Em quadra, portanto, fica 2 times de 6 jogadores. As equipes são separadas por uma rede no meio da quadra. O jogo começa com um dos times que devem sacar. Logo depois do saque a bola deve ultrapassar a rede e seguir o campo do adversário onde os jogadores tenta evitar que a bola entre em seu campo usando qualquer parte do corpo (antes não era valido usar membros da cintura para baixo, mas as regras foram mudadas).
  • 8. O jogador pode rebater a bola para que ela passe para o campo adversário sendo permitidos dar 3 toque na bola antes que ela passe, sempre alternando os jogadores que dão os toques. Caso a bola caia e ponto do time adversário. O Jogador pode encostar na rede (desde que não interfira no andamento do jogo), exceto na borda superior, caso ocorra o ponto será para o outro time. O mesmo jogador não pode dar dois ou mais toques seguidos na bola, exceção no caso de toque de bloqueio.
  • 9.
  • 10. Bloqueio: - É a defesa de uma cortada, realizada junto a rede. - Só os jogadores de ataque podem praticá-lo. - Consiste em saltar e procurar formar uma barreira com as mãos, tentando assim impedir a passagem da bola para seu campo.
  • 11. Manchete: - É o golpe realizado com os antebraços unidos e com os braços estendidos para que a bola não toque no chão. - O jogador tentará receber o saque adversário efetuando um passe para o levantador. - Erros resultam em pontos para o adversário. - Tem influência na continuidade do jogo, principalmente o ataque. - Posição tem que ser realizada com eficiência (ver foto). - É considerado um princípio de defesa.
  • 12. Cortada: - É o salto seguido de um golpe forte e rápido, junto à rede, para que a bola vá direto para o chão do campo adversário – principal fundamento de ataque. - Exige domínio, força, velocidade e precisão. - O cortador deverá considerar: seu repertório técnico, a qualidade do levantamento, a área coberta pelo bloqueio, armação de defesa adversária, seu estado psíquico e a situação de jogo e do set. - Além da potência da cortada, pode-se usar uma largada (que é uma cortada mais leve) que visa desviar a bola.
  • 13. Levantada: - É o passe mais comum do esporte; com os dedos das mãos bem afastados, a bola é impulsionada na direção desejada quando se encontra em uma altura acima da cabeça. - É o passe que antecede ao ataque; proporcionalmente existem muito menos levantadores de bom nível que cortadores. - A maior ou menor habilidade dos levantadores define o próprio sistema de jogo de uma equipe; quanto mais longos os passes ou levantamentos, maior o perigo da imprecisão. - Um bom toque precisa de um bom passe (manchete).
  • 14. Saque: - É a ação que inicia ou reinicia o jogo a cada ponto ou vantagem. O jogador se coloca em uma posição indeterminada no fundo da quadra e envia a bola para o campo adversário. - Fundamento classificado como princípio de ataque. - São qualidades desejáveis no saque: regularidade, precisão e potência. - Pontos mais importantes na realização do saque: controle da bola, sua velocidade e mudança de direção. Obrigada Pela Atenção!!!