SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 71
Considerações iniciais
• Voleibol é um dos esportes mais populares e bem
sucedidos no mundo, tanto na sua forma
competitiva quanto recreativa;
• É o único esporte com rede que exige que a bola
esteja sempre no ar e permite passes entre a equipe
antes de passar a bola ao adversário;
• A introdução de um jogador especialista em defesa –
o Líbero – trouxe avanços para o jogo em termos de
duração do rally e situações de jogo;
• Modificações na regra do saque mudaram o ato de
sacar de um simples de colocar a bola em jogo para
uma arma ofensiva.
• O conceito de rotação é arraigado para forçar que os
atletas sejam versáteis
Histórico
• O vôlei foi criado em 1895, pelo americano William
G. Morgan, então diretor de Educação Física da
Associação Cristã de Moços (ACM) na cidade de
Holyoke, em Massachusetts, nos Estados Unidos.
• O primeiro nome deste esporte que viria se tornar
um dos maiores do mundo foi mintonette.
Histórico
• Naquela época, o esporte da moda era o
basquetebol, criado apenas quatro anos antes, mas
que tivera uma rápida difusão. Era, no entanto, um
jogo muito cansativo para pessoas de idade. Por
sugestão do pastor Lawrence Rinder, Morgan
idealizou um jogo menos fatigante para os
associados mais velhos da ACM e colocou uma rede
semelhante à de tênis, a uma altura de 1,98 metros,
sobre a qual uma câmara de bola de basquete era
batida, surgindo assim o jogo de vôlei.
Histórico
• O primeiro campeonato mundial foi disputado em
Praga, na Tchecoslováquia, em 1949, vencido pela
Rússia
• O primeiro campeonato sul-americano foi
patrocinado pela Confederação Brasileira de
Desportos (CBD), com o apoio da Federação Carioca
de Volley Ball e aconteceu no ginásio do Fluminense,
no Rio, entre 12 e 22 de setembro de 1951, sendo
campeão o Brasil, no masculino e no feminino
1 Área de Jogo
• A área de jogo compreende a quadra de jogo e a
zona livre e espaço livre.
1.1 Dimensões
• É um retângulo de 18x9m
• Zona livre de no mínimo 3m
• Espaço livre de no mínimo 7m
1.3 Linhas de marcação da quadra
• 2 linhas laterais e 2 de fundo;
• 1 linha central;
• 2 linhas de ataque.
1.4 Zonas e Áreas
• Zona de Frente;
• Zona de Saque;
• Zona de Substituição;
• Zona de troca de Líbero;
2.1 Altura da Rede
• 2,43 metros do solo para os homens e 2,24 metros
para as mulheres;
• A medição é feita no centro
2.4 Antenas
• Cada antena é amarrada de forma a tangenciar a
parte externa de cada faixa lateral.
• As antenas são colocadas em lados opostos da rede.
5.1 Capitão
• ANTES DA PARTIDA, o capitão assina a súmula e
representa sua equipe no sorteio;
• DURANTE A PARTIDA e enquanto em quadra, o
capitão da equipe é o capitão no jogo. Quando o
capitão da equipe não está em quadra, o técnico ou
o capitão da equipe deverá designar outro jogador
em quadra, excetuando-se o Líbero, para assumir o
papel de capitão no jogo. Este desempenhará as
funções de capitão até ser substituído, o capitão da
equipe retornar ao jogo ou o set terminar
5.1 Capitão
• Quando a bola não estiver em jogo, somente o
capitão no jogo, dentre todos os membros da
equipe, estará autorizado a dirigir-se aos árbitros
• AO FINAL DA PARTIDA, o capitão da equipe agradece
aos árbitros e assina a súmula para ratificar o
resultado
6.1 Marcando um ponto
• Uma equipe marca um ponto caso:
▫ Obtenha êxito em fazer a bola tocar a quadra
adversária;
▫ A equipe adversária cometa uma falta;
▫ A equipe adversária seja penalizada.
6.1 Marcando um ponto
• Falta
• Uma equipe comete uma falta ao transgredir
quaisquer regras do jogo
▫ Se duas ou mais faltas são cometidas sucessivamente,
somente a primeira é marcada.
▫ Se duas ou mais faltas são cometidas, por jogadores de
equipes adversárias, uma FALTA DUPLA é cometida,
repetindo-se o rally.
6.1 Marcando um ponto
• Rally é a sequência de ações de jogo ocorridas desde
o momento em que o saque é executado pelo
jogador sacador até o momento em que a bola é
considerada fora de jogo.
• Rally completo é a sequência de ações de jogo as
quais, ao final, resultam em um ponto. Isto inclui a
aplicação de uma penalidade ou a perca do saque
por ultrapassar o limite de 8 segundos para
executar o saque.
6.2 Para vencer um set
• Vencerá um set, exceto o 5º set, por seu caráter
decisivo, a equipe que primeiro alcançar a marca de
25 pontos, com uma diferença mínima de 2 pontos.
6.3 Para vencer a partida
• Vencerá a partida a equipe que vencer três sets
• No caso de um empate em sets por 2x2, o 5º set, de
caráter decisivo, será jogado até que uma das
equipes alcance a marca de 15 pontos, com uma
diferença mínima de 2 pontos.
7.4 Posições
• No momento em que a bola é golpeada pelo
sacador, cada jogador, exceto o sacador, deverá estar
posicionado dentro de sua quadra, conforme a
ordem de rotação;
• Após o golpe do saque, os jogadores poderão se
mover livremente dentro de sua quadra assim como
na zona livre
7.4 Posições
7.4 Posições
7.6 Rotação
• Quando a equipe receptora ganha o direito de sacar,
os jogadores avançam uma posição no sentido
8.3 Bola dentro
• Considera-se bola “dentro” quando, em qualquer
momento do contato, esta toca o solo da quadra de
jogo, incluindo as linhas de delimitação da mesma.
9.1 Toques da equipe
• Uma equipe terá direito a, no máximo, três toques
(além do bloqueio) para enviar a bola ao adversário.
• Toques Simultâneos (2 ou 3).
9.2 Características do Toque
• A bola pode ser tocada com qualquer parte do
corpo.
• A bola não deve ser retida e/ou lançada. Pode ser
rebatida em qualquer direção
• A bola pode tocar várias partes do corpo, contanto
que estes contatos ocorram simultaneamente
• No bloqueio, contatos consecutivos podem ocorrer
com um ou mais jogadores, desde que estes
contatos ocorram durante a mesma ação
9.3 Faltas ao jogar a bola
• QUATRO TOQUES: uma equipe toca a bola quatro
vezes antes de enviá-la ao adversário;
• TOQUE APOIADO: um jogador se apoia em um
membro de sua equipe ou em qualquer
estrutura/objeto dentro da área de jogo para golpear
a bola;
• CONDUÇÃO: a bola é retida e/ou lançada; ela não é
rebatida com o toque do jogador;
• DOIS TOQUES: um jogador toca a bola duas vezes
consecutivas ou a bola toca, consecutivamente,
várias partes de seu corpo.
10.1 Bola cruzando a rede
• A bola enviada para a quadra adversária deve passar
por cima da rede, dentro do espaço de cruzamento
11.1 Invasão sobre a rede
11.2 Penetração sob a rede
11.3 Contato com a Rede
• O contato de um jogador com a rede, no espaço
compreendido entre as antenas, durante uma ação
de jogar a bola, é considerado falta
12 Saque
• Saque é o ato de colocar a bola em jogo, executado
pelo jogador de trás à direita, posicionado na zona
de saque.
12 Saque
• O primeiro saque do 1º set, bem como o do set
decisivo (o 5º set) é executado pela equipe
determinada no sorteio.
12.4 Execução do Saque
• A bola deve ser golpeada com uma mão ou qualquer
parte do braço depois de ser solta ou lançada pela(s)
mão(s);
• Após o golpe, pode-se pisar ou cair fora da zona de
saque ou dentro da quadra;
• O sacador deve golpear a bola dentro de 8 segundos
após o primeiro árbitro apitar para autorizar o saque.
13 Golpe de Ataque
• Todas as ações que enviem a bola para o adversário,
excetuando o saque e o bloqueio,
• Durante o golpe de ataque, só será permitido
"colocar" a bola com a ponta dos dedos, caso a bola
seja claramente golpeada e não carregada ou
lançada
13.2 Restrições ao golpe de ataque
• Os jogadores da linha de frente podem completar
um golpe de ataque a qualquer altura, desde que o
contato com a bola tenha ocorrido dentro do espaço
de jogo da sua equipe (exceto Regra 13.2.4 e 13.3.6 )
 13.2.4 Nenhum jogador pode completar um golpe de
ataque ao saque adversário, quando a bola está na zona
de frente e completamente acima do bordo superior da
rede.
 13.3.6 Um jogador completa um golpe de ataque acima
do bordo superior da rede, quando a bola é proveniente
de um passe de voleio (toque) com a ponta dos dedos,
executado por um Líbero que está na zona de frente de
sua equipe.
13.2 Restrições ao golpe de ataque
• Os jogadores da linha de trás:
▫ Podem atacar a qualquer altura quando atrás da zona
de frente;
▫ Podem atacar da zona de frente desde que parte da
bola esteja abaixo da borda superior da rede;
13.3 Faltas do golpe de ataque
• Um jogador golpeia a bola dentro do espaço de jogo
da equipe adversária;
14 Bloqueio
14 Bloqueio
• Somente aos jogadores da linha de frente é
permitido completar um bloqueio
• Ao bloquear, o jogador pode colocar suas mãos e
braços além da rede, desde que sua ação não
interfira na jogada do adversário
• Um contato de bloqueio não conta como um toque
da equipe
• É proibido bloquear o saque adversário
14.6 Faltas de Bloqueio
• O bloqueador toca a bola no espaço adversário,
antes ou durante o golpe de ataque do adversário;
• Um jogador da linha de trás ou um Líbero bloqueia
ou participa de um bloqueio efetivo;
• Bloquear o saque do adversário;
• A bola é enviada para "fora";
• Bloquear a bola dentro do espaço adversário por
fora das antenas;
• Um Líbero tenta um bloqueio individual ou coletivo.
15 Interrupções
• Uma interrupção é o tempo entre um rally completo
e o apito do 1º árbitro autorizando o próximo saque.
• As únicas interrupções regulares no jogo são
TEMPOS DE DESCANSO e SUBSTITUIÇÕES.
15.1 Número de interrupções regulares no jogo
• Cada equipe tem direito a, no máximo, dois
"tempos" e seis substituições em cada set.
• Para Competições Mundiais e Oficiais ADULTAS da
FIVB, a FIVB poderá reduzir a um o número de
“tempos”
15.6 Limite das substituições
• Um jogador da formação inicial pode deixar o jogo e
retornar, mas somente uma vez no set e para sua
posição original na formação.
• Um jogador reserva pode entrar no jogo no lugar de
um jogador da formação inicial, mas somente uma
vez por set, e só pode ser substituído pelo mesmo
jogador titular.
• 15.7 Substituição excepcional
19.1 Designação do líbero
• Cada equipe tem o direito a designar, dentre os
jogadores constantes na súmula, até dois jogadores
especialistas em defesa: os Líberos.
Os jogadores Líberos
devem usar um
uniforme que possua
uma cor dominante
diferente de qualquer
outra cor do uniforme
do resto da equipe.
Líbero
• O Líbero poderá efetuar a troca com qualquer
jogador que ocupe uma posição da linha de trás.
• Ele/ela tem atuação restrita às posições da linha de
trás e não poderá completar um golpe de ataque, de
qualquer parte da quadra ou da zona livre, se, no
momento do contato com a bola, esta esteja
totalmente acima do bordo superior da rede.
• Ele/ela não poderá sacar, bloquear ou tentar
bloquear.
Líbero
• Um jogador não poderá completar um golpe de
ataque quando a bola está completamente acima do
bordo superior da rede, caso tenha sido tocada pelo
Líbero por meio de um voleio com a ponta dos
dedos, estando este dentro de sua zona de ataque. A
bola poderá ser atacada normalmente caso o Líbero
execute a mesma ação, estando fora de sua zona de
ataque ou de seu prolongamento.
• Trocas com o Líbero não contam como substituições
Fundamentos
• Definem-se fundamentos como sendo as partes que,
quando somadas compõem o jogo como um todo.
Os fundamentos técnicos do jogo são: o saque, a
recepção, o levantamento, o ataque, o bloqueio e a
defesa (RIBEIRO, 2004)
Saque
• Quando o voleibol foi criado, o objetivo do saque era
eminentemente colocar a bola em jogo. Com a
evolução do desporto, passou a ser uma forma de
dificultar as ações do adversário e, até mesmo, um
meio de conseguir o ponto em disputa diretamente
Saque por baixo
• É um tipo de saque que atualmente só é utilizado
por crianças no início da aprendizagem
• Possui um índice de precisão satisfatório, sendo essa
sua principal virtude
Saque por cima
• Em virtude da velocidade do braço e do ângulo de
contato com a bola, o saque por cima é bem mais
potente do que o por baixo.
• Exige um maior controle motor do executante.
Saque por cima com salto
• É uma evolução do saque por cima.
• O aluno deve manter os procedimentos técnicos do
saque anterior e acrescentar um salto antes de sua
execução
Toque
• É o ato de tocar a
bola com a ponta
dos dedos
Toque
• Braços semiflexionados, as mãos abertas imitando a
forma da bola e cotovelos paralelos ao corpo, as
pernas semiflexionadas, mantendo uma boa base de
equilíbrio
• No momento do toque, impulsionar pernas e braços
num movimento bem sincronizado e natural
Manchete
• É um dos fundamentos mais importantes do voleibol
pois é ele quem permite que os demais sejam bem
sucedidos
Manchete
• Para frente: o momento do toque na bola deve ser
abaixo da linha do ombro
• Para trás: o momento do toque na bola deve ser
acima da linha ombro
Cortada
• É o ataque batendo na bola na descendente
Bloqueio
• Interceptar o ataque adversário
Sistema 6x0
Sistema 6x0
• É um sistema onde todos jogam em todas as
posições;
• Não há especialização de funções (levantador, ponta,
oposto, etc);
• É um sistema utilizado na iniciação esportiva.
• O jogador da posição 3 atua como levantador
Sistema 5x1
• É um sistema com um levantador fixo;
• Os jogadores não podem fugir da rotação prevista na
regra;
Sistema 4x2
• É um sistema com 2 levantadores;
• Os dois levantadores ficam em posições opostas de
maneira que sempre haverá um na ZA e um na ZD;
• O levantador posicionado na zona de defesa é o que
irá realizar o levantamento;
• Dessa forma haverá sempre 3 opções para o ataque.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Handebol na escola
Handebol na escolaHandebol na escola
Handebol na escolaevandrolhp
 
EDUCAÇÃO FÍSICA- TUDO SOBRE O BASQUETE
EDUCAÇÃO FÍSICA- TUDO SOBRE O BASQUETEEDUCAÇÃO FÍSICA- TUDO SOBRE O BASQUETE
EDUCAÇÃO FÍSICA- TUDO SOBRE O BASQUETEJaicinha
 
Voleibol: História, regras e fundamentos
Voleibol: História, regras e fundamentosVoleibol: História, regras e fundamentos
Voleibol: História, regras e fundamentosProf. Saulo Bezerra
 
Futsal teórica
Futsal   teóricaFutsal   teórica
Futsal teóricaNetKids
 
Basquetebol na escola
Basquetebol na escolaBasquetebol na escola
Basquetebol na escolaevandrolhp
 
Badminton na escola
Badminton na escolaBadminton na escola
Badminton na escolaevandrolhp
 
Regras do Voleibol
Regras do VoleibolRegras do Voleibol
Regras do VoleibolSutier
 
Futebol americano apresentacao
Futebol americano   apresentacaoFutebol americano   apresentacao
Futebol americano apresentacaoCEF10
 
Basquetebol
BasquetebolBasquetebol
Basquetebolsmigano
 
Futebol
FutebolFutebol
FutebolLuis
 
Andebol ou Handebol (historico, regras e fundamentos)
Andebol ou Handebol (historico, regras e fundamentos) Andebol ou Handebol (historico, regras e fundamentos)
Andebol ou Handebol (historico, regras e fundamentos) jessica Nogueira
 
Slide de futsal para aula de ed. física
Slide de futsal para aula de ed. físicaSlide de futsal para aula de ed. física
Slide de futsal para aula de ed. físicaadnete
 
História Do Futebol
História Do FutebolHistória Do Futebol
História Do Futebolnarped
 

Mais procurados (20)

Futebol
FutebolFutebol
Futebol
 
Handebol na escola
Handebol na escolaHandebol na escola
Handebol na escola
 
Futebol
FutebolFutebol
Futebol
 
EDUCAÇÃO FÍSICA- TUDO SOBRE O BASQUETE
EDUCAÇÃO FÍSICA- TUDO SOBRE O BASQUETEEDUCAÇÃO FÍSICA- TUDO SOBRE O BASQUETE
EDUCAÇÃO FÍSICA- TUDO SOBRE O BASQUETE
 
Voleibol: História, regras e fundamentos
Voleibol: História, regras e fundamentosVoleibol: História, regras e fundamentos
Voleibol: História, regras e fundamentos
 
Futsal teórica
Futsal   teóricaFutsal   teórica
Futsal teórica
 
Basquetebol na escola
Basquetebol na escolaBasquetebol na escola
Basquetebol na escola
 
Badminton na escola
Badminton na escolaBadminton na escola
Badminton na escola
 
Apresentação basquetebol
Apresentação basquetebol Apresentação basquetebol
Apresentação basquetebol
 
A Historia do Voleibol
A Historia do Voleibol A Historia do Voleibol
A Historia do Voleibol
 
O voleibol
O voleibolO voleibol
O voleibol
 
Regras do Voleibol
Regras do VoleibolRegras do Voleibol
Regras do Voleibol
 
Futebol americano apresentacao
Futebol americano   apresentacaoFutebol americano   apresentacao
Futebol americano apresentacao
 
Basquetebol
BasquetebolBasquetebol
Basquetebol
 
Rugby
RugbyRugby
Rugby
 
Futebol
FutebolFutebol
Futebol
 
Voleibol
Voleibol Voleibol
Voleibol
 
Andebol ou Handebol (historico, regras e fundamentos)
Andebol ou Handebol (historico, regras e fundamentos) Andebol ou Handebol (historico, regras e fundamentos)
Andebol ou Handebol (historico, regras e fundamentos)
 
Slide de futsal para aula de ed. física
Slide de futsal para aula de ed. físicaSlide de futsal para aula de ed. física
Slide de futsal para aula de ed. física
 
História Do Futebol
História Do FutebolHistória Do Futebol
História Do Futebol
 

Semelhante a Voleibol, regras e fundamentos

Voleibol Stefano112345675454443333222222222344
Voleibol Stefano112345675454443333222222222344Voleibol Stefano112345675454443333222222222344
Voleibol Stefano112345675454443333222222222344SilvaStefano
 
Apresentação voleibol.pdf
Apresentação voleibol.pdfApresentação voleibol.pdf
Apresentação voleibol.pdfJOÃO PEREIRA
 
Aula teorica indoor
Aula teorica indoorAula teorica indoor
Aula teorica indoorRoger Lima
 
O Volley Bal Melissa
O Volley Bal MelissaO Volley Bal Melissa
O Volley Bal Melissaheldercm
 
Apresentação basquetebol.pdf
Apresentação basquetebol.pdfApresentação basquetebol.pdf
Apresentação basquetebol.pdfJOÃO PEREIRA
 
Voleibol na escola011234634566789689.pdf
Voleibol na escola011234634566789689.pdfVoleibol na escola011234634566789689.pdf
Voleibol na escola011234634566789689.pdfGhost
 
Apresentação andebol.pdf
Apresentação andebol.pdfApresentação andebol.pdf
Apresentação andebol.pdfJOÃO PEREIRA
 
Voleibol (regras, gestos técnicos, etc...)
Voleibol (regras, gestos técnicos, etc...)Voleibol (regras, gestos técnicos, etc...)
Voleibol (regras, gestos técnicos, etc...)Margarida Ferreira
 
Voleibol 7º Ano.pptx
Voleibol 7º Ano.pptxVoleibol 7º Ano.pptx
Voleibol 7º Ano.pptxJean de Sousa
 
seminário sobre Voleibol
seminário sobre Voleibol seminário sobre Voleibol
seminário sobre Voleibol Ronaldo Junior
 

Semelhante a Voleibol, regras e fundamentos (20)

Voleibol Stefano112345675454443333222222222344
Voleibol Stefano112345675454443333222222222344Voleibol Stefano112345675454443333222222222344
Voleibol Stefano112345675454443333222222222344
 
Apresentação voleibol.pdf
Apresentação voleibol.pdfApresentação voleibol.pdf
Apresentação voleibol.pdf
 
Voleibol
VoleibolVoleibol
Voleibol
 
Regras basquetebol
Regras basquetebolRegras basquetebol
Regras basquetebol
 
Tag rugby
Tag rugbyTag rugby
Tag rugby
 
Aula teorica indoor
Aula teorica indoorAula teorica indoor
Aula teorica indoor
 
O Volley Bal Melissa
O Volley Bal MelissaO Volley Bal Melissa
O Volley Bal Melissa
 
Futebol futsal2
Futebol futsal2Futebol futsal2
Futebol futsal2
 
Apresentação basquetebol.pdf
Apresentação basquetebol.pdfApresentação basquetebol.pdf
Apresentação basquetebol.pdf
 
Apostila de Voleibol
Apostila de VoleibolApostila de Voleibol
Apostila de Voleibol
 
Voleibol na escola011234634566789689.pdf
Voleibol na escola011234634566789689.pdfVoleibol na escola011234634566789689.pdf
Voleibol na escola011234634566789689.pdf
 
andebol
andebolandebol
andebol
 
Voleibol
VoleibolVoleibol
Voleibol
 
Andebol_ Como_jogar(1).pptx
Andebol_ Como_jogar(1).pptxAndebol_ Como_jogar(1).pptx
Andebol_ Como_jogar(1).pptx
 
Olimpíadas
OlimpíadasOlimpíadas
Olimpíadas
 
Apresentação andebol.pdf
Apresentação andebol.pdfApresentação andebol.pdf
Apresentação andebol.pdf
 
Voleibol (regras, gestos técnicos, etc...)
Voleibol (regras, gestos técnicos, etc...)Voleibol (regras, gestos técnicos, etc...)
Voleibol (regras, gestos técnicos, etc...)
 
Andebol - tudo
Andebol - tudoAndebol - tudo
Andebol - tudo
 
Voleibol 7º Ano.pptx
Voleibol 7º Ano.pptxVoleibol 7º Ano.pptx
Voleibol 7º Ano.pptx
 
seminário sobre Voleibol
seminário sobre Voleibol seminário sobre Voleibol
seminário sobre Voleibol
 

Mais de Prof. Saulo Bezerra (20)

Capoeira.pptx
Capoeira.pptxCapoeira.pptx
Capoeira.pptx
 
Capoeira
CapoeiraCapoeira
Capoeira
 
Jiu-Jitsu
Jiu-JitsuJiu-Jitsu
Jiu-Jitsu
 
Lutas
LutasLutas
Lutas
 
Sistema Muscular.pdf
Sistema Muscular.pdfSistema Muscular.pdf
Sistema Muscular.pdf
 
Sistema Esquelético
Sistema EsqueléticoSistema Esquelético
Sistema Esquelético
 
Sistema Cardiorrespiratório
Sistema CardiorrespiratórioSistema Cardiorrespiratório
Sistema Cardiorrespiratório
 
Alimentação Saudável
Alimentação SaudávelAlimentação Saudável
Alimentação Saudável
 
Historia da Ed. Física no Brasil
Historia da Ed. Física no BrasilHistoria da Ed. Física no Brasil
Historia da Ed. Física no Brasil
 
Historia da Ed. Física
Historia da Ed. FísicaHistoria da Ed. Física
Historia da Ed. Física
 
Primeiros Socorros
Primeiros SocorrosPrimeiros Socorros
Primeiros Socorros
 
Xadrez
XadrezXadrez
Xadrez
 
Atletismo: História, Modalidades e Regras
Atletismo: História, Modalidades e RegrasAtletismo: História, Modalidades e Regras
Atletismo: História, Modalidades e Regras
 
Anabolizantes e suplementos
Anabolizantes e suplementosAnabolizantes e suplementos
Anabolizantes e suplementos
 
Esportes no Brasil
Esportes no BrasilEsportes no Brasil
Esportes no Brasil
 
Introdução ao estudo da fisiologia: parte 01
Introdução ao estudo da fisiologia: parte 01Introdução ao estudo da fisiologia: parte 01
Introdução ao estudo da fisiologia: parte 01
 
Padrões de Beleza
Padrões de BelezaPadrões de Beleza
Padrões de Beleza
 
O que é Saúde
O que é SaúdeO que é Saúde
O que é Saúde
 
Princípios Básicos da Musculação
Princípios Básicos da MusculaçãoPrincípios Básicos da Musculação
Princípios Básicos da Musculação
 
Sistema Esquelético: questões comentadas
Sistema Esquelético: questões comentadasSistema Esquelético: questões comentadas
Sistema Esquelético: questões comentadas
 

Último

Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasPeça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasBibliotecaViatodos
 
transcrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguatranscrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguaKelly Mendes
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisIlda Bicacro
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfManuais Formação
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...WelitaDiaz1
 
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...GisellySobral
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxCarolineWaitman
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoIlda Bicacro
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaHenrique Santos
 
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoDados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoVitor Vieira Vasconcelos
 
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docxSílvia Carneiro
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresAna Isabel Correia
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfManuais Formação
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialDouglasVasconcelosMa
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leiteprofesfrancleite
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfGisellySobral
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"Ilda Bicacro
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfAndersonW5
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxIlda Bicacro
 

Último (20)

Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasPeça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
 
transcrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguatranscrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de língua
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoDados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
 
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 

Voleibol, regras e fundamentos

  • 1.
  • 2. Considerações iniciais • Voleibol é um dos esportes mais populares e bem sucedidos no mundo, tanto na sua forma competitiva quanto recreativa; • É o único esporte com rede que exige que a bola esteja sempre no ar e permite passes entre a equipe antes de passar a bola ao adversário; • A introdução de um jogador especialista em defesa – o Líbero – trouxe avanços para o jogo em termos de duração do rally e situações de jogo;
  • 3. • Modificações na regra do saque mudaram o ato de sacar de um simples de colocar a bola em jogo para uma arma ofensiva. • O conceito de rotação é arraigado para forçar que os atletas sejam versáteis
  • 4. Histórico • O vôlei foi criado em 1895, pelo americano William G. Morgan, então diretor de Educação Física da Associação Cristã de Moços (ACM) na cidade de Holyoke, em Massachusetts, nos Estados Unidos. • O primeiro nome deste esporte que viria se tornar um dos maiores do mundo foi mintonette.
  • 5. Histórico • Naquela época, o esporte da moda era o basquetebol, criado apenas quatro anos antes, mas que tivera uma rápida difusão. Era, no entanto, um jogo muito cansativo para pessoas de idade. Por sugestão do pastor Lawrence Rinder, Morgan idealizou um jogo menos fatigante para os associados mais velhos da ACM e colocou uma rede semelhante à de tênis, a uma altura de 1,98 metros, sobre a qual uma câmara de bola de basquete era batida, surgindo assim o jogo de vôlei.
  • 6. Histórico • O primeiro campeonato mundial foi disputado em Praga, na Tchecoslováquia, em 1949, vencido pela Rússia • O primeiro campeonato sul-americano foi patrocinado pela Confederação Brasileira de Desportos (CBD), com o apoio da Federação Carioca de Volley Ball e aconteceu no ginásio do Fluminense, no Rio, entre 12 e 22 de setembro de 1951, sendo campeão o Brasil, no masculino e no feminino
  • 7.
  • 8.
  • 9. 1 Área de Jogo • A área de jogo compreende a quadra de jogo e a zona livre e espaço livre.
  • 10. 1.1 Dimensões • É um retângulo de 18x9m • Zona livre de no mínimo 3m • Espaço livre de no mínimo 7m
  • 11. 1.3 Linhas de marcação da quadra • 2 linhas laterais e 2 de fundo; • 1 linha central; • 2 linhas de ataque.
  • 12. 1.4 Zonas e Áreas • Zona de Frente; • Zona de Saque; • Zona de Substituição; • Zona de troca de Líbero;
  • 13. 2.1 Altura da Rede • 2,43 metros do solo para os homens e 2,24 metros para as mulheres; • A medição é feita no centro
  • 14. 2.4 Antenas • Cada antena é amarrada de forma a tangenciar a parte externa de cada faixa lateral. • As antenas são colocadas em lados opostos da rede.
  • 15.
  • 16. 5.1 Capitão • ANTES DA PARTIDA, o capitão assina a súmula e representa sua equipe no sorteio; • DURANTE A PARTIDA e enquanto em quadra, o capitão da equipe é o capitão no jogo. Quando o capitão da equipe não está em quadra, o técnico ou o capitão da equipe deverá designar outro jogador em quadra, excetuando-se o Líbero, para assumir o papel de capitão no jogo. Este desempenhará as funções de capitão até ser substituído, o capitão da equipe retornar ao jogo ou o set terminar
  • 17. 5.1 Capitão • Quando a bola não estiver em jogo, somente o capitão no jogo, dentre todos os membros da equipe, estará autorizado a dirigir-se aos árbitros • AO FINAL DA PARTIDA, o capitão da equipe agradece aos árbitros e assina a súmula para ratificar o resultado
  • 18.
  • 19. 6.1 Marcando um ponto • Uma equipe marca um ponto caso: ▫ Obtenha êxito em fazer a bola tocar a quadra adversária; ▫ A equipe adversária cometa uma falta; ▫ A equipe adversária seja penalizada.
  • 20. 6.1 Marcando um ponto • Falta • Uma equipe comete uma falta ao transgredir quaisquer regras do jogo ▫ Se duas ou mais faltas são cometidas sucessivamente, somente a primeira é marcada. ▫ Se duas ou mais faltas são cometidas, por jogadores de equipes adversárias, uma FALTA DUPLA é cometida, repetindo-se o rally.
  • 21. 6.1 Marcando um ponto • Rally é a sequência de ações de jogo ocorridas desde o momento em que o saque é executado pelo jogador sacador até o momento em que a bola é considerada fora de jogo. • Rally completo é a sequência de ações de jogo as quais, ao final, resultam em um ponto. Isto inclui a aplicação de uma penalidade ou a perca do saque por ultrapassar o limite de 8 segundos para executar o saque.
  • 22. 6.2 Para vencer um set • Vencerá um set, exceto o 5º set, por seu caráter decisivo, a equipe que primeiro alcançar a marca de 25 pontos, com uma diferença mínima de 2 pontos.
  • 23. 6.3 Para vencer a partida • Vencerá a partida a equipe que vencer três sets • No caso de um empate em sets por 2x2, o 5º set, de caráter decisivo, será jogado até que uma das equipes alcance a marca de 15 pontos, com uma diferença mínima de 2 pontos.
  • 24. 7.4 Posições • No momento em que a bola é golpeada pelo sacador, cada jogador, exceto o sacador, deverá estar posicionado dentro de sua quadra, conforme a ordem de rotação; • Após o golpe do saque, os jogadores poderão se mover livremente dentro de sua quadra assim como na zona livre
  • 27. 7.6 Rotação • Quando a equipe receptora ganha o direito de sacar, os jogadores avançam uma posição no sentido
  • 28.
  • 29. 8.3 Bola dentro • Considera-se bola “dentro” quando, em qualquer momento do contato, esta toca o solo da quadra de jogo, incluindo as linhas de delimitação da mesma.
  • 30. 9.1 Toques da equipe • Uma equipe terá direito a, no máximo, três toques (além do bloqueio) para enviar a bola ao adversário. • Toques Simultâneos (2 ou 3).
  • 31. 9.2 Características do Toque • A bola pode ser tocada com qualquer parte do corpo. • A bola não deve ser retida e/ou lançada. Pode ser rebatida em qualquer direção • A bola pode tocar várias partes do corpo, contanto que estes contatos ocorram simultaneamente • No bloqueio, contatos consecutivos podem ocorrer com um ou mais jogadores, desde que estes contatos ocorram durante a mesma ação
  • 32. 9.3 Faltas ao jogar a bola • QUATRO TOQUES: uma equipe toca a bola quatro vezes antes de enviá-la ao adversário; • TOQUE APOIADO: um jogador se apoia em um membro de sua equipe ou em qualquer estrutura/objeto dentro da área de jogo para golpear a bola; • CONDUÇÃO: a bola é retida e/ou lançada; ela não é rebatida com o toque do jogador; • DOIS TOQUES: um jogador toca a bola duas vezes consecutivas ou a bola toca, consecutivamente, várias partes de seu corpo.
  • 33. 10.1 Bola cruzando a rede • A bola enviada para a quadra adversária deve passar por cima da rede, dentro do espaço de cruzamento
  • 36. 11.3 Contato com a Rede • O contato de um jogador com a rede, no espaço compreendido entre as antenas, durante uma ação de jogar a bola, é considerado falta
  • 37. 12 Saque • Saque é o ato de colocar a bola em jogo, executado pelo jogador de trás à direita, posicionado na zona de saque.
  • 38. 12 Saque • O primeiro saque do 1º set, bem como o do set decisivo (o 5º set) é executado pela equipe determinada no sorteio.
  • 39. 12.4 Execução do Saque • A bola deve ser golpeada com uma mão ou qualquer parte do braço depois de ser solta ou lançada pela(s) mão(s); • Após o golpe, pode-se pisar ou cair fora da zona de saque ou dentro da quadra; • O sacador deve golpear a bola dentro de 8 segundos após o primeiro árbitro apitar para autorizar o saque.
  • 40. 13 Golpe de Ataque • Todas as ações que enviem a bola para o adversário, excetuando o saque e o bloqueio, • Durante o golpe de ataque, só será permitido "colocar" a bola com a ponta dos dedos, caso a bola seja claramente golpeada e não carregada ou lançada
  • 41. 13.2 Restrições ao golpe de ataque • Os jogadores da linha de frente podem completar um golpe de ataque a qualquer altura, desde que o contato com a bola tenha ocorrido dentro do espaço de jogo da sua equipe (exceto Regra 13.2.4 e 13.3.6 )  13.2.4 Nenhum jogador pode completar um golpe de ataque ao saque adversário, quando a bola está na zona de frente e completamente acima do bordo superior da rede.  13.3.6 Um jogador completa um golpe de ataque acima do bordo superior da rede, quando a bola é proveniente de um passe de voleio (toque) com a ponta dos dedos, executado por um Líbero que está na zona de frente de sua equipe.
  • 42. 13.2 Restrições ao golpe de ataque • Os jogadores da linha de trás: ▫ Podem atacar a qualquer altura quando atrás da zona de frente; ▫ Podem atacar da zona de frente desde que parte da bola esteja abaixo da borda superior da rede;
  • 43. 13.3 Faltas do golpe de ataque • Um jogador golpeia a bola dentro do espaço de jogo da equipe adversária;
  • 45. 14 Bloqueio • Somente aos jogadores da linha de frente é permitido completar um bloqueio • Ao bloquear, o jogador pode colocar suas mãos e braços além da rede, desde que sua ação não interfira na jogada do adversário • Um contato de bloqueio não conta como um toque da equipe • É proibido bloquear o saque adversário
  • 46. 14.6 Faltas de Bloqueio • O bloqueador toca a bola no espaço adversário, antes ou durante o golpe de ataque do adversário; • Um jogador da linha de trás ou um Líbero bloqueia ou participa de um bloqueio efetivo; • Bloquear o saque do adversário; • A bola é enviada para "fora"; • Bloquear a bola dentro do espaço adversário por fora das antenas; • Um Líbero tenta um bloqueio individual ou coletivo.
  • 47.
  • 48. 15 Interrupções • Uma interrupção é o tempo entre um rally completo e o apito do 1º árbitro autorizando o próximo saque. • As únicas interrupções regulares no jogo são TEMPOS DE DESCANSO e SUBSTITUIÇÕES.
  • 49. 15.1 Número de interrupções regulares no jogo • Cada equipe tem direito a, no máximo, dois "tempos" e seis substituições em cada set. • Para Competições Mundiais e Oficiais ADULTAS da FIVB, a FIVB poderá reduzir a um o número de “tempos”
  • 50. 15.6 Limite das substituições • Um jogador da formação inicial pode deixar o jogo e retornar, mas somente uma vez no set e para sua posição original na formação. • Um jogador reserva pode entrar no jogo no lugar de um jogador da formação inicial, mas somente uma vez por set, e só pode ser substituído pelo mesmo jogador titular. • 15.7 Substituição excepcional
  • 51.
  • 52. 19.1 Designação do líbero • Cada equipe tem o direito a designar, dentre os jogadores constantes na súmula, até dois jogadores especialistas em defesa: os Líberos. Os jogadores Líberos devem usar um uniforme que possua uma cor dominante diferente de qualquer outra cor do uniforme do resto da equipe.
  • 53. Líbero • O Líbero poderá efetuar a troca com qualquer jogador que ocupe uma posição da linha de trás. • Ele/ela tem atuação restrita às posições da linha de trás e não poderá completar um golpe de ataque, de qualquer parte da quadra ou da zona livre, se, no momento do contato com a bola, esta esteja totalmente acima do bordo superior da rede. • Ele/ela não poderá sacar, bloquear ou tentar bloquear.
  • 54. Líbero • Um jogador não poderá completar um golpe de ataque quando a bola está completamente acima do bordo superior da rede, caso tenha sido tocada pelo Líbero por meio de um voleio com a ponta dos dedos, estando este dentro de sua zona de ataque. A bola poderá ser atacada normalmente caso o Líbero execute a mesma ação, estando fora de sua zona de ataque ou de seu prolongamento. • Trocas com o Líbero não contam como substituições
  • 55.
  • 56. Fundamentos • Definem-se fundamentos como sendo as partes que, quando somadas compõem o jogo como um todo. Os fundamentos técnicos do jogo são: o saque, a recepção, o levantamento, o ataque, o bloqueio e a defesa (RIBEIRO, 2004)
  • 57. Saque • Quando o voleibol foi criado, o objetivo do saque era eminentemente colocar a bola em jogo. Com a evolução do desporto, passou a ser uma forma de dificultar as ações do adversário e, até mesmo, um meio de conseguir o ponto em disputa diretamente
  • 58. Saque por baixo • É um tipo de saque que atualmente só é utilizado por crianças no início da aprendizagem • Possui um índice de precisão satisfatório, sendo essa sua principal virtude
  • 59. Saque por cima • Em virtude da velocidade do braço e do ângulo de contato com a bola, o saque por cima é bem mais potente do que o por baixo. • Exige um maior controle motor do executante.
  • 60. Saque por cima com salto • É uma evolução do saque por cima. • O aluno deve manter os procedimentos técnicos do saque anterior e acrescentar um salto antes de sua execução
  • 61. Toque • É o ato de tocar a bola com a ponta dos dedos
  • 62. Toque • Braços semiflexionados, as mãos abertas imitando a forma da bola e cotovelos paralelos ao corpo, as pernas semiflexionadas, mantendo uma boa base de equilíbrio • No momento do toque, impulsionar pernas e braços num movimento bem sincronizado e natural
  • 63. Manchete • É um dos fundamentos mais importantes do voleibol pois é ele quem permite que os demais sejam bem sucedidos
  • 64. Manchete • Para frente: o momento do toque na bola deve ser abaixo da linha do ombro • Para trás: o momento do toque na bola deve ser acima da linha ombro
  • 65. Cortada • É o ataque batendo na bola na descendente
  • 66. Bloqueio • Interceptar o ataque adversário
  • 67.
  • 69. Sistema 6x0 • É um sistema onde todos jogam em todas as posições; • Não há especialização de funções (levantador, ponta, oposto, etc); • É um sistema utilizado na iniciação esportiva. • O jogador da posição 3 atua como levantador
  • 70. Sistema 5x1 • É um sistema com um levantador fixo; • Os jogadores não podem fugir da rotação prevista na regra;
  • 71. Sistema 4x2 • É um sistema com 2 levantadores; • Os dois levantadores ficam em posições opostas de maneira que sempre haverá um na ZA e um na ZD; • O levantador posicionado na zona de defesa é o que irá realizar o levantamento; • Dessa forma haverá sempre 3 opções para o ataque.