Plano de aula

3.601 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.601
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
13
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
33
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Plano de aula

  1. 1. Plano de Aula Estratégias e fundamentos do futebol Aproveite o conhecimento prévio dos alunos sobre a modalidade para ensinar a origem, as regras básicas, o passe de bola e as táticas de defesa e ataque no futebol Objetivos - Conhecer a origem do futebol (em que ano surgiu, em que país, onde e por quem era praticado, quais eram as regras básicas da modalidade). - Analisar diferentes estratégias de jogo. - Praticar o futebol, aproximando-o de elementos de outras modalidades esportivas e das brincadeiras de rua. - Aprender alguns fundamentos da modalidade: deslocamentos, paradas bruscas, mudanças de direção, velocidade, agilidade, drible, domínio de bola, passe, chute, desarme, cabeceio etc. Conteúdos - Futebol: história e evolução da modalidade. - Regras básicas e possíveis adaptações da modalidade. - Fundamentos do futebol. - Possibilidades táticas defensivas e ofensivas. Tempo estimado Cinco aulas. Materiais necessários Bolas de borracha, de iniciação esportiva, feitas com meia, de jornal com fita adesiva, de futebol, de futsal com diferentes pesos e tamanhos, garrafas plásticas, cones ou minicones, bambolês e giz. Desenvolvimento É bem possível que todos os seus alunos conheçam o futebol e assistam a alguns jogos (ao vivo ou pela televisão). Por isso, antes dessa aula, peça aos alunos que pesquisem em livros, jornais, revistas ou na internet a história, as regras e comece uma discussão a respeito da modalidade aproveitando os conhecimentos que a turma já tem a respeito desse esporte. Proponha uma conversa inicial sobre a modalidade e solicite que a turma comente o que descobriu na pesquisa feita em casa. Os temas que não devem faltar na discussão são a
  2. 2. origem do futebol, as regras básicas da modalidade, os grandes times e jogadores da história. Após a conversa inicial, comente sobre a importância do alongamento para a prática esportiva e, em seguida, proponha uma nova atividade, um alongamento conduzido por você, professor, com sequências de movimentos pré-determinadas e com ênfase nos membros inferiores – mais requisitados durante uma partida de futebol. Depois do alongamento, sugira à turma uma atividade de transporte, que deverá ser realizada na quadra da escola ou em um espaço dedicado à prática esportiva. Os alunos são divididos em duas equipes, que ganham o mesmo número de bolas para começar o jogo dentro de seus respectivos gols (traves) – ou outra área delimitada, no caso de escolas sem quadra. Divida a quadra em duas metades (risque com giz ou aproveite as demarcações do futebol ou do futsal) e recomende que cada equipe escolha um gol para iniciar a partida. O objetivo do jogo é transportar o maior número de bolas possível até o gol da equipe adversária. Cada aluno só poderá levar uma bola por vez e a bola deverá ser conduzida com os pés, e não chutada para o gol. É permitido roubar a bola do adversário, desde que ele esteja fora da área. Terminado o tempo de jogo, vencerá a equipe que tiver o menor número de bolas dentro de seu gol. Podem ser feitas várias rodadas e contagem de pontos, dependendo do nível de interesse e envolvimento da turma. Depois do alongamento e do treino de passe de bola, com a atividade de transporte, proponha à turma o jogo de futepar – uma partida de futebol em que os participantes jogam em duplas e de mãos dadas. Quaisquer lances do jogo - como gol ou desarme - que ocorrerem sem que os jogadores estejam de mãos dadas, não serão válidos. A infração será cobrada pela equipe adversária no local em que ocorrer. Se houver um desarme ilegal da equipe que já se encontra na área do adversário, isto será considerado pênalti, que será cobrado individualmente pelo jogador que foi desarmado de maneira irregular. Na sequência da cobrança, o jogador deverá novamente dar a mão ao seu companheiro. Somente os goleiros atuarão individualmente. Outra variação possível da partida de futebol é o futebeisebol. A turma é dividida em duas equipes, uma de atacantes (de chutadores) e outra de defensores. Você pode organizar o campo, quadrado ou retangular, delimitado por garrafas plásticas, cones ou minicones posicionados dentro de um bambolê ou delimitar uma área com giz. A equipe defensora se distribui à vontade ocupando o campo de jogo e suas proximidades. Um atacante por vez fará um chute tentando derrubar um ou mais cones. Se conseguir, terá direito a um novo chute. Caso nenhum cone seja derrubado, o atacante dará sequência à jogada tentando derrubar os cones chutando-os, de forma que estes sejam derrubados dentro do bambolê ou do limite da área em que estão posicionados. Cada cone legalmente derrubado somará um ponto para a equipe atacante. O cone será legalmente derrubado quando for atingido pela bola ou quando for chutado e permanecer na área. O cone derrubado com chute será considerado ponto quando uma ínfima parte do cone permanecer, ao menos, sobre a linha da área. Haverá uma sequência de chutadores definida pela equipe atacante que deve ser respeitada.
  3. 3. Para defender, os alunos devem utilizar os membros inferiores ou a cabeça. Caso a defesa desvie ou afaste a bola do cone com um chute para o alto e a bola seja agarrada com as mãos por qualquer defensor, ou se um jogador defensor cabecear a bola em um chute alto do ataque e segurar a bola com as mãos, a equipe defensora passará ao ataque, e o posicionamento em campo será invertido. No caso de um chute rasteiro, a defesa poderá fazer o domínio da bola com os pés e, depois, pegá-la com as mãos para queimar o atacante que tenta derrubar os cones. Caso o atacante seja ‘queimado’, ele para sua ação e os pontos que fez são somados ao placar da equipe. Depois da partida de futebeisebol, oriente os alunos em um alongamento final, que pode ser feito parte individualmente, parte em grupo, com os alunos sentados em roda. Aproveite a oportunidade para uma conversa final sobre o futebol: que fundamentos e jogadas desse esporte os alunos aprenderam? Que situações de jogo precisam ser trabalhadas com mais ênfase em aulas seguintes? Com base nas respostas, esclareça dúvidas que ainda restarem a respeito da modalidade e planeje novas atividades para as próximas aulas. Avaliação Observe a participação de todos os alunos durante as etapas de pesquisa, discussão em sala e nas atividades práticas propostas. Espera-se que, ao final da sequência, os alunos saibam mais sobre a origem e as regras do futebol, aprendam alguns fundamentos e jogadas da modalidade e aprimorem suas estratégias de jogo.
  4. 4. História do Futebol Origens do futebol, Chegada do futebol no Brasil, Charles Miller, FIFA, Copa do Mundo bibliografia Final da Copa de 1950: Brasil perde na final para o Uruguai Introdução O futebol é um dos esportes mais populares no mundo. Praticado em centenas de países, este esporte desperta tanto interesse em função de sua forma de disputa atraente. Origem do futebol Embora não se tenha muita certeza sobre os primórdios do futebol, historiadores descobriram vestígios dos jogos de bola em várias culturas antigas. Estes jogos de bola ainda não eram o futebol, pois não havia a definição de regras como há hoje, porém demonstram o interesse do homem por este tipo de esporte desde os tempos antigos. O futebol tornou-se tão popular graças a seu jeito simples de jogar. Basta uma bola, equipes de jogadores e as traves, para que, em qualquer espaço, crianças e adultos possam se divertir com o futebol. Na rua, na escola, no clube, no campinho do bairro ou até mesmo no quintal de casa, desde cedo jovens de vários cantos do mundo começam a praticar o futebol. Charles Miller: pai do futebol no Brasil História do Futebol: origens Origens do futebol na China Antiga Na China Antiga, por volta de 3000 a.C, os militares chineses praticavam um jogo que na verdade era um treino militar. Após as guerras, formavam equipes para chutar a cabeça dos soldados inimigos. Com o tempo, as cabeças dos inimigos foram sendo substituídas por
  5. 5. bolas de couro revestidas com cabelo. Formavam-se duas equipes com oito jogadores e o objetivo era passar a bola de pé em pé sem deixar cair no chão, levando-a para dentro de duas estacas fincadas no campo. Estas estacas eram ligadas por um fio de cera. Origens do futebol no Japão Antigo No Japão Antigo, foi criado um esporte muito parecido com o futebol atual, porém se chamava Kemari. Praticado por integrantes da corte do imperador japonês, o kemari acontecia num campo de aproximadamente 200 metros quadrados. A bola era feita de fibras de bambu e entre as regras, o contato físico era proibido entre os 16 jogadores (8 para cada equipe). Historiadores do futebol encontraram relatos que confirmam o acontecimento de jogos entre equipes chinesas e japonesas na antiguidade. Origens do futebol na Grécia e Roma Os gregos criaram um jogo por volta do século I a.C que se chamava Episkiros. Neste jogo, soldados gregos dividiam-se em duas equipes de nove jogadores cada e jogavam num terreno de formato retangular. Na cidade grega de Esparta, os jogadores, também militares, usavam uma bola feita de bexiga de boi cheia de areia ou terra. O campo onde se realizavam as partidas, em Esparta, eram bem grandes, pois as equipes eram formadas por quinze jogadores.Quando os romanos dominaram a Grécia, entraram em contato com a cultura grega e acabaram assimilando o Episkiros, porém o jogo tomou uma conotação muito mais violenta. O futebol na Idade Média Há relatos de um esporte muito parecido com o futebol, embora usava-se muito a violência. O Soule ou Harpastum era praticado na Idade Média por militares que dividiam-se em duas equipes : atacantes e defensores. Era permitido usar socos, pontapés, rasteiras e outros golpes violentos. Há relatos que mostram a morte de alguns jogadores durante a partida. Cada equipe era formada por 27 jogadores, onde grupos tinham funções diferentes no time: corredores, dianteiros, sacadores e guarda-redes. Na Itália Medieval apareceu um jogo denominado gioco del calcio. Era praticado em praças e os 27 jogadores de cada equipe deveriam levar a bola até os dois postes que ficavam nos dois cantos extremos da praça. A violência era muito comum, pois os participantes levavam para campo seus problemas causados, principalmente por questões sociais típicas da época medieval. O barulho, a desorganização e a violência eram tão grandes que o rei Eduardo II teve que decretar uma lei proibindo a prática do jogo, condenando a prisão os praticantes. Porém, o jogo não terminou, pois integrantes da nobreza criaram um nova versão dele com regras que não permitiam a violência. Nesta nova versão, cerca de doze juízes deveriam fazer cumprir as regras do jogo.
  6. 6. O futebol chega à Inglaterra Pesquisadores concluíram que o gioco de calcio saiu da Itália e chegou a Inglaterra por volta do século XVII. Na Inglaterra, o jogo ganhou regras diferentes e foi organizado e sistematizado. O campo deveria medir 120 por 180 metros e nas duas pontas seriam instalados dois arcos retangulares chamados de gol. A bola era de couro e enchida com ar. Com regras claras e objetivas, o futebol começou a ser praticado por estudantes e filhos da nobreza inglesa. Aos poucos foi se popularizando. No ano de 1848, numa conferência em Cambridge, estabeleceu-se um único código de regras para o futebol. No ano de 1871 foi criada a figura do guarda-redes (goleiro) que seria o único que poderia colocar as mãos na bola e deveria ficar próximo ao gol para evitar a entrada da bola. Em 1875, foi estabelecida a regra do tempo de 90 minutos e em 1891 foi estabelecido o pênalti, para punir a falta dentro da área. Somente em 1907 foi estabelecida a regra do impedimento. O profissionalismo no futebol foi iniciado somente em 1885 e no ano seguinte seria criada, na Inglaterra, a International Board, entidade cujo objetivo principal era estabelecer e mudar as regras do futebol quando necessário. No ano de 1897, uma equipe de futebol inglesa chamada Corinthians fez uma excursão fora da Europa, contribuindo para difundir o futebol em diversas partes do mundo. Em 1888, foi fundada a Football League com o objetivo de organizar torneios e campeonatos internacionais. No ano de 1904, foi criada a FIFA ( Federação Internacional de Futebol Association ) que organiza até hoje o futebol em todo mundo. É a FIFA que organiza os grandes campeonatos de seleções ( Copa do Mundo ) de quatro em quatro anos. Em 2006, aconteceu a Copa do Mundo da Alemanha, que teve a Itália como campeã e a França como vice.A FIFA também organiza campeonatos de clubes como, por exemplo, a Copa Libertadores da América, Copa da UEFA, Liga dos Campeões da Europa, Copa Sul-Americana, entre outros. Bola de futebol : final do século XIX História do Futebol no Brasil Nascido no bairro paulistano do Brás, Charles Miller viajou para Inglaterra aos nove anos de idade para estudar. Lá tomou contato com o futebol e, ao retornar ao Brasil em 1894, trouxe na bagagem a primeira
  7. 7. bola de futebol e um conjunto de regras. Podemos considerar Charles Miller como sendo o precursor do futebol no Brasil. O primeiro jogo de futebol no Brasil foi realizados em 15 de abril de 1895 entre funcionários de empresas inglesas que atuavam em São Paulo. Os funcionários também eram de origem inglesa. Este jogo foi entre FUNCIONÁRIOS DA COMPANHIA DE GÁS X CIA. FERROVIARIA SÃO PAULO RAILWAY. O primeiro time a se formar no Brasil foi o SÃO PAULO ATHLETIC, fundado em 13 de maio de 1888. No início, o futebol era praticado apenas por pessoas da elite, sendo vedada a participação de negros em times de futebol. Em 1950, a Copa do Mundo foi realizada no Brasil, sendo que a seleção brasileira perdeu o título, em pleno Maracanã, para a seleção Uruguaia (Uruguai 2 x Brasil 1). Em 2014, a Copa do Mundo de Futebol será realizada novamente no Brasil. Você sabia? - Comemora-se em 19 de julho o Dia Nacional do Futebol. A data foi instituída pela antiga CBD (Confederação Brasileira de Desportos) em homenagem ao time mais antigo do Brasil. O Sport Club Rio Grande, da cidade de Rio Grande (RS), foi fundado em 19 de julho de 1900. _________________________________________ Bibliografia indicada: - Bola no pé - a incrível História do Futebol Autor: Massarani, Luisa e outros Editora: Cortez Temas: História do Futebol, Esporte - História do Futebol - estorias da bola Autor: Castro, J. Almeida Editora: Edipromo Temas: Esportes, Futebol _________________________________________
  8. 8. Regras de futebol As regras do futebol foram criadas pela International Football Association Board (IFAB) em 1938 e foram publicadas pela FIFA. O campo de jogo: O campo deve ser retangular. Comprimento Largura mínimo 90m mínima 45m máximo 120m máxima 90m Bola de Futebol: A bola deve ter de 68 a 70 cm de circunferência e pesar de 410 a 450g no início da partida. Aos jogadores, é proibido utilizar a bola com a mão, a não ser o goleiro, dentro do limite do campo. A bola não pode ser trocada sem a autorização do árbitro. Número de jogadores: Duas equipes com 11 jogadores cada, sendo 10 na linha e um goleiro. Se uma das equipes tiver apenas 7 jogadores, a partida é adiada ou não é iniciada. Equipamentos no Futebol: Os jogadores não poderão portar objetos que possam machucar o adversário ou a si. O jogador deve usar equipamentos básicos que são a camisa, calções, chuteiras, caneleiras e as duas equipes devem ter um conjunto de equipamentos diferentes para que possam ser identificados no campo. Caso o jogador não esteja de com todos os equipamentos corretos, o árbitro deve orientá-lo a organizar o equipamento. Árbitro: Cada partida deve ter um árbitro, que deve ser a autoridade em campo e recebe auxílio de dois juízes de linhas, conhecidos como bandeirinhas. Ele realiza a vistoria do gramado, aplica as regras e soluciona lances duvidosos. Ele pode alterar sua decisão caso perceba que está incorreta. Duração da Partida: O jogo dura oficialmente 90 minutos, com dois tempos de 45 minutos e um intervalo de 15 minutos. O tempo da partida pode ser prolongado caso ocorram substituições, lesão de jogadores, transporte de jogadores ou por algum motivo que interrompa a partida. Início e reinício do jogo: Há oito maneiras de interromper a partida e reiniciá- la. O jogo começa com um pontapé de saída e deverá ser reiniciado com esse pontapé caso ocorra um gol de uma equipe. Se a bola sair e um jogador tocá-la, é concedido um arremesso lateral ao outro time que reinicia o jogo. Um a terceira forma é o tiro de meta e o jogo é reiniciado com o goleiro chutando a bola para o campo. Se a equipe
  9. 9. adversária retorna para a defesa, sem um objetivo em si, o outro time ganha um pontapé de canto e são obrigados a reiniciar o jogo do canto onde a bola saiu. Ainda há a falta que paralisa o jogo, a lesão de um atleta e o impedimento. A bola em jogo ou fora dele: A bola estará fora de jogo quando ultrapassar completamente a linha lateral ou meta ou quando a partida for interrompida pelo árbitro. Ela está em jogo quando rebate nas traves, mas permanece no campo de jogo e quando bate nos assistentes e árbitro e não sai do interior do campo. Gol marcado: Ocorre quando a bola ultrapassa a linha de meta por baixo do travessão. Impedimento: é considerado impedimento o jogador que se encontra mais próximo da linha da meta contrária que a bola e o penúltimo adversário, quando está em sua própria metade do campo, quando se encontra na mesma linha que os dois últimos adversários e na mesma linha que o penúltimo adversário. Faltas e conduta antidesportivas: é concedido pelo árbitro um tiro livre direto para o jogador que comete faltas de uma forma que seja vista como imprudente ou violenta por ele. Agarrar um adversário,chutá- lo,empurrá- lo, tocar a bola com as mãos, dentre outras. Caso ocorra uma falta desportiva recorrente ou incitação à violência ao adversário, o jogador pode ser advertido com um cartão amarelo. As faltas passíveis de cartão vermelho são a conduta violenta do jogador, impedir um gol com a mão se você não for o goleiro, empregar linguagem ofensiva e receber o segundo cartão de advertência na partida. Pênalti: Penalidade máxima ocorrida pela falta feita por um jogador dentro de sua área. O gol é marcado diretamente, a bola é colocada no ponto penal e os demais jogadores permanecem fora da área penal.
  10. 10. Os fundamentos básicos do futebol de campo são:  passe;  chute;  cabeceio;  controle;  condução;  drible;  domínio;  marcação. Existem outros aspectos que são considerados por alguns autores como fundamento, que são a proteção de bola e a desmarcação. Para o goleiro, os fundamentos são: passe; chute; lançamento com as mãos; saída do gol; quedas; defesas altas e baixas; empunhadura. As características de cada fundamento são:  Passe (parte interna do pé, parte externa do pé, bico do pé, peito do pé, calcanhar, coxa, peito e cabeça) Chute (parte interna do pé, parte externa do pé, bico do pé, peito do pé e calcanhar)  Condução (parte interna do pé, parte externa do pé, bico do pé, peito do pé e sola do pé)  Controle (pé, coxa e cabeça)  Cabeceio (ofensivo e defensivo)  Domínio (pé, coxa, peito e cabeça)  Drible (parado, em movimento)  Marcação (com a bola, sem a bola, individual, zona)

×