SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 5
Questão-problema
 Hegemonia Europeia – Finais Século XIX inícios Século XX
      Até o início do séc. XIX a Europa detinha a hegemonia sobre os
restantes continentes, quer pela posse de colónias nesses continentes,
quer pela sua grande influência económico-financeira, técnico-científica e
cultural, assim o mercado da Europa estavam todos lotados. Ao mesmo
tempo a Europa tentava alargar o seu conhecimento científico e
geográfico e começou por explorar África. Rapidamente apercebeu-se da
riqueza africana e explorou-a ao máximo. Com tudo isto a Europa
manifestou, na segunda metade do séc. XIX, numa expansão do
capitalismo industrial e financeiro.

      Como a Europa queria conter a hegemonia mundial a seu favor,
criou-se um novo movimento expansionista que procurava nova áreas de
influência por várias causas. Das quais económicas, devido à expansão da
Revolução Industrial que provocou a necessidade de procurar matérias-
primas e novos mercados, políticos e estratégicos e ideológicos e culturais.
Questão-problema da p 16
       O colonialismo gerou uma grande disputa territorial entre as
grandes potências europeias à corrida da ocupação de África e de Ásia o
que obrigou a execução da Conferência de Berlim. Na Conferência de
Berlim resolveu-se pacificamente a partilha de África, onde o país mais
beneficiado foi a Inglaterra. Esta partilha assentou-se no princípio da
ocupação efectiva onde os territórios deviam pertencer ao país que
tivesse meios para o sustentar desvalorizando assim o princípio do direito
histórico.

       Como todos os impérios empenharam-se numa política de expansão
e domínio económico, político-militar, cultural e ideológico de uma nação
sobre outros territórios menos desenvolvidos, denominada por
imperialismo, houve alguns conflitos para possuir mais territórios. Um
desses foi entre Portugal e Inglaterra por causa do mapa cor-de-rosa. Este
mapa estava representada a união entre Angola e Moçambique. Inglaterra
também queria esse território e ameaçou Portugal com um ultimato, que
dizia que cortava as relações diplomáticas e recorria à força militar se mão
cedesse esse território. Com tal ultimato Portugal não hesitou em desistir.
Questão-problema da p 18
        Apesar da supremacia mundial da Europa, os contrastes económicos
e políticos eram muitos, tais como, na Europa Ocidental a democracia era
liberal e na Europa Central e Oriental a democracia era autoritária. Isto
acentuou-se com as diferentes velocidades de modernização porque a
França, a Inglaterra e Alemanha eram as grandes potências industriais, e a
Itália, a Áustria-Hungria e a Rússia desenvolviam-se lentamente.Com a
partilha de África desenvolveram-se fortes rivalidades europeias devido à
concorrência económica e intensificação dos nacionalismos o que
provocava o ódio entre as potências rivais.

      Estas rivalidades internacionais provocaram uma corrida ao
armamento das grandes potências políticas, o que se fazia sentir um clima
quase de guerra o que provocou a formação de alianças. A tríplice Aliança
era formada pela Áustria-Hungria, Itália e pela Alemanha. A Tríplice
Entente era formada pela Inglaterra, França e Rússia.
Questão-problema da p 20
       Com a intensificação dos nacionalismos os povos Balcãs tentaram
libertar-se do domínio turco e austríaco. Eles foram ajudados pelos russos,
pois assim tinha livre acesso ao Mar Mediterrâneo. Mas isto não agradava
ao Império Austro-Húngaro que queria conquistar a Croácia, o
Montenegro e a Sérvia, mas este último queria também colonizar
Montenegro e Bósnia. A 28 de Junho de 1914 foi “a gota de água”
Francisco Fernando, herdeiro ao trono austro-húngaro, foi assassinado por
um nacionalista sérvio, o que fez com que a Áustria-Hungria
responsabilizasse a Sérvia e declarar-lhes guerra com o apoio da
Alemanha. A França e a Rússia apoiaram a Sérvia. Perante isto a Alemanha
declarou guerra a esses dois países, e invadiu a França através da Bélgica
violando assim a neutralidade belga o que fez com que a Bélgica e a
Inglaterra declarassem guerra à Alemanha.
       A guerra começou por ser só na Europa mas mundializou-se devido
a ataques a colónias e necessidade de mais soldados.
Hegemonia Europeia

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

América portuguesa a colonização do brasil
América portuguesa a colonização do brasilAmérica portuguesa a colonização do brasil
América portuguesa a colonização do brasilDouglas Barraqui
 
7 02 o_agudizar_anos 30
7 02 o_agudizar_anos 307 02 o_agudizar_anos 30
7 02 o_agudizar_anos 30Vítor Santos
 
Revolução Industrial
Revolução IndustrialRevolução Industrial
Revolução Industrialjoana71
 
7 01 parte_1_as_transformações_das_primeiras_décadas_do_século_xx
7 01 parte_1_as_transformações_das_primeiras_décadas_do_século_xx7 01 parte_1_as_transformações_das_primeiras_décadas_do_século_xx
7 01 parte_1_as_transformações_das_primeiras_décadas_do_século_xxVítor Santos
 
Portugal no primeiro pós-guerra.
Portugal no primeiro pós-guerra.Portugal no primeiro pós-guerra.
Portugal no primeiro pós-guerra.home
 
Expansão marítima européia
Expansão marítima européiaExpansão marítima européia
Expansão marítima européiaedna2
 
As transformações provocadas pela I Guerra Mundial
As transformações provocadas pela I Guerra MundialAs transformações provocadas pela I Guerra Mundial
As transformações provocadas pela I Guerra MundialTeresa Maia
 
3º ano Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)
3º ano   Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)3º ano   Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)
3º ano Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)Daniel Alves Bronstrup
 
Aula sobre 1ª Guerra Mundial - 9º ano
Aula sobre 1ª Guerra Mundial - 9º anoAula sobre 1ª Guerra Mundial - 9º ano
Aula sobre 1ª Guerra Mundial - 9º ano7 de Setembro
 
8 01 nascimento e afirmação de um novo quadro geopolítico
8 01 nascimento e afirmação de um novo quadro geopolítico8 01 nascimento e afirmação de um novo quadro geopolítico
8 01 nascimento e afirmação de um novo quadro geopolíticoVítor Santos
 
Distribuição da População Mundial
Distribuição da População MundialDistribuição da População Mundial
Distribuição da População MundialDiogo Mateus
 
Geopolítica e globalizacao
Geopolítica e globalizacaoGeopolítica e globalizacao
Geopolítica e globalizacaoprofleofonseca
 
O Iluminismo
O IluminismoO Iluminismo
O IluminismoRui Neto
 

Mais procurados (20)

I Guerra Mundial
I Guerra MundialI Guerra Mundial
I Guerra Mundial
 
América portuguesa a colonização do brasil
América portuguesa a colonização do brasilAmérica portuguesa a colonização do brasil
América portuguesa a colonização do brasil
 
7 02 o_agudizar_anos 30
7 02 o_agudizar_anos 307 02 o_agudizar_anos 30
7 02 o_agudizar_anos 30
 
Primeira guerra mundial
Primeira guerra mundialPrimeira guerra mundial
Primeira guerra mundial
 
Revolução Industrial
Revolução IndustrialRevolução Industrial
Revolução Industrial
 
7 01 parte_1_as_transformações_das_primeiras_décadas_do_século_xx
7 01 parte_1_as_transformações_das_primeiras_décadas_do_século_xx7 01 parte_1_as_transformações_das_primeiras_décadas_do_século_xx
7 01 parte_1_as_transformações_das_primeiras_décadas_do_século_xx
 
Globalização t2
Globalização t2Globalização t2
Globalização t2
 
Portugal no primeiro pós-guerra.
Portugal no primeiro pós-guerra.Portugal no primeiro pós-guerra.
Portugal no primeiro pós-guerra.
 
Expansão marítima européia
Expansão marítima européiaExpansão marítima européia
Expansão marítima européia
 
II Guerra Mundial
II Guerra MundialII Guerra Mundial
II Guerra Mundial
 
As transformações provocadas pela I Guerra Mundial
As transformações provocadas pela I Guerra MundialAs transformações provocadas pela I Guerra Mundial
As transformações provocadas pela I Guerra Mundial
 
3º ano Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)
3º ano   Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)3º ano   Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)
3º ano Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945)
 
Aula sobre 1ª Guerra Mundial - 9º ano
Aula sobre 1ª Guerra Mundial - 9º anoAula sobre 1ª Guerra Mundial - 9º ano
Aula sobre 1ª Guerra Mundial - 9º ano
 
Guerra fria 1
Guerra fria 1Guerra fria 1
Guerra fria 1
 
8 01 nascimento e afirmação de um novo quadro geopolítico
8 01 nascimento e afirmação de um novo quadro geopolítico8 01 nascimento e afirmação de um novo quadro geopolítico
8 01 nascimento e afirmação de um novo quadro geopolítico
 
Guerra Fria
Guerra FriaGuerra Fria
Guerra Fria
 
Distribuição da População Mundial
Distribuição da População MundialDistribuição da População Mundial
Distribuição da População Mundial
 
Geopolítica e globalizacao
Geopolítica e globalizacaoGeopolítica e globalizacao
Geopolítica e globalizacao
 
O Iluminismo
O IluminismoO Iluminismo
O Iluminismo
 
Globalização
GlobalizaçãoGlobalização
Globalização
 

Destaque

1ª Guerra Mundial
1ª Guerra Mundial1ª Guerra Mundial
1ª Guerra Mundialpedrocsilv
 
Portugal na 1ª guerra mundial
Portugal na 1ª guerra mundialPortugal na 1ª guerra mundial
Portugal na 1ª guerra mundialSusana Simões
 
Imperialismo e colonialismos
Imperialismo e colonialismosImperialismo e colonialismos
Imperialismo e colonialismosdanizinhaw
 
9 ano 9_2_as transformações do após-guerra
9 ano 9_2_as transformações do após-guerra9 ano 9_2_as transformações do após-guerra
9 ano 9_2_as transformações do após-guerraVítor Santos
 

Destaque (7)

1ª Guerra Mundial
1ª Guerra Mundial1ª Guerra Mundial
1ª Guerra Mundial
 
5º Sociedade das nações
5º Sociedade das nações5º Sociedade das nações
5º Sociedade das nações
 
Conferência de Berlim
Conferência de BerlimConferência de Berlim
Conferência de Berlim
 
Anos 20 Estados Unidos
Anos 20 Estados UnidosAnos 20 Estados Unidos
Anos 20 Estados Unidos
 
Portugal na 1ª guerra mundial
Portugal na 1ª guerra mundialPortugal na 1ª guerra mundial
Portugal na 1ª guerra mundial
 
Imperialismo e colonialismos
Imperialismo e colonialismosImperialismo e colonialismos
Imperialismo e colonialismos
 
9 ano 9_2_as transformações do após-guerra
9 ano 9_2_as transformações do após-guerra9 ano 9_2_as transformações do após-guerra
9 ano 9_2_as transformações do após-guerra
 

Semelhante a Hegemonia Europeia

Apogeu e declinio da influencia europeia
Apogeu e declinio da influencia europeiaApogeu e declinio da influencia europeia
Apogeu e declinio da influencia europeialuisaprof
 
APOGEU E DECLÍNIO DA INFLUÊNCIA EUROPEIA.docx
APOGEU E DECLÍNIO DA INFLUÊNCIA EUROPEIA.docxAPOGEU E DECLÍNIO DA INFLUÊNCIA EUROPEIA.docx
APOGEU E DECLÍNIO DA INFLUÊNCIA EUROPEIA.docxNewageCentroestudos
 
A Primeira Guerra Mundial.pprt história do mundo
A Primeira Guerra Mundial.pprt história do mundoA Primeira Guerra Mundial.pprt história do mundo
A Primeira Guerra Mundial.pprt história do mundoKaykyVieira
 
Hist 9 ficha 1 colonialismo
Hist 9 ficha 1 colonialismoHist 9 ficha 1 colonialismo
Hist 9 ficha 1 colonialismoIsabel Alexandra
 
O Mundo No Breve SéCulo Xx 2º Mc
O Mundo No Breve SéCulo Xx   2º McO Mundo No Breve SéCulo Xx   2º Mc
O Mundo No Breve SéCulo Xx 2º McProfMario De Mori
 
A partilha da africa trabalho geo
A partilha da africa trabalho geoA partilha da africa trabalho geo
A partilha da africa trabalho geobaltazar
 
A partilha da africa trabalho geo
A partilha da africa trabalho geoA partilha da africa trabalho geo
A partilha da africa trabalho geobaltazar
 
A Partilha da África, colonização, independência e seus efeitos.
A Partilha da África, colonização, independência e seus efeitos.A Partilha da África, colonização, independência e seus efeitos.
A Partilha da África, colonização, independência e seus efeitos.baltazar
 
oimperialismonafricaenasia-150409172432-conversion-gate01.pdf
oimperialismonafricaenasia-150409172432-conversion-gate01.pdfoimperialismonafricaenasia-150409172432-conversion-gate01.pdf
oimperialismonafricaenasia-150409172432-conversion-gate01.pdfLídia Pereira Silva Souza
 
Apostila 3ª fase - Sagrado
Apostila 3ª fase - SagradoApostila 3ª fase - Sagrado
Apostila 3ª fase - Sagradojorgeccpeixoto
 
1 primeira guerra mundial
1   primeira guerra mundial 1   primeira guerra mundial
1 primeira guerra mundial Marilia Pimentel
 

Semelhante a Hegemonia Europeia (20)

hegemonia europeia
hegemonia europeiahegemonia europeia
hegemonia europeia
 
hegomonia europeia
hegomonia europeiahegomonia europeia
hegomonia europeia
 
9.1.pptx
9.1.pptx9.1.pptx
9.1.pptx
 
Apogeu e declinio da influencia europeia
Apogeu e declinio da influencia europeiaApogeu e declinio da influencia europeia
Apogeu e declinio da influencia europeia
 
APOGEU E DECLÍNIO DA INFLUÊNCIA EUROPEIA.docx
APOGEU E DECLÍNIO DA INFLUÊNCIA EUROPEIA.docxAPOGEU E DECLÍNIO DA INFLUÊNCIA EUROPEIA.docx
APOGEU E DECLÍNIO DA INFLUÊNCIA EUROPEIA.docx
 
A Primeira Guerra Mundial.pprt história do mundo
A Primeira Guerra Mundial.pprt história do mundoA Primeira Guerra Mundial.pprt história do mundo
A Primeira Guerra Mundial.pprt história do mundo
 
Hist 9 ficha 1 colonialismo
Hist 9 ficha 1 colonialismoHist 9 ficha 1 colonialismo
Hist 9 ficha 1 colonialismo
 
História
HistóriaHistória
História
 
O Mundo No Breve SéCulo Xx 2º Mc
O Mundo No Breve SéCulo Xx   2º McO Mundo No Breve SéCulo Xx   2º Mc
O Mundo No Breve SéCulo Xx 2º Mc
 
A partilha da africa trabalho geo
A partilha da africa trabalho geoA partilha da africa trabalho geo
A partilha da africa trabalho geo
 
A partilha da africa trabalho geo
A partilha da africa trabalho geoA partilha da africa trabalho geo
A partilha da africa trabalho geo
 
A Partilha da África, colonização, independência e seus efeitos.
A Partilha da África, colonização, independência e seus efeitos.A Partilha da África, colonização, independência e seus efeitos.
A Partilha da África, colonização, independência e seus efeitos.
 
1 guerra mundial
1 guerra mundial1 guerra mundial
1 guerra mundial
 
Resumos hist
Resumos histResumos hist
Resumos hist
 
Historia volume-4
Historia volume-4Historia volume-4
Historia volume-4
 
Historia volume-4
Historia volume-4Historia volume-4
Historia volume-4
 
oimperialismonafricaenasia-150409172432-conversion-gate01.pdf
oimperialismonafricaenasia-150409172432-conversion-gate01.pdfoimperialismonafricaenasia-150409172432-conversion-gate01.pdf
oimperialismonafricaenasia-150409172432-conversion-gate01.pdf
 
O imperialismo na àfrica e na ásia
O imperialismo na àfrica e na ásiaO imperialismo na àfrica e na ásia
O imperialismo na àfrica e na ásia
 
Apostila 3ª fase - Sagrado
Apostila 3ª fase - SagradoApostila 3ª fase - Sagrado
Apostila 3ª fase - Sagrado
 
1 primeira guerra mundial
1   primeira guerra mundial 1   primeira guerra mundial
1 primeira guerra mundial
 

Mais de crie_historia9 (20)

SíMbolos Da 1ª PúBlica
SíMbolos Da 1ª PúBlicaSíMbolos Da 1ª PúBlica
SíMbolos Da 1ª PúBlica
 
Nazismo
NazismoNazismo
Nazismo
 
1ªRepublica Portuguesa
1ªRepublica Portuguesa1ªRepublica Portuguesa
1ªRepublica Portuguesa
 
1ª Guerra Mundial
1ª Guerra Mundial1ª Guerra Mundial
1ª Guerra Mundial
 
Fascismo
FascismoFascismo
Fascismo
 
A 2º Guerra Mundial Em Imagens
A 2º Guerra Mundial Em ImagensA 2º Guerra Mundial Em Imagens
A 2º Guerra Mundial Em Imagens
 
2ª Guerra Mundial
2ª Guerra Mundial2ª Guerra Mundial
2ª Guerra Mundial
 
Campos De ConcentraçãO
Campos De ConcentraçãOCampos De ConcentraçãO
Campos De ConcentraçãO
 
Nazismo
NazismoNazismo
Nazismo
 
Adolfo Hitler
Adolfo HitlerAdolfo Hitler
Adolfo Hitler
 
2ª Guerra Mundial Em Imagens
2ª Guerra Mundial Em Imagens2ª Guerra Mundial Em Imagens
2ª Guerra Mundial Em Imagens
 
Bomba De Hirixima E NagasáQui
Bomba De Hirixima E NagasáQuiBomba De Hirixima E NagasáQui
Bomba De Hirixima E NagasáQui
 
2 Guerra Mundial
2 Guerra Mundial2 Guerra Mundial
2 Guerra Mundial
 
Campos De ConcentraçãO
Campos De ConcentraçãOCampos De ConcentraçãO
Campos De ConcentraçãO
 
Campos De Exterminio
Campos De ExterminioCampos De Exterminio
Campos De Exterminio
 
Bomba De Hiroshima E Nagasaki
Bomba De Hiroshima E NagasakiBomba De Hiroshima E Nagasaki
Bomba De Hiroshima E Nagasaki
 
Nazismo
NazismoNazismo
Nazismo
 
Fascismo
FascismoFascismo
Fascismo
 
Nazismo
NazismoNazismo
Nazismo
 
Nazismo
NazismoNazismo
Nazismo
 

Último

Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfCsarBaltazar1
 
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdfLindinhaSilva1
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorialNeuroppIsnayaLciaMar
 
Santa Gemma Galgani, Flor de Lucca, mística italiana 1887-1903 (Portugués).pptx
Santa Gemma Galgani, Flor de Lucca, mística italiana 1887-1903 (Portugués).pptxSanta Gemma Galgani, Flor de Lucca, mística italiana 1887-1903 (Portugués).pptx
Santa Gemma Galgani, Flor de Lucca, mística italiana 1887-1903 (Portugués).pptxMartin M Flynn
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitlerhabiwo1978
 
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdfApostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdflbgsouza
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"Ilda Bicacro
 
Insegurança nunca mais tem afeta pessoas
Insegurança nunca mais tem afeta pessoasInsegurança nunca mais tem afeta pessoas
Insegurança nunca mais tem afeta pessoasdiegosouzalira10
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.HandersonFabio
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfManuais Formação
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxIlda Bicacro
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxCarolineWaitman
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...LuizHenriquedeAlmeid6
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfCarolineNunes80
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaHenrique Santos
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoVALMIRARIBEIRO1
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteLeonel Morgado
 

Último (20)

Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Santa Gemma Galgani, Flor de Lucca, mística italiana 1887-1903 (Portugués).pptx
Santa Gemma Galgani, Flor de Lucca, mística italiana 1887-1903 (Portugués).pptxSanta Gemma Galgani, Flor de Lucca, mística italiana 1887-1903 (Portugués).pptx
Santa Gemma Galgani, Flor de Lucca, mística italiana 1887-1903 (Portugués).pptx
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
 
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdfApostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
Insegurança nunca mais tem afeta pessoas
Insegurança nunca mais tem afeta pessoasInsegurança nunca mais tem afeta pessoas
Insegurança nunca mais tem afeta pessoas
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 

Hegemonia Europeia

  • 1. Questão-problema Hegemonia Europeia – Finais Século XIX inícios Século XX Até o início do séc. XIX a Europa detinha a hegemonia sobre os restantes continentes, quer pela posse de colónias nesses continentes, quer pela sua grande influência económico-financeira, técnico-científica e cultural, assim o mercado da Europa estavam todos lotados. Ao mesmo tempo a Europa tentava alargar o seu conhecimento científico e geográfico e começou por explorar África. Rapidamente apercebeu-se da riqueza africana e explorou-a ao máximo. Com tudo isto a Europa manifestou, na segunda metade do séc. XIX, numa expansão do capitalismo industrial e financeiro. Como a Europa queria conter a hegemonia mundial a seu favor, criou-se um novo movimento expansionista que procurava nova áreas de influência por várias causas. Das quais económicas, devido à expansão da Revolução Industrial que provocou a necessidade de procurar matérias- primas e novos mercados, políticos e estratégicos e ideológicos e culturais.
  • 2. Questão-problema da p 16 O colonialismo gerou uma grande disputa territorial entre as grandes potências europeias à corrida da ocupação de África e de Ásia o que obrigou a execução da Conferência de Berlim. Na Conferência de Berlim resolveu-se pacificamente a partilha de África, onde o país mais beneficiado foi a Inglaterra. Esta partilha assentou-se no princípio da ocupação efectiva onde os territórios deviam pertencer ao país que tivesse meios para o sustentar desvalorizando assim o princípio do direito histórico. Como todos os impérios empenharam-se numa política de expansão e domínio económico, político-militar, cultural e ideológico de uma nação sobre outros territórios menos desenvolvidos, denominada por imperialismo, houve alguns conflitos para possuir mais territórios. Um desses foi entre Portugal e Inglaterra por causa do mapa cor-de-rosa. Este mapa estava representada a união entre Angola e Moçambique. Inglaterra também queria esse território e ameaçou Portugal com um ultimato, que dizia que cortava as relações diplomáticas e recorria à força militar se mão cedesse esse território. Com tal ultimato Portugal não hesitou em desistir.
  • 3. Questão-problema da p 18 Apesar da supremacia mundial da Europa, os contrastes económicos e políticos eram muitos, tais como, na Europa Ocidental a democracia era liberal e na Europa Central e Oriental a democracia era autoritária. Isto acentuou-se com as diferentes velocidades de modernização porque a França, a Inglaterra e Alemanha eram as grandes potências industriais, e a Itália, a Áustria-Hungria e a Rússia desenvolviam-se lentamente.Com a partilha de África desenvolveram-se fortes rivalidades europeias devido à concorrência económica e intensificação dos nacionalismos o que provocava o ódio entre as potências rivais. Estas rivalidades internacionais provocaram uma corrida ao armamento das grandes potências políticas, o que se fazia sentir um clima quase de guerra o que provocou a formação de alianças. A tríplice Aliança era formada pela Áustria-Hungria, Itália e pela Alemanha. A Tríplice Entente era formada pela Inglaterra, França e Rússia.
  • 4. Questão-problema da p 20 Com a intensificação dos nacionalismos os povos Balcãs tentaram libertar-se do domínio turco e austríaco. Eles foram ajudados pelos russos, pois assim tinha livre acesso ao Mar Mediterrâneo. Mas isto não agradava ao Império Austro-Húngaro que queria conquistar a Croácia, o Montenegro e a Sérvia, mas este último queria também colonizar Montenegro e Bósnia. A 28 de Junho de 1914 foi “a gota de água” Francisco Fernando, herdeiro ao trono austro-húngaro, foi assassinado por um nacionalista sérvio, o que fez com que a Áustria-Hungria responsabilizasse a Sérvia e declarar-lhes guerra com o apoio da Alemanha. A França e a Rússia apoiaram a Sérvia. Perante isto a Alemanha declarou guerra a esses dois países, e invadiu a França através da Bélgica violando assim a neutralidade belga o que fez com que a Bélgica e a Inglaterra declarassem guerra à Alemanha. A guerra começou por ser só na Europa mas mundializou-se devido a ataques a colónias e necessidade de mais soldados.