SlideShare uma empresa Scribd logo
TRANSMISSÃO DE INFORMAÇÃO            sair




 Emissor – a fonte de informação;
 Portador – as ondas sonoras;
 Receptor – neste caso os ouvidos.
TRANSMISSÃO DE INFORMAÇÃO           sair




 Hertz    conseguiu    produzir ondas
 electromagnéticas e detectá-las. Os
 seus trabalhos foram continuados por
 outros cientistas, como Marconi, que
 conseguiu modular com sons, as ondas
 produzidas e transmiti-las a grandes
 distâncias.
TRANSMISSÃO DE INFORMAÇÃO                               sair




                                              Heinrich Hertz
                                               (1858-1894)




  Produziu      pela      primeira      vez      ondas
  electromagnéticas       em     laboratório      (1987)
  utilizando um circuito para produzir as ondas e um
  outro para as detectar. Nesse mesmo ano
  descobriu o efeito fotoeléctrico, o qual foi estudado
  por Lenard em 1900 e cuja interpretação veio a ser
  realizada por Einstein.
TRANSMISSÃO DE INFORMAÇÃO                              sair




                                   Guglielmo Marconi
                                      (1874-1937)




 Em 1894 utilizava-se a telegrafia (com fios) para
 enviar mensagens. Era a tecnologia mais moderna.
 Quando Heinrich Hertz descobriu como produzir
 ondas electromagnéticas, Marconi lançou-se na
 exploração dessa tecnologia. As suas primeiras
 experiências foram realizadas em Bolonha, tendo
 um     ano   depois,   conseguido    estabelecer
 comunicações entre pontos distantes de 3 km.
TRANSMISSÃO DE INFORMAÇÃO                              sair




                                   Guglielmo Marconi
                                      (1874-1937)



 Através de sucessivos aperfeiçoamentos, foi
 conseguindo aumentar o alcance das transmissões,
 de tal forma que em 1899 fez transmissões de
 Inglaterra para França e em 1901 através do oceano
 Atlântico. Recebeu em 1909 o prémio Nobel,
 juntamente com Karl Ferdinand Braun, a quem se
 deve o aperfeiçoamento dos transmissores de
 Marconi, aumentando-lhes o alcance de forma
 significativa.
ESPECTRO ELECTROMAGNÉTICO UTILIZADO                              sair


NA TRANSMISSÃO
  As chamadas ondas de rádio têm frequência compreendida entre
                       30 kHz e 300 GHz.
ONDAS ELECTROMAGNÉTICAS                       sair




  As     ondas    electromagnéticas     têm
  propriedades ideais para serem utilizadas
  como portadoras de informação: são
  rápidas, transmitem-se no vazio e têm
  grande alcance.
ONDAS ELECTROMAGNÉTICAS                    sair




 As ondas electromagnéticas podem ser
 moduladas transportando a informação de
 um sinal sonoro ou de imagens. Esta
 combinação de sinais pode ser feita através
 da modulação da amplitude (AM) ou da
 modulação de frequência (FM) da onda
 portadora.
sair




1- Amplificador áudio: o microfone
converte o som num sinal eléctrico, que por
ser muito débil necessita de ser amplificado.
sair




2- Oscilador de rádio frequência (RF):
é um circuito que gera um sinal portador,
neste caso de (RF) cuja amplitude e
frequência se mantêm constantes.
sair




3- O modulador (ou mixer): combina o
sinal da informação, neste caso o sinal áudio,
com o sinal de rádio frequência.
sair




4- O amplificador de rádio frequência:
amplifica o sinal que foi modulado tornando-o
mais “forte” para que possa alimentar a
antena fazendo com que as cargas eléctricas
que estão à superfície da antena oscilem,
radiando o sinal até locais afastados.
MODULAR UMA ONDA                       sair




A modulação consiste na modificação das
características da onda portadora, a sua
amplitude, a sua frequência, ou ambas.
Os métodos mais utilizados nos canais de
rádio e TV: Modulação de amplitude (AM) e
modulação de frequência (FM).
sair




        MODULAR UMA ONDA




MODULAÇÃO DE AMPLITUDE   MOLUDAÇÃO DE FREQUÊNCIA
         AM                       FM
MODULAÇÃO DE FREQUÊNCIA          sair




             Quando se faz a
             modulação de
             frequência (figura c)
             a amplitude do
             sinal não varia. É
             por isso mais fácil
             identificar os ruídos
             e filtrá-los.
MODULAÇÃO DE FREQUÊNCIA          sair




A emissão em FM é utilizada quando
a qualidade da transmissão é
importante. É por isso que as
transmissões de alta fidelidade
(HiFi) são feitas em FM.
MODULAÇÃO DE FREQUÊNCIA                   sair




A emissão em FM requer uma largura de
banda maior, atribuindo-se a cada estação um
canal com a largura de 150 kHz. As emissões
de rádio em FM são transmitidas na banda
compreendida entre 88 MHz e os 108 MHz.
MODULAÇÃO DE FREQUÊNCIA                 sair




Ao contrário do que sucede com as ondas de
menor frequência usadas em AM, as ondas
FM têm bastante dificuldade em contornar
obstáculos devido ao seu pequeno
comprimento de onda.
MODULAÇÃO DE FREQUÊNCIA                    sair




Isto obriga à existência de vários
retransmissores se se pretende enviar o sinal
a grandes distâncias, tendo os emissores de
ser colocados em locais altos.
MODULAÇÃO DE AMPLITUDE                sair




              A modulação de
              amplitude do sinal de
              rádio consiste em
              misturar os dois sinais
              ( fi - sinal áudio; fp –
              frequência da portadora),
              originam-se dois novos
              sinais que
              correspondem à soma e
              à diferença destas
              frequências.
SINAIS: DIGITAIS-ANALÓGICOS                sair




A utilização da “informação” sob a forma de
sinais digitais tem vantagens em relação aos
sinais analógicos. Pode ser “tratada” por
microprocessadores e é possível eliminar-lhes
o ruído quando é transmitido para destinos
longínquos e conseguir copiá-los milhares de
vezes, mantendo todas as características do
sinal original.
SINAIS: DIGITAIS-ANALÓGICOS          sair




 Porém, os sons que emitimos têm
 natureza analógica e os nossos
 ouvidos têm também que receber os
 sons sob essa forma.
SINAIS DIGITAIS             sair




 Os     sinais   digitais são
 constituídos apenas por dois
 dígitos, 0 e 1, que podem
 corresponder, por exemplo às
 tensões 0 e 5V.
SINAIS: DIGITAIS-ANALÓGICOS             sair




               O código binário que hoje
               se utiliza é baseado em
               apenas dois dígitos, 0 e 1
               (no código decimal
               utilizam-se dez dígitos que
               vão de 0 a 9).
               A tabela mostra os binários
               que são equivalentes aos
               números decimais de 0 a
               15.
SINAIS: DIGITAIS-ANALÓGICOS                         sair




Para os sinais analógicos beneficiarem da tecnologia
digital, têm que ser convertidos, primeiro de
analógico para digital e depois na chegada, de digital
para analógico. Isto é feito utilizando processadores
chamados conversores.
CONVERSÃO DE ANALÓGICO PARA DIGITAL   sair
CONVERSÃO DE DIGITAL   sair




PARA ANALÓGICO
MODOS DE PROPAGAÇÃO DAS ONDAS            sair



DE RÁDIO




As ondas de rádio de baixa frequência
propagam-se junto à superfície da Terra. As
emissões em onda média podem ser recebidas
por receptores que se encontram a 200 km de
distância.
MODOS DE PROPAGAÇÃO DAS ONDAS          sair



DE RÁDIO




Ondas de frequência superior a 2 MHz
experimentam grande atenuação com a
distância quando se propagam à superfície
da Terra.
MODOS DE PROPAGAÇÃO DAS ONDAS              sair



DE RÁDIO




Se quisermos utilizar ondas com frequência
compreendida entre 2 MHz e 20 MHz, temos
que aproveitar o facto de estas ondas serem
reflectidas     pela    Ionosfera    (camada
atmosférica rica em iões e que se situa entre
40 km e 300 km de altitude).
ONDAS DE RÁDIO E TV                               sair




          a)                         b)

a) As ondas de rádio e TV, para serem
transmitidas a grande distâncias, necessitam de
estações repetidoras.

b) As ondas de rádio e TV podem ser transmitidas
de um continente para outro mediante satélites.
PROPAGAÇÃO DAS ONDAS DE RÁDIO              sair




Os 3 modos de propagação das ondas de rádio.
a - propagação superfial;
b - reflexão na ionosfera;
c - o receptor tem que “ver” o emissor.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Redes de comunicação mod 1
Redes de comunicação   mod 1Redes de comunicação   mod 1
Redes de comunicação mod 1
João Faria
 
Introdução às telecomunicações
Introdução às telecomunicaçõesIntrodução às telecomunicações
Introdução às telecomunicações
Elaine Cecília Gatto
 
História da TV no Brasil
História da TV no BrasilHistória da TV no Brasil
História da TV no Brasil
Daniel Hora
 
Radio como Meio Publicitário
Radio como Meio PublicitárioRadio como Meio Publicitário
Radio como Meio Publicitário
Bruno Henrique de Oliveira
 
Rádio
RádioRádio
Rádio
Jacket25
 
Introdução à Teoria da ComunicaçãO
Introdução à Teoria da ComunicaçãOIntrodução à Teoria da ComunicaçãO
Introdução à Teoria da ComunicaçãO
Taïs Bressane
 
A história do rádio
A história do rádioA história do rádio
A história do rádio
Vera Carvalho
 
Aulas 6 e 7 - Redes e Telecomunicações
Aulas 6 e 7 - Redes e TelecomunicaçõesAulas 6 e 7 - Redes e Telecomunicações
Aulas 6 e 7 - Redes e Telecomunicações
Jocelma Rios
 
História do Rádio
História do RádioHistória do Rádio
História do Rádio
Bruna Almeida
 
A Evolução da Televisão
A Evolução da TelevisãoA Evolução da Televisão
A Evolução da Televisão
efa1
 
Presentacion 3 g
Presentacion 3 gPresentacion 3 g
Presentacion 3 g
M2oviedo
 
Modelos de propagación
Modelos de propagaciónModelos de propagación
Modelos de propagación
BenjaminAnilema
 
A Evolução da televisão
A Evolução da televisãoA Evolução da televisão
A Evolução da televisão
iriscalado
 
Conceitos básicos de Múltimedia
Conceitos básicos de MúltimediaConceitos básicos de Múltimedia
Conceitos básicos de Múltimedia
Tom Sarraipo Fotografia
 
Celular
CelularCelular
Sistemas de Telecomunicações - Aula 14 - Redes ATM, Ethernet, Token Ring e Re...
Sistemas de Telecomunicações - Aula 14 - Redes ATM, Ethernet, Token Ring e Re...Sistemas de Telecomunicações - Aula 14 - Redes ATM, Ethernet, Token Ring e Re...
Sistemas de Telecomunicações - Aula 14 - Redes ATM, Ethernet, Token Ring e Re...
Leinylson Fontinele
 
Ondas no espaço - rádio
Ondas no espaço - rádioOndas no espaço - rádio
Ondas no espaço - rádio
pedrotiago1315
 
Elementos sonoros da linguagem radiofonica
Elementos sonoros da linguagem radiofonicaElementos sonoros da linguagem radiofonica
Elementos sonoros da linguagem radiofonica
Allex Medrado
 
História da comunicação
História da comunicação História da comunicação
História da comunicação
Cintia Moura
 
Redes I - 1.Introdução às Redes de Comunicação de Dados
Redes I - 1.Introdução às Redes de Comunicação de DadosRedes I - 1.Introdução às Redes de Comunicação de Dados
Redes I - 1.Introdução às Redes de Comunicação de Dados
Mauro Tapajós
 

Mais procurados (20)

Redes de comunicação mod 1
Redes de comunicação   mod 1Redes de comunicação   mod 1
Redes de comunicação mod 1
 
Introdução às telecomunicações
Introdução às telecomunicaçõesIntrodução às telecomunicações
Introdução às telecomunicações
 
História da TV no Brasil
História da TV no BrasilHistória da TV no Brasil
História da TV no Brasil
 
Radio como Meio Publicitário
Radio como Meio PublicitárioRadio como Meio Publicitário
Radio como Meio Publicitário
 
Rádio
RádioRádio
Rádio
 
Introdução à Teoria da ComunicaçãO
Introdução à Teoria da ComunicaçãOIntrodução à Teoria da ComunicaçãO
Introdução à Teoria da ComunicaçãO
 
A história do rádio
A história do rádioA história do rádio
A história do rádio
 
Aulas 6 e 7 - Redes e Telecomunicações
Aulas 6 e 7 - Redes e TelecomunicaçõesAulas 6 e 7 - Redes e Telecomunicações
Aulas 6 e 7 - Redes e Telecomunicações
 
História do Rádio
História do RádioHistória do Rádio
História do Rádio
 
A Evolução da Televisão
A Evolução da TelevisãoA Evolução da Televisão
A Evolução da Televisão
 
Presentacion 3 g
Presentacion 3 gPresentacion 3 g
Presentacion 3 g
 
Modelos de propagación
Modelos de propagaciónModelos de propagación
Modelos de propagación
 
A Evolução da televisão
A Evolução da televisãoA Evolução da televisão
A Evolução da televisão
 
Conceitos básicos de Múltimedia
Conceitos básicos de MúltimediaConceitos básicos de Múltimedia
Conceitos básicos de Múltimedia
 
Celular
CelularCelular
Celular
 
Sistemas de Telecomunicações - Aula 14 - Redes ATM, Ethernet, Token Ring e Re...
Sistemas de Telecomunicações - Aula 14 - Redes ATM, Ethernet, Token Ring e Re...Sistemas de Telecomunicações - Aula 14 - Redes ATM, Ethernet, Token Ring e Re...
Sistemas de Telecomunicações - Aula 14 - Redes ATM, Ethernet, Token Ring e Re...
 
Ondas no espaço - rádio
Ondas no espaço - rádioOndas no espaço - rádio
Ondas no espaço - rádio
 
Elementos sonoros da linguagem radiofonica
Elementos sonoros da linguagem radiofonicaElementos sonoros da linguagem radiofonica
Elementos sonoros da linguagem radiofonica
 
História da comunicação
História da comunicação História da comunicação
História da comunicação
 
Redes I - 1.Introdução às Redes de Comunicação de Dados
Redes I - 1.Introdução às Redes de Comunicação de DadosRedes I - 1.Introdução às Redes de Comunicação de Dados
Redes I - 1.Introdução às Redes de Comunicação de Dados
 

Semelhante a 27 transmissão da informação

Trasmissão de sinal de Tv
Trasmissão de sinal de TvTrasmissão de sinal de Tv
Trasmissão de sinal de Tv
Cantinho do Saber
 
12 comunicacoes longa distancia
12  comunicacoes longa distancia12  comunicacoes longa distancia
12 comunicacoes longa distancia
daniela pinto
 
Psa 13 comunicações a longas distancias
Psa 13   comunicações a longas distanciasPsa 13   comunicações a longas distancias
Psa 13 comunicações a longas distancias
Fisica-Quimica
 
Ondas de rádio
Ondas de rádioOndas de rádio
Ondas de rádio
Edvaldo S. Júnior
 
Fundamentos de radio freqüência
Fundamentos de radio freqüênciaFundamentos de radio freqüência
Fundamentos de radio freqüência
Carlos Melo
 
Comunicação (7)
Comunicação (7)Comunicação (7)
Comunicação (7)
Santos Cesar
 
[2.2]ifsc integrado rdt_2015_1
[2.2]ifsc integrado rdt_2015_1[2.2]ifsc integrado rdt_2015_1
[2.2]ifsc integrado rdt_2015_1
Ramon Mayor Martins
 
Bandas de radiofrequência
Bandas de radiofrequênciaBandas de radiofrequência
Bandas de radiofrequência
PauloMaiaCampos
 
Comunicacao LongasDistancias
Comunicacao LongasDistanciasComunicacao LongasDistancias
Comunicacao LongasDistancias
PauloMaiaCampos
 
Micro ondas
Micro ondasMicro ondas
Micro ondas
Francisco Costa
 
Introdução a Telefonia IP ( Elastix ETC/ECE )
Introdução a Telefonia IP ( Elastix ETC/ECE )Introdução a Telefonia IP ( Elastix ETC/ECE )
Introdução a Telefonia IP ( Elastix ETC/ECE )
SmartSolutionsTeleccom
 
Rádio (comunicação)
Rádio (comunicação)Rádio (comunicação)
Rádio (comunicação)
Gil Portela
 
Espetro electromagnético Hugo
Espetro electromagnético HugoEspetro electromagnético Hugo
Espetro electromagnético Hugo
SaTiDiMi
 
Espetro Electromagnético - Hugo
Espetro Electromagnético - HugoEspetro Electromagnético - Hugo
Espetro Electromagnético - Hugo
SaTiDiMi
 
S.c.s.f 03 teoria de sistemas celulares
S.c.s.f 03 teoria de sistemas celularesS.c.s.f 03 teoria de sistemas celulares
S.c.s.f 03 teoria de sistemas celulares
Milione Changala
 
S.c.s.f 01 sistemas de transmissão via radio
S.c.s.f 01 sistemas de transmissão via radioS.c.s.f 01 sistemas de transmissão via radio
S.c.s.f 01 sistemas de transmissão via radio
Milione Changala
 
Resumo prova para v2 redes sem fio
Resumo prova para v2 redes sem fioResumo prova para v2 redes sem fio
Resumo prova para v2 redes sem fio
YouTube TV
 
Formação TDT
Formação TDTFormação TDT
Formação TDT
Fernando Reis
 
Apresentação Rádio Jacson trabalho certo.pptx
Apresentação Rádio Jacson trabalho certo.pptxApresentação Rádio Jacson trabalho certo.pptx
Apresentação Rádio Jacson trabalho certo.pptx
RolembergmarquesPixo
 
"Somos Físicos" Ondas Eletromagnéticas
"Somos Físicos" Ondas Eletromagnéticas "Somos Físicos" Ondas Eletromagnéticas
"Somos Físicos" Ondas Eletromagnéticas
Vania Lima "Somos Físicos"
 

Semelhante a 27 transmissão da informação (20)

Trasmissão de sinal de Tv
Trasmissão de sinal de TvTrasmissão de sinal de Tv
Trasmissão de sinal de Tv
 
12 comunicacoes longa distancia
12  comunicacoes longa distancia12  comunicacoes longa distancia
12 comunicacoes longa distancia
 
Psa 13 comunicações a longas distancias
Psa 13   comunicações a longas distanciasPsa 13   comunicações a longas distancias
Psa 13 comunicações a longas distancias
 
Ondas de rádio
Ondas de rádioOndas de rádio
Ondas de rádio
 
Fundamentos de radio freqüência
Fundamentos de radio freqüênciaFundamentos de radio freqüência
Fundamentos de radio freqüência
 
Comunicação (7)
Comunicação (7)Comunicação (7)
Comunicação (7)
 
[2.2]ifsc integrado rdt_2015_1
[2.2]ifsc integrado rdt_2015_1[2.2]ifsc integrado rdt_2015_1
[2.2]ifsc integrado rdt_2015_1
 
Bandas de radiofrequência
Bandas de radiofrequênciaBandas de radiofrequência
Bandas de radiofrequência
 
Comunicacao LongasDistancias
Comunicacao LongasDistanciasComunicacao LongasDistancias
Comunicacao LongasDistancias
 
Micro ondas
Micro ondasMicro ondas
Micro ondas
 
Introdução a Telefonia IP ( Elastix ETC/ECE )
Introdução a Telefonia IP ( Elastix ETC/ECE )Introdução a Telefonia IP ( Elastix ETC/ECE )
Introdução a Telefonia IP ( Elastix ETC/ECE )
 
Rádio (comunicação)
Rádio (comunicação)Rádio (comunicação)
Rádio (comunicação)
 
Espetro electromagnético Hugo
Espetro electromagnético HugoEspetro electromagnético Hugo
Espetro electromagnético Hugo
 
Espetro Electromagnético - Hugo
Espetro Electromagnético - HugoEspetro Electromagnético - Hugo
Espetro Electromagnético - Hugo
 
S.c.s.f 03 teoria de sistemas celulares
S.c.s.f 03 teoria de sistemas celularesS.c.s.f 03 teoria de sistemas celulares
S.c.s.f 03 teoria de sistemas celulares
 
S.c.s.f 01 sistemas de transmissão via radio
S.c.s.f 01 sistemas de transmissão via radioS.c.s.f 01 sistemas de transmissão via radio
S.c.s.f 01 sistemas de transmissão via radio
 
Resumo prova para v2 redes sem fio
Resumo prova para v2 redes sem fioResumo prova para v2 redes sem fio
Resumo prova para v2 redes sem fio
 
Formação TDT
Formação TDTFormação TDT
Formação TDT
 
Apresentação Rádio Jacson trabalho certo.pptx
Apresentação Rádio Jacson trabalho certo.pptxApresentação Rádio Jacson trabalho certo.pptx
Apresentação Rádio Jacson trabalho certo.pptx
 
"Somos Físicos" Ondas Eletromagnéticas
"Somos Físicos" Ondas Eletromagnéticas "Somos Físicos" Ondas Eletromagnéticas
"Somos Físicos" Ondas Eletromagnéticas
 

Mais de Bruno De Siqueira Costa

Mudanas de Fase
Mudanas de FaseMudanas de Fase
Mudanas de Fase
Bruno De Siqueira Costa
 
Efeito Estufa
Efeito EstufaEfeito Estufa
Propagação de Calor
Propagação de CalorPropagação de Calor
Propagação de Calor
Bruno De Siqueira Costa
 
10 consumo de energia
10  consumo de energia10  consumo de energia
10 consumo de energia
Bruno De Siqueira Costa
 
34 física no futebol
34  física no futebol34  física no futebol
34 física no futebol
Bruno De Siqueira Costa
 
Talentos rio info
Talentos rio infoTalentos rio info
Talentos rio info
Bruno De Siqueira Costa
 
Sinergia
SinergiaSinergia
Presentation pt br
Presentation pt brPresentation pt br
Presentation pt br
Bruno De Siqueira Costa
 
Moodle faag
Moodle faagMoodle faag
Gide
GideGide
Ideb 2011
Ideb 2011Ideb 2011
Gide escolas
Gide escolasGide escolas
Comperj
ComperjComperj
Boas praticas moodle
Boas praticas moodleBoas praticas moodle
Boas praticas moodle
Bruno De Siqueira Costa
 
Moodle
MoodleMoodle
32 colisões
32  colisões32  colisões
31 impulso
31  impulso31  impulso
26 ondas sonoras
26  ondas sonoras26  ondas sonoras
26 ondas sonoras
Bruno De Siqueira Costa
 
25 espectro das ondas eletromagnéticas
25   espectro das ondas eletromagnéticas25   espectro das ondas eletromagnéticas
25 espectro das ondas eletromagnéticas
Bruno De Siqueira Costa
 
24 classificação das ondas
24  classificação das ondas24  classificação das ondas
24 classificação das ondas
Bruno De Siqueira Costa
 

Mais de Bruno De Siqueira Costa (20)

Mudanas de Fase
Mudanas de FaseMudanas de Fase
Mudanas de Fase
 
Efeito Estufa
Efeito EstufaEfeito Estufa
Efeito Estufa
 
Propagação de Calor
Propagação de CalorPropagação de Calor
Propagação de Calor
 
10 consumo de energia
10  consumo de energia10  consumo de energia
10 consumo de energia
 
34 física no futebol
34  física no futebol34  física no futebol
34 física no futebol
 
Talentos rio info
Talentos rio infoTalentos rio info
Talentos rio info
 
Sinergia
SinergiaSinergia
Sinergia
 
Presentation pt br
Presentation pt brPresentation pt br
Presentation pt br
 
Moodle faag
Moodle faagMoodle faag
Moodle faag
 
Gide
GideGide
Gide
 
Ideb 2011
Ideb 2011Ideb 2011
Ideb 2011
 
Gide escolas
Gide escolasGide escolas
Gide escolas
 
Comperj
ComperjComperj
Comperj
 
Boas praticas moodle
Boas praticas moodleBoas praticas moodle
Boas praticas moodle
 
Moodle
MoodleMoodle
Moodle
 
32 colisões
32  colisões32  colisões
32 colisões
 
31 impulso
31  impulso31  impulso
31 impulso
 
26 ondas sonoras
26  ondas sonoras26  ondas sonoras
26 ondas sonoras
 
25 espectro das ondas eletromagnéticas
25   espectro das ondas eletromagnéticas25   espectro das ondas eletromagnéticas
25 espectro das ondas eletromagnéticas
 
24 classificação das ondas
24  classificação das ondas24  classificação das ondas
24 classificação das ondas
 

27 transmissão da informação

  • 1. TRANSMISSÃO DE INFORMAÇÃO sair Emissor – a fonte de informação; Portador – as ondas sonoras; Receptor – neste caso os ouvidos.
  • 2. TRANSMISSÃO DE INFORMAÇÃO sair Hertz conseguiu produzir ondas electromagnéticas e detectá-las. Os seus trabalhos foram continuados por outros cientistas, como Marconi, que conseguiu modular com sons, as ondas produzidas e transmiti-las a grandes distâncias.
  • 3. TRANSMISSÃO DE INFORMAÇÃO sair Heinrich Hertz (1858-1894) Produziu pela primeira vez ondas electromagnéticas em laboratório (1987) utilizando um circuito para produzir as ondas e um outro para as detectar. Nesse mesmo ano descobriu o efeito fotoeléctrico, o qual foi estudado por Lenard em 1900 e cuja interpretação veio a ser realizada por Einstein.
  • 4. TRANSMISSÃO DE INFORMAÇÃO sair Guglielmo Marconi (1874-1937) Em 1894 utilizava-se a telegrafia (com fios) para enviar mensagens. Era a tecnologia mais moderna. Quando Heinrich Hertz descobriu como produzir ondas electromagnéticas, Marconi lançou-se na exploração dessa tecnologia. As suas primeiras experiências foram realizadas em Bolonha, tendo um ano depois, conseguido estabelecer comunicações entre pontos distantes de 3 km.
  • 5. TRANSMISSÃO DE INFORMAÇÃO sair Guglielmo Marconi (1874-1937) Através de sucessivos aperfeiçoamentos, foi conseguindo aumentar o alcance das transmissões, de tal forma que em 1899 fez transmissões de Inglaterra para França e em 1901 através do oceano Atlântico. Recebeu em 1909 o prémio Nobel, juntamente com Karl Ferdinand Braun, a quem se deve o aperfeiçoamento dos transmissores de Marconi, aumentando-lhes o alcance de forma significativa.
  • 6. ESPECTRO ELECTROMAGNÉTICO UTILIZADO sair NA TRANSMISSÃO As chamadas ondas de rádio têm frequência compreendida entre 30 kHz e 300 GHz.
  • 7. ONDAS ELECTROMAGNÉTICAS sair As ondas electromagnéticas têm propriedades ideais para serem utilizadas como portadoras de informação: são rápidas, transmitem-se no vazio e têm grande alcance.
  • 8. ONDAS ELECTROMAGNÉTICAS sair As ondas electromagnéticas podem ser moduladas transportando a informação de um sinal sonoro ou de imagens. Esta combinação de sinais pode ser feita através da modulação da amplitude (AM) ou da modulação de frequência (FM) da onda portadora.
  • 9. sair 1- Amplificador áudio: o microfone converte o som num sinal eléctrico, que por ser muito débil necessita de ser amplificado.
  • 10. sair 2- Oscilador de rádio frequência (RF): é um circuito que gera um sinal portador, neste caso de (RF) cuja amplitude e frequência se mantêm constantes.
  • 11. sair 3- O modulador (ou mixer): combina o sinal da informação, neste caso o sinal áudio, com o sinal de rádio frequência.
  • 12. sair 4- O amplificador de rádio frequência: amplifica o sinal que foi modulado tornando-o mais “forte” para que possa alimentar a antena fazendo com que as cargas eléctricas que estão à superfície da antena oscilem, radiando o sinal até locais afastados.
  • 13. MODULAR UMA ONDA sair A modulação consiste na modificação das características da onda portadora, a sua amplitude, a sua frequência, ou ambas. Os métodos mais utilizados nos canais de rádio e TV: Modulação de amplitude (AM) e modulação de frequência (FM).
  • 14. sair MODULAR UMA ONDA MODULAÇÃO DE AMPLITUDE MOLUDAÇÃO DE FREQUÊNCIA AM FM
  • 15. MODULAÇÃO DE FREQUÊNCIA sair Quando se faz a modulação de frequência (figura c) a amplitude do sinal não varia. É por isso mais fácil identificar os ruídos e filtrá-los.
  • 16. MODULAÇÃO DE FREQUÊNCIA sair A emissão em FM é utilizada quando a qualidade da transmissão é importante. É por isso que as transmissões de alta fidelidade (HiFi) são feitas em FM.
  • 17. MODULAÇÃO DE FREQUÊNCIA sair A emissão em FM requer uma largura de banda maior, atribuindo-se a cada estação um canal com a largura de 150 kHz. As emissões de rádio em FM são transmitidas na banda compreendida entre 88 MHz e os 108 MHz.
  • 18. MODULAÇÃO DE FREQUÊNCIA sair Ao contrário do que sucede com as ondas de menor frequência usadas em AM, as ondas FM têm bastante dificuldade em contornar obstáculos devido ao seu pequeno comprimento de onda.
  • 19. MODULAÇÃO DE FREQUÊNCIA sair Isto obriga à existência de vários retransmissores se se pretende enviar o sinal a grandes distâncias, tendo os emissores de ser colocados em locais altos.
  • 20. MODULAÇÃO DE AMPLITUDE sair A modulação de amplitude do sinal de rádio consiste em misturar os dois sinais ( fi - sinal áudio; fp – frequência da portadora), originam-se dois novos sinais que correspondem à soma e à diferença destas frequências.
  • 21. SINAIS: DIGITAIS-ANALÓGICOS sair A utilização da “informação” sob a forma de sinais digitais tem vantagens em relação aos sinais analógicos. Pode ser “tratada” por microprocessadores e é possível eliminar-lhes o ruído quando é transmitido para destinos longínquos e conseguir copiá-los milhares de vezes, mantendo todas as características do sinal original.
  • 22. SINAIS: DIGITAIS-ANALÓGICOS sair Porém, os sons que emitimos têm natureza analógica e os nossos ouvidos têm também que receber os sons sob essa forma.
  • 23. SINAIS DIGITAIS sair Os sinais digitais são constituídos apenas por dois dígitos, 0 e 1, que podem corresponder, por exemplo às tensões 0 e 5V.
  • 24. SINAIS: DIGITAIS-ANALÓGICOS sair O código binário que hoje se utiliza é baseado em apenas dois dígitos, 0 e 1 (no código decimal utilizam-se dez dígitos que vão de 0 a 9). A tabela mostra os binários que são equivalentes aos números decimais de 0 a 15.
  • 25. SINAIS: DIGITAIS-ANALÓGICOS sair Para os sinais analógicos beneficiarem da tecnologia digital, têm que ser convertidos, primeiro de analógico para digital e depois na chegada, de digital para analógico. Isto é feito utilizando processadores chamados conversores.
  • 26. CONVERSÃO DE ANALÓGICO PARA DIGITAL sair
  • 27. CONVERSÃO DE DIGITAL sair PARA ANALÓGICO
  • 28. MODOS DE PROPAGAÇÃO DAS ONDAS sair DE RÁDIO As ondas de rádio de baixa frequência propagam-se junto à superfície da Terra. As emissões em onda média podem ser recebidas por receptores que se encontram a 200 km de distância.
  • 29. MODOS DE PROPAGAÇÃO DAS ONDAS sair DE RÁDIO Ondas de frequência superior a 2 MHz experimentam grande atenuação com a distância quando se propagam à superfície da Terra.
  • 30. MODOS DE PROPAGAÇÃO DAS ONDAS sair DE RÁDIO Se quisermos utilizar ondas com frequência compreendida entre 2 MHz e 20 MHz, temos que aproveitar o facto de estas ondas serem reflectidas pela Ionosfera (camada atmosférica rica em iões e que se situa entre 40 km e 300 km de altitude).
  • 31. ONDAS DE RÁDIO E TV sair a) b) a) As ondas de rádio e TV, para serem transmitidas a grande distâncias, necessitam de estações repetidoras. b) As ondas de rádio e TV podem ser transmitidas de um continente para outro mediante satélites.
  • 32. PROPAGAÇÃO DAS ONDAS DE RÁDIO sair Os 3 modos de propagação das ondas de rádio. a - propagação superfial; b - reflexão na ionosfera; c - o receptor tem que “ver” o emissor.