SlideShare uma empresa Scribd logo
25 de Abril de 1974
Revolução É urgente o amor. É urgente um barco no mar É urgente destruir certas palavras, Ódio, solidão e crueldade, Alguns lamentos, Muitas espadas. É urgente inventar a alegria, Multiplicar as searas, É urgente descobrir rosas e rios E manhãs claras. Cai o silêncio nos ombros e a luz Impura, até doer. É urgente o amor, é urgente Permanecer. Eugénio de Andrade, Antologia Breve
Democracia Pergunto ao vento que passa notícias do meu país e o vento cala a desgraça o vento nada me diz.  (…) Levam sonhos deixam mágoas ai rios do meu país minha pátria à flor das águas para onde vais? Ninguém diz.  (…) E o vento não me diz nada ninguém diz nada de novo. Vi minha pátria pregada nos braços em cruz do povo.  (…) Mesmo na noite mais triste em tempo de servidão há sempre alguém que resiste há sempre alguém que diz não.  Manuel Alegre, Trova do Vento que Passa
Liberdade Ser poeta é ser mais alto, é ser maior Do que os homens! Morder como quem beija! É ser mendigo e dar como quem seja Rei do reino de Aquém e de Além Dor! É ter de mil desejos o esplendor E não saber sequer que se deseja! É ter cá dentro um astro que flameja, É ter garras e asas de condor!   É ter fome, é ter sede de Infinito! Por elmo, as manhãs de oiro e de cetim ... É condensar o mundo num só grito! E é amar-te, assim, perdidamente ... É seres alma, e sangue, e vida em mim E dizê-lo cantando a toda a gente! Florbela Espanca, Ser Poeta
25 de Abril - Revolução dos cravos

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Gigante Adamastor, d'Os Lusíadas
Gigante Adamastor, d'Os LusíadasGigante Adamastor, d'Os Lusíadas
Gigante Adamastor, d'Os Lusíadas
Dina Baptista
 
Gato que brincas na rua
Gato que brincas na ruaGato que brincas na rua
Gato que brincas na rua
estado
 
O Mostrengo
O MostrengoO Mostrengo
O Mostrengo
António Teixeira
 
Manuel Alegre
Manuel AlegreManuel Alegre
Manuel Alegre
Dina Baptista
 
Análise de Os Lusíadas
Análise de Os Lusíadas Análise de Os Lusíadas
Análise de Os Lusíadas
Lurdes Augusto
 
Analise os lusiadas 1
Analise os lusiadas 1Analise os lusiadas 1
Analise os lusiadas 1
Célia Gonçalves
 
Pessoa ortónimo e heterónimos
Pessoa   ortónimo e heterónimosPessoa   ortónimo e heterónimos
Pessoa ortónimo e heterónimos
António Fraga
 
"Fernão de Magalhães", a Mensagem
"Fernão de Magalhães", a Mensagem"Fernão de Magalhães", a Mensagem
"Fernão de Magalhães", a Mensagem
Isabel Costa
 
Viriato
ViriatoViriato
Viriato
ElisaCosta44
 
Quinto imperio: mensagem de Fernado Pessoa
Quinto imperio: mensagem de Fernado PessoaQuinto imperio: mensagem de Fernado Pessoa
Quinto imperio: mensagem de Fernado Pessoa
danikj
 
Análise do Poema - A Última Nau
Análise do Poema - A Última NauAnálise do Poema - A Última Nau
Análise do Poema - A Última Nau
Maria Freitas
 
Estrutura mensagem
Estrutura mensagemEstrutura mensagem
Estrutura mensagem
ameliapadrao
 
Recursos expressivos com exercícios
Recursos expressivos com exercíciosRecursos expressivos com exercícios
Recursos expressivos com exercícios
Fernanda Monteiro
 
Ficha formativa_ Recursos Expressivos (I)
Ficha formativa_ Recursos Expressivos (I)Ficha formativa_ Recursos Expressivos (I)
Ficha formativa_ Recursos Expressivos (I)
Raquel Antunes
 
Meu pé de laranja e lima (personagens)
Meu pé de laranja e lima (personagens)Meu pé de laranja e lima (personagens)
Meu pé de laranja e lima (personagens)
Ana Janela
 
Caderno de poesia 9º ano - Metas Português
Caderno de poesia 9º ano - Metas PortuguêsCaderno de poesia 9º ano - Metas Português
Caderno de poesia 9º ano - Metas Português
bibliotecacampo
 
ComemD. João I in Mensagem, de Fernando Pessoa
ComemD. João I in  Mensagem, de Fernando Pessoa ComemD. João I in  Mensagem, de Fernando Pessoa
ComemD. João I in Mensagem, de Fernando Pessoa
Ana Cristina Matias
 
"Quinto Império" - Mensagem de Fernando Pessoa
"Quinto Império" - Mensagem de Fernando Pessoa"Quinto Império" - Mensagem de Fernando Pessoa
"Quinto Império" - Mensagem de Fernando Pessoa
FilipaFonseca
 
Análise do poema "O menino de sua mãe", de Fernando Pessoa - Ortónimo
Análise do poema "O menino de sua mãe", de Fernando Pessoa - OrtónimoAnálise do poema "O menino de sua mãe", de Fernando Pessoa - Ortónimo
Análise do poema "O menino de sua mãe", de Fernando Pessoa - Ortónimo
João Barreira
 
D. Dinis - A Mensagem (Fernando Pessoa)
D. Dinis - A Mensagem (Fernando Pessoa)D. Dinis - A Mensagem (Fernando Pessoa)
D. Dinis - A Mensagem (Fernando Pessoa)
Sara Guerra
 

Mais procurados (20)

Gigante Adamastor, d'Os Lusíadas
Gigante Adamastor, d'Os LusíadasGigante Adamastor, d'Os Lusíadas
Gigante Adamastor, d'Os Lusíadas
 
Gato que brincas na rua
Gato que brincas na ruaGato que brincas na rua
Gato que brincas na rua
 
O Mostrengo
O MostrengoO Mostrengo
O Mostrengo
 
Manuel Alegre
Manuel AlegreManuel Alegre
Manuel Alegre
 
Análise de Os Lusíadas
Análise de Os Lusíadas Análise de Os Lusíadas
Análise de Os Lusíadas
 
Analise os lusiadas 1
Analise os lusiadas 1Analise os lusiadas 1
Analise os lusiadas 1
 
Pessoa ortónimo e heterónimos
Pessoa   ortónimo e heterónimosPessoa   ortónimo e heterónimos
Pessoa ortónimo e heterónimos
 
"Fernão de Magalhães", a Mensagem
"Fernão de Magalhães", a Mensagem"Fernão de Magalhães", a Mensagem
"Fernão de Magalhães", a Mensagem
 
Viriato
ViriatoViriato
Viriato
 
Quinto imperio: mensagem de Fernado Pessoa
Quinto imperio: mensagem de Fernado PessoaQuinto imperio: mensagem de Fernado Pessoa
Quinto imperio: mensagem de Fernado Pessoa
 
Análise do Poema - A Última Nau
Análise do Poema - A Última NauAnálise do Poema - A Última Nau
Análise do Poema - A Última Nau
 
Estrutura mensagem
Estrutura mensagemEstrutura mensagem
Estrutura mensagem
 
Recursos expressivos com exercícios
Recursos expressivos com exercíciosRecursos expressivos com exercícios
Recursos expressivos com exercícios
 
Ficha formativa_ Recursos Expressivos (I)
Ficha formativa_ Recursos Expressivos (I)Ficha formativa_ Recursos Expressivos (I)
Ficha formativa_ Recursos Expressivos (I)
 
Meu pé de laranja e lima (personagens)
Meu pé de laranja e lima (personagens)Meu pé de laranja e lima (personagens)
Meu pé de laranja e lima (personagens)
 
Caderno de poesia 9º ano - Metas Português
Caderno de poesia 9º ano - Metas PortuguêsCaderno de poesia 9º ano - Metas Português
Caderno de poesia 9º ano - Metas Português
 
ComemD. João I in Mensagem, de Fernando Pessoa
ComemD. João I in  Mensagem, de Fernando Pessoa ComemD. João I in  Mensagem, de Fernando Pessoa
ComemD. João I in Mensagem, de Fernando Pessoa
 
"Quinto Império" - Mensagem de Fernando Pessoa
"Quinto Império" - Mensagem de Fernando Pessoa"Quinto Império" - Mensagem de Fernando Pessoa
"Quinto Império" - Mensagem de Fernando Pessoa
 
Análise do poema "O menino de sua mãe", de Fernando Pessoa - Ortónimo
Análise do poema "O menino de sua mãe", de Fernando Pessoa - OrtónimoAnálise do poema "O menino de sua mãe", de Fernando Pessoa - Ortónimo
Análise do poema "O menino de sua mãe", de Fernando Pessoa - Ortónimo
 
D. Dinis - A Mensagem (Fernando Pessoa)
D. Dinis - A Mensagem (Fernando Pessoa)D. Dinis - A Mensagem (Fernando Pessoa)
D. Dinis - A Mensagem (Fernando Pessoa)
 

Destaque

Poemas de Abril
Poemas de AbrilPoemas de Abril
Poemas de Abril
Maria Costa
 
Fernando Pessoa Nostalgia da Infância
Fernando Pessoa Nostalgia da InfânciaFernando Pessoa Nostalgia da Infância
Fernando Pessoa Nostalgia da Infância
Samuel Neves
 
25 de abril
25 de abril25 de abril
25 de abril
Maria Costa
 
25 Abril
25 Abril25 Abril
25 Abril
João Camacho
 
Ciudadanía y democracia
Ciudadanía y democraciaCiudadanía y democracia
Ciudadanía y democracia
Elideth Nolasco
 
Ciudadania y democracia
Ciudadania y democraciaCiudadania y democracia
Bruno lopes vulcão dos capelinhos nos açores
Bruno lopes vulcão dos capelinhos nos açoresBruno lopes vulcão dos capelinhos nos açores
Bruno lopes vulcão dos capelinhos nos açores
duartejanuario
 
Poemas anarcos y amor
Poemas anarcos y amorPoemas anarcos y amor
Poemas anarcos y amor
cocodriladeaguasturbias
 
Vulcão Dos Capelinhos
Vulcão Dos CapelinhosVulcão Dos Capelinhos
Vulcão Dos Capelinhos
Sérgio Freitas
 
Poema
PoemaPoema
Músicas do 25 de Abril
Músicas do 25 de AbrilMúsicas do 25 de Abril
Músicas do 25 de Abril
mariana95
 
Vulcanismo
VulcanismoVulcanismo
Vulcanismo
Tânia Reis
 
Antero De Quental - Sonetos
Antero De Quental  -  SonetosAntero De Quental  -  Sonetos
Antero De Quental - Sonetos
Manuel Santos
 
25 de abril de 1974 2
25 de abril de 1974 225 de abril de 1974 2
25 de abril de 1974 2
Jorge Almeida
 
Que Caminho Seguir?
Que Caminho Seguir?Que Caminho Seguir?
Que Caminho Seguir?
guest161225
 
25 de Abril de 1974
25 de Abril de 197425 de Abril de 1974
25 de Abril de 1974
Jorge Almeida
 
Poemas
PoemasPoemas
Poemas
poiemarilli
 
Antero de Quental
Antero de QuentalAntero de Quental
Antero de Quental
010693
 
25 de Abril de 1974
25 de Abril de 197425 de Abril de 1974
25 de Abril de 1974
Jorge Almeida
 
Exposicion de ciudadania
Exposicion de ciudadaniaExposicion de ciudadania
Exposicion de ciudadania
jelizgo
 

Destaque (20)

Poemas de Abril
Poemas de AbrilPoemas de Abril
Poemas de Abril
 
Fernando Pessoa Nostalgia da Infância
Fernando Pessoa Nostalgia da InfânciaFernando Pessoa Nostalgia da Infância
Fernando Pessoa Nostalgia da Infância
 
25 de abril
25 de abril25 de abril
25 de abril
 
25 Abril
25 Abril25 Abril
25 Abril
 
Ciudadanía y democracia
Ciudadanía y democraciaCiudadanía y democracia
Ciudadanía y democracia
 
Ciudadania y democracia
Ciudadania y democraciaCiudadania y democracia
Ciudadania y democracia
 
Bruno lopes vulcão dos capelinhos nos açores
Bruno lopes vulcão dos capelinhos nos açoresBruno lopes vulcão dos capelinhos nos açores
Bruno lopes vulcão dos capelinhos nos açores
 
Poemas anarcos y amor
Poemas anarcos y amorPoemas anarcos y amor
Poemas anarcos y amor
 
Vulcão Dos Capelinhos
Vulcão Dos CapelinhosVulcão Dos Capelinhos
Vulcão Dos Capelinhos
 
Poema
PoemaPoema
Poema
 
Músicas do 25 de Abril
Músicas do 25 de AbrilMúsicas do 25 de Abril
Músicas do 25 de Abril
 
Vulcanismo
VulcanismoVulcanismo
Vulcanismo
 
Antero De Quental - Sonetos
Antero De Quental  -  SonetosAntero De Quental  -  Sonetos
Antero De Quental - Sonetos
 
25 de abril de 1974 2
25 de abril de 1974 225 de abril de 1974 2
25 de abril de 1974 2
 
Que Caminho Seguir?
Que Caminho Seguir?Que Caminho Seguir?
Que Caminho Seguir?
 
25 de Abril de 1974
25 de Abril de 197425 de Abril de 1974
25 de Abril de 1974
 
Poemas
PoemasPoemas
Poemas
 
Antero de Quental
Antero de QuentalAntero de Quental
Antero de Quental
 
25 de Abril de 1974
25 de Abril de 197425 de Abril de 1974
25 de Abril de 1974
 
Exposicion de ciudadania
Exposicion de ciudadaniaExposicion de ciudadania
Exposicion de ciudadania
 

Semelhante a 25 de-abril-poemas

ApresentaçãO1
ApresentaçãO1ApresentaçãO1
ApresentaçãO1
guestbb1bca
 
25 de Abril PS Alvalade
25 de Abril PS Alvalade25 de Abril PS Alvalade
25 de Abril PS Alvalade
Paulo Ferreira
 
Parque dos Poetas, Oeiras
Parque dos Poetas, OeirasParque dos Poetas, Oeiras
Parque dos Poetas, Oeiras
Agostinho.Gouveia
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
Isabella Silva
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
Isabella Silva
 
Modelo para análise dos poemas
Modelo para análise dos poemasModelo para análise dos poemas
Modelo para análise dos poemas
José Antonio Ferreira da Silva
 
Parque dos poetas
Parque dos poetasParque dos poetas
Parque dos poetas
BibJoseRegio
 
Parque dos Poetas, Oeiras
Parque dos Poetas, OeirasParque dos Poetas, Oeiras
Parque dos Poetas, Oeiras
BESL
 
Poetas falam de poesia.8ano
Poetas falam de poesia.8anoPoetas falam de poesia.8ano
Poetas falam de poesia.8ano
Belmira Baptista
 
Poemas de vários autores
Poemas de vários autoresPoemas de vários autores
Poemas de vários autores
bibliotecanordeste
 
Filigrana poetica
Filigrana poeticaFiligrana poetica
Poesia - aLer+ a Liberdade - Ficheiro B.pdf
Poesia - aLer+ a Liberdade - Ficheiro B.pdfPoesia - aLer+ a Liberdade - Ficheiro B.pdf
Poesia - aLer+ a Liberdade - Ficheiro B.pdf
Bibliotecas Infante D. Henrique
 
CASTRO ALVES (2) (1) (2).pptx
CASTRO ALVES (2) (1) (2).pptxCASTRO ALVES (2) (1) (2).pptx
CASTRO ALVES (2) (1) (2).pptx
RildeniceSantos
 
Poesias 7
Poesias 7Poesias 7
Poesias 7
Vanda Marques
 
Romantismo - Gerações Poéticas
Romantismo - Gerações PoéticasRomantismo - Gerações Poéticas
Romantismo - Gerações Poéticas
Entrelinhas Curso
 
Romantismo - panorama mundial e Brasileiro
Romantismo - panorama mundial e Brasileiro Romantismo - panorama mundial e Brasileiro
Romantismo - panorama mundial e Brasileiro
Barbara Falcão
 
Ser poeta é
Ser poeta éSer poeta é
Ser poeta é
Sandra Barbosa
 
Livre com um livro
Livre com um livroLivre com um livro
Livre com um livro
Maria Paredes
 
3 paragem todos aler_junho2015_final
3 paragem todos aler_junho2015_final3 paragem todos aler_junho2015_final
3 paragem todos aler_junho2015_final
filofrei
 
Ser poeta - Florbela Espanca
Ser poeta - Florbela EspancaSer poeta - Florbela Espanca
Ser poeta - Florbela Espanca
Mima Badan
 

Semelhante a 25 de-abril-poemas (20)

ApresentaçãO1
ApresentaçãO1ApresentaçãO1
ApresentaçãO1
 
25 de Abril PS Alvalade
25 de Abril PS Alvalade25 de Abril PS Alvalade
25 de Abril PS Alvalade
 
Parque dos Poetas, Oeiras
Parque dos Poetas, OeirasParque dos Poetas, Oeiras
Parque dos Poetas, Oeiras
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
 
Modelo para análise dos poemas
Modelo para análise dos poemasModelo para análise dos poemas
Modelo para análise dos poemas
 
Parque dos poetas
Parque dos poetasParque dos poetas
Parque dos poetas
 
Parque dos Poetas, Oeiras
Parque dos Poetas, OeirasParque dos Poetas, Oeiras
Parque dos Poetas, Oeiras
 
Poetas falam de poesia.8ano
Poetas falam de poesia.8anoPoetas falam de poesia.8ano
Poetas falam de poesia.8ano
 
Poemas de vários autores
Poemas de vários autoresPoemas de vários autores
Poemas de vários autores
 
Filigrana poetica
Filigrana poeticaFiligrana poetica
Filigrana poetica
 
Poesia - aLer+ a Liberdade - Ficheiro B.pdf
Poesia - aLer+ a Liberdade - Ficheiro B.pdfPoesia - aLer+ a Liberdade - Ficheiro B.pdf
Poesia - aLer+ a Liberdade - Ficheiro B.pdf
 
CASTRO ALVES (2) (1) (2).pptx
CASTRO ALVES (2) (1) (2).pptxCASTRO ALVES (2) (1) (2).pptx
CASTRO ALVES (2) (1) (2).pptx
 
Poesias 7
Poesias 7Poesias 7
Poesias 7
 
Romantismo - Gerações Poéticas
Romantismo - Gerações PoéticasRomantismo - Gerações Poéticas
Romantismo - Gerações Poéticas
 
Romantismo - panorama mundial e Brasileiro
Romantismo - panorama mundial e Brasileiro Romantismo - panorama mundial e Brasileiro
Romantismo - panorama mundial e Brasileiro
 
Ser poeta é
Ser poeta éSer poeta é
Ser poeta é
 
Livre com um livro
Livre com um livroLivre com um livro
Livre com um livro
 
3 paragem todos aler_junho2015_final
3 paragem todos aler_junho2015_final3 paragem todos aler_junho2015_final
3 paragem todos aler_junho2015_final
 
Ser poeta - Florbela Espanca
Ser poeta - Florbela EspancaSer poeta - Florbela Espanca
Ser poeta - Florbela Espanca
 

Mais de prof pirata

Ficha lp 1-2_25_abril
Ficha lp 1-2_25_abrilFicha lp 1-2_25_abril
Ficha lp 1-2_25_abril
prof pirata
 
Rios e serras de portugal
Rios e serras de portugalRios e serras de portugal
Rios e serras de portugal
prof pirata
 
Tangram soluções
Tangram soluçõesTangram soluções
Tangram soluções
prof pirata
 
Tangram soluções
Tangram soluçõesTangram soluções
Tangram soluções
prof pirata
 
Tangram
TangramTangram
Tangram
prof pirata
 
Estratégias capuchinho
Estratégias capuchinhoEstratégias capuchinho
Estratégias capuchinho
prof pirata
 
Tangram soluções
Tangram soluçõesTangram soluções
Tangram soluções
prof pirata
 
Tangram
TangramTangram
Tangram
prof pirata
 
Poema para a mãe
Poema para a mãePoema para a mãe
Poema para a mãe
prof pirata
 
Cartão para o dia da mãe
Cartão para o dia da mãeCartão para o dia da mãe
Cartão para o dia da mãe
prof pirata
 

Mais de prof pirata (10)

Ficha lp 1-2_25_abril
Ficha lp 1-2_25_abrilFicha lp 1-2_25_abril
Ficha lp 1-2_25_abril
 
Rios e serras de portugal
Rios e serras de portugalRios e serras de portugal
Rios e serras de portugal
 
Tangram soluções
Tangram soluçõesTangram soluções
Tangram soluções
 
Tangram soluções
Tangram soluçõesTangram soluções
Tangram soluções
 
Tangram
TangramTangram
Tangram
 
Estratégias capuchinho
Estratégias capuchinhoEstratégias capuchinho
Estratégias capuchinho
 
Tangram soluções
Tangram soluçõesTangram soluções
Tangram soluções
 
Tangram
TangramTangram
Tangram
 
Poema para a mãe
Poema para a mãePoema para a mãe
Poema para a mãe
 
Cartão para o dia da mãe
Cartão para o dia da mãeCartão para o dia da mãe
Cartão para o dia da mãe
 

25 de-abril-poemas

  • 1. 25 de Abril de 1974
  • 2. Revolução É urgente o amor. É urgente um barco no mar É urgente destruir certas palavras, Ódio, solidão e crueldade, Alguns lamentos, Muitas espadas. É urgente inventar a alegria, Multiplicar as searas, É urgente descobrir rosas e rios E manhãs claras. Cai o silêncio nos ombros e a luz Impura, até doer. É urgente o amor, é urgente Permanecer. Eugénio de Andrade, Antologia Breve
  • 3. Democracia Pergunto ao vento que passa notícias do meu país e o vento cala a desgraça o vento nada me diz. (…) Levam sonhos deixam mágoas ai rios do meu país minha pátria à flor das águas para onde vais? Ninguém diz. (…) E o vento não me diz nada ninguém diz nada de novo. Vi minha pátria pregada nos braços em cruz do povo. (…) Mesmo na noite mais triste em tempo de servidão há sempre alguém que resiste há sempre alguém que diz não. Manuel Alegre, Trova do Vento que Passa
  • 4. Liberdade Ser poeta é ser mais alto, é ser maior Do que os homens! Morder como quem beija! É ser mendigo e dar como quem seja Rei do reino de Aquém e de Além Dor! É ter de mil desejos o esplendor E não saber sequer que se deseja! É ter cá dentro um astro que flameja, É ter garras e asas de condor!   É ter fome, é ter sede de Infinito! Por elmo, as manhãs de oiro e de cetim ... É condensar o mundo num só grito! E é amar-te, assim, perdidamente ... É seres alma, e sangue, e vida em mim E dizê-lo cantando a toda a gente! Florbela Espanca, Ser Poeta
  • 5. 25 de Abril - Revolução dos cravos