SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 21
Por que preservar? 
O desaparecimento dos dinossauros 
répteis gigantes que dominaram a 
vida na Terra por não haver rivais 
(inimigos naturais) à altura 
Hipótese 
choque de um imenso 
meteorito que teria atingido 
a Terra 
o meteorito teria lançado tanta poeira na 
atmosfera que acabou impedindo durante 
algum tempo a passagem dos raios solares, 
modificando radicalmente o clima e 
destruindo muitos vegetais que serviam de 
alimento para esses enormes répteis 
Nós precisamos do planeta e da biosfera, 
mas esta não precisa de nós; ela poderia 
continuar sua evolução sem os seres 
humanos, do mesmo modo que continuou 
sem os dinossauros. 
a biosfera substituiu essas 
formas de vida por outras 
mais complexas ou 
diversificadas
A mentalidade moderna 
(capitalista) encara a 
natureza como um mero 
instrumento, como uma 
fonte de recursos a serviço 
da humanidade 
essa visão pragmática e 
utilitarista enxerga a 
natureza e o planeta 
apenas como uma coisa 
útil, de importância 
material, econômica 
sistema 
econômico e 
social baseado 
na propriedade 
privada e no 
lucro 
NASA / HANDOUT / CORBIS / LATINSTOCK 
ALAN SCHEIN PHOTOGRAPHY / CORBIS / LATINSTOCK 
A ação humana
a sociedade capitalista 
(de consumo) tem no 
consumismo seu grande 
ideal e, para sua 
manutenção, se baseia 
na desigualdade social 
e na destruição 
ambiental 
Para manter a interminável 
cadeia de produção do sistema 
capitalista, é preciso que haja 
espaço à vontade 
condições materiais inesgotáveis 
RAFAEL MORAES / CPDOC JB / FOLHAPRESS 
JEAN GALVÃO / FOLHAPRESS
Emissão de CO²
Efeito estufa 
• O efeito estufa é um fenômeno natural que retém o calor irradiado pela 
superfície do planeta, causando um aumento da temperatura das camadas 
atmosféricas inferiores. 
Contudo, o desenvolvimento 
industrial aumenta a 
quantidade dos gases que 
causam o efeito estufa 
fábricas 
veículos 
desmatamentos 
queimadas 
através de: 
Esse fenômeno garante: 
que a diferença de temperatura entre o dia e a 
noite na Terra não seja tão grande como é na Lua, 
onde não há atmosfera 
a existência da vida na Terra
Os gases bloqueiam os raios 
infravermelhos, espalhando-os 
em todas as direções e 
aquecendo o ambiente. 
LUIS MOURA / ARQUIVO DA EDITORA 
57% da 
energia solar é 
refletida de 
volta para o 
espaço 
radiação solar 
43% da energia solar é absorvida e 
aquece a superfície. 
A superfície aquecida emite calor na 
forma de raios infravermelhos. 
atmosfera
O buraco na camada de ozônio 
Localizada na estratosfera, ela filtra os raios 
ultravioleta do Sol 
Região da atmosfera em que a camada de 
ozônio é mais rarefeita 
os CFCs 
são um dos responsáveis pela diminuição 
da camada de ozônio 
estão presentes, principalmente, em 
sprays e geladeiras
Chuva ácida
Ilhas de calor
Ilhas de Calor
Ilhas de calor
A crescente escassez de água potável no mundo 
Água apropriada para o consumo humano 
A escassez resulta 
do grande crescimento 
populacional 
da expansão industrial e urbana 
da poluição de rios, lagos, 
lençóis subterrâneos, etc. 
do desmatamento 
da compactação dos solos 
APU GOMES / FOLHAPRESS DAVID GRAY / REUTERS / LATINSTOCK
Poluição de rios, lagos, lençóis 
subterrâneos, etc. 
com a Revolução Industrial o volume de 
detritos despejados nas águas cresceu e 
superou a capacidade natural de 
autolimpeza e purificação dos rios e 
oceanos 
além disso, passou-se a lançar 
na água uma grande 
quantidade de elementos não 
biodegradáveis 
materiais que não se 
decompõem na natureza 
capacidade de autorregulação, ou seja, 
capacidade de mudar para manter o 
equilíbrio sempre que ocorrem 
alterações no ambiente 
homeostase 
CHINA DAILY / REUTERS / LATINSTOCK
O mapa da sede 
Adaptado de: ISTOÉ, 26 mar. 2003.
1992 
• Conferência Mundial sobre o Meio Ambiente 
• Onde: Rio de Janeiro, Brasil 
• Assuntos tratados: 
- poluição do ar e das águas 
- destruição das florestas 
- extermínio de animais 
- perigos do armamentismo 
- camada de ozônio 
1992 
ECO 92 
Conferências
Conferências 
1992 1997 
ECO 92 Protocolo 
de Kyoto
Conferências 
1992 1997 2002 
ECO 92 Protocolo 
de Kyoto 
Rio + 10 
2002 
• Conferência das Nações Unidas sobre o 
Ambiente e Desenvolvimento Sustentável 
• Onde: Johannesburgo, África do Sul 
• Assuntos tratados: 
- diretrizes estabelecidas na ECO 92 sobre a 
biodiversidade, mudanças climáticas e 
desenvolvimento sustentado
Conferências 
1992 1997 2002 2006 
ECO 92 Protocolo 
de Kyoto 
Rio + 10 Conferência da ONU 
2006 
• Onde: Nairóbi, Quênia 
• Assunto tratado: Protocolo de Kyoto 
sobre Mudanças 
Climáticas
Conferências 
1992 
ECO 92 
1997 
Protocolo 
de Kyoto 
2002 
Rio + 10 
2006 
Conferência da ONU 
sobre Mudanças 
Climáticas 
2012 
Rio + 20 
2012 
• Conferência das Nações Unidas sobre o 
Desenvolvimento Sustentável 
• Onde: Rio de Janeiro, Brasil 
• Assunto tratado: desenvolvimento 
sustentável 
Representaram um 
retrocesso 
evidenciaram as dificuldades 
para conciliar crescimento 
econômico, preservação 
ambiental e justiça social 
pilares do desenvolvimento 
sustentável
Carta ao presidente dos Estados 
Unidos 
Nos Estados Unidos, um chefe indígena do século XIX percebeu claramente essa 
atitude pragmática dos conquistadores, que tomavam as terras dos nativos e 
destruíam a vegetação e a fauna. 
Em uma carta enviada ao então presidente norte-americano, ele dizia o seguinte: 
Como se pode comprar ou vender o céu, o calor da terra? Essa ideia nos parece 
estranha […] Somos parte da terra e ela faz parte de nós. As flores perfumadas são 
nossas irmãs; o cervo, o cavalo, a grande águia são nossos irmãos […] 
O que é o homem sem os animais? Se todos os animais se fossem, o homem morreria 
de uma grande solidão de espírito. Pois o que ocorre com os animais em breve 
acontecerá com o homem. Há uma ligação em tudo […]

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Urbanização, rede urbana e metrópoles
Urbanização, rede urbana e metrópolesUrbanização, rede urbana e metrópoles
Urbanização, rede urbana e metrópoles
Professor
 
Efeito estufa e aquecimento global
Efeito estufa e aquecimento globalEfeito estufa e aquecimento global
Efeito estufa e aquecimento global
profleofonseca
 
Os movimentos da terra
Os movimentos da terraOs movimentos da terra
Os movimentos da terra
Professor
 
A formação da terra
A formação da terraA formação da terra
A formação da terra
Professor
 
Aula 2 Impactos Ambientais
Aula 2 Impactos AmbientaisAula 2 Impactos Ambientais
Aula 2 Impactos Ambientais
Carlos Priante
 

Mais procurados (20)

Unidades de conservação
Unidades de conservaçãoUnidades de conservação
Unidades de conservação
 
Urbanização, rede urbana e metrópoles
Urbanização, rede urbana e metrópolesUrbanização, rede urbana e metrópoles
Urbanização, rede urbana e metrópoles
 
Efeito estufa
Efeito estufaEfeito estufa
Efeito estufa
 
Impacto ambiental
Impacto ambientalImpacto ambiental
Impacto ambiental
 
Efeito estufa e aquecimento global
Efeito estufa e aquecimento globalEfeito estufa e aquecimento global
Efeito estufa e aquecimento global
 
Aula: Consumismo e sustentabilidade
Aula: Consumismo e sustentabilidadeAula: Consumismo e sustentabilidade
Aula: Consumismo e sustentabilidade
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
 
Impacto da ação humana no meio ambiente
Impacto da ação humana no meio ambienteImpacto da ação humana no meio ambiente
Impacto da ação humana no meio ambiente
 
Aula 1 solos
Aula 1 solosAula 1 solos
Aula 1 solos
 
Os movimentos da terra
Os movimentos da terraOs movimentos da terra
Os movimentos da terra
 
Populaçao mundial
Populaçao mundialPopulaçao mundial
Populaçao mundial
 
A estrutura da terra
A estrutura da terraA estrutura da terra
A estrutura da terra
 
Biosfera
BiosferaBiosfera
Biosfera
 
A formação da terra
A formação da terraA formação da terra
A formação da terra
 
Geografia 6º ano
Geografia 6º anoGeografia 6º ano
Geografia 6º ano
 
REVOLUÇÃO VERDE
REVOLUÇÃO VERDEREVOLUÇÃO VERDE
REVOLUÇÃO VERDE
 
Aula 2 Impactos Ambientais
Aula 2 Impactos AmbientaisAula 2 Impactos Ambientais
Aula 2 Impactos Ambientais
 
Impactos ambientais
Impactos ambientaisImpactos ambientais
Impactos ambientais
 
Fontes de Energia
Fontes de EnergiaFontes de Energia
Fontes de Energia
 
Relação Homem-Natureza
Relação Homem-NaturezaRelação Homem-Natureza
Relação Homem-Natureza
 

Destaque

Marca Brasil. Formação e Desenvolvimento. Nelma Soares 2008
Marca Brasil. Formação e Desenvolvimento. Nelma Soares 2008Marca Brasil. Formação e Desenvolvimento. Nelma Soares 2008
Marca Brasil. Formação e Desenvolvimento. Nelma Soares 2008
Nelma Soares
 
Qualidade de vida e saude 4
Qualidade de vida e saude 4Qualidade de vida e saude 4
Qualidade de vida e saude 4
marinete3
 
Trajetória do movimento ambientalista
Trajetória do movimento ambientalistaTrajetória do movimento ambientalista
Trajetória do movimento ambientalista
Natália Pimenta
 
Recursos naturais introdução
Recursos naturais introduçãoRecursos naturais introdução
Recursos naturais introdução
adelinacgomes
 
Recursos naturais
Recursos naturaisRecursos naturais
Recursos naturais
s1lv1alouro
 
Slides meio ambiente
Slides meio ambienteSlides meio ambiente
Slides meio ambiente
Rosallyny
 
O meio ambiente slides
O meio ambiente slidesO meio ambiente slides
O meio ambiente slides
Soleducador1
 

Destaque (20)

Regiao Centro oeste
Regiao Centro oesteRegiao Centro oeste
Regiao Centro oeste
 
Projetos verdes
Projetos verdesProjetos verdes
Projetos verdes
 
Preservação & meio ambiente
Preservação & meio ambientePreservação & meio ambiente
Preservação & meio ambiente
 
Formação do Brasil
Formação do BrasilFormação do Brasil
Formação do Brasil
 
Marca Brasil. Formação e Desenvolvimento. Nelma Soares 2008
Marca Brasil. Formação e Desenvolvimento. Nelma Soares 2008Marca Brasil. Formação e Desenvolvimento. Nelma Soares 2008
Marca Brasil. Formação e Desenvolvimento. Nelma Soares 2008
 
Qualidade de vida e saude 4
Qualidade de vida e saude 4Qualidade de vida e saude 4
Qualidade de vida e saude 4
 
Trajetória do movimento ambientalista
Trajetória do movimento ambientalistaTrajetória do movimento ambientalista
Trajetória do movimento ambientalista
 
RIO 92
RIO 92RIO 92
RIO 92
 
Suplementacao
SuplementacaoSuplementacao
Suplementacao
 
Recursos naturais introdução
Recursos naturais introduçãoRecursos naturais introdução
Recursos naturais introdução
 
Defesa do meio ambiente slides (1)
Defesa do meio ambiente slides (1)Defesa do meio ambiente slides (1)
Defesa do meio ambiente slides (1)
 
8º série modo de produção capitalismo
8º série modo de produção capitalismo8º série modo de produção capitalismo
8º série modo de produção capitalismo
 
CADERNO DO ALUNO 1ANO 1 BIM.
CADERNO DO ALUNO 1ANO 1 BIM.CADERNO DO ALUNO 1ANO 1 BIM.
CADERNO DO ALUNO 1ANO 1 BIM.
 
Capitalismo
CapitalismoCapitalismo
Capitalismo
 
Recursos naturais
Recursos naturaisRecursos naturais
Recursos naturais
 
IECJ - Cap. 2 - Brasil - Formação territorial - 7º ano do EFII
IECJ - Cap.   2 - Brasil - Formação territorial - 7º ano do EFIIIECJ - Cap.   2 - Brasil - Formação territorial - 7º ano do EFII
IECJ - Cap. 2 - Brasil - Formação territorial - 7º ano do EFII
 
Slides meio ambiente
Slides meio ambienteSlides meio ambiente
Slides meio ambiente
 
O meio ambiente slides
O meio ambiente slidesO meio ambiente slides
O meio ambiente slides
 
Formação do território brasileiro
Formação do território brasileiroFormação do território brasileiro
Formação do território brasileiro
 
Meio ambiente powerpoint
Meio ambiente powerpointMeio ambiente powerpoint
Meio ambiente powerpoint
 

Semelhante a Ações humanas e alteracoes ambientais

Apresentação cf 2011
Apresentação cf 2011Apresentação cf 2011
Apresentação cf 2011
mlfmlopes
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
Edna Silva
 
O desenvolvimento e os recursos ambientais
O desenvolvimento e os recursos ambientaisO desenvolvimento e os recursos ambientais
O desenvolvimento e os recursos ambientais
jovensnaeconomia
 

Semelhante a Ações humanas e alteracoes ambientais (20)

A questão ambiental - principais efeitos
A questão ambiental - principais efeitosA questão ambiental - principais efeitos
A questão ambiental - principais efeitos
 
A questao ambiental
A questao ambientalA questao ambiental
A questao ambiental
 
Questões ambientais
Questões ambientaisQuestões ambientais
Questões ambientais
 
Questões ambientais
Questões ambientaisQuestões ambientais
Questões ambientais
 
Questões ambientais
Questões ambientaisQuestões ambientais
Questões ambientais
 
Alterações Climáticas
Alterações ClimáticasAlterações Climáticas
Alterações Climáticas
 
Meio ambiente
Meio ambienteMeio ambiente
Meio ambiente
 
Apresentação cf 2011
Apresentação cf 2011Apresentação cf 2011
Apresentação cf 2011
 
Meio ambiente
Meio ambienteMeio ambiente
Meio ambiente
 
Crise global vista como um furacão que se aproxima.ppt
Crise global vista como um furacão que se aproxima.pptCrise global vista como um furacão que se aproxima.ppt
Crise global vista como um furacão que se aproxima.ppt
 
Acordos internacionais ambientais sobre meio ambiente e desenvolvimento suste...
Acordos internacionais ambientais sobre meio ambiente e desenvolvimento suste...Acordos internacionais ambientais sobre meio ambiente e desenvolvimento suste...
Acordos internacionais ambientais sobre meio ambiente e desenvolvimento suste...
 
1 o que_é_meio_ambiente_slides
1 o que_é_meio_ambiente_slides1 o que_é_meio_ambiente_slides
1 o que_é_meio_ambiente_slides
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
 
A evolução da legislação ambiental brasileira e a proteção do meio ambiente
A evolução da legislação ambiental brasileira e a proteção do meio ambienteA evolução da legislação ambiental brasileira e a proteção do meio ambiente
A evolução da legislação ambiental brasileira e a proteção do meio ambiente
 
Campanha da Fraternidade 2011
Campanha da Fraternidade 2011Campanha da Fraternidade 2011
Campanha da Fraternidade 2011
 
Mudanças Climáticas
Mudanças ClimáticasMudanças Climáticas
Mudanças Climáticas
 
Julya
JulyaJulya
Julya
 
O desenvolvimento e os recursos ambientais
O desenvolvimento e os recursos ambientaisO desenvolvimento e os recursos ambientais
O desenvolvimento e os recursos ambientais
 
Geografia vol12
Geografia vol12Geografia vol12
Geografia vol12
 
Questão Ambiental
Questão AmbientalQuestão Ambiental
Questão Ambiental
 

Mais de Prof. Francesco Torres

Mais de Prof. Francesco Torres (20)

População brasileira
População brasileiraPopulação brasileira
População brasileira
 
Regionalização
RegionalizaçãoRegionalização
Regionalização
 
Região Sudeste
Região SudesteRegião Sudeste
Região Sudeste
 
Regiao Sul
Regiao SulRegiao Sul
Regiao Sul
 
Região Norte
Região NorteRegião Norte
Região Norte
 
Orientação
Orientação Orientação
Orientação
 
Formação e modelagem do relevo
Formação e modelagem do relevoFormação e modelagem do relevo
Formação e modelagem do relevo
 
Formação terra
Formação terraFormação terra
Formação terra
 
Águas oceânicas e os mares
Águas oceânicas e os maresÁguas oceânicas e os mares
Águas oceânicas e os mares
 
Paisagem
PaisagemPaisagem
Paisagem
 
Escalas e mapas
Escalas e mapasEscalas e mapas
Escalas e mapas
 
Clima e paisagens naturais e atmosfera
Clima e paisagens naturais e atmosferaClima e paisagens naturais e atmosfera
Clima e paisagens naturais e atmosfera
 
Distribuição das águas na paisagem
Distribuição das águas na paisagemDistribuição das águas na paisagem
Distribuição das águas na paisagem
 
Formação e modelagem do relevo
Formação e modelagem do relevoFormação e modelagem do relevo
Formação e modelagem do relevo
 
A biosfera
A biosferaA biosfera
A biosfera
 
O planeta terra
O planeta terraO planeta terra
O planeta terra
 
Tamanho planetas
Tamanho planetasTamanho planetas
Tamanho planetas
 
Orientacao e localizacao no espaco
Orientacao e localizacao no espacoOrientacao e localizacao no espaco
Orientacao e localizacao no espaco
 
Formacao terra
Formacao terraFormacao terra
Formacao terra
 
Nordeste
NordesteNordeste
Nordeste
 

Último

clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaclubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
LuanaAlves940822
 
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docxCONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
EduardaMedeiros18
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Pastor Robson Colaço
 

Último (20)

Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docxAtividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
 
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxAULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
 
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco LeiteOs Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
 
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdfLabor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
 
Poema - Reciclar é preciso
Poema            -        Reciclar é precisoPoema            -        Reciclar é preciso
Poema - Reciclar é preciso
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaclubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
 
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docxCONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 

Ações humanas e alteracoes ambientais

  • 1.
  • 2. Por que preservar? O desaparecimento dos dinossauros répteis gigantes que dominaram a vida na Terra por não haver rivais (inimigos naturais) à altura Hipótese choque de um imenso meteorito que teria atingido a Terra o meteorito teria lançado tanta poeira na atmosfera que acabou impedindo durante algum tempo a passagem dos raios solares, modificando radicalmente o clima e destruindo muitos vegetais que serviam de alimento para esses enormes répteis Nós precisamos do planeta e da biosfera, mas esta não precisa de nós; ela poderia continuar sua evolução sem os seres humanos, do mesmo modo que continuou sem os dinossauros. a biosfera substituiu essas formas de vida por outras mais complexas ou diversificadas
  • 3. A mentalidade moderna (capitalista) encara a natureza como um mero instrumento, como uma fonte de recursos a serviço da humanidade essa visão pragmática e utilitarista enxerga a natureza e o planeta apenas como uma coisa útil, de importância material, econômica sistema econômico e social baseado na propriedade privada e no lucro NASA / HANDOUT / CORBIS / LATINSTOCK ALAN SCHEIN PHOTOGRAPHY / CORBIS / LATINSTOCK A ação humana
  • 4. a sociedade capitalista (de consumo) tem no consumismo seu grande ideal e, para sua manutenção, se baseia na desigualdade social e na destruição ambiental Para manter a interminável cadeia de produção do sistema capitalista, é preciso que haja espaço à vontade condições materiais inesgotáveis RAFAEL MORAES / CPDOC JB / FOLHAPRESS JEAN GALVÃO / FOLHAPRESS
  • 6. Efeito estufa • O efeito estufa é um fenômeno natural que retém o calor irradiado pela superfície do planeta, causando um aumento da temperatura das camadas atmosféricas inferiores. Contudo, o desenvolvimento industrial aumenta a quantidade dos gases que causam o efeito estufa fábricas veículos desmatamentos queimadas através de: Esse fenômeno garante: que a diferença de temperatura entre o dia e a noite na Terra não seja tão grande como é na Lua, onde não há atmosfera a existência da vida na Terra
  • 7. Os gases bloqueiam os raios infravermelhos, espalhando-os em todas as direções e aquecendo o ambiente. LUIS MOURA / ARQUIVO DA EDITORA 57% da energia solar é refletida de volta para o espaço radiação solar 43% da energia solar é absorvida e aquece a superfície. A superfície aquecida emite calor na forma de raios infravermelhos. atmosfera
  • 8. O buraco na camada de ozônio Localizada na estratosfera, ela filtra os raios ultravioleta do Sol Região da atmosfera em que a camada de ozônio é mais rarefeita os CFCs são um dos responsáveis pela diminuição da camada de ozônio estão presentes, principalmente, em sprays e geladeiras
  • 13. A crescente escassez de água potável no mundo Água apropriada para o consumo humano A escassez resulta do grande crescimento populacional da expansão industrial e urbana da poluição de rios, lagos, lençóis subterrâneos, etc. do desmatamento da compactação dos solos APU GOMES / FOLHAPRESS DAVID GRAY / REUTERS / LATINSTOCK
  • 14. Poluição de rios, lagos, lençóis subterrâneos, etc. com a Revolução Industrial o volume de detritos despejados nas águas cresceu e superou a capacidade natural de autolimpeza e purificação dos rios e oceanos além disso, passou-se a lançar na água uma grande quantidade de elementos não biodegradáveis materiais que não se decompõem na natureza capacidade de autorregulação, ou seja, capacidade de mudar para manter o equilíbrio sempre que ocorrem alterações no ambiente homeostase CHINA DAILY / REUTERS / LATINSTOCK
  • 15. O mapa da sede Adaptado de: ISTOÉ, 26 mar. 2003.
  • 16. 1992 • Conferência Mundial sobre o Meio Ambiente • Onde: Rio de Janeiro, Brasil • Assuntos tratados: - poluição do ar e das águas - destruição das florestas - extermínio de animais - perigos do armamentismo - camada de ozônio 1992 ECO 92 Conferências
  • 17. Conferências 1992 1997 ECO 92 Protocolo de Kyoto
  • 18. Conferências 1992 1997 2002 ECO 92 Protocolo de Kyoto Rio + 10 2002 • Conferência das Nações Unidas sobre o Ambiente e Desenvolvimento Sustentável • Onde: Johannesburgo, África do Sul • Assuntos tratados: - diretrizes estabelecidas na ECO 92 sobre a biodiversidade, mudanças climáticas e desenvolvimento sustentado
  • 19. Conferências 1992 1997 2002 2006 ECO 92 Protocolo de Kyoto Rio + 10 Conferência da ONU 2006 • Onde: Nairóbi, Quênia • Assunto tratado: Protocolo de Kyoto sobre Mudanças Climáticas
  • 20. Conferências 1992 ECO 92 1997 Protocolo de Kyoto 2002 Rio + 10 2006 Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas 2012 Rio + 20 2012 • Conferência das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável • Onde: Rio de Janeiro, Brasil • Assunto tratado: desenvolvimento sustentável Representaram um retrocesso evidenciaram as dificuldades para conciliar crescimento econômico, preservação ambiental e justiça social pilares do desenvolvimento sustentável
  • 21. Carta ao presidente dos Estados Unidos Nos Estados Unidos, um chefe indígena do século XIX percebeu claramente essa atitude pragmática dos conquistadores, que tomavam as terras dos nativos e destruíam a vegetação e a fauna. Em uma carta enviada ao então presidente norte-americano, ele dizia o seguinte: Como se pode comprar ou vender o céu, o calor da terra? Essa ideia nos parece estranha […] Somos parte da terra e ela faz parte de nós. As flores perfumadas são nossas irmãs; o cervo, o cavalo, a grande águia são nossos irmãos […] O que é o homem sem os animais? Se todos os animais se fossem, o homem morreria de uma grande solidão de espírito. Pois o que ocorre com os animais em breve acontecerá com o homem. Há uma ligação em tudo […]