SlideShare uma empresa Scribd logo
FORMAÇÃO TECNOLÓGICA
Rik Página 1
1Morfologia Vegetal
A Raiz:
- Tipos de raiz e sua função de suporte e absorção
A raiz é o órgão da planta que normalmente se encontra abaixo da superfície do solo.
Função
 Essencialmente mecânicas e fisiológicas
 Promover a fixação da planta, absorver do solo a água e os minerais nele
contidos, podendo ainda assumir funções de reserva como outras
 Desenvolve-se a partir da radícula do embrião, é destituída de clorofila (na
maioria dos casos) e nunca possui folhas o que, juntamente com a estrutura
interna, permite distinguir em caso de dúvida, como no de certos tubérculos,
uma raiz de um caule.
Tipo de raízes
 Raiz aprumada, raiz axial, raiz pivotante, raiz perpendicular ou raiz
primária – apresentam raiz principal, com coifa maior do que as demais, o seu
comprimento é maior que o das outras, também possui ramificações ou raízes
secundárias. São características de dicotiledóneas. A raiz axial tem a função
também de fazer a fotossíntese. A raiz principal tem função de fixação no solo, e
as raízes secundárias a função de absorção de nutrientes e água.
FORMAÇÃO TECNOLÓGICA
Rik Página 2
 Raiz fasciculada ou raiz em cabeleira – Gramíneas e outras hipocotiledóneas
têm um sistema de raiz fibroso, caracterizado por uma massa de raízes
aproximadamente de igual diâmetro. Esse sistema de raízes é denominado de
raiz múltipla, ramificada ou fasciculada e não surge como os ramos da primeira
raiz, como no caso das raízes axiais; em vez disso, consiste de numerosas raízes
em feixes que emergem da base do caule e tem tamanho maior do que a folha.
São características das monocotiledóneas.
 Raiz tuberosa – Contém grande reserva de substância nutritiva e é muito
utilizada na nossa alimentação. Como exemplo dessas raízes, podemos citar a
mandioca, cenoura, nabo, rábano e a batata-doce.
FORMAÇÃO TECNOLÓGICA
Rik Página 3
 Radicelas – A radicela é o embrião das raízes vegetais. São raízes minúsculas
que são responsáveis pela absorção da maior quantidade de nutrientes e que
germinam primeiro na semente. O termo mais comummente usado para se
referir às Radicelas.
Raízes aéreas
Além das funções de fixação e absorção, muitas raízes podem auxiliar na sustentação do
vegetal, na absorção de gases, na reserva de nutrientes. Em muitos desses casos, as
raízes ficam, pelo menos em parte, fora do solo, ou seja, são raízes aéreas. Em plantas
altas com raízes muito superficiais, como é o caso do milho, as raízes aéreas do tipo
escora podem ajudar na fixação e na sustentação da planta. A mesma coisa acontece
com plantas que crescem em terrenos moles ou pantanosos. Em ambos os casos, a parte
subterrânea dessas raízes participa do processo de absorção de água e sais minerais.
 Raiz suporte ou raiz escora – quando uma planta possui um caule ou um
conjunto de raízes muito fraco e essas raízes suportes são responsáveis pela
ajuda na sustentação da planta. Descobriu-se recentemente que essas estruturas
são ramificações do caule, ou seja, não são raízes.
FORMAÇÃO TECNOLÓGICA
Rik Página 4
 Raiz estrangulante – também chamadas de cinturas ou estranguladoras, São
adventícias que abraçam outro vegetal, e muitas vezes seu hospedeiro morre por
falta de seiva. Ex: araçá, mata-pau.
 Raiz tabular - é uma raiz lateralmente achatada, como uma tábua. Esse tipo de
raiz ocorre em árvores de grande porte e ajuda na fixação e estabilidade da
árvore. O Xixá e a Figueira são bons exemplos de raízes tabulares.
FORMAÇÃO TECNOLÓGICA
Rik Página 5
 Raiz velame ou raiz cintura – é uma estrutura presente nas raízes aéreas das
orquídeas; Tem a função de absorver água da atmosfera.
 Raiz grampiforme – Prendem o vegetal em suportes e emitem uma espécie de
grampo que os prende, como muros e estacas. Ex: a raiz da hera.
FORMAÇÃO TECNOLÓGICA
Rik Página 6
 Raiz respiratória ou pneumatóforo – são raízes de algumas plantas que se
desenvolvem em locais alagadiços. Nesses ambientes, como os mangues, o solo
é geralmente muito pobre em oxigénio. Essas raízes partem de outras existentes
no solo e crescem verticalmente, emergindo da água; possuem poros que
permitem a absorção de oxigénio atmosférico.
 Raiz sugadora ou raiz haustório – As plantas que possuem esse tipo de raiz,
são considerados parasitas , pois vivem à custa da outra planta. Essas raízes são
adaptadas a extração de alimentos de plantas hospedeiras, sendo característica de
planta parasita como: cipó chumbo e a erva-de-passarinho.
FORMAÇÃO TECNOLÓGICA
Rik Página 7
Raízes aquáticas
Como o próprio nome sugere, são raízes que se desenvolvem em plantas que
normalmente flutuam na água. Sua função, diferente das subterrâneas, não é de fixação,
mas de absorção de água e sais minerais.
Endereços de referência:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Raiz
http://www.universitario.com.br/celo/topicos/subtopicos/botanica/anatomia_vegetal/raiz
/raiz.html (ver anatomia da raiz)
http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/raiz/raiz.php
http://www.colegioweb.com.br/biologia/tipos-de-raiz.html

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Ppoint.anatomia.vegetal.raiz.1
Ppoint.anatomia.vegetal.raiz.1Ppoint.anatomia.vegetal.raiz.1
Ppoint.anatomia.vegetal.raiz.1
Albano Novaes
 
Apresentação2 trabalho
Apresentação2 trabalhoApresentação2 trabalho
Apresentação2 trabalho
gabrielcaitano
 
As plantas
As plantasAs plantas
As plantas
CarlaSilva639671
 
Plantas: Raiz
Plantas: RaizPlantas: Raiz
Plantas: Raiz
00367p
 
Revisão Raiz Caule
Revisão Raiz CauleRevisão Raiz Caule
Revisão Raiz Caule
Adriana Burghausen
 
Diversidade das plantas
Diversidade das plantasDiversidade das plantas
Diversidade das plantas
Pelo Siro
 
Raízes e sementes
Raízes e sementesRaízes e sementes
Raízes e sementes
Airton Dos Santos
 
Folha
FolhaFolha
Raiz, Caule e Folha
Raiz, Caule e FolhaRaiz, Caule e Folha
Raiz, Caule e Folha
Rosa Pereira
 
A raiz nuno l
A raiz nuno lA raiz nuno l
A raiz nuno l
rukka
 
Bio tqf orgveg
Bio tqf orgvegBio tqf orgveg
Bio tqf orgveg
arvoredenoz
 
Raiz
RaizRaiz
Morfologia e anatomia de caule e raíz
Morfologia e anatomia de caule e raízMorfologia e anatomia de caule e raíz
Morfologia e anatomia de caule e raíz
letyap
 
1234886853 raiz
1234886853 raiz1234886853 raiz
1234886853 raiz
Pelo Siro
 
Anatofisiologia vegetal
Anatofisiologia vegetalAnatofisiologia vegetal
Anatofisiologia vegetal
le_firmino
 
Apostila 1 convertido
Apostila 1 convertidoApostila 1 convertido
Apostila 1 convertido
Ana Munhós
 
Power Point Raiz
Power Point RaizPower Point Raiz
Power Point Raiz
Maria Filomena
 
Raiz
RaizRaiz
Plantas
PlantasPlantas
Plantas
betantunes
 

Mais procurados (19)

Ppoint.anatomia.vegetal.raiz.1
Ppoint.anatomia.vegetal.raiz.1Ppoint.anatomia.vegetal.raiz.1
Ppoint.anatomia.vegetal.raiz.1
 
Apresentação2 trabalho
Apresentação2 trabalhoApresentação2 trabalho
Apresentação2 trabalho
 
As plantas
As plantasAs plantas
As plantas
 
Plantas: Raiz
Plantas: RaizPlantas: Raiz
Plantas: Raiz
 
Revisão Raiz Caule
Revisão Raiz CauleRevisão Raiz Caule
Revisão Raiz Caule
 
Diversidade das plantas
Diversidade das plantasDiversidade das plantas
Diversidade das plantas
 
Raízes e sementes
Raízes e sementesRaízes e sementes
Raízes e sementes
 
Folha
FolhaFolha
Folha
 
Raiz, Caule e Folha
Raiz, Caule e FolhaRaiz, Caule e Folha
Raiz, Caule e Folha
 
A raiz nuno l
A raiz nuno lA raiz nuno l
A raiz nuno l
 
Bio tqf orgveg
Bio tqf orgvegBio tqf orgveg
Bio tqf orgveg
 
Raiz
RaizRaiz
Raiz
 
Morfologia e anatomia de caule e raíz
Morfologia e anatomia de caule e raízMorfologia e anatomia de caule e raíz
Morfologia e anatomia de caule e raíz
 
1234886853 raiz
1234886853 raiz1234886853 raiz
1234886853 raiz
 
Anatofisiologia vegetal
Anatofisiologia vegetalAnatofisiologia vegetal
Anatofisiologia vegetal
 
Apostila 1 convertido
Apostila 1 convertidoApostila 1 convertido
Apostila 1 convertido
 
Power Point Raiz
Power Point RaizPower Point Raiz
Power Point Raiz
 
Raiz
RaizRaiz
Raiz
 
Plantas
PlantasPlantas
Plantas
 

Semelhante a 1 morfologia vegetal_raiz

Mateus, michel e adriele 6ª m1
Mateus, michel e adriele  6ª m1Mateus, michel e adriele  6ª m1
Mateus, michel e adriele 6ª m1
juninhowwave
 
Apresentação2 trabalho
Apresentação2 trabalhoApresentação2 trabalho
Apresentação2 trabalho
gabrielcaitno
 
Plantas.pptx
Plantas.pptxPlantas.pptx
Plantas.pptx
marcosfelipetb
 
Morfologia vegetal_RAIZ.ppt
Morfologia vegetal_RAIZ.pptMorfologia vegetal_RAIZ.ppt
Morfologia vegetal_RAIZ.ppt
Mafalda Gomes
 
Orgaos vegetais
Orgaos vegetaisOrgaos vegetais
Orgaos vegetais
jonathacioly
 
Miguel
MiguelMiguel
Miguel
rukka
 
1 anokkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.pptx
1 anokkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.pptx1 anokkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.pptx
1 anokkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.pptx
VERONICA47548
 
Raízes_ funções, partes e tipos - Toda Matéria.pdf
Raízes_ funções, partes e tipos - Toda Matéria.pdfRaízes_ funções, partes e tipos - Toda Matéria.pdf
Raízes_ funções, partes e tipos - Toda Matéria.pdf
EmersonVinicius7
 
APOSTILA DE MORFOLOGIA EXTERNA VEGETAL
APOSTILA DE MORFOLOGIA EXTERNA VEGETALAPOSTILA DE MORFOLOGIA EXTERNA VEGETAL
APOSTILA DE MORFOLOGIA EXTERNA VEGETAL
Gregorio Leal da Silva
 
Aula 4 Prof. Guth Berger
Aula 4 Prof. Guth BergerAula 4 Prof. Guth Berger
Aula 4 Prof. Guth Berger
Matheus Yuri
 
7º ano cap 12 e 13 angiospermas - órgãos
7º ano cap 12 e 13   angiospermas - órgãos7º ano cap 12 e 13   angiospermas - órgãos
7º ano cap 12 e 13 angiospermas - órgãos
ISJ
 
7º ano reino plantae 1
7º ano    reino plantae 17º ano    reino plantae 1
7º ano reino plantae 1
Simone Maia
 
Partes da planta
Partes da plantaPartes da planta
Partes da planta
E E JOÃO PINHEIRO
 
Morfologia vegetal 2o.m
Morfologia vegetal 2o.mMorfologia vegetal 2o.m
Morfologia vegetal 2o.m
le_firmino
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
rafaelmoysessegundof
 
óRgãos e tecidos vegetais
óRgãos e tecidos vegetaisóRgãos e tecidos vegetais
óRgãos e tecidos vegetais
aulasdoaris
 
óRgãos e tecidos vegetais
óRgãos e tecidos vegetaisóRgãos e tecidos vegetais
óRgãos e tecidos vegetais
aulasdoaris
 
As Plantas
As PlantasAs Plantas
As Plantas
silviarelva
 
Folhas caules e raízes
Folhas caules e raízesFolhas caules e raízes
Folhas caules e raízes
URCA
 
Organologia Vegetal - Carlos Eduardo
Organologia Vegetal - Carlos EduardoOrganologia Vegetal - Carlos Eduardo
Organologia Vegetal - Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
 

Semelhante a 1 morfologia vegetal_raiz (20)

Mateus, michel e adriele 6ª m1
Mateus, michel e adriele  6ª m1Mateus, michel e adriele  6ª m1
Mateus, michel e adriele 6ª m1
 
Apresentação2 trabalho
Apresentação2 trabalhoApresentação2 trabalho
Apresentação2 trabalho
 
Plantas.pptx
Plantas.pptxPlantas.pptx
Plantas.pptx
 
Morfologia vegetal_RAIZ.ppt
Morfologia vegetal_RAIZ.pptMorfologia vegetal_RAIZ.ppt
Morfologia vegetal_RAIZ.ppt
 
Orgaos vegetais
Orgaos vegetaisOrgaos vegetais
Orgaos vegetais
 
Miguel
MiguelMiguel
Miguel
 
1 anokkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.pptx
1 anokkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.pptx1 anokkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.pptx
1 anokkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.pptx
 
Raízes_ funções, partes e tipos - Toda Matéria.pdf
Raízes_ funções, partes e tipos - Toda Matéria.pdfRaízes_ funções, partes e tipos - Toda Matéria.pdf
Raízes_ funções, partes e tipos - Toda Matéria.pdf
 
APOSTILA DE MORFOLOGIA EXTERNA VEGETAL
APOSTILA DE MORFOLOGIA EXTERNA VEGETALAPOSTILA DE MORFOLOGIA EXTERNA VEGETAL
APOSTILA DE MORFOLOGIA EXTERNA VEGETAL
 
Aula 4 Prof. Guth Berger
Aula 4 Prof. Guth BergerAula 4 Prof. Guth Berger
Aula 4 Prof. Guth Berger
 
7º ano cap 12 e 13 angiospermas - órgãos
7º ano cap 12 e 13   angiospermas - órgãos7º ano cap 12 e 13   angiospermas - órgãos
7º ano cap 12 e 13 angiospermas - órgãos
 
7º ano reino plantae 1
7º ano    reino plantae 17º ano    reino plantae 1
7º ano reino plantae 1
 
Partes da planta
Partes da plantaPartes da planta
Partes da planta
 
Morfologia vegetal 2o.m
Morfologia vegetal 2o.mMorfologia vegetal 2o.m
Morfologia vegetal 2o.m
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
óRgãos e tecidos vegetais
óRgãos e tecidos vegetaisóRgãos e tecidos vegetais
óRgãos e tecidos vegetais
 
óRgãos e tecidos vegetais
óRgãos e tecidos vegetaisóRgãos e tecidos vegetais
óRgãos e tecidos vegetais
 
As Plantas
As PlantasAs Plantas
As Plantas
 
Folhas caules e raízes
Folhas caules e raízesFolhas caules e raízes
Folhas caules e raízes
 
Organologia Vegetal - Carlos Eduardo
Organologia Vegetal - Carlos EduardoOrganologia Vegetal - Carlos Eduardo
Organologia Vegetal - Carlos Eduardo
 

Mais de rrodrigues57

O estudo dos solos
O estudo dos solosO estudo dos solos
O estudo dos solos
rrodrigues57
 
3 morfologia vegetal_folhas
3 morfologia vegetal_folhas3 morfologia vegetal_folhas
3 morfologia vegetal_folhas
rrodrigues57
 
6 morfologia vegetal_hormonas
6 morfologia vegetal_hormonas6 morfologia vegetal_hormonas
6 morfologia vegetal_hormonas
rrodrigues57
 
5 morfologia vegetal_sementes
5 morfologia vegetal_sementes5 morfologia vegetal_sementes
5 morfologia vegetal_sementes
rrodrigues57
 
4 morfologia vegetal_flores
4 morfologia vegetal_flores4 morfologia vegetal_flores
4 morfologia vegetal_flores
rrodrigues57
 
3 morfologia vegetal_folhas
3 morfologia vegetal_folhas3 morfologia vegetal_folhas
3 morfologia vegetal_folhas
rrodrigues57
 
2 morfologia vegetal_caule
2 morfologia vegetal_caule2 morfologia vegetal_caule
2 morfologia vegetal_caule
rrodrigues57
 
Grelha de avaliação
Grelha de avaliaçãoGrelha de avaliação
Grelha de avaliação
rrodrigues57
 
Grelha de avaliação
Grelha de avaliaçãoGrelha de avaliação
Grelha de avaliação
rrodrigues57
 
Aromaticas pesquisa orientada
Aromaticas pesquisa orientadaAromaticas pesquisa orientada
Aromaticas pesquisa orientada
rrodrigues57
 
Aromaticas pesquisa orientada
Aromaticas pesquisa orientadaAromaticas pesquisa orientada
Aromaticas pesquisa orientada
rrodrigues57
 
Reflexão
ReflexãoReflexão
Reflexão
rrodrigues57
 
Reflexão
ReflexãoReflexão
Reflexão
rrodrigues57
 
Pãezinhos
PãezinhosPãezinhos
Pãezinhos
rrodrigues57
 

Mais de rrodrigues57 (14)

O estudo dos solos
O estudo dos solosO estudo dos solos
O estudo dos solos
 
3 morfologia vegetal_folhas
3 morfologia vegetal_folhas3 morfologia vegetal_folhas
3 morfologia vegetal_folhas
 
6 morfologia vegetal_hormonas
6 morfologia vegetal_hormonas6 morfologia vegetal_hormonas
6 morfologia vegetal_hormonas
 
5 morfologia vegetal_sementes
5 morfologia vegetal_sementes5 morfologia vegetal_sementes
5 morfologia vegetal_sementes
 
4 morfologia vegetal_flores
4 morfologia vegetal_flores4 morfologia vegetal_flores
4 morfologia vegetal_flores
 
3 morfologia vegetal_folhas
3 morfologia vegetal_folhas3 morfologia vegetal_folhas
3 morfologia vegetal_folhas
 
2 morfologia vegetal_caule
2 morfologia vegetal_caule2 morfologia vegetal_caule
2 morfologia vegetal_caule
 
Grelha de avaliação
Grelha de avaliaçãoGrelha de avaliação
Grelha de avaliação
 
Grelha de avaliação
Grelha de avaliaçãoGrelha de avaliação
Grelha de avaliação
 
Aromaticas pesquisa orientada
Aromaticas pesquisa orientadaAromaticas pesquisa orientada
Aromaticas pesquisa orientada
 
Aromaticas pesquisa orientada
Aromaticas pesquisa orientadaAromaticas pesquisa orientada
Aromaticas pesquisa orientada
 
Reflexão
ReflexãoReflexão
Reflexão
 
Reflexão
ReflexãoReflexão
Reflexão
 
Pãezinhos
PãezinhosPãezinhos
Pãezinhos
 

Último

oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
antonio carlos
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
C4io99
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p..._jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
marcos oliveira
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
Mary Alvarenga
 

Último (20)

oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p..._jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
 

1 morfologia vegetal_raiz

  • 1. FORMAÇÃO TECNOLÓGICA Rik Página 1 1Morfologia Vegetal A Raiz: - Tipos de raiz e sua função de suporte e absorção A raiz é o órgão da planta que normalmente se encontra abaixo da superfície do solo. Função  Essencialmente mecânicas e fisiológicas  Promover a fixação da planta, absorver do solo a água e os minerais nele contidos, podendo ainda assumir funções de reserva como outras  Desenvolve-se a partir da radícula do embrião, é destituída de clorofila (na maioria dos casos) e nunca possui folhas o que, juntamente com a estrutura interna, permite distinguir em caso de dúvida, como no de certos tubérculos, uma raiz de um caule. Tipo de raízes  Raiz aprumada, raiz axial, raiz pivotante, raiz perpendicular ou raiz primária – apresentam raiz principal, com coifa maior do que as demais, o seu comprimento é maior que o das outras, também possui ramificações ou raízes secundárias. São características de dicotiledóneas. A raiz axial tem a função também de fazer a fotossíntese. A raiz principal tem função de fixação no solo, e as raízes secundárias a função de absorção de nutrientes e água.
  • 2. FORMAÇÃO TECNOLÓGICA Rik Página 2  Raiz fasciculada ou raiz em cabeleira – Gramíneas e outras hipocotiledóneas têm um sistema de raiz fibroso, caracterizado por uma massa de raízes aproximadamente de igual diâmetro. Esse sistema de raízes é denominado de raiz múltipla, ramificada ou fasciculada e não surge como os ramos da primeira raiz, como no caso das raízes axiais; em vez disso, consiste de numerosas raízes em feixes que emergem da base do caule e tem tamanho maior do que a folha. São características das monocotiledóneas.  Raiz tuberosa – Contém grande reserva de substância nutritiva e é muito utilizada na nossa alimentação. Como exemplo dessas raízes, podemos citar a mandioca, cenoura, nabo, rábano e a batata-doce.
  • 3. FORMAÇÃO TECNOLÓGICA Rik Página 3  Radicelas – A radicela é o embrião das raízes vegetais. São raízes minúsculas que são responsáveis pela absorção da maior quantidade de nutrientes e que germinam primeiro na semente. O termo mais comummente usado para se referir às Radicelas. Raízes aéreas Além das funções de fixação e absorção, muitas raízes podem auxiliar na sustentação do vegetal, na absorção de gases, na reserva de nutrientes. Em muitos desses casos, as raízes ficam, pelo menos em parte, fora do solo, ou seja, são raízes aéreas. Em plantas altas com raízes muito superficiais, como é o caso do milho, as raízes aéreas do tipo escora podem ajudar na fixação e na sustentação da planta. A mesma coisa acontece com plantas que crescem em terrenos moles ou pantanosos. Em ambos os casos, a parte subterrânea dessas raízes participa do processo de absorção de água e sais minerais.  Raiz suporte ou raiz escora – quando uma planta possui um caule ou um conjunto de raízes muito fraco e essas raízes suportes são responsáveis pela ajuda na sustentação da planta. Descobriu-se recentemente que essas estruturas são ramificações do caule, ou seja, não são raízes.
  • 4. FORMAÇÃO TECNOLÓGICA Rik Página 4  Raiz estrangulante – também chamadas de cinturas ou estranguladoras, São adventícias que abraçam outro vegetal, e muitas vezes seu hospedeiro morre por falta de seiva. Ex: araçá, mata-pau.  Raiz tabular - é uma raiz lateralmente achatada, como uma tábua. Esse tipo de raiz ocorre em árvores de grande porte e ajuda na fixação e estabilidade da árvore. O Xixá e a Figueira são bons exemplos de raízes tabulares.
  • 5. FORMAÇÃO TECNOLÓGICA Rik Página 5  Raiz velame ou raiz cintura – é uma estrutura presente nas raízes aéreas das orquídeas; Tem a função de absorver água da atmosfera.  Raiz grampiforme – Prendem o vegetal em suportes e emitem uma espécie de grampo que os prende, como muros e estacas. Ex: a raiz da hera.
  • 6. FORMAÇÃO TECNOLÓGICA Rik Página 6  Raiz respiratória ou pneumatóforo – são raízes de algumas plantas que se desenvolvem em locais alagadiços. Nesses ambientes, como os mangues, o solo é geralmente muito pobre em oxigénio. Essas raízes partem de outras existentes no solo e crescem verticalmente, emergindo da água; possuem poros que permitem a absorção de oxigénio atmosférico.  Raiz sugadora ou raiz haustório – As plantas que possuem esse tipo de raiz, são considerados parasitas , pois vivem à custa da outra planta. Essas raízes são adaptadas a extração de alimentos de plantas hospedeiras, sendo característica de planta parasita como: cipó chumbo e a erva-de-passarinho.
  • 7. FORMAÇÃO TECNOLÓGICA Rik Página 7 Raízes aquáticas Como o próprio nome sugere, são raízes que se desenvolvem em plantas que normalmente flutuam na água. Sua função, diferente das subterrâneas, não é de fixação, mas de absorção de água e sais minerais. Endereços de referência: http://pt.wikipedia.org/wiki/Raiz http://www.universitario.com.br/celo/topicos/subtopicos/botanica/anatomia_vegetal/raiz /raiz.html (ver anatomia da raiz) http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/raiz/raiz.php http://www.colegioweb.com.br/biologia/tipos-de-raiz.html