SlideShare uma empresa Scribd logo
ANATOFISIOLOGIA
   VEGETAL

   PROF. MAGRÃO
MORFOLOGIA
           VEGETAL
   A morfologia vegetal (Organografia)
    estuda a forma externa dos órgãos
    vegetais superiores.
MORFOLOGIA
            VEGETAL
   As angiospermas
    são plantas mais
    evoluídas e
    complexas da Terra.
    Têm raízes, caules e
    folhas, órgãos da
    vida vegetativa. Na
    época da
    reprodução
    produzem flores,
    frutos e sementes.
RAIZ
     - Função: capaz de
      promover: a fixação
      do vegetal ao
      substrato; absorção
      de água e sais
      minerais; condução
      do material
      absorvido e o
      acúmulo de diversos
      tipos de substâncias
      de reserva.
Partes da Raiz
Raiz : Origem
          A raiz originada
           diretamente da
           radícula embrionária
           chama-se normal e
           a raiz que se origina
           a partir de células
           parenquimáticas do
           caule ou da folha é
           denominada
           adventícia.
Tipos de Raiz
         Raiz axial ou pivotante:
          apresenta um eixo principal
          que penetra no solo e
          emite raízes laterais
          secundárias. É típica de
          dicotiledôneas (feijão) e
          gimnospermas (pinheiros);
          Raiz fasciculada: sem
          eixo principal; todas
          crescem igualmente.
          Algumas ficam na
          superfície, aproveitando a
          água das chuvas
          passageiras. É típicadas
          monocotiledôneas (milho,
          capim).
Tipos de Raiz
         Raiz tuberosa:
         espessa devido ao
         acúmulo de substâncias
         de reserva, é axial
         quando a reserva é
         acumulada somente no
         eixo principal (cenoura,
         nabo, rabanete) e
         fasciculada quando a
         reserva também fica
         acumulada nas raízes
         secundárias (mandioca,
         dália etc.).
Tipos de Raiz




Suporte ou de
                       Tabular
cintamento


                  Rizoma
Tipos de Raiz




      Pneumatófora/Respiratória
Raízes sugadoras ou
     haustórios
          de plantas parasitas,
           penetram no caule de uma
           outra planta e podem
           estabelecer um contato com
           o xilema (lenho), de onde
           sugam a seiva bruta. Neste
           caso, a planta é chamada
           semiparasita. Ex.: erva-de-
           passarinho. Em outros
           casos, o haustório atinge o
           floema e passa a retirar a
           seiva elaborada. A planta,
           então, é chamada
           holoparasita. Ex.: cipó-
           chumbo.
Anatomia da raiz
Anatomia da raiz

            a raiz pode ser
             dividida em três
             regiões:
             epiderme, casca
             ou córtex e
             cilindro central
             ou cilindro
             vascular.
Anatofisiologia vegetal
Epiderme com pêlos
        absorventes
 plantas terrestres
  retiram a água do
 solo através do seu
  sistema radicular
(pêlos absorventes),
  por osmose e sais
minerais por difusão
  e transporte ativo
      das células
     epidérmicas.
Anatomia da raiz
           Caliptra (cofia): órgão
            apical como um capuz
            ou “camisinha” que
            reveste ou protege o
            meristema apical
            radicular da invasão de
            microorganismos,
            choques mecânicos e
            orienta o tropismo da
            raiz em relação ao solo.
Anatomia interna da
       raiz
Anatomia interna da
       raiz
Anatomia interna da
       raiz
             Periciclo: porção do
              cilindro vascular
              compreendida
              entre os tecidos
              vasculares e a
              endoderme,
              formadora de raízes
              laterais .
Anatomia interna da
       raiz
             A zona cortical é
              principalmente
              constituída por células
              parenquimatosas, que
              são separadas por
              espaços de vários
              tamanhos, que se
              desenvolvem durante o
              crescimento inicial do
              órgão, adaptados
              células a respirarem.
Anatomia interna da
            raiz     mono
O córtex auxilia na condução de
água e minerais dissolvidos
através da raiz, desde a
epiderme até ao xilema, e
armazena várias moléculas
translocadas. A endoderme
ocorre de maneira diferente nas   dico
Mono e Dicotiledóneas, sendo
nas Monocotiledóneas em "U" e
nas Dicotiledóneas sob a forma
de pontuações, denominadas
pontuações de Caspary.
Caule
      O caule suporta as
       folhas, flores, frutos e
       através dele circulam
       as seivas. Na sua
       organização apresenta
       nós, entrenós e gomos
       laterais, estes podem
       desenvolver-se
       originando ramos com
       folhas e flores.
Caule
Caule
     Gemas : células embrionárias
      típicas do caule.
Tipos de caules



       Tronco jovem(talo)




    bulbo
Caule de
Monocotiledôneas
           Em secção transversal,
            as partes constituintes
            são epiderme, o córtex
            e o cilindro central ou
            vascular.
           A epiderme, a
            estrutura mais externa
            do caule, é geralmente
            cutinizada, para
            prevenir a perda
            excessiva de água,
            possui ainda lenticelas
            e por vezes é provida
            de pêlos pluricelulares.
Caule de
Monocotiledôneas
Caule de mono e
 dicotiledôneas
Caule de dicotiledôneas
 (estrutura secundária)
               Nos caules jovens
                se encontra o
                cilindro central,
                onde xilema e
                floema estão
                agrupados em
                cordões ou feixes
                concêntricos com
                disposição típica.
Caule de
dicotiledôneas
Anatofisiologia vegetal
Anatofisiologia vegetal
FOLHAS
   Orgão
    fotossintetizante
    de estrutura
    achatada e fina,
    de modo que o
    tecido clorofiliano,
    responsável pela
    fotossíntese fique
    próximo à
    superfície.
FOLHAS
São constituídas
  basicamente de:
 Limbo - laminar e
  verde, comumente
  muito delgado;
 Pecíolo - espécie de
  pedicelo, inserido na
  base do limbo;
 Bainha - situada na
  parte inferior do
  pecíolo.
FOLHAS: MORFOLOGIA
FOLHAS ANATOMIA
    INTERNA
FOLHAS
ANATOMIA
INTERNA




ESTÔMATOS
FOLHAS
ANATOMIA INTERNA E EXTERNA
DIFERENÇAS : MONO E
  DICOTILEDÔNEAS
DESENVOLVIMENTO
    VEGETAL




    GERMINAÇÃO EPÍGEA
    Típica de dicotiledôneas
DESENVOLVIMENTO
    VEGETAL




    GERMINAÇÃO HIPÓGEA
    Típica de monocotiledôneas
MERISTEMAS :TECIDOS
   EMBRIONÁRIOS
 Meristemas são
      tecidos
 embrionários que
 se diferenciam e
originam os tecidos
  permanentes ou
adultos das plantas.
MERISTEMAS PRIMÁRIOS
     OU APICAIS
   Originados diretamente
               do
     embrião.Diferenciam-
     se originando tecidos
       adultos nos ápices
    germinativos(ponta da
      raiz, caule e folhas)
      persistindo por toda
         vida da planta,
        responsável pelo
       crescimento apical
                              Ex. Meristemas Primários
     (altura ou tamanho).         do caule ou gemas
Anatofisiologia vegetal
Anatofisiologia vegetal
MERISTEMAS SECUNDÁRIOS
       LATERAIS
Entre o xilema e o floema do
   cilindro central se desenvolve
   o câmbio e como as raízes se
   espessam graças às divisões
   radiais de suas células, o
   córtex se torna cada vez
   menor, descamando-se para
   fora da raiz. Epiderme e córtex
   perdem-se completamente. A
   nova camada externa é
   composta por células
   suberificadas constituindo a
   periderme que se desenvolve
   a partir do felogênio.
MERISTEMAS
SECUNDÁRIOS LATERAIS
Em caules que se espessam
  com a idade,há uma zona
  meristemática chamada
  câmbio, cujas células se
  dividem rapidamente e
  atrás da qual existe uma
  região de células que se
  alongam com
  rapidez.Isso ocasiona o
  crescimento em espessura
  da planta.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Histologia vegetal
Histologia vegetalHistologia vegetal
Tecidos de condução
Tecidos de condução Tecidos de condução
Tecidos de condução
Mara Dalila Ribeiro
 
Morfologia externas das angiospermas
Morfologia externas das angiospermasMorfologia externas das angiospermas
Morfologia externas das angiospermas
Janaina Giacomossi
 
A folha
A folhaA folha
Aula sistematica vegetal
Aula sistematica vegetalAula sistematica vegetal
Aula sistematica vegetal
Andréa Vasconcelos
 
Celula ensinomedio
Celula ensinomedioCelula ensinomedio
Celula ensinomedio
Iuri Fretta Wiggers
 
Folhas
FolhasFolhas
Fungos
FungosFungos
Aula 5 Prof. Guth Berger
Aula 5 Prof. Guth BergerAula 5 Prof. Guth Berger
Aula 5 Prof. Guth Berger
Matheus Yuri
 
Pteridófitas
PteridófitasPteridófitas
Pteridófitas
Bruna Medeiros
 
Folha
FolhaFolha
FOLHAS
FOLHASFOLHAS
FOLHAS
Any Santana
 
V.3 Gimnospermas
V.3 GimnospermasV.3 Gimnospermas
V.3 Gimnospermas
Rebeca Vale
 
Aula de briófitas, pteridófitas, gimnospermas e angiospermas
Aula de briófitas, pteridófitas, gimnospermas e angiospermasAula de briófitas, pteridófitas, gimnospermas e angiospermas
Aula de briófitas, pteridófitas, gimnospermas e angiospermas
Fatima Comiotto
 
Hormônios Vegetais
Hormônios VegetaisHormônios Vegetais
Hormônios Vegetais
Turma Olímpica
 
Morfologia e anatomia vegetal Caule
Morfologia e anatomia vegetal CauleMorfologia e anatomia vegetal Caule
Morfologia e anatomia vegetal Caule
profatatiana
 
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Histologia Vegetal
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Histologia VegetalSlides da aula de Biologia (Renato) sobre Histologia Vegetal
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Histologia Vegetal
Turma Olímpica
 
Folhas
FolhasFolhas
Celula eucarionte animal
Celula eucarionte animalCelula eucarionte animal
Celula eucarionte animal
Carlos Eduardo
 
Anatomia vegetal
Anatomia vegetalAnatomia vegetal

Mais procurados (20)

Histologia vegetal
Histologia vegetalHistologia vegetal
Histologia vegetal
 
Tecidos de condução
Tecidos de condução Tecidos de condução
Tecidos de condução
 
Morfologia externas das angiospermas
Morfologia externas das angiospermasMorfologia externas das angiospermas
Morfologia externas das angiospermas
 
A folha
A folhaA folha
A folha
 
Aula sistematica vegetal
Aula sistematica vegetalAula sistematica vegetal
Aula sistematica vegetal
 
Celula ensinomedio
Celula ensinomedioCelula ensinomedio
Celula ensinomedio
 
Folhas
FolhasFolhas
Folhas
 
Fungos
FungosFungos
Fungos
 
Aula 5 Prof. Guth Berger
Aula 5 Prof. Guth BergerAula 5 Prof. Guth Berger
Aula 5 Prof. Guth Berger
 
Pteridófitas
PteridófitasPteridófitas
Pteridófitas
 
Folha
FolhaFolha
Folha
 
FOLHAS
FOLHASFOLHAS
FOLHAS
 
V.3 Gimnospermas
V.3 GimnospermasV.3 Gimnospermas
V.3 Gimnospermas
 
Aula de briófitas, pteridófitas, gimnospermas e angiospermas
Aula de briófitas, pteridófitas, gimnospermas e angiospermasAula de briófitas, pteridófitas, gimnospermas e angiospermas
Aula de briófitas, pteridófitas, gimnospermas e angiospermas
 
Hormônios Vegetais
Hormônios VegetaisHormônios Vegetais
Hormônios Vegetais
 
Morfologia e anatomia vegetal Caule
Morfologia e anatomia vegetal CauleMorfologia e anatomia vegetal Caule
Morfologia e anatomia vegetal Caule
 
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Histologia Vegetal
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Histologia VegetalSlides da aula de Biologia (Renato) sobre Histologia Vegetal
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Histologia Vegetal
 
Folhas
FolhasFolhas
Folhas
 
Celula eucarionte animal
Celula eucarionte animalCelula eucarionte animal
Celula eucarionte animal
 
Anatomia vegetal
Anatomia vegetalAnatomia vegetal
Anatomia vegetal
 

Semelhante a Anatofisiologia vegetal

Slides da aula de Biologia (Renato) Anatofisiologia Vegetal
Slides da aula de Biologia (Renato) Anatofisiologia VegetalSlides da aula de Biologia (Renato) Anatofisiologia Vegetal
Slides da aula de Biologia (Renato) Anatofisiologia Vegetal
Turma Olímpica
 
Reino plantae[1]
Reino plantae[1]Reino plantae[1]
Reino plantae[1]
Roberto Bagatini
 
MorfologiaVegetal.ppt
MorfologiaVegetal.pptMorfologiaVegetal.ppt
MorfologiaVegetal.ppt
Sabrina Nascimento
 
Parcial biologia
Parcial   biologiaParcial   biologia
Parcial biologia
Isabella Silva
 
MorfologiaVegeta, descricao egetall.pptx
MorfologiaVegeta, descricao egetall.pptxMorfologiaVegeta, descricao egetall.pptx
MorfologiaVegeta, descricao egetall.pptx
ManuelAlbertoBizeque
 
óRgãos e tecidos vegetais
óRgãos e tecidos vegetaisóRgãos e tecidos vegetais
óRgãos e tecidos vegetais
aulasdoaris
 
óRgãos e tecidos vegetais
óRgãos e tecidos vegetaisóRgãos e tecidos vegetais
óRgãos e tecidos vegetais
aulasdoaris
 
Morfologia vegetal, semente raiz caule e folha
Morfologia vegetal, semente raiz caule e folhaMorfologia vegetal, semente raiz caule e folha
Morfologia vegetal, semente raiz caule e folha
Marcos Albuquerque
 
Morfologia vegetal, semente raiz caule e folha
Morfologia vegetal, semente raiz caule e folhaMorfologia vegetal, semente raiz caule e folha
Morfologia vegetal, semente raiz caule e folha
Marcos Albuquerque
 
Morfologia vegetal, semente raiz caule e folha
Morfologia vegetal, semente raiz caule e folhaMorfologia vegetal, semente raiz caule e folha
Morfologia vegetal, semente raiz caule e folha
Marcos Albuquerque
 
Ctrl aula 2 gabarito avaliação de nivelamento e revisão de anatomia vegeta...
 Ctrl aula 2   gabarito avaliação de nivelamento e revisão de anatomia vegeta... Ctrl aula 2   gabarito avaliação de nivelamento e revisão de anatomia vegeta...
Ctrl aula 2 gabarito avaliação de nivelamento e revisão de anatomia vegeta...
Carol Castro
 
2 caule e folhas
2 caule e folhas2 caule e folhas
2 caule e folhas
Cristóvão Lopes
 
reino plantae
reino plantaereino plantae
reino plantae
Brígida Menário
 
Fisiologia vegetal
Fisiologia vegetalFisiologia vegetal
Fisiologia vegetal
Isabella Silva
 
Caule
CauleCaule
Caule
CauleCaule
Pteridófitas
PteridófitasPteridófitas
Pteridófitas
Matheus S. Oliveira
 
Fisiologia vegetal
Fisiologia vegetalFisiologia vegetal
Fisiologia vegetal
aulasdotubao
 
Tecidos vegetais apresentação em sala de aula_.pptx
Tecidos vegetais apresentação em sala de aula_.pptxTecidos vegetais apresentação em sala de aula_.pptx
Tecidos vegetais apresentação em sala de aula_.pptx
cleyton29
 
Morfologia Vegetal - Caule
Morfologia Vegetal - Caule Morfologia Vegetal - Caule
Morfologia Vegetal - Caule
Bruno Djvan Ramos Barbosa
 

Semelhante a Anatofisiologia vegetal (20)

Slides da aula de Biologia (Renato) Anatofisiologia Vegetal
Slides da aula de Biologia (Renato) Anatofisiologia VegetalSlides da aula de Biologia (Renato) Anatofisiologia Vegetal
Slides da aula de Biologia (Renato) Anatofisiologia Vegetal
 
Reino plantae[1]
Reino plantae[1]Reino plantae[1]
Reino plantae[1]
 
MorfologiaVegetal.ppt
MorfologiaVegetal.pptMorfologiaVegetal.ppt
MorfologiaVegetal.ppt
 
Parcial biologia
Parcial   biologiaParcial   biologia
Parcial biologia
 
MorfologiaVegeta, descricao egetall.pptx
MorfologiaVegeta, descricao egetall.pptxMorfologiaVegeta, descricao egetall.pptx
MorfologiaVegeta, descricao egetall.pptx
 
óRgãos e tecidos vegetais
óRgãos e tecidos vegetaisóRgãos e tecidos vegetais
óRgãos e tecidos vegetais
 
óRgãos e tecidos vegetais
óRgãos e tecidos vegetaisóRgãos e tecidos vegetais
óRgãos e tecidos vegetais
 
Morfologia vegetal, semente raiz caule e folha
Morfologia vegetal, semente raiz caule e folhaMorfologia vegetal, semente raiz caule e folha
Morfologia vegetal, semente raiz caule e folha
 
Morfologia vegetal, semente raiz caule e folha
Morfologia vegetal, semente raiz caule e folhaMorfologia vegetal, semente raiz caule e folha
Morfologia vegetal, semente raiz caule e folha
 
Morfologia vegetal, semente raiz caule e folha
Morfologia vegetal, semente raiz caule e folhaMorfologia vegetal, semente raiz caule e folha
Morfologia vegetal, semente raiz caule e folha
 
Ctrl aula 2 gabarito avaliação de nivelamento e revisão de anatomia vegeta...
 Ctrl aula 2   gabarito avaliação de nivelamento e revisão de anatomia vegeta... Ctrl aula 2   gabarito avaliação de nivelamento e revisão de anatomia vegeta...
Ctrl aula 2 gabarito avaliação de nivelamento e revisão de anatomia vegeta...
 
2 caule e folhas
2 caule e folhas2 caule e folhas
2 caule e folhas
 
reino plantae
reino plantaereino plantae
reino plantae
 
Fisiologia vegetal
Fisiologia vegetalFisiologia vegetal
Fisiologia vegetal
 
Caule
CauleCaule
Caule
 
Caule
CauleCaule
Caule
 
Pteridófitas
PteridófitasPteridófitas
Pteridófitas
 
Fisiologia vegetal
Fisiologia vegetalFisiologia vegetal
Fisiologia vegetal
 
Tecidos vegetais apresentação em sala de aula_.pptx
Tecidos vegetais apresentação em sala de aula_.pptxTecidos vegetais apresentação em sala de aula_.pptx
Tecidos vegetais apresentação em sala de aula_.pptx
 
Morfologia Vegetal - Caule
Morfologia Vegetal - Caule Morfologia Vegetal - Caule
Morfologia Vegetal - Caule
 

Anatofisiologia vegetal

  • 1. ANATOFISIOLOGIA VEGETAL PROF. MAGRÃO
  • 2. MORFOLOGIA VEGETAL  A morfologia vegetal (Organografia) estuda a forma externa dos órgãos vegetais superiores.
  • 3. MORFOLOGIA VEGETAL  As angiospermas são plantas mais evoluídas e complexas da Terra. Têm raízes, caules e folhas, órgãos da vida vegetativa. Na época da reprodução produzem flores, frutos e sementes.
  • 4. RAIZ  - Função: capaz de promover: a fixação do vegetal ao substrato; absorção de água e sais minerais; condução do material absorvido e o acúmulo de diversos tipos de substâncias de reserva.
  • 6. Raiz : Origem  A raiz originada diretamente da radícula embrionária chama-se normal e a raiz que se origina a partir de células parenquimáticas do caule ou da folha é denominada adventícia.
  • 7. Tipos de Raiz  Raiz axial ou pivotante: apresenta um eixo principal que penetra no solo e emite raízes laterais secundárias. É típica de dicotiledôneas (feijão) e gimnospermas (pinheiros);  Raiz fasciculada: sem eixo principal; todas crescem igualmente. Algumas ficam na superfície, aproveitando a água das chuvas passageiras. É típicadas monocotiledôneas (milho, capim).
  • 8. Tipos de Raiz  Raiz tuberosa: espessa devido ao acúmulo de substâncias de reserva, é axial quando a reserva é acumulada somente no eixo principal (cenoura, nabo, rabanete) e fasciculada quando a reserva também fica acumulada nas raízes secundárias (mandioca, dália etc.).
  • 9. Tipos de Raiz Suporte ou de Tabular cintamento Rizoma
  • 10. Tipos de Raiz Pneumatófora/Respiratória
  • 11. Raízes sugadoras ou haustórios  de plantas parasitas, penetram no caule de uma outra planta e podem estabelecer um contato com o xilema (lenho), de onde sugam a seiva bruta. Neste caso, a planta é chamada semiparasita. Ex.: erva-de- passarinho. Em outros casos, o haustório atinge o floema e passa a retirar a seiva elaborada. A planta, então, é chamada holoparasita. Ex.: cipó- chumbo.
  • 13. Anatomia da raiz  a raiz pode ser dividida em três regiões: epiderme, casca ou córtex e cilindro central ou cilindro vascular.
  • 15. Epiderme com pêlos absorventes  plantas terrestres retiram a água do solo através do seu sistema radicular (pêlos absorventes), por osmose e sais minerais por difusão e transporte ativo das células epidérmicas.
  • 16. Anatomia da raiz  Caliptra (cofia): órgão apical como um capuz ou “camisinha” que reveste ou protege o meristema apical radicular da invasão de microorganismos, choques mecânicos e orienta o tropismo da raiz em relação ao solo.
  • 19. Anatomia interna da raiz  Periciclo: porção do cilindro vascular compreendida entre os tecidos vasculares e a endoderme, formadora de raízes laterais .
  • 20. Anatomia interna da raiz  A zona cortical é principalmente constituída por células parenquimatosas, que são separadas por espaços de vários tamanhos, que se desenvolvem durante o crescimento inicial do órgão, adaptados células a respirarem.
  • 21. Anatomia interna da raiz mono O córtex auxilia na condução de água e minerais dissolvidos através da raiz, desde a epiderme até ao xilema, e armazena várias moléculas translocadas. A endoderme ocorre de maneira diferente nas dico Mono e Dicotiledóneas, sendo nas Monocotiledóneas em "U" e nas Dicotiledóneas sob a forma de pontuações, denominadas pontuações de Caspary.
  • 22. Caule  O caule suporta as folhas, flores, frutos e através dele circulam as seivas. Na sua organização apresenta nós, entrenós e gomos laterais, estes podem desenvolver-se originando ramos com folhas e flores.
  • 23. Caule
  • 24. Caule  Gemas : células embrionárias típicas do caule.
  • 25. Tipos de caules Tronco jovem(talo) bulbo
  • 26. Caule de Monocotiledôneas  Em secção transversal, as partes constituintes são epiderme, o córtex e o cilindro central ou vascular.  A epiderme, a estrutura mais externa do caule, é geralmente cutinizada, para prevenir a perda excessiva de água, possui ainda lenticelas e por vezes é provida de pêlos pluricelulares.
  • 28. Caule de mono e dicotiledôneas
  • 29. Caule de dicotiledôneas (estrutura secundária)  Nos caules jovens se encontra o cilindro central, onde xilema e floema estão agrupados em cordões ou feixes concêntricos com disposição típica.
  • 33. FOLHAS  Orgão fotossintetizante de estrutura achatada e fina, de modo que o tecido clorofiliano, responsável pela fotossíntese fique próximo à superfície.
  • 34. FOLHAS São constituídas basicamente de:  Limbo - laminar e verde, comumente muito delgado;  Pecíolo - espécie de pedicelo, inserido na base do limbo;  Bainha - situada na parte inferior do pecíolo.
  • 36. FOLHAS ANATOMIA INTERNA
  • 39. DIFERENÇAS : MONO E DICOTILEDÔNEAS
  • 40. DESENVOLVIMENTO VEGETAL GERMINAÇÃO EPÍGEA Típica de dicotiledôneas
  • 41. DESENVOLVIMENTO VEGETAL GERMINAÇÃO HIPÓGEA Típica de monocotiledôneas
  • 42. MERISTEMAS :TECIDOS EMBRIONÁRIOS  Meristemas são tecidos embrionários que se diferenciam e originam os tecidos permanentes ou adultos das plantas.
  • 43. MERISTEMAS PRIMÁRIOS OU APICAIS  Originados diretamente do embrião.Diferenciam- se originando tecidos adultos nos ápices germinativos(ponta da raiz, caule e folhas) persistindo por toda vida da planta, responsável pelo crescimento apical Ex. Meristemas Primários (altura ou tamanho). do caule ou gemas
  • 46. MERISTEMAS SECUNDÁRIOS LATERAIS Entre o xilema e o floema do cilindro central se desenvolve o câmbio e como as raízes se espessam graças às divisões radiais de suas células, o córtex se torna cada vez menor, descamando-se para fora da raiz. Epiderme e córtex perdem-se completamente. A nova camada externa é composta por células suberificadas constituindo a periderme que se desenvolve a partir do felogênio.
  • 47. MERISTEMAS SECUNDÁRIOS LATERAIS Em caules que se espessam com a idade,há uma zona meristemática chamada câmbio, cujas células se dividem rapidamente e atrás da qual existe uma região de células que se alongam com rapidez.Isso ocasiona o crescimento em espessura da planta.