SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 2
Baixar para ler offline
AMEOPOEMA
Edição 077 - Março de 2021 - Ouro Preto - MG
CURADORIA ESPECIAL DESTA EDIÇÃO
FEITA PELO COLETIVO
PARTE #2
ME APROXIMEI DA ESTROFE
MAS ELA SE ESQUIVOU
FIQUEI DOÍDA
MAS DUROU SOMENTE UM PEQUENO INFINITO.
ME APROXIMEI DO VERSO
MAS ELE SE ESQUIVOU
DESSA VEZ NÃO FUI PEGA DE SURPRESA
EM SOMENTE TRÊS VIDAS ME RECOMPUS.
FOI A PALA
VRA QUEM SE APROXIMOU DE MIM
ME VIU SÓ, ME VIU SENTADA
ME VIU COM UM LIVRO NAS MÃOS
ROÇOU A MÃO NA MINHA
ENTRELAÇOU OS DEDOS NOS MEUS
SEU TOQUE ERA QUENTE E FLUIDO
COM A PALA
VRA ME ENTENDO SEM
[MAIORES EXPLICAÇÕES
COM ELA FIRMO COMPROMISSO DE VIDAS
TODAS AS VIDAS
COM ELA CHAMO O INFINITO.
SARAH JOHN
@sarah.sarahjohn
Foi lá do pé de cacau
que consegui enxergar
melhor
do Alto
bem longe
cada olhar percorrido
foi lá nessa árvore
que arranquei o fruto proibido
que já pendia a cair
e resgatei
uma colheita de palavras
que eu não disse pra mim,
contidas em cada fruto,
alguns jogava com raiva na terra,
outros ouvia o barulho oco,
som que atravessava
além da pele.
a cada inspiração,
eu me transformava.
dezembro 2019,
por Barbara Iung
@barbaraiung
Somos um coletivo de mulheres escritoras, nomeadas
poetas, não poetisas, pois este termo é atribuído com um
significado pejorativo, cuja carga semântica denota certa
diminuição e inferioriza a literatura produzida por nós
mulheres. Somos poetas porque não respeitamos a gramática
culta, somos das ruas, somos coloquiais ou cultas quando
quisermos. Somos livres.
Por muito tempo permanecemos à margem de um padrão
que prioriza o ponto de vista masculino em qualquer tipo de
produção intelectual. Por muito tempo os “escritores
anônimos” fomos nós.
Ainda lutamos para que nossa escrita seja respeitada,
seja nas ruas, academias, artigos científicos, editoras ou
qualquer forma de divulgação de nossas obras.
Leia o manifesto completo em nossas edições ou no site
www.nosaspoetas.com
MANIFESTO
$
BY ND
=
NC
cc _
Edição: Studio b2mr (@studiob2mr)
Coordenação: Editora AMEOPOEMA.
Circulação: Ouro Preto, Mariana (MG) RJ.
Conselho Editorial: Flávia Alves Santos
Exemplares na pRAÇA: 1.000 (distribuídos gratuitamente).
Paticipação: CURADORIA DESSA EDIÇÃO: Jeane Bordignon +
Coletivo Nós, As Poetas!
Publicação sem fins lucrativos, feita artesanalmente, com amor
e vontade de circular ideias e fomentar a produção literária em
Ouro Preto e região. PARTICIPE, ENVIE SEU MATERIAL
ameopoemaeditora@gmail.com || fb.com/ameopoema
AMEOPO MA
E
E AMEOPO MA
E
E AMEOPO MA
E
E AMEOPO MA
E
E
Patrocínio
A importância dos coletivos reside na
necessidade da sobrevivência da voz, mora
na presença combativa aos aparelhos
urbanos de moderação sociocultural e
principalmente política. É a voz do povo
fazendo frente ao povo, frente, lado, fundo,
meio, tudo.
Os coletivos são um lugar dentro do lugar
onde faz falta a atuação do estado, e nem
sempre a falta desta atuação estatal faz
um coletivo nascer, vibrar, se manter.
O coletivo ‘‘Nós, as Poetas!’’ é uma dessas
ações que necessariamente nascem e ficam
assustando a normalidade das falas e dos
lugares seculares que as instituições
outras empurram garganta abaixo.
O coletivo ‘‘Nós, as Poetas!’’ é uma ação de
mulheres que visa a autonomia de suas
ativistas, que visa a emancipação das
mulheres afetadas pelo discurso do
coletivo como forma de viver.
Prestigie, compareça nas lives, compre os
livros que o coletivo vem lançando, faça a
ideia circular. Que o eco de suas palavras
seja ouvido, e acima de tudo, multiplicado.
saúdo as anciãs
portadoras de toda
chave
toda porteira
saúdo a grande Mãe
seu farto seio que dá
de beber sagrado leite à sua cria
venero a Grande Boceta
que se abre parindo vida nova
jovens esperanças para os dias
sombrios que seguem implacáveis
consagro às folhas
ervas e chás
toda magia y dança das avós
eu chamo a força
honro às mães
às avós, irmãs e tias
saúdo as mulheres
chamo na força do toque
do tambor de minhas ancetrais
SAÚDO AS MULHERES
Ara Nogueira
@viciadaemsiririca
rebolo muito suado no metrô às cinco da
matina
enquanto nado contra a correnteza que
me empurra pro fundo
no mar de corpos da central do brasil
dos brasis que se apagam dentro
de nossas almas
o pindorama que queima y arde no peito
como queima e arde o Pantanal
como queima e arde todas as vidas pretas
e indígenas que realmente importam
como queima e arde o corpo das mulheres
cis, trans e LGBTQIA+
como queima e arde meus olhos
com ódio, amor e desejo de vingança
como para alimentar a fera que me devora
Escrevo essas palavras procurando um
encontro entre mente e coração
Fluindo no passar das horas com a
consciência da transmutação necessária
Me coloco humildemente em panos limpos
e desfaleço na dor de ser humana
Cada aprendizado anuncia o muito que
caminhei
Nas veredas da vida há solos férteis e
pastagens
Na cura pela emancipação desvelo sonhos
de aurora e paz
O desejo guia o coração
A práxis me toma em vida e emancipação
E na terra que abunda em riquezas naturais
Repousa meu peito
Que grita, clama e torce pelo amanhã que
ainda há de nascer
Em luta, vida, cor e luz
Por isso voz digo:
Maria Mitsuko
@mitsukomaria
SIGAMOS!
acesse:
instagram: @nosaspoetas
fb.com/nosaspoetas
e ainda: vídeos direto no youtube,
e uma série de podcasts no spotify.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Fanzine AMEOPOEMA Edição 063
Fanzine AMEOPOEMA Edição 063Fanzine AMEOPOEMA Edição 063
Fanzine AMEOPOEMA Edição 063AMEOPOEMA Editora
 
João cabral de melo neto
João cabral de melo netoJoão cabral de melo neto
João cabral de melo netorafabebum
 
Fanzine AMEOPOEMA - edição 56 de agosto de 2018
Fanzine AMEOPOEMA -  edição 56 de agosto de 2018Fanzine AMEOPOEMA -  edição 56 de agosto de 2018
Fanzine AMEOPOEMA - edição 56 de agosto de 2018AMEOPOEMA Editora
 
Mário Cesariny de Vasconcelos
Mário Cesariny de VasconcelosMário Cesariny de Vasconcelos
Mário Cesariny de VasconcelosDina Baptista
 
Restart
RestartRestart
Restartcibele
 
04 - Músicas para trabalhar figuras de linguagem
04 - Músicas para trabalhar figuras de linguagem04 - Músicas para trabalhar figuras de linguagem
04 - Músicas para trabalhar figuras de linguagemNAPNE
 
José Ary dos Santos
José Ary dos SantosJosé Ary dos Santos
José Ary dos SantosDina Baptista
 
"Amor Líquido" nas Músicas Contemporâneas.
"Amor Líquido" nas Músicas Contemporâneas."Amor Líquido" nas Músicas Contemporâneas.
"Amor Líquido" nas Músicas Contemporâneas.Paula Meyer Piagentini
 
A febre que eu posso fingir (em construção)
A febre que eu posso fingir (em construção)A febre que eu posso fingir (em construção)
A febre que eu posso fingir (em construção)isaias faria
 
AMEOPOEMA 075 Edição março 2021
AMEOPOEMA 075 Edição março 2021AMEOPOEMA 075 Edição março 2021
AMEOPOEMA 075 Edição março 2021AMEOPOEMA Editora
 
Jornal Boca do Inferno edição 29
Jornal Boca do Inferno edição 29Jornal Boca do Inferno edição 29
Jornal Boca do Inferno edição 29jornalbocadoinferno
 
Três Músicas e suas histórias
Três Músicas e suas históriasTrês Músicas e suas histórias
Três Músicas e suas históriasGeorgia Stella
 
Três músicas para nos fazer pensar melhor sobre a vida
Três músicas para nos fazer pensar melhor sobre a vidaTrês músicas para nos fazer pensar melhor sobre a vida
Três músicas para nos fazer pensar melhor sobre a vidaJorge Freitas
 

Mais procurados (20)

Ameopoema 066 maio 2020
Ameopoema 066 maio 2020Ameopoema 066 maio 2020
Ameopoema 066 maio 2020
 
Fanzine AMEOPOEMA Edição 063
Fanzine AMEOPOEMA Edição 063Fanzine AMEOPOEMA Edição 063
Fanzine AMEOPOEMA Edição 063
 
Ameopoema 069 setembro 2020
Ameopoema 069 setembro 2020Ameopoema 069 setembro 2020
Ameopoema 069 setembro 2020
 
Ameopoema 072 dezembro 2020
Ameopoema 072 dezembro 2020Ameopoema 072 dezembro 2020
Ameopoema 072 dezembro 2020
 
AMEOPOEMA 073 janeiro 2021
AMEOPOEMA 073 janeiro 2021AMEOPOEMA 073 janeiro 2021
AMEOPOEMA 073 janeiro 2021
 
João cabral de melo neto
João cabral de melo netoJoão cabral de melo neto
João cabral de melo neto
 
Fanzine AMEOPOEMA - edição 56 de agosto de 2018
Fanzine AMEOPOEMA -  edição 56 de agosto de 2018Fanzine AMEOPOEMA -  edição 56 de agosto de 2018
Fanzine AMEOPOEMA - edição 56 de agosto de 2018
 
Mário Cesariny de Vasconcelos
Mário Cesariny de VasconcelosMário Cesariny de Vasconcelos
Mário Cesariny de Vasconcelos
 
Restart
RestartRestart
Restart
 
Restart
RestartRestart
Restart
 
04 - Músicas para trabalhar figuras de linguagem
04 - Músicas para trabalhar figuras de linguagem04 - Músicas para trabalhar figuras de linguagem
04 - Músicas para trabalhar figuras de linguagem
 
José Ary dos Santos
José Ary dos SantosJosé Ary dos Santos
José Ary dos Santos
 
"Amor Líquido" nas Músicas Contemporâneas.
"Amor Líquido" nas Músicas Contemporâneas."Amor Líquido" nas Músicas Contemporâneas.
"Amor Líquido" nas Músicas Contemporâneas.
 
A febre que eu posso fingir (em construção)
A febre que eu posso fingir (em construção)A febre que eu posso fingir (em construção)
A febre que eu posso fingir (em construção)
 
AMEOPOEMA 075 Edição março 2021
AMEOPOEMA 075 Edição março 2021AMEOPOEMA 075 Edição março 2021
AMEOPOEMA 075 Edição março 2021
 
FIGURAS DE LINGUAGEM
FIGURAS DE LINGUAGEM FIGURAS DE LINGUAGEM
FIGURAS DE LINGUAGEM
 
Jornal Boca do Inferno edição 29
Jornal Boca do Inferno edição 29Jornal Boca do Inferno edição 29
Jornal Boca do Inferno edição 29
 
Três Músicas e suas histórias
Três Músicas e suas históriasTrês Músicas e suas histórias
Três Músicas e suas histórias
 
Poemas
PoemasPoemas
Poemas
 
Três músicas para nos fazer pensar melhor sobre a vida
Três músicas para nos fazer pensar melhor sobre a vidaTrês músicas para nos fazer pensar melhor sobre a vida
Três músicas para nos fazer pensar melhor sobre a vida
 

Semelhante a Poemas do Coletivo Nós, As Poetas e Curadoria Especial

FANZINE AMEOPOEMA #100 - abril 2023
FANZINE AMEOPOEMA #100 - abril 2023FANZINE AMEOPOEMA #100 - abril 2023
FANZINE AMEOPOEMA #100 - abril 2023AMEOPOEMA Editora
 
Acre 3ª edição (março maio 2014)
Acre 3ª edição (março maio 2014)Acre 3ª edição (março maio 2014)
Acre 3ª edição (março maio 2014)AMEOPOEMA Editora
 
Ameopoema 0032 dezembro 2014
Ameopoema 0032 dezembro 2014Ameopoema 0032 dezembro 2014
Ameopoema 0032 dezembro 2014AMEOPOEMA Editora
 
Antologia Poetica Poesia Pau Brasil # Org. Antonio Cabral Filho - RJ
Antologia Poetica Poesia Pau Brasil # Org. Antonio Cabral Filho - RJAntologia Poetica Poesia Pau Brasil # Org. Antonio Cabral Filho - RJ
Antologia Poetica Poesia Pau Brasil # Org. Antonio Cabral Filho - RJANTONIO CABRAL FILHO
 
FANZINE AMEOPOEMA #089 - Março 2022
FANZINE AMEOPOEMA #089 - Março 2022FANZINE AMEOPOEMA #089 - Março 2022
FANZINE AMEOPOEMA #089 - Março 2022AMEOPOEMA Editora
 
Criação de poemas(slide)-602
Criação de poemas(slide)-602Criação de poemas(slide)-602
Criação de poemas(slide)-602sandralobo49
 
FANZINE AMEOPOEMA #098 - janeiro 2023
FANZINE AMEOPOEMA #098 - janeiro 2023FANZINE AMEOPOEMA #098 - janeiro 2023
FANZINE AMEOPOEMA #098 - janeiro 2023AMEOPOEMA Editora
 
AfroPoemas expocupacão AfroEscola em Palavras, jun 2018
AfroPoemas expocupacão AfroEscola em Palavras, jun 2018AfroPoemas expocupacão AfroEscola em Palavras, jun 2018
AfroPoemas expocupacão AfroEscola em Palavras, jun 2018oficinativa
 
As mais belas poesias ok
As mais belas poesias   okAs mais belas poesias   ok
As mais belas poesias okviniciusmarcos
 
FANZINE AMEOPOEMA #105 -fevereiro 2024
FANZINE AMEOPOEMA #105 -fevereiro 2024FANZINE AMEOPOEMA #105 -fevereiro 2024
FANZINE AMEOPOEMA #105 -fevereiro 2024AMEOPOEMA Editora
 
FANZINE AMEOPOEMA #103 - dezembro 2023
FANZINE AMEOPOEMA #103 - dezembro 2023FANZINE AMEOPOEMA #103 - dezembro 2023
FANZINE AMEOPOEMA #103 - dezembro 2023AMEOPOEMA Editora
 
FANZINE AMEOPOEMA #088 - fevereiro 2022
FANZINE AMEOPOEMA #088 - fevereiro 2022FANZINE AMEOPOEMA #088 - fevereiro 2022
FANZINE AMEOPOEMA #088 - fevereiro 2022AMEOPOEMA Editora
 
Acre e-book nº 026 (outubro, novembro e dezembro 2022)
Acre e-book nº 026 (outubro, novembro e dezembro 2022)Acre e-book nº 026 (outubro, novembro e dezembro 2022)
Acre e-book nº 026 (outubro, novembro e dezembro 2022)AMEOPOEMA Editora
 
Passageiros do Tempo
Passageiros do TempoPassageiros do Tempo
Passageiros do Tempopoetadorock
 

Semelhante a Poemas do Coletivo Nós, As Poetas e Curadoria Especial (20)

FANZINE AMEOPOEMA #100 - abril 2023
FANZINE AMEOPOEMA #100 - abril 2023FANZINE AMEOPOEMA #100 - abril 2023
FANZINE AMEOPOEMA #100 - abril 2023
 
Acre 3ª edição (março maio 2014)
Acre 3ª edição (março maio 2014)Acre 3ª edição (março maio 2014)
Acre 3ª edição (março maio 2014)
 
Acre 14 ebook
Acre 14 ebookAcre 14 ebook
Acre 14 ebook
 
Jornal Mente Ativa 5
Jornal Mente Ativa 5Jornal Mente Ativa 5
Jornal Mente Ativa 5
 
Ameopoema 0032 dezembro 2014
Ameopoema 0032 dezembro 2014Ameopoema 0032 dezembro 2014
Ameopoema 0032 dezembro 2014
 
Jornal Mente Ativa 6
Jornal Mente Ativa 6Jornal Mente Ativa 6
Jornal Mente Ativa 6
 
Antologia Poetica Poesia Pau Brasil # Org. Antonio Cabral Filho - RJ
Antologia Poetica Poesia Pau Brasil # Org. Antonio Cabral Filho - RJAntologia Poetica Poesia Pau Brasil # Org. Antonio Cabral Filho - RJ
Antologia Poetica Poesia Pau Brasil # Org. Antonio Cabral Filho - RJ
 
FANZINE AMEOPOEMA #089 - Março 2022
FANZINE AMEOPOEMA #089 - Março 2022FANZINE AMEOPOEMA #089 - Março 2022
FANZINE AMEOPOEMA #089 - Março 2022
 
Criação de poemas(slide)-602
Criação de poemas(slide)-602Criação de poemas(slide)-602
Criação de poemas(slide)-602
 
498 an 22_outubro_2014.ok
498 an 22_outubro_2014.ok498 an 22_outubro_2014.ok
498 an 22_outubro_2014.ok
 
FANZINE AMEOPOEMA #098 - janeiro 2023
FANZINE AMEOPOEMA #098 - janeiro 2023FANZINE AMEOPOEMA #098 - janeiro 2023
FANZINE AMEOPOEMA #098 - janeiro 2023
 
AfroPoemas expocupacão AfroEscola em Palavras, jun 2018
AfroPoemas expocupacão AfroEscola em Palavras, jun 2018AfroPoemas expocupacão AfroEscola em Palavras, jun 2018
AfroPoemas expocupacão AfroEscola em Palavras, jun 2018
 
As mais belas poesias ok
As mais belas poesias   okAs mais belas poesias   ok
As mais belas poesias ok
 
FANZINE AMEOPOEMA #105 -fevereiro 2024
FANZINE AMEOPOEMA #105 -fevereiro 2024FANZINE AMEOPOEMA #105 -fevereiro 2024
FANZINE AMEOPOEMA #105 -fevereiro 2024
 
FANZINE AMEOPOEMA #103 - dezembro 2023
FANZINE AMEOPOEMA #103 - dezembro 2023FANZINE AMEOPOEMA #103 - dezembro 2023
FANZINE AMEOPOEMA #103 - dezembro 2023
 
FANZINE AMEOPOEMA #088 - fevereiro 2022
FANZINE AMEOPOEMA #088 - fevereiro 2022FANZINE AMEOPOEMA #088 - fevereiro 2022
FANZINE AMEOPOEMA #088 - fevereiro 2022
 
Acre e-book nº 026 (outubro, novembro e dezembro 2022)
Acre e-book nº 026 (outubro, novembro e dezembro 2022)Acre e-book nº 026 (outubro, novembro e dezembro 2022)
Acre e-book nº 026 (outubro, novembro e dezembro 2022)
 
Ameopoema 0033 janeiro 2015
Ameopoema 0033 janeiro 2015Ameopoema 0033 janeiro 2015
Ameopoema 0033 janeiro 2015
 
As acadêmicas 39 set
As acadêmicas 39 setAs acadêmicas 39 set
As acadêmicas 39 set
 
Passageiros do Tempo
Passageiros do TempoPassageiros do Tempo
Passageiros do Tempo
 

Mais de AMEOPOEMA Editora

FANZINE AMEOPOEMA #107 - edição de abril 2024
FANZINE AMEOPOEMA #107 - edição de abril 2024FANZINE AMEOPOEMA #107 - edição de abril 2024
FANZINE AMEOPOEMA #107 - edição de abril 2024AMEOPOEMA Editora
 
FANZINE AMEOPOEMA #106 - circulação: março de 2024
FANZINE AMEOPOEMA #106 - circulação: março de 2024FANZINE AMEOPOEMA #106 - circulação: março de 2024
FANZINE AMEOPOEMA #106 - circulação: março de 2024AMEOPOEMA Editora
 
Suplemento Acre 031 - fevereiro e março 2024
Suplemento Acre 031 - fevereiro e março 2024Suplemento Acre 031 - fevereiro e março 2024
Suplemento Acre 031 - fevereiro e março 2024AMEOPOEMA Editora
 
Suplemento Acre 030 - novembro e dezembro 2023
Suplemento Acre 030 - novembro e dezembro 2023Suplemento Acre 030 - novembro e dezembro 2023
Suplemento Acre 030 - novembro e dezembro 2023AMEOPOEMA Editora
 
Fanzine Sinfonia do Kaos #3 (2023)
Fanzine Sinfonia do Kaos #3 (2023)Fanzine Sinfonia do Kaos #3 (2023)
Fanzine Sinfonia do Kaos #3 (2023)AMEOPOEMA Editora
 
Suplemento Acre 029 - Agosto, setembro e outubro 2023
Suplemento Acre 029 - Agosto, setembro e outubro 2023Suplemento Acre 029 - Agosto, setembro e outubro 2023
Suplemento Acre 029 - Agosto, setembro e outubro 2023AMEOPOEMA Editora
 
FANZINE AMEOPOEMA #102 - agosto 2023
FANZINE AMEOPOEMA #102 - agosto 2023FANZINE AMEOPOEMA #102 - agosto 2023
FANZINE AMEOPOEMA #102 - agosto 2023AMEOPOEMA Editora
 
FANZINE AMEOPOEMA #101 - julho 2023
FANZINE AMEOPOEMA #101 - julho 2023FANZINE AMEOPOEMA #101 - julho 2023
FANZINE AMEOPOEMA #101 - julho 2023AMEOPOEMA Editora
 
Suplemento Acre 028 - Maio, junho e Julho 2023
Suplemento Acre 028 - Maio, junho e Julho 2023Suplemento Acre 028 - Maio, junho e Julho 2023
Suplemento Acre 028 - Maio, junho e Julho 2023AMEOPOEMA Editora
 
FANZINE AMEOPOEMA #099 - fevereiro 2023
FANZINE AMEOPOEMA #099 - fevereiro 2023FANZINE AMEOPOEMA #099 - fevereiro 2023
FANZINE AMEOPOEMA #099 - fevereiro 2023AMEOPOEMA Editora
 
Suplemento Acre 027 - Fevereiro + março 2023
Suplemento Acre 027 - Fevereiro + março 2023Suplemento Acre 027 - Fevereiro + março 2023
Suplemento Acre 027 - Fevereiro + março 2023AMEOPOEMA Editora
 
FANZINE AMEOPOEMA #097 - Dezembro 2022
FANZINE AMEOPOEMA #097 - Dezembro 2022FANZINE AMEOPOEMA #097 - Dezembro 2022
FANZINE AMEOPOEMA #097 - Dezembro 2022AMEOPOEMA Editora
 
FANZINE AMEOPOEMA #096 - Novembro 2022
FANZINE AMEOPOEMA #096 - Novembro 2022FANZINE AMEOPOEMA #096 - Novembro 2022
FANZINE AMEOPOEMA #096 - Novembro 2022AMEOPOEMA Editora
 
FANZINE AMEOPOEMA #095 - Outubro 2022
FANZINE AMEOPOEMA #095 - Outubro 2022FANZINE AMEOPOEMA #095 - Outubro 2022
FANZINE AMEOPOEMA #095 - Outubro 2022AMEOPOEMA Editora
 
FANZINE AMEOPOEMA #094 - Setembro 2022
FANZINE AMEOPOEMA #094 - Setembro 2022FANZINE AMEOPOEMA #094 - Setembro 2022
FANZINE AMEOPOEMA #094 - Setembro 2022AMEOPOEMA Editora
 
FANZINE AMEOPOEMA #093 - Agosto 2022
FANZINE AMEOPOEMA #093 - Agosto 2022FANZINE AMEOPOEMA #093 - Agosto 2022
FANZINE AMEOPOEMA #093 - Agosto 2022AMEOPOEMA Editora
 
FANZINE AMEOPOEMA #092 - Julho 2022
FANZINE AMEOPOEMA #092 - Julho 2022FANZINE AMEOPOEMA #092 - Julho 2022
FANZINE AMEOPOEMA #092 - Julho 2022AMEOPOEMA Editora
 
FANZINE AMEOPOEMA #091 - Junho 2022
FANZINE AMEOPOEMA #091 - Junho 2022FANZINE AMEOPOEMA #091 - Junho 2022
FANZINE AMEOPOEMA #091 - Junho 2022AMEOPOEMA Editora
 
Acre e-book nº 025 (junho, julho e agosto 2022)
Acre e-book nº 025 (junho, julho e agosto 2022)Acre e-book nº 025 (junho, julho e agosto 2022)
Acre e-book nº 025 (junho, julho e agosto 2022)AMEOPOEMA Editora
 

Mais de AMEOPOEMA Editora (20)

FANZINE AMEOPOEMA #107 - edição de abril 2024
FANZINE AMEOPOEMA #107 - edição de abril 2024FANZINE AMEOPOEMA #107 - edição de abril 2024
FANZINE AMEOPOEMA #107 - edição de abril 2024
 
FANZINE AMEOPOEMA #106 - circulação: março de 2024
FANZINE AMEOPOEMA #106 - circulação: março de 2024FANZINE AMEOPOEMA #106 - circulação: março de 2024
FANZINE AMEOPOEMA #106 - circulação: março de 2024
 
Suplemento Acre 031 - fevereiro e março 2024
Suplemento Acre 031 - fevereiro e março 2024Suplemento Acre 031 - fevereiro e março 2024
Suplemento Acre 031 - fevereiro e março 2024
 
Sem Trégua Zine #3 2024
Sem Trégua Zine #3 2024Sem Trégua Zine #3 2024
Sem Trégua Zine #3 2024
 
Suplemento Acre 030 - novembro e dezembro 2023
Suplemento Acre 030 - novembro e dezembro 2023Suplemento Acre 030 - novembro e dezembro 2023
Suplemento Acre 030 - novembro e dezembro 2023
 
Fanzine Sinfonia do Kaos #3 (2023)
Fanzine Sinfonia do Kaos #3 (2023)Fanzine Sinfonia do Kaos #3 (2023)
Fanzine Sinfonia do Kaos #3 (2023)
 
Suplemento Acre 029 - Agosto, setembro e outubro 2023
Suplemento Acre 029 - Agosto, setembro e outubro 2023Suplemento Acre 029 - Agosto, setembro e outubro 2023
Suplemento Acre 029 - Agosto, setembro e outubro 2023
 
FANZINE AMEOPOEMA #102 - agosto 2023
FANZINE AMEOPOEMA #102 - agosto 2023FANZINE AMEOPOEMA #102 - agosto 2023
FANZINE AMEOPOEMA #102 - agosto 2023
 
FANZINE AMEOPOEMA #101 - julho 2023
FANZINE AMEOPOEMA #101 - julho 2023FANZINE AMEOPOEMA #101 - julho 2023
FANZINE AMEOPOEMA #101 - julho 2023
 
Suplemento Acre 028 - Maio, junho e Julho 2023
Suplemento Acre 028 - Maio, junho e Julho 2023Suplemento Acre 028 - Maio, junho e Julho 2023
Suplemento Acre 028 - Maio, junho e Julho 2023
 
FANZINE AMEOPOEMA #099 - fevereiro 2023
FANZINE AMEOPOEMA #099 - fevereiro 2023FANZINE AMEOPOEMA #099 - fevereiro 2023
FANZINE AMEOPOEMA #099 - fevereiro 2023
 
Suplemento Acre 027 - Fevereiro + março 2023
Suplemento Acre 027 - Fevereiro + março 2023Suplemento Acre 027 - Fevereiro + março 2023
Suplemento Acre 027 - Fevereiro + março 2023
 
FANZINE AMEOPOEMA #097 - Dezembro 2022
FANZINE AMEOPOEMA #097 - Dezembro 2022FANZINE AMEOPOEMA #097 - Dezembro 2022
FANZINE AMEOPOEMA #097 - Dezembro 2022
 
FANZINE AMEOPOEMA #096 - Novembro 2022
FANZINE AMEOPOEMA #096 - Novembro 2022FANZINE AMEOPOEMA #096 - Novembro 2022
FANZINE AMEOPOEMA #096 - Novembro 2022
 
FANZINE AMEOPOEMA #095 - Outubro 2022
FANZINE AMEOPOEMA #095 - Outubro 2022FANZINE AMEOPOEMA #095 - Outubro 2022
FANZINE AMEOPOEMA #095 - Outubro 2022
 
FANZINE AMEOPOEMA #094 - Setembro 2022
FANZINE AMEOPOEMA #094 - Setembro 2022FANZINE AMEOPOEMA #094 - Setembro 2022
FANZINE AMEOPOEMA #094 - Setembro 2022
 
FANZINE AMEOPOEMA #093 - Agosto 2022
FANZINE AMEOPOEMA #093 - Agosto 2022FANZINE AMEOPOEMA #093 - Agosto 2022
FANZINE AMEOPOEMA #093 - Agosto 2022
 
FANZINE AMEOPOEMA #092 - Julho 2022
FANZINE AMEOPOEMA #092 - Julho 2022FANZINE AMEOPOEMA #092 - Julho 2022
FANZINE AMEOPOEMA #092 - Julho 2022
 
FANZINE AMEOPOEMA #091 - Junho 2022
FANZINE AMEOPOEMA #091 - Junho 2022FANZINE AMEOPOEMA #091 - Junho 2022
FANZINE AMEOPOEMA #091 - Junho 2022
 
Acre e-book nº 025 (junho, julho e agosto 2022)
Acre e-book nº 025 (junho, julho e agosto 2022)Acre e-book nº 025 (junho, julho e agosto 2022)
Acre e-book nº 025 (junho, julho e agosto 2022)
 

Poemas do Coletivo Nós, As Poetas e Curadoria Especial

  • 1. AMEOPOEMA Edição 077 - Março de 2021 - Ouro Preto - MG CURADORIA ESPECIAL DESTA EDIÇÃO FEITA PELO COLETIVO PARTE #2 ME APROXIMEI DA ESTROFE MAS ELA SE ESQUIVOU FIQUEI DOÍDA MAS DUROU SOMENTE UM PEQUENO INFINITO. ME APROXIMEI DO VERSO MAS ELE SE ESQUIVOU DESSA VEZ NÃO FUI PEGA DE SURPRESA EM SOMENTE TRÊS VIDAS ME RECOMPUS. FOI A PALA VRA QUEM SE APROXIMOU DE MIM ME VIU SÓ, ME VIU SENTADA ME VIU COM UM LIVRO NAS MÃOS ROÇOU A MÃO NA MINHA ENTRELAÇOU OS DEDOS NOS MEUS SEU TOQUE ERA QUENTE E FLUIDO COM A PALA VRA ME ENTENDO SEM [MAIORES EXPLICAÇÕES COM ELA FIRMO COMPROMISSO DE VIDAS TODAS AS VIDAS COM ELA CHAMO O INFINITO. SARAH JOHN @sarah.sarahjohn Foi lá do pé de cacau que consegui enxergar melhor do Alto bem longe cada olhar percorrido foi lá nessa árvore que arranquei o fruto proibido que já pendia a cair e resgatei uma colheita de palavras que eu não disse pra mim, contidas em cada fruto, alguns jogava com raiva na terra, outros ouvia o barulho oco, som que atravessava além da pele. a cada inspiração, eu me transformava. dezembro 2019, por Barbara Iung @barbaraiung Somos um coletivo de mulheres escritoras, nomeadas poetas, não poetisas, pois este termo é atribuído com um significado pejorativo, cuja carga semântica denota certa diminuição e inferioriza a literatura produzida por nós mulheres. Somos poetas porque não respeitamos a gramática culta, somos das ruas, somos coloquiais ou cultas quando quisermos. Somos livres. Por muito tempo permanecemos à margem de um padrão que prioriza o ponto de vista masculino em qualquer tipo de produção intelectual. Por muito tempo os “escritores anônimos” fomos nós. Ainda lutamos para que nossa escrita seja respeitada, seja nas ruas, academias, artigos científicos, editoras ou qualquer forma de divulgação de nossas obras. Leia o manifesto completo em nossas edições ou no site www.nosaspoetas.com MANIFESTO
  • 2. $ BY ND = NC cc _ Edição: Studio b2mr (@studiob2mr) Coordenação: Editora AMEOPOEMA. Circulação: Ouro Preto, Mariana (MG) RJ. Conselho Editorial: Flávia Alves Santos Exemplares na pRAÇA: 1.000 (distribuídos gratuitamente). Paticipação: CURADORIA DESSA EDIÇÃO: Jeane Bordignon + Coletivo Nós, As Poetas! Publicação sem fins lucrativos, feita artesanalmente, com amor e vontade de circular ideias e fomentar a produção literária em Ouro Preto e região. PARTICIPE, ENVIE SEU MATERIAL ameopoemaeditora@gmail.com || fb.com/ameopoema AMEOPO MA E E AMEOPO MA E E AMEOPO MA E E AMEOPO MA E E Patrocínio A importância dos coletivos reside na necessidade da sobrevivência da voz, mora na presença combativa aos aparelhos urbanos de moderação sociocultural e principalmente política. É a voz do povo fazendo frente ao povo, frente, lado, fundo, meio, tudo. Os coletivos são um lugar dentro do lugar onde faz falta a atuação do estado, e nem sempre a falta desta atuação estatal faz um coletivo nascer, vibrar, se manter. O coletivo ‘‘Nós, as Poetas!’’ é uma dessas ações que necessariamente nascem e ficam assustando a normalidade das falas e dos lugares seculares que as instituições outras empurram garganta abaixo. O coletivo ‘‘Nós, as Poetas!’’ é uma ação de mulheres que visa a autonomia de suas ativistas, que visa a emancipação das mulheres afetadas pelo discurso do coletivo como forma de viver. Prestigie, compareça nas lives, compre os livros que o coletivo vem lançando, faça a ideia circular. Que o eco de suas palavras seja ouvido, e acima de tudo, multiplicado. saúdo as anciãs portadoras de toda chave toda porteira saúdo a grande Mãe seu farto seio que dá de beber sagrado leite à sua cria venero a Grande Boceta que se abre parindo vida nova jovens esperanças para os dias sombrios que seguem implacáveis consagro às folhas ervas e chás toda magia y dança das avós eu chamo a força honro às mães às avós, irmãs e tias saúdo as mulheres chamo na força do toque do tambor de minhas ancetrais SAÚDO AS MULHERES Ara Nogueira @viciadaemsiririca rebolo muito suado no metrô às cinco da matina enquanto nado contra a correnteza que me empurra pro fundo no mar de corpos da central do brasil dos brasis que se apagam dentro de nossas almas o pindorama que queima y arde no peito como queima e arde o Pantanal como queima e arde todas as vidas pretas e indígenas que realmente importam como queima e arde o corpo das mulheres cis, trans e LGBTQIA+ como queima e arde meus olhos com ódio, amor e desejo de vingança como para alimentar a fera que me devora Escrevo essas palavras procurando um encontro entre mente e coração Fluindo no passar das horas com a consciência da transmutação necessária Me coloco humildemente em panos limpos e desfaleço na dor de ser humana Cada aprendizado anuncia o muito que caminhei Nas veredas da vida há solos férteis e pastagens Na cura pela emancipação desvelo sonhos de aurora e paz O desejo guia o coração A práxis me toma em vida e emancipação E na terra que abunda em riquezas naturais Repousa meu peito Que grita, clama e torce pelo amanhã que ainda há de nascer Em luta, vida, cor e luz Por isso voz digo: Maria Mitsuko @mitsukomaria SIGAMOS! acesse: instagram: @nosaspoetas fb.com/nosaspoetas e ainda: vídeos direto no youtube, e uma série de podcasts no spotify.