SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 2
Baixar para ler offline
AMEOPOEMA
#093 - agosto de 2022 - Ouro Preto - MG - DISTRIBUIÇÃO GRATUITA
Qualquer coisa de Afrodite
A forma, o formato
a volúpia
o prazer que é nato
natureza
a rara beleza
que a escuridão não turva
em cada gesto
em cada curva
a excitação invade
sob a luz da lua
e o desejo afaga a pela nua
exposta ao tempo
a toda fúria
templo de Afrodite
deusa da luxúria
e que se entrega como areia ao mar
e o doce despertar de uma vontade latente
o prazer que não teme viver
e se entregar intensamente
na forma tão bela que a noite revela
AFRODITE
Lótus Flor de Taila
@taila_lee_taila
Criei o que amar, criei quem eu queria que me
amasse e depois criei quem seria digno do meu
amor testado em laboratório.
O placebo romântico que dá efeito de poesia e
fantasia e
Faz bem ter minha própria ciência sobre minha
criação. Manipulação.
A magia acabou.
Thais Ajaya
@rizosferazine
POIS ATÉ O AMOR CRIEI.
O braço empalideceu,
sinalizando ao trem fantasma em displicente
|agonia do embarque.
Coletivo é singuleiro e tem reza em romaria de
|telas com
retrovisor refletindo viço de quem desconfiou.
O roçar de escoliose alienada com cifose depress
nem percebe pobreza física de renda ou
matemática potencial de borogo.
Quer mesmo é sentar-se janela como de cima pautou
Dez pras nove aguçou as misturas
strategy/rotina/estratégia/rotina
O que salva é sabença trepando cum parvo e
nouveau gestando tra(d)ição?!
Trapézios tensos porém contratados:
Fizeram a parte deles!
Mais cobra, pau e como
Droga de cobrador poço sem fundo!
Condicionaram o ar, refrigerando as telas.
Ai de quem duvide que janela democratizou!
O passe pro inferno de origem
carregada Como canetas pesam iguais e os
|papéis nem embarcam de tão prescindíveis.
Sete e quarenta saltaram no flow
O pintudo e o voyeur as
senhoras plagearam mentalmente o look seguinte
E o motô sem máscara parecia passar como da órbita.
Eduardo Sacramento
zineobomcombate@gmail.com
clique abaixo para ir direto ao formulário
clique nos
ícones
O projeto busca a ampliação do acesso cultural e
literário para a população residente em áreas pouco
assistidas por serviços públicos, artísticos e culturais.
Dentre as propostas apresentadas, estão atividades de
estímulo à leitura, escrita, criação artística e geração
de renda, além de reforço e acompanhamento escolar.
PARTICIPE
.
.
.
Edição: Editora AMEOPOEMA (@coletivoamoepoema)
Coordenação: Editora AMEOPOEMA.
Circulação (impressa e E-book): Ouro Preto, Mariana (MG)
Conselho Editorial: Rômulo Ferreira | Flávia Alves
Exemplares na pRAÇA: 1000 (distribuídos gratuitamente).
Participação: Paula Pereira | | Eduardo Sacramento |
Nelson Neto
Lótus Flor de Taila | Thais Ajaya | Rômulo Ferreira
Publicação sem fins lucrativos, feita artesanalmente, com amor
e vontade de circular ideias e fomentar a produção literária em
Ouro Preto e região. (Circulação: desde junho de 2010)
ameopoemaeditora@gmail.com || fb.com/ameopoema
www.ameopoema.com.br | @coletivoameopoema
PROJETO DE EXTENSÃO AMEOPO MA
E
$
BY ND
=
NC
cc _
QUER PARTICIPAR DAS NOSSAS AÇÕES?
ENTRE EM CONTATO:
@coletivoameopoema // fb.com.ameopoema
www.ameopoema.com
.
.
.
Nelson Neto
nelsonfnetoster@gmail.com
EDITORIAL
Aberta, aos berros,
Desentalada, saciada.
Dos beijos quentes volúvel lembrança,
Do mundo, eternidade efêmera.
tatuagem na memória.
Que come, santo sentido
palativo que nos faz viver.
sopro, gosto, gozo
graça, dádiva…
BOCA
Palavras alvoroçadas esguiam estas
|montanhas de silêncio
Não sei como se ergue tanto amor,
assim,
Em tempo de calcificar.
Cores, curvas, fragmentos eletrizantes,
|pavimento do nosso mundo
Transfigurados em vigas de cortar
Olha
O papel escrito
A estrada lançada
O livro abraçado
O espaço ecoado
O passo dançado
Fica agora, em cada traço,
Um órgão meu
Sangrando.
Já não sei se vivo
Ou despedaço
Se regenero
Ou se desfaço
Se abandono
Ou se enlaço
E tens, no sujeito espelho, do agora,
As promessas da realidade: Seguinte.
Inatamente amalgamando
Sonho-estilhaço.
Paula Pereira
@pereira.paulas
Segura esse silêncio que explode as fronteiras
deste corpo, segura essa onda de errar mais que
bolsonarista na hora do voto, Segura essa
bomba, momento, tédio.
Segura nada, deixa vazar, derramar.
Deixa implodir os dias que seguem sua
matemática sórdida de serem dias de acumular
sombras na tarde que enlouquece a volta para
casa de quem se apega ao viver capitalista.
Sempre sonhei ser poeta, e isso me matou, me
calou, ao contrário de tudo que pensei ser ao me
transgredir em poesia e algo mais.
O som amplificado de meu coração chama por
um dia de paz, por um dia de cama sem dor, por
uma pausa nesse ato que se estabelece entre
contratos mal feitos numa sociedade mal
estruturada, forjada no egoísmo e na ousadia de
dizer toda manhã: ‘‘bom dia’’ com a cara mais
lavada do mundo, sabendo que nada está bom.
Agora é poesia ou nada.
Que o sol se mate, foda-se, terei meus oito
minutos de gozo para viver o resto que me
sobra, sabendo que o fim é definitivo.
Rômulo Ferreira | @romulopherreira
O que calo em palavras
o peito arrebenta em cores:
todo silêncio é feito de gritos
Rômulo Ferreira
@romulopherreira

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a FANZINE AMEOPOEMA #093 - Agosto 2022

Semelhante a FANZINE AMEOPOEMA #093 - Agosto 2022 (20)

Mestres da poesia
Mestres da poesiaMestres da poesia
Mestres da poesia
 
Mestres da Poesia
Mestres da PoesiaMestres da Poesia
Mestres da Poesia
 
Mestres Da Poesia
Mestres Da PoesiaMestres Da Poesia
Mestres Da Poesia
 
Poetas A N
Poetas  A NPoetas  A N
Poetas A N
 
Poetas A N
Poetas  A NPoetas  A N
Poetas A N
 
Poetas A N
Poetas  A NPoetas  A N
Poetas A N
 
Poetas A N
Poetas  A NPoetas  A N
Poetas A N
 
Poetas
PoetasPoetas
Poetas
 
Poetas A N
Poetas  A NPoetas  A N
Poetas A N
 
Poetas A N
Poetas  A NPoetas  A N
Poetas A N
 
Poetas A N
Poetas  A NPoetas  A N
Poetas A N
 
Poetas An
Poetas AnPoetas An
Poetas An
 
Poetas A N
Poetas  A NPoetas  A N
Poetas A N
 
Clique no seu poeta
Clique no seu poetaClique no seu poeta
Clique no seu poeta
 
Poetas A N
Poetas  A NPoetas  A N
Poetas A N
 
Poetas A N
Poetas  A NPoetas  A N
Poetas A N
 
Poetas A N
Poetas  A NPoetas  A N
Poetas A N
 
Poetas A N
Poetas  A NPoetas  A N
Poetas A N
 
Poetas A N
Poetas  A NPoetas  A N
Poetas A N
 
Poetas A N
Poetas  A NPoetas  A N
Poetas A N
 

Mais de AMEOPOEMA Editora

FANZINE AMEOPOEMA #107 - edição de abril 2024
FANZINE AMEOPOEMA #107 - edição de abril 2024FANZINE AMEOPOEMA #107 - edição de abril 2024
FANZINE AMEOPOEMA #107 - edição de abril 2024AMEOPOEMA Editora
 
FANZINE AMEOPOEMA #106 - circulação: março de 2024
FANZINE AMEOPOEMA #106 - circulação: março de 2024FANZINE AMEOPOEMA #106 - circulação: março de 2024
FANZINE AMEOPOEMA #106 - circulação: março de 2024AMEOPOEMA Editora
 
Suplemento Acre 031 - fevereiro e março 2024
Suplemento Acre 031 - fevereiro e março 2024Suplemento Acre 031 - fevereiro e março 2024
Suplemento Acre 031 - fevereiro e março 2024AMEOPOEMA Editora
 
FANZINE AMEOPOEMA #105 -fevereiro 2024
FANZINE AMEOPOEMA #105 -fevereiro 2024FANZINE AMEOPOEMA #105 -fevereiro 2024
FANZINE AMEOPOEMA #105 -fevereiro 2024AMEOPOEMA Editora
 
Suplemento Acre 030 - novembro e dezembro 2023
Suplemento Acre 030 - novembro e dezembro 2023Suplemento Acre 030 - novembro e dezembro 2023
Suplemento Acre 030 - novembro e dezembro 2023AMEOPOEMA Editora
 
Fanzine Sinfonia do Kaos #3 (2023)
Fanzine Sinfonia do Kaos #3 (2023)Fanzine Sinfonia do Kaos #3 (2023)
Fanzine Sinfonia do Kaos #3 (2023)AMEOPOEMA Editora
 
Suplemento Acre 029 - Agosto, setembro e outubro 2023
Suplemento Acre 029 - Agosto, setembro e outubro 2023Suplemento Acre 029 - Agosto, setembro e outubro 2023
Suplemento Acre 029 - Agosto, setembro e outubro 2023AMEOPOEMA Editora
 
FANZINE AMEOPOEMA #102 - agosto 2023
FANZINE AMEOPOEMA #102 - agosto 2023FANZINE AMEOPOEMA #102 - agosto 2023
FANZINE AMEOPOEMA #102 - agosto 2023AMEOPOEMA Editora
 
FANZINE AMEOPOEMA #101 - julho 2023
FANZINE AMEOPOEMA #101 - julho 2023FANZINE AMEOPOEMA #101 - julho 2023
FANZINE AMEOPOEMA #101 - julho 2023AMEOPOEMA Editora
 
FANZINE AMEOPOEMA #100 - abril 2023
FANZINE AMEOPOEMA #100 - abril 2023FANZINE AMEOPOEMA #100 - abril 2023
FANZINE AMEOPOEMA #100 - abril 2023AMEOPOEMA Editora
 
Suplemento Acre 028 - Maio, junho e Julho 2023
Suplemento Acre 028 - Maio, junho e Julho 2023Suplemento Acre 028 - Maio, junho e Julho 2023
Suplemento Acre 028 - Maio, junho e Julho 2023AMEOPOEMA Editora
 
FANZINE AMEOPOEMA #099 - fevereiro 2023
FANZINE AMEOPOEMA #099 - fevereiro 2023FANZINE AMEOPOEMA #099 - fevereiro 2023
FANZINE AMEOPOEMA #099 - fevereiro 2023AMEOPOEMA Editora
 
Suplemento Acre 027 - Fevereiro + março 2023
Suplemento Acre 027 - Fevereiro + março 2023Suplemento Acre 027 - Fevereiro + março 2023
Suplemento Acre 027 - Fevereiro + março 2023AMEOPOEMA Editora
 
FANZINE AMEOPOEMA #098 - janeiro 2023
FANZINE AMEOPOEMA #098 - janeiro 2023FANZINE AMEOPOEMA #098 - janeiro 2023
FANZINE AMEOPOEMA #098 - janeiro 2023AMEOPOEMA Editora
 
FANZINE AMEOPOEMA #097 - Dezembro 2022
FANZINE AMEOPOEMA #097 - Dezembro 2022FANZINE AMEOPOEMA #097 - Dezembro 2022
FANZINE AMEOPOEMA #097 - Dezembro 2022AMEOPOEMA Editora
 
FANZINE AMEOPOEMA #096 - Novembro 2022
FANZINE AMEOPOEMA #096 - Novembro 2022FANZINE AMEOPOEMA #096 - Novembro 2022
FANZINE AMEOPOEMA #096 - Novembro 2022AMEOPOEMA Editora
 
Acre e-book nº 026 (outubro, novembro e dezembro 2022)
Acre e-book nº 026 (outubro, novembro e dezembro 2022)Acre e-book nº 026 (outubro, novembro e dezembro 2022)
Acre e-book nº 026 (outubro, novembro e dezembro 2022)AMEOPOEMA Editora
 
FANZINE AMEOPOEMA #095 - Outubro 2022
FANZINE AMEOPOEMA #095 - Outubro 2022FANZINE AMEOPOEMA #095 - Outubro 2022
FANZINE AMEOPOEMA #095 - Outubro 2022AMEOPOEMA Editora
 
FANZINE AMEOPOEMA #094 - Setembro 2022
FANZINE AMEOPOEMA #094 - Setembro 2022FANZINE AMEOPOEMA #094 - Setembro 2022
FANZINE AMEOPOEMA #094 - Setembro 2022AMEOPOEMA Editora
 

Mais de AMEOPOEMA Editora (20)

FANZINE AMEOPOEMA #107 - edição de abril 2024
FANZINE AMEOPOEMA #107 - edição de abril 2024FANZINE AMEOPOEMA #107 - edição de abril 2024
FANZINE AMEOPOEMA #107 - edição de abril 2024
 
FANZINE AMEOPOEMA #106 - circulação: março de 2024
FANZINE AMEOPOEMA #106 - circulação: março de 2024FANZINE AMEOPOEMA #106 - circulação: março de 2024
FANZINE AMEOPOEMA #106 - circulação: março de 2024
 
Suplemento Acre 031 - fevereiro e março 2024
Suplemento Acre 031 - fevereiro e março 2024Suplemento Acre 031 - fevereiro e março 2024
Suplemento Acre 031 - fevereiro e março 2024
 
FANZINE AMEOPOEMA #105 -fevereiro 2024
FANZINE AMEOPOEMA #105 -fevereiro 2024FANZINE AMEOPOEMA #105 -fevereiro 2024
FANZINE AMEOPOEMA #105 -fevereiro 2024
 
Sem Trégua Zine #3 2024
Sem Trégua Zine #3 2024Sem Trégua Zine #3 2024
Sem Trégua Zine #3 2024
 
Suplemento Acre 030 - novembro e dezembro 2023
Suplemento Acre 030 - novembro e dezembro 2023Suplemento Acre 030 - novembro e dezembro 2023
Suplemento Acre 030 - novembro e dezembro 2023
 
Fanzine Sinfonia do Kaos #3 (2023)
Fanzine Sinfonia do Kaos #3 (2023)Fanzine Sinfonia do Kaos #3 (2023)
Fanzine Sinfonia do Kaos #3 (2023)
 
Suplemento Acre 029 - Agosto, setembro e outubro 2023
Suplemento Acre 029 - Agosto, setembro e outubro 2023Suplemento Acre 029 - Agosto, setembro e outubro 2023
Suplemento Acre 029 - Agosto, setembro e outubro 2023
 
FANZINE AMEOPOEMA #102 - agosto 2023
FANZINE AMEOPOEMA #102 - agosto 2023FANZINE AMEOPOEMA #102 - agosto 2023
FANZINE AMEOPOEMA #102 - agosto 2023
 
FANZINE AMEOPOEMA #101 - julho 2023
FANZINE AMEOPOEMA #101 - julho 2023FANZINE AMEOPOEMA #101 - julho 2023
FANZINE AMEOPOEMA #101 - julho 2023
 
FANZINE AMEOPOEMA #100 - abril 2023
FANZINE AMEOPOEMA #100 - abril 2023FANZINE AMEOPOEMA #100 - abril 2023
FANZINE AMEOPOEMA #100 - abril 2023
 
Suplemento Acre 028 - Maio, junho e Julho 2023
Suplemento Acre 028 - Maio, junho e Julho 2023Suplemento Acre 028 - Maio, junho e Julho 2023
Suplemento Acre 028 - Maio, junho e Julho 2023
 
FANZINE AMEOPOEMA #099 - fevereiro 2023
FANZINE AMEOPOEMA #099 - fevereiro 2023FANZINE AMEOPOEMA #099 - fevereiro 2023
FANZINE AMEOPOEMA #099 - fevereiro 2023
 
Suplemento Acre 027 - Fevereiro + março 2023
Suplemento Acre 027 - Fevereiro + março 2023Suplemento Acre 027 - Fevereiro + março 2023
Suplemento Acre 027 - Fevereiro + março 2023
 
FANZINE AMEOPOEMA #098 - janeiro 2023
FANZINE AMEOPOEMA #098 - janeiro 2023FANZINE AMEOPOEMA #098 - janeiro 2023
FANZINE AMEOPOEMA #098 - janeiro 2023
 
FANZINE AMEOPOEMA #097 - Dezembro 2022
FANZINE AMEOPOEMA #097 - Dezembro 2022FANZINE AMEOPOEMA #097 - Dezembro 2022
FANZINE AMEOPOEMA #097 - Dezembro 2022
 
FANZINE AMEOPOEMA #096 - Novembro 2022
FANZINE AMEOPOEMA #096 - Novembro 2022FANZINE AMEOPOEMA #096 - Novembro 2022
FANZINE AMEOPOEMA #096 - Novembro 2022
 
Acre e-book nº 026 (outubro, novembro e dezembro 2022)
Acre e-book nº 026 (outubro, novembro e dezembro 2022)Acre e-book nº 026 (outubro, novembro e dezembro 2022)
Acre e-book nº 026 (outubro, novembro e dezembro 2022)
 
FANZINE AMEOPOEMA #095 - Outubro 2022
FANZINE AMEOPOEMA #095 - Outubro 2022FANZINE AMEOPOEMA #095 - Outubro 2022
FANZINE AMEOPOEMA #095 - Outubro 2022
 
FANZINE AMEOPOEMA #094 - Setembro 2022
FANZINE AMEOPOEMA #094 - Setembro 2022FANZINE AMEOPOEMA #094 - Setembro 2022
FANZINE AMEOPOEMA #094 - Setembro 2022
 

FANZINE AMEOPOEMA #093 - Agosto 2022

  • 1. AMEOPOEMA #093 - agosto de 2022 - Ouro Preto - MG - DISTRIBUIÇÃO GRATUITA Qualquer coisa de Afrodite A forma, o formato a volúpia o prazer que é nato natureza a rara beleza que a escuridão não turva em cada gesto em cada curva a excitação invade sob a luz da lua e o desejo afaga a pela nua exposta ao tempo a toda fúria templo de Afrodite deusa da luxúria e que se entrega como areia ao mar e o doce despertar de uma vontade latente o prazer que não teme viver e se entregar intensamente na forma tão bela que a noite revela AFRODITE Lótus Flor de Taila @taila_lee_taila Criei o que amar, criei quem eu queria que me amasse e depois criei quem seria digno do meu amor testado em laboratório. O placebo romântico que dá efeito de poesia e fantasia e Faz bem ter minha própria ciência sobre minha criação. Manipulação. A magia acabou. Thais Ajaya @rizosferazine POIS ATÉ O AMOR CRIEI. O braço empalideceu, sinalizando ao trem fantasma em displicente |agonia do embarque. Coletivo é singuleiro e tem reza em romaria de |telas com retrovisor refletindo viço de quem desconfiou. O roçar de escoliose alienada com cifose depress nem percebe pobreza física de renda ou matemática potencial de borogo. Quer mesmo é sentar-se janela como de cima pautou Dez pras nove aguçou as misturas strategy/rotina/estratégia/rotina O que salva é sabença trepando cum parvo e nouveau gestando tra(d)ição?! Trapézios tensos porém contratados: Fizeram a parte deles! Mais cobra, pau e como Droga de cobrador poço sem fundo! Condicionaram o ar, refrigerando as telas. Ai de quem duvide que janela democratizou! O passe pro inferno de origem carregada Como canetas pesam iguais e os |papéis nem embarcam de tão prescindíveis. Sete e quarenta saltaram no flow O pintudo e o voyeur as senhoras plagearam mentalmente o look seguinte E o motô sem máscara parecia passar como da órbita. Eduardo Sacramento zineobomcombate@gmail.com
  • 2. clique abaixo para ir direto ao formulário clique nos ícones O projeto busca a ampliação do acesso cultural e literário para a população residente em áreas pouco assistidas por serviços públicos, artísticos e culturais. Dentre as propostas apresentadas, estão atividades de estímulo à leitura, escrita, criação artística e geração de renda, além de reforço e acompanhamento escolar. PARTICIPE . . . Edição: Editora AMEOPOEMA (@coletivoamoepoema) Coordenação: Editora AMEOPOEMA. Circulação (impressa e E-book): Ouro Preto, Mariana (MG) Conselho Editorial: Rômulo Ferreira | Flávia Alves Exemplares na pRAÇA: 1000 (distribuídos gratuitamente). Participação: Paula Pereira | | Eduardo Sacramento | Nelson Neto Lótus Flor de Taila | Thais Ajaya | Rômulo Ferreira Publicação sem fins lucrativos, feita artesanalmente, com amor e vontade de circular ideias e fomentar a produção literária em Ouro Preto e região. (Circulação: desde junho de 2010) ameopoemaeditora@gmail.com || fb.com/ameopoema www.ameopoema.com.br | @coletivoameopoema PROJETO DE EXTENSÃO AMEOPO MA E $ BY ND = NC cc _ QUER PARTICIPAR DAS NOSSAS AÇÕES? ENTRE EM CONTATO: @coletivoameopoema // fb.com.ameopoema www.ameopoema.com . . . Nelson Neto nelsonfnetoster@gmail.com EDITORIAL Aberta, aos berros, Desentalada, saciada. Dos beijos quentes volúvel lembrança, Do mundo, eternidade efêmera. tatuagem na memória. Que come, santo sentido palativo que nos faz viver. sopro, gosto, gozo graça, dádiva… BOCA Palavras alvoroçadas esguiam estas |montanhas de silêncio Não sei como se ergue tanto amor, assim, Em tempo de calcificar. Cores, curvas, fragmentos eletrizantes, |pavimento do nosso mundo Transfigurados em vigas de cortar Olha O papel escrito A estrada lançada O livro abraçado O espaço ecoado O passo dançado Fica agora, em cada traço, Um órgão meu Sangrando. Já não sei se vivo Ou despedaço Se regenero Ou se desfaço Se abandono Ou se enlaço E tens, no sujeito espelho, do agora, As promessas da realidade: Seguinte. Inatamente amalgamando Sonho-estilhaço. Paula Pereira @pereira.paulas Segura esse silêncio que explode as fronteiras deste corpo, segura essa onda de errar mais que bolsonarista na hora do voto, Segura essa bomba, momento, tédio. Segura nada, deixa vazar, derramar. Deixa implodir os dias que seguem sua matemática sórdida de serem dias de acumular sombras na tarde que enlouquece a volta para casa de quem se apega ao viver capitalista. Sempre sonhei ser poeta, e isso me matou, me calou, ao contrário de tudo que pensei ser ao me transgredir em poesia e algo mais. O som amplificado de meu coração chama por um dia de paz, por um dia de cama sem dor, por uma pausa nesse ato que se estabelece entre contratos mal feitos numa sociedade mal estruturada, forjada no egoísmo e na ousadia de dizer toda manhã: ‘‘bom dia’’ com a cara mais lavada do mundo, sabendo que nada está bom. Agora é poesia ou nada. Que o sol se mate, foda-se, terei meus oito minutos de gozo para viver o resto que me sobra, sabendo que o fim é definitivo. Rômulo Ferreira | @romulopherreira O que calo em palavras o peito arrebenta em cores: todo silêncio é feito de gritos Rômulo Ferreira @romulopherreira