SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 12
Conceito: Acordo de vontades que visa à criação, modificação ou extinção de relações jurídicas de natureza patrimonial. Contratos
Elementos  Constitutivos: 1. Duas ou mais pessoas. 2. Capacidade plena das partes ( representação  ou assistência dos incapazes). 3. Consentimento ou vontade sem vícios. 4.  Objeto lícito, possível, determinado, ou determinável e economicamente apreciável. 5.  Forma prescrita ou não defesa em lei.
Princípio da autonomia da vontade       Consiste na prerrogativa conferida aos indivíduos de obterem relações na orbita do Direito, desde que se submetam às regras impostas pela lei e que seus fins coincidam com o interesse geral ou não o contradigam. Desse modo, qualquer pessoa capaz  pode, através da manifestação de sua vontade, tendo objeto lícito, criar relações a que a lei empresta validade.
O princípio da autonomia da vontade se desdobra em dois outros a saber: Princípio da liberdade de contratar ou não contratar; Princípio da liberdade de contratar aquilo que pretender.
De acordo com o princípio da autonomia da vontade, ninguém é obrigado a se ligar  contratualmente, só o fazendo se assim lhe aprouver. E ainda: qualquer pessoa capaz pode recorrer a qualquer procedimento lícito para alcançar um efeito jurídico almejado.
Todavia, essa liberdade concedida ao indivíduo, de contratar o que entender, encontrou sempre limitação na idéia de ordem pública, pois, cada vez que o interesse individual colide com o da sociedade, é o desta última que deve prevalecer. A idéia de ordem pública é constituída por aquele conjunto de interesses jurídicos e morais que incumbe à sociedade preservar. Por conseguinte, os princípios de ordem pública não podem ser alterados por convenção entre os particulares.
2. Princípio da Supremacia da Ordem Pública      A idéia de Ordem Pública é constituída pelo conjunto de interesses jurídicos e morais que incumbe a sociedade privada. Por isso, os princípios da Ordem Pública não podem ser alterados entre os particulares.
3. Princípio da Relatividade das Convenções. Os efeitos dos contratos só se manifestam entre as partes, não aproveitando nem prejudicando a terceiros. O contrato, em regra, só vincula as partes que nele intervieram.
3. Princípio da Relatividade das Convenções. Os efeitos dos contratos só se manifestam entre as partes, não aproveitando nem prejudicando a terceiros. O contrato, em regra, só vincula as partes que nele intervieram.
4. Princípio do Consensualismo. A manifestação de vontade das partes, já  é suficiente para estabelecer  Contrato, se contrapondo do formalismo exagerado.
4. Princípio da Obrigatoriedade ou da Força Vinculante dos Contratos. ( PactSuntServanda)* Este princípio consagra a idéia de que o Contrato uma vez obedecidos, os requisitos legais, torna-se obrigatório entre as partes, que dele não se pode desligar se não por avença, em tal sentido.  * PactaSuntServanda – “O contrato deve ser cumprido”
teste

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Iics aula fragmentação da liberdade contratual - kurbhi - 100828b
Iics   aula fragmentação da liberdade contratual - kurbhi - 100828bIics   aula fragmentação da liberdade contratual - kurbhi - 100828b
Iics aula fragmentação da liberdade contratual - kurbhi - 100828bPedro Kurbhi
 
O Princípio Fundamental da Separação e Interdependência de Poderes
O Princípio Fundamental da Separação e Interdependência de PoderesO Princípio Fundamental da Separação e Interdependência de Poderes
O Princípio Fundamental da Separação e Interdependência de PoderesMiguel Furtado
 
Direito objetivo e subjetivo
Direito objetivo e subjetivoDireito objetivo e subjetivo
Direito objetivo e subjetivoAgassis Rodrigues
 
Direito Objetivo x Direito Subjetivo
Direito Objetivo x Direito SubjetivoDireito Objetivo x Direito Subjetivo
Direito Objetivo x Direito SubjetivoLeonardo Leitão
 
Introdução ao Direito Público e Privado
Introdução ao Direito Público e PrivadoIntrodução ao Direito Público e Privado
Introdução ao Direito Público e PrivadoElder Leite
 
Enriquecimento sem causa
Enriquecimento sem causa Enriquecimento sem causa
Enriquecimento sem causa tuliomedeiross
 
Separação dos poderes
Separação dos poderesSeparação dos poderes
Separação dos poderesMAYARA
 
Ensaio filosófico cleodson
Ensaio filosófico cleodsonEnsaio filosófico cleodson
Ensaio filosófico cleodsonLírian Lira
 
REVISÃO ESTRATÉGIA PARA OAB XXI FILOSOFIA DO DIREITO RICARDO TORQUES Filosofi...
REVISÃO ESTRATÉGIA PARA OAB XXI FILOSOFIA DO DIREITO RICARDO TORQUES Filosofi...REVISÃO ESTRATÉGIA PARA OAB XXI FILOSOFIA DO DIREITO RICARDO TORQUES Filosofi...
REVISÃO ESTRATÉGIA PARA OAB XXI FILOSOFIA DO DIREITO RICARDO TORQUES Filosofi...Esdras Arthur Lopes Pessoa
 
Locke e o parlamentarismo constitucional
Locke e o parlamentarismo constitucionalLocke e o parlamentarismo constitucional
Locke e o parlamentarismo constitucionalAlbeiro Mejia Trujillo
 
Condiçoes de validade contratos versao final 2 (1)
Condiçoes de validade contratos versao final 2 (1)Condiçoes de validade contratos versao final 2 (1)
Condiçoes de validade contratos versao final 2 (1)tuliomedeiross
 

Mais procurados (20)

Iics aula fragmentação da liberdade contratual - kurbhi - 100828b
Iics   aula fragmentação da liberdade contratual - kurbhi - 100828bIics   aula fragmentação da liberdade contratual - kurbhi - 100828b
Iics aula fragmentação da liberdade contratual - kurbhi - 100828b
 
Apostila aula 1
Apostila aula 1Apostila aula 1
Apostila aula 1
 
cap xvi
cap xvicap xvi
cap xvi
 
O Princípio Fundamental da Separação e Interdependência de Poderes
O Princípio Fundamental da Separação e Interdependência de PoderesO Princípio Fundamental da Separação e Interdependência de Poderes
O Princípio Fundamental da Separação e Interdependência de Poderes
 
Direito objetivo e subjetivo
Direito objetivo e subjetivoDireito objetivo e subjetivo
Direito objetivo e subjetivo
 
Folha de resposta
Folha de respostaFolha de resposta
Folha de resposta
 
Direito Objetivo x Direito Subjetivo
Direito Objetivo x Direito SubjetivoDireito Objetivo x Direito Subjetivo
Direito Objetivo x Direito Subjetivo
 
Justiça vs Direito
Justiça vs DireitoJustiça vs Direito
Justiça vs Direito
 
Introdução ao Direito Público e Privado
Introdução ao Direito Público e PrivadoIntrodução ao Direito Público e Privado
Introdução ao Direito Público e Privado
 
Slides
SlidesSlides
Slides
 
Enriquecimento sem causa
Enriquecimento sem causa Enriquecimento sem causa
Enriquecimento sem causa
 
Facto juridico
Facto juridicoFacto juridico
Facto juridico
 
Equidade
EquidadeEquidade
Equidade
 
Separação dos poderes
Separação dos poderesSeparação dos poderes
Separação dos poderes
 
Ensaio filosófico cleodson
Ensaio filosófico cleodsonEnsaio filosófico cleodson
Ensaio filosófico cleodson
 
REVISÃO ESTRATÉGIA PARA OAB XXI FILOSOFIA DO DIREITO RICARDO TORQUES Filosofi...
REVISÃO ESTRATÉGIA PARA OAB XXI FILOSOFIA DO DIREITO RICARDO TORQUES Filosofi...REVISÃO ESTRATÉGIA PARA OAB XXI FILOSOFIA DO DIREITO RICARDO TORQUES Filosofi...
REVISÃO ESTRATÉGIA PARA OAB XXI FILOSOFIA DO DIREITO RICARDO TORQUES Filosofi...
 
Locke e o parlamentarismo constitucional
Locke e o parlamentarismo constitucionalLocke e o parlamentarismo constitucional
Locke e o parlamentarismo constitucional
 
Condiçoes de validade contratos versao final 2 (1)
Condiçoes de validade contratos versao final 2 (1)Condiçoes de validade contratos versao final 2 (1)
Condiçoes de validade contratos versao final 2 (1)
 
Aula 17
Aula 17Aula 17
Aula 17
 
Resumo acesso a justiça
Resumo acesso a justiçaResumo acesso a justiça
Resumo acesso a justiça
 

Semelhante a teste

Contratos Comerciais, Direito Comercial - Introdução - Fontes das obrigações,...
Contratos Comerciais, Direito Comercial - Introdução - Fontes das obrigações,...Contratos Comerciais, Direito Comercial - Introdução - Fontes das obrigações,...
Contratos Comerciais, Direito Comercial - Introdução - Fontes das obrigações,...A. Rui Teixeira Santos
 
Introdução ao Direito dos Contratos, prof. doutor Rui Teixeira Santos (INP,...
Introdução ao Direito dos Contratos, prof. doutor Rui Teixeira Santos (INP,...Introdução ao Direito dos Contratos, prof. doutor Rui Teixeira Santos (INP,...
Introdução ao Direito dos Contratos, prof. doutor Rui Teixeira Santos (INP,...A. Rui Teixeira Santos
 
Introdução ao Direito dos Contratos, Prof. Doutor Rui Teixeira Santos, INP, 2016
Introdução ao Direito dos Contratos, Prof. Doutor Rui Teixeira Santos, INP, 2016Introdução ao Direito dos Contratos, Prof. Doutor Rui Teixeira Santos, INP, 2016
Introdução ao Direito dos Contratos, Prof. Doutor Rui Teixeira Santos, INP, 2016A. Rui Teixeira Santos
 
06 unid contr-estat-sociais-aluno
06 unid contr-estat-sociais-aluno06 unid contr-estat-sociais-aluno
06 unid contr-estat-sociais-alunoRubens Monteiro
 
Faceli - Direito - 2° Período - Teoria Geral do Processo - Unidade I - Estado...
Faceli - Direito - 2° Período - Teoria Geral do Processo - Unidade I - Estado...Faceli - Direito - 2° Período - Teoria Geral do Processo - Unidade I - Estado...
Faceli - Direito - 2° Período - Teoria Geral do Processo - Unidade I - Estado...Jordano Santos Cerqueira
 
Direito Civil IV - Contratos - Mackenzie - 4º Semestre - luis fernando do val...
Direito Civil IV - Contratos - Mackenzie - 4º Semestre - luis fernando do val...Direito Civil IV - Contratos - Mackenzie - 4º Semestre - luis fernando do val...
Direito Civil IV - Contratos - Mackenzie - 4º Semestre - luis fernando do val...Fábio Peres
 
Nat jur tac
Nat jur tacNat jur tac
Nat jur tacgrazi87
 
Artigo 104 ao 120
Artigo 104 ao 120Artigo 104 ao 120
Artigo 104 ao 120Alzira Dias
 
Artigo 104 ao 120
Artigo 104 ao 120Artigo 104 ao 120
Artigo 104 ao 120Alzira Dias
 

Semelhante a teste (20)

Direito civil 3
Direito civil 3Direito civil 3
Direito civil 3
 
Cláusulas contratuais
Cláusulas contratuaisCláusulas contratuais
Cláusulas contratuais
 
Cláusulas contratuais
Cláusulas contratuaisCláusulas contratuais
Cláusulas contratuais
 
Teoria geral contratos_i
Teoria geral contratos_iTeoria geral contratos_i
Teoria geral contratos_i
 
Contratos Comerciais, Direito Comercial - Introdução - Fontes das obrigações,...
Contratos Comerciais, Direito Comercial - Introdução - Fontes das obrigações,...Contratos Comerciais, Direito Comercial - Introdução - Fontes das obrigações,...
Contratos Comerciais, Direito Comercial - Introdução - Fontes das obrigações,...
 
Contratos
ContratosContratos
Contratos
 
Introdução ao Direito dos Contratos, prof. doutor Rui Teixeira Santos (INP,...
Introdução ao Direito dos Contratos, prof. doutor Rui Teixeira Santos (INP,...Introdução ao Direito dos Contratos, prof. doutor Rui Teixeira Santos (INP,...
Introdução ao Direito dos Contratos, prof. doutor Rui Teixeira Santos (INP,...
 
Aula01 28jan
Aula01 28janAula01 28jan
Aula01 28jan
 
Introdução ao Direito dos Contratos, Prof. Doutor Rui Teixeira Santos, INP, 2016
Introdução ao Direito dos Contratos, Prof. Doutor Rui Teixeira Santos, INP, 2016Introdução ao Direito dos Contratos, Prof. Doutor Rui Teixeira Santos, INP, 2016
Introdução ao Direito dos Contratos, Prof. Doutor Rui Teixeira Santos, INP, 2016
 
1 aula contratos
1 aula contratos 1 aula contratos
1 aula contratos
 
Contratos pdf
Contratos pdfContratos pdf
Contratos pdf
 
D. civil contratos - teoria geral
D. civil   contratos - teoria geralD. civil   contratos - teoria geral
D. civil contratos - teoria geral
 
Teoria Geral do Direito Privado
Teoria Geral do Direito PrivadoTeoria Geral do Direito Privado
Teoria Geral do Direito Privado
 
06 unid contr-estat-sociais-aluno
06 unid contr-estat-sociais-aluno06 unid contr-estat-sociais-aluno
06 unid contr-estat-sociais-aluno
 
Faceli - Direito - 2° Período - Teoria Geral do Processo - Unidade I - Estado...
Faceli - Direito - 2° Período - Teoria Geral do Processo - Unidade I - Estado...Faceli - Direito - 2° Período - Teoria Geral do Processo - Unidade I - Estado...
Faceli - Direito - 2° Período - Teoria Geral do Processo - Unidade I - Estado...
 
Resumo de civil
Resumo de civilResumo de civil
Resumo de civil
 
Direito Civil IV - Contratos - Mackenzie - 4º Semestre - luis fernando do val...
Direito Civil IV - Contratos - Mackenzie - 4º Semestre - luis fernando do val...Direito Civil IV - Contratos - Mackenzie - 4º Semestre - luis fernando do val...
Direito Civil IV - Contratos - Mackenzie - 4º Semestre - luis fernando do val...
 
Nat jur tac
Nat jur tacNat jur tac
Nat jur tac
 
Artigo 104 ao 120
Artigo 104 ao 120Artigo 104 ao 120
Artigo 104 ao 120
 
Artigo 104 ao 120
Artigo 104 ao 120Artigo 104 ao 120
Artigo 104 ao 120
 

Último

Diálogo Crátilo de Platão sócrates daspdf
Diálogo Crátilo de Platão sócrates daspdfDiálogo Crátilo de Platão sócrates daspdf
Diálogo Crátilo de Platão sócrates daspdfEversonFerreira20
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfmaria794949
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfPastor Robson Colaço
 
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdfPLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdfLUCASAUGUSTONASCENTE
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisIlda Bicacro
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"Ilda Bicacro
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalcarlaOliveira438
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdfdanielagracia9
 
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco LeiteOs Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leiteprofesfrancleite
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfssuserbb4ac2
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteLeonel Morgado
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....LuizHenriquedeAlmeid6
 
Plano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaPlano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaanapsuls
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptxlucioalmeida2702
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Rosana Andrea Miranda
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 

Último (20)

Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
Diálogo Crátilo de Platão sócrates daspdf
Diálogo Crátilo de Platão sócrates daspdfDiálogo Crátilo de Platão sócrates daspdf
Diálogo Crátilo de Platão sócrates daspdf
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdfPLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
 
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco LeiteOs Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
Plano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaPlano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola pública
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 

teste

  • 1. Conceito: Acordo de vontades que visa à criação, modificação ou extinção de relações jurídicas de natureza patrimonial. Contratos
  • 2. Elementos Constitutivos: 1. Duas ou mais pessoas. 2. Capacidade plena das partes ( representação ou assistência dos incapazes). 3. Consentimento ou vontade sem vícios. 4. Objeto lícito, possível, determinado, ou determinável e economicamente apreciável. 5. Forma prescrita ou não defesa em lei.
  • 3. Princípio da autonomia da vontade Consiste na prerrogativa conferida aos indivíduos de obterem relações na orbita do Direito, desde que se submetam às regras impostas pela lei e que seus fins coincidam com o interesse geral ou não o contradigam. Desse modo, qualquer pessoa capaz pode, através da manifestação de sua vontade, tendo objeto lícito, criar relações a que a lei empresta validade.
  • 4. O princípio da autonomia da vontade se desdobra em dois outros a saber: Princípio da liberdade de contratar ou não contratar; Princípio da liberdade de contratar aquilo que pretender.
  • 5. De acordo com o princípio da autonomia da vontade, ninguém é obrigado a se ligar contratualmente, só o fazendo se assim lhe aprouver. E ainda: qualquer pessoa capaz pode recorrer a qualquer procedimento lícito para alcançar um efeito jurídico almejado.
  • 6. Todavia, essa liberdade concedida ao indivíduo, de contratar o que entender, encontrou sempre limitação na idéia de ordem pública, pois, cada vez que o interesse individual colide com o da sociedade, é o desta última que deve prevalecer. A idéia de ordem pública é constituída por aquele conjunto de interesses jurídicos e morais que incumbe à sociedade preservar. Por conseguinte, os princípios de ordem pública não podem ser alterados por convenção entre os particulares.
  • 7. 2. Princípio da Supremacia da Ordem Pública A idéia de Ordem Pública é constituída pelo conjunto de interesses jurídicos e morais que incumbe a sociedade privada. Por isso, os princípios da Ordem Pública não podem ser alterados entre os particulares.
  • 8. 3. Princípio da Relatividade das Convenções. Os efeitos dos contratos só se manifestam entre as partes, não aproveitando nem prejudicando a terceiros. O contrato, em regra, só vincula as partes que nele intervieram.
  • 9. 3. Princípio da Relatividade das Convenções. Os efeitos dos contratos só se manifestam entre as partes, não aproveitando nem prejudicando a terceiros. O contrato, em regra, só vincula as partes que nele intervieram.
  • 10. 4. Princípio do Consensualismo. A manifestação de vontade das partes, já é suficiente para estabelecer Contrato, se contrapondo do formalismo exagerado.
  • 11. 4. Princípio da Obrigatoriedade ou da Força Vinculante dos Contratos. ( PactSuntServanda)* Este princípio consagra a idéia de que o Contrato uma vez obedecidos, os requisitos legais, torna-se obrigatório entre as partes, que dele não se pode desligar se não por avença, em tal sentido. * PactaSuntServanda – “O contrato deve ser cumprido”