Estruturas e formas do planeta terra

5.027 visualizações

Publicada em

estrutura da terra

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.027
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
69
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
26
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Estruturas e formas do planeta terra

  1. 1. ESTRUTURAS E FORMAS DO PLANETA TERRA: OS MOVIMENTOS E O TEMPO NA TRANSFORMAÇÃO DAS ESTRUTURAS DA TERRA SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM 1
  2. 2. Competências e habilidades: • Trabalhar a percepção da relatividade dos conhecimentos científicos; • A evolução linear desses conhecimentos e as rupturas revolucionárias que alteram o curso das ciências; • Construir e aplicar habilidades relativas ao domínio da linguagem escrita (leitura), como meio de vislumbrar as dimensões presentes num texto; • Selecionar, organizar, relacionar e interpretar informações representadas em tabelas complexas para apreender os processos naturais que estruturam a superfície planetária.
  3. 3. Conteúdos: • O tempo geológico; • Os movimentos dos domínios inorgânicos (litosfera, hidrosfera, atmosfera); • Geologia; erosão.
  4. 4. • Apenas recentemente a ciência conseguiu estabelecer parâmetros e legitimá-los perante a sociedade no que diz respeito à história e à estrutura do planeta Terra. Há apenas 200 anos admite-se e se procura compreender essa história levando em conta a dinâmica dos movimentos numa faixa de tempo bastante longa. Os elementos essenciais dessa trajetória são examinados com detalhes nas três esferas inorgânicas que se manifestam na superfície terrestre: a litosfera, a hidrosfera e a atmosfera. Uma ênfase maior será dada à litosfera, porque o objetivo é chegar aos elementos essenciais para o entendimento das estruturas e das formas do planeta.
  5. 5. • Uma descoberta que foi essencial para fundar a Geologia, que é a ciência que estuda as estruturas da Terra, foi o tempo. O tempo da natureza foi descoberto, e ela deixou de ser entendida segundo o tempo humano, que era o tempo das narrativas bíblicas. Sem a compreensão dos movimentos e da extensão do tempo (e de sua relatividade) não há meios para explicar a estrutura e as formas da Terra.
  6. 6. • Os seres humanos constroem suas vidas e seus espaços em estreita relação com essas três esferas. Eventos como os fenômenos climáticos (precipitações, furacões, frio e calor intensos), fenômenos sísmicos (terremotos, erupções vulcânicas) e ocorrências como enchentes ou a existência de cursos d’água, por exemplo, afetam os seres humanos na superfície terrestre. Os eventos são produtos da movimentação que existe em cada uma das esferas. Na movimentação da atmosfera surgem os fenômenos climáticos; na hidrosfera, os cursos d’água e os oceanos estão em constante movimento e os eventos que envolvem as águas resultam disso; um terremoto é um movimento brusco da litosfera. Resumindo: os movimentos das esferas resultam em eventos naturais que afetam os seres humanos.
  7. 7. • Apesar de parecer óbvio que os movimentos das esferas provocam os eventos naturais que afetam os seres humanos, isso precisa ser notado e destacado, pois nem sempre foi essa a percepção que os seres humanos tiveram sobre o funcionamento da natureza.
  8. 8. • Abertura dos oceanos: Vamos voltar 200 milhões de anos no tempo. Nesse momento, os oceanos começaram a surgir por entre os espaços de um imenso bloco continental que se fragmentava. Essa abertura foi ampliando em mais ou menos 1,2 cm ao ano. Esse foi o caso do Oceano Atlântico que, após 200 milhões de anos, atingiu a largura de 4.100 km entre dois grandes fragmentos continentais (África e América do Sul).
  9. 9. • O ser humano: Acredita-se que o ancestral direto do ser humano viveu há aproximadamente 2 milhões de anos. Porém, se formos considerar o ser humano como sedentário, vivendo em grupos sociais mais estruturados, estaremos nos referindo a um período de apenas 10 mil anos (início do Período Neolítico). Por outro lado, se atualmente a expectativa de vida do ser humano é de 65 anos (conforme a ONU), num passado remoto ela era bem menor.
  10. 10. • A Terra: Nosso planeta está se formando (logo, está em movimento) ao longo de mais de 4,5 bilhões de anos, pertencente a um universo que vem se formando há 15 bilhões de anos.
  11. 11. Resumo do que foi estudado até o momento: • O substrato natural inorgânico (sem vegetação) sobre o qual construímos nossos espaços pode ser dividido em três esferas: litosfera, hidrosfera e atmosfera; • Os eventos que ocorrem nessas três esferas podem afetar a vida humana, inclusive como catástrofes; • O que provoca os eventos nessas três esferas são seus movimentos; as esferas não são estáticas, elas se movimentam; • Para melhor caracterizar as três esferas e compreender seu funcionamento é preciso entender seus movimentos; • Os movimentos das esferas se dão em ritmos diferentes, no interior do tempo da natureza, que é diferente do tempo humano. O tempo é relativo.
  12. 12. • Identificamos ritmos distintos dos movimentos nas três esferas terrestres, do ponto de vista dos seus movimentos. Há movimentos que se mantêm constantes, como a erosão na litosfera, e outros mais ocasionais, eventuais (daí o termo evento), tais como os terremotos e as erupções vulcânicas. Aos primeiros, podemos chamar de dominantes e, aos outros, de bruscos, eventuais, catastróficos etc. Do mesmo modo, nas outras esferas inorgânicas (hidrosfera e atmosfera), podemos encontrar movimentos dominantes (constantes) e outros eventuais (bruscos). • Vale acrescentar que os movimentos de cada uma dessas esferas podem ser provocados por movimentos de alguma outra. Dois exemplos: • Um maremoto, movimento na hidrosfera, é provocado por terremoto no fundo do oceano, que é um movimento na litosfera; • Uma enchente, movimento na hidrosfera, é provocada por furacão, que é um movimento na atmosfera.

×