8º ano
Capítulo 2 – A revolução
técnico-científica
ELIAN ALABI LUCCI
ANSELMO LAZARO BRANCO
ParteintegrantedaobraGeografiah...
A Revolução Técnico-
Científica
ParteintegrantedaobraGeografiahomem&espaço,EditoraSaraiva
MeuMeu notebooknotebook
Meu computador foi gerado quando liguei para
o 0800 da Dell e falei com um representante de
vendas...
A Dell tem seis fábricas em todo o mundo:
em Limerick, na Irlanda; Xiamen, na China; Eldorado
do Sul, no Brasil; Nashville...
Num dia normal, vendemos entre 140 mil a
150 mil computadores – explicou Dick Hunter, um
dos gerentes globais de produção ...
A cada duas horas, a fábrica da Dell em Penang
manda um e-mail para os diversos centros de logística
de suprimentos próxim...
(...) às 10 horas da manhã, hora de Austin, a Dell
verifica que tantos clientes encomendaram notebooks
com discos rígidos ...
Conversa
 Explique como funciona o sistema
empresarial descrito no texto. Considere
em sua resposta o processo de compra,...
A Terceira Revolução
Industrial
 Terceira Revolução Industrial
ParteintegrantedaobraGeografiahomem&espaço,EditoraSaraiva
...
A ciência, a pesquisa e a
produção
 Ciência
ParteintegrantedaobraGeografiahomem&espaço,EditoraSaraiva
Ligada à atividade ...
As Tecnologias da Informação e
Comunicação e o Desenvolvimento
 No início o computador era uma máquina
gigantesca. Com o ...
ParteintegrantedaobraGeografiahomem&espaço,EditoraSaraiva
A tabela mostra
um ranking do
grau de
preparação que
os países
s...
As Tecnologias da Informação e
Comunicação: Economia e
Monitoramento
ParteintegrantedaobraGeografiahomem&espaço,EditoraSar...
Observe alguns exemplos:
 A comunicação instantânea, via internet, entre
funcionários de uma empresa multinacional,
separ...
ParteintegrantedaobraGeografiahomem&espaço,EditoraSaraiva
Sistema de Vigilância da Amazônia Projeto Sivam
Telecomunicações e
Internet
 TelecomunicaçõesTelecomunicações
ParteintegrantedaobraGeografiahomem&espaço,EditoraSaraiva
A...
ParteintegrantedaobraGeografiahomem&espaço,EditoraSaraiva
Observe a charge
Jean Galvão
Conversa
 O que o chargista quis representar?
 Quais recursos tecnológicos podemos
identificar na charge?
 Esse é um ex...
Lan House no centro histórico de São Luís, MA, em 2007.
AnselmoL.Branco
ParteintegrantedaobraGeografiahomem&espaço,Editora...
ParteintegrantedaobraGeografiahomem&espaço,EditoraSaraiva
Internet - campeões de acesso em 2006
(em milhões de internautas...
Acesso à Internet em 2003
ParteintegrantedaobraGeografiahomem&espaço,EditoraSaraiva
Fonte: IBGE. Atlas geográfico escolar....
Investimentos em pesquisa
e desenvolvimento
ParteintegrantedaobraGeografiahomem&espaço,EditoraSaraiva
 Investimentos em p...
Tecnologia nos processos
de produção
Just-in-time
ParteintegrantedaobraGeografiahomem&espaço,EditoraSaraiva
Sistema de pro...
Polos mundiais de alta
tecnologia
o Polos de alta tecnologia
(tecnopolos)(tecnopolos)
ParteintegrantedaobraGeografiahomem&...
ParteintegrantedaobraGeografiahomem&espaço,EditoraSaraiva
Robotização em indústria do Japão, 2005.AFPPhotoDDP/JensSchlueter
8º ano
capítulo 2 – A revolução
técnico-científica
ELIAN ALABI LUCCI
ANSELMO LAZARO BRANCO
ParteintegrantedaobraGeografiah...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Geo he 8o_ano_cap2_site

487 visualizações

Publicada em

A revolução técnico-científica

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
487
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
52
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
33
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Geo he 8o_ano_cap2_site

  1. 1. 8º ano Capítulo 2 – A revolução técnico-científica ELIAN ALABI LUCCI ANSELMO LAZARO BRANCO ParteintegrantedaobraGeografiahomem&espaço,EditoraSaraiva Geografia Homem & Espaço
  2. 2. A Revolução Técnico- Científica ParteintegrantedaobraGeografiahomem&espaço,EditoraSaraiva
  3. 3. MeuMeu notebooknotebook Meu computador foi gerado quando liguei para o 0800 da Dell e falei com um representante de vendas, que imediatamente registrou meu pedido no sistema de gerenciamento de encomendas. Ele digitou o tipo de notebook que eu encomendara, assim como as características específicas que eu desejava, junto com informações pessoais a meu respeito, endereço para entrega, endereço para cobrança e informações do cartão de crédito. Meu cartão foi verificado pela Dell com a Visa, e a minha encomenda, pelo sistema de produção da empresa. ParteintegrantedaobraGeografiahomem&espaço,EditoraSaraiva
  4. 4. A Dell tem seis fábricas em todo o mundo: em Limerick, na Irlanda; Xiamen, na China; Eldorado do Sul, no Brasil; Nashville, no Tennessee; Austin, no Texas; e Penang, na Malásia, onde os componentes do computador foram imediatamente encomendados a partir dos centros de logística de suprimento adjacentes à fábrica em Penang. Esses centros logísticos ficam perto de cada fábrica da Dell. O dever dos fornecedores da empresa em qualquer lugar do mundo é manter os centros de suprimentos cheio de peças, para que possam ser constantemente transportadas para a fábrica da Dell. ParteintegrantedaobraGeografiahomem&espaço,EditoraSaraiva
  5. 5. Num dia normal, vendemos entre 140 mil a 150 mil computadores – explicou Dick Hunter, um dos gerentes globais de produção da Dell. “– Essas encomendas chegam por meio do site Dell.com ou por telefone. Logo que a encomenda chega, nossos fornecedores são informados. Recebem um sinal baseado em cada componente da máquina encomendada, e assim cada um sabe exatamente o que deve entregar. O fornecedor do cabo de conexão de energia para os computadores pode ver minuto a minuto quantos cabos serão necessários despachar.” ParteintegrantedaobraGeografiahomem&espaço,EditoraSaraiva
  6. 6. A cada duas horas, a fábrica da Dell em Penang manda um e-mail para os diversos centros de logística de suprimentos próximos, informando quais as peças e quais as quantidades de que necessita nos próximos noventa minutos, e nem um minuto depois. Dentro de hora e meia, os caminhões em torno de Penang chegam à fábrica da Dell e desembarcam os componentes necessários para todos os notebooks encomendados nas duas horas anteriores. Isso ocorre durante todo o dia, a cada duas horas. Quando as peças chegam à fábrica, são necessários trinta minutos para que os funcionários da Dell desembarquem as peças, registrem seus códigos de barra e as coloquem em recipientes para montagem. ParteintegrantedaobraGeografiahomem&espaço,EditoraSaraiva
  7. 7. (...) às 10 horas da manhã, hora de Austin, a Dell verifica que tantos clientes encomendaram notebooks com discos rígidos de 40 gigabytes num dia que sua cadeia de fornecimento ficará sem peças em duas horas. Um sinal é automaticamente remetido ao departamento de marketing da Delll, à Dell.com e a todos os telefonistas que recebem os pedidos. Se por acaso alguém chamar às 10h30 para fazer um pedido, o representante da companhia dirá: “Este é seu dia de sorte! Durante a próxima hora estamos oferecendo discos rígidos de 60 gigabytes com o notebook que o senhor deseja, por apenas 10 dólares a mais do que os de 40 gygabytes. E se o senhor comprar agora, a Dell ainda dará de brinde uma bolsa, porque nós temos muito interesse em tê-lo como cliente.” Friedman, Thomas L. O mundo é plano. Rio de Janeiro: Objetiva, 2005. P. 392-393. ParteintegrantedaobraGeografiahomem&espaço,EditoraSaraiva
  8. 8. Conversa  Explique como funciona o sistema empresarial descrito no texto. Considere em sua resposta o processo de compra, a estocagem do produto e a fabricação do produto final.  De acordo com o exemplo do texto, de que forma uma falha na falta de componente pode transformar-se em estratégia de venda? ParteintegrantedaobraGeografiahomem&espaço,EditoraSaraiva
  9. 9. A Terceira Revolução Industrial  Terceira Revolução Industrial ParteintegrantedaobraGeografiahomem&espaço,EditoraSaraiva Fase atual do capitalismo mundial • Está relacionada ao desenvolvimento da eletrônica e das tecnologias de informação que agilizaram e tornaram os negócios possíveis de serem realizados em qualquer lugar do planeta. • Início na segunda metade do século XX. • Aplicação de tecnologias ligadas à informática, às telecomunicações e à microeletrônica. • Surgimento de novas profissões que dependem de trabalhadores qualificados e ao mesmo tempo substituição de mão-de-obra por máquinas.
  10. 10. A ciência, a pesquisa e a produção  Ciência ParteintegrantedaobraGeografiahomem&espaço,EditoraSaraiva Ligada à atividade industrial. desenvolvimento científico e tecnológico desenvolvimento de novos produtos e aperfeiçoamento de outros, além de redução de custos • Também o Estado, por meio das universidades, estimula o crescimento econômico, preparando pessoas para o exercício de funções de pesquisa na área industrial. • Um exemplo do apoio estatal ao desenvolvimento de novas tecnologias é o MITI (Ministério da Indústria e Comércio Exterior) do Japão.
  11. 11. As Tecnologias da Informação e Comunicação e o Desenvolvimento  No início o computador era uma máquina gigantesca. Com o desenvolvimento tecnológico ele foi diminuindo de tamanho e passou a ser um dos mais importantes instrumentos de comunicação.  As tecnologias da informação e comunicação reúnem todas as tecnologias que utilizam o recurso da computação.  As tecnologias têm impacto decisivo no grau de desenvolvimento dos países, no entanto, elas dependem de investimentos em pesquisa e educação, peças-chave para o desenvolvimento da economia ParteintegrantedaobraGeografiahomem&espaço,EditoraSaraiva
  12. 12. ParteintegrantedaobraGeografiahomem&espaço,EditoraSaraiva A tabela mostra um ranking do grau de preparação que os países selecionados têm para aproveitar as oportunidades oferecidas pelo setor de tecnologias da informação. 1 Dinamarca 12 Hong Kong 2 Suécia 13 Taywan – China 3 Cingapura 14 Japão* 4 Finlândia 15 Austrália 5 Suíça 16 Alemanha 6 Holanda 31 Chile 7 Estados Unidos 40 Barbados 8 Islândia 45 Jamaica 9 Reino Unido 49 México 10 Noruega 53 Brasil 11 Canadá 56 Costa Rica Ranking em Tecnologia da Informação 2006-2007 (avaliação inclui 122 países) Fonte: The Global Information Technology Report, 2006-2007. World Economic Forum. * Região Administrativa Especial
  13. 13. As Tecnologias da Informação e Comunicação: Economia e Monitoramento ParteintegrantedaobraGeografiahomem&espaço,EditoraSaraiva Para o sociólogo Manuel Castells, a economia mundial é “informacional” A produtividade das empresas e dos países depende da capacidade que eles têm de produzir, processar e aplicar informações. Para isso é necessário a implantação de sistemas que permitam e facilitem a circulação de informações, sendo normalmente estruturados em redes.
  14. 14. Observe alguns exemplos:  A comunicação instantânea, via internet, entre funcionários de uma empresa multinacional, separados por milhares de quilômetros.  O rastreamento da Amazônia, controle dos espaços aéreo e terrestre para verificação das áreas de queimadas, desmatamento e tráfico de drogas, mapeamento de recursos minerais, por meio de radares, satélites artificiais e computadores (projeto Sivam), em que a análise e o controle das informações processadas são feitos em Brasília, Manaus, Belém e Porto Velho. ParteintegrantedaobraGeografiahomem&espaço,EditoraSaraiva
  15. 15. ParteintegrantedaobraGeografiahomem&espaço,EditoraSaraiva Sistema de Vigilância da Amazônia Projeto Sivam
  16. 16. Telecomunicações e Internet  TelecomunicaçõesTelecomunicações ParteintegrantedaobraGeografiahomem&espaço,EditoraSaraiva Avanço com a utilização de satélites artificiais e dos cabos de fibra óptica. Essas tecnologias permitem: telefones celulares, inclusive com ligações entre países, televisão (com transmissão ao vivo entre países), TV a cabo e internetinternet.  A rede mundial de computadores (internetinternet) foi criada nos Estados Unidos, inicialmente com objetivos militares. A partir da década de 1990, a sociedade passou a ter acesso à rede.  Essa rede interliga cerca de 1 bilhão de internautas espalhados por diversos países do globo (dados de 2008).
  17. 17. ParteintegrantedaobraGeografiahomem&espaço,EditoraSaraiva Observe a charge Jean Galvão
  18. 18. Conversa  O que o chargista quis representar?  Quais recursos tecnológicos podemos identificar na charge?  Esse é um exemplo de ensino em que as pessoas não estão presentes fisicamente. Você acha essa situação possível? Você conhece sistemas de ensino em que as pessoas não mantêm contato pessoal direto nem estão num mesmo local? ParteintegrantedaobraGeografiahomem&espaço,EditoraSaraiva
  19. 19. Lan House no centro histórico de São Luís, MA, em 2007. AnselmoL.Branco ParteintegrantedaobraGeografiahomem&espaço,EditoraSaraiva
  20. 20. ParteintegrantedaobraGeografiahomem&espaço,EditoraSaraiva Internet - campeões de acesso em 2006 (em milhões de internautas com mais de 15 anos) Fonte: comScore Network. Disponível em: <http://www.comscore.com/press/releaseasp?press=1242. Acesso em: 6 abr. 2007. 1º Estados Unidos 154 2º China 87 3º Japão 54 4º Alemanha 32 5º Grã-Bretanha 30 6º Coréia do Sul 26 7º França 24 8º Índia 21 9º Canadá 20 10º Itália 18 11º Brasil 15 12º Espanha 13 13º Rússia 13 14º Holanda 11 15º México 10
  21. 21. Acesso à Internet em 2003 ParteintegrantedaobraGeografiahomem&espaço,EditoraSaraiva Fonte: IBGE. Atlas geográfico escolar. 4ª edi. Rio de Janeiro: IBGE, 2007.
  22. 22. Investimentos em pesquisa e desenvolvimento ParteintegrantedaobraGeografiahomem&espaço,EditoraSaraiva  Investimentos em pesquisa e desenvolvimento podem ser realizados Pelos governos Pelas empresas privadas Maior fonte desses investimentos: quase 62% do total em todo mundo. o O maior volume de recursos é destinado às áreas de equipamentos de informática, indústria automobilística, eletrônica e elétrica.
  23. 23. Tecnologia nos processos de produção Just-in-time ParteintegrantedaobraGeografiahomem&espaço,EditoraSaraiva Sistema de produção que surgiu no Japão, no contexto da Terceira Revolução Industrial. • As diferentes etapas de produção são realizadas de forma combinada entre fornecedores, produtores e compradores. • A quantidade de matérias-primas corresponde exatamente à quantidade de produtos que serão produzidos.  As indústrias automobilísticas passaram a utilizar intensamente esse sistema.  Entre os diversos processos de automação industrial, a robotização é o mais avançado.
  24. 24. Polos mundiais de alta tecnologia o Polos de alta tecnologia (tecnopolos)(tecnopolos) ParteintegrantedaobraGeografiahomem&espaço,EditoraSaraiva Concentram num mesmo local atividades ligadas ao desenvolvimento de novas tecnologias. o A maioria dos tecnopolos estava localizada nos países desenvolvidos, mas, a partir dos anos 1990, ocorreu uma multiplicação desses polos tecnológicos, inclusive nos países subdesenvolvidos.
  25. 25. ParteintegrantedaobraGeografiahomem&espaço,EditoraSaraiva Robotização em indústria do Japão, 2005.AFPPhotoDDP/JensSchlueter
  26. 26. 8º ano capítulo 2 – A revolução técnico-científica ELIAN ALABI LUCCI ANSELMO LAZARO BRANCO ParteintegrantedaobraGeografiahomem&espaço,EditoraSaraiva Geografia Homem & Espaço

×