SlideShare uma empresa Scribd logo
A próxima revisão da ISO 9001 está a caminho... VERSÃO 2015 
esde a publicação da alteração de menor significância da ISO 9001:2008, o Subcomitê “SC 2” vem realizando uma extensa pesquisa e preparação para a próxima grande revisão (atualmente previsto para 2015) . Trata-se de atividades , tais como: 
 Desenvolvimento de um plano estratégico de longo prazo para SC 2 e seus produtos; 
 Realização de diversas oficinas abertas, incluindo interações com os usuários da ISO 9001 e ISO 9004 
 Participação do trabalho do Grupo de Coordenação Técnico Conjunto ISO / TMB, visando aumentar o alinhamento das normas de sistema de gestão da ISO através do desenvolvimento de uma estrutura de alto nível comum , as definições comuns e algum texto comum ( agora publicado como anexo SL às diretivas do ISO ) 
DP
 Estudos das últimas tendências em gestão da qualidade, incluindo a análise de novos conceitos que possam ser considerados para incorporação em futuras revisões da ISO 9001 e ISO 9004; 
 Analises dos dados de pesquisa baseada na Web de usuários e potenciais usuários de ISO 9001 e ISO 9004, realizado em 10 idiomas, com um total de 11.722 respostas de 122 países. 
Os resultados dessas atividades, juntamente com a revisão sistemática da ISO 9001, que foi concluída em março de 2012, indicaram que, embora ainda haja satisfação significativa com a versão atual do padrão, a maioria das pessoas considera importante que uma nova revisão seja feita. 
Isso é para manter a ISO 9001 cada vez mais pertinente, fazer refletir mudanças do ambiente de trabalho e mercado bem como garantir que ela continue a fornecer "confiança na capacidade da organização para fornecer de forma coerente produtos que atendam aos requisitos estatutários e regulamentares aplicáveis e de seus clientes”. 
Na primeira reunião da ISO / TC 176/SC 2/WG 24, Revisão de ISO 9001, em Bilbao, Espanha, em junho de 2012 , a nova proposta de item de trabalho para a revisão da ISO 9001 foi desenvolvida, juntamente com uma proposta de especificação do projeto e plano de projeto. O grupo também desenvolveu uma versão preliminar de como o novo padrão poderia ser após a integração da versão atual da ISO 9001 com o texto comum do Anexo SL das diretivas ISO. 
Saídas da reunião estão sendo divulgadas pelos organismos membros a fim de obter votação pública.
De acordo com o projeto de especificação do projeto, a norma revisada deve (entre outras coisas): 
 Fornecer um conjunto núcleo estável de requisitos para os próximos 10 anos ou mais; 
 Permanecer genérico e relevante para todos os tamanhos e tipos de organização que opera em qualquer setor; 
 Manter o foco atual em gestão eficaz de processo para produzir os resultados desejados; 
 Assumir mudanças práticas de sistemas de gestão da qualidade e tecnologia desde a última grande revisão em 2000; 
 Refletir as mudanças nos ambientes cada vez mais complexos, exigentes e dinâmicos, no qual as organizações operam; 
 Aplicar anexo SL das Diretivas ISO para melhorar a compatibilidade e alinhamento com outras normas do sistema de gestão ISO; 
 Facilitar a implementação organizacional eficiente e eficaz de avaliação de conformidade por primeira, segunda e terceira partes; 
 Usar estilos de linguagem e escrita simplificados para auxiliar a compreensão e interpretações consistentes de seus requisitos 
ISO 9001:2015 timeline 
O cronograma proposto para o desenvolvimento da ISO 9001:2015 é mostrado na Figura abaixo. Embora seja interessante que o desenvolvimento dos trabalhos estejam acelerados a ISO / TC 176/SC 2 está planejando uma abordagem conservadora e é provável que venha a adotar um cronograma padrão de três anos.
Será considerada a necessidade de um amplo diálogo com muitas das partes interessadas. Estes incluem setores específicos os quais possuem suas próprias exigências baseadas na ISO 9001, as organizações que possuem sistemas de certificação ISO 9001:2008, organismos de certificação, organismos de acreditação e os reguladores. 
fonte: www.iso.org 
RB4 Consulting & Auditing 
www.rb4consultoria.com.br/consultoria-iso-9001 
Mais informações no site da 
RB4 Consulting & Auditing

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Iso 19011 2018
Iso 19011 2018Iso 19011 2018
Iso 19011 2018
Patriciasol5
 
Iso 9001 2015
Iso 9001 2015Iso 9001 2015
Iso 9001 2015
Fábio Bráz Júnior
 
E book 9001-1
E book 9001-1E book 9001-1
E book 9001-1
Raquel Letti
 
ESCCOPO
ESCCOPOESCCOPO
Iso9000 qs9000
Iso9000 qs9000Iso9000 qs9000
Iso9000 qs9000
Fatima Fernandes
 
Guia de utilização iso9001 2015
Guia de utilização iso9001 2015Guia de utilização iso9001 2015
Guia de utilização iso9001 2015
Denyse Evany Silveira Marquini
 

Mais procurados (6)

Iso 19011 2018
Iso 19011 2018Iso 19011 2018
Iso 19011 2018
 
Iso 9001 2015
Iso 9001 2015Iso 9001 2015
Iso 9001 2015
 
E book 9001-1
E book 9001-1E book 9001-1
E book 9001-1
 
ESCCOPO
ESCCOPOESCCOPO
ESCCOPO
 
Iso9000 qs9000
Iso9000 qs9000Iso9000 qs9000
Iso9000 qs9000
 
Guia de utilização iso9001 2015
Guia de utilização iso9001 2015Guia de utilização iso9001 2015
Guia de utilização iso9001 2015
 

Destaque

Iso 9001 ajuda a gastar ou economizar dinheiro.docx
Iso 9001 ajuda a gastar ou economizar dinheiro.docxIso 9001 ajuda a gastar ou economizar dinheiro.docx
Iso 9001 ajuda a gastar ou economizar dinheiro.docx
RB4 Consulting & Auditing
 
Como seria uma iso 9001, iso 14001, iso ts bem implantada.docx
Como seria uma iso 9001, iso 14001, iso ts bem implantada.docxComo seria uma iso 9001, iso 14001, iso ts bem implantada.docx
Como seria uma iso 9001, iso 14001, iso ts bem implantada.docx
RB4 Consulting & Auditing
 
5 erros que afastam o gerente de sua equipe
5 erros que afastam o gerente de sua equipe5 erros que afastam o gerente de sua equipe
5 erros que afastam o gerente de sua equipe
RB4 Consulting & Auditing
 
Como reter talentos sem oferecer altos salários
Como reter talentos sem oferecer altos saláriosComo reter talentos sem oferecer altos salários
Como reter talentos sem oferecer altos salários
RB4 Consulting & Auditing
 
7 pilares para a excelencia na execução da gestão.docx
7 pilares para a excelencia na execução da gestão.docx7 pilares para a excelencia na execução da gestão.docx
7 pilares para a excelencia na execução da gestão.docx
RB4 Consulting & Auditing
 
Como fazer um bom brainstorm.docx
Como fazer um bom brainstorm.docxComo fazer um bom brainstorm.docx
Como fazer um bom brainstorm.docx
RB4 Consulting & Auditing
 
Treinamentos de interpretação e ferramentas iso ts 16949.docx
Treinamentos de interpretação e ferramentas iso ts 16949.docxTreinamentos de interpretação e ferramentas iso ts 16949.docx
Treinamentos de interpretação e ferramentas iso ts 16949.docx
RB4 Consulting & Auditing
 
Tirando maior proveito das reuniões de analise iso 9001, iso 14001 e iso ts.docx
Tirando maior proveito das reuniões de analise iso 9001, iso 14001 e iso ts.docxTirando maior proveito das reuniões de analise iso 9001, iso 14001 e iso ts.docx
Tirando maior proveito das reuniões de analise iso 9001, iso 14001 e iso ts.docx
RB4 Consulting & Auditing
 
Sistemas de gestão ambiental iso 14001 2015
Sistemas de gestão ambiental iso 14001 2015Sistemas de gestão ambiental iso 14001 2015
Sistemas de gestão ambiental iso 14001 2015
RB4 Consulting & Auditing
 

Destaque (9)

Iso 9001 ajuda a gastar ou economizar dinheiro.docx
Iso 9001 ajuda a gastar ou economizar dinheiro.docxIso 9001 ajuda a gastar ou economizar dinheiro.docx
Iso 9001 ajuda a gastar ou economizar dinheiro.docx
 
Como seria uma iso 9001, iso 14001, iso ts bem implantada.docx
Como seria uma iso 9001, iso 14001, iso ts bem implantada.docxComo seria uma iso 9001, iso 14001, iso ts bem implantada.docx
Como seria uma iso 9001, iso 14001, iso ts bem implantada.docx
 
5 erros que afastam o gerente de sua equipe
5 erros que afastam o gerente de sua equipe5 erros que afastam o gerente de sua equipe
5 erros que afastam o gerente de sua equipe
 
Como reter talentos sem oferecer altos salários
Como reter talentos sem oferecer altos saláriosComo reter talentos sem oferecer altos salários
Como reter talentos sem oferecer altos salários
 
7 pilares para a excelencia na execução da gestão.docx
7 pilares para a excelencia na execução da gestão.docx7 pilares para a excelencia na execução da gestão.docx
7 pilares para a excelencia na execução da gestão.docx
 
Como fazer um bom brainstorm.docx
Como fazer um bom brainstorm.docxComo fazer um bom brainstorm.docx
Como fazer um bom brainstorm.docx
 
Treinamentos de interpretação e ferramentas iso ts 16949.docx
Treinamentos de interpretação e ferramentas iso ts 16949.docxTreinamentos de interpretação e ferramentas iso ts 16949.docx
Treinamentos de interpretação e ferramentas iso ts 16949.docx
 
Tirando maior proveito das reuniões de analise iso 9001, iso 14001 e iso ts.docx
Tirando maior proveito das reuniões de analise iso 9001, iso 14001 e iso ts.docxTirando maior proveito das reuniões de analise iso 9001, iso 14001 e iso ts.docx
Tirando maior proveito das reuniões de analise iso 9001, iso 14001 e iso ts.docx
 
Sistemas de gestão ambiental iso 14001 2015
Sistemas de gestão ambiental iso 14001 2015Sistemas de gestão ambiental iso 14001 2015
Sistemas de gestão ambiental iso 14001 2015
 

Semelhante a A nova versão da iso 9001 já está a caminho.docx

Iso 9001-2015
Iso 9001-2015Iso 9001-2015
Iso 9001-2015
Marcos Topa
 
Ebook 9001 2015
Ebook 9001 2015Ebook 9001 2015
Ebook 9001 2015
Cristiane Salerno Schmitz
 
Ebook 9001 2015
Ebook 9001 2015Ebook 9001 2015
Ebook 9001 2015
Adeildo Caboclo
 
Iso 21500-orientacoes-sobre-gerenciamento-de-projetos
Iso 21500-orientacoes-sobre-gerenciamento-de-projetosIso 21500-orientacoes-sobre-gerenciamento-de-projetos
Iso 21500-orientacoes-sobre-gerenciamento-de-projetos
Anderson Mota
 
Iso 21500-orientacoes-sobre-gerenciamento-de-projetos
Iso 21500-orientacoes-sobre-gerenciamento-de-projetosIso 21500-orientacoes-sobre-gerenciamento-de-projetos
Iso 21500-orientacoes-sobre-gerenciamento-de-projetos
Julliana Maiolino Weber
 
Nbr iso 19011-2012-diretrizes para auditoria de sistemas de gestao-lucas
Nbr iso 19011-2012-diretrizes para auditoria de sistemas de gestao-lucasNbr iso 19011-2012-diretrizes para auditoria de sistemas de gestao-lucas
Nbr iso 19011-2012-diretrizes para auditoria de sistemas de gestao-lucas
lucasrenato01
 
ABNT NBR ISO 19011:2012 - Diretrizes para auditoria de sistemas de gestão
ABNT NBR ISO 19011:2012 - Diretrizes para auditoria de sistemas de gestão ABNT NBR ISO 19011:2012 - Diretrizes para auditoria de sistemas de gestão
ABNT NBR ISO 19011:2012 - Diretrizes para auditoria de sistemas de gestão
Luciano Moreira
 
Apresentação Fábrica de Softwares baseado em ISO 9001:2008
Apresentação Fábrica de Softwares baseado em ISO 9001:2008Apresentação Fábrica de Softwares baseado em ISO 9001:2008
Apresentação Fábrica de Softwares baseado em ISO 9001:2008
Claudio Cardozo
 
Guiadeutilizaoiso90012015
Guiadeutilizaoiso90012015Guiadeutilizaoiso90012015
Guiadeutilizaoiso90012015
SERGIO DE MELLO QUEIROZ
 
Apcer guia iso9001_2015
Apcer guia iso9001_2015Apcer guia iso9001_2015
Apcer guia iso9001_2015
Odsoren Martins
 
431764346-NBR-ISO-9004-2019-GQ-QO-Sucesso-Sustentado-Draft.pdf
431764346-NBR-ISO-9004-2019-GQ-QO-Sucesso-Sustentado-Draft.pdf431764346-NBR-ISO-9004-2019-GQ-QO-Sucesso-Sustentado-Draft.pdf
431764346-NBR-ISO-9004-2019-GQ-QO-Sucesso-Sustentado-Draft.pdf
EuroarTecnologiaAuto
 
O que é ISO
O que é ISOO que é ISO
O que é ISO
elliando dias
 
Abnt iso9001
Abnt iso9001Abnt iso9001
Abnt iso9001
Giovani-Rosa
 
Case fundamentos da qualidade e modelos de gestão Copy.pdf
Case fundamentos da qualidade e modelos de gestão Copy.pdfCase fundamentos da qualidade e modelos de gestão Copy.pdf
Case fundamentos da qualidade e modelos de gestão Copy.pdf
LUCIANA ROCHA
 
ISO 9001-2015 interpertação v1.pdf
ISO 9001-2015 interpertação v1.pdfISO 9001-2015 interpertação v1.pdf
ISO 9001-2015 interpertação v1.pdf
JesusAntnio1
 
Entendendo o anexo sl
Entendendo o anexo slEntendendo o anexo sl
Entendendo o anexo sl
Vinicius Martins
 
Iso 14001-2015 f iesp
Iso 14001-2015 f iespIso 14001-2015 f iesp
Iso 14001-2015 f iesp
Elmo Rodrigues
 
7ª edição do Guia PMBOK® em português
7ª edição do Guia PMBOK® em português7ª edição do Guia PMBOK® em português
7ª edição do Guia PMBOK® em português
petertoueg
 
Um estudo do processo de certificação ISO no departamento de oficinas da Comp...
Um estudo do processo de certificação ISO no departamento de oficinas da Comp...Um estudo do processo de certificação ISO no departamento de oficinas da Comp...
Um estudo do processo de certificação ISO no departamento de oficinas da Comp...
Diamantino Augusto Sardinha Neto
 
Apostíla ISO 9001 2008
Apostíla ISO 9001 2008Apostíla ISO 9001 2008
Apostíla ISO 9001 2008
Rogério Souza
 

Semelhante a A nova versão da iso 9001 já está a caminho.docx (20)

Iso 9001-2015
Iso 9001-2015Iso 9001-2015
Iso 9001-2015
 
Ebook 9001 2015
Ebook 9001 2015Ebook 9001 2015
Ebook 9001 2015
 
Ebook 9001 2015
Ebook 9001 2015Ebook 9001 2015
Ebook 9001 2015
 
Iso 21500-orientacoes-sobre-gerenciamento-de-projetos
Iso 21500-orientacoes-sobre-gerenciamento-de-projetosIso 21500-orientacoes-sobre-gerenciamento-de-projetos
Iso 21500-orientacoes-sobre-gerenciamento-de-projetos
 
Iso 21500-orientacoes-sobre-gerenciamento-de-projetos
Iso 21500-orientacoes-sobre-gerenciamento-de-projetosIso 21500-orientacoes-sobre-gerenciamento-de-projetos
Iso 21500-orientacoes-sobre-gerenciamento-de-projetos
 
Nbr iso 19011-2012-diretrizes para auditoria de sistemas de gestao-lucas
Nbr iso 19011-2012-diretrizes para auditoria de sistemas de gestao-lucasNbr iso 19011-2012-diretrizes para auditoria de sistemas de gestao-lucas
Nbr iso 19011-2012-diretrizes para auditoria de sistemas de gestao-lucas
 
ABNT NBR ISO 19011:2012 - Diretrizes para auditoria de sistemas de gestão
ABNT NBR ISO 19011:2012 - Diretrizes para auditoria de sistemas de gestão ABNT NBR ISO 19011:2012 - Diretrizes para auditoria de sistemas de gestão
ABNT NBR ISO 19011:2012 - Diretrizes para auditoria de sistemas de gestão
 
Apresentação Fábrica de Softwares baseado em ISO 9001:2008
Apresentação Fábrica de Softwares baseado em ISO 9001:2008Apresentação Fábrica de Softwares baseado em ISO 9001:2008
Apresentação Fábrica de Softwares baseado em ISO 9001:2008
 
Guiadeutilizaoiso90012015
Guiadeutilizaoiso90012015Guiadeutilizaoiso90012015
Guiadeutilizaoiso90012015
 
Apcer guia iso9001_2015
Apcer guia iso9001_2015Apcer guia iso9001_2015
Apcer guia iso9001_2015
 
431764346-NBR-ISO-9004-2019-GQ-QO-Sucesso-Sustentado-Draft.pdf
431764346-NBR-ISO-9004-2019-GQ-QO-Sucesso-Sustentado-Draft.pdf431764346-NBR-ISO-9004-2019-GQ-QO-Sucesso-Sustentado-Draft.pdf
431764346-NBR-ISO-9004-2019-GQ-QO-Sucesso-Sustentado-Draft.pdf
 
O que é ISO
O que é ISOO que é ISO
O que é ISO
 
Abnt iso9001
Abnt iso9001Abnt iso9001
Abnt iso9001
 
Case fundamentos da qualidade e modelos de gestão Copy.pdf
Case fundamentos da qualidade e modelos de gestão Copy.pdfCase fundamentos da qualidade e modelos de gestão Copy.pdf
Case fundamentos da qualidade e modelos de gestão Copy.pdf
 
ISO 9001-2015 interpertação v1.pdf
ISO 9001-2015 interpertação v1.pdfISO 9001-2015 interpertação v1.pdf
ISO 9001-2015 interpertação v1.pdf
 
Entendendo o anexo sl
Entendendo o anexo slEntendendo o anexo sl
Entendendo o anexo sl
 
Iso 14001-2015 f iesp
Iso 14001-2015 f iespIso 14001-2015 f iesp
Iso 14001-2015 f iesp
 
7ª edição do Guia PMBOK® em português
7ª edição do Guia PMBOK® em português7ª edição do Guia PMBOK® em português
7ª edição do Guia PMBOK® em português
 
Um estudo do processo de certificação ISO no departamento de oficinas da Comp...
Um estudo do processo de certificação ISO no departamento de oficinas da Comp...Um estudo do processo de certificação ISO no departamento de oficinas da Comp...
Um estudo do processo de certificação ISO no departamento de oficinas da Comp...
 
Apostíla ISO 9001 2008
Apostíla ISO 9001 2008Apostíla ISO 9001 2008
Apostíla ISO 9001 2008
 

Mais de RB4 Consulting & Auditing

Implantação iso 9001
Implantação iso 9001Implantação iso 9001
Implantação iso 9001
RB4 Consulting & Auditing
 
Consultoria iso 9001 indaiatuba
Consultoria iso 9001 indaiatubaConsultoria iso 9001 indaiatuba
Consultoria iso 9001 indaiatuba
RB4 Consulting & Auditing
 
Consultoria iso 9001 campinas
Consultoria iso 9001 campinasConsultoria iso 9001 campinas
Consultoria iso 9001 campinas
RB4 Consulting & Auditing
 
Implantação OHSAS 18001
Implantação OHSAS 18001Implantação OHSAS 18001
Implantação OHSAS 18001
RB4 Consulting & Auditing
 
Pesquisa
PesquisaPesquisa
7 pilares para a excelencia na execução da gestão.docx
7 pilares para a excelencia na execução da gestão.docx7 pilares para a excelencia na execução da gestão.docx
7 pilares para a excelencia na execução da gestão.docx
RB4 Consulting & Auditing
 

Mais de RB4 Consulting & Auditing (6)

Implantação iso 9001
Implantação iso 9001Implantação iso 9001
Implantação iso 9001
 
Consultoria iso 9001 indaiatuba
Consultoria iso 9001 indaiatubaConsultoria iso 9001 indaiatuba
Consultoria iso 9001 indaiatuba
 
Consultoria iso 9001 campinas
Consultoria iso 9001 campinasConsultoria iso 9001 campinas
Consultoria iso 9001 campinas
 
Implantação OHSAS 18001
Implantação OHSAS 18001Implantação OHSAS 18001
Implantação OHSAS 18001
 
Pesquisa
PesquisaPesquisa
Pesquisa
 
7 pilares para a excelencia na execução da gestão.docx
7 pilares para a excelencia na execução da gestão.docx7 pilares para a excelencia na execução da gestão.docx
7 pilares para a excelencia na execução da gestão.docx
 

Último

GUIA DE EMPRESA PEDAGOGICA PARA ALUNOS.pdf
GUIA DE EMPRESA PEDAGOGICA PARA ALUNOS.pdfGUIA DE EMPRESA PEDAGOGICA PARA ALUNOS.pdf
GUIA DE EMPRESA PEDAGOGICA PARA ALUNOS.pdf
AlfeuBuriti1
 
Veronica Daniel Dantas Opportunity Recebe 5 Premios Ademi.pdf
Veronica Daniel Dantas Opportunity Recebe 5 Premios Ademi.pdfVeronica Daniel Dantas Opportunity Recebe 5 Premios Ademi.pdf
Veronica Daniel Dantas Opportunity Recebe 5 Premios Ademi.pdf
Veronica Dantas
 
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
Paulo Emerson Pereira
 
7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf
7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf
7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf
InsttLcioEvangelista
 
Apostila GOOGLE MEU NEGÓCIO-Passo a passo detalhado para criar um novo perfil
Apostila GOOGLE MEU NEGÓCIO-Passo a passo detalhado para criar um novo perfilApostila GOOGLE MEU NEGÓCIO-Passo a passo detalhado para criar um novo perfil
Apostila GOOGLE MEU NEGÓCIO-Passo a passo detalhado para criar um novo perfil
Carlos Eduardo Coan Junior
 
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCCEstudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Paulo Emerson Pereira
 
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMETRESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
rihabkorbi24
 
Revolução da inclusão financeira: Benefícios da criptomoeda
Revolução da inclusão financeira: Benefícios da criptomoedaRevolução da inclusão financeira: Benefícios da criptomoeda
Revolução da inclusão financeira: Benefícios da criptomoeda
Renan Batista Bitcoin
 

Último (8)

GUIA DE EMPRESA PEDAGOGICA PARA ALUNOS.pdf
GUIA DE EMPRESA PEDAGOGICA PARA ALUNOS.pdfGUIA DE EMPRESA PEDAGOGICA PARA ALUNOS.pdf
GUIA DE EMPRESA PEDAGOGICA PARA ALUNOS.pdf
 
Veronica Daniel Dantas Opportunity Recebe 5 Premios Ademi.pdf
Veronica Daniel Dantas Opportunity Recebe 5 Premios Ademi.pdfVeronica Daniel Dantas Opportunity Recebe 5 Premios Ademi.pdf
Veronica Daniel Dantas Opportunity Recebe 5 Premios Ademi.pdf
 
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
 
7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf
7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf
7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf
 
Apostila GOOGLE MEU NEGÓCIO-Passo a passo detalhado para criar um novo perfil
Apostila GOOGLE MEU NEGÓCIO-Passo a passo detalhado para criar um novo perfilApostila GOOGLE MEU NEGÓCIO-Passo a passo detalhado para criar um novo perfil
Apostila GOOGLE MEU NEGÓCIO-Passo a passo detalhado para criar um novo perfil
 
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCCEstudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
 
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMETRESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
 
Revolução da inclusão financeira: Benefícios da criptomoeda
Revolução da inclusão financeira: Benefícios da criptomoedaRevolução da inclusão financeira: Benefícios da criptomoeda
Revolução da inclusão financeira: Benefícios da criptomoeda
 

A nova versão da iso 9001 já está a caminho.docx

  • 1. A próxima revisão da ISO 9001 está a caminho... VERSÃO 2015 esde a publicação da alteração de menor significância da ISO 9001:2008, o Subcomitê “SC 2” vem realizando uma extensa pesquisa e preparação para a próxima grande revisão (atualmente previsto para 2015) . Trata-se de atividades , tais como:  Desenvolvimento de um plano estratégico de longo prazo para SC 2 e seus produtos;  Realização de diversas oficinas abertas, incluindo interações com os usuários da ISO 9001 e ISO 9004  Participação do trabalho do Grupo de Coordenação Técnico Conjunto ISO / TMB, visando aumentar o alinhamento das normas de sistema de gestão da ISO através do desenvolvimento de uma estrutura de alto nível comum , as definições comuns e algum texto comum ( agora publicado como anexo SL às diretivas do ISO ) DP
  • 2.  Estudos das últimas tendências em gestão da qualidade, incluindo a análise de novos conceitos que possam ser considerados para incorporação em futuras revisões da ISO 9001 e ISO 9004;  Analises dos dados de pesquisa baseada na Web de usuários e potenciais usuários de ISO 9001 e ISO 9004, realizado em 10 idiomas, com um total de 11.722 respostas de 122 países. Os resultados dessas atividades, juntamente com a revisão sistemática da ISO 9001, que foi concluída em março de 2012, indicaram que, embora ainda haja satisfação significativa com a versão atual do padrão, a maioria das pessoas considera importante que uma nova revisão seja feita. Isso é para manter a ISO 9001 cada vez mais pertinente, fazer refletir mudanças do ambiente de trabalho e mercado bem como garantir que ela continue a fornecer "confiança na capacidade da organização para fornecer de forma coerente produtos que atendam aos requisitos estatutários e regulamentares aplicáveis e de seus clientes”. Na primeira reunião da ISO / TC 176/SC 2/WG 24, Revisão de ISO 9001, em Bilbao, Espanha, em junho de 2012 , a nova proposta de item de trabalho para a revisão da ISO 9001 foi desenvolvida, juntamente com uma proposta de especificação do projeto e plano de projeto. O grupo também desenvolveu uma versão preliminar de como o novo padrão poderia ser após a integração da versão atual da ISO 9001 com o texto comum do Anexo SL das diretivas ISO. Saídas da reunião estão sendo divulgadas pelos organismos membros a fim de obter votação pública.
  • 3. De acordo com o projeto de especificação do projeto, a norma revisada deve (entre outras coisas):  Fornecer um conjunto núcleo estável de requisitos para os próximos 10 anos ou mais;  Permanecer genérico e relevante para todos os tamanhos e tipos de organização que opera em qualquer setor;  Manter o foco atual em gestão eficaz de processo para produzir os resultados desejados;  Assumir mudanças práticas de sistemas de gestão da qualidade e tecnologia desde a última grande revisão em 2000;  Refletir as mudanças nos ambientes cada vez mais complexos, exigentes e dinâmicos, no qual as organizações operam;  Aplicar anexo SL das Diretivas ISO para melhorar a compatibilidade e alinhamento com outras normas do sistema de gestão ISO;  Facilitar a implementação organizacional eficiente e eficaz de avaliação de conformidade por primeira, segunda e terceira partes;  Usar estilos de linguagem e escrita simplificados para auxiliar a compreensão e interpretações consistentes de seus requisitos ISO 9001:2015 timeline O cronograma proposto para o desenvolvimento da ISO 9001:2015 é mostrado na Figura abaixo. Embora seja interessante que o desenvolvimento dos trabalhos estejam acelerados a ISO / TC 176/SC 2 está planejando uma abordagem conservadora e é provável que venha a adotar um cronograma padrão de três anos.
  • 4. Será considerada a necessidade de um amplo diálogo com muitas das partes interessadas. Estes incluem setores específicos os quais possuem suas próprias exigências baseadas na ISO 9001, as organizações que possuem sistemas de certificação ISO 9001:2008, organismos de certificação, organismos de acreditação e os reguladores. fonte: www.iso.org RB4 Consulting & Auditing www.rb4consultoria.com.br/consultoria-iso-9001 Mais informações no site da RB4 Consulting & Auditing