SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 73
Gerenciamento do Escopo
PMBOK Guide 2000
Gerenciamento do Escopo
Hermano Perrelli | CIn-UFPE 2
Objetivos
 Apresentar os processos, ferramentas
e técnicas utilizadas para gerenciar o
escopoescopo de um projeto
Gerenciamento do Escopo
Hermano Perrelli | CIn-UFPE 3
Ao final desta aula você será
capaz de...
 Organizar e estruturar todo o trabalho
necessário para a realização do projeto
 Diferenciar escopo do projeto de escopo do
produto
 Formalizar a autoridade do gerente de
projetos
 Controlar as mudanças no escopo do projeto
 Formalizar a aceitação dos resultados
Gerenciamento do Escopo
Hermano Perrelli | CIn-UFPE 4
Escopo do Projeto x Escopo
do Produto
Escopo do Produto são características e
funcionalidades que caracterizam o
produto ou serviço
Escopo do Produto são características e
funcionalidades que caracterizam o
produto ou serviço
Escopo do Projeto é todo o trabalho que
terá que ser realizado para produzir o
produto ou serviço
Escopo do Projeto é todo o trabalho que
terá que ser realizado para produzir o
produto ou serviço
Gerenciamento do Escopo
Hermano Perrelli | CIn-UFPE 5
O que é Gerência de Escopo
do Projeto?
Garantir que o projeto realize todo e
somente o trabalho necessário
para o seu sucesso
Garantir que o projeto realize todo e
somente o trabalho necessário
para o seu sucesso
Gerenciamento do Escopo
Hermano Perrelli | CIn-UFPE 6
Características
 Define e controla o que será incluído ou não
no projeto
 Inclui somente os artefatos para gerenciar o
escopo do projeto e não do produto
 Verificação constante para ter certeza que
todo o trabalho necessário está sendo
realizado
 Impedir a realização de trabalho extra que
não faça parte do projeto (gold platinggold plating)
Gerenciamento do Escopo
Hermano Perrelli | CIn-UFPE 7
Processos da Gerência do
Escopo
Iniciação
Planejamento
de Escopo
Definição de
EscopoVerificação de
Escopo
Controle de
Modificação de
Escopo
Gerenciamento do Escopo
Hermano Perrelli | CIn-UFPE 8
Fluxo do controle do escopo
Gerenciamento do Escopo
Hermano Perrelli | CIn-UFPE 9
Controle do escopo :: Entradas
 Declaração do escopo do projeto
 Define, em conjunto com a EAP e o dicionário da EAP
associados a ela, a linha de base do escopo do projeto e o
escopo do produto.
 Estrutura analítica do projeto
 O principal documento gerado pelo processo Criar EAP, a
própria EAP.
 Dicionário da EAP
 Documento complementar da EAP contendo o conteúdo
detalhado dos componentes contidos em uma EAP
 Plano de gerenciamento do escopo do projeto
 Fornece orientação sobre como o escopo do projeto será
definido, documentado, verificado, gerenciado e controlado
pela equipe de gerenciamento de projetos
Gerenciamento do Escopo
Hermano Perrelli | CIn-UFPE 10
Controle do escopo :: Entradas
 Relatórios de desempenho
 Fornecem informações sobre o desempenho do trabalho do
projeto, como as entregas provisórias que foram
terminadas;
 Solicitações de mudança aprovadas
 Qualquer modificação feita na linha de base do escopo do
projeto acordada;
 Informações sobre o desempenho do trabalho
 Informações sobre o andamento das atividades do projeto
que estão sendo executadas para realizar o trabalho do
projeto.
Gerenciamento do Escopo
Hermano Perrelli | CIn-UFPE 11
Controle do escopo ::
Ferramentas e Técnicas
 Sistema de controle de mudanças
 Define os procedimentos para efetuar mudanças
no escopo do projeto e no escopo do produto.
 inclui a documentação, os sistemas de
acompanhamento e os níveis de aprovação
necessários para autorizar mudanças
 Quando o projeto é gerenciado sob um contrato, o
sistema de controle de mudanças também fica de
acordo com todas as cláusulas contratuais
relevantes
Gerenciamento do Escopo
Hermano Perrelli | CIn-UFPE 12
Controle do escopo ::
Ferramentas e Técnicas
 Análise da variação
 Determinar a causa da variação em
relação à linha de base do escopo e
decidir se são necessárias ações
corretivas
 As medições de desempenho do projeto
são usadas para avaliar a extensão da
variação.
Gerenciamento do Escopo
Hermano Perrelli | CIn-UFPE 13
Controle do escopo ::
Ferramentas e Técnicas
 Replanejamento
 Solicitações de mudança aprovadas que afetam o escopo
do projeto podem exigir modificações na EAP e no
dicionário da EAP, na declaração do escopo do projeto e no
plano de gerenciamento do escopo do projeto.
 Sistema de gerenciamento de configuração
 Garante que as mudanças solicitadas no escopo do projeto
e no escopo do produto serão cuidadosamente
consideradas e documentadas, antes de serem
processadas pelo processo Controle integrado de
mudanças.
Gerenciamento do Escopo
Hermano Perrelli | CIn-UFPE 14
Controle do escopo :: Saídas
 Declaração do escopo do projeto (atualizações)
 Se as solicitações de mudança aprovadas afetarem o
escopo do projeto, então a declaração do escopo do projeto
será revisada e refeita.
 Estrutura analítica do projeto (atualizações)
 Se as solicitações de mudança aprovadas afetarem o
escopo do projeto, então a EAP é revisada e refeita para
refletir as mudanças aprovadas.
 Dicionário da EAP (atualizações)
 Se as solicitações de mudança aprovadas afetarem o
escopo do projeto, então o dicionário da EAP é revisado e
refeito para refletir as mudanças aprovadas.
Gerenciamento do Escopo
Hermano Perrelli | CIn-UFPE 15
Controle do escopo :: Saídas
 Linha de base do escopo (atualizações)
 A declaração do escopo detalhada do
projeto, a EAP e o dicionário da EAP
associados a ela.
 Mudanças solicitadas
 Os resultados do controle do escopo do
projeto podem gerar mudanças solicitadas,
que são processadas para revisão e
destinação de acordo com o processo
Controle integrado de mudanças do
projeto.
Gerenciamento do Escopo
Hermano Perrelli | CIn-UFPE 16
Controle do escopo :: Saídas
 Ações corretivas recomendadas
 Qualquer passo recomendado para que o desempenho
futuro esperado do projeto fique de acordo com o plano de
gerenciamento do projeto e com a declaração do escopo do
projeto.
 Ativos de processos organizacionais (atualizações)
 As causas das variações, as razões que motivaram as
ações corretivas escolhidas e outros tipos de lições
aprendidas do controle de mudanças do escopo do projeto
são documentados e atualizados no banco de dados
histórico dos ativos de processos organizacionais.
Gerenciamento do Escopo
Hermano Perrelli | CIn-UFPE 17
Controle do escopo :: Saídas
 Plano de gerenciamento do projeto
(atualizações)
 Se as solicitações de mudança aprovadas
afetarem o escopo do projeto, então a linha de
base dos custos e os documentos dos
componentes correspondentes, e as linhas de
base do cronograma do plano de gerenciamento
do projeto, são revisados e refeitos para refletir as
mudanças aprovadas.
Gerenciamento do Escopo
Hermano Perrelli | CIn-UFPE 18
Fluxograma de processo do
gerenciamento do escopo do projeto
Iniciação
20
Qual a finalidade do processo
de Iniciação?
É o processo responsável por formalizar a
existência de um projeto ou que o mesmo
deva continuar na próxima fase
É o processo responsável por formalizar a
existência de um projeto ou que o mesmo
deva continuar na próxima fase
21
Elementos do Processo de
Iniciação
22
Iniciação :: Entradas
 Product Description
 Documento extremamente importante contendo a
descrição do produto ou serviço que será gerado
pelo projeto
 Deve conter o relacionamento claro com o
negócio que será beneficiado com a sua criação
 Esta descrição deverá ser detalhada à medida
que o projeto for evoluindo
 A forma e conteúdo variam, mas deve prover
informação suficiente para suportar o
planejamento do projeto
23
Iniciação :: Entradas
 Strategic Plan
 O projeto a ser desenvolvido deve estar alinhado
com o plano estratégico da empresa
 Project Selection Criteria
 Critérios definidos para escolha de projetos
(financeiro, mercado, etc)
 Historical Information
 Sobre resultados de seleções anteriores de
projetos
 Sobre desempenho de projetos anteriores
 Sobre os resultados de fases anteriores do projeto
24
Iniciação ::
Ferramentas e Técnicas
 Project selection methods
 Visa a mensuração do projeto para efeitos de comparação
durante a seleção. Duas categorias:

Benefit measurement (abordagem comparativa)
 Murder Board
 Peer review
 Modelos de pontuação (scoring models)
 Modelos econômicos
 Benefícios comparados a custos

Constrained optimization (abordagem matemática)
 Programação linear
 Programação inteira
 Programação dinâmica
 Programação multi-objetivo
25
Iniciação ::
Ferramentas e Técnicas
 Expert judgment
 Julgamento de especialistas e consultores
pode ajudar na decisão de fazer ou não o
projeto
 Experts:

Colegas ou outras unidades da empresa

Consultores

Stakeholders, incluindo os clientes

Associações técnicas
26
Iniciação ::
Resultado Principal
27
Iniciação :: Resultado ::
O que é Project Charter?
Documento que formaliza a existência de um
projeto e estabelece a autoridade e
responsabilidade do gerente de projeto para
a realização das atividades
Documento que formaliza a existência de um
projeto e estabelece a autoridade e
responsabilidade do gerente de projeto para
a realização das atividades
Gerenciamento do Escopo
Hermano Perrelli | CIn-UFPE 28
Iniciação :: Resultado ::
Conteúdo do Project Charter
 Identificação da autoridade do gerente sobre
o projeto para alocação de recursos
 Incluir ou ter referências para outros
documentos contendo:
 A necessidade e relacionamento com o negócio
que o produto/serviço pretende atender
 Resumo do produto

Descrição do produto ou serviço

Motivação para o seu desenvolvimento
29
Iniciação :: Resultado ::
Project Charter nas Empresas
O contrato assinado para um projeto
pode servir como project charter
O contrato assinado para um projeto
pode servir como project charter
30
Iniciação :: Resultado ::
Project Charter é...
 Criado por um gerente externo ou de
um nível alto na empresa e não pelo
gerente de projetos ou pela equipe
 Criado durante a fase inicial
 Não é evolutivo
 Não necessita de mudança quando
ocorrem mudanças no projeto
31
Iniciação ::
Outros Resultados
 Project manager identified/assigned
 Constraints
 Assumptions
Planejamento do Escopo
33
Processo responsável por planejar,
elaborar e documentar
progressivamente o trabalho a ser
realizado no projeto
Processo responsável por planejar,
elaborar e documentar
progressivamente o trabalho a ser
realizado no projeto
Qual a finalidade do processo
Planejamento do Escopo?
34
Elementos do Processo
Planejamento do Escopo
35
Planejamento do Escopo ::
Entradas
 Descrição do Produto (Product description)
 Características do produto ou serviço que o projeto está
incumbido de criar.
 Project charter
 Documento que reconhece formalmente a existência do
projeto.
 Restrições (Constraints)
 Fatores que limitarão as opções da equipe de gerência do
projeto.
 Premissas (Assumptions)
 Fatores que para os propósitos de planejamento são
considerados verdadeiros.
36
Planejamento do Escopo ::
Ferramentas e Técnicas
 Análise do Produto (Product Analysis)
 Visa obter conhecimento sobre o produto a ser
desenvolvido
 Análise do custo/benefício (Benefit/cost analysis)
 Estimativa dos custos e benefícios tangíveis e
intangíveis e análise de ROI e payback period.
 Identificação de alternativas
 Brainstorming
 Lateral thinking
 Avaliação especializada
37
Planejamento do Escopo ::
Resultado Principal
 Declaração do Escopo (Scope Statement)
 Documento base para delinear um
entendimento comum sobre o escopo do
projeto entre todos os “stakeholders”.
38
Conteúdo do
“Scope Statement”
 Deve incluir ou conter referências para:
 Justificativa para o projeto (project justification)
 Sumário sobre o produto ou serviço (project’s
product)
 Lista do que será disponibilizado ao término do
projeto, incluindo os sub-produtos (project
deliverables)
 Objetivos do projeto de forma quantitativa para
que possa ser avaliado o sucesso do projeto
(project objectives)
Gerenciamento do Escopo
Hermano Perrelli | CIn-UFPE 39
Planejamento do Escopo ::
Outros Resultados
 Plano de gerência do Escopo (Scope
Management Plan)
 Documento que descreve como o escopo do
projeto será gerenciado e como mudanças serão
integradas ao projeto
 Deverá indicar como as mudanças serão
identificadas e classificadas
 Pode ser formal ou informal, muito ou pouco
detalhado
 É um componente do Project Plan
 Detalhamento do Suporte (Supporting detail)
Definição do Escopo
41
Qual a finalidade do processo
Definição do Escopo?
Detalhamento do que será disponibilizado
em partes menores, mais detalhadas e
gerenciáveis, com a finalidade de:
 Ter um visão melhor para avaliação de
cronograma, custos e recursos
 Padrões para medição de performance e
controle (baselines)
 Atribuição de responsabilidades
Detalhamento do que será disponibilizado
em partes menores, mais detalhadas e
gerenciáveis, com a finalidade de:
 Ter um visão melhor para avaliação de
cronograma, custos e recursos
 Padrões para medição de performance e
controle (baselines)
 Atribuição de responsabilidades
42
Definição do Escopo
 A definição apropriada do escopo é um ponto
crítico para sucesso do projeto
”Quando existe uma definição pobre do escopo, pode
ser esperado um custo final do projeto mais alto por
causa de inevitáveis mudanças que rompem com o
ritmo do projeto, causam retrabalho, aumentam o
tempo do projeto e diminuem a produtividade e o moral
da força de trabalho”
43
Elementos do Processo
“Definição do Escopo”
44
Definição do Escopo ::
Entradas
 Declaração do Escopo
 Documentação que servirá de base para tomada
de decisões futuras no projeto e para confirmar ou
desenvolver um entendimento comum do escopo
entre as partes envolvidas
 Restrições
 fatores que limitarão as opções da equipe de
gerência do projeto
 Premissas
 fatores que, para os propósitos do planejamento,
são consideradas verdadeiros, reais, ou certos
45
Definição do Escopo ::
Entradas
 Saídas de outros planejamentos
 As saídas dos processos de outras áreas de
conhecimento devem ser revisadas para previsão
de possíveis impactos no detalhamento do escopo
do projeto
 Informações Históricas
 As informações históricas sobre projetos
anteriores devem ser consideradas durante o
detalhamento do escopo
46
Definição do Escopo ::
Ferramentas e Técnicas
 Modelos de estrutura analítica do projeto (work
breakdown structure templates)
 é um agrupamento orientado ao subproduto (deliverable-
oriented) dos elementos do projeto que organiza e define o
escopo total do projeto
 é freqüentemente usada para elaborar ou confirmar um
entendimento comum do escopo do projeto
 Decomposição
 Técnica para dividir os produtos que serão disponibilizados
(deliverables) em unidades menores (sub-produtos) que
possam ser gerenciadas
 Deve fornecer detalhes suficientes para todas as outras
etapas (planejamento, execução, controle e finalização)
47
Definição do Escopo ::
Resultado Principal
48
Definição do Escopo ::
Resultado Principal :: WBS
 O que é uma WBS?
 Agrupamento e decomposição de todas as tarefas
que serão realizadas no projeto definindo o seu
escopo
 O que não está na WBS está fora do escopo do
projeto
 Tem a mesma estrutura de índice para um livro
 Existem padrões/templates que podem servir de
base para a sua elaboração
49
Exemplo WBS
1. Software
Release 1.0
1. Software
Release 1.0
1.1 Levantar
Requisitos
1.1 Levantar
Requisitos
1.1.1Fazer
apresentações
1.1.1Fazer
apresentações
1.1.2 Fazer
reuniões
1.1.2 Fazer
reuniões
Especificação
Técnica
Especificação
Técnica
Elaborar casos
De uso
Elaborar casos
De uso
Elaborar
Modelo dados
Elaborar
Modelo dados
Especificação
telas
Especificação
telas
ImplementaçãoImplementação
ProtótipoProtótipo
Módulo AAAMódulo AAA
Módulo BBBMódulo BBB
ManuaisManuais
Parte GeralParte Geral
Módulo AAAMódulo AAA
Módulo BBBMódulo BBB
1.2 Manuais1.2 Manuais...
Code of Activity
50
Montando uma WBS
 Deve ser montada a partir do escopo
do produto e do projeto
 O primeiro nível é montado a partir de
 Fases do projeto
 Cada atividade incluída deve contribuir
para geração do produto ou sub-
produto
51
Montando uma WBS (cont.)
 Cada nível é um detalhamento da atividade
superior
 Cada atividade pode receber um identificador
único (code of activity) que pode ser
estabelecido de forma hierárquica, ajudando
na sumarização de custos e recursos
 A WBS deve ser detalhada até chegar em
atividades que o gerente de projetos consiga
gerenciar (work packages)
52
Definição do Escopo ::
Resultado Principal :: WBS
 Características dos “work packages”
 São reais e podem ser estimadas de forma
confiável
 Podem ser completadas nos padrões de 4 a 40hs
ou 8 a 80hs
 Possuem um resultado significativo
 Podem ser completadas sem necessidade de
mais informações
 Poderão ser divididas posteriormente, pelo time
de projeto, em tarefas menores
53
Definição do Escopo ::
Resultado Principal :: WBS
 Benefícios da WBS
 Fornece uma visão gráfica do escopo do projeto
 Previne o esquecimento e a falta de entendimento
sobre as atividades
 Facilita comunicação entre todos os
“stakeholders”
 Fornece ao time uma visão do todo
 Fornece uma base segura para estimativas de
custo, tempo e recursos
 Forma de PROVAR necessidade de recursos,
custo e tempo
54
WBS é a informação básica
para todo o projeto
Riscos
Estimativas
Diagramas
RH WBS
55
Definição do Escopo::
Resultado Principal :: WBS
 Outros tipos de Estruturas
 CWBS (contractual WBS): define o nível de relato do
fornecedor
 OBS (Organizational Breakdown Structure): relação das
atividades da WBS com as unidades organizacionais
 RBS (Resource Breakdown Structure): relação das
atividades da WBS com os recursos
 BOM (Bill of Materials): visão hierárquica da composição de
um produto para a sua fabricação
 PBS (Project Breakdown Structure): mesmo que WBS, é
utilizado quando se usa incorretamente WBS com o
significado de BOM
Verificação do Escopo
57
Qual a finalidade do processo
Verificação do Escopo
Obter a aceitação formal do escopo do
projeto pelos “stakeholders”
Obter a aceitação formal do escopo do
projeto pelos “stakeholders”
Processo contínuo visando garantir que todas as
atividades sejam realizadas corretamente e
satisfatoriamente
Processo contínuo visando garantir que todas as
atividades sejam realizadas corretamente e
satisfatoriamente
58
Elementos do Processo
Verificação do Escopo
59
Verificação do Escopo ::
Entradas
 Work results
 Produtos ou subprodutos completados
 Padrões de qualidade
 Custos
 Product documentation
 Especificações
 Documentos Técnicos
 Desenhos
60
Verificação do Escopo ::
Entradas
Estrutura Analítica do Projeto
(WBS)
61
Verificação do Escopo ::
Entradas
 Scope Statement
 Tomada de deisões futuras
 Entendimento comum entre Stakeholders
 Necessita de revisões e refinamentos
 Project Plan
 Documento para gerenciar a execução do
projeto
62
Verificação do Escopo ::
Ferramentas e Técnicas
 Inspeção
 Atividades como medição, exames e
testes, verificando se tudo está realizado
conforme os requisitos
 Também chamadas de revisões, auditorias
e “walkthroughs”, embora esses termos
tenham significados diferentes em
algumas áreas
63
Verificação do Escopo ::
Resultado
 Documento formal que o cliente aceitou o
produto ou subprodutos de uma fase ou
do final do projeto
Controle da Mudança de
Escopo
65
Qual a finalidade do processo
Controle da Mudança de Escopo
 Garantir que mudanças sejam acordadas por
todos
 Determinar quando uma mudança ocorreu
 Gerenciamento de uma mudança quando/se ela
ocorrer
 Garantir que mudanças sejam acordadas por
todos
 Determinar quando uma mudança ocorreu
 Gerenciamento de uma mudança quando/se ela
ocorrer
66
Elementos do Processo
de Controle da Mudança de Escopo
67
Controle da Mudança de
Escopo :: Entradas
 WBS
 Performance Reports
 Scope Management Plan
68
Controle da Mudança de
Escopo :: Entradas
 Change Requests
 Mudanças podem ocorrer de diversas formas

Oral ou escrita

Direta ou indiretamente

Iniciadas internamente ou externamente

Autorizadas legalmente ou opcionais
 Ocorrem devido a:

Evento externo

Erros ou omissões no escopo do produto e projeto

Uma característica que irá contribuir para o projeto

Implementação de um plano de contingência em
resposta a riscos
69
Controle da Mudança de
Escopo :: Ferramentas e
Técnicas
 Scope Change Control
 Define os procedimentos de como o escopo do
projeto deva ser alterado
 Inclui:

Paperwork

Tracking systems

Níveis de autorização necessários
 Performance measurement
 Additional planning
70
Controle da Mudança de
Escopo :: Resultado
 Qualquer mudança no escopo definido e
aprovado na WBS
71
Controle da Mudança de
Escopo :: Outros Resultados
 Lessons Learned
 Registro dos problemas ocorridos e das
soluções para que no futuro os mesmos
problemas não ocorram mais
 Adjusted Baseline
 Ajuste(s), quando necessário, no(s)
documento(s) base correspondentes
(documentos de escopo, de risco, etc)
 Corrective Action
72
Recomendação de Leitura
 Capítulo 5 do PMBOK Guide 2000.
Gerenciamento do Escopo
PMBOK Guide 2000

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Plano+de+gerenciamento+da+qualidadev exemplo
Plano+de+gerenciamento+da+qualidadev exemploPlano+de+gerenciamento+da+qualidadev exemplo
Plano+de+gerenciamento+da+qualidadev exemploRudileine Fonseca
 
Apresentação PF
Apresentação PFApresentação PF
Apresentação PFcamilats
 
Administração de Projetos - Planejamento - Escopo - Aula 8
Administração de Projetos - Planejamento - Escopo - Aula 8Administração de Projetos - Planejamento - Escopo - Aula 8
Administração de Projetos - Planejamento - Escopo - Aula 8Ueliton da Costa Leonidio
 
Gerenciamento de projetos aula 7 (custos)
Gerenciamento de projetos   aula 7 (custos)Gerenciamento de projetos   aula 7 (custos)
Gerenciamento de projetos aula 7 (custos)Paulo Junior
 
Apqp – advanced product quality planning (1)
Apqp – advanced product quality planning (1)Apqp – advanced product quality planning (1)
Apqp – advanced product quality planning (1)emc5714
 
Plano de gerenciamento_da_qualidade
Plano de gerenciamento_da_qualidadePlano de gerenciamento_da_qualidade
Plano de gerenciamento_da_qualidadeSharles Sa
 
FB Consulting & Training
FB Consulting & TrainingFB Consulting & Training
FB Consulting & TrainingLucas Ribeiro
 
Fluxo de Processos de Gerenciamento de Programas em Português - 3ª Edição
Fluxo de Processos de Gerenciamento de Programas em Português - 3ª EdiçãoFluxo de Processos de Gerenciamento de Programas em Português - 3ª Edição
Fluxo de Processos de Gerenciamento de Programas em Português - 3ª EdiçãoRicardo Viana Vargas
 
MPS Br Nível F - Gerência de Configuração - GCO
MPS Br Nível F - Gerência de Configuração - GCO MPS Br Nível F - Gerência de Configuração - GCO
MPS Br Nível F - Gerência de Configuração - GCO Vanilton Pinheiro
 
Gerenciamento De Qualidade Do Projeto
Gerenciamento De Qualidade Do ProjetoGerenciamento De Qualidade Do Projeto
Gerenciamento De Qualidade Do ProjetoMarco Rosner
 
CURSO GERENCIAMENTO DE PROJETOS INDUSTRIAIS E AMBIENTAIS
CURSO GERENCIAMENTO DE PROJETOS INDUSTRIAIS E AMBIENTAISCURSO GERENCIAMENTO DE PROJETOS INDUSTRIAIS E AMBIENTAIS
CURSO GERENCIAMENTO DE PROJETOS INDUSTRIAIS E AMBIENTAISKarlos Ribas
 

Mais procurados (20)

Gerencia da qualidade
Gerencia da qualidadeGerencia da qualidade
Gerencia da qualidade
 
02 apqp 2010-microsol
02 apqp 2010-microsol02 apqp 2010-microsol
02 apqp 2010-microsol
 
Apqp
ApqpApqp
Apqp
 
Plano+de+gerenciamento+da+qualidadev exemplo
Plano+de+gerenciamento+da+qualidadev exemploPlano+de+gerenciamento+da+qualidadev exemplo
Plano+de+gerenciamento+da+qualidadev exemplo
 
Apresentação PF
Apresentação PFApresentação PF
Apresentação PF
 
Administração de Projetos - Planejamento - Escopo - Aula 8
Administração de Projetos - Planejamento - Escopo - Aula 8Administração de Projetos - Planejamento - Escopo - Aula 8
Administração de Projetos - Planejamento - Escopo - Aula 8
 
Gerenciamento de projetos aula 7 (custos)
Gerenciamento de projetos   aula 7 (custos)Gerenciamento de projetos   aula 7 (custos)
Gerenciamento de projetos aula 7 (custos)
 
Apqp – advanced product quality planning (1)
Apqp – advanced product quality planning (1)Apqp – advanced product quality planning (1)
Apqp – advanced product quality planning (1)
 
Gerenciamento da Qualidade - Ano 2013 - PMBOK 5 edição
Gerenciamento da Qualidade - Ano 2013 - PMBOK 5 ediçãoGerenciamento da Qualidade - Ano 2013 - PMBOK 5 edição
Gerenciamento da Qualidade - Ano 2013 - PMBOK 5 edição
 
Plano de gerenciamento_da_qualidade
Plano de gerenciamento_da_qualidadePlano de gerenciamento_da_qualidade
Plano de gerenciamento_da_qualidade
 
FB Consulting & Training
FB Consulting & TrainingFB Consulting & Training
FB Consulting & Training
 
Fluxo de Processos de Gerenciamento de Programas em Português - 3ª Edição
Fluxo de Processos de Gerenciamento de Programas em Português - 3ª EdiçãoFluxo de Processos de Gerenciamento de Programas em Português - 3ª Edição
Fluxo de Processos de Gerenciamento de Programas em Português - 3ª Edição
 
Apqp
ApqpApqp
Apqp
 
03 ppap 2010-microsol
03 ppap 2010-microsol03 ppap 2010-microsol
03 ppap 2010-microsol
 
MPS Br Nível F - Gerência de Configuração - GCO
MPS Br Nível F - Gerência de Configuração - GCO MPS Br Nível F - Gerência de Configuração - GCO
MPS Br Nível F - Gerência de Configuração - GCO
 
Gerenciamento De Qualidade Do Projeto
Gerenciamento De Qualidade Do ProjetoGerenciamento De Qualidade Do Projeto
Gerenciamento De Qualidade Do Projeto
 
CURSO GERENCIAMENTO DE PROJETOS INDUSTRIAIS E AMBIENTAIS
CURSO GERENCIAMENTO DE PROJETOS INDUSTRIAIS E AMBIENTAISCURSO GERENCIAMENTO DE PROJETOS INDUSTRIAIS E AMBIENTAIS
CURSO GERENCIAMENTO DE PROJETOS INDUSTRIAIS E AMBIENTAIS
 
Apresentacao celula de testes
Apresentacao   celula de testesApresentacao   celula de testes
Apresentacao celula de testes
 
Aula 7 - Gerenciamento de Qualidade
Aula 7 - Gerenciamento de QualidadeAula 7 - Gerenciamento de Qualidade
Aula 7 - Gerenciamento de Qualidade
 
Apqp
ApqpApqp
Apqp
 

Destaque

Destaque (6)

Apresentação PMBOK
Apresentação PMBOKApresentação PMBOK
Apresentação PMBOK
 
Gerenciamento do escopo - Ano 2013 - PMBOK 5 edição
Gerenciamento do escopo - Ano 2013 - PMBOK 5 ediçãoGerenciamento do escopo - Ano 2013 - PMBOK 5 edição
Gerenciamento do escopo - Ano 2013 - PMBOK 5 edição
 
Apostila ms project 2010
Apostila ms project 2010Apostila ms project 2010
Apostila ms project 2010
 
Gerenciamento de Escopo em Projetos
Gerenciamento de Escopo em ProjetosGerenciamento de Escopo em Projetos
Gerenciamento de Escopo em Projetos
 
Contabilidade Básica
Contabilidade BásicaContabilidade Básica
Contabilidade Básica
 
Gestao de projetos_-_exercicio_1._com_gabarito_doc
Gestao de projetos_-_exercicio_1._com_gabarito_docGestao de projetos_-_exercicio_1._com_gabarito_doc
Gestao de projetos_-_exercicio_1._com_gabarito_doc
 

Semelhante a ESCCOPO

gerenciamento de projetos, pmbok, cap5 escopo
gerenciamento de projetos, pmbok,  cap5 escopogerenciamento de projetos, pmbok,  cap5 escopo
gerenciamento de projetos, pmbok, cap5 escopoFernando Palma
 
Webaula 50 - Como Definir e Controlar o Escopo de um Projeto – O Papel Fundam...
Webaula 50 - Como Definir e Controlar o Escopo de um Projeto – O Papel Fundam...Webaula 50 - Como Definir e Controlar o Escopo de um Projeto – O Papel Fundam...
Webaula 50 - Como Definir e Controlar o Escopo de um Projeto – O Papel Fundam...Projetos e TI
 
Gestão de projetos gerenciamento do escopo- aula 4
Gestão de projetos gerenciamento do escopo- aula 4Gestão de projetos gerenciamento do escopo- aula 4
Gestão de projetos gerenciamento do escopo- aula 4Luiz Claudio Godoi
 
Gerencia deprojeos modulo_2_final_ (1)
Gerencia deprojeos modulo_2_final_ (1)Gerencia deprojeos modulo_2_final_ (1)
Gerencia deprojeos modulo_2_final_ (1)maryvascon
 
Aula 2 - Gestão de Projetos
Aula 2 - Gestão de ProjetosAula 2 - Gestão de Projetos
Aula 2 - Gestão de ProjetosFernando Dantas
 
C:\Documents And Settings\Juliana\Desktop\Palestra 19 03 2010
C:\Documents And Settings\Juliana\Desktop\Palestra 19 03 2010C:\Documents And Settings\Juliana\Desktop\Palestra 19 03 2010
C:\Documents And Settings\Juliana\Desktop\Palestra 19 03 2010Facuuldade Norte Sul
 
Gerencia de projetos
Gerencia de projetosGerencia de projetos
Gerencia de projetosEdisonCamilo2
 
GP_04_Gerenciamento de Escopo (1).pdf
GP_04_Gerenciamento de Escopo (1).pdfGP_04_Gerenciamento de Escopo (1).pdf
GP_04_Gerenciamento de Escopo (1).pdfMarciodias402888
 
Curso de Microsoft Project 2010 - Completo
Curso de Microsoft Project 2010 - CompletoCurso de Microsoft Project 2010 - Completo
Curso de Microsoft Project 2010 - CompletoFernando Dantas
 
Gestão do escopo e qualidade em Gestão de Projetos
Gestão do escopo e qualidade em Gestão de ProjetosGestão do escopo e qualidade em Gestão de Projetos
Gestão do escopo e qualidade em Gestão de ProjetosAntonio Marcos Montai Messias
 
Processos PMBOK5 (download p/ visualizar a planilha)
Processos PMBOK5  (download p/ visualizar a planilha)Processos PMBOK5  (download p/ visualizar a planilha)
Processos PMBOK5 (download p/ visualizar a planilha)Fernando Palma
 

Semelhante a ESCCOPO (20)

Pmbok5 escopo
Pmbok5   escopoPmbok5   escopo
Pmbok5 escopo
 
Pmbok5 escopo (2)
Pmbok5   escopo (2)Pmbok5   escopo (2)
Pmbok5 escopo (2)
 
gerenciamento de projetos, pmbok, cap5 escopo
gerenciamento de projetos, pmbok,  cap5 escopogerenciamento de projetos, pmbok,  cap5 escopo
gerenciamento de projetos, pmbok, cap5 escopo
 
Webaula 50 - Como Definir e Controlar o Escopo de um Projeto – O Papel Fundam...
Webaula 50 - Como Definir e Controlar o Escopo de um Projeto – O Papel Fundam...Webaula 50 - Como Definir e Controlar o Escopo de um Projeto – O Papel Fundam...
Webaula 50 - Como Definir e Controlar o Escopo de um Projeto – O Papel Fundam...
 
Gestão de projetos gerenciamento do escopo- aula 4
Gestão de projetos gerenciamento do escopo- aula 4Gestão de projetos gerenciamento do escopo- aula 4
Gestão de projetos gerenciamento do escopo- aula 4
 
Gerenciamento do escopo
Gerenciamento do escopoGerenciamento do escopo
Gerenciamento do escopo
 
Gerencia deprojeos modulo_2_final_ (1)
Gerencia deprojeos modulo_2_final_ (1)Gerencia deprojeos modulo_2_final_ (1)
Gerencia deprojeos modulo_2_final_ (1)
 
Aula 2 - Gestão de Projetos
Aula 2 - Gestão de ProjetosAula 2 - Gestão de Projetos
Aula 2 - Gestão de Projetos
 
C:\Documents And Settings\Juliana\Desktop\Palestra 19 03 2010
C:\Documents And Settings\Juliana\Desktop\Palestra 19 03 2010C:\Documents And Settings\Juliana\Desktop\Palestra 19 03 2010
C:\Documents And Settings\Juliana\Desktop\Palestra 19 03 2010
 
Aula 2 - Gestão de Projetos.pptx
Aula 2 - Gestão de Projetos.pptxAula 2 - Gestão de Projetos.pptx
Aula 2 - Gestão de Projetos.pptx
 
Gerencia de projetos
Gerencia de projetosGerencia de projetos
Gerencia de projetos
 
GP_04_Gerenciamento de Escopo (1).pdf
GP_04_Gerenciamento de Escopo (1).pdfGP_04_Gerenciamento de Escopo (1).pdf
GP_04_Gerenciamento de Escopo (1).pdf
 
Gerenciamento de integracao
Gerenciamento de integracaoGerenciamento de integracao
Gerenciamento de integracao
 
Curso de Microsoft Project 2010 - Completo
Curso de Microsoft Project 2010 - CompletoCurso de Microsoft Project 2010 - Completo
Curso de Microsoft Project 2010 - Completo
 
MsProject.pptx
MsProject.pptxMsProject.pptx
MsProject.pptx
 
Gestao de escopo_v4.1
Gestao de escopo_v4.1Gestao de escopo_v4.1
Gestao de escopo_v4.1
 
Simuladogabarito
SimuladogabaritoSimuladogabarito
Simuladogabarito
 
Gestão do escopo e qualidade em Gestão de Projetos
Gestão do escopo e qualidade em Gestão de ProjetosGestão do escopo e qualidade em Gestão de Projetos
Gestão do escopo e qualidade em Gestão de Projetos
 
Grupo de Estudo PMI-PE - Gerenciamento do Escopo
Grupo de Estudo PMI-PE - Gerenciamento do EscopoGrupo de Estudo PMI-PE - Gerenciamento do Escopo
Grupo de Estudo PMI-PE - Gerenciamento do Escopo
 
Processos PMBOK5 (download p/ visualizar a planilha)
Processos PMBOK5  (download p/ visualizar a planilha)Processos PMBOK5  (download p/ visualizar a planilha)
Processos PMBOK5 (download p/ visualizar a planilha)
 

Mais de Tiago Ferreira

38 processos e coulomb
38 processos e coulomb38 processos e coulomb
38 processos e coulombTiago Ferreira
 
Muitas partes-um-so-corpo
Muitas partes-um-so-corpoMuitas partes-um-so-corpo
Muitas partes-um-so-corpoTiago Ferreira
 
tecnologia dos materiais
tecnologia dos materiaistecnologia dos materiais
tecnologia dos materiaisTiago Ferreira
 
186168907 lubrificacao-industrial
186168907 lubrificacao-industrial186168907 lubrificacao-industrial
186168907 lubrificacao-industrialTiago Ferreira
 
Tecnicas de-gerenciamento
Tecnicas de-gerenciamentoTecnicas de-gerenciamento
Tecnicas de-gerenciamentoTiago Ferreira
 
lubrificacao industrial
lubrificacao industriallubrificacao industrial
lubrificacao industrialTiago Ferreira
 
Elementos de máquinas 2
Elementos de máquinas 2Elementos de máquinas 2
Elementos de máquinas 2Tiago Ferreira
 
29332944 1-medicao-instrumentacao-industrial
29332944 1-medicao-instrumentacao-industrial29332944 1-medicao-instrumentacao-industrial
29332944 1-medicao-instrumentacao-industrialTiago Ferreira
 
29683629 nr-32-planilha-de-avaliacao-de-ruido
29683629 nr-32-planilha-de-avaliacao-de-ruido29683629 nr-32-planilha-de-avaliacao-de-ruido
29683629 nr-32-planilha-de-avaliacao-de-ruidoTiago Ferreira
 
Instrumentação para avaliação dos agentes ambientais
Instrumentação para avaliação dos agentes ambientaisInstrumentação para avaliação dos agentes ambientais
Instrumentação para avaliação dos agentes ambientaisTiago Ferreira
 

Mais de Tiago Ferreira (19)

38 processos e coulomb
38 processos e coulomb38 processos e coulomb
38 processos e coulomb
 
Neemias
NeemiasNeemias
Neemias
 
Muitas partes-um-so-corpo
Muitas partes-um-so-corpoMuitas partes-um-so-corpo
Muitas partes-um-so-corpo
 
Neemias
NeemiasNeemias
Neemias
 
Eap projetos Analise
Eap projetos AnaliseEap projetos Analise
Eap projetos Analise
 
tecnologia dos materiais
tecnologia dos materiaistecnologia dos materiais
tecnologia dos materiais
 
186168907 lubrificacao-industrial
186168907 lubrificacao-industrial186168907 lubrificacao-industrial
186168907 lubrificacao-industrial
 
Tecnicas de-gerenciamento
Tecnicas de-gerenciamentoTecnicas de-gerenciamento
Tecnicas de-gerenciamento
 
Aula tracao
Aula tracaoAula tracao
Aula tracao
 
lubrificacao industrial
lubrificacao industriallubrificacao industrial
lubrificacao industrial
 
lubrificação
lubrificaçãolubrificação
lubrificação
 
Elementos de máquinas 2
Elementos de máquinas 2Elementos de máquinas 2
Elementos de máquinas 2
 
Impacto
ImpactoImpacto
Impacto
 
Boilers 02
Boilers 02Boilers 02
Boilers 02
 
29332944 1-medicao-instrumentacao-industrial
29332944 1-medicao-instrumentacao-industrial29332944 1-medicao-instrumentacao-industrial
29332944 1-medicao-instrumentacao-industrial
 
29683629 nr-32-planilha-de-avaliacao-de-ruido
29683629 nr-32-planilha-de-avaliacao-de-ruido29683629 nr-32-planilha-de-avaliacao-de-ruido
29683629 nr-32-planilha-de-avaliacao-de-ruido
 
6660416 ruido1
6660416 ruido16660416 ruido1
6660416 ruido1
 
seguranca do trabalho
seguranca do trabalhoseguranca do trabalho
seguranca do trabalho
 
Instrumentação para avaliação dos agentes ambientais
Instrumentação para avaliação dos agentes ambientaisInstrumentação para avaliação dos agentes ambientais
Instrumentação para avaliação dos agentes ambientais
 

Último

FISIOLOGIA DA REPRODUÇÃO. matéria de fisiologia animal
FISIOLOGIA DA REPRODUÇÃO. matéria de fisiologia animalFISIOLOGIA DA REPRODUÇÃO. matéria de fisiologia animal
FISIOLOGIA DA REPRODUÇÃO. matéria de fisiologia animalPauloHenrique154965
 
Tecnólogo em Mecatrônica - Universidade Anhanguera
Tecnólogo em Mecatrônica - Universidade AnhangueraTecnólogo em Mecatrônica - Universidade Anhanguera
Tecnólogo em Mecatrônica - Universidade AnhangueraGuilhermeLucio9
 
Treinamento de Proteção Auditiva 2023.pp
Treinamento de Proteção Auditiva 2023.ppTreinamento de Proteção Auditiva 2023.pp
Treinamento de Proteção Auditiva 2023.ppssuser238e8f
 
Estatística aplicada à experimentação animal
Estatística aplicada à experimentação animalEstatística aplicada à experimentação animal
Estatística aplicada à experimentação animalleandroladesenvolvim
 
LEAN SIX SIGMA - Garantia da qualidade e segurança
LEAN SIX SIGMA - Garantia da qualidade e segurançaLEAN SIX SIGMA - Garantia da qualidade e segurança
LEAN SIX SIGMA - Garantia da qualidade e segurançaGuilhermeLucio9
 
A Importância dos EPI's no trabalho e no dia a dia laboral
A Importância dos EPI's no trabalho e no dia a dia laboralA Importância dos EPI's no trabalho e no dia a dia laboral
A Importância dos EPI's no trabalho e no dia a dia laboralFranciscaArrudadaSil
 
Treinamento de NR06 Equipamento de Proteção Individual
Treinamento de NR06 Equipamento de Proteção IndividualTreinamento de NR06 Equipamento de Proteção Individual
Treinamento de NR06 Equipamento de Proteção Individualpablocastilho3
 
Eletricista instalador - Senai Almirante Tamandaré
Eletricista instalador - Senai Almirante TamandaréEletricista instalador - Senai Almirante Tamandaré
Eletricista instalador - Senai Almirante TamandaréGuilhermeLucio9
 
MODELO LAUDO AVALIAÇÃO MÁQUINAS EQUIPAM
MODELO LAUDO AVALIAÇÃO MÁQUINAS  EQUIPAMMODELO LAUDO AVALIAÇÃO MÁQUINAS  EQUIPAM
MODELO LAUDO AVALIAÇÃO MÁQUINAS EQUIPAMCassio Rodrigo
 
Livro Vibrações Mecânicas - Rao Singiresu - 4ª Ed.pdf
Livro Vibrações Mecânicas - Rao Singiresu - 4ª Ed.pdfLivro Vibrações Mecânicas - Rao Singiresu - 4ª Ed.pdf
Livro Vibrações Mecânicas - Rao Singiresu - 4ª Ed.pdfSamuel Ramos
 
Aula de classificação de rolamentos norma DIN
Aula de classificação de rolamentos norma DINAula de classificação de rolamentos norma DIN
Aula de classificação de rolamentos norma DINFabioFranca22
 

Último (11)

FISIOLOGIA DA REPRODUÇÃO. matéria de fisiologia animal
FISIOLOGIA DA REPRODUÇÃO. matéria de fisiologia animalFISIOLOGIA DA REPRODUÇÃO. matéria de fisiologia animal
FISIOLOGIA DA REPRODUÇÃO. matéria de fisiologia animal
 
Tecnólogo em Mecatrônica - Universidade Anhanguera
Tecnólogo em Mecatrônica - Universidade AnhangueraTecnólogo em Mecatrônica - Universidade Anhanguera
Tecnólogo em Mecatrônica - Universidade Anhanguera
 
Treinamento de Proteção Auditiva 2023.pp
Treinamento de Proteção Auditiva 2023.ppTreinamento de Proteção Auditiva 2023.pp
Treinamento de Proteção Auditiva 2023.pp
 
Estatística aplicada à experimentação animal
Estatística aplicada à experimentação animalEstatística aplicada à experimentação animal
Estatística aplicada à experimentação animal
 
LEAN SIX SIGMA - Garantia da qualidade e segurança
LEAN SIX SIGMA - Garantia da qualidade e segurançaLEAN SIX SIGMA - Garantia da qualidade e segurança
LEAN SIX SIGMA - Garantia da qualidade e segurança
 
A Importância dos EPI's no trabalho e no dia a dia laboral
A Importância dos EPI's no trabalho e no dia a dia laboralA Importância dos EPI's no trabalho e no dia a dia laboral
A Importância dos EPI's no trabalho e no dia a dia laboral
 
Treinamento de NR06 Equipamento de Proteção Individual
Treinamento de NR06 Equipamento de Proteção IndividualTreinamento de NR06 Equipamento de Proteção Individual
Treinamento de NR06 Equipamento de Proteção Individual
 
Eletricista instalador - Senai Almirante Tamandaré
Eletricista instalador - Senai Almirante TamandaréEletricista instalador - Senai Almirante Tamandaré
Eletricista instalador - Senai Almirante Tamandaré
 
MODELO LAUDO AVALIAÇÃO MÁQUINAS EQUIPAM
MODELO LAUDO AVALIAÇÃO MÁQUINAS  EQUIPAMMODELO LAUDO AVALIAÇÃO MÁQUINAS  EQUIPAM
MODELO LAUDO AVALIAÇÃO MÁQUINAS EQUIPAM
 
Livro Vibrações Mecânicas - Rao Singiresu - 4ª Ed.pdf
Livro Vibrações Mecânicas - Rao Singiresu - 4ª Ed.pdfLivro Vibrações Mecânicas - Rao Singiresu - 4ª Ed.pdf
Livro Vibrações Mecânicas - Rao Singiresu - 4ª Ed.pdf
 
Aula de classificação de rolamentos norma DIN
Aula de classificação de rolamentos norma DINAula de classificação de rolamentos norma DIN
Aula de classificação de rolamentos norma DIN
 

ESCCOPO

  • 2. Gerenciamento do Escopo Hermano Perrelli | CIn-UFPE 2 Objetivos  Apresentar os processos, ferramentas e técnicas utilizadas para gerenciar o escopoescopo de um projeto
  • 3. Gerenciamento do Escopo Hermano Perrelli | CIn-UFPE 3 Ao final desta aula você será capaz de...  Organizar e estruturar todo o trabalho necessário para a realização do projeto  Diferenciar escopo do projeto de escopo do produto  Formalizar a autoridade do gerente de projetos  Controlar as mudanças no escopo do projeto  Formalizar a aceitação dos resultados
  • 4. Gerenciamento do Escopo Hermano Perrelli | CIn-UFPE 4 Escopo do Projeto x Escopo do Produto Escopo do Produto são características e funcionalidades que caracterizam o produto ou serviço Escopo do Produto são características e funcionalidades que caracterizam o produto ou serviço Escopo do Projeto é todo o trabalho que terá que ser realizado para produzir o produto ou serviço Escopo do Projeto é todo o trabalho que terá que ser realizado para produzir o produto ou serviço
  • 5. Gerenciamento do Escopo Hermano Perrelli | CIn-UFPE 5 O que é Gerência de Escopo do Projeto? Garantir que o projeto realize todo e somente o trabalho necessário para o seu sucesso Garantir que o projeto realize todo e somente o trabalho necessário para o seu sucesso
  • 6. Gerenciamento do Escopo Hermano Perrelli | CIn-UFPE 6 Características  Define e controla o que será incluído ou não no projeto  Inclui somente os artefatos para gerenciar o escopo do projeto e não do produto  Verificação constante para ter certeza que todo o trabalho necessário está sendo realizado  Impedir a realização de trabalho extra que não faça parte do projeto (gold platinggold plating)
  • 7. Gerenciamento do Escopo Hermano Perrelli | CIn-UFPE 7 Processos da Gerência do Escopo Iniciação Planejamento de Escopo Definição de EscopoVerificação de Escopo Controle de Modificação de Escopo
  • 8. Gerenciamento do Escopo Hermano Perrelli | CIn-UFPE 8 Fluxo do controle do escopo
  • 9. Gerenciamento do Escopo Hermano Perrelli | CIn-UFPE 9 Controle do escopo :: Entradas  Declaração do escopo do projeto  Define, em conjunto com a EAP e o dicionário da EAP associados a ela, a linha de base do escopo do projeto e o escopo do produto.  Estrutura analítica do projeto  O principal documento gerado pelo processo Criar EAP, a própria EAP.  Dicionário da EAP  Documento complementar da EAP contendo o conteúdo detalhado dos componentes contidos em uma EAP  Plano de gerenciamento do escopo do projeto  Fornece orientação sobre como o escopo do projeto será definido, documentado, verificado, gerenciado e controlado pela equipe de gerenciamento de projetos
  • 10. Gerenciamento do Escopo Hermano Perrelli | CIn-UFPE 10 Controle do escopo :: Entradas  Relatórios de desempenho  Fornecem informações sobre o desempenho do trabalho do projeto, como as entregas provisórias que foram terminadas;  Solicitações de mudança aprovadas  Qualquer modificação feita na linha de base do escopo do projeto acordada;  Informações sobre o desempenho do trabalho  Informações sobre o andamento das atividades do projeto que estão sendo executadas para realizar o trabalho do projeto.
  • 11. Gerenciamento do Escopo Hermano Perrelli | CIn-UFPE 11 Controle do escopo :: Ferramentas e Técnicas  Sistema de controle de mudanças  Define os procedimentos para efetuar mudanças no escopo do projeto e no escopo do produto.  inclui a documentação, os sistemas de acompanhamento e os níveis de aprovação necessários para autorizar mudanças  Quando o projeto é gerenciado sob um contrato, o sistema de controle de mudanças também fica de acordo com todas as cláusulas contratuais relevantes
  • 12. Gerenciamento do Escopo Hermano Perrelli | CIn-UFPE 12 Controle do escopo :: Ferramentas e Técnicas  Análise da variação  Determinar a causa da variação em relação à linha de base do escopo e decidir se são necessárias ações corretivas  As medições de desempenho do projeto são usadas para avaliar a extensão da variação.
  • 13. Gerenciamento do Escopo Hermano Perrelli | CIn-UFPE 13 Controle do escopo :: Ferramentas e Técnicas  Replanejamento  Solicitações de mudança aprovadas que afetam o escopo do projeto podem exigir modificações na EAP e no dicionário da EAP, na declaração do escopo do projeto e no plano de gerenciamento do escopo do projeto.  Sistema de gerenciamento de configuração  Garante que as mudanças solicitadas no escopo do projeto e no escopo do produto serão cuidadosamente consideradas e documentadas, antes de serem processadas pelo processo Controle integrado de mudanças.
  • 14. Gerenciamento do Escopo Hermano Perrelli | CIn-UFPE 14 Controle do escopo :: Saídas  Declaração do escopo do projeto (atualizações)  Se as solicitações de mudança aprovadas afetarem o escopo do projeto, então a declaração do escopo do projeto será revisada e refeita.  Estrutura analítica do projeto (atualizações)  Se as solicitações de mudança aprovadas afetarem o escopo do projeto, então a EAP é revisada e refeita para refletir as mudanças aprovadas.  Dicionário da EAP (atualizações)  Se as solicitações de mudança aprovadas afetarem o escopo do projeto, então o dicionário da EAP é revisado e refeito para refletir as mudanças aprovadas.
  • 15. Gerenciamento do Escopo Hermano Perrelli | CIn-UFPE 15 Controle do escopo :: Saídas  Linha de base do escopo (atualizações)  A declaração do escopo detalhada do projeto, a EAP e o dicionário da EAP associados a ela.  Mudanças solicitadas  Os resultados do controle do escopo do projeto podem gerar mudanças solicitadas, que são processadas para revisão e destinação de acordo com o processo Controle integrado de mudanças do projeto.
  • 16. Gerenciamento do Escopo Hermano Perrelli | CIn-UFPE 16 Controle do escopo :: Saídas  Ações corretivas recomendadas  Qualquer passo recomendado para que o desempenho futuro esperado do projeto fique de acordo com o plano de gerenciamento do projeto e com a declaração do escopo do projeto.  Ativos de processos organizacionais (atualizações)  As causas das variações, as razões que motivaram as ações corretivas escolhidas e outros tipos de lições aprendidas do controle de mudanças do escopo do projeto são documentados e atualizados no banco de dados histórico dos ativos de processos organizacionais.
  • 17. Gerenciamento do Escopo Hermano Perrelli | CIn-UFPE 17 Controle do escopo :: Saídas  Plano de gerenciamento do projeto (atualizações)  Se as solicitações de mudança aprovadas afetarem o escopo do projeto, então a linha de base dos custos e os documentos dos componentes correspondentes, e as linhas de base do cronograma do plano de gerenciamento do projeto, são revisados e refeitos para refletir as mudanças aprovadas.
  • 18. Gerenciamento do Escopo Hermano Perrelli | CIn-UFPE 18 Fluxograma de processo do gerenciamento do escopo do projeto
  • 20. 20 Qual a finalidade do processo de Iniciação? É o processo responsável por formalizar a existência de um projeto ou que o mesmo deva continuar na próxima fase É o processo responsável por formalizar a existência de um projeto ou que o mesmo deva continuar na próxima fase
  • 21. 21 Elementos do Processo de Iniciação
  • 22. 22 Iniciação :: Entradas  Product Description  Documento extremamente importante contendo a descrição do produto ou serviço que será gerado pelo projeto  Deve conter o relacionamento claro com o negócio que será beneficiado com a sua criação  Esta descrição deverá ser detalhada à medida que o projeto for evoluindo  A forma e conteúdo variam, mas deve prover informação suficiente para suportar o planejamento do projeto
  • 23. 23 Iniciação :: Entradas  Strategic Plan  O projeto a ser desenvolvido deve estar alinhado com o plano estratégico da empresa  Project Selection Criteria  Critérios definidos para escolha de projetos (financeiro, mercado, etc)  Historical Information  Sobre resultados de seleções anteriores de projetos  Sobre desempenho de projetos anteriores  Sobre os resultados de fases anteriores do projeto
  • 24. 24 Iniciação :: Ferramentas e Técnicas  Project selection methods  Visa a mensuração do projeto para efeitos de comparação durante a seleção. Duas categorias:  Benefit measurement (abordagem comparativa)  Murder Board  Peer review  Modelos de pontuação (scoring models)  Modelos econômicos  Benefícios comparados a custos  Constrained optimization (abordagem matemática)  Programação linear  Programação inteira  Programação dinâmica  Programação multi-objetivo
  • 25. 25 Iniciação :: Ferramentas e Técnicas  Expert judgment  Julgamento de especialistas e consultores pode ajudar na decisão de fazer ou não o projeto  Experts:  Colegas ou outras unidades da empresa  Consultores  Stakeholders, incluindo os clientes  Associações técnicas
  • 27. 27 Iniciação :: Resultado :: O que é Project Charter? Documento que formaliza a existência de um projeto e estabelece a autoridade e responsabilidade do gerente de projeto para a realização das atividades Documento que formaliza a existência de um projeto e estabelece a autoridade e responsabilidade do gerente de projeto para a realização das atividades
  • 28. Gerenciamento do Escopo Hermano Perrelli | CIn-UFPE 28 Iniciação :: Resultado :: Conteúdo do Project Charter  Identificação da autoridade do gerente sobre o projeto para alocação de recursos  Incluir ou ter referências para outros documentos contendo:  A necessidade e relacionamento com o negócio que o produto/serviço pretende atender  Resumo do produto  Descrição do produto ou serviço  Motivação para o seu desenvolvimento
  • 29. 29 Iniciação :: Resultado :: Project Charter nas Empresas O contrato assinado para um projeto pode servir como project charter O contrato assinado para um projeto pode servir como project charter
  • 30. 30 Iniciação :: Resultado :: Project Charter é...  Criado por um gerente externo ou de um nível alto na empresa e não pelo gerente de projetos ou pela equipe  Criado durante a fase inicial  Não é evolutivo  Não necessita de mudança quando ocorrem mudanças no projeto
  • 31. 31 Iniciação :: Outros Resultados  Project manager identified/assigned  Constraints  Assumptions
  • 33. 33 Processo responsável por planejar, elaborar e documentar progressivamente o trabalho a ser realizado no projeto Processo responsável por planejar, elaborar e documentar progressivamente o trabalho a ser realizado no projeto Qual a finalidade do processo Planejamento do Escopo?
  • 35. 35 Planejamento do Escopo :: Entradas  Descrição do Produto (Product description)  Características do produto ou serviço que o projeto está incumbido de criar.  Project charter  Documento que reconhece formalmente a existência do projeto.  Restrições (Constraints)  Fatores que limitarão as opções da equipe de gerência do projeto.  Premissas (Assumptions)  Fatores que para os propósitos de planejamento são considerados verdadeiros.
  • 36. 36 Planejamento do Escopo :: Ferramentas e Técnicas  Análise do Produto (Product Analysis)  Visa obter conhecimento sobre o produto a ser desenvolvido  Análise do custo/benefício (Benefit/cost analysis)  Estimativa dos custos e benefícios tangíveis e intangíveis e análise de ROI e payback period.  Identificação de alternativas  Brainstorming  Lateral thinking  Avaliação especializada
  • 37. 37 Planejamento do Escopo :: Resultado Principal  Declaração do Escopo (Scope Statement)  Documento base para delinear um entendimento comum sobre o escopo do projeto entre todos os “stakeholders”.
  • 38. 38 Conteúdo do “Scope Statement”  Deve incluir ou conter referências para:  Justificativa para o projeto (project justification)  Sumário sobre o produto ou serviço (project’s product)  Lista do que será disponibilizado ao término do projeto, incluindo os sub-produtos (project deliverables)  Objetivos do projeto de forma quantitativa para que possa ser avaliado o sucesso do projeto (project objectives)
  • 39. Gerenciamento do Escopo Hermano Perrelli | CIn-UFPE 39 Planejamento do Escopo :: Outros Resultados  Plano de gerência do Escopo (Scope Management Plan)  Documento que descreve como o escopo do projeto será gerenciado e como mudanças serão integradas ao projeto  Deverá indicar como as mudanças serão identificadas e classificadas  Pode ser formal ou informal, muito ou pouco detalhado  É um componente do Project Plan  Detalhamento do Suporte (Supporting detail)
  • 41. 41 Qual a finalidade do processo Definição do Escopo? Detalhamento do que será disponibilizado em partes menores, mais detalhadas e gerenciáveis, com a finalidade de:  Ter um visão melhor para avaliação de cronograma, custos e recursos  Padrões para medição de performance e controle (baselines)  Atribuição de responsabilidades Detalhamento do que será disponibilizado em partes menores, mais detalhadas e gerenciáveis, com a finalidade de:  Ter um visão melhor para avaliação de cronograma, custos e recursos  Padrões para medição de performance e controle (baselines)  Atribuição de responsabilidades
  • 42. 42 Definição do Escopo  A definição apropriada do escopo é um ponto crítico para sucesso do projeto ”Quando existe uma definição pobre do escopo, pode ser esperado um custo final do projeto mais alto por causa de inevitáveis mudanças que rompem com o ritmo do projeto, causam retrabalho, aumentam o tempo do projeto e diminuem a produtividade e o moral da força de trabalho”
  • 44. 44 Definição do Escopo :: Entradas  Declaração do Escopo  Documentação que servirá de base para tomada de decisões futuras no projeto e para confirmar ou desenvolver um entendimento comum do escopo entre as partes envolvidas  Restrições  fatores que limitarão as opções da equipe de gerência do projeto  Premissas  fatores que, para os propósitos do planejamento, são consideradas verdadeiros, reais, ou certos
  • 45. 45 Definição do Escopo :: Entradas  Saídas de outros planejamentos  As saídas dos processos de outras áreas de conhecimento devem ser revisadas para previsão de possíveis impactos no detalhamento do escopo do projeto  Informações Históricas  As informações históricas sobre projetos anteriores devem ser consideradas durante o detalhamento do escopo
  • 46. 46 Definição do Escopo :: Ferramentas e Técnicas  Modelos de estrutura analítica do projeto (work breakdown structure templates)  é um agrupamento orientado ao subproduto (deliverable- oriented) dos elementos do projeto que organiza e define o escopo total do projeto  é freqüentemente usada para elaborar ou confirmar um entendimento comum do escopo do projeto  Decomposição  Técnica para dividir os produtos que serão disponibilizados (deliverables) em unidades menores (sub-produtos) que possam ser gerenciadas  Deve fornecer detalhes suficientes para todas as outras etapas (planejamento, execução, controle e finalização)
  • 47. 47 Definição do Escopo :: Resultado Principal
  • 48. 48 Definição do Escopo :: Resultado Principal :: WBS  O que é uma WBS?  Agrupamento e decomposição de todas as tarefas que serão realizadas no projeto definindo o seu escopo  O que não está na WBS está fora do escopo do projeto  Tem a mesma estrutura de índice para um livro  Existem padrões/templates que podem servir de base para a sua elaboração
  • 49. 49 Exemplo WBS 1. Software Release 1.0 1. Software Release 1.0 1.1 Levantar Requisitos 1.1 Levantar Requisitos 1.1.1Fazer apresentações 1.1.1Fazer apresentações 1.1.2 Fazer reuniões 1.1.2 Fazer reuniões Especificação Técnica Especificação Técnica Elaborar casos De uso Elaborar casos De uso Elaborar Modelo dados Elaborar Modelo dados Especificação telas Especificação telas ImplementaçãoImplementação ProtótipoProtótipo Módulo AAAMódulo AAA Módulo BBBMódulo BBB ManuaisManuais Parte GeralParte Geral Módulo AAAMódulo AAA Módulo BBBMódulo BBB 1.2 Manuais1.2 Manuais... Code of Activity
  • 50. 50 Montando uma WBS  Deve ser montada a partir do escopo do produto e do projeto  O primeiro nível é montado a partir de  Fases do projeto  Cada atividade incluída deve contribuir para geração do produto ou sub- produto
  • 51. 51 Montando uma WBS (cont.)  Cada nível é um detalhamento da atividade superior  Cada atividade pode receber um identificador único (code of activity) que pode ser estabelecido de forma hierárquica, ajudando na sumarização de custos e recursos  A WBS deve ser detalhada até chegar em atividades que o gerente de projetos consiga gerenciar (work packages)
  • 52. 52 Definição do Escopo :: Resultado Principal :: WBS  Características dos “work packages”  São reais e podem ser estimadas de forma confiável  Podem ser completadas nos padrões de 4 a 40hs ou 8 a 80hs  Possuem um resultado significativo  Podem ser completadas sem necessidade de mais informações  Poderão ser divididas posteriormente, pelo time de projeto, em tarefas menores
  • 53. 53 Definição do Escopo :: Resultado Principal :: WBS  Benefícios da WBS  Fornece uma visão gráfica do escopo do projeto  Previne o esquecimento e a falta de entendimento sobre as atividades  Facilita comunicação entre todos os “stakeholders”  Fornece ao time uma visão do todo  Fornece uma base segura para estimativas de custo, tempo e recursos  Forma de PROVAR necessidade de recursos, custo e tempo
  • 54. 54 WBS é a informação básica para todo o projeto Riscos Estimativas Diagramas RH WBS
  • 55. 55 Definição do Escopo:: Resultado Principal :: WBS  Outros tipos de Estruturas  CWBS (contractual WBS): define o nível de relato do fornecedor  OBS (Organizational Breakdown Structure): relação das atividades da WBS com as unidades organizacionais  RBS (Resource Breakdown Structure): relação das atividades da WBS com os recursos  BOM (Bill of Materials): visão hierárquica da composição de um produto para a sua fabricação  PBS (Project Breakdown Structure): mesmo que WBS, é utilizado quando se usa incorretamente WBS com o significado de BOM
  • 57. 57 Qual a finalidade do processo Verificação do Escopo Obter a aceitação formal do escopo do projeto pelos “stakeholders” Obter a aceitação formal do escopo do projeto pelos “stakeholders” Processo contínuo visando garantir que todas as atividades sejam realizadas corretamente e satisfatoriamente Processo contínuo visando garantir que todas as atividades sejam realizadas corretamente e satisfatoriamente
  • 59. 59 Verificação do Escopo :: Entradas  Work results  Produtos ou subprodutos completados  Padrões de qualidade  Custos  Product documentation  Especificações  Documentos Técnicos  Desenhos
  • 60. 60 Verificação do Escopo :: Entradas Estrutura Analítica do Projeto (WBS)
  • 61. 61 Verificação do Escopo :: Entradas  Scope Statement  Tomada de deisões futuras  Entendimento comum entre Stakeholders  Necessita de revisões e refinamentos  Project Plan  Documento para gerenciar a execução do projeto
  • 62. 62 Verificação do Escopo :: Ferramentas e Técnicas  Inspeção  Atividades como medição, exames e testes, verificando se tudo está realizado conforme os requisitos  Também chamadas de revisões, auditorias e “walkthroughs”, embora esses termos tenham significados diferentes em algumas áreas
  • 63. 63 Verificação do Escopo :: Resultado  Documento formal que o cliente aceitou o produto ou subprodutos de uma fase ou do final do projeto
  • 64. Controle da Mudança de Escopo
  • 65. 65 Qual a finalidade do processo Controle da Mudança de Escopo  Garantir que mudanças sejam acordadas por todos  Determinar quando uma mudança ocorreu  Gerenciamento de uma mudança quando/se ela ocorrer  Garantir que mudanças sejam acordadas por todos  Determinar quando uma mudança ocorreu  Gerenciamento de uma mudança quando/se ela ocorrer
  • 66. 66 Elementos do Processo de Controle da Mudança de Escopo
  • 67. 67 Controle da Mudança de Escopo :: Entradas  WBS  Performance Reports  Scope Management Plan
  • 68. 68 Controle da Mudança de Escopo :: Entradas  Change Requests  Mudanças podem ocorrer de diversas formas  Oral ou escrita  Direta ou indiretamente  Iniciadas internamente ou externamente  Autorizadas legalmente ou opcionais  Ocorrem devido a:  Evento externo  Erros ou omissões no escopo do produto e projeto  Uma característica que irá contribuir para o projeto  Implementação de um plano de contingência em resposta a riscos
  • 69. 69 Controle da Mudança de Escopo :: Ferramentas e Técnicas  Scope Change Control  Define os procedimentos de como o escopo do projeto deva ser alterado  Inclui:  Paperwork  Tracking systems  Níveis de autorização necessários  Performance measurement  Additional planning
  • 70. 70 Controle da Mudança de Escopo :: Resultado  Qualquer mudança no escopo definido e aprovado na WBS
  • 71. 71 Controle da Mudança de Escopo :: Outros Resultados  Lessons Learned  Registro dos problemas ocorridos e das soluções para que no futuro os mesmos problemas não ocorram mais  Adjusted Baseline  Ajuste(s), quando necessário, no(s) documento(s) base correspondentes (documentos de escopo, de risco, etc)  Corrective Action
  • 72. 72 Recomendação de Leitura  Capítulo 5 do PMBOK Guide 2000.

Notas do Editor

  1. O escopo do produto é encontrado através da especificação, ex.: funcionalidades de um software, dimensões de uma mesa, número de atendentes em um serviço de tele-marketing O escopo do projeto é encontrado através do plano de projeto, ex. Número e/ou abrangência de auditorias e revisões que deverão ser conduzidas durante o desenvolvimento, Qnt. de reuniões de checkpoint que serão conduzidas
  2. Ressaltar que devemos perceber que os processos de escopo são, em sua maioria de definição (planejamento) e controle.
  3. Perguntar de que grupo faz parte cada processo!
  4. Perguntar o que motiva um projeto. Que estímulos empresariais temos? Linkar com PMBOK. Falar sobre o surgimento do produto software livre, exemplo de E&T, pág 53.
  5.  Implica em SELECIONAR o projeto que será executado. É executado por muitos de nós de forma adhoc, na hora de decidir, por exemplo onde investir Os recursos disponíveis para atualização/geração de produtos de nossas empresas Se vai reformar a sala ou a cozinha ... É também neste processo q tomamos a árdua decisão de cancelar um determinado projeto no meio do caminho. Deveríamos executá-lo sempre entre antes de cada fase para avaliar isso!!
  6. Acordo entre a parte técnica (projeto) e a parte cliente (necessidade do consumidor). O PMBOK usa o termo detail enough.
  7. Sobre os resultados de fases anteriores do projeto -> no caso de se estar executando este processo no início de uma determinada fase do projeto.
  8. Considera: - os project selection criteria dos inputs (critérios múltiplos são combinados em uma função de valor único) - um meio de calcular valor sob incertezas (calculation method) Os métodos de benefit measurement e constrained optimization também são conhecidos como decision models Murder board: o projeto é apresentado a um conjunto de pessoas q tentam eliminá-lo, num quadro - Peer review: comparação aos pares lincar com modelos de decisão multicritério Scoring models: coloca parâmetros de avaliação e calcula score deles para decidir Economic models: Taxa interna de retorno, período de retorno DICA: todos os constrained optimization têm “programming” no final!
  9. O project charter pode ser tratado como um documento legal com assinatura do gerente geral (Kerzner)
  10. Constraints: restrições (ex.: deadline fixo, feriados, etc.) Assumptions: premissas (ex.: data em q alguém do time estará disponível)
  11. Product analysis – inclui técnicas como: - product breakdown analysis system engineering - value engineering - function analysis - quality function deployment Lateral thinking – técnica para identificação de alternativas - pensar em outro assunto, de outra forma, em algo não relacionado diretamente ao projeto, para aplicar em questões análogas do projeto. Re-organização dos dados de forma a descobrir padrões e relacão entre dados (Edward de Bono- 1971), ver .mht em anexo
  12. Arranjar template
  13. Project objectives devem incluir pelo menos: - custo - cronograma - medidas de qualidade E cada atributo (ex. custo) deve ter: - medida (ex. U$ dolar) - valor relativo ou absouto (ex. U$ 10k) Senão você pode aumentar em muito o risco do projeto (ex. com “satisfação do cliente” como objetivo)! Repare que todos esses faziam parte do project charter, exceto project deliverables => normalmente vc. Anexa o project charter ao scope statement!
  14. Arranjar template
  15. Restrições e informações históricas sobre erros e omissões cometidos em projetos/fases anteriores são extremamente úteis.
  16. Lincar com o PMBOK, página 58, pedir para eles lerem e explicarem, através de um fluxograma?
  17. É usada como base para gerar o cronograma.
  18. Para montá-la, usa-se o mesmo método visto na decomposição.
  19. Work results = resultados do project plan execution
  20. Work results = resultados do project plan execution