Dinheiro: benção ou maldição?

3.106 visualizações

Publicada em

Subsídio à lição 07 da revista de EBD, Adolescer+ da editora Betel. Tema da lição: Dinheiro, benção ou maldição.

Publicada em: Espiritual
  • Seja o primeiro a comentar

Dinheiro: benção ou maldição?

  1. 1. Dinheiro: benção ou maldição? Lição 7
  2. 2. Texto Bíblico“Mas os que querem ser ricos caem em tentação, eem laço, e em muitas concupiscências loucas enocivas, que submergem os homens na perdição eruína.Porque o amor ao dinheiro é a raiz de toda a espéciede males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, ese traspassaram a si mesmos com muitas dores.”1 Timóteo 6:9-10
  3. 3. “Manda aos ricos deste mundo que não sejamaltivos, nem ponham a esperança na incerteza dasriquezas, mas em Deus, que abundantemente nos dátodas as coisas para delas gozarmos; Que façambem, enriqueçam em boas obras, repartam de boamente, e sejam comunicáveis; Que entesourem para simesmos um bom fundamento para o futuro, para quepossam alcançar a vida eterna.” 1 Timóteo 6:17-19
  4. 4. Mensagem ValiosaConservem-se livres do amor ao dinheiroe contentem-se com o que vocêstêm, porque Deus mesmo disse: "Nunca odeixarei, nunca o abandonarei".Hebreus 13:5
  5. 5. Verdade AplicadaTer dinheiro não é pecado, mas nutriramor por ele, sim. Bom é descansar noSenhor e confiar em sua provisão.
  6. 6. Um desejo inquieto de serrico sujeita as pessoas a umgrande perigo espiritual.
  7. 7. IntroduçãoAssim como a moeda tem dois lados, odinheiro também tem e pode ser usado para obem ou para o mal.O dinheiro é uma das muitas coisas na vida deum cristão das quais o Senhor é o dono, maspermite que usemos como Seus mordomos.
  8. 8. "Tanto a prata quanto o ouro mepertencem", declara o Senhor dosExércitos. Ageu 2:8
  9. 9. A Bíblia não condena osbens materiais, mas amaterialidade.
  10. 10. 1. Somos, apenas, mordomos do Senhor Para aprender a viver contentes, precisamos reconhecer que Deus é o dono de tudo o que possuímos. A Bíblia diz: “A riqueza e a honra vêm de ti; tu dominas sobre todas as coisas. Nas tuas mãos estão a força e o poder para exaltar e dar força a todos.” 1 Crônicas 29:12
  11. 11. O mordomo apenas administra os bens dealguém, como se fosse dono, mas não é. Eletem um patrão a quem deve prestar contas. Assim também nós, cristãos, temos um Senhor que nos confia seus bens, todavia nos pedirá contas quando voltar.
  12. 12. Jesus explicou sobre a mordomia dos bens nas parábolas:• Do rico avarento: Lc 12:16-21;• Do rico e Lázaro: Lc 16:19-31;• Do filho pródigo: Lc 15:11-32;• Dos talentos: Mt 25:14-30;• Das dez minas: Lc 19:11-27, etc...
  13. 13. Riquezas sem Deus trazem apenasdecepção e desilusão.
  14. 14. 2. O impacto da honestidadeHonestidade, é uma qualidade de ser verdadeiro;não mentir, não fraudar, não enganar. Ahonestidade é a honra, uma qualidade dapessoa, ou de uma instituição, significa falar averdade, não omitir, não dissimular. O indivíduo queé honesto repudia a malandragem a esperteza dequerer levar vantagem em tudo.
  15. 15. As pessoas honestas influenciam o meio ondevivem com suas práticas corretas.A honestidade é algo precioso e que agrada aDeus: “Dai voltas às ruas de Jerusalém, e vedeagora; e informai-vos, e buscai pelas suas praças, aver se achais alguém, ou se há homem quepratique a justiça ou busque a verdade; e eu lheperdoarei.” Jeremias 5:1
  16. 16. Exemplo de HonestidadeVítima das chuvas que assolaram a Região Serranado Rio em janeiro deste ano, o motorista de ônibusJoilson Chagas se deparou com uma provação.Depois de perder a casa da tragédia, após umaviagem de trabalho, entre Nova Friburgo e a capitalfluminense, ele encontrou R$ 74 mil e devolveu aodono. (continua...)
  17. 17. “Dê a César, o que é de César. Dê a Deus oque é de Deus. É bom a gente usufruir do que énosso. O que não é nosso tem que serdevolvido. Fiz o que era certo. A melhor coisaque tem é você deitar a cabeça no travesseiro edormir tranquilo”, resumiu Joilson.
  18. 18. Fonte: http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2011/04/motorista-vitima-das-chuvas-no-rj-encontra-r-74-mil-e-devolve-ao-dono.html
  19. 19. Enquanto a honestidade pode salvar, acobiça e a desonestidade pode trazersérios problemas tanto para os que apraticam quanto para seus familiares etodos que o cercam. Veja o exemplo deAcã: Josué 7:21
  20. 20. 3. Discernindo o desejo e a necessidadeTodos possuímos necessidades, sonhos edesejos.Deus prometeu prover as nossasnecessidades: “Busquem, pois, em primeirolugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todasessas coisas lhes serão acrescentadas.”Mateus 6:33
  21. 21. Lemos em 1 Timóteo 6.8 que anecessidade está relacionada aelementos básicos da vida como:alimento, roupa e moradia. Já o desejo, é tudo aquilo que vai além do que nos é necessário.
  22. 22. Cuidado com a sedução do Consumismo!A sedução do consumo surge em função dosistema em que vivemos - o Capitalismo.Esse sistema "exige" ou "impõe" que você sótem "valor e poder" na sociedade se você puderCOMPRAR. Mais ou menos assim: Pode maisquem tem mais dinheiro, logo, pode mais quemcompra/consome mais.
  23. 23. Mas a Palavra de Deus nos ensina quesomos muito valiosos para Deus (Lucas15:4-6) e que devemos ficar felizes egratos com o que temos, muito ou pouco:“Dediquem-se à oração, estejam alertas esejam agradecidos.” Colossenses 4:2
  24. 24. ConclusãoO cristão precisa andar na contramão domundo, não fazendo parte desse sistemade consumismo exagerado e desonesto.Precisamos aprender a nos colocar nadependência de Deus, a confiar na suaprovisão.
  25. 25. Visite o blog: http://leiturasdaquenia.blogspot.com

×