SlideShare uma empresa Scribd logo
1 Coríntios 1:4-
17
A igreja em Corinto:
Realidade espiritual x Vivência
diária
1ª Parte: A realidade “Espiritual”
Nota necessária: Sabemos que não existe essa separação entre “vida espiritual”
e “vida diária”. É apenas um recurso para entender melhor o texto.
São pessoas que tem livre acesso a Deus por meio de Jesus Cristo (Bíblia “A Mensagem”)
A propósito de sua graça que vos foi dada em Cristo Jesus (1:4)
Eles se converteram a Cristo, foram “santificados em Cristo Jesus” (1:2; At 18:8)
São de Cristo Jesus (1:30) e santuário de Deus (3:16)
Tem livre acesso à presença de Deus, e a graça de poderem entrar no “Santo dos Santos, pelo
sangue de Jesus, pelo novo e vivo caminho que ele nos consagrou” (Hb 10:19,20)
A realidade “Espiritual”
São pessoas em quem Cristo pode ser visto
O testemunho de Cristo tem sido confirmado em vós (1:6)
A despeito de quanta confusão tenham feito, Paulo tinha uma “afetuosa, firme, clara e
inabalável” convicção de que Deus estava entre eles, revelado em Jesus Cristo e presente
em seu Espírito Santo.
“Quando alguém se torna cristão, não se transforma numa pessoa boa imediatamente (...)
Converter-se a Cristo e aos seus caminhos não proporcionam de imediato ao convertido
um procedimento impecável e uma moral irrepreensível” (Bíblia “A Mensagem”)
Estamos falando de uma igreja com, aproximadamente, três anos de vida!
A realidade “Espiritual”
São crentes que receberam dons espirituais
Uma igreja que recebeu todos os dons (1:7)
Paulo trata dos dons espirituais mais adiante (1 Co 12,13,14)
O fato de terem recebido dons (também) atestava que haviam se convertido e recebido o
Espírito Santo.
A realidade “Espiritual”
São irmãos que tem a presença de Deus para mantê-los no
caminho até o “dia de nosso Senhor Jesus Cristo”
O qual também vos confirmará até ao fim (1:8)
O “dia de nosso Senhor Jesus Cristo” é o dia da sua volta.
Essa confirmação pode ser entendida como uma referencia à assistência e o socorro do
Senhor enquanto vivemos aqui, e como a suficiência do sacrifício de Cristo.
“Eis que estou convosco...” (Mt 28:20)
“Ninguém as arrebatará das minhas mãos” (João 10:28)
A suficiência do sacrifício de Cristo (Hb 7:23-28)
A realidade “Espiritual”
São pessoas de quem Deus jamais vai desistir
Fiel é Deus (1:9)
O mesmo Deus da paz vos santifique em tudo; e o vosso espírito, alma e corpo
sejam conservados íntegros e irrepreensíveis na vinda de nosso Senhor Jesus
Cristo.Fiel é o que vos chama, o qual também o fará (1 Ts 5:23,24)
A realidade “Espiritual”
Impressionante!
Paulo não está se referindo à igreja de Corinto, está?
Sim, está.
Como ele pode dizer essas coisas daquela igreja?
Fundamentado na suficiência do sacrifício de Cristo na cruz.
As experiências do apóstolo Paulo com a igreja de Corinto “contribuíram em muito
para aprofundar sua compaixão com as pessoas e aumentar sua maturidade
pastoral” (F.F.Bruce, em “PAULO, o apóstolo da graça, Shedd Publicações)
2ª Parte: A vivência diária
Entendemos por “vivência diária” a vida prática dos coríntios, o comportamento
exterior, as atitudes e modo de vida.
A carta relata muitos problemas, mas vamos estudar apenas a questão que o
nosso texto base nos apresenta.
A igreja de Corinto estava dividida (1:10)
Havia contendas entre seus membros (1:11)
Havia preferências da parte de alguns membros com relação aos líderes da igreja (1:12)
2ª Parte: A vivência diária
A igreja de Corinto estava dividida (1:10)
Havia contendas entre seus membros (1:11)
Havia preferências da parte de alguns membros com relação aos líderes da igreja (1:12)
Remédio:
“Faleis a mesma coisa” (1:10)
Afirmar, ensinar, o discurso é o mesmo, há acordo entre as pessoas
“Sejais inteiramente unidos” (1:10)
Perfeitamente unidos, fortalecidos, aperfeiçoados na comunhão
Mesma disposição mental e mesmo parecer (1:10)
Habilidade de entender e de sentir a mesma coisa
Julgar com a mesma visão
A capacidade de perceber as coisas divinas
Mesmos propósitos
2ª Parte: A vivência diária
A igreja de Corinto estava dividida (1:10)
Havia contendas entre seus membros (1:11)
Havia preferências da parte de alguns membros com relação aos líderes da igreja (1:12)
O partidarismo dentro da igreja de Corinto (1:12)
A fonte das contendas era o partidarismo. A preferência por certos líderes e a consequente
divisão da igreja em vários grupos discordantes.
Não houve “brigas” entre Paulo e Apolo. O simples fato de existir esse espírito partidário entre
os irmãos já era deplorável.
Paulo dá maiores explicações sobre esse fato em 1 Co 3:1-9.
2ª Parte: A vivência diária
A igreja de Corinto estava dividida (1:10)
Havia contendas entre seus membros (1:11)
Havia preferências da parte de alguns membros com relação aos líderes da igreja (1:12)
O partidarismo dentro da igreja de Corinto (1:12)
Alguns usavam o nome de Paulo (O apóstolo fundador da igreja)
Outros o nome de Apolo (Grande líder e eloquente orador)
Outros se diziam do partido de Pedro, Cefas (De influência incerta, talvez hábitos alimentares)
Outros se diziam “de Cristo”, referindo-se à sua espiritualidade supostamente superior.
2ª Parte: A vivência diária
A igreja de Corinto estava dividida (1:10)
Havia contendas entre seus membros (1:11)
Havia preferências da parte de alguns membros com relação aos líderes da igreja (1:12)
Para acabar com o espírito de partidarismo dentro da igreja Paulo não usa a
psicologia, usa a teologia! (1:13)
Cristo está dividido?
Eu, Paulo, fui crucificado em favor de vós?
Fostes batizados em nome de Paulo?
É justificável esse partidarismo?
De forma alguma.
1ª Parte: A realidade “Espiritual”
Na vida espiritual eles experimentavam todos os
privilégios de uma nova vida em Cristo.
2ª Parte: A vivência diária
Na vida diária enfrentavam todos os problemas dos
convertidos que ainda não se transformaram no que
haverão de ser (1 João 3:2).
Estudo Bíblico 1 Coríntios - Estudo 3 (power point)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Santa Ceia do Senhor
Santa Ceia do SenhorSanta Ceia do Senhor
Santa Ceia do SenhorAlmy Alves
 
Lição 6 – frutos da maturidade cristã
Lição 6 – frutos da maturidade cristãLição 6 – frutos da maturidade cristã
Lição 6 – frutos da maturidade cristãJoanilson França Garcia
 
O Arrebatamento da Igreja
O Arrebatamento da IgrejaO Arrebatamento da Igreja
O Arrebatamento da IgrejaMárcio Martins
 
Lição 9 - É preciso buscar Crescimento Espiritual
Lição 9 - É preciso buscar Crescimento EspiritualLição 9 - É preciso buscar Crescimento Espiritual
Lição 9 - É preciso buscar Crescimento EspiritualÉder Tomé
 
estudo biblico
estudo biblicoestudo biblico
estudo biblicovalmarques
 
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nósLição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nósÉder Tomé
 
Lição 1 - A formação do caráter do cristão
Lição 1 - A formação do caráter do cristãoLição 1 - A formação do caráter do cristão
Lição 1 - A formação do caráter do cristãoErberson Pinheiro
 
Lição 12 - A necessidade do batismo com o Espírito Santo.
Lição 12 - A necessidade do batismo com o Espírito Santo.Lição 12 - A necessidade do batismo com o Espírito Santo.
Lição 12 - A necessidade do batismo com o Espírito Santo.Éder Tomé
 
Conhecendo a salvação
Conhecendo a salvaçãoConhecendo a salvação
Conhecendo a salvaçãoJosue Lima
 
Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.
Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.
Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.Márcio Martins
 
Lição 6 - A pecaminosidade humana e sua restauração a Deus
Lição 6 - A pecaminosidade humana e sua restauração a DeusLição 6 - A pecaminosidade humana e sua restauração a Deus
Lição 6 - A pecaminosidade humana e sua restauração a DeusÉder Tomé
 
Uma vida cristã equilibrada
Uma vida cristã equilibradaUma vida cristã equilibrada
Uma vida cristã equilibradaMoisés Sampaio
 
Lição 14 - O Milenio
Lição 14 - O MilenioLição 14 - O Milenio
Lição 14 - O MilenioSergio Silva
 
Lição 7 - A ordenança do batismo em águas
Lição 7 - A ordenança do batismo em águasLição 7 - A ordenança do batismo em águas
Lição 7 - A ordenança do batismo em águasErberson Pinheiro
 
Lição 12 - A Igreja de Filadélfia um modelo para os nossos dias
Lição 12 - A Igreja de Filadélfia um modelo para os nossos diasLição 12 - A Igreja de Filadélfia um modelo para os nossos dias
Lição 12 - A Igreja de Filadélfia um modelo para os nossos diasÉder Tomé
 
Panorama do NT - Efésios
Panorama do NT - EfésiosPanorama do NT - Efésios
Panorama do NT - EfésiosRespirando Deus
 
Lição 12 – Vivendo em Constante Vigilância
Lição 12 – Vivendo em Constante VigilânciaLição 12 – Vivendo em Constante Vigilância
Lição 12 – Vivendo em Constante VigilânciaÉder Tomé
 

Mais procurados (20)

Santa Ceia do Senhor
Santa Ceia do SenhorSanta Ceia do Senhor
Santa Ceia do Senhor
 
Lição 6 – frutos da maturidade cristã
Lição 6 – frutos da maturidade cristãLição 6 – frutos da maturidade cristã
Lição 6 – frutos da maturidade cristã
 
As sete Igrejas do Apocalipse
As sete Igrejas do ApocalipseAs sete Igrejas do Apocalipse
As sete Igrejas do Apocalipse
 
O Arrebatamento da Igreja
O Arrebatamento da IgrejaO Arrebatamento da Igreja
O Arrebatamento da Igreja
 
Lição 9 - É preciso buscar Crescimento Espiritual
Lição 9 - É preciso buscar Crescimento EspiritualLição 9 - É preciso buscar Crescimento Espiritual
Lição 9 - É preciso buscar Crescimento Espiritual
 
estudo biblico
estudo biblicoestudo biblico
estudo biblico
 
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nósLição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
 
Lição 1 - A formação do caráter do cristão
Lição 1 - A formação do caráter do cristãoLição 1 - A formação do caráter do cristão
Lição 1 - A formação do caráter do cristão
 
Lição 12 - A necessidade do batismo com o Espírito Santo.
Lição 12 - A necessidade do batismo com o Espírito Santo.Lição 12 - A necessidade do batismo com o Espírito Santo.
Lição 12 - A necessidade do batismo com o Espírito Santo.
 
Conhecendo a salvação
Conhecendo a salvaçãoConhecendo a salvação
Conhecendo a salvação
 
Cristologia aula04
Cristologia aula04Cristologia aula04
Cristologia aula04
 
Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.
Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.
Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.
 
Lição 6 - A pecaminosidade humana e sua restauração a Deus
Lição 6 - A pecaminosidade humana e sua restauração a DeusLição 6 - A pecaminosidade humana e sua restauração a Deus
Lição 6 - A pecaminosidade humana e sua restauração a Deus
 
Palestra maturidade cristã
Palestra   maturidade cristãPalestra   maturidade cristã
Palestra maturidade cristã
 
Uma vida cristã equilibrada
Uma vida cristã equilibradaUma vida cristã equilibrada
Uma vida cristã equilibrada
 
Lição 14 - O Milenio
Lição 14 - O MilenioLição 14 - O Milenio
Lição 14 - O Milenio
 
Lição 7 - A ordenança do batismo em águas
Lição 7 - A ordenança do batismo em águasLição 7 - A ordenança do batismo em águas
Lição 7 - A ordenança do batismo em águas
 
Lição 12 - A Igreja de Filadélfia um modelo para os nossos dias
Lição 12 - A Igreja de Filadélfia um modelo para os nossos diasLição 12 - A Igreja de Filadélfia um modelo para os nossos dias
Lição 12 - A Igreja de Filadélfia um modelo para os nossos dias
 
Panorama do NT - Efésios
Panorama do NT - EfésiosPanorama do NT - Efésios
Panorama do NT - Efésios
 
Lição 12 – Vivendo em Constante Vigilância
Lição 12 – Vivendo em Constante VigilânciaLição 12 – Vivendo em Constante Vigilância
Lição 12 – Vivendo em Constante Vigilância
 

Destaque

Destaque (10)

LIÇÃO 08 - SALVAÇÃO E LIVRE-ARBÍTRIO
LIÇÃO 08 - SALVAÇÃO E LIVRE-ARBÍTRIOLIÇÃO 08 - SALVAÇÃO E LIVRE-ARBÍTRIO
LIÇÃO 08 - SALVAÇÃO E LIVRE-ARBÍTRIO
 
Panorama Bíblico
Panorama Bíblico Panorama Bíblico
Panorama Bíblico
 
9. epístola de paulo 1' coríntios
9. epístola de paulo 1' coríntios9. epístola de paulo 1' coríntios
9. epístola de paulo 1' coríntios
 
Estudo em 1 coríntios
Estudo em 1 coríntiosEstudo em 1 coríntios
Estudo em 1 coríntios
 
Qual é a nossa função no corpo da igreja?
Qual é a nossa função no corpo da igreja?Qual é a nossa função no corpo da igreja?
Qual é a nossa função no corpo da igreja?
 
Marcas de uma igreja que agrada a deus
Marcas de uma igreja que agrada a deusMarcas de uma igreja que agrada a deus
Marcas de uma igreja que agrada a deus
 
Sê o exemplo
Sê o exemploSê o exemplo
Sê o exemplo
 
A mente de cristo slides
A mente de cristo slidesA mente de cristo slides
A mente de cristo slides
 
“Devemos Ter a Mente de Cristo”
“Devemos Ter a Mente de Cristo”“Devemos Ter a Mente de Cristo”
“Devemos Ter a Mente de Cristo”
 
Os três campos de batalha parte 1 - a mente
Os três campos de batalha   parte 1 - a menteOs três campos de batalha   parte 1 - a mente
Os três campos de batalha parte 1 - a mente
 

Semelhante a Estudo Bíblico 1 Coríntios - Estudo 3 (power point)

1 Coríntios (3º estudo)
1 Coríntios (3º estudo)1 Coríntios (3º estudo)
1 Coríntios (3º estudo)Daniel Junior
 
2º Trimestre 2014 - Lição 01 E Deu Dons aos Homens
2º Trimestre 2014 - Lição 01 E Deu Dons aos Homens2º Trimestre 2014 - Lição 01 E Deu Dons aos Homens
2º Trimestre 2014 - Lição 01 E Deu Dons aos HomensAnderson Silva
 
APOSTILA TEOLOGIA SISTEMATICA - Aula 13 - Igreja I.pdf
APOSTILA TEOLOGIA SISTEMATICA - Aula 13 - Igreja I.pdfAPOSTILA TEOLOGIA SISTEMATICA - Aula 13 - Igreja I.pdf
APOSTILA TEOLOGIA SISTEMATICA - Aula 13 - Igreja I.pdfSEDUC-PA
 
IBADEP BASICO - EPISTOLAS PAULINAS E GERAIS AULA2 - 1 e 2 CORINTIOS
IBADEP BASICO -  EPISTOLAS PAULINAS E GERAIS  AULA2 - 1 e 2 CORINTIOSIBADEP BASICO -  EPISTOLAS PAULINAS E GERAIS  AULA2 - 1 e 2 CORINTIOS
IBADEP BASICO - EPISTOLAS PAULINAS E GERAIS AULA2 - 1 e 2 CORINTIOSRubens Sohn
 
LBA 2017 3 TRI LIÇÃO 8 - A igreja de cristo
LBA 2017 3 TRI LIÇÃO 8 - A igreja de cristoLBA 2017 3 TRI LIÇÃO 8 - A igreja de cristo
LBA 2017 3 TRI LIÇÃO 8 - A igreja de cristoNatalino das Neves Neves
 
Um famoso teólogo luterano renomeia o Espírito Santo
Um famoso teólogo luterano renomeia o Espírito SantoUm famoso teólogo luterano renomeia o Espírito Santo
Um famoso teólogo luterano renomeia o Espírito SantoJonasTopfer
 
Lição 1 E deu dons aos homens
Lição 1   E deu dons aos homensLição 1   E deu dons aos homens
Lição 1 E deu dons aos homensIsmael Isidio
 
E.b.d adultos 3ºtrimestre 2017 lição 08
E.b.d   adultos 3ºtrimestre 2017 lição 08E.b.d   adultos 3ºtrimestre 2017 lição 08
E.b.d adultos 3ºtrimestre 2017 lição 08Joel Silva
 
Lição 13 - A atualidade dos dons espirituaisl
Lição 13 - A atualidade dos dons espirituaislLição 13 - A atualidade dos dons espirituaisl
Lição 13 - A atualidade dos dons espirituaislÉder Tomé
 
A pureza do movimento pentecostal
A pureza do movimento pentecostalA pureza do movimento pentecostal
A pureza do movimento pentecostaldenilsonlemes
 
Lição 03 - A Natureza da Igreja (1).pptx
Lição 03 - A Natureza da Igreja (1).pptxLição 03 - A Natureza da Igreja (1).pptx
Lição 03 - A Natureza da Igreja (1).pptxEdinaldoVieiradeSous
 

Semelhante a Estudo Bíblico 1 Coríntios - Estudo 3 (power point) (20)

1 Coríntios (3º estudo)
1 Coríntios (3º estudo)1 Coríntios (3º estudo)
1 Coríntios (3º estudo)
 
Lição 1ª A igreja de Deus
Lição 1ª A igreja de DeusLição 1ª A igreja de Deus
Lição 1ª A igreja de Deus
 
2º Trimestre 2014 - Lição 01 E Deu Dons aos Homens
2º Trimestre 2014 - Lição 01 E Deu Dons aos Homens2º Trimestre 2014 - Lição 01 E Deu Dons aos Homens
2º Trimestre 2014 - Lição 01 E Deu Dons aos Homens
 
A igreja de Cristo.
A igreja de Cristo.A igreja de Cristo.
A igreja de Cristo.
 
APOSTILA TEOLOGIA SISTEMATICA - Aula 13 - Igreja I.pdf
APOSTILA TEOLOGIA SISTEMATICA - Aula 13 - Igreja I.pdfAPOSTILA TEOLOGIA SISTEMATICA - Aula 13 - Igreja I.pdf
APOSTILA TEOLOGIA SISTEMATICA - Aula 13 - Igreja I.pdf
 
IBADEP BASICO - EPISTOLAS PAULINAS E GERAIS AULA2 - 1 e 2 CORINTIOS
IBADEP BASICO -  EPISTOLAS PAULINAS E GERAIS  AULA2 - 1 e 2 CORINTIOSIBADEP BASICO -  EPISTOLAS PAULINAS E GERAIS  AULA2 - 1 e 2 CORINTIOS
IBADEP BASICO - EPISTOLAS PAULINAS E GERAIS AULA2 - 1 e 2 CORINTIOS
 
Lição 8 - A Igreja de Cristo
Lição 8 - A Igreja de CristoLição 8 - A Igreja de Cristo
Lição 8 - A Igreja de Cristo
 
LBA 2017 3 TRI LIÇÃO 8 - A igreja de cristo
LBA 2017 3 TRI LIÇÃO 8 - A igreja de cristoLBA 2017 3 TRI LIÇÃO 8 - A igreja de cristo
LBA 2017 3 TRI LIÇÃO 8 - A igreja de cristo
 
A igreja de cristo
A igreja de cristoA igreja de cristo
A igreja de cristo
 
Um famoso teólogo luterano renomeia o Espírito Santo
Um famoso teólogo luterano renomeia o Espírito SantoUm famoso teólogo luterano renomeia o Espírito Santo
Um famoso teólogo luterano renomeia o Espírito Santo
 
Lição 1 E deu dons aos homens
Lição 1   E deu dons aos homensLição 1   E deu dons aos homens
Lição 1 E deu dons aos homens
 
E.b.d adultos 3ºtrimestre 2017 lição 08
E.b.d   adultos 3ºtrimestre 2017 lição 08E.b.d   adultos 3ºtrimestre 2017 lição 08
E.b.d adultos 3ºtrimestre 2017 lição 08
 
Lição 13 - A atualidade dos dons espirituaisl
Lição 13 - A atualidade dos dons espirituaislLição 13 - A atualidade dos dons espirituaisl
Lição 13 - A atualidade dos dons espirituaisl
 
Dons pwp
Dons pwpDons pwp
Dons pwp
 
Dons pwp
Dons pwpDons pwp
Dons pwp
 
Dons pwp
Dons pwpDons pwp
Dons pwp
 
Novo testamento 2 2016.1 tarde e noite
Novo testamento 2   2016.1 tarde e noiteNovo testamento 2   2016.1 tarde e noite
Novo testamento 2 2016.1 tarde e noite
 
A pureza do movimento pentecostal
A pureza do movimento pentecostalA pureza do movimento pentecostal
A pureza do movimento pentecostal
 
007 corintios 1º
007 corintios 1º007 corintios 1º
007 corintios 1º
 
Lição 03 - A Natureza da Igreja (1).pptx
Lição 03 - A Natureza da Igreja (1).pptxLição 03 - A Natureza da Igreja (1).pptx
Lição 03 - A Natureza da Igreja (1).pptx
 

Mais de Daniel Junior

13 de agosto 2015 o que te move - guia devocional - word
13 de agosto 2015   o que te move - guia devocional - word13 de agosto 2015   o que te move - guia devocional - word
13 de agosto 2015 o que te move - guia devocional - wordDaniel Junior
 
A Sabedoria e suas Recompensas
A Sabedoria e suas RecompensasA Sabedoria e suas Recompensas
A Sabedoria e suas RecompensasDaniel Junior
 
30 de julho 2015 a sabedoria e suas recompensas - guia devocional - word
30 de julho 2015   a sabedoria e suas recompensas - guia devocional - word30 de julho 2015   a sabedoria e suas recompensas - guia devocional - word
30 de julho 2015 a sabedoria e suas recompensas - guia devocional - wordDaniel Junior
 
Doze razões para ser membro de uma igreja
Doze razões para ser membro de uma igreja  Doze razões para ser membro de uma igreja
Doze razões para ser membro de uma igreja Daniel Junior
 
1 Jesus Cristo é a Verdade
1 Jesus Cristo é a Verdade1 Jesus Cristo é a Verdade
1 Jesus Cristo é a VerdadeDaniel Junior
 
Ministério de Louvor
Ministério de Louvor  Ministério de Louvor
Ministério de Louvor Daniel Junior
 
Necessidades emocionais da família
Necessidades emocionais da família  Necessidades emocionais da família
Necessidades emocionais da família Daniel Junior
 
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 4)
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 4)Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 4)
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 4)Daniel Junior
 
Sede, portanto, criteriosos e sóbrios - 1 Pedro
Sede, portanto, criteriosos e sóbrios - 1 PedroSede, portanto, criteriosos e sóbrios - 1 Pedro
Sede, portanto, criteriosos e sóbrios - 1 PedroDaniel Junior
 
Pacto por uma igreja saudável
Pacto por uma igreja saudável  Pacto por uma igreja saudável
Pacto por uma igreja saudável Daniel Junior
 
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 3)
Renovando a alegria de estar na igreja  (Parte 3)Renovando a alegria de estar na igreja  (Parte 3)
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 3)Daniel Junior
 
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 2)
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 2)Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 2)
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 2)Daniel Junior
 
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 1)
Renovando a alegria de estar na igreja  (Parte 1)Renovando a alegria de estar na igreja  (Parte 1)
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 1)Daniel Junior
 
Estudos no Livro de Jonas (Introdução)
Estudos no Livro de Jonas (Introdução)Estudos no Livro de Jonas (Introdução)
Estudos no Livro de Jonas (Introdução)Daniel Junior
 
Qualificações bíblicas dos diáconos (Parte 3)
Qualificações bíblicas dos diáconos (Parte 3)Qualificações bíblicas dos diáconos (Parte 3)
Qualificações bíblicas dos diáconos (Parte 3)Daniel Junior
 
Lutando por uma igreja saudável
Lutando por uma igreja saudável  Lutando por uma igreja saudável
Lutando por uma igreja saudável Daniel Junior
 

Mais de Daniel Junior (20)

13 de agosto 2015 o que te move - guia devocional - word
13 de agosto 2015   o que te move - guia devocional - word13 de agosto 2015   o que te move - guia devocional - word
13 de agosto 2015 o que te move - guia devocional - word
 
O amor sem medo
O amor sem medoO amor sem medo
O amor sem medo
 
O mundo vai acabar
O mundo vai acabarO mundo vai acabar
O mundo vai acabar
 
A Sabedoria e suas Recompensas
A Sabedoria e suas RecompensasA Sabedoria e suas Recompensas
A Sabedoria e suas Recompensas
 
30 de julho 2015 a sabedoria e suas recompensas - guia devocional - word
30 de julho 2015   a sabedoria e suas recompensas - guia devocional - word30 de julho 2015   a sabedoria e suas recompensas - guia devocional - word
30 de julho 2015 a sabedoria e suas recompensas - guia devocional - word
 
Doze razões para ser membro de uma igreja
Doze razões para ser membro de uma igreja  Doze razões para ser membro de uma igreja
Doze razões para ser membro de uma igreja
 
O que te move?
O que te move?O que te move?
O que te move?
 
1 Jesus Cristo é a Verdade
1 Jesus Cristo é a Verdade1 Jesus Cristo é a Verdade
1 Jesus Cristo é a Verdade
 
Ministério de Louvor
Ministério de Louvor  Ministério de Louvor
Ministério de Louvor
 
Tito - Introdução
Tito - IntroduçãoTito - Introdução
Tito - Introdução
 
Necessidades emocionais da família
Necessidades emocionais da família  Necessidades emocionais da família
Necessidades emocionais da família
 
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 4)
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 4)Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 4)
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 4)
 
Sede, portanto, criteriosos e sóbrios - 1 Pedro
Sede, portanto, criteriosos e sóbrios - 1 PedroSede, portanto, criteriosos e sóbrios - 1 Pedro
Sede, portanto, criteriosos e sóbrios - 1 Pedro
 
Pacto por uma igreja saudável
Pacto por uma igreja saudável  Pacto por uma igreja saudável
Pacto por uma igreja saudável
 
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 3)
Renovando a alegria de estar na igreja  (Parte 3)Renovando a alegria de estar na igreja  (Parte 3)
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 3)
 
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 2)
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 2)Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 2)
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 2)
 
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 1)
Renovando a alegria de estar na igreja  (Parte 1)Renovando a alegria de estar na igreja  (Parte 1)
Renovando a alegria de estar na igreja (Parte 1)
 
Estudos no Livro de Jonas (Introdução)
Estudos no Livro de Jonas (Introdução)Estudos no Livro de Jonas (Introdução)
Estudos no Livro de Jonas (Introdução)
 
Qualificações bíblicas dos diáconos (Parte 3)
Qualificações bíblicas dos diáconos (Parte 3)Qualificações bíblicas dos diáconos (Parte 3)
Qualificações bíblicas dos diáconos (Parte 3)
 
Lutando por uma igreja saudável
Lutando por uma igreja saudável  Lutando por uma igreja saudável
Lutando por uma igreja saudável
 

Último

1- Chuvas de Graça - Hino da Harpa Cristã.ppt
1- Chuvas de Graça - Hino da Harpa Cristã.ppt1- Chuvas de Graça - Hino da Harpa Cristã.ppt
1- Chuvas de Graça - Hino da Harpa Cristã.pptNuno724230
 
Bíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptx
Bíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptxBíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptx
Bíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptxIgreja Jesus é o Verbo
 
Livro Atos dos apóstolos estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
Livro Atos dos apóstolos  estudo 12- Cap 25 e 26.pptxLivro Atos dos apóstolos  estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
Livro Atos dos apóstolos estudo 12- Cap 25 e 26.pptxPIB Penha
 
EVOLUÇAO EM DOIS MUNDOS FRANCISCO (1).pdf
EVOLUÇAO EM DOIS MUNDOS FRANCISCO (1).pdfEVOLUÇAO EM DOIS MUNDOS FRANCISCO (1).pdf
EVOLUÇAO EM DOIS MUNDOS FRANCISCO (1).pdfFrancisco Baptista
 
Lição 8 - Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Lição 8 - Confessando e Abandonando o Pecado.pptxLição 8 - Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Lição 8 - Confessando e Abandonando o Pecado.pptxCelso Napoleon
 
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptxIgreja Jesus é o Verbo
 
João Calvino e o Cânticos dos Salmos: uma introdução ao pensamento de Calvino...
João Calvino e o Cânticos dos Salmos: uma introdução ao pensamento de Calvino...João Calvino e o Cânticos dos Salmos: uma introdução ao pensamento de Calvino...
João Calvino e o Cânticos dos Salmos: uma introdução ao pensamento de Calvino...edsonjsmarques
 
Letra A reforma versão - atos 2 letra a reforma atos 2
Letra A reforma versão - atos 2 letra a reforma atos 2Letra A reforma versão - atos 2 letra a reforma atos 2
Letra A reforma versão - atos 2 letra a reforma atos 2emprego2
 
Oração De Santa Rita De Cássia
Oração De Santa Rita De CássiaOração De Santa Rita De Cássia
Oração De Santa Rita De CássiaNilson Almeida
 
JUIZO FINAL [ DOUTRINA DA ESCATOLOGIA E FIM DOS TEMPOS]
JUIZO FINAL [ DOUTRINA DA ESCATOLOGIA E FIM DOS TEMPOS]JUIZO FINAL [ DOUTRINA DA ESCATOLOGIA E FIM DOS TEMPOS]
JUIZO FINAL [ DOUTRINA DA ESCATOLOGIA E FIM DOS TEMPOS]ESCRIBA DE CRISTO
 

Último (10)

1- Chuvas de Graça - Hino da Harpa Cristã.ppt
1- Chuvas de Graça - Hino da Harpa Cristã.ppt1- Chuvas de Graça - Hino da Harpa Cristã.ppt
1- Chuvas de Graça - Hino da Harpa Cristã.ppt
 
Bíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptx
Bíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptxBíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptx
Bíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptx
 
Livro Atos dos apóstolos estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
Livro Atos dos apóstolos  estudo 12- Cap 25 e 26.pptxLivro Atos dos apóstolos  estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
Livro Atos dos apóstolos estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
 
EVOLUÇAO EM DOIS MUNDOS FRANCISCO (1).pdf
EVOLUÇAO EM DOIS MUNDOS FRANCISCO (1).pdfEVOLUÇAO EM DOIS MUNDOS FRANCISCO (1).pdf
EVOLUÇAO EM DOIS MUNDOS FRANCISCO (1).pdf
 
Lição 8 - Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Lição 8 - Confessando e Abandonando o Pecado.pptxLição 8 - Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Lição 8 - Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
 
João Calvino e o Cânticos dos Salmos: uma introdução ao pensamento de Calvino...
João Calvino e o Cânticos dos Salmos: uma introdução ao pensamento de Calvino...João Calvino e o Cânticos dos Salmos: uma introdução ao pensamento de Calvino...
João Calvino e o Cânticos dos Salmos: uma introdução ao pensamento de Calvino...
 
Letra A reforma versão - atos 2 letra a reforma atos 2
Letra A reforma versão - atos 2 letra a reforma atos 2Letra A reforma versão - atos 2 letra a reforma atos 2
Letra A reforma versão - atos 2 letra a reforma atos 2
 
Oração De Santa Rita De Cássia
Oração De Santa Rita De CássiaOração De Santa Rita De Cássia
Oração De Santa Rita De Cássia
 
JUIZO FINAL [ DOUTRINA DA ESCATOLOGIA E FIM DOS TEMPOS]
JUIZO FINAL [ DOUTRINA DA ESCATOLOGIA E FIM DOS TEMPOS]JUIZO FINAL [ DOUTRINA DA ESCATOLOGIA E FIM DOS TEMPOS]
JUIZO FINAL [ DOUTRINA DA ESCATOLOGIA E FIM DOS TEMPOS]
 

Estudo Bíblico 1 Coríntios - Estudo 3 (power point)

  • 1.
  • 2. 1 Coríntios 1:4- 17 A igreja em Corinto: Realidade espiritual x Vivência diária
  • 3. 1ª Parte: A realidade “Espiritual” Nota necessária: Sabemos que não existe essa separação entre “vida espiritual” e “vida diária”. É apenas um recurso para entender melhor o texto. São pessoas que tem livre acesso a Deus por meio de Jesus Cristo (Bíblia “A Mensagem”) A propósito de sua graça que vos foi dada em Cristo Jesus (1:4) Eles se converteram a Cristo, foram “santificados em Cristo Jesus” (1:2; At 18:8) São de Cristo Jesus (1:30) e santuário de Deus (3:16) Tem livre acesso à presença de Deus, e a graça de poderem entrar no “Santo dos Santos, pelo sangue de Jesus, pelo novo e vivo caminho que ele nos consagrou” (Hb 10:19,20)
  • 4. A realidade “Espiritual” São pessoas em quem Cristo pode ser visto O testemunho de Cristo tem sido confirmado em vós (1:6) A despeito de quanta confusão tenham feito, Paulo tinha uma “afetuosa, firme, clara e inabalável” convicção de que Deus estava entre eles, revelado em Jesus Cristo e presente em seu Espírito Santo. “Quando alguém se torna cristão, não se transforma numa pessoa boa imediatamente (...) Converter-se a Cristo e aos seus caminhos não proporcionam de imediato ao convertido um procedimento impecável e uma moral irrepreensível” (Bíblia “A Mensagem”) Estamos falando de uma igreja com, aproximadamente, três anos de vida!
  • 5. A realidade “Espiritual” São crentes que receberam dons espirituais Uma igreja que recebeu todos os dons (1:7) Paulo trata dos dons espirituais mais adiante (1 Co 12,13,14) O fato de terem recebido dons (também) atestava que haviam se convertido e recebido o Espírito Santo.
  • 6. A realidade “Espiritual” São irmãos que tem a presença de Deus para mantê-los no caminho até o “dia de nosso Senhor Jesus Cristo” O qual também vos confirmará até ao fim (1:8) O “dia de nosso Senhor Jesus Cristo” é o dia da sua volta. Essa confirmação pode ser entendida como uma referencia à assistência e o socorro do Senhor enquanto vivemos aqui, e como a suficiência do sacrifício de Cristo. “Eis que estou convosco...” (Mt 28:20) “Ninguém as arrebatará das minhas mãos” (João 10:28) A suficiência do sacrifício de Cristo (Hb 7:23-28)
  • 7. A realidade “Espiritual” São pessoas de quem Deus jamais vai desistir Fiel é Deus (1:9) O mesmo Deus da paz vos santifique em tudo; e o vosso espírito, alma e corpo sejam conservados íntegros e irrepreensíveis na vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.Fiel é o que vos chama, o qual também o fará (1 Ts 5:23,24)
  • 8. A realidade “Espiritual” Impressionante! Paulo não está se referindo à igreja de Corinto, está? Sim, está. Como ele pode dizer essas coisas daquela igreja? Fundamentado na suficiência do sacrifício de Cristo na cruz. As experiências do apóstolo Paulo com a igreja de Corinto “contribuíram em muito para aprofundar sua compaixão com as pessoas e aumentar sua maturidade pastoral” (F.F.Bruce, em “PAULO, o apóstolo da graça, Shedd Publicações)
  • 9. 2ª Parte: A vivência diária Entendemos por “vivência diária” a vida prática dos coríntios, o comportamento exterior, as atitudes e modo de vida. A carta relata muitos problemas, mas vamos estudar apenas a questão que o nosso texto base nos apresenta. A igreja de Corinto estava dividida (1:10) Havia contendas entre seus membros (1:11) Havia preferências da parte de alguns membros com relação aos líderes da igreja (1:12)
  • 10. 2ª Parte: A vivência diária A igreja de Corinto estava dividida (1:10) Havia contendas entre seus membros (1:11) Havia preferências da parte de alguns membros com relação aos líderes da igreja (1:12) Remédio: “Faleis a mesma coisa” (1:10) Afirmar, ensinar, o discurso é o mesmo, há acordo entre as pessoas “Sejais inteiramente unidos” (1:10) Perfeitamente unidos, fortalecidos, aperfeiçoados na comunhão Mesma disposição mental e mesmo parecer (1:10) Habilidade de entender e de sentir a mesma coisa Julgar com a mesma visão A capacidade de perceber as coisas divinas Mesmos propósitos
  • 11. 2ª Parte: A vivência diária A igreja de Corinto estava dividida (1:10) Havia contendas entre seus membros (1:11) Havia preferências da parte de alguns membros com relação aos líderes da igreja (1:12) O partidarismo dentro da igreja de Corinto (1:12) A fonte das contendas era o partidarismo. A preferência por certos líderes e a consequente divisão da igreja em vários grupos discordantes. Não houve “brigas” entre Paulo e Apolo. O simples fato de existir esse espírito partidário entre os irmãos já era deplorável. Paulo dá maiores explicações sobre esse fato em 1 Co 3:1-9.
  • 12. 2ª Parte: A vivência diária A igreja de Corinto estava dividida (1:10) Havia contendas entre seus membros (1:11) Havia preferências da parte de alguns membros com relação aos líderes da igreja (1:12) O partidarismo dentro da igreja de Corinto (1:12) Alguns usavam o nome de Paulo (O apóstolo fundador da igreja) Outros o nome de Apolo (Grande líder e eloquente orador) Outros se diziam do partido de Pedro, Cefas (De influência incerta, talvez hábitos alimentares) Outros se diziam “de Cristo”, referindo-se à sua espiritualidade supostamente superior.
  • 13. 2ª Parte: A vivência diária A igreja de Corinto estava dividida (1:10) Havia contendas entre seus membros (1:11) Havia preferências da parte de alguns membros com relação aos líderes da igreja (1:12) Para acabar com o espírito de partidarismo dentro da igreja Paulo não usa a psicologia, usa a teologia! (1:13) Cristo está dividido? Eu, Paulo, fui crucificado em favor de vós? Fostes batizados em nome de Paulo? É justificável esse partidarismo? De forma alguma.
  • 14. 1ª Parte: A realidade “Espiritual” Na vida espiritual eles experimentavam todos os privilégios de uma nova vida em Cristo. 2ª Parte: A vivência diária Na vida diária enfrentavam todos os problemas dos convertidos que ainda não se transformaram no que haverão de ser (1 João 3:2).