Lição 9: Trabalhando na Judeia

3.150 visualizações

Publicada em

Slides subsídios à lição 9 da revista de EBD "Adolescentes Vencedores" editora CPAD, II trimestre: Trabalhando na Judeia.

3 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Slides encaminhados! Deus os abençoe!
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • Quenia,

    Excelente trabalho, objetivo e muito preciso em detalhes. Agradeço se for possivel disponibilizar os slides em meu e-mail (regis.rlima@gmail.com).

    Deus te abençoe1
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • Vc pode me encaminhar estes slides para meu email? Agradeço se puder. EMAIL: biosula@gmail.com
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.150
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.902
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
18
Comentários
3
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Lição 9: Trabalhando na Judeia

  1. 1. Lição 9
  2. 2. Quando já estava chegando a Páscoa judaica,Jesus subiu a Jerusalém.No pátio do templo viu alguns vendendobois, ovelhas e pombas, e outros assentadosdiante de mesas, trocando dinheiro.
  3. 3. Então ele fez um chicote de cordas e expulsoutodos do templo, bem como as ovelhas e os bois;espalhou as moedas dos cambistas e virou assuas mesas.Aos que vendiam pombas disse: "Tirem estascoisas daqui! Parem de fazer da casa de meu Paium mercado!“Seus discípulos lembraram-se que está escrito:"O zelo pela tua casa me consumirá“.
  4. 4. Então os judeus lhe perguntaram: "Que sinalmiraculoso o senhor pode mostrar-nos comoprova da sua autoridade para fazer tudoisso?”Jesus lhes respondeu: "Destruam este templo,e eu o levantarei em três dias“.
  5. 5. Os judeus responderam: "Este templo levouquarenta e seis anos para ser edificado, e osenhor vai levantá-lo em três dias?”Mas o templo do qual ele falava era o seucorpo.Depois que ressuscitou dos mortos, os seusdiscípulos lembraram-se do que ele tinhadito. Então creram na Escritura e na palavraque Jesus dissera.
  6. 6. Enquanto estava em Jerusalém, na festa daPáscoa, muitos viram os sinais miraculososque ele estava realizando e creram em seunome.
  7. 7. Mas Jesus não se confiava a eles, poisconhecia a todos.Não precisava que ninguém lhe dessetestemunho a respeito do homem, pois elebem sabia o que havia no homem.João 2:13-25
  8. 8. “Depois disso, Jesus e os seus discípulosforam para a região da Judeia. Ele ficou algumtempo com eles ali e batizava as pessoas.”João 3.22
  9. 9.  Regiões da Palestina no tempo de CristoA Palestina no Novo Testamento estavadividida em 5 regiões: Galileia, Samaria,Decápolis, Judeia, Pereia.
  10. 10. http://www.biblesociety.org/GaliléiaSamariaDecápolisJudeiaPeréia
  11. 11. O ministério preliminar de Jesus, após seubatismo e tentação, foi na Judeia.Na Judeia Jesus defendeu a pureza e a reverênciado Templo.Quando João foi preso Jesus foi para a Galileia.Na sua viagem final para Jerusalém, atuou naPereia e Judeia, onde ensinou por parábolas, fezmuitos milagres e enfrentou perseguição até suaentrega por nós.
  12. 12. 1. Jesus ensina obedecer: Mateus narra aparábola que Jesus contou acerca de doisfilhos, ressaltando o valor doarrependimento.
  13. 13. “Mas, que vos parece? Um homem tinha dois filhos, e,dirigindo-se ao primeiro, disse: Filho, vai trabalharhoje na minha vinha.Ele, porém, respondendo, disse: Não quero. Masdepois, arrependendo-se, foi.E, dirigindo-se ao segundo, falou-lhe de igual modo;e, respondendo ele, disse: Eu vou, senhor; e não foi.Qual dos dois fez a vontade do pai? Disseram-lheeles: O primeiro. Disse-lhes Jesus: Em verdade vosdigo que os publicanos e as meretrizes entramadiante de vós no reino de Deus.” Mateus 21:28-31
  14. 14. 2. A parábola dos trabalhadores maus – Jesususou esta parábola (Mc 12.1-12) para falarsobre a atitude dos judeus em relação a suapessoa.
  15. 15. 3. A parábola das bodas (Mt 22.1-14) – Jesusmostrou que os judeus o rejeitaram, dando-nos a oportunidade de nos sentarmos àmesa do Senhor. Quem não aceita ochamado divino dará sua honra a outros.
  16. 16. 4. A parábola do servo vigilante (Lc 12.42-48)– Aqui Jesus trata de dois tipos de crentes: ofiel e o mau. O fiel obedece a Palavra deDeus e é bem-aventurado, o crente mauvive pecando na igreja e é infiel, mas avinda de Jesus será repentina e não haverátempo para arrependimento.
  17. 17. 5. Parábola das Dez Virgens (Mt 25.1-13) – Avirgindade fala da fidelidade, mas inclui avigilância. O óleo é uma figura para oEspírito Santo, o qual devemos estar cheiopara vencermos o esfriamento destesúltimos dias.
  18. 18. Jesus respondeu a várias perguntas em seuministério. Vejamos algumas:
  19. 19.  Devemos pagar impostos? (Mc 12.13-17) –Esta pergunta era uma armadilha dos judeusque foram comparados com os lavradoresmaus. Mas, mesmo assim Jesus respondeu:“...Deem ao Imperador o que é do Imperadore deem a Deus o que é de Deus” (Lc20.25)
  20. 20.  No céu vai haver casamento (Mt 22.23-33)? – ossaduceus que fizeram essa pergunta não criamna ressurreição e tentaram assim confundir aJesus, baseados em Dt 25.5. Jesus disse:“...Como vocês estão errados, não conhecendonem as Escrituras Sagradas nem o poder deDeus! Pois quando os mortos ressuscitarem,serão como os anjos do céu, e ninguém casará”(Mc 12.24-25)
  21. 21.  Qual é o maior mandamento (Mc 12.28-34)?– Jesus citou Dt 6.5 e Lv 19.18 ao responderessa pergunta nos orientando a amar a Deusacima de todas as coisas e nosso ser e aopróximo como a nós mesmos.
  22. 22. Jesus realizou muitos milagres, vejamosalguns:1. Cura dos cegos (Mt 20.29-34) – Mateusregistra a cura de dois cegos de nascençana saída de Jericó, Marcos e Lucas sómencionam o principal deles, Bartimeu.
  23. 23. 2. Vitória sobre a morte (Jo 11.7-45) – Joãoregistrou o espetacular milagre daressurreição de Lázaro, que nos ensina,entre outras lições, que Deus age no tempodEle.
  24. 24. 3. O paralítico de Betesda (Jo 5.1-15) – Umparalítico em Jerusalém aguardava omovimento das águas no tanque de Betesdahá 38 anos. Ele não recebia ajuda deninguém, até Jesus chegar e lhe dizer:“...Levante-se, pegue a sua cama e ande”(Jo5.8). O Mestre não depende de água, nemde tanque e nem de copo para curar.
  25. 25. Ilustração artística: Jesuscurando o paralítico à beira dotanque de Betesda.Provável local do tanque deBetesda nos dias de hojesegundo arqueólogos
  26. 26. Na reta final do seu ministério Jesus enfrentouperseguição acirrada. Os motivos alegados pelosjudeus para justificar sua morte eram: Curar no sábado – a cura do paralítico emBetesda, com a instrução que tomasse sua camae fosse para casa, foi um dos muitos milagresrealizados no sábado, que para os judeusrepresentava uma afronta.
  27. 27.  Declarou ser igual a Deus – Jesus declarou serigual ao Pai “... quem ouve as minhaspalavras e crê naquele que me enviou tem avida eterna...” (Jo 5.24), escandalizandocompletamente os judeus.
  28. 28. Jesus contou várias parábolas paraexemplificar a necessidade de estarmospermanentemente preparados para a segundavinda dEle. Não podemos nos esquecer daspalavras de Jesus: “Vigiai, pois, porque nãosabeis o Dia nem a hora em que o Filho doHomem há de vir”.
  29. 29. mapa: editado apartir da revistaHistória Viva,edição temáticano1, dezembro2003

×