SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 16
LIÇÃO 2
O PROPÓSITO DA
TENTAÇÃO
EBD
PRA LUCIANA EVANGELISTA
TEXTO ÁUREO
"Meus irmãos, tende grande gozo
quando cairdes em várias tentações,
sabendo que a prova da vossa fé
produz a paciência"
(Tg 1.2,3)
VERDADE PRÁTICA
O triunfo sobre a tentação fortalece-nos
espiritualmente e nos torna mais
íntimos de Deus.
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
TIAGO 1.2-4,12-15
2. Meus irmãos, tende grande gozo quando cairdes em várias tentações;
3. Sabendo que a prova da vossa fé opera a paciência.
4.Tenha, porém, a paciência a sua obra perfeita, para que sejais perfeitos e completos, sem faltar em
coisa alguma.
12. Bem-aventurado o homem que sofre a tentação; porque, quando for provado, receberá a coroa da
vida, a qual o Senhor tem prometido aos que o amam.
13. Ninguém, sendo tentado, diga: De Deus sou tentado; porque Deus não pode ser tentado pelo mal, e
a ninguém tenta.
14. Mas cada um é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência.
15. Depois, havendo a concupiscência concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, sendo consumado,
gera a morte.
TENTAÇÃO
•Impulso para a prática de alguma coisa censurável
ou não recomendável.
INTRODUÇÃO
Definitivamente, o homem moderno não está preparado para sofrer. Os
membros de muitas igrejas evangélicas, através da Teologia da
Prosperidade, têm se iludido com a filosofia enganosa do "não sofrimento".
O resultado é que quando o iludido sofre o infortúnio, perde a fé em "Deus".
Mas, que se entenda bem, num "deus" que nada tem com as Escrituras! A
lição dessa semana tem o objetivo de resgatar esse ensinamento
evangélico (Tg 1.2). Aprenderemos acerca da tentação, do sofrimento e da
provação, não como consequência de uma vida de pecado ou de falta de
fé, mas como o caminho delineado por Deus para o nosso
aperfeiçoamento. Ninguém melhor do que Jesus Cristo, com seu exemplo
de vida, para nos ensinar tal lição (Hb 5.8). O convite do Mestre é um
chamado ao sofrimento por amor do seu nome (Jo 16.33; Mt 5.10-12).
I. O FORTALECIMENTO PRODUZIDO
PELAS TENTAÇÕES (TG 1.2,12)
• 1. O que é tentação.
• 2. Fortalecimento após a tentação (v.2).
• 3. Felicidade pela tentação (v.12).
A VIDA CRISTÃ É PERMEADA DE DIFICULDADES,
É CARACTERIZADA PELAS ADVERSIDADES. MAS
POR QUE
ISTO É ASSIM?
O salvo em Cristo Jesus:
• é luz do mundo (Mt.5:14), é filho da luz e filho do dia (I Ts.5:5),
• anda na luz (Jo.3:21; I Jo.1:7),
• reflete como espelho a glória de Deus (II Co.3:18),
• resplandece como astro no mundo (Fp.2:15).
Ora, o mundo está no maligno (I Jo.5:19), porque as obras dos homens são más, de
modo que
andam eles em trevas (Jo.3:19,20), sendo filhos da noite e das trevas (I Ts.5:4,5). Como
não há comunhão entre a luz e as trevas (II Co.6:14), tem-se que o salvo em Cristo é
aborrecido pelo mundo, um verdadeiro “corpo estranho” que, como tal, será sempre
confrontado, atacado e perseguido. Ev. Dr. Caramuru Afonso
II. A ORIGEM DAS TENTAÇÕES (TG 1.13-15)
• 1. A tentação é humana.
• 2. Atração pela própria concupiscência.
• 3. Deus nos fortalece na tentação.
O Homem
O Diabo
O Mundo
Fontes
de
Tentação:
A PALAVRA "TENTAÇÃO" TEM, EM PORTUGUÊS, A MESMA
ORIGEM DA PALAVRA "TENTATIVA", OU SEJA, VEM DO VERBO
"TENTAR", QUE ENVOLVE A IDEIA DE SE SUGERIR ALGO, DE SE
PROJETAR E PLANEJAR ALGUMA COISA QUE NÃO SE REALIZOU
AINDA. É O EMPREGO DE MEIOS PARA SE CONSEGUIR ALGO.
DESTA MANEIRA, A TENTAÇÃO É APENAS UMA DISPOSIÇÃO DE
ÂNIMO, NÃO É UMA ALTERAÇÃO DA REALIDADE. POR ISSO, O
TENTADO NÃO É PECADOR, COMO NOS INDICA, CLARAMENTE,
O TEXTO DE HB.4:15.
A "TENTAÇÃO" É UMA SUGESTÃO, UM
PROJETO, UMA PROPOSTA PARA A
PRÁTICA DE ALGUM PECADO, PARA UMA
ATITUDE DE DESOBEDIÊNCIA AOS
PRECEITOS ESTABELECIDOS PELO
SENHOR. É POR ISSO QUE DEUS NÃO
PODE TENTAR PESSOA ALGUMA NEM
PODE SER TENTADO POR QUEM QUER
QUE SEJA, PORQUANTO NINGUÉM PODE
FAZER DEUS PECAR NEM TAMPOUCO
DEUS, DIANTE DE SEU CARÁTER MORAL,
PODE FAZER COM QUE ALGUÉM PEQUE
(TG.1:13).
“…É A SUA FÉ QUE É TENTADA. É SUPOSTO QUE VOCÊ TEM FÉ. VOCÊS NÃO SÃO
O POVO DE DEUS, NÃO SÃO VERDADEIROS IRMÃOS A MENOS QUE VOCÊS SEJAM
CRENTES. É ESTA FÉ DE VOCÊS QUE É PARTICULARMENTE ODIOSA A SATANÁS E
AO MUNDO QUE JAZ NO MALIGNO. SE VOCÊS NÃO TIVESSEM FÉ, ELES NÃO SERIAM
SEUS INIMIGOS. MAS A FÉ É A MARCA DOS ESCOLHIDOS DE DEUS E,
CONSEQUENTEMENTE, SEUS INIMIGOS TORNAM-SE OS INIMIGOS DOS FIÉIS,
ESPALHANDO SEU VENENO ESPECIALMENTE SOBRE A FÉ. O PRÓPRIO DEUS PÔS
INIMIZADE ENTRE A SERPENTE E A MULHER — ENTRE A SEMENTE DA SERPENTE E
A SEMENTE DA MULHER — E ESTA INIMIZADETEM DE SE MOSTRAR.…”
SPURGEON, Charles H. Toda alegria em todas tribulações. Sermão pregado na manhã de domingo de 4 de
fevereiro de 1883 no Tabernáculo Metropolitano de Newington, p.2. Disponível em:
http://www.spurgeongems.org/vols28-30/chs1704.pdf Acesso em 13 maio 2014
O CRISTÃO NÃO É UM MASOQUISTA. NÃO SE ALEGRA POR CAUSA
DO SOFRIMENTO, MAS, SIM, DIANTE DO SOFRIMENTO
INJUSTIFICADO, DA OPOSIÇÃO GRATUITA, ENXERGA A OPOSIÇÃO
DO MUNDO, DA CARNE E DO DIABO CONTRA SI, COMO PROVA DE
QUE ANDA NA LUZ E, PORTANTO, VÊ NESTE SOFRIMENTO A
AUTENTICAÇÃO DA SUA SALVAÇÃO E ESTA SALVAÇÃO QUE LHE
PROMOVE A ALEGRIA (SL.51:12).
EV. DR. CARAMURU AFONSO FRANCISCO
O PROCESSO DA TENTAÇÃO
1. A abertura de um diálogo, seja com o diabo, seja com o mundo;
2. Dúvida em relação a Palavra de Deus;
3. Descrédito da Palavra de Deus;
4. Geração do desejo;
5. Engodo ou engano;
6. Geração do pecado;
7. MORTE.
“Porque o salário do pecado é a morte,
mas o dom gratuito de Deus é a vida
eterna, por Cristo Jesus nosso
Senhor.”
Rm 6.23
III. - O PROPÓSITO DAS TENTAÇÕES (TG
1.3,4,12)
1. Para provar a nossa fé
(v.3).
2. Produzir a paciência
(vv.3,4).
3. Chegar à perfeição.
A palavra “paciência”, em ambas as
passagens, é a palavra grega “ypomoné”
(ύπομονή), cujo significado é de “paciência,
firmeza, perseverança, fortaleza”. Através dos
diversos embates que há entre o salvo e este
mundo, dos diversos confrontos existentes
entre a luz e as trevas, o salvo vai se
fortalecendo na fé, sua fé vai ficando cada
mais firme, ele se torna cada vez mais forte
espiritualmente, tendo condições, assim, de
continuar a sua peregrinação terrena
caminhando até o estágio último do processo
da salvação, que é a glorificação, que ocorrerá
no dia do arrebatamento da Igreja, pois só
CONCLUSÃO
Sabemos que todo cristão passa por aflições e tentações ao longo da
vida. Talvez você esteja vivendo tal situação. Lembre-se de que o
nosso Senhor Jesus passou por inúmeras tribulações e tentações, mas
venceu todas, tornando-se o maior exemplo de vida para os seus
seguidores. Cada tentação vencida pelo crente, significa um avanço
rumo ao amadurecimento espiritual. Um dia ele atingirá a estatura de
varão perfeito à medida da estatura de Cristo (Ef 4.13). Este é o nosso
objetivo na jornada cristã! Deus nos recompensará! Estejamos firmes
no Senhor Jesus, pois Ele já venceu por nós e por isso somos mais
que vencedores.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Vencendo as obras da carne - Pecados emocionais
Vencendo as obras da carne - Pecados emocionaisVencendo as obras da carne - Pecados emocionais
Vencendo as obras da carne - Pecados emocionaisMichel Plattiny
 
Lição 1 - A formação do caráter do cristão
Lição 1 - A formação do caráter do cristãoLição 1 - A formação do caráter do cristão
Lição 1 - A formação do caráter do cristãoErberson Pinheiro
 
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser SuestimadaLição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser SuestimadaÉder Tomé
 
Lição 3 – A Natureza dos Demônios – Agentes da Maldade no Mundo Espiritual
Lição 3 – A Natureza dos Demônios – Agentes da Maldade no Mundo EspiritualLição 3 – A Natureza dos Demônios – Agentes da Maldade no Mundo Espiritual
Lição 3 – A Natureza dos Demônios – Agentes da Maldade no Mundo EspiritualÉder Tomé
 
Uma vida cristã equilibrada
Uma vida cristã equilibradaUma vida cristã equilibrada
Uma vida cristã equilibradaMoisés Sampaio
 
Lição 02 - Pecado: uma realidade humana
Lição 02 - Pecado: uma realidade humanaLição 02 - Pecado: uma realidade humana
Lição 02 - Pecado: uma realidade humanaÉder Tomé
 
Princípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de SantidadePrincípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de SantidadeIBMemorialJC
 
Cura interior a luz da palavra.
Cura interior a luz da palavra.Cura interior a luz da palavra.
Cura interior a luz da palavra.João Campos
 
O fruto do espírito a essencia do carater cristão
O fruto do espírito a essencia do carater cristãoO fruto do espírito a essencia do carater cristão
O fruto do espírito a essencia do carater cristãoEduardo Sousa Gomes
 
Armadura Celestial no Tempo do Fim
Armadura Celestial no Tempo do FimArmadura Celestial no Tempo do Fim
Armadura Celestial no Tempo do FimAnderson Damasceno
 
O desafio de ser um cristão contemporâneo,
O desafio de ser um cristão contemporâneo,O desafio de ser um cristão contemporâneo,
O desafio de ser um cristão contemporâneo,Felicio Araujo
 
Lição 12 – Vivendo em Constante Vigilância
Lição 12 – Vivendo em Constante VigilânciaLição 12 – Vivendo em Constante Vigilância
Lição 12 – Vivendo em Constante VigilânciaÉder Tomé
 
Lição 4 - Possessão Demoníaca e a Autoridade do Nome de Jesus
Lição 4 - Possessão Demoníaca e a Autoridade do Nome de JesusLição 4 - Possessão Demoníaca e a Autoridade do Nome de Jesus
Lição 4 - Possessão Demoníaca e a Autoridade do Nome de JesusÉder Tomé
 
Conhecendo a salvação
Conhecendo a salvaçãoConhecendo a salvação
Conhecendo a salvaçãoJosue Lima
 
Tentação
TentaçãoTentação
TentaçãoNoimix
 

Mais procurados (20)

A armadura de_deus_completa
A armadura de_deus_completaA armadura de_deus_completa
A armadura de_deus_completa
 
Vencendo as obras da carne - Pecados emocionais
Vencendo as obras da carne - Pecados emocionaisVencendo as obras da carne - Pecados emocionais
Vencendo as obras da carne - Pecados emocionais
 
Lição 1 - A formação do caráter do cristão
Lição 1 - A formação do caráter do cristãoLição 1 - A formação do caráter do cristão
Lição 1 - A formação do caráter do cristão
 
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser SuestimadaLição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
 
Corpo, Alma E Espírito
Corpo, Alma E EspíritoCorpo, Alma E Espírito
Corpo, Alma E Espírito
 
Lição 3 – A Natureza dos Demônios – Agentes da Maldade no Mundo Espiritual
Lição 3 – A Natureza dos Demônios – Agentes da Maldade no Mundo EspiritualLição 3 – A Natureza dos Demônios – Agentes da Maldade no Mundo Espiritual
Lição 3 – A Natureza dos Demônios – Agentes da Maldade no Mundo Espiritual
 
Uma vida cristã equilibrada
Uma vida cristã equilibradaUma vida cristã equilibrada
Uma vida cristã equilibrada
 
Lição 02 - Pecado: uma realidade humana
Lição 02 - Pecado: uma realidade humanaLição 02 - Pecado: uma realidade humana
Lição 02 - Pecado: uma realidade humana
 
Princípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de SantidadePrincípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de Santidade
 
Os três campos de batalha parte 2 - NA IGREJA
Os três campos de batalha   parte 2 - NA IGREJAOs três campos de batalha   parte 2 - NA IGREJA
Os três campos de batalha parte 2 - NA IGREJA
 
Cura interior a luz da palavra.
Cura interior a luz da palavra.Cura interior a luz da palavra.
Cura interior a luz da palavra.
 
O fruto do espírito a essencia do carater cristão
O fruto do espírito a essencia do carater cristãoO fruto do espírito a essencia do carater cristão
O fruto do espírito a essencia do carater cristão
 
Armadura Celestial no Tempo do Fim
Armadura Celestial no Tempo do FimArmadura Celestial no Tempo do Fim
Armadura Celestial no Tempo do Fim
 
O desafio de ser um cristão contemporâneo,
O desafio de ser um cristão contemporâneo,O desafio de ser um cristão contemporâneo,
O desafio de ser um cristão contemporâneo,
 
LIBERTAÇÃO
LIBERTAÇÃOLIBERTAÇÃO
LIBERTAÇÃO
 
Lição 12 – Vivendo em Constante Vigilância
Lição 12 – Vivendo em Constante VigilânciaLição 12 – Vivendo em Constante Vigilância
Lição 12 – Vivendo em Constante Vigilância
 
Lição 4 - Possessão Demoníaca e a Autoridade do Nome de Jesus
Lição 4 - Possessão Demoníaca e a Autoridade do Nome de JesusLição 4 - Possessão Demoníaca e a Autoridade do Nome de Jesus
Lição 4 - Possessão Demoníaca e a Autoridade do Nome de Jesus
 
Conhecendo a salvação
Conhecendo a salvaçãoConhecendo a salvação
Conhecendo a salvação
 
Medo
Medo  Medo
Medo
 
Tentação
TentaçãoTentação
Tentação
 

Destaque

4 fases da tentação
4 fases da tentação4 fases da tentação
4 fases da tentaçãoviniciusbig
 
Agora Somos Filhos de Deus
Agora Somos Filhos de DeusAgora Somos Filhos de Deus
Agora Somos Filhos de DeusJucieudo Costa
 
Colossenses - Cap. 03 parte 01
Colossenses - Cap. 03 parte 01Colossenses - Cap. 03 parte 01
Colossenses - Cap. 03 parte 01Daniel M Junior
 
LBA Lição 7 - A vida segundo o espírito
LBA Lição 7 - A  vida segundo o espíritoLBA Lição 7 - A  vida segundo o espírito
LBA Lição 7 - A vida segundo o espíritoNatalino das Neves Neves
 
Quem são os filhos de Deus nessa terra?
   Quem são os filhos de Deus nessa terra?   Quem são os filhos de Deus nessa terra?
Quem são os filhos de Deus nessa terra?Bruno Da Montanha
 
EBD Palavra e Vida 2T2015.Aula 5: O céu realmente existe?
EBD Palavra e Vida 2T2015.Aula 5: O céu realmente existe?EBD Palavra e Vida 2T2015.Aula 5: O céu realmente existe?
EBD Palavra e Vida 2T2015.Aula 5: O céu realmente existe?Andre Nascimento
 
Prostituição infantil
Prostituição infantilProstituição infantil
Prostituição infantilnany1523
 
Prostituição Infantil
Prostituição InfantilProstituição Infantil
Prostituição InfantilRodrigo Bona
 
Exploração sexual infantil: causas, consequências e políticas de enfrentamento
Exploração sexual infantil: causas, consequências e políticas de enfrentamentoExploração sexual infantil: causas, consequências e políticas de enfrentamento
Exploração sexual infantil: causas, consequências e políticas de enfrentamentoBreados Online
 
Por que esperar até o casamento?
Por que esperar até o casamento?Por que esperar até o casamento?
Por que esperar até o casamento?Ascencio Ascenciano
 

Destaque (20)

Tentação e provação
Tentação e provaçãoTentação e provação
Tentação e provação
 
4 fases da tentação
4 fases da tentação4 fases da tentação
4 fases da tentação
 
Agora Somos Filhos de Deus
Agora Somos Filhos de DeusAgora Somos Filhos de Deus
Agora Somos Filhos de Deus
 
TentaçãO
TentaçãOTentaçãO
TentaçãO
 
O que é tentação
O que é tentaçãoO que é tentação
O que é tentação
 
Colossenses - Cap. 03 parte 01
Colossenses - Cap. 03 parte 01Colossenses - Cap. 03 parte 01
Colossenses - Cap. 03 parte 01
 
LBA Lição 7 - A vida segundo o espírito
LBA Lição 7 - A  vida segundo o espíritoLBA Lição 7 - A  vida segundo o espírito
LBA Lição 7 - A vida segundo o espírito
 
Quem são os filhos de Deus nessa terra?
   Quem são os filhos de Deus nessa terra?   Quem são os filhos de Deus nessa terra?
Quem são os filhos de Deus nessa terra?
 
Vencendo as tentações.ppsx
Vencendo as  tentações.ppsxVencendo as  tentações.ppsx
Vencendo as tentações.ppsx
 
Exploração sexual
Exploração sexual  Exploração sexual
Exploração sexual
 
Exploração infantil
Exploração infantilExploração infantil
Exploração infantil
 
EBD Palavra e Vida 2T2015.Aula 5: O céu realmente existe?
EBD Palavra e Vida 2T2015.Aula 5: O céu realmente existe?EBD Palavra e Vida 2T2015.Aula 5: O céu realmente existe?
EBD Palavra e Vida 2T2015.Aula 5: O céu realmente existe?
 
Prostituição infantil
Prostituição infantilProstituição infantil
Prostituição infantil
 
A TENTAÇÃO NO DESERTO
A TENTAÇÃO NO DESERTOA TENTAÇÃO NO DESERTO
A TENTAÇÃO NO DESERTO
 
Prostituição Infantil
Prostituição InfantilProstituição Infantil
Prostituição Infantil
 
Exploração sexual infantil: causas, consequências e políticas de enfrentamento
Exploração sexual infantil: causas, consequências e políticas de enfrentamentoExploração sexual infantil: causas, consequências e políticas de enfrentamento
Exploração sexual infantil: causas, consequências e políticas de enfrentamento
 
Juventude e exploração sexual
Juventude e exploração sexualJuventude e exploração sexual
Juventude e exploração sexual
 
Por que esperar até o casamento?
Por que esperar até o casamento?Por que esperar até o casamento?
Por que esperar até o casamento?
 
21 dicas resiliência
21 dicas resiliência21 dicas resiliência
21 dicas resiliência
 
Abusos sexuais
Abusos sexuaisAbusos sexuais
Abusos sexuais
 

Semelhante a O Propósito da Tentação

Lição 02 – o propósito da tentação
Lição 02 – o propósito da tentação Lição 02 – o propósito da tentação
Lição 02 – o propósito da tentação Ismael Isidio
 
Lição 2 - O propósito da tentação.
Lição 2 - O propósito da tentação.Lição 2 - O propósito da tentação.
Lição 2 - O propósito da tentação.Lourinaldo Serafim
 
O PROPÓSITO DA TENTAÇÃO - LIÇÃO 02 - 3°TRI.2014
O PROPÓSITO DA TENTAÇÃO - LIÇÃO 02 - 3°TRI.2014 O PROPÓSITO DA TENTAÇÃO - LIÇÃO 02 - 3°TRI.2014
O PROPÓSITO DA TENTAÇÃO - LIÇÃO 02 - 3°TRI.2014 Pr. Andre Luiz
 
O PROPÓSITO DA TENTAÇÃO - LIÇÃO 02 - 3°TRI.2014
O PROPÓSITO DA TENTAÇÃO - LIÇÃO 02 - 3°TRI.2014 O PROPÓSITO DA TENTAÇÃO - LIÇÃO 02 - 3°TRI.2014
O PROPÓSITO DA TENTAÇÃO - LIÇÃO 02 - 3°TRI.2014 Pr. Andre Luiz
 
Lição 10 Vencendo as Tentações
Lição 10   Vencendo as TentaçõesLição 10   Vencendo as Tentações
Lição 10 Vencendo as TentaçõesWander Sousa
 
O propósito da tentação
O propósito da tentaçãoO propósito da tentação
O propósito da tentaçãoMoisés Sampaio
 
O aperfeiçoamento da fé_Lição_original com textos_242014
O aperfeiçoamento da fé_Lição_original com textos_242014O aperfeiçoamento da fé_Lição_original com textos_242014
O aperfeiçoamento da fé_Lição_original com textos_242014Gerson G. Ramos
 
Intimidade com Deus1
Intimidade com Deus1Intimidade com Deus1
Intimidade com Deus1Elias Costa
 
Treinamento para liderança 2 a liderança e a pregação da palavra no presente...
Treinamento para liderança 2  a liderança e a pregação da palavra no presente...Treinamento para liderança 2  a liderança e a pregação da palavra no presente...
Treinamento para liderança 2 a liderança e a pregação da palavra no presente...Vilmar Nascimento
 
A Certeza da Salvação
A Certeza da SalvaçãoA Certeza da Salvação
A Certeza da SalvaçãoRJBITENCOURT
 
A Epistola de Tiago
A Epistola de TiagoA Epistola de Tiago
A Epistola de TiagoUEPB
 

Semelhante a O Propósito da Tentação (20)

Lição 02 – o propósito da tentação
Lição 02 – o propósito da tentação Lição 02 – o propósito da tentação
Lição 02 – o propósito da tentação
 
Lição 2 - O propósito da tentação.
Lição 2 - O propósito da tentação.Lição 2 - O propósito da tentação.
Lição 2 - O propósito da tentação.
 
O PROPÓSITO DA TENTAÇÃO - LIÇÃO 02 - 3°TRI.2014
O PROPÓSITO DA TENTAÇÃO - LIÇÃO 02 - 3°TRI.2014 O PROPÓSITO DA TENTAÇÃO - LIÇÃO 02 - 3°TRI.2014
O PROPÓSITO DA TENTAÇÃO - LIÇÃO 02 - 3°TRI.2014
 
O PROPÓSITO DA TENTAÇÃO - LIÇÃO 02 - 3°TRI.2014
O PROPÓSITO DA TENTAÇÃO - LIÇÃO 02 - 3°TRI.2014 O PROPÓSITO DA TENTAÇÃO - LIÇÃO 02 - 3°TRI.2014
O PROPÓSITO DA TENTAÇÃO - LIÇÃO 02 - 3°TRI.2014
 
Lição 2 - O propósito da tentação
Lição 2 - O propósito da tentaçãoLição 2 - O propósito da tentação
Lição 2 - O propósito da tentação
 
Lição 10 Vencendo as Tentações
Lição 10   Vencendo as TentaçõesLição 10   Vencendo as Tentações
Lição 10 Vencendo as Tentações
 
O propósito da tentação
O propósito da tentaçãoO propósito da tentação
O propósito da tentação
 
Licao-1-O-Perigo-das-Tentacoes.pptx
Licao-1-O-Perigo-das-Tentacoes.pptxLicao-1-O-Perigo-das-Tentacoes.pptx
Licao-1-O-Perigo-das-Tentacoes.pptx
 
A armadura de deus 1
A armadura de deus 1A armadura de deus 1
A armadura de deus 1
 
O aperfeiçoamento da fé_Lição_original com textos_242014
O aperfeiçoamento da fé_Lição_original com textos_242014O aperfeiçoamento da fé_Lição_original com textos_242014
O aperfeiçoamento da fé_Lição_original com textos_242014
 
Intimidade com Deus1
Intimidade com Deus1Intimidade com Deus1
Intimidade com Deus1
 
A armadura de deus 1
A armadura de deus 1A armadura de deus 1
A armadura de deus 1
 
Lição 3 tentação
Lição 3   tentação Lição 3   tentação
Lição 3 tentação
 
Treinamento para liderança 2 a liderança e a pregação da palavra no presente...
Treinamento para liderança 2  a liderança e a pregação da palavra no presente...Treinamento para liderança 2  a liderança e a pregação da palavra no presente...
Treinamento para liderança 2 a liderança e a pregação da palavra no presente...
 
COMO SEI SE ESTOU CRESCENDO
COMO SEI SE ESTOU CRESCENDOCOMO SEI SE ESTOU CRESCENDO
COMO SEI SE ESTOU CRESCENDO
 
A Certeza da Salvação
A Certeza da SalvaçãoA Certeza da Salvação
A Certeza da Salvação
 
A Epistola de Tiago
A Epistola de TiagoA Epistola de Tiago
A Epistola de Tiago
 
Lição 02
Lição 02Lição 02
Lição 02
 
Lição 02 ester
Lição 02 esterLição 02 ester
Lição 02 ester
 
VENCENDO AS TENTAÇÕES
VENCENDO AS TENTAÇÕESVENCENDO AS TENTAÇÕES
VENCENDO AS TENTAÇÕES
 

Mais de pralucianaevangelista

Palestra sobre Cânce do cólo do Útero e Câncer de Mama
Palestra sobre Cânce do cólo do Útero e Câncer de MamaPalestra sobre Cânce do cólo do Útero e Câncer de Mama
Palestra sobre Cânce do cólo do Útero e Câncer de Mamapralucianaevangelista
 
Conselhos Gerais e Eu Sei em quem tenho crido
Conselhos Gerais e Eu Sei em quem tenho cridoConselhos Gerais e Eu Sei em quem tenho crido
Conselhos Gerais e Eu Sei em quem tenho cridopralucianaevangelista
 
O Evangelho da Graça & Oração e Recomendação às Mulheres Cristãs
O Evangelho da Graça & Oração e Recomendação às Mulheres CristãsO Evangelho da Graça & Oração e Recomendação às Mulheres Cristãs
O Evangelho da Graça & Oração e Recomendação às Mulheres Cristãspralucianaevangelista
 
Lição 5 Não Tomarás o Nome do Senhor Teu Deus em Vão
Lição 5 Não Tomarás o Nome do Senhor Teu Deus em VãoLição 5 Não Tomarás o Nome do Senhor Teu Deus em Vão
Lição 5 Não Tomarás o Nome do Senhor Teu Deus em Vãopralucianaevangelista
 
Lição 4 - Não Farás Imagens de Esculturas
Lição 4 - Não Farás Imagens de EsculturasLição 4 - Não Farás Imagens de Esculturas
Lição 4 - Não Farás Imagens de Esculturaspralucianaevangelista
 
Os Impérios Mundiais e o Reino do Messias
Os Impérios Mundiais e o Reino do MessiasOs Impérios Mundiais e o Reino do Messias
Os Impérios Mundiais e o Reino do Messiaspralucianaevangelista
 
Lição 7: A Fé se Manifesta em Obras
Lição 7: A Fé se Manifesta em ObrasLição 7: A Fé se Manifesta em Obras
Lição 7: A Fé se Manifesta em Obraspralucianaevangelista
 

Mais de pralucianaevangelista (20)

Palestra sobre Cânce do cólo do Útero e Câncer de Mama
Palestra sobre Cânce do cólo do Útero e Câncer de MamaPalestra sobre Cânce do cólo do Útero e Câncer de Mama
Palestra sobre Cânce do cólo do Útero e Câncer de Mama
 
A Corrupção dos Últimos Dias
A Corrupção dos Últimos DiasA Corrupção dos Últimos Dias
A Corrupção dos Últimos Dias
 
Conselhos Gerais e Eu Sei em quem tenho crido
Conselhos Gerais e Eu Sei em quem tenho cridoConselhos Gerais e Eu Sei em quem tenho crido
Conselhos Gerais e Eu Sei em quem tenho crido
 
O Evangelho da Graça & Oração e Recomendação às Mulheres Cristãs
O Evangelho da Graça & Oração e Recomendação às Mulheres CristãsO Evangelho da Graça & Oração e Recomendação às Mulheres Cristãs
O Evangelho da Graça & Oração e Recomendação às Mulheres Cristãs
 
A Ressurreição de Jesus
A Ressurreição de JesusA Ressurreição de Jesus
A Ressurreição de Jesus
 
O Nascimento e a Infância de Jesus
O Nascimento e a Infância de JesusO Nascimento e a Infância de Jesus
O Nascimento e a Infância de Jesus
 
O Evangelho Segundo Lucas
O Evangelho Segundo LucasO Evangelho Segundo Lucas
O Evangelho Segundo Lucas
 
A Igreja e a Lei de Deus
A Igreja e a Lei de DeusA Igreja e a Lei de Deus
A Igreja e a Lei de Deus
 
Lição 5 Não Tomarás o Nome do Senhor Teu Deus em Vão
Lição 5 Não Tomarás o Nome do Senhor Teu Deus em VãoLição 5 Não Tomarás o Nome do Senhor Teu Deus em Vão
Lição 5 Não Tomarás o Nome do Senhor Teu Deus em Vão
 
Lição 4 - Não Farás Imagens de Esculturas
Lição 4 - Não Farás Imagens de EsculturasLição 4 - Não Farás Imagens de Esculturas
Lição 4 - Não Farás Imagens de Esculturas
 
O Padrão da Lei Moral
O Padrão da Lei MoralO Padrão da Lei Moral
O Padrão da Lei Moral
 
O homem vestido de linho
O homem vestido de linhoO homem vestido de linho
O homem vestido de linho
 
As Setentas Semanas
As Setentas SemanasAs Setentas Semanas
As Setentas Semanas
 
Os Impérios Mundiais e o Reino do Messias
Os Impérios Mundiais e o Reino do MessiasOs Impérios Mundiais e o Reino do Messias
Os Impérios Mundiais e o Reino do Messias
 
Conhecendo a igreja
Conhecendo a igrejaConhecendo a igreja
Conhecendo a igreja
 
Integridade em Tempos de Crise
Integridade em Tempos de CriseIntegridade em Tempos de Crise
Integridade em Tempos de Crise
 
A Queda do Império Babilônico
A Queda do Império BabilônicoA Queda do Império Babilônico
A Queda do Império Babilônico
 
Deus Abomina a Soberba
Deus Abomina a SoberbaDeus Abomina a Soberba
Deus Abomina a Soberba
 
A Ovelha Perdida
A Ovelha PerdidaA Ovelha Perdida
A Ovelha Perdida
 
Lição 7: A Fé se Manifesta em Obras
Lição 7: A Fé se Manifesta em ObrasLição 7: A Fé se Manifesta em Obras
Lição 7: A Fé se Manifesta em Obras
 

Último

Leandro Pires - O Eu Superior Nosso Verdadeiro Mestre.pdf
Leandro Pires - O Eu Superior Nosso Verdadeiro Mestre.pdfLeandro Pires - O Eu Superior Nosso Verdadeiro Mestre.pdf
Leandro Pires - O Eu Superior Nosso Verdadeiro Mestre.pdfFrancisco Baptista
 
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptxIgreja Jesus é o Verbo
 
ESPECIALIDADES ARQUEOLOGIA BIBLICA DBV.pdf
ESPECIALIDADES ARQUEOLOGIA BIBLICA DBV.pdfESPECIALIDADES ARQUEOLOGIA BIBLICA DBV.pdf
ESPECIALIDADES ARQUEOLOGIA BIBLICA DBV.pdfDaddizinhaRodrigues
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da ProvidênciaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da ProvidênciaRicardo Azevedo
 
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docx
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docxCulto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docx
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docxManoel Candido Pires Junior
 
Coletânea De Orações Cristãs Parte 2
Coletânea De Orações Cristãs Parte 2Coletânea De Orações Cristãs Parte 2
Coletânea De Orações Cristãs Parte 2Nilson Almeida
 
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptxIgreja Jesus é o Verbo
 

Último (7)

Leandro Pires - O Eu Superior Nosso Verdadeiro Mestre.pdf
Leandro Pires - O Eu Superior Nosso Verdadeiro Mestre.pdfLeandro Pires - O Eu Superior Nosso Verdadeiro Mestre.pdf
Leandro Pires - O Eu Superior Nosso Verdadeiro Mestre.pdf
 
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
 
ESPECIALIDADES ARQUEOLOGIA BIBLICA DBV.pdf
ESPECIALIDADES ARQUEOLOGIA BIBLICA DBV.pdfESPECIALIDADES ARQUEOLOGIA BIBLICA DBV.pdf
ESPECIALIDADES ARQUEOLOGIA BIBLICA DBV.pdf
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da ProvidênciaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
 
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docx
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docxCulto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docx
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docx
 
Coletânea De Orações Cristãs Parte 2
Coletânea De Orações Cristãs Parte 2Coletânea De Orações Cristãs Parte 2
Coletânea De Orações Cristãs Parte 2
 
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
 

O Propósito da Tentação

  • 1. LIÇÃO 2 O PROPÓSITO DA TENTAÇÃO EBD PRA LUCIANA EVANGELISTA
  • 2. TEXTO ÁUREO "Meus irmãos, tende grande gozo quando cairdes em várias tentações, sabendo que a prova da vossa fé produz a paciência" (Tg 1.2,3)
  • 3. VERDADE PRÁTICA O triunfo sobre a tentação fortalece-nos espiritualmente e nos torna mais íntimos de Deus.
  • 4. LEITURA BÍBLICA EM CLASSE TIAGO 1.2-4,12-15 2. Meus irmãos, tende grande gozo quando cairdes em várias tentações; 3. Sabendo que a prova da vossa fé opera a paciência. 4.Tenha, porém, a paciência a sua obra perfeita, para que sejais perfeitos e completos, sem faltar em coisa alguma. 12. Bem-aventurado o homem que sofre a tentação; porque, quando for provado, receberá a coroa da vida, a qual o Senhor tem prometido aos que o amam. 13. Ninguém, sendo tentado, diga: De Deus sou tentado; porque Deus não pode ser tentado pelo mal, e a ninguém tenta. 14. Mas cada um é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência. 15. Depois, havendo a concupiscência concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, sendo consumado, gera a morte.
  • 5. TENTAÇÃO •Impulso para a prática de alguma coisa censurável ou não recomendável.
  • 6. INTRODUÇÃO Definitivamente, o homem moderno não está preparado para sofrer. Os membros de muitas igrejas evangélicas, através da Teologia da Prosperidade, têm se iludido com a filosofia enganosa do "não sofrimento". O resultado é que quando o iludido sofre o infortúnio, perde a fé em "Deus". Mas, que se entenda bem, num "deus" que nada tem com as Escrituras! A lição dessa semana tem o objetivo de resgatar esse ensinamento evangélico (Tg 1.2). Aprenderemos acerca da tentação, do sofrimento e da provação, não como consequência de uma vida de pecado ou de falta de fé, mas como o caminho delineado por Deus para o nosso aperfeiçoamento. Ninguém melhor do que Jesus Cristo, com seu exemplo de vida, para nos ensinar tal lição (Hb 5.8). O convite do Mestre é um chamado ao sofrimento por amor do seu nome (Jo 16.33; Mt 5.10-12).
  • 7. I. O FORTALECIMENTO PRODUZIDO PELAS TENTAÇÕES (TG 1.2,12) • 1. O que é tentação. • 2. Fortalecimento após a tentação (v.2). • 3. Felicidade pela tentação (v.12).
  • 8. A VIDA CRISTÃ É PERMEADA DE DIFICULDADES, É CARACTERIZADA PELAS ADVERSIDADES. MAS POR QUE ISTO É ASSIM? O salvo em Cristo Jesus: • é luz do mundo (Mt.5:14), é filho da luz e filho do dia (I Ts.5:5), • anda na luz (Jo.3:21; I Jo.1:7), • reflete como espelho a glória de Deus (II Co.3:18), • resplandece como astro no mundo (Fp.2:15). Ora, o mundo está no maligno (I Jo.5:19), porque as obras dos homens são más, de modo que andam eles em trevas (Jo.3:19,20), sendo filhos da noite e das trevas (I Ts.5:4,5). Como não há comunhão entre a luz e as trevas (II Co.6:14), tem-se que o salvo em Cristo é aborrecido pelo mundo, um verdadeiro “corpo estranho” que, como tal, será sempre confrontado, atacado e perseguido. Ev. Dr. Caramuru Afonso
  • 9. II. A ORIGEM DAS TENTAÇÕES (TG 1.13-15) • 1. A tentação é humana. • 2. Atração pela própria concupiscência. • 3. Deus nos fortalece na tentação. O Homem O Diabo O Mundo Fontes de Tentação:
  • 10. A PALAVRA "TENTAÇÃO" TEM, EM PORTUGUÊS, A MESMA ORIGEM DA PALAVRA "TENTATIVA", OU SEJA, VEM DO VERBO "TENTAR", QUE ENVOLVE A IDEIA DE SE SUGERIR ALGO, DE SE PROJETAR E PLANEJAR ALGUMA COISA QUE NÃO SE REALIZOU AINDA. É O EMPREGO DE MEIOS PARA SE CONSEGUIR ALGO. DESTA MANEIRA, A TENTAÇÃO É APENAS UMA DISPOSIÇÃO DE ÂNIMO, NÃO É UMA ALTERAÇÃO DA REALIDADE. POR ISSO, O TENTADO NÃO É PECADOR, COMO NOS INDICA, CLARAMENTE, O TEXTO DE HB.4:15.
  • 11. A "TENTAÇÃO" É UMA SUGESTÃO, UM PROJETO, UMA PROPOSTA PARA A PRÁTICA DE ALGUM PECADO, PARA UMA ATITUDE DE DESOBEDIÊNCIA AOS PRECEITOS ESTABELECIDOS PELO SENHOR. É POR ISSO QUE DEUS NÃO PODE TENTAR PESSOA ALGUMA NEM PODE SER TENTADO POR QUEM QUER QUE SEJA, PORQUANTO NINGUÉM PODE FAZER DEUS PECAR NEM TAMPOUCO DEUS, DIANTE DE SEU CARÁTER MORAL, PODE FAZER COM QUE ALGUÉM PEQUE (TG.1:13).
  • 12. “…É A SUA FÉ QUE É TENTADA. É SUPOSTO QUE VOCÊ TEM FÉ. VOCÊS NÃO SÃO O POVO DE DEUS, NÃO SÃO VERDADEIROS IRMÃOS A MENOS QUE VOCÊS SEJAM CRENTES. É ESTA FÉ DE VOCÊS QUE É PARTICULARMENTE ODIOSA A SATANÁS E AO MUNDO QUE JAZ NO MALIGNO. SE VOCÊS NÃO TIVESSEM FÉ, ELES NÃO SERIAM SEUS INIMIGOS. MAS A FÉ É A MARCA DOS ESCOLHIDOS DE DEUS E, CONSEQUENTEMENTE, SEUS INIMIGOS TORNAM-SE OS INIMIGOS DOS FIÉIS, ESPALHANDO SEU VENENO ESPECIALMENTE SOBRE A FÉ. O PRÓPRIO DEUS PÔS INIMIZADE ENTRE A SERPENTE E A MULHER — ENTRE A SEMENTE DA SERPENTE E A SEMENTE DA MULHER — E ESTA INIMIZADETEM DE SE MOSTRAR.…” SPURGEON, Charles H. Toda alegria em todas tribulações. Sermão pregado na manhã de domingo de 4 de fevereiro de 1883 no Tabernáculo Metropolitano de Newington, p.2. Disponível em: http://www.spurgeongems.org/vols28-30/chs1704.pdf Acesso em 13 maio 2014
  • 13. O CRISTÃO NÃO É UM MASOQUISTA. NÃO SE ALEGRA POR CAUSA DO SOFRIMENTO, MAS, SIM, DIANTE DO SOFRIMENTO INJUSTIFICADO, DA OPOSIÇÃO GRATUITA, ENXERGA A OPOSIÇÃO DO MUNDO, DA CARNE E DO DIABO CONTRA SI, COMO PROVA DE QUE ANDA NA LUZ E, PORTANTO, VÊ NESTE SOFRIMENTO A AUTENTICAÇÃO DA SUA SALVAÇÃO E ESTA SALVAÇÃO QUE LHE PROMOVE A ALEGRIA (SL.51:12). EV. DR. CARAMURU AFONSO FRANCISCO
  • 14. O PROCESSO DA TENTAÇÃO 1. A abertura de um diálogo, seja com o diabo, seja com o mundo; 2. Dúvida em relação a Palavra de Deus; 3. Descrédito da Palavra de Deus; 4. Geração do desejo; 5. Engodo ou engano; 6. Geração do pecado; 7. MORTE. “Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor.” Rm 6.23
  • 15. III. - O PROPÓSITO DAS TENTAÇÕES (TG 1.3,4,12) 1. Para provar a nossa fé (v.3). 2. Produzir a paciência (vv.3,4). 3. Chegar à perfeição. A palavra “paciência”, em ambas as passagens, é a palavra grega “ypomoné” (ύπομονή), cujo significado é de “paciência, firmeza, perseverança, fortaleza”. Através dos diversos embates que há entre o salvo e este mundo, dos diversos confrontos existentes entre a luz e as trevas, o salvo vai se fortalecendo na fé, sua fé vai ficando cada mais firme, ele se torna cada vez mais forte espiritualmente, tendo condições, assim, de continuar a sua peregrinação terrena caminhando até o estágio último do processo da salvação, que é a glorificação, que ocorrerá no dia do arrebatamento da Igreja, pois só
  • 16. CONCLUSÃO Sabemos que todo cristão passa por aflições e tentações ao longo da vida. Talvez você esteja vivendo tal situação. Lembre-se de que o nosso Senhor Jesus passou por inúmeras tribulações e tentações, mas venceu todas, tornando-se o maior exemplo de vida para os seus seguidores. Cada tentação vencida pelo crente, significa um avanço rumo ao amadurecimento espiritual. Um dia ele atingirá a estatura de varão perfeito à medida da estatura de Cristo (Ef 4.13). Este é o nosso objetivo na jornada cristã! Deus nos recompensará! Estejamos firmes no Senhor Jesus, pois Ele já venceu por nós e por isso somos mais que vencedores.