Os Impérios Mundiais e o Reino do Messias

543 visualizações

Publicada em

Revista da CPAD - 4º Trimestre de 2014 - Integridade Moral e Espiritual: O Legado do Livro de Daniel para a Igreja Hoje - Comentário Pr Elienai Cabral

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
543
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
16
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Os Impérios Mundiais e o Reino do Messias

  1. 1. OS IMPÉRIO MUNDIAIS E O REINO DO MESSIAS EBD Prª Luciana Evangelista
  2. 2. Texto Áureo  “E o reino, e o domínio, e a majestade dos reinos debaixo de todo o céu serão dados ao povo dos santos do Altíssimo; o seu reino será um reino eterno, e todos os domínios o servirão, e lhe obedecerão.” (Dn 7.27)
  3. 3. Verdade Prática  Enquanto os impérios humanos caem, o Reino de Deus se expande através de Jesus Cristo.
  4. 4. Leitura Bíblica em Classe Daniel 7.3-8, 13, 14 3. E quatro animais grandes, diferentes uns dos outros, subiam do mar. 4. O primeiro era como leão, e tinha asas de águia; enquanto eu olhava, foram-lhe arrancadas as asas, e foi levantado da terra, e posto em pé como um homem, e foi-lhe dado um coração de homem. 5. Continuei olhando, e eis aqui o segundo animal, semelhante a um urso, o qual se levantou de um lado, tendo na boca três costelas entre os seus dentes; e foi-lhe dito assim: Levanta-te, devora muita carne. 6. Depois disto, eu continuei olhando, e eis aqui outro, semelhante a um leopardo, e tinha quatro asas de ave nas suas costas; tinha também este animal quatro cabeças, e foi-lhe dado domínio. 7. Depois disto eu continuei olhando nas visões da noite, e eis aqui o quarto animal, terrível e espantoso, e muito forte, o qual tinha dentes grandes de ferro; ele devorava e fazia em pedaços, e pisava aos pés o que sobejava; era diferente de todos os animais que apareceram antes dele, e tinha dez chifres. 8. Estando eu a considerar os chifres, eis que, entre eles subiu outro chifre pequeno, diante do qual três dos primeiros chifres foram arrancados; e eis que neste chifre havia olhos, como os de homem, e uma boca que falava grandes coisas. 13. Eu estava olhando nas minhas visões da noite, e eis que vinha nas nuvens do céu um como o filho do homem; e dirigiu-se ao ancião de dias, e o fizeram chegar até ele. 14. E foi-lhe dado o domínio, e a honra, e o reino, para que todos os povos, nações e línguas o servissem; o seu domínio é um domínio eterno, que não passará, e o seu reino tal, que não será destruído.
  5. 5. A Visão de Daniel
  6. 6. O Mar Agitado São as nações inquietas (Ap 17.15) A inquietação e perplexidade das nações é uma característica dos tempos dos gentios, como vemos aqui. Isso, pelas crises cada vez maiores, que surgem interna e externamente. Os ventos mencionados poder ser os poderes do mal que agitam, incitam e afligem as nações.
  7. 7. O Leão com Asas de Águia  Este leão corresponde a mesma cabeça de ouro da estátua, isto é, Babilônia.  O profeta Jeremias se referia a Babilônia como leão (Jr 4.6 e 7).  O ouro o metal mais precioso; o leão é o rei dos animais e a águia é o rei do ar.
  8. 8. O Urso com Três Costelas entre os Dentes  Este corresponde ao peito e aos braços da estátua de prata – Império Medo- Persa  Três costelas – conquista de três reinos: Babilônia, Egito e Lídia.  O urso se levantou de “um lado” – segundo a história os Persas eram mais fortes.
  9. 9. Leopardo com 4 Asas de Aves e 4 Cabeças  A Grécia na estátua é representada pelo ventre e coxas de bronze.  4 Asas – grande velocidade nas conquistas na liderança de Alexandre o Grande.  4 Cabeças – com a morte do seu líder, seus 4 comandantes assumiram o Império: Cassandro (Macedônia), Lisímaco (Trácia), Ptolomeu (Egito) e Seleuco (Síria).
  10. 10. Animal Terrível e Espantoso  Império Romano – simbolizado na estátua pelas pernas de ferro.  Dentes de ferro – dureza de Roma  Unhas de bronze – cultura e língua grega que foram adotadas por Roma.
  11. 11. Os Dez Chifres  10 tribos bárbaras – Hunos, Francos, Burgúndios, Anglo-Saxões, Visigodos, Suevos, Lombardos, Vândalos, Hérulos e Ostrogodos.  10 chifres e 10 dedos – Anticristo e suas nações confederadas, mas que o acontecimento irá se repetir, nenhuma outra nação subsistirá até a instalação do Império de Cristo no milênio.
  12. 12. O Pequeno Chifre a) O chifre pequeno surge do quarto animal (7:8 e 24); b) A ascensão do chifre pequeno tem-se consolidado depois do colapso e a divisão do império romano em dez partes; c) Ele era pequeno no início, mas com o passar do tempo veio a tornar-se maior do que os outros chifres (7:20); d) Diante desse chifre deveriam cair três outros, de modo que, a fim de ter espaço para exercer sua grandeza, três poderes são eliminados (7:8 e 24); e) Nesse chifre havia olhos como os de homem, e uma boca que falava com insolência, dirigindo suas palavras contra o Altíssimo (7:8 e 25); f) Ele haveria de destruir os santos do Altíssimo (7:25); g) Uma de suas pretensões seria mudar os tempos e a lei (7:25);
  13. 13. Tronos, “ancião de dias” e juízo divino  Figura de vários tronos tipifica um contexto de julgamento e justiça.  Ancião de dias – Deus é retratado no livro tendo cabelos brancos e vestido de branco. É aquele que Abraão reconheceu como Juiz de Toda a Terra (Gn 18.25)  Deus julgará o pequeno chifre e decretará a sentença final contra o animal (Roma)  O Altíssimo julgando as crueldades e perversidades das nações deste mundo!
  14. 14. O “Filho do Homem”  Essa expressão aparece mais de 80 vezes no livro de Ezequiel  Tanto em Daniel como em Ezequiel essa expressão refere-se a um ser humano distinto que recebe de Deus a soberania celestial, Jesus de Nazaré
  15. 15. A Grande Tribulação (vv. 24, 25)  Serão os piores anos de juízos  42 meses (Ap 11.2; 13.5)  1.260 dias (Ap 11.3; 12.6)  “... Um tempo, tempos e metade de um tempo...” (Ap 12.14)  Aqui em Daniel é citado como “... Um tempo, dois tempos e metade de um tempo.”
  16. 16. Santos do Altíssimo (v.18)  Também nos versos 21 e 25  Judeus fiéis durante a tribulação  Os seus escolhidos (Mt 24.31)
  17. 17. A Destruição do Anticristo (vv. 26,27)  Deus intervirá na história dos judeus e trará juízo contra o Anticristo.  Este será julgado e condenado para sempre.  A sua destruição dar-se-á quando do final do segundo período de 3 ½ anos da Grande Tribulação.  A igreja lavada e remida no Sangue do Cordeiro NÃO PASSARÁ pela Grande Tribulação.  Antes de iniciar esse tempo de grande sofrimento, o Corpo de Cristo será tirado do mundo para estar para sempre com o Senhor.

×