MOP - Modelo Operacional ParceirosCOMPETÊNCIAS E INOVAÇÃO ORGANIZACIONAL
“COMPETÊNCIAS E INOVAÇÃO ORGANIZACIONAL”                                APRESENTAÇÃO                       DEFINITIVAMENTE...
APRESENTAÇÃO                 DEFINITIVAMENTE, UNIPESSOAL LDA.VISÃOSer a melhor Empresa de Serviços de Consultoria, reconhe...
Curriculum Paulo Machado Fernandes•10 Anos como Director Comercial e de Marketing em Empresa de Tecnologia de Software. (1...
MODELO DE COLABORAÇÃO                Criar e captar valor!                            OPÇÃO 1                            I...
OPÇÃO 1“Considerando que tudo na empresa é serviços.”Proporciona-se organização interna documentada   1º Passo para a Cert...
ESTRUTURA DE IMPLEMENTAÇÃO – Opção 1    ETAPA 1           Reunião com Parceiro para dimensionar projecto e Planeamento    ...
ESTRUTURA DE IMPLEMENTAÇÃO                           DA OPÇÃO 1                     INOVAÇÃO ORGANIZACIONAL               ...
OPÇÃO 2Objectivo: Certificação APCER   NP EN ISO 9001:2008
ESTRUTURA DE IMPLEMENTAÇÃO – Opção 2    ETAPA 1                 Definição dos Objectivos do Projecto Planeamento          ...
ETAPA 1                        Definição dos Objectivos do Projecto    Planeamento                                      An...
ETAPA 2                       Reuniões de Trabalho com Departamentos.   Levantamento                                    Ap...
ETAPA 3                        Descrição de Manual da Qualidade e Procedimentos   Documentação                            ...
ETAPA 4                         Controlo e Melhorias ao Sistema Implementado Acompanhamento                               ...
ETAPA 5                        Auditorias, Planos de Acção melhoria e Eficácia.    Concessão á   Certificação do          ...
CONDIÇÕES FINANCEIRAS
CONDIÇÕES FINANCEIRAS            Mero exemplo opção 1          (empresa com 20 colaboradores e 1 local)Etapas           Nº...
CONDIÇÕES FINANCEIRAS                   Mero exemplo opção 2               (empresa com 50 colaboradores e 2 locais       ...
CONDIÇÕES GERAIS DE FORNECIMENTOCondições de pagamento:OPÇÃO 1   –   15 % em cada um dos primeiros cinco meses desde o iní...
CONDIÇÕES GERAIS DE FORNECIMENTOTermo de Responsabilidade e Confidencialidade:   – Todos os Colaboradores da Definitivamen...
Modelo Operacional de Parceiros
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Modelo Operacional de Parceiros

1.094 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.094
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Modelo Operacional de Parceiros

  1. 1. MOP - Modelo Operacional ParceirosCOMPETÊNCIAS E INOVAÇÃO ORGANIZACIONAL
  2. 2. “COMPETÊNCIAS E INOVAÇÃO ORGANIZACIONAL” APRESENTAÇÃO DEFINITIVAMENTE, UNIPESSOAL LDA.A Definitivamente, Unipessoal Lda. nasceu com o propósito, de querer ser a empresa deserviços que mais impulsiona a Certificação das empresas Portuguesas na norma NP ENISO 9001:2008 contribuindo por isso, para a melhoria organizacional.Política da Qualidade:- Planear e Identificar com precisão os requisitos exigidos e esperados pelo Cliente.- Fornecer os produtos e serviços contratados com a total satisfação dos Clientes.- Obtenção da eficácia em todas as actividades e melhorar continuamente os processosempresariais e as soluções encontradas.
  3. 3. APRESENTAÇÃO DEFINITIVAMENTE, UNIPESSOAL LDA.VISÃOSer a melhor Empresa de Serviços de Consultoria, reconhecida como Inovadora, Éticae de Confiança, pretendendo proporcionar ao mercado, produtos e serviços deExcelência obtidos pela sinergia entre as empresasMISSÃOPromover adequadas soluções de Gestão Organizacional e Tecnológica,correspondendo integralmente aos requisitos e necessidades das empresas PME`ssuas clientes.
  4. 4. Curriculum Paulo Machado Fernandes•10 Anos como Director Comercial e de Marketing em Empresa de Tecnologia de Software. (1993-2003)•6 Anos como Director da Gestão da Qualidade. (2003-2009)•4 Anos como Responsável de Internacionalização Ibérica de Tecnologia ERP (Madrid e Barcelona).(2005-2009)•Licenciado em Gestão de Marketing.•Mestrando em Marketing de Serviços. (2011)•Formação Auditor Coordenador IRCA (Líder) NP EN ISO 9001:2008
  5. 5. MODELO DE COLABORAÇÃO Criar e captar valor! OPÇÃO 1 Inovação OrganizacionalParceiro ou + OPÇÃO 2 Cliente Certificação
  6. 6. OPÇÃO 1“Considerando que tudo na empresa é serviços.”Proporciona-se organização interna documentada 1º Passo para a Certificação da Qualidade
  7. 7. ESTRUTURA DE IMPLEMENTAÇÃO – Opção 1 ETAPA 1 Reunião com Parceiro para dimensionar projecto e Planeamento Definição dos Objectivos do Projecto Análise Interna, Planeamento e Calendarização ETAPA 2 Reuniões de Trabalho com Departamentos. Levantamento Apresentações de Sensibilização com Marketing Serviços. ETAPA 3 Controlo de Documentos e Automatização de Processos.Implementação e Controlo dos Registos (Modelos, Listagens e Relatórios) Documentação Controlo de objectivos e análise de risco ETAPA 4 Avaliação de Satisfação de ClientesAcompanhamento Manual de Procedimentos e Relatório de controlo da eficácia.
  8. 8. ESTRUTURA DE IMPLEMENTAÇÃO DA OPÇÃO 1 INOVAÇÃO ORGANIZACIONAL Procedimentos Manual de Início Operacionais e Plano de controlo Procedimentos de objectivos. Controlo de Controlo de desempenho Automatização dedocumentos e de operacional e Processos Registos. eficácia dos processos. Processo de Processo Fim Clientes Financeiro
  9. 9. OPÇÃO 2Objectivo: Certificação APCER NP EN ISO 9001:2008
  10. 10. ESTRUTURA DE IMPLEMENTAÇÃO – Opção 2 ETAPA 1 Definição dos Objectivos do Projecto Planeamento Análise Interna, Planeamento e Calendarização ETAPA 2 Reuniões de Trabalho com Departamentos. Levantamento Reuniões de Sensibilização á Qualidade com MKT de Serviços ETAPA 3 Descrição de Procedimentos e Instruções Documentação Levantamento de Registos (Modelos, Relatórios) ETAPA 4 Controlo e Melhorias ao Sistema ImplementadoAcompanhamento Formação Interna e Avaliação de Satisfação ETAPA 5 Auditorias, Planos de Acção melhoria e Eficácia. Concessão á Certificação do Apoio na Auditoria Prévia e na de Concessão. SGQ
  11. 11. ETAPA 1 Definição dos Objectivos do Projecto Planeamento Análise Interna, Planeamento e CalendarizaçãoNomeação do Representante da Gestão da Qualidade e Definição de Objectivos da Qualidade.Comprometimento da Gestão e Política da QualidadeExclusões Permitidas aplicadas e âmbito do sistema da gestão da qualidade.Identificação e Mapeamento dos Processos da Organização: Processos Chave e de Suporte.Elaboração do Plano de Controlo das Medidas de Desempenho e Indicadores da GestãoGestão de Recursos necessários para Focalização no cliente.Plano de trabalhos segundo a norma NP EN ISO 9001:2008.Planeamento/Controlo do SGQ e estabelecimento dos objectivos da Qualidade.
  12. 12. ETAPA 2 Reuniões de Trabalho com Departamentos. Levantamento Apresentações de Sensibilização á QualidadeReuniões com os colaboradores e chefias de departamento para levantamento de dados.Sessões de sensibilização e comunicação com os colaboradoresPonto de Situação dos trabalhos quando necessário.Apresentação do plano de implementação.Conclusão da Fase de Diagnóstico, revisão do controloFormação aos Colaboradores – Visão Geral da norma NP EN ISO 9001:2008Resultados do Diagnóstico e estrutura da documentação a adoptar.Apresentação dos Resultados alcançados.
  13. 13. ETAPA 3 Descrição de Manual da Qualidade e Procedimentos Documentação Levantamento de Registos (Modelos, Relatórios)Documentação do Sistema: Estrutura do Manual da Qualidade.Procedimentos Operacionais, Procedimentos Documentados Instruções de Trabalho e Modelos.Especificações, planos, listagens, documentação externa e Registos.Documentos: Preparação e alteração, aprovação, revisão e edição, distribuição e remoção.Documentos: Arquivo, Controlo de cópias, destruição documentação e períodos de conservaçãoIdentificação da Infra-estrutura tecnológica utilizada, para dar suporte ao SGQModelo de aplicação dos meios informáticos para agilizar os Processos do SGQ.Propostas de melhorias dos processos da empresa de forma a enquadrá-lo na norma ISO.
  14. 14. ETAPA 4 Controlo e Melhorias ao Sistema Implementado Acompanhamento Formação Interna em Auditoria e Avaliação de SatisfaçãoAcompanhamento da implementação do SGQ, com reuniões mensais.Validação da documentação para verificação da sua conformidade com a norma.Identificação de Indicadores das medidas de desempenho dos processos chave e de suporte.Identificação dos inputs e outputs dos Macro processos.Definição de Responsabilidades e Autoridades.Preparação do plano de formação e conteúdo das respectivas acções.Realização das acções de formação, avaliação e avaliação da eficácia.Entradas para a Revisão ao SGQ pela Gestão.
  15. 15. ETAPA 5 Auditorias, Planos de Acção melhoria e Eficácia. Concessão á Certificação do Apoio na Auditoria Prévia e na de Concessão. SGQRegistos mínimos de três meses até á Auditoria Prévia.Definição do Programa Anual de Auditorias e Lista de Auditores InternosExecução de Auditorias Internas, planos de Acção, implementação de melhorias e aval. Eficácia.Análise de dados.Solicitação de processo de candidaturas e regulamentos á Entidade Certificadora.Colaboração no processo de candidatura e envio á entidade CertificadoraColaboração na visita prévia da Entidade Certificadora e nas melhorias com vista a Concessão.Colaboração na Auditoria de Concessão á Certificação pela Entidade Certificadora.Apoio na construção do Plano de Acção de Melhoria após Relatório da Auditoria de Concessão
  16. 16. CONDIÇÕES FINANCEIRAS
  17. 17. CONDIÇÕES FINANCEIRAS Mero exemplo opção 1 (empresa com 20 colaboradores e 1 local)Etapas Nº horas Valor s/IVAEtapa 1 20 horasEtapa 2 40 horasEtapa 3 80 horasEtapa 4 50 horasTotal: 190 horas
  18. 18. CONDIÇÕES FINANCEIRAS Mero exemplo opção 2 (empresa com 50 colaboradores e 2 locais Com contrato com entidade certificadora não incluído)Etapas Nº horas Valor s/IVAEtapa 1 60 horasEtapa 2 120 horasEtapa 3 300 horasEtapa 4 120 horasEtapa 5 90 horasTotal: 690 horas
  19. 19. CONDIÇÕES GERAIS DE FORNECIMENTOCondições de pagamento:OPÇÃO 1 – 15 % em cada um dos primeiros cinco meses desde o início dos trabalhos – 25 % com a entrega do Relatório de Controlo da Eficácia.OPÇÃO 2 – 5 % em cada um dos primeiros dezassete meses desde o início dos trabalhos – 15 % com a certificação.Margem para parceiro:OPÇÃO 1 e 2 – ( Facturação efectuada pelo parceiro ou pela Definitivamente, Unipessoal Lda. – 25 % sobre o valor contratual.
  20. 20. CONDIÇÕES GERAIS DE FORNECIMENTOTermo de Responsabilidade e Confidencialidade: – Todos os Colaboradores da Definitivamente, Unipessoal Lda. são obrigados a manter absoluto sigilo profissional sobre todos os assuntos tratados com os Clientes . A informação fornecida pelos clientes constitui matéria confidencial, devendo como tal apenas ser tratada como elemento de trabalho, não devendo sobre a mesma ser feito qualquer comentário ou utilização indevida, dentro ou fora da empresa. Não se pode usar como objecto de conversa qualquer assunto ou dado relacionado com qualquer Cliente, a não ser na esfera profissional e quando tal se justifique.

×