SlideShare uma empresa Scribd logo
Hélio Massaharu Ujihara Avaliação de resultados obtidos em certificação  de sistema de gestão da qualidade em  empresa de injeção plástica
SUMÁRIO ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
1. OBJETIVOS ,[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],2. METODOLOGIA
3. INTRODUÇÃO 3.1 NBR ISO 9001:2000 ,[object Object],[object Object],[object Object]
3.1 NBR ISO 9001:2000 ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
3.2 Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ) ,[object Object],[object Object],[object Object]
3.2 Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ) ,[object Object],[object Object]
3.3  Treinamento e aprendizagem ,[object Object],[object Object]
3.3  Treinamento e aprendizagem ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
3.4  Certificações do SGQ ,[object Object],[object Object],[object Object]
3.4  Certificações do SGQ ,[object Object],[object Object],[object Object]
3.5  Melhoria contínua e satisfação de clientes ,[object Object],[object Object],[object Object]
4. RESULTADOS E DISCUSSÃO FIGURA 1 – Motivações para certificação Fonte:  Adaptado de ABNT/CB-25
4. RESULTADOS E DISCUSSÃO FIGURA 2 – Principais dificuldades na implementação do SGQ Fonte:  Adaptado de ABNT/CB-25
4. RESULTADOS E DISCUSSÃO FIGURA 3 – Vantagens na certificação Fonte: Pesquisa de levantamento ( 41 empresas do segmento de injeção plástica)
4.  RESULTADOS E DISCUSSÃO FIGURA 4 – GAMA: Índice de refugos do setor de Injetoras
4. RESULTADOS E DISCUSSÃO FIGURA 5 – Carga horária média de treinamento acumulada per capita Fonte- GAMA-Ata de Reunião de Análise Crítica do SGQ.Nov. de 2005
4.  RESULTADOS E DISCUSSÃO FIGURA 6 – Pesquisa de Satisfação de clientes  Fonte: GAMA-Ata de Reunião de Análise Crítica do SGQ.Nov.de 2005
5. CONCLUSÕES ,[object Object],[object Object],[object Object]
5. CONCLUSÕES ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
5. REFERÊNCIAS ABNT/CB-25. Pesquisa de Credibilidade das certificações ISO 9000. Abril de 2005. < http://www.inmetro.gov.br/qualidade/Apresentacao%20CB25%20Rev0.pdf > .Acesso em 5 de Maio, 2006.  ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR ISO 9001: sistemas de gestão da qualidade-requisitos. Rio de Janeiro, 2000. CARDOSO, G.A.G.J; CARDOSO, A.A; CHAVES,C.A.. Qualidade Gerencial – uma visão crítica. UNINDU 2005: 1st International Congress University-Industry Cooperation, Setembro de 2005. Empresa Gama. Ata de Reunião de Análise Crítica do SGQ. Taubaté, Novembro de 2005 GARVIN, DAVID A. Building a Learning Organization. In: Harvard Business Review. Boston, July-August, 1993. IMAI, M..Kaizen , A estratégia para o sucesso competitivo. São Paulo: IMAM, 1994. MARANHÃO, M.. ISO série 9000(versão 2000) – Manual de Implementação. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2005.  MIGUEL, PAULO AUGUSTO CAUCHICK. Qualidade: Enfoques e ferramentas. São Paulo: Artliber, 2001. MELLO, CARLOS H. P. et al. ISO 9001:2000,  sistema de gestão da qualidade para operações de produção e serviços. São Paulo: Atlas, 2002.  PEARCH, C.; KITKA, J.. Answering Questions About ISO 9000: 2000. Disponível em < http://www.pcimag.com/CDA/Archives/bcd09fb6a36a7010VgnVCM100000f932a8c0___ >Acesso em 30.04.2006 . SENGE, P. A Quinta disciplina: Arte e prática da organização que aprende. São Paulo: Best Seller, 2000.
Muito obrigado !

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Reunião da analise crítica
Reunião da analise crítica Reunião da analise crítica
Reunião da analise crítica
Ythia Karla
 
TP1 - Gestão da Qualidade
TP1 - Gestão da QualidadeTP1 - Gestão da Qualidade
TP1 - Gestão da Qualidade
Cristiana
 
Check list 9001 adq
Check list 9001 adqCheck list 9001 adq
Check list 9001 adq
Adqualiti Treinamento
 
Haccp auditoria-checklist
Haccp auditoria-checklistHaccp auditoria-checklist
Haccp auditoria-checklist
lurdidapk
 
Qualidade Manual Pedagogico Joao Jose Saraiva Da Fonseca
Qualidade   Manual Pedagogico Joao Jose Saraiva Da FonsecaQualidade   Manual Pedagogico Joao Jose Saraiva Da Fonseca
Qualidade Manual Pedagogico Joao Jose Saraiva Da Fonseca
guest8096
 
Gestão da Qualidade e Inovação
Gestão da Qualidade e InovaçãoGestão da Qualidade e Inovação
Gestão da Qualidade e Inovação
Sergio Pinto
 
Manual Da Qualidade
Manual Da QualidadeManual Da Qualidade
Manual Da Qualidade
Instituto Monitor
 
Aaadissertdefesa Ppt Sgq17082007
Aaadissertdefesa Ppt Sgq17082007Aaadissertdefesa Ppt Sgq17082007
Aaadissertdefesa Ppt Sgq17082007
Ujihara, Hélio M
 
Reunião de análise crítica pesquisa de satisfação
Reunião de análise crítica   pesquisa de satisfaçãoReunião de análise crítica   pesquisa de satisfação
Reunião de análise crítica pesquisa de satisfação
Ythia Karla
 
Check list auditoria
Check list auditoriaCheck list auditoria
Check list auditoria
Ana Paula Valente Da Silva
 
Princípios da gestão de qualidade_ Aula de Controle e Qualidade
Princípios da gestão de qualidade_ Aula de Controle e QualidadePrincípios da gestão de qualidade_ Aula de Controle e Qualidade
Princípios da gestão de qualidade_ Aula de Controle e Qualidade
Vitor Reis
 
Gestão da Qualidade de Produto e Processo Aulas 2 e 3
Gestão da Qualidade de Produto e Processo Aulas 2 e 3Gestão da Qualidade de Produto e Processo Aulas 2 e 3
Gestão da Qualidade de Produto e Processo Aulas 2 e 3
Claudio Bernardi Stringari
 
Aula 03 SGQ ISO 9001:2015 – Capítulos 1 e 2
Aula 03 SGQ ISO 9001:2015 – Capítulos 1 e 2Aula 03 SGQ ISO 9001:2015 – Capítulos 1 e 2
Aula 03 SGQ ISO 9001:2015 – Capítulos 1 e 2
Claudio Bernardi Stringari
 
Ufcd4329
Ufcd4329Ufcd4329
Garantia da Qualidade (GQA)
Garantia da Qualidade (GQA)Garantia da Qualidade (GQA)
Garantia da Qualidade (GQA)
Júlia Pacheco
 
Sistemas de Qualidade em Radioterapia
Sistemas de Qualidade em RadioterapiaSistemas de Qualidade em Radioterapia
Sistemas de Qualidade em Radioterapia
Rui P Rodrigues
 
Check list para auditoria interna
Check list para auditoria internaCheck list para auditoria interna
Check list para auditoria interna
Miguel
 
Check list de preparação para a auditoria interna (3)
Check list de preparação para a auditoria interna (3)Check list de preparação para a auditoria interna (3)
Check list de preparação para a auditoria interna (3)
Amanda Fraga
 
Gestão da qualidade e produtividade
Gestão da qualidade e produtividade  Gestão da qualidade e produtividade
Gestão da qualidade e produtividade
Mariana Nepomuceno
 
NBR ISO 10015:2001 - Gestão da Qualidade - Diretrizes para treinamento
NBR ISO 10015:2001 - Gestão da Qualidade - Diretrizes para treinamentoNBR ISO 10015:2001 - Gestão da Qualidade - Diretrizes para treinamento
NBR ISO 10015:2001 - Gestão da Qualidade - Diretrizes para treinamento
Fabiano Costa Cardoso
 

Mais procurados (20)

Reunião da analise crítica
Reunião da analise crítica Reunião da analise crítica
Reunião da analise crítica
 
TP1 - Gestão da Qualidade
TP1 - Gestão da QualidadeTP1 - Gestão da Qualidade
TP1 - Gestão da Qualidade
 
Check list 9001 adq
Check list 9001 adqCheck list 9001 adq
Check list 9001 adq
 
Haccp auditoria-checklist
Haccp auditoria-checklistHaccp auditoria-checklist
Haccp auditoria-checklist
 
Qualidade Manual Pedagogico Joao Jose Saraiva Da Fonseca
Qualidade   Manual Pedagogico Joao Jose Saraiva Da FonsecaQualidade   Manual Pedagogico Joao Jose Saraiva Da Fonseca
Qualidade Manual Pedagogico Joao Jose Saraiva Da Fonseca
 
Gestão da Qualidade e Inovação
Gestão da Qualidade e InovaçãoGestão da Qualidade e Inovação
Gestão da Qualidade e Inovação
 
Manual Da Qualidade
Manual Da QualidadeManual Da Qualidade
Manual Da Qualidade
 
Aaadissertdefesa Ppt Sgq17082007
Aaadissertdefesa Ppt Sgq17082007Aaadissertdefesa Ppt Sgq17082007
Aaadissertdefesa Ppt Sgq17082007
 
Reunião de análise crítica pesquisa de satisfação
Reunião de análise crítica   pesquisa de satisfaçãoReunião de análise crítica   pesquisa de satisfação
Reunião de análise crítica pesquisa de satisfação
 
Check list auditoria
Check list auditoriaCheck list auditoria
Check list auditoria
 
Princípios da gestão de qualidade_ Aula de Controle e Qualidade
Princípios da gestão de qualidade_ Aula de Controle e QualidadePrincípios da gestão de qualidade_ Aula de Controle e Qualidade
Princípios da gestão de qualidade_ Aula de Controle e Qualidade
 
Gestão da Qualidade de Produto e Processo Aulas 2 e 3
Gestão da Qualidade de Produto e Processo Aulas 2 e 3Gestão da Qualidade de Produto e Processo Aulas 2 e 3
Gestão da Qualidade de Produto e Processo Aulas 2 e 3
 
Aula 03 SGQ ISO 9001:2015 – Capítulos 1 e 2
Aula 03 SGQ ISO 9001:2015 – Capítulos 1 e 2Aula 03 SGQ ISO 9001:2015 – Capítulos 1 e 2
Aula 03 SGQ ISO 9001:2015 – Capítulos 1 e 2
 
Ufcd4329
Ufcd4329Ufcd4329
Ufcd4329
 
Garantia da Qualidade (GQA)
Garantia da Qualidade (GQA)Garantia da Qualidade (GQA)
Garantia da Qualidade (GQA)
 
Sistemas de Qualidade em Radioterapia
Sistemas de Qualidade em RadioterapiaSistemas de Qualidade em Radioterapia
Sistemas de Qualidade em Radioterapia
 
Check list para auditoria interna
Check list para auditoria internaCheck list para auditoria interna
Check list para auditoria interna
 
Check list de preparação para a auditoria interna (3)
Check list de preparação para a auditoria interna (3)Check list de preparação para a auditoria interna (3)
Check list de preparação para a auditoria interna (3)
 
Gestão da qualidade e produtividade
Gestão da qualidade e produtividade  Gestão da qualidade e produtividade
Gestão da qualidade e produtividade
 
NBR ISO 10015:2001 - Gestão da Qualidade - Diretrizes para treinamento
NBR ISO 10015:2001 - Gestão da Qualidade - Diretrizes para treinamentoNBR ISO 10015:2001 - Gestão da Qualidade - Diretrizes para treinamento
NBR ISO 10015:2001 - Gestão da Qualidade - Diretrizes para treinamento
 

Semelhante a Tr580440 8838 Helio Ujihara Enegep[1]

ISO 9001
ISO 9001ISO 9001
ISO 9001
Beto Briscese
 
Gestão da qualidade- Me.Whellisson
Gestão da qualidade- Me.WhellissonGestão da qualidade- Me.Whellisson
Gestão da qualidade- Me.Whellisson
Whellisson Dias
 
Apresentação Fábrica de Softwares baseado em ISO 9001:2008
Apresentação Fábrica de Softwares baseado em ISO 9001:2008Apresentação Fábrica de Softwares baseado em ISO 9001:2008
Apresentação Fábrica de Softwares baseado em ISO 9001:2008
Claudio Cardozo
 
InterpretaçãO Iso 9001 2008
InterpretaçãO Iso 9001 2008InterpretaçãO Iso 9001 2008
InterpretaçãO Iso 9001 2008
Andréa Borges
 
Auditoria iso 9001
Auditoria iso 9001Auditoria iso 9001
Auditoria iso 9001
Valeria Carneiro
 
Auditoria iso 90011
Auditoria iso 90011Auditoria iso 90011
Auditoria iso 90011
Valeria Carneiro
 
Palestra iso 9001 ej ros (1)
Palestra iso 9001 ej ros (1)Palestra iso 9001 ej ros (1)
Palestra iso 9001 ej ros (1)
Cesar Gonçalves
 
Manual ufcd-1122-nocoes-e-normas-da-qualidade
Manual ufcd-1122-nocoes-e-normas-da-qualidadeManual ufcd-1122-nocoes-e-normas-da-qualidade
Manual ufcd-1122-nocoes-e-normas-da-qualidade
Cristina Fernandes
 
BENEFÍCIOS ORGANIZACIONAIS ATRAVÉS DA ISO 9001
BENEFÍCIOS ORGANIZACIONAIS ATRAVÉS DA ISO 9001BENEFÍCIOS ORGANIZACIONAIS ATRAVÉS DA ISO 9001
BENEFÍCIOS ORGANIZACIONAIS ATRAVÉS DA ISO 9001
Adriano Pereira
 
ISO 9001 Modelo de Diagnóstico
ISO 9001 Modelo de DiagnósticoISO 9001 Modelo de Diagnóstico
ISO 9001 Modelo de Diagnóstico
Fernanda Marinho
 
ufcd1122-nooesenormasdaqualidade.ppt
ufcd1122-nooesenormasdaqualidade.pptufcd1122-nooesenormasdaqualidade.ppt
ufcd1122-nooesenormasdaqualidade.ppt
AnaCruz222982
 
ufcd1122-nooesenormasdaqualidade.ppt
ufcd1122-nooesenormasdaqualidade.pptufcd1122-nooesenormasdaqualidade.ppt
ufcd1122-nooesenormasdaqualidade.ppt
AnaCruz222982
 
ufcd1122-nooesenormasdaqualidade.ppt
ufcd1122-nooesenormasdaqualidade.pptufcd1122-nooesenormasdaqualidade.ppt
ufcd1122-nooesenormasdaqualidade.ppt
IsabelMaria77
 
ufcd1122-nooesenormasdaqualidade.ppt
ufcd1122-nooesenormasdaqualidade.pptufcd1122-nooesenormasdaqualidade.ppt
ufcd1122-nooesenormasdaqualidade.ppt
Carla Silva
 
ufcd1122-nooesenormasdaqualidade.ppt
ufcd1122-nooesenormasdaqualidade.pptufcd1122-nooesenormasdaqualidade.ppt
ufcd1122-nooesenormasdaqualidade.ppt
SusanaVieira65
 
Modelo Operacional de Parceiros
Modelo Operacional de ParceirosModelo Operacional de Parceiros
Modelo Operacional de Parceiros
CONSULTOR e FORMADOR DE COMPETÊNCIAS
 
Qualidade de Processo A Série ISO 9000
Qualidade de Processo A Série ISO 9000Qualidade de Processo A Série ISO 9000
Qualidade de Processo A Série ISO 9000
elliando dias
 
Copia di iso 9001 2000 - slides - curso
Copia di iso 9001   2000 - slides - cursoCopia di iso 9001   2000 - slides - curso
Copia di iso 9001 2000 - slides - curso
paolo grosso
 
Conseguimos o certificado. e agora, o que fazer
Conseguimos o certificado. e agora, o que fazerConseguimos o certificado. e agora, o que fazer
Conseguimos o certificado. e agora, o que fazer
Mectrol HIWIN do Brasil
 
Portfolio 9001:2015
Portfolio 9001:2015Portfolio 9001:2015
Portfolio 9001:2015
Ricardo Apolinario
 

Semelhante a Tr580440 8838 Helio Ujihara Enegep[1] (20)

ISO 9001
ISO 9001ISO 9001
ISO 9001
 
Gestão da qualidade- Me.Whellisson
Gestão da qualidade- Me.WhellissonGestão da qualidade- Me.Whellisson
Gestão da qualidade- Me.Whellisson
 
Apresentação Fábrica de Softwares baseado em ISO 9001:2008
Apresentação Fábrica de Softwares baseado em ISO 9001:2008Apresentação Fábrica de Softwares baseado em ISO 9001:2008
Apresentação Fábrica de Softwares baseado em ISO 9001:2008
 
InterpretaçãO Iso 9001 2008
InterpretaçãO Iso 9001 2008InterpretaçãO Iso 9001 2008
InterpretaçãO Iso 9001 2008
 
Auditoria iso 9001
Auditoria iso 9001Auditoria iso 9001
Auditoria iso 9001
 
Auditoria iso 90011
Auditoria iso 90011Auditoria iso 90011
Auditoria iso 90011
 
Palestra iso 9001 ej ros (1)
Palestra iso 9001 ej ros (1)Palestra iso 9001 ej ros (1)
Palestra iso 9001 ej ros (1)
 
Manual ufcd-1122-nocoes-e-normas-da-qualidade
Manual ufcd-1122-nocoes-e-normas-da-qualidadeManual ufcd-1122-nocoes-e-normas-da-qualidade
Manual ufcd-1122-nocoes-e-normas-da-qualidade
 
BENEFÍCIOS ORGANIZACIONAIS ATRAVÉS DA ISO 9001
BENEFÍCIOS ORGANIZACIONAIS ATRAVÉS DA ISO 9001BENEFÍCIOS ORGANIZACIONAIS ATRAVÉS DA ISO 9001
BENEFÍCIOS ORGANIZACIONAIS ATRAVÉS DA ISO 9001
 
ISO 9001 Modelo de Diagnóstico
ISO 9001 Modelo de DiagnósticoISO 9001 Modelo de Diagnóstico
ISO 9001 Modelo de Diagnóstico
 
ufcd1122-nooesenormasdaqualidade.ppt
ufcd1122-nooesenormasdaqualidade.pptufcd1122-nooesenormasdaqualidade.ppt
ufcd1122-nooesenormasdaqualidade.ppt
 
ufcd1122-nooesenormasdaqualidade.ppt
ufcd1122-nooesenormasdaqualidade.pptufcd1122-nooesenormasdaqualidade.ppt
ufcd1122-nooesenormasdaqualidade.ppt
 
ufcd1122-nooesenormasdaqualidade.ppt
ufcd1122-nooesenormasdaqualidade.pptufcd1122-nooesenormasdaqualidade.ppt
ufcd1122-nooesenormasdaqualidade.ppt
 
ufcd1122-nooesenormasdaqualidade.ppt
ufcd1122-nooesenormasdaqualidade.pptufcd1122-nooesenormasdaqualidade.ppt
ufcd1122-nooesenormasdaqualidade.ppt
 
ufcd1122-nooesenormasdaqualidade.ppt
ufcd1122-nooesenormasdaqualidade.pptufcd1122-nooesenormasdaqualidade.ppt
ufcd1122-nooesenormasdaqualidade.ppt
 
Modelo Operacional de Parceiros
Modelo Operacional de ParceirosModelo Operacional de Parceiros
Modelo Operacional de Parceiros
 
Qualidade de Processo A Série ISO 9000
Qualidade de Processo A Série ISO 9000Qualidade de Processo A Série ISO 9000
Qualidade de Processo A Série ISO 9000
 
Copia di iso 9001 2000 - slides - curso
Copia di iso 9001   2000 - slides - cursoCopia di iso 9001   2000 - slides - curso
Copia di iso 9001 2000 - slides - curso
 
Conseguimos o certificado. e agora, o que fazer
Conseguimos o certificado. e agora, o que fazerConseguimos o certificado. e agora, o que fazer
Conseguimos o certificado. e agora, o que fazer
 
Portfolio 9001:2015
Portfolio 9001:2015Portfolio 9001:2015
Portfolio 9001:2015
 

Tr580440 8838 Helio Ujihara Enegep[1]

  • 1. Hélio Massaharu Ujihara Avaliação de resultados obtidos em certificação de sistema de gestão da qualidade em empresa de injeção plástica
  • 2.
  • 3.
  • 4.
  • 5.
  • 6.
  • 7.
  • 8.
  • 9.
  • 10.
  • 11.
  • 12.
  • 13.
  • 14. 4. RESULTADOS E DISCUSSÃO FIGURA 1 – Motivações para certificação Fonte: Adaptado de ABNT/CB-25
  • 15. 4. RESULTADOS E DISCUSSÃO FIGURA 2 – Principais dificuldades na implementação do SGQ Fonte: Adaptado de ABNT/CB-25
  • 16. 4. RESULTADOS E DISCUSSÃO FIGURA 3 – Vantagens na certificação Fonte: Pesquisa de levantamento ( 41 empresas do segmento de injeção plástica)
  • 17. 4. RESULTADOS E DISCUSSÃO FIGURA 4 – GAMA: Índice de refugos do setor de Injetoras
  • 18. 4. RESULTADOS E DISCUSSÃO FIGURA 5 – Carga horária média de treinamento acumulada per capita Fonte- GAMA-Ata de Reunião de Análise Crítica do SGQ.Nov. de 2005
  • 19. 4. RESULTADOS E DISCUSSÃO FIGURA 6 – Pesquisa de Satisfação de clientes Fonte: GAMA-Ata de Reunião de Análise Crítica do SGQ.Nov.de 2005
  • 20.
  • 21.
  • 22. 5. REFERÊNCIAS ABNT/CB-25. Pesquisa de Credibilidade das certificações ISO 9000. Abril de 2005. < http://www.inmetro.gov.br/qualidade/Apresentacao%20CB25%20Rev0.pdf > .Acesso em 5 de Maio, 2006. ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR ISO 9001: sistemas de gestão da qualidade-requisitos. Rio de Janeiro, 2000. CARDOSO, G.A.G.J; CARDOSO, A.A; CHAVES,C.A.. Qualidade Gerencial – uma visão crítica. UNINDU 2005: 1st International Congress University-Industry Cooperation, Setembro de 2005. Empresa Gama. Ata de Reunião de Análise Crítica do SGQ. Taubaté, Novembro de 2005 GARVIN, DAVID A. Building a Learning Organization. In: Harvard Business Review. Boston, July-August, 1993. IMAI, M..Kaizen , A estratégia para o sucesso competitivo. São Paulo: IMAM, 1994. MARANHÃO, M.. ISO série 9000(versão 2000) – Manual de Implementação. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2005. MIGUEL, PAULO AUGUSTO CAUCHICK. Qualidade: Enfoques e ferramentas. São Paulo: Artliber, 2001. MELLO, CARLOS H. P. et al. ISO 9001:2000, sistema de gestão da qualidade para operações de produção e serviços. São Paulo: Atlas, 2002. PEARCH, C.; KITKA, J.. Answering Questions About ISO 9000: 2000. Disponível em < http://www.pcimag.com/CDA/Archives/bcd09fb6a36a7010VgnVCM100000f932a8c0___ >Acesso em 30.04.2006 . SENGE, P. A Quinta disciplina: Arte e prática da organização que aprende. São Paulo: Best Seller, 2000.