Lectura dificultades

2.080 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.080
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
59
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Lectura dificultades

  1. 1. Las Dificultades de Aprendizaje: un enfoque cognitivo (Lectura) Patrícia Maria de Oliveira Pesquisa, Psicopedagogia e Educação
  2. 2. ¿Quiénes son los alumnos con dificultades específicas em el aprendizaje de la lectura?
  3. 3. DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM: DECODIFICAÇÃO (DISLEXIA) DECODIFICAÇÃO – processo amplo e complexo da leitura - discriminar e identificar letras isoladamente - capacidade de identificar as palavras - forma ortográfica (reconhecimento das letras) - significado - pronúncia DAL – dificuldade de aprendizagem em leitura (domínio dos mecanismos específicos de reconhecimento da palavras)
  4. 4. SINAIS DOS TEXTOS ESCRITOS <ul><li>SÍMBOLOS GRÁFICOS </li></ul><ul><li>- representam os sons </li></ul><ul><li>- implica atividades percepto-visual e fonológica </li></ul><ul><li>CONTEXTUALIZAÇÃO </li></ul><ul><li>- conjunto de palavras que auxiliam na decodificação </li></ul><ul><li>dando sentido à frase ou texto </li></ul><ul><li>ESTRUTURA </li></ul><ul><li>- convenções características da linguagem escrita </li></ul><ul><li>- escrita da esquerda para direita </li></ul><ul><li>- parágrafos </li></ul><ul><li>- imagens </li></ul><ul><li>- tipos de textos: narrativo, descritivo... </li></ul>
  5. 5. PROCEDIMENTOS DE LEITURA DE PALAVRAS (modelo dual de leitura) Palavras escritas Sistema de análise visual Procedimento de leitura léxica (rota direta) Procedimento de leitura subléxica (rota indireta) Conhecimento Léxico Fonológico (segmentar as palavras em unidades menores) Semântico (significado das palavras) Ortográfico (reconhecimento das letras)
  6. 6. TAXONOMIA DAS DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM EM LEITURA Tipos de dificuldades - - + Hiperléxicos - - + Problemas na compreensão - - - Variedad jardín - + - Disléxicos Compreensão escrita Compreensão oral Reconhecimento de palavras
  7. 7. AS DIFICULDADES DE LEITURA: A DISLEXIA <ul><li>tipologia do aluno </li></ul><ul><li>( investigação e exclusão) </li></ul><ul><li>condições favoráveis para a aprendizagem </li></ul><ul><li>dificuldade no processamento fonológico </li></ul>
  8. 8. CLASSIFICAÇÃO DA DISLEXIA Dislexia adquirida Fonológica: dificuldade no uso do procedimento subléxico Superficial : dificuldade no uso do procedimento léxico Profunda : dificuldade em usar ambos procedimentos
  9. 9. CLASSIFICAÇÃO DA DISLEXIA Dislexia evolutiva (desenvolvimento) Fonológica: dificuldade na aquisição do procedimento subléxico Superficial : dificuldade na aquisição do procedimento léxico Mixta : dificuldade de aquisição de ambos procedimentos
  10. 10. DISLEXIA FONOLÓGICA <ul><li>capacidade de ler palavras familiares – rota léxica </li></ul><ul><li>dificuldade na leitura de palavras novas e pseudopalavras </li></ul><ul><li>confusão quando uma palavra se parece a uma pseudopalavra </li></ul><ul><li>erro na leitura de palavras parecidas (antigo – artigo) </li></ul><ul><li>substituição de palavras (maluca – sapeca) </li></ul>
  11. 11. DISLEXIA SUPERFICIAL <ul><li>dificuldade na rota léxica – incapaz de reconhecer a palavra </li></ul><ul><li>como um todo </li></ul><ul><li>leitura por procedimento fonológico – reconhece palavras pelo som </li></ul><ul><li>lê pseudopalavras – rota subléxica </li></ul><ul><li>confusão de homófonos (vaca – faca; janela – chinelo) </li></ul><ul><li>omissão, adição ou substituição de letras na palavra </li></ul><ul><li>acentuação incorreta </li></ul><ul><li>leitura lenta e silabada </li></ul><ul><li>a maioria dos sujeitos são disgráficos de superfície </li></ul>
  12. 12. DISLEXIA PROFUNDA <ul><li>não realiza procedimentos de leitura léxica e subléxica </li></ul><ul><li>erro semântico ou paralexia </li></ul><ul><li>dificuldade em palavras abstratas, verbos </li></ul>
  13. 13. A DISLEXIA EVOLUTIVA (etiologia) <ul><li>concepção tradicional </li></ul><ul><li>(transtorno perceptivo-visual) </li></ul><ul><li>percepção neurobiológica </li></ul><ul><li>(estudos genéticos e neuroanatômicos) </li></ul><ul><li>concepção atual </li></ul><ul><li>(perspectiva psicolinguística – alteração da decodificação </li></ul><ul><li>fonológica) </li></ul><ul><li>A consciência fonológica </li></ul>
  14. 14. A CONSCIÊNCIA FONOLÓGICA <ul><li>habilidade de segmentar a fala e manipular os elementos que </li></ul><ul><li>constituem a linguagem </li></ul><ul><li>consciência de que as palavras são constituídas por uma sequência </li></ul><ul><li>de sons </li></ul><ul><li>a capacidade de pensar e operar sobre a linguagem como um </li></ul><ul><li>objeto </li></ul><ul><li>a capacidade de perceber e expressar que a palavra falada ou </li></ul><ul><li>escrita é formada por uma sequência de sons individuais </li></ul><ul><li>atividades de consciência fonológica envolvem capacidades de </li></ul><ul><li>refletir e operar com sílabas e fonemas, envolvendo habilidades como contar, unir, segmentar, adicionar, substituir e transpor </li></ul>
  15. 15. AVALIAÇÃO DA LEITURA Objetivos: - categorizar a criança - analisar a forma da criança operar Resultado: - categorização - descrição das estratégias para ler e reconhecer palavras - descrição de como procede na leitura de textos - avaliar o contexto – a distância entre o que se pede e o que realiza com ou sem ajuda
  16. 16. PROGRAMA DE INTERVENÇÃO 1. Técnica: pontual, trabalhar sobre a dificuldade específica 2. Assegurar condição mínima para que a criança se perceba capaz e que veja sua dificuldade como algo a ser solucionada: - modificação da crença sobre a dificuldade - especificar a dificuldade 3. Treinamento de habilidades fonológicas (consciência fonológica) 4. Automatização de regras
  17. 17. AS DIFICULDADES DE COMPREENSÃO NA LEITURA Ler – compreender a mensagem de um texto <ul><li>produto de um processo regulado pelo leitor </li></ul><ul><li>interação entre a informação retida na memória e aquela </li></ul><ul><li>proporcionada pelo texto </li></ul><ul><li>operações específicas de reconhecimento de palavras </li></ul><ul><li>mecanismos específicos </li></ul>
  18. 18. FATORES QUE INFLUENCIAM NAS DIFICULDADES DE COMPREENSÃO EM LEITURA <ul><li>Deficiências na decodificação: </li></ul><ul><li>- sobrecarga na memória operativa </li></ul><ul><li>- esquecimento do significado das palavras iniciais do texto </li></ul><ul><li>- hiperléxico – decodifica e não compreende </li></ul><ul><li>- construção do significado garante a compreensão </li></ul>
  19. 19. B. Confusão a respeito das demandas da tarefa - ideia equivocada do significado da leitura - relevância para a decodificação que a compreensão - se apoiam no nível léxico - deficiência no método de ensino - procedimentos para melhorar compreensão da leitura são eficazes com crianças pequenas - níveis estruturais necessários para uma adequada compreensão de texto
  20. 20. C. Pobreza de vocabulário - fator influente - habilidade da leitura - dificuldade em palavras abstratas ou pouco frequentes - facilidade para relacionar palavras - processo sintático - processo semântico
  21. 21. D. Escassez de conhecimento prévio - esquema de conhecimentos encadeados que variam: - número de conceitos disponíveis - como se organiza o pensamento - dados da memória - acessibilidade às informações - um conhecimento prévio auxilia a recordação posterior de um texto e influencia decisivamente na compreensão - proporcionar texto adequado ao nível da criança - preparar a criança para a leitura
  22. 22. E. Problemas de memória - constante investigação psicológica com enfoque cognitivo - memória: relacionada diretamente ao problema de aprendizagem - fracasso na compreensão – memória a curto prazo (operativa ou de trabalho) - memória operativa necessária
  23. 23. F. Desconhecimento e/ou falta de domínio das estratégias de compreensão - competência das estratégias - atitude passiva – falta esforço, demanda da tarefa - grande variedade (gerais e específicas) - poderosas (específicas, uso limitado e conduz a solução do problema) - fracas (gerais e independentes de conteúdo) - compreensão em leitura constitui parte das estratégias de aprendizagem
  24. 24. G. Controle escasso da compreensão (estratégias metacognitivas) - conhecimento e controle da própria atividade cognitiva - implica dois aspectos: - conhecimento sobre a atividade cognitiva - capacidade para controlar a atividade - importância maior que a decodificação - análise da habilidade em leitura inclui: - estratégias da leitura - comprovação - auto avaliação da compreensão
  25. 25. H. Baixa auto-estima - decodificação árdua - não há fluência - demonstra pouco interesse na leitura
  26. 26. <ul><li>Escasso interesse na tarefa </li></ul><ul><li>- poucas informações e experiências – texto não atrativo </li></ul><ul><li>- necessidade de fragmentação </li></ul><ul><li>- falta compreensão de que deve retirar um significado do </li></ul><ul><li>texto </li></ul><ul><li>- leitura sem meta </li></ul>
  27. 27. AVALIAÇÃO DA COMPREENSÃO EM LEITURA <ul><li>difícil </li></ul><ul><li>complexa </li></ul><ul><li>exclusão de informação prévia </li></ul><ul><li>respostas a questões sobre o conteúdo </li></ul><ul><li>- literal: informação explícita </li></ul><ul><li>- inferencial: informação implícita </li></ul><ul><li>- valorativas: julgamento </li></ul><ul><li>técnica cloze </li></ul><ul><li>capacidade de resumir </li></ul><ul><li>detectar erros e inconsistências </li></ul><ul><li>ordenar frases e parágrafos </li></ul>
  28. 28. COMO MELHORAR A COMPREENSÃO EM LEITURA <ul><li>três perspectivas básicas: </li></ul><ul><li>- qualidade do material </li></ul><ul><li>- técnicas externas </li></ul><ul><li>- estratégias operatórias </li></ul><ul><li>intervenção: quanto antes seja possível </li></ul><ul><li>levar em conta: </li></ul><ul><li>- conhecimentos prévios </li></ul><ul><li>- fatores implicados na execução da tarefa </li></ul><ul><li>- ensino de forma direta e explícita </li></ul><ul><li>– estratégias cognitivas e metacognitivas </li></ul><ul><li>- mesma prática – diversos contextos </li></ul>
  29. 29. ¿Quiénes son los alumnos con dificultades específicas em el aprendizaje de la lectura?
  30. 30. REFERÊNCIAS BERMEJO, Víctor Santiuste. y Llera, Jesús A. Beltrán. Dificultades de aprendizaje./ Víctor Santiuste Bermejo y Jesús A. Beltrán Llera (coord.).- Madrid/ES: Editorial Sínteses, 1998. CITOLER, Sylvia Defior. Las dificultades de aprendizaje: um enfoque cognitivo – Lectura, escritura, matemáticas. / Sylvia Defior Citoler.- Málaga/ES: Ediciones Aljibe, 1996. (cap. III y IV). kaczka ボール鴨の家 casa
  31. 31. Muito obrigada!!! [email_address]

×