FACULDADE FILADÉUFIA

HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO
Fabiana Cristina Dorneles
TURMA: M

Águas Lindas, 13 de Outubro de 2013
Antiguidade Grega: A Paedéia

1- De que forma o aparecimento da escrita, da moeda, da lei escrita e
o nascimento da pólis ...
R. O método socrático consiste no princípio de que a sabedoria começa
pelo reconhecimento da própria ignorância. Assim sen...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Antiguidade grega

1.996 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.996
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Antiguidade grega

  1. 1. FACULDADE FILADÉUFIA HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO Fabiana Cristina Dorneles TURMA: M Águas Lindas, 13 de Outubro de 2013
  2. 2. Antiguidade Grega: A Paedéia 1- De que forma o aparecimento da escrita, da moeda, da lei escrita e o nascimento da pólis contribuem para a superação do mundo mítico? Que papel o filósofo desempenha nesse processo? R. Até a criação da escrita, da moeda, da lei escrita e da pólis, o saber e a prática da educação encontravam-se vinculados às tradições religiosas recebidas dos ancestrais, já por volta do século VIII a.C. o pensamento científico começa a se desligar de preocupações míticas e com isso o homem passa a ter uma nova visão do mundo e de si próprio. Com isso surgem os primeiro filósofos, estes têm o papel de iniciar a problematização e discussão de uma realidade antes não questionada pelo mito. 2- Explique a afirmação do sofista Protágoras: “O homem é a medida de todas as coisas”, situando-a no mundo grego. Estabeleça também comparações com o mundo heroico. R. Se o homem é a medida de todas as coisas, então coisa alguma pode ser definida pelo conjunto de pessoas, e aquilo que vale em determinado lugar, não deve valer necessariamente em outro, com esse pensamento passa-se então o homem a ter em si a autonomia de determinar o que é certo ou errado. Em paralelo com o período heroico, nota-se que os heróis não eram seres providos de vontade própria, pois como eram escolhidos pelos deuses, eram assim obrigados a viver conforme julgava a vontade daquele que o nomeara, tirando assim seu livre-arbítrio e capacidade de discernir o verdadeiramente certo do errado. 3- Com base na epígrafe do capítulo, explique em que consiste o método socrático.
  3. 3. R. O método socrático consiste no princípio de que a sabedoria começa pelo reconhecimento da própria ignorância. Assim sendo, para que de fato se possa aprender o que lhe era proposto, antes seria necessário ter consciência de que não o sabia ao certo.

×