SlideShare uma empresa Scribd logo

Formação de palavras

formação de palavras , língua portuguesa, conhecimento explícito da língua.

1 de 7
Baixar para ler offline
FORMAÇÃO DE PALAVRAS




  Luís Sérgio Mendes
  Recursos educativos



                    Luís Sérgio - Espaço 7 Língua Portuguesa
As palavras podem formar-se por
derivação ou composição

  Derivação .
  Pode ocorrer de três formas :

  AFIXAÇÃO;
  CONVERSÃO ou derivação imprópria;
  DERIVAÇÃO NÃO AFIXAL.



                    Luís Sérgio - Espaço 7 Língua Portuguesa
Formação de palavras


   →AFIXAÇÃO : Processo de formação de palavras
  que consiste na junção de um afixo a uma forma de
  base.
Pode ocorrer por :
- Prefixação : Junção de um prefixo a uma forma
   de base.
   Ex: Refazer - prefixo – re + forma de base – fazer

  - Sufixação : junção de um sufixo a uma forma de
   base.
   Ex : Trabalhador -forma de base - trabalha +
   sufixo-dor
                        Luís Sérgio - Espaço 7 Língua Portuguesa
Formação de palavras


 Parassíntese : junção ,em simultâneo, de um prefixo e
  de um sufixo à forma de base.
EX: Entardecer , sufixo en + forma de base tard + sufixo ecer.


  → conversão ou derivação imprópria : recorre à
    mudança de classe à qual a palavra pertence
    originariamente.
    Não há alteração formal da palavra.
    Ex: Não ( advérbio ) – não ( nome )
        Não vou           Um não magoa.


                           Luís Sérgio - Espaço 7 Língua Portuguesa
Formação de palavras




→ Derivação não afixal :
 Processo de formação de palavras que gera nomes,
   acrescentando marcas de flexão nominal a um
   radical verbal.

    Ex: Alcançar – alcance
       Conquistar - conquista



                        Luís Sérgio - Espaço 7 Língua Portuguesa
Formação de palavras


Composição : Processo de formação de palavras
que consiste na junção de duas ou mais formas de base.
Há dois processos de composição :

→ Composição morfológica : Consiste na junção de dois
  radicais:
Ex: Agricultura – junção do radical agr ao radical cultur.

→ Composição morfossintática : junção de duas ou mais
  palavras
Ex: surdo – mudo . Junção da palavra surdo à palavra mudo.


                           Luís Sérgio - Espaço 7 Língua Portuguesa

Recomendados

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Classificação de orações
Classificação de oraçõesClassificação de orações
Classificação de oraçõesFernanda Monteiro
 
Processos irregulares de formação de palavras
Processos irregulares de formação de palavrasProcessos irregulares de formação de palavras
Processos irregulares de formação de palavrasLina Claro
 
Fenómenos fonéticos português 9º
Fenómenos fonéticos português 9ºFenómenos fonéticos português 9º
Fenómenos fonéticos português 9ºFelisbela da Silva
 
Relações semânticas entre palavras
Relações semânticas entre palavrasRelações semânticas entre palavras
Relações semânticas entre palavrasSofia Antunes
 
Classes e subclasses das palavras - 5º , 6º e 7º ano
Classes e subclasses das palavras - 5º , 6º e 7º anoClasses e subclasses das palavras - 5º , 6º e 7º ano
Classes e subclasses das palavras - 5º , 6º e 7º anocarol slides
 
Ficha formativa de orações com correção
Ficha formativa de orações com correçãoFicha formativa de orações com correção
Ficha formativa de orações com correçãoRaquel Antunes
 
Grupos frásicos e Funções Sintáticas
Grupos frásicos e Funções SintáticasGrupos frásicos e Funções Sintáticas
Grupos frásicos e Funções SintáticasLurdes Augusto
 
Orações coordenadas e subordinadas esquema
Orações coordenadas e subordinadas   esquemaOrações coordenadas e subordinadas   esquema
Orações coordenadas e subordinadas esquemaPaulo Portelada
 
Tempos verbais simples e compostos
Tempos verbais simples e compostosTempos verbais simples e compostos
Tempos verbais simples e compostosLurdes Augusto
 
Valor modal das frases
Valor modal das frasesValor modal das frases
Valor modal das frasesnando_reis
 
Mecanismos de Coesão
Mecanismos de CoesãoMecanismos de Coesão
Mecanismos de Coesãonelsonalves70
 

Mais procurados (20)

Classificação de orações
Classificação de oraçõesClassificação de orações
Classificação de orações
 
Recursos expressivos
Recursos expressivosRecursos expressivos
Recursos expressivos
 
Processos irregulares de formação de palavras
Processos irregulares de formação de palavrasProcessos irregulares de formação de palavras
Processos irregulares de formação de palavras
 
Complemento oblíquo
Complemento oblíquoComplemento oblíquo
Complemento oblíquo
 
Classe de palavras
Classe de palavrasClasse de palavras
Classe de palavras
 
Fenómenos fonéticos português 9º
Fenómenos fonéticos português 9ºFenómenos fonéticos português 9º
Fenómenos fonéticos português 9º
 
Atos de fala
Atos de falaAtos de fala
Atos de fala
 
Relações semânticas entre palavras
Relações semânticas entre palavrasRelações semânticas entre palavras
Relações semânticas entre palavras
 
Actos Ilocutórios
Actos IlocutóriosActos Ilocutórios
Actos Ilocutórios
 
Classes e subclasses das palavras - 5º , 6º e 7º ano
Classes e subclasses das palavras - 5º , 6º e 7º anoClasses e subclasses das palavras - 5º , 6º e 7º ano
Classes e subclasses das palavras - 5º , 6º e 7º ano
 
Formação de palavras
Formação de palavrasFormação de palavras
Formação de palavras
 
Deíticos
DeíticosDeíticos
Deíticos
 
Ficha formativa de orações com correção
Ficha formativa de orações com correçãoFicha formativa de orações com correção
Ficha formativa de orações com correção
 
Relação entre palavras
Relação entre palavrasRelação entre palavras
Relação entre palavras
 
Grupos frásicos e Funções Sintáticas
Grupos frásicos e Funções SintáticasGrupos frásicos e Funções Sintáticas
Grupos frásicos e Funções Sintáticas
 
Orações coordenadas e subordinadas esquema
Orações coordenadas e subordinadas   esquemaOrações coordenadas e subordinadas   esquema
Orações coordenadas e subordinadas esquema
 
Tempos verbais simples e compostos
Tempos verbais simples e compostosTempos verbais simples e compostos
Tempos verbais simples e compostos
 
Valor modal das frases
Valor modal das frasesValor modal das frases
Valor modal das frases
 
Mecanismos de Coesão
Mecanismos de CoesãoMecanismos de Coesão
Mecanismos de Coesão
 
Actos ilocutorios
Actos ilocutoriosActos ilocutorios
Actos ilocutorios
 

Destaque

Plural palavras compostas
Plural palavras compostasPlural palavras compostas
Plural palavras compostasgracacruz
 
Pp expression de l’opposition
Pp expression de l’oppositionPp expression de l’opposition
Pp expression de l’oppositionLúcia Cruz
 
Formaodepalavras 120201181216-phpapp02 (1)
Formaodepalavras 120201181216-phpapp02 (1)Formaodepalavras 120201181216-phpapp02 (1)
Formaodepalavras 120201181216-phpapp02 (1)Edinalva Reis
 
Formação de palavras
Formação de palavrasFormação de palavras
Formação de palavrasVanda Marques
 
Processos de formação de palavras
Processos de formação de palavrasProcessos de formação de palavras
Processos de formação de palavrasJoaquim Safara
 
Crónica de D. João I de Fernão Lopes
Crónica de D. João I de Fernão LopesCrónica de D. João I de Fernão Lopes
Crónica de D. João I de Fernão LopesGijasilvelitz 2
 
Processo De FormaçãO Das Palavras
Processo De FormaçãO Das PalavrasProcesso De FormaçãO Das Palavras
Processo De FormaçãO Das Palavrasguest75cb1b
 
Gramatica familia.palavras
Gramatica familia.palavrasGramatica familia.palavras
Gramatica familia.palavrasProfessor
 
Literatura trovadoresca
Literatura trovadoresca Literatura trovadoresca
Literatura trovadoresca Lurdes Augusto
 
O ciclo das rochas
O ciclo das rochasO ciclo das rochas
O ciclo das rochasCatir
 

Destaque (11)

Plural palavras compostas
Plural palavras compostasPlural palavras compostas
Plural palavras compostas
 
Pp expression de l’opposition
Pp expression de l’oppositionPp expression de l’opposition
Pp expression de l’opposition
 
Formaodepalavras 120201181216-phpapp02 (1)
Formaodepalavras 120201181216-phpapp02 (1)Formaodepalavras 120201181216-phpapp02 (1)
Formaodepalavras 120201181216-phpapp02 (1)
 
Formação de palavras
Formação de palavrasFormação de palavras
Formação de palavras
 
Processos de formação de palavras
Processos de formação de palavrasProcessos de formação de palavras
Processos de formação de palavras
 
Fosseis
FosseisFosseis
Fosseis
 
Crónica de D. João I de Fernão Lopes
Crónica de D. João I de Fernão LopesCrónica de D. João I de Fernão Lopes
Crónica de D. João I de Fernão Lopes
 
Processo De FormaçãO Das Palavras
Processo De FormaçãO Das PalavrasProcesso De FormaçãO Das Palavras
Processo De FormaçãO Das Palavras
 
Gramatica familia.palavras
Gramatica familia.palavrasGramatica familia.palavras
Gramatica familia.palavras
 
Literatura trovadoresca
Literatura trovadoresca Literatura trovadoresca
Literatura trovadoresca
 
O ciclo das rochas
O ciclo das rochasO ciclo das rochas
O ciclo das rochas
 

Semelhante a Formação de palavras

Profª Márcia Lídia |1º ANO |Gramática aulas 23 e 24
Profª Márcia Lídia |1º ANO |Gramática aulas 23 e 24Profª Márcia Lídia |1º ANO |Gramática aulas 23 e 24
Profª Márcia Lídia |1º ANO |Gramática aulas 23 e 24Alpha Colégio e Vestibulares
 
Aula 4
Aula 4Aula 4
Aula 4gsbq
 
Apresentação morfossintaxe cópia
Apresentação morfossintaxe   cópiaApresentação morfossintaxe   cópia
Apresentação morfossintaxe cópiaCélia Tavares
 
Processos morfologicos formação_palavras
Processos morfologicos formação_palavrasProcessos morfologicos formação_palavras
Processos morfologicos formação_palavrasarmindaalmeida
 
Processos de formação de palavras
Processos de formação de palavrasProcessos de formação de palavras
Processos de formação de palavrasOlivaldo Ferreira
 
Constituintes morfológicos
Constituintes morfológicosConstituintes morfológicos
Constituintes morfológicosLuís Sérgio
 
Formação de palavras (derivações e composições) aula 1
Formação de palavras (derivações e composições)  aula 1Formação de palavras (derivações e composições)  aula 1
Formação de palavras (derivações e composições) aula 1Alice Silva
 
Processos formação palavras
Processos formação palavrasProcessos formação palavras
Processos formação palavrasquintaldasletras
 
Processos formação palavras
Processos formação palavrasProcessos formação palavras
Processos formação palavrasquintaldasletras
 
Derivaã§ã£o e composiã§ã£o
Derivaã§ã£o e composiã§ã£oDerivaã§ã£o e composiã§ã£o
Derivaã§ã£o e composiã§ã£oostrapaula
 
Processodeformaodepalavras2 160616215442
Processodeformaodepalavras2 160616215442Processodeformaodepalavras2 160616215442
Processodeformaodepalavras2 160616215442charovia
 
Formação de palavra (paratextos)
Formação de palavra (paratextos)Formação de palavra (paratextos)
Formação de palavra (paratextos)Paula Oliveira Cruz
 
Novos processo de formação de palavras completo
Novos processo de formação de palavras completoNovos processo de formação de palavras completo
Novos processo de formação de palavras completoFilipe Simão Kembo
 
Formação de palavras
Formação de palavrasFormação de palavras
Formação de palavrasLuís Reguengo
 
Processos morfológicos de formação de palavras
Processos  morfológicos   de formação de palavrasProcessos  morfológicos   de formação de palavras
Processos morfológicos de formação de palavrasAlzira Mendes
 
Estrutura e formação das palavras
Estrutura e formação das palavrasEstrutura e formação das palavras
Estrutura e formação das palavrasAndriane Cursino
 

Semelhante a Formação de palavras (20)

Alpha gramática aulas 23 e 24 blog 2015 (1)
Alpha gramática aulas 23 e 24   blog 2015 (1)Alpha gramática aulas 23 e 24   blog 2015 (1)
Alpha gramática aulas 23 e 24 blog 2015 (1)
 
Profª Márcia Lídia |1º ANO |Gramática aulas 23 e 24
Profª Márcia Lídia |1º ANO |Gramática aulas 23 e 24Profª Márcia Lídia |1º ANO |Gramática aulas 23 e 24
Profª Márcia Lídia |1º ANO |Gramática aulas 23 e 24
 
Aula 4
Aula 4Aula 4
Aula 4
 
Apresentação morfossintaxe cópia
Apresentação morfossintaxe   cópiaApresentação morfossintaxe   cópia
Apresentação morfossintaxe cópia
 
Formação de palavras
Formação de palavrasFormação de palavras
Formação de palavras
 
Processos morfologicos formação_palavras
Processos morfologicos formação_palavrasProcessos morfologicos formação_palavras
Processos morfologicos formação_palavras
 
Processos de formação de palavras
Processos de formação de palavrasProcessos de formação de palavras
Processos de formação de palavras
 
Constituintes morfológicos
Constituintes morfológicosConstituintes morfológicos
Constituintes morfológicos
 
Formação de palavras (derivações e composições) aula 1
Formação de palavras (derivações e composições)  aula 1Formação de palavras (derivações e composições)  aula 1
Formação de palavras (derivações e composições) aula 1
 
Processos formação palavras
Processos formação palavrasProcessos formação palavras
Processos formação palavras
 
Processos formação palavras
Processos formação palavrasProcessos formação palavras
Processos formação palavras
 
Morfologia
MorfologiaMorfologia
Morfologia
 
Derivaã§ã£o e composiã§ã£o
Derivaã§ã£o e composiã§ã£oDerivaã§ã£o e composiã§ã£o
Derivaã§ã£o e composiã§ã£o
 
Processodeformaodepalavras2 160616215442
Processodeformaodepalavras2 160616215442Processodeformaodepalavras2 160616215442
Processodeformaodepalavras2 160616215442
 
Formação de palavra (paratextos)
Formação de palavra (paratextos)Formação de palavra (paratextos)
Formação de palavra (paratextos)
 
Novos processo de formação de palavras completo
Novos processo de formação de palavras completoNovos processo de formação de palavras completo
Novos processo de formação de palavras completo
 
Verbo
VerboVerbo
Verbo
 
Formação de palavras
Formação de palavrasFormação de palavras
Formação de palavras
 
Processos morfológicos de formação de palavras
Processos  morfológicos   de formação de palavrasProcessos  morfológicos   de formação de palavras
Processos morfológicos de formação de palavras
 
Estrutura e formação das palavras
Estrutura e formação das palavrasEstrutura e formação das palavras
Estrutura e formação das palavras
 

Mais de Luís Sérgio

Maus tratos uma questão de organização
Maus tratos uma questão de organizaçãoMaus tratos uma questão de organização
Maus tratos uma questão de organizaçãoLuís Sérgio
 
Correção do teste 1 b 2012
Correção do teste 1 b 2012Correção do teste 1 b 2012
Correção do teste 1 b 2012Luís Sérgio
 
Lançamento do ano letivo 2012
Lançamento do ano letivo 2012Lançamento do ano letivo 2012
Lançamento do ano letivo 2012Luís Sérgio
 
Sabe como capturar porcos
Sabe como capturar porcosSabe como capturar porcos
Sabe como capturar porcosLuís Sérgio
 
Língua portuguesa, teste 3, 2011 2012
Língua portuguesa, teste 3, 2011 2012Língua portuguesa, teste 3, 2011 2012
Língua portuguesa, teste 3, 2011 2012Luís Sérgio
 
900 história de um rei
900   história de um rei900   história de um rei
900 história de um reiLuís Sérgio
 
Correção do teste diagnóstico 7
Correção do teste diagnóstico 7Correção do teste diagnóstico 7
Correção do teste diagnóstico 7Luís Sérgio
 
Acordo ortográfico l sérgio
Acordo ortográfico l  sérgioAcordo ortográfico l  sérgio
Acordo ortográfico l sérgioLuís Sérgio
 
Regras basicas de_comportamento_a_cumprir_na_s
Regras basicas de_comportamento_a_cumprir_na_sRegras basicas de_comportamento_a_cumprir_na_s
Regras basicas de_comportamento_a_cumprir_na_sLuís Sérgio
 
Categorias da narrativa
Categorias da narrativaCategorias da narrativa
Categorias da narrativaLuís Sérgio
 
9º ano correcção do teste maio de 2011
9º ano    correcção do teste maio de 20119º ano    correcção do teste maio de 2011
9º ano correcção do teste maio de 2011Luís Sérgio
 
Plenário de professores
Plenário de professoresPlenário de professores
Plenário de professoresLuís Sérgio
 

Mais de Luís Sérgio (18)

Maus tratos uma questão de organização
Maus tratos uma questão de organizaçãoMaus tratos uma questão de organização
Maus tratos uma questão de organização
 
Carta aberta1
Carta aberta1Carta aberta1
Carta aberta1
 
Correção do teste 1 b 2012
Correção do teste 1 b 2012Correção do teste 1 b 2012
Correção do teste 1 b 2012
 
Lançamento do ano letivo 2012
Lançamento do ano letivo 2012Lançamento do ano letivo 2012
Lançamento do ano letivo 2012
 
Sabe como capturar porcos
Sabe como capturar porcosSabe como capturar porcos
Sabe como capturar porcos
 
Figuras de estilo
Figuras de estiloFiguras de estilo
Figuras de estilo
 
Língua portuguesa, teste 3, 2011 2012
Língua portuguesa, teste 3, 2011 2012Língua portuguesa, teste 3, 2011 2012
Língua portuguesa, teste 3, 2011 2012
 
900 história de um rei
900   história de um rei900   história de um rei
900 história de um rei
 
O nome
O nomeO nome
O nome
 
15 de outubro .a
15 de outubro .a15 de outubro .a
15 de outubro .a
 
Expressão escrita
Expressão escritaExpressão escrita
Expressão escrita
 
Correção do teste diagnóstico 7
Correção do teste diagnóstico 7Correção do teste diagnóstico 7
Correção do teste diagnóstico 7
 
Acordo ortográfico l sérgio
Acordo ortográfico l  sérgioAcordo ortográfico l  sérgio
Acordo ortográfico l sérgio
 
Regras basicas de_comportamento_a_cumprir_na_s
Regras basicas de_comportamento_a_cumprir_na_sRegras basicas de_comportamento_a_cumprir_na_s
Regras basicas de_comportamento_a_cumprir_na_s
 
Categorias da narrativa
Categorias da narrativaCategorias da narrativa
Categorias da narrativa
 
9º ano correcção do teste maio de 2011
9º ano    correcção do teste maio de 20119º ano    correcção do teste maio de 2011
9º ano correcção do teste maio de 2011
 
Maiakovski
MaiakovskiMaiakovski
Maiakovski
 
Plenário de professores
Plenário de professoresPlenário de professores
Plenário de professores
 

Último

1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...azulassessoriaacadem3
 
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...manoelaarmani
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...excellenceeducaciona
 
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptxSlides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...azulassessoriaacadem3
 
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxCRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxJean Carlos Nunes Paixão
 
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!Psyc company
 
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...AaAssessoriadll
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...azulassessoriaacadem3
 
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIACOMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIAHisrelBlog
 
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Mary Alvarenga
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...azulassessoriaacadem3
 
3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdfkelvindasilvadiasw
 
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoTrovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoPaula Meyer Piagentini
 
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...manoelaarmani
 
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.Jean Carlos Nunes Paixão
 
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...azulassessoriaacadem3
 
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...apoioacademicoead
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...azulassessoriaacadem3
 

Último (20)

1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
 
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
 
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptxSlides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
 
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
 
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxCRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
 
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
 
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
 
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIACOMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
 
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
 
3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
3° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
 
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoTrovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
 
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
 
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docxGABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
 
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
 
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
 
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
 

Formação de palavras

  • 1. FORMAÇÃO DE PALAVRAS Luís Sérgio Mendes Recursos educativos Luís Sérgio - Espaço 7 Língua Portuguesa
  • 2. As palavras podem formar-se por derivação ou composição Derivação . Pode ocorrer de três formas : AFIXAÇÃO; CONVERSÃO ou derivação imprópria; DERIVAÇÃO NÃO AFIXAL. Luís Sérgio - Espaço 7 Língua Portuguesa
  • 3. Formação de palavras →AFIXAÇÃO : Processo de formação de palavras que consiste na junção de um afixo a uma forma de base. Pode ocorrer por : - Prefixação : Junção de um prefixo a uma forma de base. Ex: Refazer - prefixo – re + forma de base – fazer - Sufixação : junção de um sufixo a uma forma de base. Ex : Trabalhador -forma de base - trabalha + sufixo-dor Luís Sérgio - Espaço 7 Língua Portuguesa
  • 4. Formação de palavras  Parassíntese : junção ,em simultâneo, de um prefixo e de um sufixo à forma de base. EX: Entardecer , sufixo en + forma de base tard + sufixo ecer. → conversão ou derivação imprópria : recorre à mudança de classe à qual a palavra pertence originariamente. Não há alteração formal da palavra. Ex: Não ( advérbio ) – não ( nome ) Não vou Um não magoa. Luís Sérgio - Espaço 7 Língua Portuguesa
  • 5. Formação de palavras → Derivação não afixal : Processo de formação de palavras que gera nomes, acrescentando marcas de flexão nominal a um radical verbal. Ex: Alcançar – alcance Conquistar - conquista Luís Sérgio - Espaço 7 Língua Portuguesa
  • 6. Formação de palavras Composição : Processo de formação de palavras que consiste na junção de duas ou mais formas de base. Há dois processos de composição : → Composição morfológica : Consiste na junção de dois radicais: Ex: Agricultura – junção do radical agr ao radical cultur. → Composição morfossintática : junção de duas ou mais palavras Ex: surdo – mudo . Junção da palavra surdo à palavra mudo. Luís Sérgio - Espaço 7 Língua Portuguesa
  • 7. Formação de palavras Fonte : Mini Gramática da ASA Espaço 7 Língua portuguesa http://espaco7linguaportuguesa.blogspot.com/ Luís Sérgio - Espaço 7 Língua Portuguesa