O que  é a Filosofia ? - Uma resposta inicial Escola Secundária de Bocage Profª Júlia Martins
A grande questão… O que é a  Filosofia ? Se fosses o pai da Mafalda… que responderias?
Que é então a Filosofia? Comecemos por dizer  o que ela não é. Filosofia  não é religião, não é ciência  como a Físico-Quí...
Haverá uma definição de Filosofia?   Para  definir  uma disciplina  recorre-se normalmente  à delimitação do seu objecto d...
Para reflectir… Platão afirmou que a origem da filosofia era o  espanto . O sentido da visão permitiu-nos “contemplar as e...
Pensar   Criticamente  Filosofia   é: Reflectir Duvidar Espanto Questionar Admiração Analisar
 
 
 
Para reflectir… A maior parte das pessoas imaginam que a  Filosofia   consiste em discutir do alto  de uma cadeira e em fa...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

O que é a fil resposta inicial

2.458 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.458
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
456
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
24
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O que é a fil resposta inicial

  1. 1. O que é a Filosofia ? - Uma resposta inicial Escola Secundária de Bocage Profª Júlia Martins
  2. 2. A grande questão… O que é a Filosofia ? Se fosses o pai da Mafalda… que responderias?
  3. 3. Que é então a Filosofia? Comecemos por dizer o que ela não é. Filosofia não é religião, não é ciência como a Físico-Química, a Matemática, a Biologia, a Astronomia, etc., não é arte. (…) Filosofia é saber. Um saber geral e gerante; um saber universal e universalizante, um saber reflexo (…). Manuel Antunes, Do espírito e do tempo Segundo o autor do excerto, a filosofia é um saber … Mas o que é o saber ? É conhecimento? é possuir muitas informações? é pensamento? é ter ideias? é ser imaginativo?
  4. 4. Haverá uma definição de Filosofia? Para definir uma disciplina recorre-se normalmente à delimitação do seu objecto de estudo. Tal não é possível na filosofia porque: <ul><li>não há um objecto de estudo, mas vários; </li></ul><ul><li>o objecto de estudo da filosofia não se limita a uma parcela do real, mas sim à sua totalidade; </li></ul><ul><li>Definir filosofia significa tomar uma “posição filosófica”; </li></ul><ul><li>A definição de Filosofia não é unívoca; </li></ul>Devido a esta dificuldade de se dar uma definição única, define-se Filosofia por caracterizações ou aproximações sucessivas.
  5. 5. Para reflectir… Platão afirmou que a origem da filosofia era o espanto . O sentido da visão permitiu-nos “contemplar as estrelas, o Sol e o firmamento celeste.” Esse espectáculo deu-nos o impulso para a investigação do universo. Daí nasceu a filosofia, o maior bem que os deuses concederam aos mortais. Aristóteles disse: “Foi a admiração que incitou os Homens a filosofar: admiraram-se primeiro do que lhes acontecia e lhes era estranho, depois, pouco a pouco, foram mais longe e inquiriram dos movimentos da Lua, do Sol (…) da criação do Universo. (…) Pelo espanto me torno consciente da minha ignorância. A filosofia é como que um despertar. Costuma-se sentir esse despertar quando se contemplam as coisas celestes e terrestres sem qualquer fim utilitário e formulando perguntas : “ O que será e de onde provirá tudo isto?” Interrogações cujas respostas não têm qualquer utilidade, mas que conferem em si uma satisfação.[…] Satisfeitos o espanto e a admiração pelo conhecimento do ser, logo surge a dúvida . É certo que os conhecimentos se acumulam, mas nada é seguro se não comprovado criticamente. Karl Jaspers, Iniciação Filosófica
  6. 6. Pensar Criticamente Filosofia é: Reflectir Duvidar Espanto Questionar Admiração Analisar
  7. 10. Para reflectir… A maior parte das pessoas imaginam que a Filosofia consiste em discutir do alto de uma cadeira e em fazer cursos sobre textos. Mas aquilo que escapa a essa gente é a Filosofia ininterrupta que vemos exercer - se cada dia de uma maneira perfeitamente igual a ela mesma. […] Sócrates não dispõe de bancadas para os auditores, ele não se sentava numa cátedra; ele não tinha horário fixo para discutir ou passear com os seus discípulos. Mas era divertindo-se com aqueles ou bebendo com eles ou indo à guerra ou à Ágora ou, finalmente, indo para a prisão e bebendo o veneno, que ele filosofava. Ele foi o primeiro que, em todos os tempos e em todos os lugares, em tudo aquilo que aparece e em tudo aquilo que fazemos, a vida quotidiana dá a possibilidade de filosofar. Plutarco, Se a política é uma tarefa para idosos.

×