SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 29
INTRODUÇÃO À FILOSOFIA E AO FILOSOFAR
Os especialista consideram que até à adolescência a pessoa não tem capacidades para reflectir, para ganhar consciência do que ela pensa sobre as coisas.
Estás, nesta idade, pronto para construir uma autonomia. Independência pessoal  do pensamento. Um pensamento pessoal dá consciência ao sujeito e, por isso desenvolve a sua autonomia.
CONSCIÊNCIA: Capacidade humana que permite que o sujeito tenha (1) conhecimento do que realiza e (2) conhecimento de si próprio. «Qualquer humano é capaz de dirigir sobre si este olhar criador de objectos. Neste caso, faz da sua pessoa o objecto do seu discurso. Em consequência, não só é, como também sabe que é. Isto é a consciência. Trata-se de uma qualidade que nos permite saber que somos.»  Texto 1, p. 49
« E que significa reflexão? A palavra vem do verbo latino reflectere, que significa "voltar atrás". É pois, um repensar, ou seja, um pensamento em segundo grau. Poderíamos, pois, dizer: se toda a reflexão é pensamento, nem todo o pensamento é reflexão.  Esta é um pensamento consciente de si mesmo, capaz de se avaliar, de verificar o grau de adequação que mantém com os dados objectivos, de medir-se com o real. Pode aplicar-se às impressões e opiniões, aos conhecimentos científicos e técnicos, interrogando-se sobre o seu significado Reflectir é o acto de retomar, reconsiderar os dados disponíveis, rever, vasculhar numa busca constante de significado. É examinar detidamente, prestar atenção, analisar com cuidado  E é isto o filosofar. D.Saviani,  Do Senso Comum  à Consciência Filosófica
Filosofar, procurando conhecer mais profundamente, implica uma atitude diferente perante o real. Uma atitude de distanciamento… Em face das evidências, dos discursos, dos conhecimentos, dos saberes disponíveis, …  de tudo quanto surge de forma imediata. Distanciamento que permite a reflexão.
Reflexão é pessoal … é por conta própria A capacidade de reflectir é constitutiva da existência humana
Ao reflectir sobre tudo o que o envolve e lhe acontece, o ser humano tenta descortinar o essencial desse real. Questiona-se e interroga-se sobre  ,[object Object]
os pensamentos dos outros
o Mundo
a sociedade
as suas experiências, o que lhe acontece
…PARA PENSAR MELHOR E MAIS PROFUNDAMENTE QUESTIONAMENTO RADICAL
FILOSOFAR IMPLICA UMA ATITUDE CRÍTICA Criticar consiste em  indagar os fundamentos das verdades superficiais, das ilusões, dos preconceitos, das ideologias; desenvolver processos de análise racional clarificadora da verdade das opiniões correntes (do senso-comum): Interrogar-se /questionar-se sobre o porquê, o quê, o como… Interrogar-se sobre si mesmo. 				 REFLEXÃO
A reflexão filosófica é RADICAL 1 É um pensamento sobre si mesmo: para conhecer-se a si mesmo, para indagar sobre as possibilidades do pensamento. 2 É um pensamento sobre  as relações que estabelecemos com a  realidade circundante.
A reflexão filosófica é RADICAL Tem início no questionar, REFLEXIVAMENTE, sobre a essência, a significação, a estrutura e a origem de todas as coisas; São perguntas sobre a capacidade  e a finalidade humanas para conhecer e agir.
A  filosofia é um saber do real. Teórico: As indagações filosóficas realizam-se de um modo sistemático: A Filosofia trabalha com enunciados precisos e rigorosos A Filosofia busca encadeamentos lógicos entre enunciados A Filosofia opera com  conceitos ou ideias A Filosofia exige a fundamentação racional do que é enunciado e pensado.
A filosofia tende para formar um TODO daquilo que aparece de modo fragmentado na nossa experiência quotidiana A filosofia aparece quando a realidade natural e a história se  tornam estranhas, espantosas, enigmáticas… … quando o senso comum já não sabe o que dizer ou fazer; … quando a ciência e a técnica ainda não sabem o que pensar e fazer.
“Foi, com efeito, pela admiração que os homens, assim hoje como no começo, foram levados a filosofar, sendo primeiramente abalados pelas dificuldades mais óbvias e progredindo em seguida pouco a pouco até resolverem problemas maiores".  Aristóteles, Metafísica  livro I capítulo 2, 982b e ss,
“Sócrates — Estou vendo, amigo, que Teodoro não ajuizou erradamente tua natureza, pois a admiração é a verdadeira característica do filósofo. Não tem outra origem a filosofia.” Platão, Teeteto
A designação “douta ignorância” pode parecer contraditória, pois o que é douto é, por definição, não ignorante. A contradição é, contudo, aparente já que ignorar de maneira douta exige um processo de conhecimento laborioso sobre as limitações do que sabemos. A Filosofia resulta de uma atitude de humildade que conduz a uma incessante procura do saber.
A filosofia nasce da dúvida. Muitos conhecimentos que possuímos são infundados ou são constituídos por meros preconceitos e/ou lugares-comuns. É necessário duvidar, colocar a dúvida ao serviço de um pensamento crítico, metódico e sistemático ao serviço da busca da verdade. René Descartes (1596 –1650)
O conceito é a base do pensamento filosófico. Criamos conceitos para nos referirmos mais precisamente a objectos, ideias ou sentimentos. Para isso, é necessário que cada coisa seja designada naquilo que lhe é fundamental. Por outras palavras, conceitos são abstracções, modelos abstractos que podem ser usados sempre que tentarmos identificar ou entender os diversos aspectos da realidade (e de nós mesmos). Pode-se dizer que a Filosofia é essencialmente a actividade de criar conceitos.
Em Filosofia, reflexão significa um pensamento que tem a capacidade de voltar-se  contra si mesmo. Isso quer dizer que a Filosofia procura sempre questionar aquilo que já foi pensado. Não se prende a dogmas (ou seja, a ideias indiscutíveis). Mas, ao mesmo tempo em que rejeita o dogmatismo (a crença inegável num sistema), o pensamento filosófico quase sempre rejeita o cepticismo (no sentido da  impossibilidade de se chegar a alguma certeza).  Por isso se diz que a reflexão filosófica é crítica. Criticar significa examinar minuciosamente e, sobretudo, com critério e rigor, sem extremismos considerando a diversidade de opiniões.
Dimensões da filosofia: Dimensão teórica Visa conhecer a essência da realidade, procurando uma compreensão da totalidade das coisas e dos seres Permite uma visão integrada do real, ao mesmo tempo que reflecte sobre os vários saberes e os problemas por eles suscitados.
Que problemas? Na área da LÓGICA A Lógica ocupa-se da investigação das regras que tornam o pensamento coerente do ponto de vista formal Investiga as regras a que o pensamento deve obedecer para ser válido as quais dizem respeito à forma ou à estrutura do raciocínio ou argumento.
Que problemas? Na área da GNOSIOLOGIA Questões relacionadas com a origem do nosso conhecimento e com a natureza e os limites do conhecimento. … e da EPISTEMOLOGIA Reflexão crítica sobre as questões relativas ao conhecimento científico, os seus fundamentos, conclusões e consequências para a humanidade.
Que problemas? Na área da AXIOLOGIA Reflexão crítica sobre as questões relativas aos valores. ,[object Object]
Éticos

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Para que filosofia do direito
Para que filosofia do direitoPara que filosofia do direito
Para que filosofia do direitoJoao Carlos
 
Apostila do 1º ano 3º e 4º bimestre
Apostila do 1º ano   3º e 4º bimestreApostila do 1º ano   3º e 4º bimestre
Apostila do 1º ano 3º e 4º bimestreDuzg
 
Filosofia - Senso comum, ciência e estética.
Filosofia - Senso comum, ciência e estética.Filosofia - Senso comum, ciência e estética.
Filosofia - Senso comum, ciência e estética.Julia Maldonado Garcia
 
Empirismo e racionalismo
Empirismo e racionalismoEmpirismo e racionalismo
Empirismo e racionalismoIsabel Aguiar
 
Objetivos Teste de Filosofia Nº2 (10ºAno)
Objetivos Teste de Filosofia Nº2 (10ºAno)Objetivos Teste de Filosofia Nº2 (10ºAno)
Objetivos Teste de Filosofia Nº2 (10ºAno)Maria Freitas
 
Os diversos tipos de conhecimento
Os diversos tipos de conhecimentoOs diversos tipos de conhecimento
Os diversos tipos de conhecimentoluciano barros
 
Teoria do Conhecimento II - João Luís
Teoria do Conhecimento II - João LuísTeoria do Conhecimento II - João Luís
Teoria do Conhecimento II - João LuísTurma Olímpica
 
Teoria do conhecimento
Teoria do conhecimentoTeoria do conhecimento
Teoria do conhecimentoIsabella Silva
 
01 o conhecimento
01 o conhecimento01 o conhecimento
01 o conhecimentoJoao Balbi
 
Introdução a filosofia os diversos tipos de conhecimento
Introdução a filosofia os diversos tipos de conhecimentoIntrodução a filosofia os diversos tipos de conhecimento
Introdução a filosofia os diversos tipos de conhecimentofilo2013
 

Mais procurados (20)

O empirismo
O empirismoO empirismo
O empirismo
 
Para que Filosofia do Direito?
Para que Filosofia do Direito?Para que Filosofia do Direito?
Para que Filosofia do Direito?
 
Para que filosofia do direito
Para que filosofia do direitoPara que filosofia do direito
Para que filosofia do direito
 
Apostila do 1º ano 3º e 4º bimestre
Apostila do 1º ano   3º e 4º bimestreApostila do 1º ano   3º e 4º bimestre
Apostila do 1º ano 3º e 4º bimestre
 
Filosofia - Senso comum, ciência e estética.
Filosofia - Senso comum, ciência e estética.Filosofia - Senso comum, ciência e estética.
Filosofia - Senso comum, ciência e estética.
 
Filosofia - teoria do conhecimento na modernidade
Filosofia  - teoria do conhecimento na modernidadeFilosofia  - teoria do conhecimento na modernidade
Filosofia - teoria do conhecimento na modernidade
 
Felicidade 2
Felicidade 2Felicidade 2
Felicidade 2
 
Empirismo e racionalismo
Empirismo e racionalismoEmpirismo e racionalismo
Empirismo e racionalismo
 
Objetivos Teste de Filosofia Nº2 (10ºAno)
Objetivos Teste de Filosofia Nº2 (10ºAno)Objetivos Teste de Filosofia Nº2 (10ºAno)
Objetivos Teste de Filosofia Nº2 (10ºAno)
 
Os diversos tipos de conhecimento
Os diversos tipos de conhecimentoOs diversos tipos de conhecimento
Os diversos tipos de conhecimento
 
Epistemologia introdução
Epistemologia   introduçãoEpistemologia   introdução
Epistemologia introdução
 
Teoria do Conhecimento II - João Luís
Teoria do Conhecimento II - João LuísTeoria do Conhecimento II - João Luís
Teoria do Conhecimento II - João Luís
 
Epistemologia
EpistemologiaEpistemologia
Epistemologia
 
indagar
indagarindagar
indagar
 
Teoria do conhecimento
Teoria do conhecimentoTeoria do conhecimento
Teoria do conhecimento
 
01 o conhecimento
01 o conhecimento01 o conhecimento
01 o conhecimento
 
O que é conhecimento
O que é conhecimentoO que é conhecimento
O que é conhecimento
 
2º anos (Filosofia) Consciência
2º anos (Filosofia) Consciência2º anos (Filosofia) Consciência
2º anos (Filosofia) Consciência
 
Introdução a filosofia os diversos tipos de conhecimento
Introdução a filosofia os diversos tipos de conhecimentoIntrodução a filosofia os diversos tipos de conhecimento
Introdução a filosofia os diversos tipos de conhecimento
 
Epistemologia
Epistemologia Epistemologia
Epistemologia
 

Destaque

promo terjemahan edited
promo terjemahan editedpromo terjemahan edited
promo terjemahan editedRufki Afiadi
 
international student
international studentinternational student
international studentBrent Harvey
 
New Software Architecture
New Software ArchitectureNew Software Architecture
New Software ArchitectureHerman Wahyudi
 
arq_comercial_helvex_1
arq_comercial_helvex_1arq_comercial_helvex_1
arq_comercial_helvex_1Ra Diaz
 
sonoro_international_press_clippings
sonoro_international_press_clippingssonoro_international_press_clippings
sonoro_international_press_clippingsDeanna Dal Pos
 
Recebendo as Crianças- 2009
Recebendo as Crianças- 2009Recebendo as Crianças- 2009
Recebendo as Crianças- 2009Bernardete Motter
 
Q U A N D O O D I A C H E G A R
Q U A N D O  O  D I A  C H E G A RQ U A N D O  O  D I A  C H E G A R
Q U A N D O O D I A C H E G A Rluiscandido
 
Open Access no Horizonte 2020: diretrizes da Comissão Europeia para o Acesso ...
Open Access no Horizonte 2020: diretrizes da Comissão Europeia para o Acesso ...Open Access no Horizonte 2020: diretrizes da Comissão Europeia para o Acesso ...
Open Access no Horizonte 2020: diretrizes da Comissão Europeia para o Acesso ...Pedro Príncipe
 
Wall Street Oasis Webinar - BC 8-9-15
Wall Street Oasis Webinar - BC 8-9-15Wall Street Oasis Webinar - BC 8-9-15
Wall Street Oasis Webinar - BC 8-9-15Barbara Coward
 
Strap Marketing Deck 2015
Strap Marketing Deck 2015Strap Marketing Deck 2015
Strap Marketing Deck 2015Sophie Turcotte
 
Autoevaluacion aspirantes UAM
Autoevaluacion aspirantes UAMAutoevaluacion aspirantes UAM
Autoevaluacion aspirantes UAMSrMarcos28
 
Apresentação da BAD na Sessão de abertura do Seminário "O ambiente digital ab...
Apresentação da BAD na Sessão de abertura do Seminário "O ambiente digital ab...Apresentação da BAD na Sessão de abertura do Seminário "O ambiente digital ab...
Apresentação da BAD na Sessão de abertura do Seminário "O ambiente digital ab...Pedro Príncipe
 
Ofiice Folder_opt
Ofiice Folder_optOfiice Folder_opt
Ofiice Folder_optRoy Bardhan
 
Tendências nas Bibliotecas, infraestruturas de informação e comunicação cient...
Tendências nas Bibliotecas, infraestruturas de informação e comunicação cient...Tendências nas Bibliotecas, infraestruturas de informação e comunicação cient...
Tendências nas Bibliotecas, infraestruturas de informação e comunicação cient...Pedro Príncipe
 
Maquinari ordinador
Maquinari ordinadorMaquinari ordinador
Maquinari ordinadorTarik Chreta
 

Destaque (20)

promo terjemahan edited
promo terjemahan editedpromo terjemahan edited
promo terjemahan edited
 
Certificates
CertificatesCertificates
Certificates
 
international student
international studentinternational student
international student
 
PORTFOLIO @ JOB
PORTFOLIO @ JOBPORTFOLIO @ JOB
PORTFOLIO @ JOB
 
catalog
catalogcatalog
catalog
 
New Software Architecture
New Software ArchitectureNew Software Architecture
New Software Architecture
 
arq_comercial_helvex_1
arq_comercial_helvex_1arq_comercial_helvex_1
arq_comercial_helvex_1
 
review 2014-2015
review 2014-2015review 2014-2015
review 2014-2015
 
sonoro_international_press_clippings
sonoro_international_press_clippingssonoro_international_press_clippings
sonoro_international_press_clippings
 
Recebendo as Crianças- 2009
Recebendo as Crianças- 2009Recebendo as Crianças- 2009
Recebendo as Crianças- 2009
 
Q U A N D O O D I A C H E G A R
Q U A N D O  O  D I A  C H E G A RQ U A N D O  O  D I A  C H E G A R
Q U A N D O O D I A C H E G A R
 
Open Access no Horizonte 2020: diretrizes da Comissão Europeia para o Acesso ...
Open Access no Horizonte 2020: diretrizes da Comissão Europeia para o Acesso ...Open Access no Horizonte 2020: diretrizes da Comissão Europeia para o Acesso ...
Open Access no Horizonte 2020: diretrizes da Comissão Europeia para o Acesso ...
 
Wall Street Oasis Webinar - BC 8-9-15
Wall Street Oasis Webinar - BC 8-9-15Wall Street Oasis Webinar - BC 8-9-15
Wall Street Oasis Webinar - BC 8-9-15
 
Strap Marketing Deck 2015
Strap Marketing Deck 2015Strap Marketing Deck 2015
Strap Marketing Deck 2015
 
Autoevaluacion aspirantes UAM
Autoevaluacion aspirantes UAMAutoevaluacion aspirantes UAM
Autoevaluacion aspirantes UAM
 
Apresentação da BAD na Sessão de abertura do Seminário "O ambiente digital ab...
Apresentação da BAD na Sessão de abertura do Seminário "O ambiente digital ab...Apresentação da BAD na Sessão de abertura do Seminário "O ambiente digital ab...
Apresentação da BAD na Sessão de abertura do Seminário "O ambiente digital ab...
 
Ofiice Folder_opt
Ofiice Folder_optOfiice Folder_opt
Ofiice Folder_opt
 
Edisi 6-Intense-maret07
Edisi 6-Intense-maret07Edisi 6-Intense-maret07
Edisi 6-Intense-maret07
 
Tendências nas Bibliotecas, infraestruturas de informação e comunicação cient...
Tendências nas Bibliotecas, infraestruturas de informação e comunicação cient...Tendências nas Bibliotecas, infraestruturas de informação e comunicação cient...
Tendências nas Bibliotecas, infraestruturas de informação e comunicação cient...
 
Maquinari ordinador
Maquinari ordinadorMaquinari ordinador
Maquinari ordinador
 

Semelhante a Introdução à filosofia

Introfilosofia
IntrofilosofiaIntrofilosofia
IntrofilosofiaAida Cunha
 
Areflexofilosfica 120219080955-phpapp01 (2)
Areflexofilosfica 120219080955-phpapp01 (2)Areflexofilosfica 120219080955-phpapp01 (2)
Areflexofilosfica 120219080955-phpapp01 (2)Josivaldo Corrêa Silva
 
Areflexofilosfica 120219080955-phpapp01 (2)
Areflexofilosfica 120219080955-phpapp01 (2)Areflexofilosfica 120219080955-phpapp01 (2)
Areflexofilosfica 120219080955-phpapp01 (2)Josivaldo Corrêa Silva
 
Atitude filosofica e abordagem do direito (aula prática)
Atitude filosofica e abordagem do direito (aula prática)Atitude filosofica e abordagem do direito (aula prática)
Atitude filosofica e abordagem do direito (aula prática)Joao Carlos
 
Filosofia Grega Clássica ao Helenismo-Prof.Altair Aguilar.
Filosofia Grega Clássica ao Helenismo-Prof.Altair Aguilar.Filosofia Grega Clássica ao Helenismo-Prof.Altair Aguilar.
Filosofia Grega Clássica ao Helenismo-Prof.Altair Aguilar.Altair Moisés Aguilar
 
FilosofiaIntrodução a filosofia e senso comum e filosófico
FilosofiaIntrodução a filosofia e senso comum e filosóficoFilosofiaIntrodução a filosofia e senso comum e filosófico
FilosofiaIntrodução a filosofia e senso comum e filosóficomro5060
 
ATIVIDADE DE FILOSOFIA 2.docx
ATIVIDADE DE FILOSOFIA  2.docxATIVIDADE DE FILOSOFIA  2.docx
ATIVIDADE DE FILOSOFIA 2.docxElieidw
 
O que é a Filosofia.pptx
O que é a Filosofia.pptxO que é a Filosofia.pptx
O que é a Filosofia.pptxTercioSantana2
 
Revisão de conteúdo 1º ano
Revisão de conteúdo 1º anoRevisão de conteúdo 1º ano
Revisão de conteúdo 1º anoMilena Leite
 
Jornal de Filosofia - Versão Papel - nº1
Jornal de Filosofia - Versão Papel - nº1Jornal de Filosofia - Versão Papel - nº1
Jornal de Filosofia - Versão Papel - nº1AnaKlein1
 
Introdução a Filosofia. Aula Introdutória sobre a origem da Filosofia e seus ...
Introdução a Filosofia. Aula Introdutória sobre a origem da Filosofia e seus ...Introdução a Filosofia. Aula Introdutória sobre a origem da Filosofia e seus ...
Introdução a Filosofia. Aula Introdutória sobre a origem da Filosofia e seus ...Wagner Stefani
 
Para que serve a filosofia
Para que serve a filosofiaPara que serve a filosofia
Para que serve a filosofiasuperego
 
CAPÍTULO 1 - A EXPERIÊNCIA FILOSÓFICA.ppt
CAPÍTULO 1 - A EXPERIÊNCIA FILOSÓFICA.pptCAPÍTULO 1 - A EXPERIÊNCIA FILOSÓFICA.ppt
CAPÍTULO 1 - A EXPERIÊNCIA FILOSÓFICA.pptMarcoAntonio251662
 
Sumários Desenvolvidos de Filosofia do Direito
Sumários Desenvolvidos de Filosofia do DireitoSumários Desenvolvidos de Filosofia do Direito
Sumários Desenvolvidos de Filosofia do Direitonelson0802
 
Introducao à filosofia (aula 1)
Introducao à filosofia (aula 1)Introducao à filosofia (aula 1)
Introducao à filosofia (aula 1)Wilton Moretto
 

Semelhante a Introdução à filosofia (20)

Introfilosofia
IntrofilosofiaIntrofilosofia
Introfilosofia
 
Areflexofilosfica 120219080955-phpapp01 (2)
Areflexofilosfica 120219080955-phpapp01 (2)Areflexofilosfica 120219080955-phpapp01 (2)
Areflexofilosfica 120219080955-phpapp01 (2)
 
A reflexão filosófica
A reflexão filosóficaA reflexão filosófica
A reflexão filosófica
 
Areflexofilosfica 120219080955-phpapp01 (2)
Areflexofilosfica 120219080955-phpapp01 (2)Areflexofilosfica 120219080955-phpapp01 (2)
Areflexofilosfica 120219080955-phpapp01 (2)
 
Atitude filosofica e abordagem do direito (aula prática)
Atitude filosofica e abordagem do direito (aula prática)Atitude filosofica e abordagem do direito (aula prática)
Atitude filosofica e abordagem do direito (aula prática)
 
Filosofia Grega Clássica ao Helenismo-Prof.Altair Aguilar.
Filosofia Grega Clássica ao Helenismo-Prof.Altair Aguilar.Filosofia Grega Clássica ao Helenismo-Prof.Altair Aguilar.
Filosofia Grega Clássica ao Helenismo-Prof.Altair Aguilar.
 
FilosofiaIntrodução a filosofia e senso comum e filosófico
FilosofiaIntrodução a filosofia e senso comum e filosóficoFilosofiaIntrodução a filosofia e senso comum e filosófico
FilosofiaIntrodução a filosofia e senso comum e filosófico
 
filosofia e ética
filosofia e éticafilosofia e ética
filosofia e ética
 
Apostila 1 filosofia cpia
Apostila 1 filosofia   cpiaApostila 1 filosofia   cpia
Apostila 1 filosofia cpia
 
Consciencia (1)
Consciencia (1)Consciencia (1)
Consciencia (1)
 
Slide filosofia
Slide filosofiaSlide filosofia
Slide filosofia
 
ATIVIDADE DE FILOSOFIA 2.docx
ATIVIDADE DE FILOSOFIA  2.docxATIVIDADE DE FILOSOFIA  2.docx
ATIVIDADE DE FILOSOFIA 2.docx
 
O que é a Filosofia.pptx
O que é a Filosofia.pptxO que é a Filosofia.pptx
O que é a Filosofia.pptx
 
Revisão de conteúdo 1º ano
Revisão de conteúdo 1º anoRevisão de conteúdo 1º ano
Revisão de conteúdo 1º ano
 
Jornal de Filosofia - Versão Papel - nº1
Jornal de Filosofia - Versão Papel - nº1Jornal de Filosofia - Versão Papel - nº1
Jornal de Filosofia - Versão Papel - nº1
 
Introdução a Filosofia. Aula Introdutória sobre a origem da Filosofia e seus ...
Introdução a Filosofia. Aula Introdutória sobre a origem da Filosofia e seus ...Introdução a Filosofia. Aula Introdutória sobre a origem da Filosofia e seus ...
Introdução a Filosofia. Aula Introdutória sobre a origem da Filosofia e seus ...
 
Para que serve a filosofia
Para que serve a filosofiaPara que serve a filosofia
Para que serve a filosofia
 
CAPÍTULO 1 - A EXPERIÊNCIA FILOSÓFICA.ppt
CAPÍTULO 1 - A EXPERIÊNCIA FILOSÓFICA.pptCAPÍTULO 1 - A EXPERIÊNCIA FILOSÓFICA.ppt
CAPÍTULO 1 - A EXPERIÊNCIA FILOSÓFICA.ppt
 
Sumários Desenvolvidos de Filosofia do Direito
Sumários Desenvolvidos de Filosofia do DireitoSumários Desenvolvidos de Filosofia do Direito
Sumários Desenvolvidos de Filosofia do Direito
 
Introducao à filosofia (aula 1)
Introducao à filosofia (aula 1)Introducao à filosofia (aula 1)
Introducao à filosofia (aula 1)
 

Mais de Nuno Pereira

Mais de Nuno Pereira (13)

Genética 013 ff
Genética 013 ffGenética 013 ff
Genética 013 ff
 
Psicologia objeto e método.
Psicologia objeto e método.Psicologia objeto e método.
Psicologia objeto e método.
 
Conação (2)
Conação (2)Conação (2)
Conação (2)
 
Memória2011
Memória2011Memória2011
Memória2011
 
Obediência milgram
Obediência milgramObediência milgram
Obediência milgram
 
Desobediência
DesobediênciaDesobediência
Desobediência
 
Obediência
ObediênciaObediência
Obediência
 
Relações interpessoais2
Relações interpessoais2Relações interpessoais2
Relações interpessoais2
 
Filosofia 010
Filosofia 010Filosofia 010
Filosofia 010
 
Cérebro 010-f
Cérebro 010-fCérebro 010-f
Cérebro 010-f
 
Apresenta..[1]
Apresenta..[1]Apresenta..[1]
Apresenta..[1]
 
Ciencia
CienciaCiencia
Ciencia
 
Pes Alimt
Pes AlimtPes Alimt
Pes Alimt
 

Introdução à filosofia

  • 1. INTRODUÇÃO À FILOSOFIA E AO FILOSOFAR
  • 2. Os especialista consideram que até à adolescência a pessoa não tem capacidades para reflectir, para ganhar consciência do que ela pensa sobre as coisas.
  • 3. Estás, nesta idade, pronto para construir uma autonomia. Independência pessoal do pensamento. Um pensamento pessoal dá consciência ao sujeito e, por isso desenvolve a sua autonomia.
  • 4. CONSCIÊNCIA: Capacidade humana que permite que o sujeito tenha (1) conhecimento do que realiza e (2) conhecimento de si próprio. «Qualquer humano é capaz de dirigir sobre si este olhar criador de objectos. Neste caso, faz da sua pessoa o objecto do seu discurso. Em consequência, não só é, como também sabe que é. Isto é a consciência. Trata-se de uma qualidade que nos permite saber que somos.» Texto 1, p. 49
  • 5. « E que significa reflexão? A palavra vem do verbo latino reflectere, que significa "voltar atrás". É pois, um repensar, ou seja, um pensamento em segundo grau. Poderíamos, pois, dizer: se toda a reflexão é pensamento, nem todo o pensamento é reflexão. Esta é um pensamento consciente de si mesmo, capaz de se avaliar, de verificar o grau de adequação que mantém com os dados objectivos, de medir-se com o real. Pode aplicar-se às impressões e opiniões, aos conhecimentos científicos e técnicos, interrogando-se sobre o seu significado Reflectir é o acto de retomar, reconsiderar os dados disponíveis, rever, vasculhar numa busca constante de significado. É examinar detidamente, prestar atenção, analisar com cuidado E é isto o filosofar. D.Saviani,  Do Senso Comum à Consciência Filosófica
  • 6. Filosofar, procurando conhecer mais profundamente, implica uma atitude diferente perante o real. Uma atitude de distanciamento… Em face das evidências, dos discursos, dos conhecimentos, dos saberes disponíveis, … de tudo quanto surge de forma imediata. Distanciamento que permite a reflexão.
  • 7. Reflexão é pessoal … é por conta própria A capacidade de reflectir é constitutiva da existência humana
  • 8.
  • 12. as suas experiências, o que lhe acontece
  • 13. …PARA PENSAR MELHOR E MAIS PROFUNDAMENTE QUESTIONAMENTO RADICAL
  • 14. FILOSOFAR IMPLICA UMA ATITUDE CRÍTICA Criticar consiste em indagar os fundamentos das verdades superficiais, das ilusões, dos preconceitos, das ideologias; desenvolver processos de análise racional clarificadora da verdade das opiniões correntes (do senso-comum): Interrogar-se /questionar-se sobre o porquê, o quê, o como… Interrogar-se sobre si mesmo.  REFLEXÃO
  • 15. A reflexão filosófica é RADICAL 1 É um pensamento sobre si mesmo: para conhecer-se a si mesmo, para indagar sobre as possibilidades do pensamento. 2 É um pensamento sobre as relações que estabelecemos com a realidade circundante.
  • 16. A reflexão filosófica é RADICAL Tem início no questionar, REFLEXIVAMENTE, sobre a essência, a significação, a estrutura e a origem de todas as coisas; São perguntas sobre a capacidade e a finalidade humanas para conhecer e agir.
  • 17. A filosofia é um saber do real. Teórico: As indagações filosóficas realizam-se de um modo sistemático: A Filosofia trabalha com enunciados precisos e rigorosos A Filosofia busca encadeamentos lógicos entre enunciados A Filosofia opera com conceitos ou ideias A Filosofia exige a fundamentação racional do que é enunciado e pensado.
  • 18. A filosofia tende para formar um TODO daquilo que aparece de modo fragmentado na nossa experiência quotidiana A filosofia aparece quando a realidade natural e a história se tornam estranhas, espantosas, enigmáticas… … quando o senso comum já não sabe o que dizer ou fazer; … quando a ciência e a técnica ainda não sabem o que pensar e fazer.
  • 19. “Foi, com efeito, pela admiração que os homens, assim hoje como no começo, foram levados a filosofar, sendo primeiramente abalados pelas dificuldades mais óbvias e progredindo em seguida pouco a pouco até resolverem problemas maiores".  Aristóteles, Metafísica livro I capítulo 2, 982b e ss,
  • 20. “Sócrates — Estou vendo, amigo, que Teodoro não ajuizou erradamente tua natureza, pois a admiração é a verdadeira característica do filósofo. Não tem outra origem a filosofia.” Platão, Teeteto
  • 21. A designação “douta ignorância” pode parecer contraditória, pois o que é douto é, por definição, não ignorante. A contradição é, contudo, aparente já que ignorar de maneira douta exige um processo de conhecimento laborioso sobre as limitações do que sabemos. A Filosofia resulta de uma atitude de humildade que conduz a uma incessante procura do saber.
  • 22. A filosofia nasce da dúvida. Muitos conhecimentos que possuímos são infundados ou são constituídos por meros preconceitos e/ou lugares-comuns. É necessário duvidar, colocar a dúvida ao serviço de um pensamento crítico, metódico e sistemático ao serviço da busca da verdade. René Descartes (1596 –1650)
  • 23. O conceito é a base do pensamento filosófico. Criamos conceitos para nos referirmos mais precisamente a objectos, ideias ou sentimentos. Para isso, é necessário que cada coisa seja designada naquilo que lhe é fundamental. Por outras palavras, conceitos são abstracções, modelos abstractos que podem ser usados sempre que tentarmos identificar ou entender os diversos aspectos da realidade (e de nós mesmos). Pode-se dizer que a Filosofia é essencialmente a actividade de criar conceitos.
  • 24. Em Filosofia, reflexão significa um pensamento que tem a capacidade de voltar-se contra si mesmo. Isso quer dizer que a Filosofia procura sempre questionar aquilo que já foi pensado. Não se prende a dogmas (ou seja, a ideias indiscutíveis). Mas, ao mesmo tempo em que rejeita o dogmatismo (a crença inegável num sistema), o pensamento filosófico quase sempre rejeita o cepticismo (no sentido da impossibilidade de se chegar a alguma certeza). Por isso se diz que a reflexão filosófica é crítica. Criticar significa examinar minuciosamente e, sobretudo, com critério e rigor, sem extremismos considerando a diversidade de opiniões.
  • 25. Dimensões da filosofia: Dimensão teórica Visa conhecer a essência da realidade, procurando uma compreensão da totalidade das coisas e dos seres Permite uma visão integrada do real, ao mesmo tempo que reflecte sobre os vários saberes e os problemas por eles suscitados.
  • 26. Que problemas? Na área da LÓGICA A Lógica ocupa-se da investigação das regras que tornam o pensamento coerente do ponto de vista formal Investiga as regras a que o pensamento deve obedecer para ser válido as quais dizem respeito à forma ou à estrutura do raciocínio ou argumento.
  • 27. Que problemas? Na área da GNOSIOLOGIA Questões relacionadas com a origem do nosso conhecimento e com a natureza e os limites do conhecimento. … e da EPISTEMOLOGIA Reflexão crítica sobre as questões relativas ao conhecimento científico, os seus fundamentos, conclusões e consequências para a humanidade.
  • 28.
  • 33.
  • 34. Dimensões da filosofia: Dimensão prática A Filosofia ajuda o Homem a orientar-se no mundo, a saber viver, a agir de forma responsável, a encontrar uma finalidade para a vida, em vista à conquista da felicidade Intervém ao nível social e político, no sentido de criar um mundo melhor.
  • 35. Dimensões da filosofia: Dimensão prática “ Os filósofos têm-se limitado a interpretar o mundo de diferentes maneiras, mas trata-se doravante de o transformar “ Karl Marx
  • 36. Como seres pensantes, vamo--nos construindo como pessoas, edificando um sistema de valores que nos permite agir de modo responsável e consciente.
  • 37.
  • 38. A Filosofia assenta num questionamento / interrogação ilimitado e radical visando a apreensão compreensiva do real na sua totalidade;
  • 39. A Filosofia é exercício reflexivo sobre a globalidade da experiência vivida.
  • 40.