SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 8
Baixar para ler offline
ANO XIII - FEVEREIRO 2016 Diretor Responsável: Jornalista EDISON TORRES
JORNAL DO MUNICÍPIO
MARICÁ
www.obarao.blogspot.com jornal.domunicipio@yahoo.com.br
PDT LANÇA CIRO GOMESDepois de Brasília, foi a vez
do Rio de Janeiro através de
pedetistas do estado reunidos
em São Gonçalo no último dia 23
de janeiro, lançarem a candida-
tura de Ciro Gomes, como pré-
candidato a presidente da repú-
blica em 2018. O ex-governador
do Ceará e ex-ministro da repú-
blica, no partido de Brizola des-
de setembro do ano passado,
tem grande chance de se eleger
e mudar o quadro político e eco-
nômico deste país. Na foto, Ciro
Gomes com Carolino em São
Gonçalo. Página 4
Acaba de acontecer um fato escandaloso digno de uma operação lava jato. A escola de
samba União “Eleitoreira” de Maricá num ato ilegal e imoral comprou a vaga da Escola de
Samba Império da Praça Seca, para desfilar no grupo C com muita grana que poderia ser
deslocada para saúde, desviada mais uma vez para o carnaval como aconteceu em 2014,
quando mais de R$ 4 milhões foram para a acadêmicos da Grande Rio.
Por que essa transação é ilegal e imoral, o leitor vai saber na página 5 desta edição.
CORRUPÇÃO NO
SAMBA
A ilegalidade e a imoralidade.
Editorial desse jornal fala da imoral
compra de uma vaga para a Escola de
Samba de Maricá, desfilar na capital.
- Areas perde o PSC para Ricardo
Queiroz
- Sonhar não custa nada. Dezenas de
candidatos a uma vaga na Câmara
Municipal começam a sonhar com esse
emprego de quatro anos e um polpudo
salário para dois dias de trabalho na
semana.
- Por que o “nobre médico virou casaca
na Câmara?
- Primeiro suplente rejeita vaga na
Câmara, mas segundo suplente segura
firme para fazer parte do time de Quaquá.
(Repórter ET)
Memória Nacional
A Revolução paulista de 1932 e a
constituição de 1934. (Pág. 6)
Página 4
JANETE VALADÃO:
O NOME PARA
QUALIFICAR O NOSSO
LEGISLATIVO
2 - JORNAL DO MUNICÍPIO FEVEREIRO 2016
Expediente:
JORNAL DO MUNICÍPIO de Maricá
Editor Responsável: Edison Torres, RP 385-DRT-PA
Redação: jornalismopr@hotmail.com / jornal.domunicipio@yahoo.com.br Digitação: Pery Salgado e Stephanie Dalliany
Programação Visual: PR PRODUÇÕES www.obarao.blogspot.com Representante:TRÁFEGO PUBLICIDADE
Distribuição: Central de Jornalismo - Rua Barão de Inohan 233 - Centro - Maricá > Tel.: 2637-4170 Impressão: A TRIBUNA
Fotos: Pery Salgado e Rosemery Oliveira Os artigos assinados e opiniões são de responsabilidade de seus autores
EDITORIAL VOZES
DA RUA
JORNAL DO MUNICÍPIO
A verdade sempre!
Em Outubro do próximo ano teremos novamente as eleições
municipais. Em conseqüência, muita gente já se apresenta como
candidato a vereador que nada mais é do que um bom emprego
com duração de quatro anos, prorrogáveis por mais quatro anos.
O que se tem notado é que há quantidade, mas não há qualidade
entre os candidatos. Por isso o nosso jornal, inicia desde já uma
campanha de valorização de nosso legislativo tão desvalorizado
nos dias atuais, por culpa exclusivamente do eleitor principalmente
da população carente que hoje já não troca mais seu voto por
manilha ou dentadura, mas por dinheiro vivo em espécie como
todo mundo sabe. Estamos cheios de currais eleitorais e quem não
tem curral, não se elege.
CAMPANHA DE VALORIZAÇÃO DE NOSSO LEGISLATIVOCANDIDATOS A VEREADOR
Teste seus conhecimentos.
1º Você sabe o que é lei orgânica dos municípios?
2º Você sabe o que significa atos das disposições
transitórias?
3º O que quer dizer projeto de resolução?
4º Sabe como se faz um requerimento?
5º A Câmara é uma casa de leis?
6º O que é improbidade administrativa?
7º Você tem condições de usar o microfone em plenário
para discutir, debater, apresentar alguma coisa em favor
da população ou ficará calado?
Se responder cem por cento, você
estará apto a se candidatar. Caso contrário,
fique onde está. Precisamos valorizar o
nosso legislativo.
Precisamos acabar com o entra mudo
e sai calado.
A ILEGALIDADE E A
IMORALIDADE
Hoje, acompanho de longe o carnaval,
mas já o acompanhei de perto como
repórter de O Cruzeiro, cobrindo os
desfiles das escolas de samba na
“Presidente Vargas”, na PresidenteAntonio
Carlos e depois em definitivo na Marquês
de Sapucaí. Fui o primeiro repórter a
desvendar para o público os segredos dos
barracões das escolas nos tempos de
Joãozinho Trinta e Fernando Pamplona.
Entrevistei o primeiro e talvez o único Rei
Momo negro, um ex-soldado da polícia
militar e ainda guardo na memória a
entrevista que fiz com a cantora Clara
Nunes que acabava de desfilar pela
Portela e teve fim trágico dois meses
depois.
Tudo isso dentro da legalidade que
acredito ter sempre existido no mundo do
samba abalado que está agora com a
noticia da imoralidade, da ilegalidade e
da indecente compra de uma vaga no
grupo C do carnaval carioca para a Escola
de Samba União de Maricá desfilar agora
em Fevereiro. Nada contra essa
agremiação carnavalesca fruto da mente
do prefeito Quaquá, que em 2009 matou
o carnaval maricaense e agora numa
manobra eleitoreira tenta ressucitá-lo
iludindo o povo e usando de todos os
meios ilícitos para colocar a sua escola
pulando pela janela.
A Escola Império da Praça Seca
vergonhosamente vendeu muito bem
vendida a sua vaga e tem que ser punida.
A União de Maricá, por sua vez, não passou
por uma avaliação como manda o
regulamento da associação para se
aprovada, começar no grupo E e nunca
no C, porque ela nunca participou de
qualquer carnaval na capital. Fica claro
que dentro do samba a corrupção
também existe.
Edison Torres
ANO ELEITORAL
Finalmente chegamos em 2016 e no dia 2 de Outubro, teremos eleições
municipais. Vão começar a aparecer os candidatos a um emprego bem
remunerado de quatro anos ou mais. E o povo? Continua votando mal.
Fernando Moura
CANDIDATO DO PDT
O eleitor de Maricá tem que tomar vergonha e votar no Dr. Carolino para
prefeito. É o melhor candidato disparado. Só não vê quem não quer.
José Luís
PROTESTO
Realmente como disse esse jornal, o verdadeiro
protesto está no voto. Só que até hoje o eleitor
não soube protestar nas urnas. Ir para as ruas
gritar não adianta nada. Paulo Moura
ESCULHAMBAÇÃO CARNAVALESCA
A escola de samba de Maricá vai desfilar no carnaval do Rio sem se filiada a qualquer associação da capital. Está entrando
mesmo pela janela, numa demonstração de que safadeza não existe só na política. No carnaval, também.
Francisco Barros
PARABÉNS AO JUIZ
Através desse jornal dou meus parabéns a esse juiz do Paraná, que através de sua operação lava jato, está prendendo os
ladrões do dinheiro público. Guilherme Barros
CONTINUAM NEGANDO
As acusações são sérias, mas os acusados continuam negando. Claro que eles não vão dizer que roubaram e corrupção não
da recibo. Mas, como diz o jornalista Arnaldo Jabour, “a verdade está no que eles negam”. José Carlos
CABO ELEITORAL
Como é que pode, o ex-prefeito Ricardo Queiroz cabo eleitoral do deputado Eduardo Cunha em Maricá. Aliás, por falar em
Ricardo, ele não soma mais nada em relação a política de Maricá. João Alberto
MEMÓRIA NACIONAL
Excelente para quem não é ignorante e gosta de história, os relatos do governo provisório de Getúlio Vargas e o Estado Novo,
na série espetacular desse jornal, Memória Nacional. Osvaldo Monteiro
NOVO HOSPITAL
O novo hospital que dizem estar sendo construído, tem que receber o nome do Dr. Orlando de Barros Pimentel, em justa
homenagem a quem tanto fez pela saúde do município. Orlando Abreu
JESUS CRISTO
Essa é demais. Quaquá apela para Jesus Cristo para atrair os pastores evangélicos nessa cartada inicial para as eleições do
dia 2 de Outubro. Agora vale tudo, meu irmão. Orlando Pinto
FEVEREIRO 2016 JORNAL DO MUNICÍPIO ----- 3
Repórter ET
SONHAR NÃO CUSTSONHAR NÃO CUSTSONHAR NÃO CUSTSONHAR NÃO CUSTSONHAR NÃO CUSTA NA NA NA NA NADADADADADAAAAA
Sempre que se aproxima uma eleição municipal, volto a bater na velha tecla de que sonhar não custa nada. E que já estão abertas as
inscrições para a fábrica de sonhos que durante a campanha eleitoral reunirá dezenas de adeptos ávidos por um emprego de quatro anos ou
mais com um salário de fazer inveja a qualquer trabalhador que rala oito horas por dia em troca de um minguado salário mínimo. Ao contrario,
quem se elege vereador “trabalha” apenas dois dias por semana em poucas horas de sessões plenárias onde predomina a inutilidade.
É por isso que a concorrência é grande, com centenas de sonhadores enchendo a boca e tufando o peito ao declarar para quem quiser
ouvir: “Sou candidato a vereador” como se isso representasse um status pessoal. Nessa época, predomina a quantidade, deixando muito longe a qualidade que é quase zero
entre os pretendentes de uma carreira política.
Não acredito que esse panorama mude e que a mediocridade continuará superando qualquer tentativa de se fazer eleger um grupo que realmente possa diagnosticar um
legislativo que até agora não disse para que veio quando se trata de defender os interesses da população. Mas, esta por sua vez, embora viva em grande parte crise de
pesadelos, ainda ao que parece não acordou para a realidade e quando chega a oportunidade de reverter a situação que seria no dia da eleição, continua votando mal na
maioria das vezes em troca de benesses ou pagando favores o que leva o resultado das urnas a proclamarem os incompetentes como vencedores numa batalha em que
realmente eles mereciam a derrota em todos os sentidos afastando da casa, aliás chamada hoje erroneamente da “casa do povo”.
Sou contra a mediocridade e daqui das colunas desse jornal vou continuar a luta em prol de um legislativo mais capacitado e competente. E, repito, as inscrições para a
fabrica de sonhos estão abertas e não custa nada sonhar até o dia 2 de Outubro.
ORÇAMENTO
O orçamento do município para esse
ano de 2016, será de um bilhão de reais
contra setecentos e oitenta milhões de
2015.
DOCUMENTO ASSINADO
Encontro um conceituado político da
cidade que me explicou porque o “nobre”
médico que hoje ocupa uma cadeira na
Câmara, deixou de tomar a benção do
prefeito, para lhe fazer uma oposição fajuta.
É que ele teria assinado um documento
com Marcelo Delarolli garantindo que ele
será o vice candidato do PR a prefeito.
Como a mudança foi repentina da água
para o vinho, essa versão tem fundamento.
Resta aguardar.
CAROLINO
O médico Carolino, pré-candidato do
PDT a prefeito, sempre realizou um
trabalho de formiguinha visitando e
conversando com seus eleitores que
reconhecem ser dele o mais competente
programa de governo. O povo politizado
sabe disso, mas são fortes os indícios de
uma maquina eleitoral que investe no
carente em troca de votos. Carolino contra
tudo e contra todos vai realizando o seu
trabalho na certeza de que ele poderá ser
o vitorioso.
A FRASE DO ANO
Pareço ser repetitivo, mas não sou. Vou
continuar divulgando a frase do ano de
Arnaldo Jabour: “A verdade está no que eles
negam”. E continuam negando apesar de
todas as evidencias de que realmente os
acusados são culpados. Corrupção não
dá recibo, por isso as maiores dificuldades
para punir todos os envolvidos. E olha que
ainda tem muita gente nessa roubalheira
que ainda não teve seu nome divulgado. É
questão de tempo.
INSATISFEITO
Embora a chapa petista já esteja
praticamente formada com Fabiano Horta
e Marcos Ribeiro, há que diga que o
professor não ficou nada satisfeito com a
sua condição mais uma vez de vice.
Marcos Ribeiro acha que chegara a sua
vez e que ele tem muito mais cacife para
desempenhar o cargo. Só que o professor
está esquecendo que quem manda é o
prefeito Quaquá que elegeu Horta, mas o
tirou da Câmara em troca de Wadi Damous
que ele acha mais competente para brigar
no Congresso.
MUDANÇA NO PSC
Esse repórter encontra José Areas que
estava todo satisfeito com o seu PSC que
estava reestruturando para as eleições
desse ano. Eis que de repente,
sorrateiramente o ex-prefeito Ricardo
Queiroz, manobrou as escondidas e tomou
a sigla de Areas. É a política do mais
esperto.
BOCA MALDITA – CENTRAL DE
BOATOS
Ali se sabe de tudo. A cada golada de
café e um trago de cigarro, Carvalho
comanda o grupo com a experiência que
adquiriu desde quando participava do
banco da praça do falecido Tutuca. As
reuniões são diárias de 7 às 9 da manhã.
DESAFETOS
O mundo político de Maricá sabe que
Chiquinho e Fabiano Horta são desafetos.
Não se bicam. Chiquinho se elegeu
presidente da Câmara derrotando o
candidato de Horta por um voto. É certo,
porem que qualquer que seja o resultado
das eleições municipais do dia 2 de
Outubro, o presidente da Câmara deixará
de reinar como principal mandatário da
saúde do município.
ONDE ESTÁ A CRISE?
O governo federal não tem dinheiro
para nada, inventa uma crise
principalmente na saúde, mas da R$ 819
milhões para os partidos políticos, o
chamado fundo partidário. Para o
Congresso, tudo e para o povo, nada. É o
toma lá, dá cá para se manter no poder.
LAVA JATO NO CARNAVAL
O carnaval carioca está precisando de
uma operação lava jato. A denuncia que
fizemos nesta edição da compra de uma
vaga para a Escola de Samba de Maricá
desfilar no Rio, é realmente digna de uma
operação para punir os vendedores e os
compradores de uma ação imoral.
POVO VOTA MAL
Quem votou em Pezão para governador
votou mal. Incompetente é, ele é o
responsável por essa crise na saúde do
Rio de Janeiro. Uma vergonha.
1º SUPLENTE REJEITA, 2º SUPLENTE
ACEITA
Era um jogo de cartas marcadas.
Quem assumisse a vaga do nobre Filipe
Bittencourt (PMDB) que foi ocupar uma
Secretaria Municipal, resultado de um
acerto entre Picciani e Quaquá, teria que
fazer parte da bancada do governo, isto é,
seguir o catecismo eleitoral do prefeito. O
primeiro suplente, Ciro Fontoura não
aceitou e abriu mão da vaga por ser
independente. O segundo suplente,
Luciano Rangel Junior, aceitou e tomou
posse. Se não seguir o que Quaquá
mandar, logo, logo estará fora com o
“nobre” secretário retornando à sua
cadeira.
4 - JORNAL DO MUNICÍPIO FEVEREIRO 2016www.obarao.blogspot.com
Ciro Gomes, ex-ministro e ex-governador
do Ceará, depois de assinar a ficha de filiação
do PDT no final do ano passado, ele veio
agora ao Rio de Janeiro, no município de São
Gonçalo confirmar sua candidatura a
presidente da República em 2018. Carlos Lupi,
presidente nacional do partido, que esteve
presente ao ato, já havia declarado na capital
federal que o partido vai ganhar as ruas e as
praças para fazer Ciro Gomes presidente do
Brasil.
Na cerimônia realizada no ultimo sábado
dia 23 no município vizinho, o ato contou com
destacadas figuras do partido de Brizola no
Rio, destacando-se a delegação pedetista de
Maricá, com Carolino Gomes, presidente do
diretório municipal, e Julio Carolino, outra
figura destacada pedetista em nosso
município.
A Pré-candidatura da médica Janete Valladão para
disputar uma das vagas na Câmara Municipal tem tido
uma boa aceitação pela população. Moradora de Maricá
há trinta anos, sempre esteve ligada aos movimentos
sociais. Participou da comissão que elaborou a Lei de
criação do Conselho Municipal de Saúde em 1990.
Percorreu todo o município estimulando a criação
de Associações de Moradores. Eleita tesoureira da
FAMMAR ( Federação das Associações de Moradores
de Maricá ) em 1994. No primeiro governo Quaquá esteve
a frente da secretaria de Gestão das Metas do Governo;
ocupou também as secretarias de Administração e de
Saúde. Por duas vezes presidente da Associação Médica
de Maricá. Atualmente é presidente da Associação dos
Profissionais de Saúde de Maricá, e junto com o
SINDSERV conquistaram o Quadro de Carreira dos
servidores da prefeitura. Tem todas as qualidades para
ocupar uma cadeira no Legislativo Municipal.
PDT LANÇA CIRO GOMES COMO SEU PRÉ-
CANDIDATO À PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA EM 2018
JANETE VALADÃO:
QUALIDADE NO LEGISLATIVO
FEVEREIRO 2016 JORNAL DO MUNICÍPIO ----- 5
REPORTAGEM
JORNAL DO MUNICÍPIO
A verdade sempre!
No carnaval carioca existem os grupos especial,
acesso, B, C, D e E, além da avaliação que é a porta de
entrada para qualquer agremiação carnavalesca fazer
parte dos desfiles. Aprovada na avaliação, as escolas
começam no grupo E, depois o D, o C, o B, até chegar no
especial, o que demanda anos. É como se fosse no
futebol com as séries A, B, C e D, cujos times são
promovidos de acordo com os títulos que alcançam no
fim do campeonato.
Pois bem, para tentar enganar o povo, Quaquá não
poupa dinheiro, tentando se penitenciar do erro que
cometeu ao matar e enterrar o carnaval maricaense com
o fim dos desfiles das escolas de samba da cidade em
2009.
EM 2014
No carnaval de 2014, ano do bi-centenário de Maricá,
ele contratou por mais de R$ 4 milhões a Escola de Samba
Grande Rio, para desfilar na Marquês de Sapucaí com
um enredo sobre Maricá. E como esse jornal noticiou na
época, na história sobre Maricá, só deu Maisa, a
conhecida cantora que morreu tragicamente na Ponte
Rio – Niterói e que era apenas uma moradora da cidade.
A Grande Rio perdeu na avenida, mas deu para Maricá
centenas de eleitores entre seus integrantes que elegeram
um deputado federal e um estadual, um fato inédito em
nosso município.
A VOLTA DO SAMBA
Empolgado com o resultado eleitoral, Quaquá fundou
a Escola de Samba União “Eleitoreira de Maricá com a
promessa de levá-la para Sapucaí”.
No site da Associação das Escolas de samba do Rio
de Janeiro. No inicio de Dezembro, o especialista em
carnaval Gustavo Freitas, revelou para o jornal do
município, a ordem dos desfiles das escolas dos grupos
B, C, D e E. não constava o nome da Escola de Maricá e
nem poderia constar, porque ela não faz parte do carnaval
carioca, é uma desconhecida no meio e não passou pela
avaliação obrigatória, segundo o regulamento da
associação.
CORRCORRCORRCORRCORRUPÇÃO NO CARNUPÇÃO NO CARNUPÇÃO NO CARNUPÇÃO NO CARNUPÇÃO NO CARNAAAAAVVVVVALALALALAL
MARICÁ COMPRA VAGA DA IMPÉRIO DA
PRAÇA SECA, O QUE É ILEGAL E IMORAL
A verde e branca do carnaval carioca na série C foi
COMPRADA pela prefeitura de Maricá
Mas, eis que para surpresa de todos, em um segundo
site na internet, no grupo C é retirado o nome da Império
da Praça Seca e colocado o da Escola de Maricá, numa
manobra que envolve além da prefeitura de Maricá como
compradora, a escola de Jacarepaguá com vendedora e
até a associação que é cúmplice nessa negociata
carnavalesca.
“Se não passou por uma avaliação e não fazer parte
da associação, não poderia” desfilar, disse Gustavo
coadjuvado pelo Rádio Arquibancada, uma emissora
especializada em carnaval que confirma a imoralidade.
LEGIÃO ESTRANGEIRA
A verdade é a seguinte: segundo o regulamento da
Associação das Escolas de Samba de Rio de Janeiro,
Maricá não poderia comprar a vaga, mas comprou. E a
Império da Praça Seca não poderia vender sua vaga, mas
vendeu.
Quanto custou essa transação? Quem são os
principais responsáveis pela negociata que devem ser
punidos?
Os componentes da Escola de Samba União
“Eleitoreira” de Maricá fazem parte de uma legião
estrangeira. A maioria, ou melhor a grande maioria dos
desfilantes vem de Caxias e Nova Iguaçu onde se
concentra boa parte dos eleitores do PT que descobriram
um eldorado chamado Maricá.
A denuncia está feita. Resta se criar uma operação
lava jato no carnaval como está acontecendo na política
e no meio empresarial diante da coragem de um juiz que
decidiu dar um basta na roubalheira que assola nosso
país.
PROCURADOR DIZ QUE PREFEITURA
TEM QUE PAGAR O QUE DEVE ÀS
EMPRESASDEÔNIBUS
O procurador geral do município de Maricá, em
despacho fundamentado, alertou ao prefeito Quaquá que,
no tocante à dívida de mais de R$ 15 milhões da Prefeitura
com a Viação Nossa Senhora do Amparo, referente às
gratuidades de passes (idosos e estudantes) que o
pagamento fosse efetivado, antes que se tornasse Ação
de Cobrança Judicial.
No contrato de concessão de 2005 (em vigor até 2020),
em seu parágrafo único de sua cláusula sexta, é claro
quando informar que quaisquer gratuidades instituídas
por lei, em benefício dos usuários dos transportes
coletivos, devem ser arcadas, em sua integralidade, pelo
Município de Maricá.
Segundo o escritório de advocacia que defende à
empresa, a obrigação exclusiva do réu de arcar com tais
isenções estabelecidas antes e depois à celebração do
contrato é irrefutável e a autora passou a enviar
mensalmente, relatórios com a quantidade de isenções
concedidas aos usuários dos seus veículos e do valor
das tarifas (idosos, menores de 7 anos de idade,
estudantes da rede pública de ensino e portadores de
necessidades especiais).
O município, todavia, jamais ressarciu a empresa em
um centavo sequer, contrariando expressamente o
contrato de concessão, assim gerando enorme
desequilíbrio econômico à empresa.
A própria Procuradoria Geral do Município de Maricá,
manifestou-se favoravelmente ao reembolso, embora
Quaquá não tenha acatado o parecer jurídico.
Antevendo uma derrota judicial da municipalidade,
caso não concedesse o imediato reembolso, o parecer
ainda faz a seguinte advertência aos órgãos
administrativos competentes: “Lembrando, por derradei-
ro, que dita providência deve ser de imediato de modo a
resolver a questão via administrativa, permitindo-se a pro-
por o pagamento parcelado, já que as empresas conces-
sionárias pretendem cobrar o reembolso através da
Justiça, o que demandaria mais custos para o Erário,
visto que dito pagamento seria acrescido de juros”.
O Prefeito de Maricá, Washington Quaquá, contudo,
não deu a mínima para o parecer do Procurador Geral do
Município e até a presente data não procedeu qualquer
reembolso, de modo que deverá arcar com a integralidade
dos valores cobrados pela Viação Nossa Senhora do
Amparo, autora da ação de cobrança, com todos os acrés-
cimos legais e olha que a ação é tida como pule de dez,
ou seja, é incontestável. Para se ter noção do prejuízo
que terá o Município de Maricá com a intransigência do
Quaquá, se o juiz que for julgar a ação, condenar o
Município a pagar apenas 10% de honorários
advocatícios, isto já significa algo em torno de R$ 1,5
milhões que serão somados à dívida que é de R$ 15
milhões.
Por conta da sua birra com a Viação Nossa Senhora
doAmparo, o prefeito Quaquá poderá ser responsabilizado
pelos prejuízos que vier causar aos cofres da
municipalidade, podendo ter que arcar com esse prejuízo
do próprio bolso. E olha que já tem muita gente de olho
nessa oportunidade. É esperar para ver.
6 - JORNAL DO MUNICÍPIO FEVEREIRO 2016
MEMÓRIA NACIONAL
OOOOO TREM DTREM DTREM DTREM DTREM DA HISTÓRIA (4)A HISTÓRIA (4)A HISTÓRIA (4)A HISTÓRIA (4)A HISTÓRIA (4)
Em 3 de Maio de 1933, sem a existência de um único
partido de projeção nacional, com exceção da Ação
Integralista, 1,2 milhão de eleitores elegeram duzentos e
quatorze constituintes. A eles se juntaram quarenta
representantes de sindicatos de patrões e operários, já
que, nos moldes do que ocorria na Itália e na Espanha,
facistas, entidades de classe tinham lugar assegurado
no Congresso. O pleito ocorreu de acordo com a nova
Lei Eleitoral, criada por Vargas: instituía o voto secreto, a
justiça eleitoral (para coibir fraudes) e o direito das
mulheres ao voto – sendo que uma delas, Carlota de
Queiroz, foi eleita por São Paulo.
A NOVA CONSTITUIÇÃO
Em 15 de Novembro de 1933, os duzentos e cinquenta
e quatro deputados, começaram a trabalhar na nova
constituição. Menos de um ano depois, em 16 de Julho
de 1934 a nova carta era promulgada. Ao estabelecer
uma República de Weimar – o regime que governou a
Alemanha entre o fim da Primeira Guerra Mundial e a
ascensão do nazismo. A constituição de 1934 estava
destinada a ser meramente transitória, vigorando por
apenas três anos, até o advento do Estado Novo.
No mesmo dia em que a nova constituição foi
aprovada – 15 de Julho de 1934 – os constituintes
elegeram Getúlio Vargas presidente do Brasil. Vargas
recebeu cento e setenta e cinco votos. Em segundo lugar
com cinquenta e novo votos, ficou Borges de Medeiros –
homem que “inventara” Getulio e com quem não se
sentava à mesma mesa. Ficou também decidido que o
mandato de Vargas, cuja reeleição era vetada pela própria
constituição, se prolongaria até 3 de Maio de 1938,
quando haveria novas eleições. Depois dos tumultos
decorrentes da Intentona Comunista e da aprovação da
lei de segurança nacional, em 1935, os candidatos à
sucessão oficial era o paraibano José Américo de Almeida
um “tenente civil” que fora ministro de Vargas e tinha o
apoio de Minas, do Nordeste e do Rio Grande do Sul. O
outro candidato era Armando de Salles Oliveira,
governador de São Paulo, apoiado por Flores da Cunha.
Incompatibilizado com Vargas e disposto a pegar em
armas se a eleições não se realizassem. Em Julho de
1937, o integralista Plinio Salgado também lançaria a
sua candidatura – com o aparente incentivo de Vargas.
No entanto, nenhum deles se elegeria, simplesmente
porque não haveria eleições. Eduardo Bueno
A REVOLUÇÃO PAULISTA DE 1932 E A CONSTITUIÇÃO DE 1934
Próxima edição: O golpe do Estado Novo
Ao fazer uma breve parada em São Paulo em Outubro
de 1930, antes de partir para o Rio e para o poder, Getúlio
Vargas foi recebido com tal entusiasmo pelos paulistas
que chegou a se assustar. “Pequenino, de pernas curtas,
de apelido “petiço”, voltou para o trem pálido e trêmulo,
temendo ser vítima de agrados frenéticos da massa que
entupia as plataformas, escreveu uma testemunha da
história. Getulio permaneceria apenas vinte e quatro horas
em São Paulo – tempo suficiente para num de seus
primeiros erros políticos de 1930, nomear o Coronel João
Alberto de Barros (plebeu e forasteiro), como interventor
no Estado. Seria o inicio das divergências entre Vargas e
os paulistas.
Em Março de 1932, embora Vargas tivesse substituído
João Alberto por Pedro de Toledo, paulista e civil, Toledo
– um “hermista” na década de 10 – não foi um nome bem
recebido em São Paulo. Além disso, comentava-se que
Osvaldo Aranha (que acabara de assumir o lugar do
paulista José Maria Whitaker como Ministro da Fazenda),
tentou “impor” todo o gabinete de Toledo. Não bastassem
essas ofensas a São Paulo, o Instituto do Café fora
“esvaziado” de poderes. Após quatro jovens paulistas
serem mortos numa manifestação, vários setores da
sociedade paulista se ergueram na campanha pela
constitucionalização do Brasil. Todas as classes unidas,
Vargas logo enfrentaria a primeira revolta contra seu
governo.
A REVOLUÇÃO
No dia 9 de Julho de 1932, a revolução rebentou em
São Paulo. O plano dos revolucionários era realizar um
ataque fulminante contra a capital federal. Mas nada saiu
como o planejado: Flores da Cunha decidiu mudar de
lado e apoiar Getulio. O General Bertoldo Klinger só
conseguiu uns poucos homens e os rebeldes paulistas
se viram sozinhos contra o resto do país. Getúlio enviou
dezoito mil homens para cercar os oito mil e quinhentos
soldados revolucionários. Apesar do desequilíbrio de
forças, a luta foi sangrenta e durou quase três meses.
Quando a ameaça da ocupação da cidade de São Paulo
tornou-se real, os paulistas decidiram se render às tropas
chefiadas pelo General Góes Monteiro. Segundo o
historiador Bóris Fausto, “a guerra paulista teve um lado
voltado para o passado e outro para o futuro. O movimento
trouxe conseqüências importantes: embora vitorioso, o
governo percebeu claramente a impossibilidade de
ignorar a elite paulista. Os derrotados, por sua vez,
compreenderam que precisariam fazer alguns arranjos
com o poder central”.
A CONSTITUIÇÃO DE 1934
Vencida a revolução de São Paulo, Vargas concluiu
que, para permanecer no poder, deveria convocar uma
assembléia nacional constituinte. Afinal, era preciso
promulgar uma nova constituição, já que, em 1930, o
próprio Vargas dissolvera a Câmara e o Senado,
suspendera a constituição e assumira “provisoriamente
o governo”.
General Goes Monteiro e o integralista Plinio Salgado
FEVEREIRO 2016 JORNAL DO MUNICÍPIO - 7- 7- 7- 7- 7
O que o governo deixa claro com esse veto é a percepção de
uma redução da cobertura do SUS que vai gerar mortes...
Não bastasse o rombo bilionário nas contas públicas que fez o
país fechar o ano de 2015 com déficit e recessão econômica, um
veto da presidente Dilma Rousseff na Lei de Diretrizes Orçamentárias
(LDO) pode causar uma perda de até R$ 9 bilhões em investimentos
na saúde em 2016. O cálculo foi feito pela procuradora Élida Graziane,
do Ministério Público de Contas de São Paulo e da Associação
Nacional do Ministério Público de Defesa da Saúde (Ampasa).
As informações são de reportagem deste sábado (2) do jornal
Correio Braziliense. O trecho da LDO cortado pela presidente Dilma
garantia que o dinheiro aplicado na saúde não seria inferior ao que
foi investido no ano anterior. Com as mudanças no cálculo dos
repasses mínimos, o governo federal deve destinar 13,2% da receita
corrente líquida deste ano para a saúde, o que, segundo consultoria
de Orçamento do Congresso, pode fazer com que falte dinheiro já
neste 2016: cerca de R$ 7 bilhões.
Para a deputada federal Mariana Carvalho (PSDB-RO), não é
promovendo cortes em áreas vitais como saúde e educação que a
presidente Dilma vai conseguir melhorar a situação do Brasil. A
parlamentar atribuiu a decisão da presidente petista à “falta de gestão,
de visão, de comprometimento e de responsabilidade”.
“Não é fazendo cortes na saúde que ela vai melhorar o país. Se
ela precisava fazer cortes, deveria começar nos seus ministérios.
Isso não surpreende mais porque já estamos aí há um bom tempo
esperando que ela tenha essa visão, e até agora ela não teve. Ela
não quer cortar na própria carne, e sim onde o brasileiro mais sente”,
afirmou.
.
Caos na saúde
Em entrevista ao Correio, a procuradora Élida Graziane se disse
“muito preocupada” com o veto de Dilma. “O que o governo deixa
claro com esse veto é a percepção de uma redução da cobertura do
SUS que vai gerar mortes”, avaliou.
A deputada Mariana Carvalho destacou a grave situação da saúde
no Brasil. “A saúde estando um caos, o país está um caos. A gente já
tem grandes problemas com hospitais, não temos uma saúde
preventiva adequada como se deveria ter dentro dos postos de saúde,
hoje faltam medicamentos, e a gente vê que vários médicos não
conseguem oferecer um bom atendimento em locais afastados
porque não têm uma estrutura para fazer o atendimento”,
exemplificou.
Investigação
A parlamentar defendeu ainda a ação da procuradora do Ministério
Público de Contas de São Paulo, que prometeu incluir o veto da
presidente Dilma em um inquérito civil que investiga o descaso de
autoridades com a saúde.
“Acredito que precisamos fazer essas investigações e descobrir
porque fizeram esses cortes, principalmente na saúde. Todos esses
cortes vieram devido a alguns rombos nas contas que tivemos
durante todo esse período de gestão da presidente Dilma, então a
gente precisa investigar. Se precisam fazer esses cortes na saúde, a
gente quer saber para onde foram esses desvios, tendo em vista
tantos escândalos que aconteceram durante essa gestão do PT –
escândalos, corrupção, desgaste dentro do governo. De outra forma,
o brasileiro terá que pagar por isso”, completou a tucana.
(Mídia do Interior)
EMANCIPAÇÃO: O 4º
DISTRITO NÃO EXISTEEEEE
Muito se tem falado e escrito sobre a
emancipação do 3º e 4º distritos de Maricá,
no entanto permanece a duvida, será que
legalmente o 4º distrito existe. Em nosso
entendimento não existe, já que para sua
existência legal algumas providencias que
teriam que ser tomadas, não o foram. Constar
nas disposições transitórias da LOM, somente
não basta para a criação do distrito, até porque
este ato contraria a própria LOM, que em seu
artigo 43 regula a matéria, a forma de criação
de distritos que é diferente da forma como foi
feita a criação do 4º distrito. Ainda que se
admita ser válida tal publicação as demais
providencias que teriam que ser tomadas, não
foram. A intenção da divisão do distrito, era
inviabilizar o processo de emancipação que
encontrava-se em curso, porem não surtiu o
efeito desejado, visto que pela legislação
vigente a época, poderia para ser
emancipado, um, dois ou até mais, bem como
até uma área que não precisava ser de todo
um distrito, desde que não inviabilizasse o
município mãe. A legislação vigente, a época,
Lei nº 58 do Estado do Rio de Janeiro, que
regulava o assunto, exigia para a criação de
novo município, área, população e receitas
mínimas, tomando-se por base o menor
município existente no Estado. Hoje nossa luta
maior é com o Congresso Nacional que não
cria a Lei reguladora da criação de novos
municípios, conforme exigência de Emenda
Constitucional. Rodovaldo Coutinho
Mesmo a saúde estando um caos total, Dilma/PT
poderá cortar até R$ 9 bilhões em investimentos
na saúde em 2016
A SAÚDE PEDE SOCORRO Refazendo às CONTAS!
Começamos o ano, com a política totalmente
parada, e o país se afundando na recessão. A inflação
está totalmente de volta, pois maus empresários já
começam a se aproveitar e aumentar preços. E é neste
momento, que eu observo a falta de responsabilidade
da política brasileira, que simplesmente parou para
tirar férias, mesmo sendo totalmente culpada por todos
estes problemas que enfrentamos atualmente. E para
piorar mais, ainda não se cortou nenhum gasto do
vilão de tudo isso, que é o próprio congresso, com
suas absurdas MORDOMIAS, seus super – salários e
excesso de funcionários. Onde já se viu o próprio
empregado decidir o seus aumentos de salário, suas
verbas de gabinete e quantidade de vagas para seus
“ajudantes”? — Isto, quem deveria decidir seria o
Tribunal de Contas (com total responsabilidade, sobre
as contas do país). Gostaria muito de saber, se tem
recessão no congresso, ou no governo com suas
dezenas de Ministérios e Secretarias? É claro que
não!Estasatuais“autoridades”,comtodaincompetência
e corrupção, apenas jogaram o país no fundo do poço
e irresponsavelmente... tiraram férias! — E o povo vai
às ruas, sem saber o que pedir (ou exigir), perdendo
um precioso tempo, pois o que precisamos mesmo é
rever e refazer, todas às contas do BRASIL!
Vicente Silva.
EMIRA RAMOS, COM A MÚSICA “SEI
LÁ”, VENCE XVII FESTIVAL NACIONAL
DE VOZ E VIOLÃO
Aconteceu na noite da terça feira 26 de janeiro, a final do XVII
FESTIVAL NACIONAL DE VOZ E VIOLÃO ainda de 2015.
Justificando uma série de outros eventos realizados pela PR
Produções e a crise que se abateu no país, minguando recursos
para o festival, o produtor Pery Salgado afirmou que o festival de
2016voltaráaosmoldesdosantigosfestivais,ondeeraconsiderado
umdos15maisimportantesfestivaisdemúsicadoBrasil.
Mas mesmo em tamanho pocket, o festival deste ano foi um
grande sucesso revelando grandes talentos e novos músicos
festivaleiros.
OfestivalaconteceunoBareRestauranteDONACERVEJAde
Nilza e Walter, um casal super antenado na cultura e nos eventos
musicaisdeItaipuaçu,querecebeuaproduçãodofestivaldeportas
abertas.
ComagrandeajudadoItaipuaçuSitequefezampladivulgação
em todo o município, o evento contou com a presença dos
juradosPatrick Leonard (36), música desde 2008 quando entrou
para o conservatório. Toco instrumentos de sopro (é flautista e
saxofonista) e participar do grupo SAMBASTIÃO.
Também no júri esteve Rômulo Vitagliano (52), músico desde
os5anosdeidade,épianistaepercursionistaecomoeleseintitula,
advogado nas horas vagas.
Professor Saraiva, professor Universitário da Uerj, com amplo
conhecimentoemfinançasepoliticassociaisegrandeconhecedor
da lingua portuguesa e de música, acompanha o festival desde as
primeiras edições. É hoje presidente regional do Psol Maricá.
Professor Walter, maestro, músico há mais de 4 décadas, é figura
impar nas artes de Maricá, em especial de Itaipuaçu e fechando o
juri, a modelo Mônica Brione representando a PR Produções.
Esteve presente também ao evento, Pâmela Peixoto, Miss
Maricá e Miss Região dos Lagos Plus Size 2015.
Apósaapresentaçãodasmúsicasinscritasparaagrandefinal,
os jurados escolheram como música Mais Comunicativa,AGORA
OU NUNCA de Léo Brunno Barros. O melhor violão desta edição
ficou com Marcelo Bessa (com 44 pontos dos 50 possíveis no
quesito VIOLÃO) na música SEI LÁ. Já a melhor intérprete foi
BRUNA MENDEZ também conquistando 44 pontos dos 50
possíveis, interpretando música de sua autoria DAQUI PRA
FRENTE.
Eagrandecampeãdanoite,foiaestreanteemfestivaisEMIRA
RAMOScomabelissimamúsicaSEILÁ.
O evento teve o apoio da Viação Nossa Senhora doAmparo,
patrocinadora há 16 edições. Em novembro tem mais.
O produtor Pery Salgado e a modelo Mônica Brione ao lado
de Emira Ramos autora da música SEI LÁ. Pâmela Peixoto
(Miss Região dos Lagos Plus Size 2015) entregou o belíssimo
troféu confeccionado por Osias Silveira.
8 - JORNAL DO MUNICÍPIO FEVEREIRO 2016
MP APURA VENDA DE MEDIDAS PROVISÓRIAS
Agora, além de caixeiro viajante da Odebrecht e de responder por tráfico de
influência, Lula entra definitivamente na linha da cadeia, ao ter que explicar o
inexplicável, quanto ganhou para vender as MP´s? Como funcionava o esquema?
Quem mais está envolvido?
As perguntas devem ter sido nesse sentido, daí para pior, já que Lula saiu branco de
medo da PF, com cara de: será que eu vou preso?
Com isso, a Zelotes encurrala Lula de um lado, a Lava Jato de outro.
E tornamos repetir: se com tudo isso, Lula não for preso ou ao menos indiciado, todo o
trabalho dos bravos guerreiros da PF, MPF e dos Juízes envolvidos nessa caça aos
ladrões da República, apesar de todas as vitórias conquistadas até aqui, poderá ser
vista como ‘em vão’ aos olhos do povo.
Ou seja, não tem escapatória, diante de tantas provas, delações, fatos, indícios e
materialidades, Lula deve ir pra cadeia como os demais chefões petistas.
E para dar mais pressão a essa faxina, o povo deve se manifestar em todo o Brasil. Ou
vai ou racha!
E ainda: quanto de dinheiro Lula tem nos paraísos fiscais como Panamá, além da
Suíça? Sim, só do que se sabe, ele movimentou R$ 53 milhões sem declaração e
recebeu R$ 29 milhões de palestras que não eram palestras. O resto do bando com
Palocci movimentou R$ 300 milhões. Ou seja, Se foi R$ 4,5 bilhões em vendas de
MP´s, onde está o resto? Fonte: Emerson Rodrigues - blogs da mídia livre
Os baianos José Sérgio Gabrielli e Jaques Wagner são homens de Lula. E Lula é
homem das empreiteiras baianas: a OAS, a Odebrecht e a UTC.
Acuado pela Lava Jato, que prendeu os presidentes da OAS, da Odebrecht e da UTC,
Lula colocou Jaques Wagner na Casa Civil de Dilma Rousseff, com a missão de melar
as investigações.
Os acordos de leniência foram o primeiro resultado dessa operação. Mas a Lava
Jato reagiu, enquadrando Jaques Wagner e José Sérgio Gabrielli.
Isso tudo só vai acabar quando Lula for preso. Fonte: Jornal O Antagonista
O FIM É LULA
Isso tudo só vai acabar quando Lula for preso
A denúncia de Nestor Cerveró de que Jaques Wagner recebeu propina desviada
por José Sérgio Gabrielli responde a um monte de questões.
Até agora, José Sérgio Gabrielli só havia aparecido marginalmente na Lava Jato, embora
tenha presidido a Petrobras de 2005 a 2012, os anos do petrolão.
Mais notícias / Mais informações
Opinião / Pontos de vista / Repórter ET
Nossas edições mensais são um reflexo de
meio século de profissão
JORNAL DO MUNICÍPIO

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Tempo Presente de 02-06-2014
Tempo Presente de  02-06-2014Tempo Presente de  02-06-2014
Tempo Presente de 02-06-2014
Donaldson Gomes
 

Mais procurados (20)

JORNAL DO MUNICÍPIO - março 2015
JORNAL DO MUNICÍPIO - março 2015JORNAL DO MUNICÍPIO - março 2015
JORNAL DO MUNICÍPIO - março 2015
 
JORNAL DO MUNICÍPIO - MARÇO 2014
JORNAL DO MUNICÍPIO - MARÇO 2014JORNAL DO MUNICÍPIO - MARÇO 2014
JORNAL DO MUNICÍPIO - MARÇO 2014
 
JORNAL DO MUNICÍPIO - ABRIL 2015
JORNAL DO MUNICÍPIO - ABRIL 2015JORNAL DO MUNICÍPIO - ABRIL 2015
JORNAL DO MUNICÍPIO - ABRIL 2015
 
JORNAL DO MUNICÍPIO NOVEMBRO/DEZEMBRO 2014
JORNAL DO MUNICÍPIO NOVEMBRO/DEZEMBRO 2014JORNAL DO MUNICÍPIO NOVEMBRO/DEZEMBRO 2014
JORNAL DO MUNICÍPIO NOVEMBRO/DEZEMBRO 2014
 
JORNAL DO MUNICÍPIO - FEVEREIRO 2015
JORNAL DO MUNICÍPIO - FEVEREIRO 2015JORNAL DO MUNICÍPIO - FEVEREIRO 2015
JORNAL DO MUNICÍPIO - FEVEREIRO 2015
 
JORNAL DO MUNICÍPIO - janeiro 2014
JORNAL DO MUNICÍPIO - janeiro 2014JORNAL DO MUNICÍPIO - janeiro 2014
JORNAL DO MUNICÍPIO - janeiro 2014
 
17.03
17.0317.03
17.03
 
JORNAL DO MUNICÍPIO março 2016
JORNAL DO MUNICÍPIO março 2016JORNAL DO MUNICÍPIO março 2016
JORNAL DO MUNICÍPIO março 2016
 
JORNAL DO MUNICIPIO - julho 2015
JORNAL DO MUNICIPIO - julho 2015JORNAL DO MUNICIPIO - julho 2015
JORNAL DO MUNICIPIO - julho 2015
 
Daqui 2014
Daqui 2014Daqui 2014
Daqui 2014
 
BARÃO DE INOHAN 129 - 11 de julho de 2016
BARÃO DE INOHAN 129 - 11 de julho de 2016BARÃO DE INOHAN 129 - 11 de julho de 2016
BARÃO DE INOHAN 129 - 11 de julho de 2016
 
Jornal Passe Livre 473
Jornal Passe Livre 473Jornal Passe Livre 473
Jornal Passe Livre 473
 
daqui
daquidaqui
daqui
 
Tempo Presente de 02-06-2014
Tempo Presente de  02-06-2014Tempo Presente de  02-06-2014
Tempo Presente de 02-06-2014
 
CULTURARTEEN 166 - novembro 2016
CULTURARTEEN 166 - novembro 2016CULTURARTEEN 166 - novembro 2016
CULTURARTEEN 166 - novembro 2016
 
Tp 11-08-2014
Tp   11-08-2014Tp   11-08-2014
Tp 11-08-2014
 
Jornal Viva Gente Edição 05
Jornal Viva Gente Edição 05 Jornal Viva Gente Edição 05
Jornal Viva Gente Edição 05
 
Jornal digital 21 12-17
Jornal digital 21 12-17Jornal digital 21 12-17
Jornal digital 21 12-17
 
Jornal digital 16 01-18
Jornal digital 16 01-18Jornal digital 16 01-18
Jornal digital 16 01-18
 
Diz Jornal Edição 163
Diz Jornal Edição 163Diz Jornal Edição 163
Diz Jornal Edição 163
 

Destaque

NIHB Presentation 2015
NIHB Presentation 2015NIHB Presentation 2015
NIHB Presentation 2015
Ryan Champagne
 
Dusk legacy -3 I am so Bad at Birthdays
Dusk legacy -3 I am so Bad at BirthdaysDusk legacy -3 I am so Bad at Birthdays
Dusk legacy -3 I am so Bad at Birthdays
Gustdragon
 
Prezentare manager v1
Prezentare manager v1Prezentare manager v1
Prezentare manager v1
Alin Jurj
 
Curriculum Vitae-short 23-05-2016
Curriculum Vitae-short 23-05-2016Curriculum Vitae-short 23-05-2016
Curriculum Vitae-short 23-05-2016
Ahmad Khuddro
 
Sheardy Big Night feature
Sheardy Big Night featureSheardy Big Night feature
Sheardy Big Night feature
Allison Sheardy
 

Destaque (12)

Be going to desarrollado
Be going to desarrolladoBe going to desarrollado
Be going to desarrollado
 
NIHB Presentation 2015
NIHB Presentation 2015NIHB Presentation 2015
NIHB Presentation 2015
 
Dusk legacy -3 I am so Bad at Birthdays
Dusk legacy -3 I am so Bad at BirthdaysDusk legacy -3 I am so Bad at Birthdays
Dusk legacy -3 I am so Bad at Birthdays
 
Nem introduction
Nem introductionNem introduction
Nem introduction
 
Notas de Aula 01
Notas de Aula 01 Notas de Aula 01
Notas de Aula 01
 
SinogramReconstruction
SinogramReconstructionSinogramReconstruction
SinogramReconstruction
 
Venu gopal_CV
Venu gopal_CVVenu gopal_CV
Venu gopal_CV
 
Ala Cab
Ala CabAla Cab
Ala Cab
 
Prezentare manager v1
Prezentare manager v1Prezentare manager v1
Prezentare manager v1
 
Curriculum Vitae-short 23-05-2016
Curriculum Vitae-short 23-05-2016Curriculum Vitae-short 23-05-2016
Curriculum Vitae-short 23-05-2016
 
Sheardy Big Night feature
Sheardy Big Night featureSheardy Big Night feature
Sheardy Big Night feature
 
день землі
день землідень землі
день землі
 

Semelhante a JORNAL DO MUNICÍPIO fevereiro 2016

JORNAL DO MUNICIPIO - JULHO 2014
JORNAL DO MUNICIPIO - JULHO 2014JORNAL DO MUNICIPIO - JULHO 2014
JORNAL DO MUNICIPIO - JULHO 2014
Pery Salgado
 

Semelhante a JORNAL DO MUNICÍPIO fevereiro 2016 (20)

JORNAL DO MUNICÍPIO -maio de 2015
JORNAL DO MUNICÍPIO -maio de 2015JORNAL DO MUNICÍPIO -maio de 2015
JORNAL DO MUNICÍPIO -maio de 2015
 
JORNAL DO MUNICIPIO - JULHO 2014
JORNAL DO MUNICIPIO - JULHO 2014JORNAL DO MUNICIPIO - JULHO 2014
JORNAL DO MUNICIPIO - JULHO 2014
 
JORNAL DO MUNICÍPIO MAIO 2014
JORNAL DO MUNICÍPIO MAIO 2014JORNAL DO MUNICÍPIO MAIO 2014
JORNAL DO MUNICÍPIO MAIO 2014
 
Jornal O Coreto maio 2016 - ed.11
Jornal O Coreto   maio 2016 - ed.11Jornal O Coreto   maio 2016 - ed.11
Jornal O Coreto maio 2016 - ed.11
 
JORNAL DO MUNICÍPIO - janeiro de 2015
JORNAL DO MUNICÍPIO - janeiro de 2015JORNAL DO MUNICÍPIO - janeiro de 2015
JORNAL DO MUNICÍPIO - janeiro de 2015
 
JORNAL DO MUNICÍPIO - junho 2014
JORNAL DO MUNICÍPIO - junho 2014JORNAL DO MUNICÍPIO - junho 2014
JORNAL DO MUNICÍPIO - junho 2014
 
Barão de Inohan 106 - 1º de outubro de 2014
Barão de Inohan 106 - 1º de outubro de 2014Barão de Inohan 106 - 1º de outubro de 2014
Barão de Inohan 106 - 1º de outubro de 2014
 
Jornal digital 23 de janeiro de 2017
Jornal digital   23 de janeiro de 2017Jornal digital   23 de janeiro de 2017
Jornal digital 23 de janeiro de 2017
 
Jornal digital 4917_sex_13052016
Jornal digital 4917_sex_13052016Jornal digital 4917_sex_13052016
Jornal digital 4917_sex_13052016
 
Diz150
Diz150Diz150
Diz150
 
Diz Jornal 160
Diz Jornal 160Diz Jornal 160
Diz Jornal 160
 
Diz Jornal 160
Diz Jornal 160Diz Jornal 160
Diz Jornal 160
 
Diz114
Diz114Diz114
Diz114
 
Jornal Passe Livre 472
Jornal Passe Livre 472Jornal Passe Livre 472
Jornal Passe Livre 472
 
A propaganda eleitoral no Brasil - Cristiano Neves de Souza Pereira
A propaganda eleitoral no Brasil - Cristiano Neves de Souza PereiraA propaganda eleitoral no Brasil - Cristiano Neves de Souza Pereira
A propaganda eleitoral no Brasil - Cristiano Neves de Souza Pereira
 
Jornal digital 21 12-16
Jornal digital 21 12-16Jornal digital 21 12-16
Jornal digital 21 12-16
 
Reporter capixaba 56
Reporter capixaba 56Reporter capixaba 56
Reporter capixaba 56
 
Reporter capixaba 56
Reporter capixaba 56Reporter capixaba 56
Reporter capixaba 56
 
Reporter capixaba 56
Reporter capixaba 56Reporter capixaba 56
Reporter capixaba 56
 
Horário Eleitoral Gratuito 2010 - Cibele Maria Dias
Horário Eleitoral Gratuito 2010 - Cibele Maria DiasHorário Eleitoral Gratuito 2010 - Cibele Maria Dias
Horário Eleitoral Gratuito 2010 - Cibele Maria Dias
 

Mais de josé pery salgado

Mais de josé pery salgado (15)

CULTURARTEEN 222 - junho de 2020
CULTURARTEEN 222 - junho de 2020CULTURARTEEN 222 - junho de 2020
CULTURARTEEN 222 - junho de 2020
 
CULTURARTEEN 187 - março 2017
CULTURARTEEN 187 - março 2017CULTURARTEEN 187 - março 2017
CULTURARTEEN 187 - março 2017
 
BARÃO DE INOHAN 151 - 07 DE FEVEREIRO DE 2018
BARÃO DE INOHAN 151 - 07 DE FEVEREIRO DE 2018BARÃO DE INOHAN 151 - 07 DE FEVEREIRO DE 2018
BARÃO DE INOHAN 151 - 07 DE FEVEREIRO DE 2018
 
BARÃO DE INOHAN 150 - 09 DE JANEIRO DE 2018
BARÃO DE INOHAN 150 - 09 DE JANEIRO DE 2018BARÃO DE INOHAN 150 - 09 DE JANEIRO DE 2018
BARÃO DE INOHAN 150 - 09 DE JANEIRO DE 2018
 
CULTURARTEEN 181 - novembro 2017
CULTURARTEEN 181 - novembro 2017CULTURARTEEN 181 - novembro 2017
CULTURARTEEN 181 - novembro 2017
 
CULTURARTEEN 179 - outubro 2017
CULTURARTEEN 179 - outubro 2017CULTURARTEEN 179 - outubro 2017
CULTURARTEEN 179 - outubro 2017
 
BARÃO DE INOHAN 143 - 12 de setembro de 2017
BARÃO DE INOHAN 143 - 12 de setembro de 2017BARÃO DE INOHAN 143 - 12 de setembro de 2017
BARÃO DE INOHAN 143 - 12 de setembro de 2017
 
CULTURARTEEN 177 - setembro 2017
CULTURARTEEN 177 - setembro 2017CULTURARTEEN 177 - setembro 2017
CULTURARTEEN 177 - setembro 2017
 
INFORMAÇÃO COMPLETA 118 - fevereiro 2016
INFORMAÇÃO COMPLETA 118 - fevereiro 2016INFORMAÇÃO COMPLETA 118 - fevereiro 2016
INFORMAÇÃO COMPLETA 118 - fevereiro 2016
 
CULTURARTEEN 157 - fevereiro 2016
CULTURARTEEN 157 - fevereiro 2016CULTURARTEEN 157 - fevereiro 2016
CULTURARTEEN 157 - fevereiro 2016
 
Barão de Inohan 122 - 27 de janeiro de 2016
Barão de Inohan 122 - 27 de janeiro de 2016Barão de Inohan 122 - 27 de janeiro de 2016
Barão de Inohan 122 - 27 de janeiro de 2016
 
INFORMAÇÃO COMPLETA 117 - janeiro 2016
INFORMAÇÃO COMPLETA 117 - janeiro 2016INFORMAÇÃO COMPLETA 117 - janeiro 2016
INFORMAÇÃO COMPLETA 117 - janeiro 2016
 
CULTURARTEEN 156 janeiro 2016
CULTURARTEEN 156 janeiro 2016CULTURARTEEN 156 janeiro 2016
CULTURARTEEN 156 janeiro 2016
 
Bezerra 37 - janeiro de 2016
Bezerra 37 - janeiro de 2016Bezerra 37 - janeiro de 2016
Bezerra 37 - janeiro de 2016
 
BARÃO DE INOHAN 121 - 21 de dezembro de 2015
BARÃO DE INOHAN 121 - 21 de dezembro de 2015BARÃO DE INOHAN 121 - 21 de dezembro de 2015
BARÃO DE INOHAN 121 - 21 de dezembro de 2015
 

JORNAL DO MUNICÍPIO fevereiro 2016

  • 1. ANO XIII - FEVEREIRO 2016 Diretor Responsável: Jornalista EDISON TORRES JORNAL DO MUNICÍPIO MARICÁ www.obarao.blogspot.com jornal.domunicipio@yahoo.com.br PDT LANÇA CIRO GOMESDepois de Brasília, foi a vez do Rio de Janeiro através de pedetistas do estado reunidos em São Gonçalo no último dia 23 de janeiro, lançarem a candida- tura de Ciro Gomes, como pré- candidato a presidente da repú- blica em 2018. O ex-governador do Ceará e ex-ministro da repú- blica, no partido de Brizola des- de setembro do ano passado, tem grande chance de se eleger e mudar o quadro político e eco- nômico deste país. Na foto, Ciro Gomes com Carolino em São Gonçalo. Página 4 Acaba de acontecer um fato escandaloso digno de uma operação lava jato. A escola de samba União “Eleitoreira” de Maricá num ato ilegal e imoral comprou a vaga da Escola de Samba Império da Praça Seca, para desfilar no grupo C com muita grana que poderia ser deslocada para saúde, desviada mais uma vez para o carnaval como aconteceu em 2014, quando mais de R$ 4 milhões foram para a acadêmicos da Grande Rio. Por que essa transação é ilegal e imoral, o leitor vai saber na página 5 desta edição. CORRUPÇÃO NO SAMBA A ilegalidade e a imoralidade. Editorial desse jornal fala da imoral compra de uma vaga para a Escola de Samba de Maricá, desfilar na capital. - Areas perde o PSC para Ricardo Queiroz - Sonhar não custa nada. Dezenas de candidatos a uma vaga na Câmara Municipal começam a sonhar com esse emprego de quatro anos e um polpudo salário para dois dias de trabalho na semana. - Por que o “nobre médico virou casaca na Câmara? - Primeiro suplente rejeita vaga na Câmara, mas segundo suplente segura firme para fazer parte do time de Quaquá. (Repórter ET) Memória Nacional A Revolução paulista de 1932 e a constituição de 1934. (Pág. 6) Página 4 JANETE VALADÃO: O NOME PARA QUALIFICAR O NOSSO LEGISLATIVO
  • 2. 2 - JORNAL DO MUNICÍPIO FEVEREIRO 2016 Expediente: JORNAL DO MUNICÍPIO de Maricá Editor Responsável: Edison Torres, RP 385-DRT-PA Redação: jornalismopr@hotmail.com / jornal.domunicipio@yahoo.com.br Digitação: Pery Salgado e Stephanie Dalliany Programação Visual: PR PRODUÇÕES www.obarao.blogspot.com Representante:TRÁFEGO PUBLICIDADE Distribuição: Central de Jornalismo - Rua Barão de Inohan 233 - Centro - Maricá > Tel.: 2637-4170 Impressão: A TRIBUNA Fotos: Pery Salgado e Rosemery Oliveira Os artigos assinados e opiniões são de responsabilidade de seus autores EDITORIAL VOZES DA RUA JORNAL DO MUNICÍPIO A verdade sempre! Em Outubro do próximo ano teremos novamente as eleições municipais. Em conseqüência, muita gente já se apresenta como candidato a vereador que nada mais é do que um bom emprego com duração de quatro anos, prorrogáveis por mais quatro anos. O que se tem notado é que há quantidade, mas não há qualidade entre os candidatos. Por isso o nosso jornal, inicia desde já uma campanha de valorização de nosso legislativo tão desvalorizado nos dias atuais, por culpa exclusivamente do eleitor principalmente da população carente que hoje já não troca mais seu voto por manilha ou dentadura, mas por dinheiro vivo em espécie como todo mundo sabe. Estamos cheios de currais eleitorais e quem não tem curral, não se elege. CAMPANHA DE VALORIZAÇÃO DE NOSSO LEGISLATIVOCANDIDATOS A VEREADOR Teste seus conhecimentos. 1º Você sabe o que é lei orgânica dos municípios? 2º Você sabe o que significa atos das disposições transitórias? 3º O que quer dizer projeto de resolução? 4º Sabe como se faz um requerimento? 5º A Câmara é uma casa de leis? 6º O que é improbidade administrativa? 7º Você tem condições de usar o microfone em plenário para discutir, debater, apresentar alguma coisa em favor da população ou ficará calado? Se responder cem por cento, você estará apto a se candidatar. Caso contrário, fique onde está. Precisamos valorizar o nosso legislativo. Precisamos acabar com o entra mudo e sai calado. A ILEGALIDADE E A IMORALIDADE Hoje, acompanho de longe o carnaval, mas já o acompanhei de perto como repórter de O Cruzeiro, cobrindo os desfiles das escolas de samba na “Presidente Vargas”, na PresidenteAntonio Carlos e depois em definitivo na Marquês de Sapucaí. Fui o primeiro repórter a desvendar para o público os segredos dos barracões das escolas nos tempos de Joãozinho Trinta e Fernando Pamplona. Entrevistei o primeiro e talvez o único Rei Momo negro, um ex-soldado da polícia militar e ainda guardo na memória a entrevista que fiz com a cantora Clara Nunes que acabava de desfilar pela Portela e teve fim trágico dois meses depois. Tudo isso dentro da legalidade que acredito ter sempre existido no mundo do samba abalado que está agora com a noticia da imoralidade, da ilegalidade e da indecente compra de uma vaga no grupo C do carnaval carioca para a Escola de Samba União de Maricá desfilar agora em Fevereiro. Nada contra essa agremiação carnavalesca fruto da mente do prefeito Quaquá, que em 2009 matou o carnaval maricaense e agora numa manobra eleitoreira tenta ressucitá-lo iludindo o povo e usando de todos os meios ilícitos para colocar a sua escola pulando pela janela. A Escola Império da Praça Seca vergonhosamente vendeu muito bem vendida a sua vaga e tem que ser punida. A União de Maricá, por sua vez, não passou por uma avaliação como manda o regulamento da associação para se aprovada, começar no grupo E e nunca no C, porque ela nunca participou de qualquer carnaval na capital. Fica claro que dentro do samba a corrupção também existe. Edison Torres ANO ELEITORAL Finalmente chegamos em 2016 e no dia 2 de Outubro, teremos eleições municipais. Vão começar a aparecer os candidatos a um emprego bem remunerado de quatro anos ou mais. E o povo? Continua votando mal. Fernando Moura CANDIDATO DO PDT O eleitor de Maricá tem que tomar vergonha e votar no Dr. Carolino para prefeito. É o melhor candidato disparado. Só não vê quem não quer. José Luís PROTESTO Realmente como disse esse jornal, o verdadeiro protesto está no voto. Só que até hoje o eleitor não soube protestar nas urnas. Ir para as ruas gritar não adianta nada. Paulo Moura ESCULHAMBAÇÃO CARNAVALESCA A escola de samba de Maricá vai desfilar no carnaval do Rio sem se filiada a qualquer associação da capital. Está entrando mesmo pela janela, numa demonstração de que safadeza não existe só na política. No carnaval, também. Francisco Barros PARABÉNS AO JUIZ Através desse jornal dou meus parabéns a esse juiz do Paraná, que através de sua operação lava jato, está prendendo os ladrões do dinheiro público. Guilherme Barros CONTINUAM NEGANDO As acusações são sérias, mas os acusados continuam negando. Claro que eles não vão dizer que roubaram e corrupção não da recibo. Mas, como diz o jornalista Arnaldo Jabour, “a verdade está no que eles negam”. José Carlos CABO ELEITORAL Como é que pode, o ex-prefeito Ricardo Queiroz cabo eleitoral do deputado Eduardo Cunha em Maricá. Aliás, por falar em Ricardo, ele não soma mais nada em relação a política de Maricá. João Alberto MEMÓRIA NACIONAL Excelente para quem não é ignorante e gosta de história, os relatos do governo provisório de Getúlio Vargas e o Estado Novo, na série espetacular desse jornal, Memória Nacional. Osvaldo Monteiro NOVO HOSPITAL O novo hospital que dizem estar sendo construído, tem que receber o nome do Dr. Orlando de Barros Pimentel, em justa homenagem a quem tanto fez pela saúde do município. Orlando Abreu JESUS CRISTO Essa é demais. Quaquá apela para Jesus Cristo para atrair os pastores evangélicos nessa cartada inicial para as eleições do dia 2 de Outubro. Agora vale tudo, meu irmão. Orlando Pinto
  • 3. FEVEREIRO 2016 JORNAL DO MUNICÍPIO ----- 3 Repórter ET SONHAR NÃO CUSTSONHAR NÃO CUSTSONHAR NÃO CUSTSONHAR NÃO CUSTSONHAR NÃO CUSTA NA NA NA NA NADADADADADAAAAA Sempre que se aproxima uma eleição municipal, volto a bater na velha tecla de que sonhar não custa nada. E que já estão abertas as inscrições para a fábrica de sonhos que durante a campanha eleitoral reunirá dezenas de adeptos ávidos por um emprego de quatro anos ou mais com um salário de fazer inveja a qualquer trabalhador que rala oito horas por dia em troca de um minguado salário mínimo. Ao contrario, quem se elege vereador “trabalha” apenas dois dias por semana em poucas horas de sessões plenárias onde predomina a inutilidade. É por isso que a concorrência é grande, com centenas de sonhadores enchendo a boca e tufando o peito ao declarar para quem quiser ouvir: “Sou candidato a vereador” como se isso representasse um status pessoal. Nessa época, predomina a quantidade, deixando muito longe a qualidade que é quase zero entre os pretendentes de uma carreira política. Não acredito que esse panorama mude e que a mediocridade continuará superando qualquer tentativa de se fazer eleger um grupo que realmente possa diagnosticar um legislativo que até agora não disse para que veio quando se trata de defender os interesses da população. Mas, esta por sua vez, embora viva em grande parte crise de pesadelos, ainda ao que parece não acordou para a realidade e quando chega a oportunidade de reverter a situação que seria no dia da eleição, continua votando mal na maioria das vezes em troca de benesses ou pagando favores o que leva o resultado das urnas a proclamarem os incompetentes como vencedores numa batalha em que realmente eles mereciam a derrota em todos os sentidos afastando da casa, aliás chamada hoje erroneamente da “casa do povo”. Sou contra a mediocridade e daqui das colunas desse jornal vou continuar a luta em prol de um legislativo mais capacitado e competente. E, repito, as inscrições para a fabrica de sonhos estão abertas e não custa nada sonhar até o dia 2 de Outubro. ORÇAMENTO O orçamento do município para esse ano de 2016, será de um bilhão de reais contra setecentos e oitenta milhões de 2015. DOCUMENTO ASSINADO Encontro um conceituado político da cidade que me explicou porque o “nobre” médico que hoje ocupa uma cadeira na Câmara, deixou de tomar a benção do prefeito, para lhe fazer uma oposição fajuta. É que ele teria assinado um documento com Marcelo Delarolli garantindo que ele será o vice candidato do PR a prefeito. Como a mudança foi repentina da água para o vinho, essa versão tem fundamento. Resta aguardar. CAROLINO O médico Carolino, pré-candidato do PDT a prefeito, sempre realizou um trabalho de formiguinha visitando e conversando com seus eleitores que reconhecem ser dele o mais competente programa de governo. O povo politizado sabe disso, mas são fortes os indícios de uma maquina eleitoral que investe no carente em troca de votos. Carolino contra tudo e contra todos vai realizando o seu trabalho na certeza de que ele poderá ser o vitorioso. A FRASE DO ANO Pareço ser repetitivo, mas não sou. Vou continuar divulgando a frase do ano de Arnaldo Jabour: “A verdade está no que eles negam”. E continuam negando apesar de todas as evidencias de que realmente os acusados são culpados. Corrupção não dá recibo, por isso as maiores dificuldades para punir todos os envolvidos. E olha que ainda tem muita gente nessa roubalheira que ainda não teve seu nome divulgado. É questão de tempo. INSATISFEITO Embora a chapa petista já esteja praticamente formada com Fabiano Horta e Marcos Ribeiro, há que diga que o professor não ficou nada satisfeito com a sua condição mais uma vez de vice. Marcos Ribeiro acha que chegara a sua vez e que ele tem muito mais cacife para desempenhar o cargo. Só que o professor está esquecendo que quem manda é o prefeito Quaquá que elegeu Horta, mas o tirou da Câmara em troca de Wadi Damous que ele acha mais competente para brigar no Congresso. MUDANÇA NO PSC Esse repórter encontra José Areas que estava todo satisfeito com o seu PSC que estava reestruturando para as eleições desse ano. Eis que de repente, sorrateiramente o ex-prefeito Ricardo Queiroz, manobrou as escondidas e tomou a sigla de Areas. É a política do mais esperto. BOCA MALDITA – CENTRAL DE BOATOS Ali se sabe de tudo. A cada golada de café e um trago de cigarro, Carvalho comanda o grupo com a experiência que adquiriu desde quando participava do banco da praça do falecido Tutuca. As reuniões são diárias de 7 às 9 da manhã. DESAFETOS O mundo político de Maricá sabe que Chiquinho e Fabiano Horta são desafetos. Não se bicam. Chiquinho se elegeu presidente da Câmara derrotando o candidato de Horta por um voto. É certo, porem que qualquer que seja o resultado das eleições municipais do dia 2 de Outubro, o presidente da Câmara deixará de reinar como principal mandatário da saúde do município. ONDE ESTÁ A CRISE? O governo federal não tem dinheiro para nada, inventa uma crise principalmente na saúde, mas da R$ 819 milhões para os partidos políticos, o chamado fundo partidário. Para o Congresso, tudo e para o povo, nada. É o toma lá, dá cá para se manter no poder. LAVA JATO NO CARNAVAL O carnaval carioca está precisando de uma operação lava jato. A denuncia que fizemos nesta edição da compra de uma vaga para a Escola de Samba de Maricá desfilar no Rio, é realmente digna de uma operação para punir os vendedores e os compradores de uma ação imoral. POVO VOTA MAL Quem votou em Pezão para governador votou mal. Incompetente é, ele é o responsável por essa crise na saúde do Rio de Janeiro. Uma vergonha. 1º SUPLENTE REJEITA, 2º SUPLENTE ACEITA Era um jogo de cartas marcadas. Quem assumisse a vaga do nobre Filipe Bittencourt (PMDB) que foi ocupar uma Secretaria Municipal, resultado de um acerto entre Picciani e Quaquá, teria que fazer parte da bancada do governo, isto é, seguir o catecismo eleitoral do prefeito. O primeiro suplente, Ciro Fontoura não aceitou e abriu mão da vaga por ser independente. O segundo suplente, Luciano Rangel Junior, aceitou e tomou posse. Se não seguir o que Quaquá mandar, logo, logo estará fora com o “nobre” secretário retornando à sua cadeira.
  • 4. 4 - JORNAL DO MUNICÍPIO FEVEREIRO 2016www.obarao.blogspot.com Ciro Gomes, ex-ministro e ex-governador do Ceará, depois de assinar a ficha de filiação do PDT no final do ano passado, ele veio agora ao Rio de Janeiro, no município de São Gonçalo confirmar sua candidatura a presidente da República em 2018. Carlos Lupi, presidente nacional do partido, que esteve presente ao ato, já havia declarado na capital federal que o partido vai ganhar as ruas e as praças para fazer Ciro Gomes presidente do Brasil. Na cerimônia realizada no ultimo sábado dia 23 no município vizinho, o ato contou com destacadas figuras do partido de Brizola no Rio, destacando-se a delegação pedetista de Maricá, com Carolino Gomes, presidente do diretório municipal, e Julio Carolino, outra figura destacada pedetista em nosso município. A Pré-candidatura da médica Janete Valladão para disputar uma das vagas na Câmara Municipal tem tido uma boa aceitação pela população. Moradora de Maricá há trinta anos, sempre esteve ligada aos movimentos sociais. Participou da comissão que elaborou a Lei de criação do Conselho Municipal de Saúde em 1990. Percorreu todo o município estimulando a criação de Associações de Moradores. Eleita tesoureira da FAMMAR ( Federação das Associações de Moradores de Maricá ) em 1994. No primeiro governo Quaquá esteve a frente da secretaria de Gestão das Metas do Governo; ocupou também as secretarias de Administração e de Saúde. Por duas vezes presidente da Associação Médica de Maricá. Atualmente é presidente da Associação dos Profissionais de Saúde de Maricá, e junto com o SINDSERV conquistaram o Quadro de Carreira dos servidores da prefeitura. Tem todas as qualidades para ocupar uma cadeira no Legislativo Municipal. PDT LANÇA CIRO GOMES COMO SEU PRÉ- CANDIDATO À PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA EM 2018 JANETE VALADÃO: QUALIDADE NO LEGISLATIVO
  • 5. FEVEREIRO 2016 JORNAL DO MUNICÍPIO ----- 5 REPORTAGEM JORNAL DO MUNICÍPIO A verdade sempre! No carnaval carioca existem os grupos especial, acesso, B, C, D e E, além da avaliação que é a porta de entrada para qualquer agremiação carnavalesca fazer parte dos desfiles. Aprovada na avaliação, as escolas começam no grupo E, depois o D, o C, o B, até chegar no especial, o que demanda anos. É como se fosse no futebol com as séries A, B, C e D, cujos times são promovidos de acordo com os títulos que alcançam no fim do campeonato. Pois bem, para tentar enganar o povo, Quaquá não poupa dinheiro, tentando se penitenciar do erro que cometeu ao matar e enterrar o carnaval maricaense com o fim dos desfiles das escolas de samba da cidade em 2009. EM 2014 No carnaval de 2014, ano do bi-centenário de Maricá, ele contratou por mais de R$ 4 milhões a Escola de Samba Grande Rio, para desfilar na Marquês de Sapucaí com um enredo sobre Maricá. E como esse jornal noticiou na época, na história sobre Maricá, só deu Maisa, a conhecida cantora que morreu tragicamente na Ponte Rio – Niterói e que era apenas uma moradora da cidade. A Grande Rio perdeu na avenida, mas deu para Maricá centenas de eleitores entre seus integrantes que elegeram um deputado federal e um estadual, um fato inédito em nosso município. A VOLTA DO SAMBA Empolgado com o resultado eleitoral, Quaquá fundou a Escola de Samba União “Eleitoreira de Maricá com a promessa de levá-la para Sapucaí”. No site da Associação das Escolas de samba do Rio de Janeiro. No inicio de Dezembro, o especialista em carnaval Gustavo Freitas, revelou para o jornal do município, a ordem dos desfiles das escolas dos grupos B, C, D e E. não constava o nome da Escola de Maricá e nem poderia constar, porque ela não faz parte do carnaval carioca, é uma desconhecida no meio e não passou pela avaliação obrigatória, segundo o regulamento da associação. CORRCORRCORRCORRCORRUPÇÃO NO CARNUPÇÃO NO CARNUPÇÃO NO CARNUPÇÃO NO CARNUPÇÃO NO CARNAAAAAVVVVVALALALALAL MARICÁ COMPRA VAGA DA IMPÉRIO DA PRAÇA SECA, O QUE É ILEGAL E IMORAL A verde e branca do carnaval carioca na série C foi COMPRADA pela prefeitura de Maricá Mas, eis que para surpresa de todos, em um segundo site na internet, no grupo C é retirado o nome da Império da Praça Seca e colocado o da Escola de Maricá, numa manobra que envolve além da prefeitura de Maricá como compradora, a escola de Jacarepaguá com vendedora e até a associação que é cúmplice nessa negociata carnavalesca. “Se não passou por uma avaliação e não fazer parte da associação, não poderia” desfilar, disse Gustavo coadjuvado pelo Rádio Arquibancada, uma emissora especializada em carnaval que confirma a imoralidade. LEGIÃO ESTRANGEIRA A verdade é a seguinte: segundo o regulamento da Associação das Escolas de Samba de Rio de Janeiro, Maricá não poderia comprar a vaga, mas comprou. E a Império da Praça Seca não poderia vender sua vaga, mas vendeu. Quanto custou essa transação? Quem são os principais responsáveis pela negociata que devem ser punidos? Os componentes da Escola de Samba União “Eleitoreira” de Maricá fazem parte de uma legião estrangeira. A maioria, ou melhor a grande maioria dos desfilantes vem de Caxias e Nova Iguaçu onde se concentra boa parte dos eleitores do PT que descobriram um eldorado chamado Maricá. A denuncia está feita. Resta se criar uma operação lava jato no carnaval como está acontecendo na política e no meio empresarial diante da coragem de um juiz que decidiu dar um basta na roubalheira que assola nosso país. PROCURADOR DIZ QUE PREFEITURA TEM QUE PAGAR O QUE DEVE ÀS EMPRESASDEÔNIBUS O procurador geral do município de Maricá, em despacho fundamentado, alertou ao prefeito Quaquá que, no tocante à dívida de mais de R$ 15 milhões da Prefeitura com a Viação Nossa Senhora do Amparo, referente às gratuidades de passes (idosos e estudantes) que o pagamento fosse efetivado, antes que se tornasse Ação de Cobrança Judicial. No contrato de concessão de 2005 (em vigor até 2020), em seu parágrafo único de sua cláusula sexta, é claro quando informar que quaisquer gratuidades instituídas por lei, em benefício dos usuários dos transportes coletivos, devem ser arcadas, em sua integralidade, pelo Município de Maricá. Segundo o escritório de advocacia que defende à empresa, a obrigação exclusiva do réu de arcar com tais isenções estabelecidas antes e depois à celebração do contrato é irrefutável e a autora passou a enviar mensalmente, relatórios com a quantidade de isenções concedidas aos usuários dos seus veículos e do valor das tarifas (idosos, menores de 7 anos de idade, estudantes da rede pública de ensino e portadores de necessidades especiais). O município, todavia, jamais ressarciu a empresa em um centavo sequer, contrariando expressamente o contrato de concessão, assim gerando enorme desequilíbrio econômico à empresa. A própria Procuradoria Geral do Município de Maricá, manifestou-se favoravelmente ao reembolso, embora Quaquá não tenha acatado o parecer jurídico. Antevendo uma derrota judicial da municipalidade, caso não concedesse o imediato reembolso, o parecer ainda faz a seguinte advertência aos órgãos administrativos competentes: “Lembrando, por derradei- ro, que dita providência deve ser de imediato de modo a resolver a questão via administrativa, permitindo-se a pro- por o pagamento parcelado, já que as empresas conces- sionárias pretendem cobrar o reembolso através da Justiça, o que demandaria mais custos para o Erário, visto que dito pagamento seria acrescido de juros”. O Prefeito de Maricá, Washington Quaquá, contudo, não deu a mínima para o parecer do Procurador Geral do Município e até a presente data não procedeu qualquer reembolso, de modo que deverá arcar com a integralidade dos valores cobrados pela Viação Nossa Senhora do Amparo, autora da ação de cobrança, com todos os acrés- cimos legais e olha que a ação é tida como pule de dez, ou seja, é incontestável. Para se ter noção do prejuízo que terá o Município de Maricá com a intransigência do Quaquá, se o juiz que for julgar a ação, condenar o Município a pagar apenas 10% de honorários advocatícios, isto já significa algo em torno de R$ 1,5 milhões que serão somados à dívida que é de R$ 15 milhões. Por conta da sua birra com a Viação Nossa Senhora doAmparo, o prefeito Quaquá poderá ser responsabilizado pelos prejuízos que vier causar aos cofres da municipalidade, podendo ter que arcar com esse prejuízo do próprio bolso. E olha que já tem muita gente de olho nessa oportunidade. É esperar para ver.
  • 6. 6 - JORNAL DO MUNICÍPIO FEVEREIRO 2016 MEMÓRIA NACIONAL OOOOO TREM DTREM DTREM DTREM DTREM DA HISTÓRIA (4)A HISTÓRIA (4)A HISTÓRIA (4)A HISTÓRIA (4)A HISTÓRIA (4) Em 3 de Maio de 1933, sem a existência de um único partido de projeção nacional, com exceção da Ação Integralista, 1,2 milhão de eleitores elegeram duzentos e quatorze constituintes. A eles se juntaram quarenta representantes de sindicatos de patrões e operários, já que, nos moldes do que ocorria na Itália e na Espanha, facistas, entidades de classe tinham lugar assegurado no Congresso. O pleito ocorreu de acordo com a nova Lei Eleitoral, criada por Vargas: instituía o voto secreto, a justiça eleitoral (para coibir fraudes) e o direito das mulheres ao voto – sendo que uma delas, Carlota de Queiroz, foi eleita por São Paulo. A NOVA CONSTITUIÇÃO Em 15 de Novembro de 1933, os duzentos e cinquenta e quatro deputados, começaram a trabalhar na nova constituição. Menos de um ano depois, em 16 de Julho de 1934 a nova carta era promulgada. Ao estabelecer uma República de Weimar – o regime que governou a Alemanha entre o fim da Primeira Guerra Mundial e a ascensão do nazismo. A constituição de 1934 estava destinada a ser meramente transitória, vigorando por apenas três anos, até o advento do Estado Novo. No mesmo dia em que a nova constituição foi aprovada – 15 de Julho de 1934 – os constituintes elegeram Getúlio Vargas presidente do Brasil. Vargas recebeu cento e setenta e cinco votos. Em segundo lugar com cinquenta e novo votos, ficou Borges de Medeiros – homem que “inventara” Getulio e com quem não se sentava à mesma mesa. Ficou também decidido que o mandato de Vargas, cuja reeleição era vetada pela própria constituição, se prolongaria até 3 de Maio de 1938, quando haveria novas eleições. Depois dos tumultos decorrentes da Intentona Comunista e da aprovação da lei de segurança nacional, em 1935, os candidatos à sucessão oficial era o paraibano José Américo de Almeida um “tenente civil” que fora ministro de Vargas e tinha o apoio de Minas, do Nordeste e do Rio Grande do Sul. O outro candidato era Armando de Salles Oliveira, governador de São Paulo, apoiado por Flores da Cunha. Incompatibilizado com Vargas e disposto a pegar em armas se a eleições não se realizassem. Em Julho de 1937, o integralista Plinio Salgado também lançaria a sua candidatura – com o aparente incentivo de Vargas. No entanto, nenhum deles se elegeria, simplesmente porque não haveria eleições. Eduardo Bueno A REVOLUÇÃO PAULISTA DE 1932 E A CONSTITUIÇÃO DE 1934 Próxima edição: O golpe do Estado Novo Ao fazer uma breve parada em São Paulo em Outubro de 1930, antes de partir para o Rio e para o poder, Getúlio Vargas foi recebido com tal entusiasmo pelos paulistas que chegou a se assustar. “Pequenino, de pernas curtas, de apelido “petiço”, voltou para o trem pálido e trêmulo, temendo ser vítima de agrados frenéticos da massa que entupia as plataformas, escreveu uma testemunha da história. Getulio permaneceria apenas vinte e quatro horas em São Paulo – tempo suficiente para num de seus primeiros erros políticos de 1930, nomear o Coronel João Alberto de Barros (plebeu e forasteiro), como interventor no Estado. Seria o inicio das divergências entre Vargas e os paulistas. Em Março de 1932, embora Vargas tivesse substituído João Alberto por Pedro de Toledo, paulista e civil, Toledo – um “hermista” na década de 10 – não foi um nome bem recebido em São Paulo. Além disso, comentava-se que Osvaldo Aranha (que acabara de assumir o lugar do paulista José Maria Whitaker como Ministro da Fazenda), tentou “impor” todo o gabinete de Toledo. Não bastassem essas ofensas a São Paulo, o Instituto do Café fora “esvaziado” de poderes. Após quatro jovens paulistas serem mortos numa manifestação, vários setores da sociedade paulista se ergueram na campanha pela constitucionalização do Brasil. Todas as classes unidas, Vargas logo enfrentaria a primeira revolta contra seu governo. A REVOLUÇÃO No dia 9 de Julho de 1932, a revolução rebentou em São Paulo. O plano dos revolucionários era realizar um ataque fulminante contra a capital federal. Mas nada saiu como o planejado: Flores da Cunha decidiu mudar de lado e apoiar Getulio. O General Bertoldo Klinger só conseguiu uns poucos homens e os rebeldes paulistas se viram sozinhos contra o resto do país. Getúlio enviou dezoito mil homens para cercar os oito mil e quinhentos soldados revolucionários. Apesar do desequilíbrio de forças, a luta foi sangrenta e durou quase três meses. Quando a ameaça da ocupação da cidade de São Paulo tornou-se real, os paulistas decidiram se render às tropas chefiadas pelo General Góes Monteiro. Segundo o historiador Bóris Fausto, “a guerra paulista teve um lado voltado para o passado e outro para o futuro. O movimento trouxe conseqüências importantes: embora vitorioso, o governo percebeu claramente a impossibilidade de ignorar a elite paulista. Os derrotados, por sua vez, compreenderam que precisariam fazer alguns arranjos com o poder central”. A CONSTITUIÇÃO DE 1934 Vencida a revolução de São Paulo, Vargas concluiu que, para permanecer no poder, deveria convocar uma assembléia nacional constituinte. Afinal, era preciso promulgar uma nova constituição, já que, em 1930, o próprio Vargas dissolvera a Câmara e o Senado, suspendera a constituição e assumira “provisoriamente o governo”. General Goes Monteiro e o integralista Plinio Salgado
  • 7. FEVEREIRO 2016 JORNAL DO MUNICÍPIO - 7- 7- 7- 7- 7 O que o governo deixa claro com esse veto é a percepção de uma redução da cobertura do SUS que vai gerar mortes... Não bastasse o rombo bilionário nas contas públicas que fez o país fechar o ano de 2015 com déficit e recessão econômica, um veto da presidente Dilma Rousseff na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) pode causar uma perda de até R$ 9 bilhões em investimentos na saúde em 2016. O cálculo foi feito pela procuradora Élida Graziane, do Ministério Público de Contas de São Paulo e da Associação Nacional do Ministério Público de Defesa da Saúde (Ampasa). As informações são de reportagem deste sábado (2) do jornal Correio Braziliense. O trecho da LDO cortado pela presidente Dilma garantia que o dinheiro aplicado na saúde não seria inferior ao que foi investido no ano anterior. Com as mudanças no cálculo dos repasses mínimos, o governo federal deve destinar 13,2% da receita corrente líquida deste ano para a saúde, o que, segundo consultoria de Orçamento do Congresso, pode fazer com que falte dinheiro já neste 2016: cerca de R$ 7 bilhões. Para a deputada federal Mariana Carvalho (PSDB-RO), não é promovendo cortes em áreas vitais como saúde e educação que a presidente Dilma vai conseguir melhorar a situação do Brasil. A parlamentar atribuiu a decisão da presidente petista à “falta de gestão, de visão, de comprometimento e de responsabilidade”. “Não é fazendo cortes na saúde que ela vai melhorar o país. Se ela precisava fazer cortes, deveria começar nos seus ministérios. Isso não surpreende mais porque já estamos aí há um bom tempo esperando que ela tenha essa visão, e até agora ela não teve. Ela não quer cortar na própria carne, e sim onde o brasileiro mais sente”, afirmou. . Caos na saúde Em entrevista ao Correio, a procuradora Élida Graziane se disse “muito preocupada” com o veto de Dilma. “O que o governo deixa claro com esse veto é a percepção de uma redução da cobertura do SUS que vai gerar mortes”, avaliou. A deputada Mariana Carvalho destacou a grave situação da saúde no Brasil. “A saúde estando um caos, o país está um caos. A gente já tem grandes problemas com hospitais, não temos uma saúde preventiva adequada como se deveria ter dentro dos postos de saúde, hoje faltam medicamentos, e a gente vê que vários médicos não conseguem oferecer um bom atendimento em locais afastados porque não têm uma estrutura para fazer o atendimento”, exemplificou. Investigação A parlamentar defendeu ainda a ação da procuradora do Ministério Público de Contas de São Paulo, que prometeu incluir o veto da presidente Dilma em um inquérito civil que investiga o descaso de autoridades com a saúde. “Acredito que precisamos fazer essas investigações e descobrir porque fizeram esses cortes, principalmente na saúde. Todos esses cortes vieram devido a alguns rombos nas contas que tivemos durante todo esse período de gestão da presidente Dilma, então a gente precisa investigar. Se precisam fazer esses cortes na saúde, a gente quer saber para onde foram esses desvios, tendo em vista tantos escândalos que aconteceram durante essa gestão do PT – escândalos, corrupção, desgaste dentro do governo. De outra forma, o brasileiro terá que pagar por isso”, completou a tucana. (Mídia do Interior) EMANCIPAÇÃO: O 4º DISTRITO NÃO EXISTEEEEE Muito se tem falado e escrito sobre a emancipação do 3º e 4º distritos de Maricá, no entanto permanece a duvida, será que legalmente o 4º distrito existe. Em nosso entendimento não existe, já que para sua existência legal algumas providencias que teriam que ser tomadas, não o foram. Constar nas disposições transitórias da LOM, somente não basta para a criação do distrito, até porque este ato contraria a própria LOM, que em seu artigo 43 regula a matéria, a forma de criação de distritos que é diferente da forma como foi feita a criação do 4º distrito. Ainda que se admita ser válida tal publicação as demais providencias que teriam que ser tomadas, não foram. A intenção da divisão do distrito, era inviabilizar o processo de emancipação que encontrava-se em curso, porem não surtiu o efeito desejado, visto que pela legislação vigente a época, poderia para ser emancipado, um, dois ou até mais, bem como até uma área que não precisava ser de todo um distrito, desde que não inviabilizasse o município mãe. A legislação vigente, a época, Lei nº 58 do Estado do Rio de Janeiro, que regulava o assunto, exigia para a criação de novo município, área, população e receitas mínimas, tomando-se por base o menor município existente no Estado. Hoje nossa luta maior é com o Congresso Nacional que não cria a Lei reguladora da criação de novos municípios, conforme exigência de Emenda Constitucional. Rodovaldo Coutinho Mesmo a saúde estando um caos total, Dilma/PT poderá cortar até R$ 9 bilhões em investimentos na saúde em 2016 A SAÚDE PEDE SOCORRO Refazendo às CONTAS! Começamos o ano, com a política totalmente parada, e o país se afundando na recessão. A inflação está totalmente de volta, pois maus empresários já começam a se aproveitar e aumentar preços. E é neste momento, que eu observo a falta de responsabilidade da política brasileira, que simplesmente parou para tirar férias, mesmo sendo totalmente culpada por todos estes problemas que enfrentamos atualmente. E para piorar mais, ainda não se cortou nenhum gasto do vilão de tudo isso, que é o próprio congresso, com suas absurdas MORDOMIAS, seus super – salários e excesso de funcionários. Onde já se viu o próprio empregado decidir o seus aumentos de salário, suas verbas de gabinete e quantidade de vagas para seus “ajudantes”? — Isto, quem deveria decidir seria o Tribunal de Contas (com total responsabilidade, sobre as contas do país). Gostaria muito de saber, se tem recessão no congresso, ou no governo com suas dezenas de Ministérios e Secretarias? É claro que não!Estasatuais“autoridades”,comtodaincompetência e corrupção, apenas jogaram o país no fundo do poço e irresponsavelmente... tiraram férias! — E o povo vai às ruas, sem saber o que pedir (ou exigir), perdendo um precioso tempo, pois o que precisamos mesmo é rever e refazer, todas às contas do BRASIL! Vicente Silva. EMIRA RAMOS, COM A MÚSICA “SEI LÁ”, VENCE XVII FESTIVAL NACIONAL DE VOZ E VIOLÃO Aconteceu na noite da terça feira 26 de janeiro, a final do XVII FESTIVAL NACIONAL DE VOZ E VIOLÃO ainda de 2015. Justificando uma série de outros eventos realizados pela PR Produções e a crise que se abateu no país, minguando recursos para o festival, o produtor Pery Salgado afirmou que o festival de 2016voltaráaosmoldesdosantigosfestivais,ondeeraconsiderado umdos15maisimportantesfestivaisdemúsicadoBrasil. Mas mesmo em tamanho pocket, o festival deste ano foi um grande sucesso revelando grandes talentos e novos músicos festivaleiros. OfestivalaconteceunoBareRestauranteDONACERVEJAde Nilza e Walter, um casal super antenado na cultura e nos eventos musicaisdeItaipuaçu,querecebeuaproduçãodofestivaldeportas abertas. ComagrandeajudadoItaipuaçuSitequefezampladivulgação em todo o município, o evento contou com a presença dos juradosPatrick Leonard (36), música desde 2008 quando entrou para o conservatório. Toco instrumentos de sopro (é flautista e saxofonista) e participar do grupo SAMBASTIÃO. Também no júri esteve Rômulo Vitagliano (52), músico desde os5anosdeidade,épianistaepercursionistaecomoeleseintitula, advogado nas horas vagas. Professor Saraiva, professor Universitário da Uerj, com amplo conhecimentoemfinançasepoliticassociaisegrandeconhecedor da lingua portuguesa e de música, acompanha o festival desde as primeiras edições. É hoje presidente regional do Psol Maricá. Professor Walter, maestro, músico há mais de 4 décadas, é figura impar nas artes de Maricá, em especial de Itaipuaçu e fechando o juri, a modelo Mônica Brione representando a PR Produções. Esteve presente também ao evento, Pâmela Peixoto, Miss Maricá e Miss Região dos Lagos Plus Size 2015. Apósaapresentaçãodasmúsicasinscritasparaagrandefinal, os jurados escolheram como música Mais Comunicativa,AGORA OU NUNCA de Léo Brunno Barros. O melhor violão desta edição ficou com Marcelo Bessa (com 44 pontos dos 50 possíveis no quesito VIOLÃO) na música SEI LÁ. Já a melhor intérprete foi BRUNA MENDEZ também conquistando 44 pontos dos 50 possíveis, interpretando música de sua autoria DAQUI PRA FRENTE. Eagrandecampeãdanoite,foiaestreanteemfestivaisEMIRA RAMOScomabelissimamúsicaSEILÁ. O evento teve o apoio da Viação Nossa Senhora doAmparo, patrocinadora há 16 edições. Em novembro tem mais. O produtor Pery Salgado e a modelo Mônica Brione ao lado de Emira Ramos autora da música SEI LÁ. Pâmela Peixoto (Miss Região dos Lagos Plus Size 2015) entregou o belíssimo troféu confeccionado por Osias Silveira.
  • 8. 8 - JORNAL DO MUNICÍPIO FEVEREIRO 2016 MP APURA VENDA DE MEDIDAS PROVISÓRIAS Agora, além de caixeiro viajante da Odebrecht e de responder por tráfico de influência, Lula entra definitivamente na linha da cadeia, ao ter que explicar o inexplicável, quanto ganhou para vender as MP´s? Como funcionava o esquema? Quem mais está envolvido? As perguntas devem ter sido nesse sentido, daí para pior, já que Lula saiu branco de medo da PF, com cara de: será que eu vou preso? Com isso, a Zelotes encurrala Lula de um lado, a Lava Jato de outro. E tornamos repetir: se com tudo isso, Lula não for preso ou ao menos indiciado, todo o trabalho dos bravos guerreiros da PF, MPF e dos Juízes envolvidos nessa caça aos ladrões da República, apesar de todas as vitórias conquistadas até aqui, poderá ser vista como ‘em vão’ aos olhos do povo. Ou seja, não tem escapatória, diante de tantas provas, delações, fatos, indícios e materialidades, Lula deve ir pra cadeia como os demais chefões petistas. E para dar mais pressão a essa faxina, o povo deve se manifestar em todo o Brasil. Ou vai ou racha! E ainda: quanto de dinheiro Lula tem nos paraísos fiscais como Panamá, além da Suíça? Sim, só do que se sabe, ele movimentou R$ 53 milhões sem declaração e recebeu R$ 29 milhões de palestras que não eram palestras. O resto do bando com Palocci movimentou R$ 300 milhões. Ou seja, Se foi R$ 4,5 bilhões em vendas de MP´s, onde está o resto? Fonte: Emerson Rodrigues - blogs da mídia livre Os baianos José Sérgio Gabrielli e Jaques Wagner são homens de Lula. E Lula é homem das empreiteiras baianas: a OAS, a Odebrecht e a UTC. Acuado pela Lava Jato, que prendeu os presidentes da OAS, da Odebrecht e da UTC, Lula colocou Jaques Wagner na Casa Civil de Dilma Rousseff, com a missão de melar as investigações. Os acordos de leniência foram o primeiro resultado dessa operação. Mas a Lava Jato reagiu, enquadrando Jaques Wagner e José Sérgio Gabrielli. Isso tudo só vai acabar quando Lula for preso. Fonte: Jornal O Antagonista O FIM É LULA Isso tudo só vai acabar quando Lula for preso A denúncia de Nestor Cerveró de que Jaques Wagner recebeu propina desviada por José Sérgio Gabrielli responde a um monte de questões. Até agora, José Sérgio Gabrielli só havia aparecido marginalmente na Lava Jato, embora tenha presidido a Petrobras de 2005 a 2012, os anos do petrolão. Mais notícias / Mais informações Opinião / Pontos de vista / Repórter ET Nossas edições mensais são um reflexo de meio século de profissão JORNAL DO MUNICÍPIO