JORNAL DO MUNICÍPIO - ABRIL 2015

420 visualizações

Publicada em

Edição de abril do Jornal do Município

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
420
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
187
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

JORNAL DO MUNICÍPIO - ABRIL 2015

  1. 1. ANO XII - ABRIL 2015 Diretor Responsável: Jornalista EDISON TORRES JORNAL DO MUNICÍPIO MARICÁ www.obarao.blogspot.com jornal.domunicipio@yahoo.com.br Página 7 Página 3 Página 4 Agenda 21 de Maricá, recebe técnicos da Petrobrás que foram tentar explicar mais uma vez, ônus e bonus do Emissário do Comperj. A fortes indícios de super faturamento no emissário, pois o mesmo está superdimensionado, ou será que os efluentes não serão apenas água em baixa pressão? Pág. 8 ESPECULAÇÃO IMOBILIÁRIA ACABA COM NOSSO ESPAÇO RURAL PDT VAI PARA AS RUAS NO DIA 26 DE MAIO FORTES INDÍCIOS DE SUPER FATURAMENTO MUITACOISAERRADANASOBRASDOEMISSÁRIODOCOMPERJ Como faz todos os anos, o diretório municipal do PDT já tem pronto o seu programa para comemorar os 201 anos de nosso município. Ex – tesoureiro do PT, está preso e nega que tenha recebido propina. João Vaccari Neto está na carceragem da Polícia Federal em Curitiba. Página 5 Memória Nacional O descobrimento do Brasil. Quem era Pedro Álvares Cabral. Página 6 Editorial Entre o purgatório e o inferno. Página 2 Nem o Dpvat escapa da corrupção. Justiça bloqueia bens de Benedita da Silva. Repórter ET: Cenário Político Frio O racha no PT PSB municipal terá candidato A BANDA PODRE DO PTPágina 5Editorial publicado por este jornal em 2005, está atual. Página 7 JORNAL DO MUNICÍPIO A verdade sempre! Acompanhe também as notícias em tempo real acessando o BARÃO ON LINE www.obarao.blogspot.com Considerada área rural por lei estadual a RJ 106 em Maricá do lado esquerdo de quem vem do Rio, está sendo sufocada pela especulação imobiliária. Loteamentos estão surgindo, a maioria favelas de luxo sem que as autoridades municipais tomem qualquer providência, fora os empreendimentos que são lançados e deixam seus compradores a ver navios como este da foto na entrada de Itaipuaçu. Página 4
  2. 2. 2 - JORNAL DO MUNICÍPIO ABRIL 2015 Expediente: JORNAL DO MUNICÍPIO de Maricá Editora JC - Av. Rio Branco, 14 - 18º andar - Centro - Rio de Janeiro - RJ Diretor Executivo: Tiago Salles - Editor Responsável: Edison Torres, RP 385-DRT-PA Redação: jornalismopr@hotmail.com / jornal.domunicipio@yahoo.com.br Digitação: Pery Salgado e Stephanie Dalliany Programação Visual: PR PRODUÇÕES www.obarao.blogspot.com Representante:TRÁFEGO PUBLICIDADE Distribuição: Central de Jornalismo - Rua Barão de Inohan 233 - Centro - Maricá > Tel.: 2637-4170 Impressão: A TRIBUNA Fotos: Pery Salgado e Rosemery Oliveira Os artigos assinados e opiniões são de responsabilidade de seus autores EDITORIAL VOZES DA RUA NOTA DA REDAÇÃO A seção de cartas desse jornal foi agora transformada em Vozes da Rua. O título se identifica mais com o clamor da população que acompanha o dia a dia do município e opina publicamente concordando ou discordando ou ainda indagando sobre os mais variados assuntos. ENTRE O PURGATÓRIO E O INFERNO Um documento de cinqüenta e oito páginas veio a público traçando um perfil dos primeiros cem dias do novo mandato da presidente Dilma Roussef e concluiu que o governo petista está entre o purgatório e o inferno. Também não é para menos no momento em que o povo volta às ruas para protestar e as possantes “mangueiras” da operação lava-jato levaram para a cadeia mais sete envolvidos nos atos de corrupção entre os quais três ex-deputados federais. Embora menor do que o ocorrido no dia 15 de Março, o movimento do dia 12 de Abril convocado pelas redes sociais, causou o mesmo impacto no governo que continua no paredão e luta para que logo seja transformado em vitima. O povo carregando bandeiras do Brasil, um país ultrajado internacionalmente pela roubalheira comandada pelo Partido dos Trabalhadores, e exige a saída da presidente, o fim de seu partido, o afastamento do ministro do Supremo Tribunal Federal, Dias Tófoli do julgamento do petrolão, uma CPI para o BNDES e outros tantos focos de corrupção. Entre os sete presos está o ex-deputado Pedro Correa, de Pernambuco já condenado há seis anos de prisão no processo do mensalão e agora acusado de participação no petrolão e que já está na carceragem da Polícia Federal em Curitiba. Nessa tempestade que se abate sobre o Brasil o juiz Sergio Moro, caça os ladrões para coloca-los na cadeia. Pedro Correa sabe demais e foi aconselhado pelo seu primo, o advogado Clovis Correa a pedir a delação premiada e apontar as falcatruas do PT dentro do governo. Que ele tenha coragem e revele os bastidores da ladroagem em nosso país. Edison Torres RENÚNCIA O Jânio Quadros não renunciou em 1961? A Dilma, agora poderia fazer a mesma coisa. João Roberto Gostei da frase “De tanto lavar dinheiro o PT deixou o Brasil sem água”. Nunca se viu tanta roubalheira em nosso país. José Luís AMPLA É uma vergonha essa empresa chamada Ampla. Ela é a pior do sudeste? Tinha que ser pelo péssimo serviço que presta à população. José Albuquerque EDITORIAL Gostei do editorial “Insatisfação tardia”. O povo tinha que expulsar os vendilhões do tempo era em Outubro, durante as eleições. Essas manifestações de rua não servem para nada. ACHACADORES Ex ministro falou a verdade e foi forçado a se demitir. Esse é o nosso Brasil que está no fundo do poço, governado pelo PT. Pedro Paulo SUMIÇO É verdade, o repórter ET disse que os políticos somem e só aparecem em época de eleição. Sabe tudo, esse repórter. Carlos Andrade BOTO COR DE ROSA Estou gostando da série “lendas da Amazônia”. Essa ultima história de comandante Nardin sobre o boto cor de rosa está sensacional. Ruth Helena CORRUPÇÃO Não adianta apresentar pacotes. A corrupção vai continuar em nosso país. Não tem jeito, pois aqui rouba-se escancaradamente. É uma pena. Carlos Cavalcante EMANCIPAÇÃO Vamos em frente senhor Coutinho. Continue a sua luta pela emancipação do 3º distrito. Os políticos não estão nem aí e o projeto está engavetado. Ivan Mendes REFORMA POLÍTICA Acabar com a reeleição tudo bem. Agora, mandato de seis anos é muito. Manda esses caras procurarem emprego. Antonio Moura REJEIÇÃO Dilma é hoje rejeitada pela maioria do povo brasileiro. É melhor ela sair, pois o PT vai acabar com o Brasil. Pedro Cunha MEMÓRIA NACIONAL Muito bom o texto sobre a eleição e renuncia do Sr. Jânio Quadros na série “memória nacional”. José Luiz Braga ESCULACHO O desespero está tomando conta dos petistas. Tanto é que Quaquá esculachou a presidente na televisão. Eu assisti o programa. Raimundo Cruz FIM DAS COLIGAÇÕES Agora sim vai se eleger quem tiver maior números de votos. Esse sistema proporcional não pode continuar. Jorge Terceiro PÓLO PETROQUÍMICO E o pólo petroquímico de Itaboraí não vai sair como também não vai sair o porto de Jaconé. Tudo por culpa da roubalheira na Petrobrás. Cadeia para os corruptos e corruptores. Fernando Moura JORNAL DO MUNICÍPIO A verdade sempre!
  3. 3. ABRIL 2015 JORNAL DO MUNICÍPIO ----- 3 Repórter ET QUAQUÁ BARRADO NO BAILE O prefeito de Queimados, Max Lemos, e o secretário estadual de Habitação, Bernardo Rossi, chegaram atrasados, ao evento com a presidente Dilma Roussef em Caxias – e quase foram barrados. Mas teve gente que ainda chegou depois. O presidente estadual do PT, Washington Quaquá, esbaforido e desalinhado, deu com a cara na porta do condomínio “Minha casa, minha vida” que estava sendo inaugurado. Diante dos seguranças – armários que impediram a sua passagem, o moço não se fez de rogado – e soltou os mais variados impropérios. Até que não resistiu: “É por isso que este governo (o do PT) está assim”, disse o presidente estadual do mesmo PT, antes de virar as costas e ir embora. (Extra) O cenário político em Maricá está frio, quase beirando os zero graus de temperatura. Aqui nada acontece pelo menos até agora neste ano de 2015, um ano pré eleitoral que antecede as eleições municipais de 2016. O cargo de prefeito estará em jogo assim como as cadeiras da Câmara Municipal, que serão novamente preenchidas total ou parcialmente para uma nova legislatura. Enquanto a temperatura permanece fria no município, no país ela esquenta cada vez mais com novos focos de corrupção descobertos pela Polícia Federal. Com a Petrobrás ainda em cena, surgiram denuncias de roubalheira em contratos de uma agência de publicidade com a Caixa Econômica Federal e o Ministério da Saúde. O PT está levando o país para o fundo do poço, a população acordou tarde, mas ao que parece ainda em tempo de dar uma volta por cima, que seria com a saída do atual governo da senhora Dilma Roussef, que nos seus primeiros cem dias do segundo mandato, só acumulou medidas impopulares que o fizeram descer ladeira abaixo com um índice alarmante de sessenta e quatro por cento de rejeição. As atenções estão voltadas para Curitiba, onde o juiz Sergio Moro atua com mão de ferro para botar na cadeia os ladrões do dinheiro público, como já o fizera o ministro Joaquim Barbosa no Supremo Tribunal Federal, quando condenou as aves de rapina do mensalão. O crime do colarinho branco até então impune em nosso país, começou a sofrer revezes nas mãos daqueles dois magistrados. Aguardemos o desfecho. CENÁRIO POLÍTICO FRIOCENÁRIO POLÍTICO FRIOCENÁRIO POLÍTICO FRIOCENÁRIO POLÍTICO FRIOCENÁRIO POLÍTICO FRIO O RACHA NO PT Apesar do prefeito Quaquá revelar aos quatro ventos que o candidato do partido a sua sucessão será o seu vice, Marcos Ribeiro, os bastidores do PT municipal, trabalham para indicar o nome do nobre Chiquinho, que não esconde de ninguém que será o candidato. Aliás, ele, Chiquinho, montou uma equipe que trabalha diretamente com o povo, oferecendo benesses como nomeações para diversas funções na Secretaria de Saúde, que ele comanda politicamente. O primeiro round ele já ganhou, que foi sua eleição para presidência da Câmara Municipal. Resta agora, saber como ele irá enfrentar Quaquá que já pensou até em indicar a mais nova moradora de Maricá, Lurian, a filha de Lula, para a prefeitura. PSB TERÁ CANDIDATO O ex-prefeito Uilton Viana, está se preparando para voltar à cena política municipal. Ele está escolhendo e vai apresentar um candidato de seu partido, o PSB, para concorrer ao cargo de prefeito. Como se recorda, Uilton foi vice de Quaquá e ultimamente apoiava Marcelo Delarolli. PSC REATIVADO Enquanto isso, José Areas, mesmo se dizendo desiludido com a política , já trabalha na reorganização do diretório municipal de seu partido, o PSC. Pelo menos até agora, o PSC municipal vai lançar candidatos à Câmara Municipal. E O PMDB MUNICIPAL? A eleição para o diretório municipal que deveria ter acontecido em Novembro do ano passado, foi remarcada para o próximo dia 31 de Agosto. Olímpio do Rêgo, nos bastidores, costura sua candidatura a presidente do partido aqui em Maricá. Político tarrimbado, se não houver traição, ele será eleito para o cargo que atualmente é ocupado pelo jornalista Sandro Ronqueti. REPERCUSSÃO NEGATIVA Repercutiu negativamente dentro do PT nacional as declarações do prefeito Quaquá, a um programa de televisão quando disse que “ou esse governo muda ou em três meses cai” e ainda a favor de uma reforma ministerial, que segundo ele deveria começar pelo Ministro da Justiça, José Eduardo Cardoso “que diante de tudo, faz cara de passarinho”. PT – PMDB Quaquá tentou se aproximar do governador Luís Fernando Pezão, cuja candidatura não apoiou para o governo do Estado, oferecendo agora apoio do PT para as eleições de 2016 e 2018. Em troca o prefeito ambicionava as secretarias de cultura e de ação social e para esta ultima ele já tinha até candidata: sua esposa, a deputada Rosângela Zeidan. Pezão disse não, pelo menos por enquanto. Não satisfeito, Quaquá tenta agora se aproximar do prefeito Eduardo Paes com os mesmos objetivos. TERMINAL RODOVIÁRIO Depois que a Viação Nossa Senhora do Amparo deixou de administrar o terminal rodoviário, o local virou uma terra sem lei. Banheiros sujos, fedorentos, portas arrancadas e dormitório de mendigos que foram importados para Maricá. Os funcionários da prefeitura ali alocados, são negligentes e não estão nem aí para melhorar o meio ambiente. E quem sofre com isso é a população que vai para ali em busca do transporte. Bem feito, continuem votando no PT.
  4. 4. 4 - JORNAL DO MUNICÍPIO ABRIL 2015 No próximo dia 26 de Maio, data em que Maricá completará 201 anos de emancipação político administrativa, o PDT Municipal mais uma vez, vai às ruas para festejar a data. Todos os anos, integrantes do partido se juntam à população na Praça Orlando de Barros Pimentel, no centro da cidade, onde é armada uma barraca para recepcionar os que lá comparecem. O presidente do diretório, Carolino Santos (foto acima), todos os anos nesta data, se confraterniza com todos, em nome do partido, quando tem a oportunidade de falar sobre o valor histórico daquela data. O PDT E O 26 DE MAIO Sempre nesta data, Carolino, aproveita para conversar com a imprensa e no próximo dia 26 de Maio, não será diferente. Médico, formado pela Universidade Federal Fluminense, ele adotou Maricá, onde constituiu família e participa ativamente de nossa política. E na próxima homenagem ao nosso município, ele certamente mais uma vez, irá focalizar o problema da saúde que tem no “velho” hospital Conde Modesto Leal, um símbolo de abandono e descaso com o setor por parte da municipalidade. Certamente Carolino voltará a falar sobre o desemprego que se configura como grande problema social que precisa ser combatido não com promessas, mas com atitudes enérgicas, porque segundo ele, o nosso mercado é restrito e insustentável. PDT NAS RUAS NO DIA 26 DE MAIO O espaço rural de Maricá está cada vez mais diminuindo e ao que parece o governo municipal não tem nenhum projeto para o setor. O sindicato rural dos trabalhadores não existe mais e o patronal ao que parece parou de lutar para evitar essa situação. Esse problema volta a ser abordado pelo nosso jornal diante do sufoco que os produtores do município estão passando com o aparecimento cada vez mais de inúmeros loteamentos que vão surgindo, principalmente na faixa esquerda da RJ – 106, considerada área rural por lei estadual. Hoje contamos apenas com a agricultura familiar de sobrevivência que ainda assim colhe a banana e o aipim para o seu consumo e o que sobra, vende no mercado do produtor ou na Praça Conselheiro Macedo Soares. A falta de incentivo não permitiu que há dezesseis anos a Emater implantasse aqui um projeto de produção de coco para comercialização da água e sua fibra. Abandonada pelo poder público municipal, essa entidade arrumou as malas e foi embora. ESPECULAÇÃO IMOBILIÁRIA ACABA COM NOSSO ESPAÇO RURAL Acompanhe também as notícias em tempo real acessando o BARÃO ON LINE www.obarao.blogspot.com CRESCIMENTO POPULACIONAL Os estabelecimentos agropecuários em Maricá segundo uma pesquisa do IBGE são apenas cento e sessenta e quatro, ainda existindo duzentos e trinta e dois setores, sendo duzentos e dezessete urbanos e apenas quinze rurais. O crescimento populacional que esse jornal já abordou por diversas vezes revela que em 1980 Maricá tinha apenas trinta e dois mil habitantes, em 1990, quarenta e seis mil, em 1996, sessenta mil, em 2000, setenta e seis mil, em 2007, cento e cinco mil e agora esse número já está passando dos cento e cinqüenta mil. Com a síndrome do petróleo, com o dinheiro da iniciativa privada e a especulação imobiliária, a tendência é o crescimento urbano sufocar de vez o rural. E a tendência é que a nossa cidade se transformou numa selva de pedra como aconteceu com a Barra da Tijuca no Rio.
  5. 5. ABRIL 2015 JORNAL DO MUNICÍPIO ----- 5 REPORTAGEM Dez anos se passaram. A fase do mensalão passou e agora estamos às voltas com a fase do petrolão. As duas marcadas por roubo já dentro do governo petista. O Jornal do Município em Agosto de 2005, publicou um editorial intitulado “A banda podre do PT”, que o leitor terá a oportunidade de reler e fazer suas comparações. De 2005 a 2015 nada mudou. Pelo contrário, a corrupção tomou proporções gigantescas que o Ministério Público, a Polícia Federal e a justiça estão tentando combatê-la, mas que só terá êxito se todos os envolvidos e não são poucos, forem condenados por tamanha patifaria. “As cartas estão na mesa. O Governo enfrenta uma crise sem precedentes e o Planalto está encurralado como bem disse o jornal O Estado de São Paulo. Tudo isso depois que o chamado ‘homem bomba”, deputado Roberto Jeferson detonou suas baterias contra o Partido dos Trabalhadores acusando-o de comandar um processo de corrupção em diversos setores da Administração Federal. A cúpula do Partido está desmontada. Caíram o seu Presidente, José Genoíno, o Tesoureiro Delúbio Soares, o Secretário Geral Silvio Pereira e o Secretário de Comunicação Marcelo Sereno. Antes, já havia deixado o cargo de Ministro da Casa Civil, José Dirceu, um dos principais alvos da metralhadora do ex presidente do PTB. A BANDA PODRE DO PT Quem estará mentindo? O doleiro Alberto Youssef ou o tesoureiro do PT João Vaccari Neto. A resposta fica por conta do leitor que é gente do povo e vem acompanhando diariamente o noticiário sobre a corrupção no Brasil que já atravessou fronteiras e hoje é assunto na maioria dos jornais do mundo. As acusações são claras contra o PT. Youssef em novo depoimento perante a justiça federal disse que mandou um funcionário entregar propina de empresas contratadas pela Petrobrás na porta da sede do diretório nacional do PT em São Paulo. Segundo o doleiro, duas parcelas de R$ 400 mil reais, foram enviadas ao tesoureiro do partido, João Vaccari Neto por duas vezes: uma delas no diretório e outra por meio da cunhada do petista, Marice Correa de Lima. Ele disse ainda que as empresas Odebrecht e Brasken depositaram parte da propina no exterior. Os recursos teriam sido usados para alimentar as contas do PP e do PT. ACUSADO NEGA Como era de se esperar, Vaccari Neto ao ser ouvido na CPI da Câmara, no passado dia 09, negou todas as acusações. É evidente que quem recebe um dinheiro sujo não vai dizer que recebeu, mesmo porque, não seria nenhum otário para condenar a si próprio. As evidências porém são claras e o juiz Sergio Moro, que preside a operação lava jato, diretamente de Curitiba em sua sentença vai revelar para o público quem são realmente os responsáveis pela roubalheira. Agora, pelo menos durante as sete horas em que foi interrogado na CPI da Petrobrás, Vaccari admitiu ter tido encontros com os delatores da operação lava jato, Pedro Barusco e Alberto Youssef, mas negou que tenha tratado de finanças com os dois. Resta saber o que ele foi conversar com os dois, então. Vaccari agora está preso na carceragem da Polícia Federal em Curitiba. TESOUREIRO DO PT ADMITE ENCONTROS, MAS NEGA QUE RECEBEU PROPINA O jornalista Arnaldo Jabour, em recente comentário na Rádio CBN, disse que “as verdades de José Dirceu são mentiras e as mentiras de Roberto Jeferson são verdades. Cabe, então se apurar a veracidade dos fatos que estão deixando a Nação estarrecida e com razão, porque um Partido que sempre pregou a ética e a moralidade, depois que assumiu o poder, mergulhou num verdadeiro mar de corrupção”. O temporal que desabou sobre Brasília, certamente ocasionará respingos em todo o país durante o processo eleitoral que se avizinha. Nos próximos seis meses, a mídia ainda está ocupada com os fatos dessa verdadeira podridão, cujo protagonista é o Partido dos Trabalhadores. Tem muita roupa para lavar, virão às cassações e mais adiante os reflexos dessa turbulência. Por isso, não acredito que os candidatos petistas terão boa vida no dia da eleição. O povo cansou!”
  6. 6. 6 - JORNAL DO MUNICÍPIO ABRIL 2015 MEMÓRIA NACIONAL da Gama, Nicolau Coelho, um dos pilotos de gama e Duarte Pacheco. Antes da partida, Cabral e Vasco da Gama conversaram longamente e dois anos antes, ao fazer um grande arco, no rumo do Oeste para aproveitar melhor as correntes do Atlântico, Vasco da Gama passara tão perto do Brasil que talvez tenha mesmo pressentido a presença de terra. Cabral se aventurou ainda mais em direção ao poente descobrindo aí a terra dos papagaios. O DIÁRIO DE BORDO Quarta feira – 22 de Abril – no fim da tarde, a frota de Cabral avistou o cume do Monte Pascoal. Ao crepúsculo, a vinte e quatro quilômetros da praia, e a uma profundidade de vinte e quatro metros, os navios lançaram âncora. Estava descoberto o Brasil. Quinta feira – 23 de Abril – às 10h da manhã, os navios ancoraram defronte da foz do Rio Caí. Nicolau Coelho, veterano das Índias, foi até a praia, num bote e lá fez contato com dezoito nativos. Sexta feira – 24 de Abril – por conselho dos pilotos, a armada levantou âncoras e partiu em busca do melhor porto. Encontraram-no, seguro, setenta quilômetros, mais ao norte. Ali dois nativos subiram a bordo. Pouco falaram e logo dormiram no tombadilho da nave de Cabral. Sábado – 25 de Abril – Bartolomeu Dias, Nicolau Coelho e Pero Vaz de Caminha, foram á praia e encontraram cerca de duzentos indígenas . houve troca de presentes de pouco valor. Domingo – 26 de Abril – Frei Henrique, franciscano que seria inquisidor, rezou a primeira missa em solo brasileiro, na coroa vermelha. Houve grande confraternização entre nativos e estrangeiros ao longo de todo o domingo. A frota de Cabral permaneceu no local até o sábado 02 de Maio, quando partiu para Calicute na Índia e o navio de mantimentos após desembarcar a carga voltou para Portugal. Ao zarpar de Porto Seguro, Cabral parece ter deixado ali, além de dois degredados e dois grumetes desertores, a porção que lhe restava de sorte. Na terceira semana de Maio, nas proximidades do cabo das tormentas, depois de um cometa ter luzido nos céus por dez noites, uma gigantesca tempestade se abateu sobre a frota. Quatro naus entre as quais a de Bartolomeu Dias, foram tragadas pelo mar. Não houve sobreviventes. Reduzida a sete embarcações a armada chegou às Índias em fins de Agosto. Com seis navios repletos de especiarias, Cabral iniciou a viagem de volta. Foi bem recebido pelo rei. A seguir, porem, caiu em desgraça na corte. Retirou-se para Santarém onde morreu em 1520 quase na obscuridade sem saber que revelara ao mundo um país que era quase um continente. DESCOBRIMENTDESCOBRIMENTDESCOBRIMENTDESCOBRIMENTDESCOBRIMENTO DO BRASIL –O DO BRASIL –O DO BRASIL –O DO BRASIL –O DO BRASIL – AAAAA VIAVIAVIAVIAVIAGEM DE CABRALGEM DE CABRALGEM DE CABRALGEM DE CABRALGEM DE CABRAL Nesta edição de Abril, o Jornal do Município na série “Memória Nacional”, revela detalhes da viagem de Cabral para as Índias e que acabou descobrindo o Brasil, cuja comemoração se dá no dia 22 de Abril. “Era domingo, e Lisboa, capital ultramarina da Europa, estava em festa. Os treze navios da frota mais poderosa, já armada por Portugal, balançavam nas águas reluzentes do Tejo.”e muitos batéis rodeavam as naus e ferviam todos os seus librés de cores diversas, que não parecia mar, mas um campo de flores e o que mais elevava o espírito eram as trombetas, atabaques, tambores e gritos”, registrou uma testemunha do dia memorável. Oito meses antes, chegara àquele mesmo porto a diminuta frota de Vasco da Gama. Trazia a notícia que durante quase um século fora a obsessão portuguesa: desvendara, enfim, a rota marítima que conduzia à Índia. Agora o rei D. Manoel, queria que todos, especialmente os espiões espanhóis, italianos e franceses, vislumbrassem a gloriosa partida de sua nova missão (comercial e guerreira) ao reino das especiarias. Celebra-se a missa, no altar estava D. Diogo Ortiz, um dos três homens que, uma década antes, vetara financiamento português ao projeto de Colombo de chegar à Índia pelo rumo do Oeste. Junto a ele Pedro Álvares Cabral, filho, neto e bisneto de conquistadores, mais militar do que navegador.Aos trinta e dois anos, estava pronto para sua primeira missão em além mar. A VIAGEM Os navios partiram na segunda feira, 9 de Março de 1500. Eram dez naus de cerca de quinhentas toneladas cada e três caravelas. Na tripulação aproximadamente 1.500 homens, entre os quais 1.200 de armas, pilotos portugueses, árabes e indianos, intérpretes, degredados, marujos, grunetes, além de oito frades e oito franciscanos. Entre os tripulantes mais conhecidos, estavam Bartolomeu Dias (o primeiro a dobrar o cabo das tormentas, seu irmão Diogo, escrivão da armada de Vasco A CARTA DE PERO VAZ E A POSSE DO NOVO TERRITÓRIO Os primeiros dias no Brasil, após a descoberta estão devidamente registrados em uma carta que Pero Vaz de Caminha enviou ao rei de Portugal. Caminha narra as belezas naturais e a ingenuidade dos índios. A estada dos portugueses por aqui foi curta, de apenas dez dias. Ao tomar posso do novo território, Portugal tornava-se metrópole e o Brasil, uma colônia. Logo após a descoberta, os portugueses não deram muita importância às novas terras. Em poucos anos, porem, a situação mudou e Portugal iniciou o processo de povoação. Assim, o cordial relacionamento entre os portugueses e os índios logo se transformou em sangrantes batalhas. Ao longo do processo de colonização, os indígenas foram dizimados, vitimas da violência portuguesa, do trabalho escravo e de doenças. No primeiro momento eles foram utilizados como mão de obra, para exploração do pau Brasil, árvore da qual se retiravam pigmentos para a produção de corantes na Europa. QUEM ERA CABRAL Pedro Álvares Gouveia, nasceu em Belmonte, região central de Portugal, em 1468. Só pôde adotar o sobrenome paterno, Cabral, após a morte de seu irmão mais velho. É provável que tenha sido escolhido para chefiar a expedição de 1.500, porque era casado com Dona Isabel de Castro, neta de reis e mulher muito rica. Ao voltar para Portugal foi considerado “azarento”, pois sua frota havia perdido sete embarcações e cerca de mil homens. Nunca mais foi lhe confiada nenhuma missão e Cabral morrera esquecido em 1520. Os nomes do Brasil Pindorama (nome indígenas) Ilha de Vera Cruz (1.500) Terra Nova (1.501) Terra dos Papagaios (1.501) Terra da Vera Cruz (1.503) Terra de Santa Cruz (1.503) Terra Santa Cruz do Brasil (1.505) Terra do Brasil (1.505) Brasil (a partir de 1.527) Eduardo Bueno (jornalista) Pero Vaz de Caminha (imagem ao lado) era o escrivão da frota de Cabral
  7. 7. ABRIL 2015 JORNAL DO MUNICÍPIO - 7- 7- 7- 7- 7 Comandante Nardim O folclore brasileiro é rico em lendas que dão asas aos nossos devaneios. O pássaro Uirapuru protagonizou as mais mirabolantes e belas lendas do nosso folclore devido o seu belo e raro canto melodioso, semelhante ao de uma flauta, no alvorecer da floresta Amazônica. Vive em ambiente úmido da Amazônia brasileira, Venezuela, Guianas, Peru, Bolívia e Colômbia. É um pássaro ativo, que se locomove rapidamente, razão pela qual é difícil de ser visto. De uma plumagem multicoloridas com predominância do preto, azul, e laranja, de uns dez centímetros de comprimento, alimenta- se basicamente de frutas e pequenos insetos. O seu nome, proveniente do idioma Tupy, enriquece ainda mais as lendas criadas em torno dele. Uma das mais belas e significativas dá conta de que um jovem índio guerreiro apaixonou-se pela esposa do cacique. Como não podia aproximar-se do amor proibido, pediu ao Deus Tupã que o transformasse em um pássaro. Tupã, ao atendê-lo, transformou-o em um pássaro cor de telha com um canto inconfundível para que sua amada o identificasse em meio ao canto dos outros pássaros da floresta, mas, estabeleceu uma condição: ele só poderia cantar quinze dias durante o ano. O cacique foi quem primeiro identificou e apaixonou- se pelo canto daquele pássaro e passou a persegui-lo por querer aprisioná-lo e ter o canto só para si. Na ansia de capturá-lo embrenhou-se e perdeu-se na floresta e nunca mais foi visto, ensejando ao Uirapuru que cantasse todas as noites para sua amada. Os nativos dizem que quando o Uirapuru canta todos os demais pássaros ficam em silêncio para reverenciá-lo e tentando aprender os belos acordes emitidos por ele. Até os nossos dias o Uirapuru vive a cantar na esperança de que um dia sua amada o reconheça e peça a Tupã que o transforme novamente no belo rapaz que era para se juntar definitivamente à Potiara, sua amada querida. LENDAS DA AMAZÔNIA O UIRAPURU Todos os setores da vida publica estão corrompidos e não escapa um para contar história. Agora chegou a vez do seguro Dpvat onde o rombo foi calculado em R$ 28 milhões. A Polícia Federal nessa segunda quinzena de Abril em mais uma operação prendeu trinta e nove pessoas acusadas de fazer parte de um esquema de fraude no seguro obrigatório de danos pessoais causados por veículos automotores de vias terrestres, o Dpvat, que garante indenização em caso de morte ou invalidez em acidentes de trânsito. Segundo informações foram expedidos duzentos e vinte e nove mandados judiciais, sendo quarenta e um de prisão em Minas Gerais, Bahia, Rio de Janeiro, Brasília, Espírito Santo e Goiás. A organização criminosa segundo as investigações é composta por uma extensa rede de servidores públicos, policiais civis e militares, médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, dentistas e agenciadores de seguros. As fraudes até o momento atingem R$ 28 milhões e de acordo com a PF, o grupo criminoso estilizava várias maneiras para fraudar o seguro, como o ajuizamento de ações por escritórios de advocacia sem conhecimento e autorização da parte autora, por meio da falsificação de assinaturas em procurações e declarações de residências falsas. NEM O DPVAT ESCAPA DA CORRUPÇÃO Ela estava passeando em Buenos Aires quando a bomba estourou aqui: a 6ª vara da Fazenda Pública do Rio, determinou o bloqueio de bens e a quebra do sigilo bancário e fiscal da deputada federal Benedita da Silva, que é do PT. Ela está sendo acusada de improbidade administrativa por dispensar licitação e gerar prejuízo ao patrimônio público estadual em contratos quando foi secretária estadual de assistência social e direitos humanos de 2007 a 2010, durante o primeiro mandato do ex-governador Sérgio Cabral. Benedita, teria cometido fraudes em convênios entre a Fundação Darci Ribeiro e Ong’s com o Ministério da Justiça. DISPENSA DE LICITAÇÃO Além do prejuízo ao patrimônio público estadual, a ação destaca que houve execução financeira irregular, falta de controle sobre a prestação de serviço, precária prestação de contas, dispensa irregular de licitação, direcionamento da contratação em favor da Fundar e sub- contratação de Ong’s para execução dos programas. JUSTIÇA BLOQUEIA BENS DE BENEDITA DA SILVA CAROLINO SANTOS – aniversariou no dia 05 de abril, festejando a data ao lado de sua família e amigos. Formado pela Universidade Federal Fluminense, Carolino veio do Mato Grosso e aqui criou raízes, fazendo incursões na área médica e política, sendo hoje o presidente do Diretório Municipal do PDT. STÉPHANIE DALLIANY – colaboradora do nosso jornal. Faz aniversário no dia 04 de Maio. Também veio de Mato Grosso, e exerce funções como secretária do Dr. Julio Carolino. E também é tesoureira do PDT municipal. CREDIBILIDADE NÃO SE FAZ DA NOITE PARA O DIA, SE CONQUISTA AO LONGO DOS ANOS. JORNAL DO MUNICÍPIO 12 ANOS REGISTROREGISTROREGISTROREGISTROREGISTRO SOCIALSOCIALSOCIALSOCIALSOCIAL
  8. 8. 8 - JORNAL DO MUNICÍPIO ABRIL 2015 FORTES INDÍCIOS DE SUPER FATURAMENTO MUITA COISA ERRADA NAS OBRAS DO EMISSÁRIO DO COMPERJ Respondendo, Fábio disse que “talvez não tenha se feito entender corretamente, e disse que nesse emissário, o que não tem é o atestado de comissionamento para órgão externo (auditagem externa, muito comum em grandes obras da Petrobrás para conferir a qualidade da obra), mas a Petrobrás faz o mesmo controle que é feito num oleoduto ou gasoduto.Aúnica diferença é porque o atestado de comissionamento é uma exigência legal para casos de oleoduto e gasotudo e com esse emissário não existe essa exigência legal, então como no caso de adutora, também não tem uma exigência de ter atestado de comissionamento por uma empresa ou pelaANP. É só isso que não tem, mas o acompanhamento da Petrobrás é feito da mesma forma que é feito para um oleoduto ou gasoduto e então é considerado um mesmo tipo de processo, pois os materias sãoosmesmos”. A partir desse momento e destas declarações, o jornalista chegou a conclusão do SUPER DIMENSIONAMENTO do duto, o que supostamente lhe dará grande garantia do seu uso contra possíveisproblemasevazamentos,masquecomcerteza,tambémpodeserindíciodesuperfaturamento demateriais,fatosinfelizmentecomunsnoCOMPERJequeestãosendoinvestigadosminuciosamente na operação lava-jato. As obras do emissário do Comperj (o cano de descarga do grande complexo petroquímico onde foramdetectadasosmaioresdesviosdeverbaoficialemobrasdaPetrobrásequehojeDESEMPREGA MILHARESDEPESSOAS),desdeseunasceudourosãoalvodemuitascríticaseaçõespopularesno Ministério Público Estadual. Enormes são as discussões e até hoje ninguém está satisfeito e muitos ainda não receberam as devidas respostas e orientações. Um bom exemplo é o CCS - Conselho Comunitário de Segurança, que já concovou a Petrobrás por duas vezes para poder responder esses questionamento, e mesmo enviando técnicos supostamente especializados, ainda não conseguiram responder a todos os questionamentos do CCS feitos em nome da população. No sábado 11 de abril, aAGENDA21 de Maricá, recebeu na Câmara dos Vereadores de Maricá, mais técnicosdaPetrobrás(inclusiveoEng.MarcosMiranda,responsávelpelaimplantaçãododuto) acompanhados pelo serviço de comunicação da empresa que responde diretamente pelo emissário do Comperj, onde este explicou que o “alguns emisários submarinos de efluentes industriais não tem tratamento, por que se espera que haja uma possibilidade de DEPURAÇÃO tão grande que ele absorveessesefluentescomgrandefacilidade,porém,umemissárioquenemessequenósestamos construindo, é uma situação um pouco diferente, e tenho certeza que muito melhor, por que na verdade...sãoefluentestratadosdentrodeumaETDI-EstaçãodeTratamentodeEfluentesIndustriais, que é uma estação muito robusta, uma estação com três fases de tratamento inclusive terceário que consegue enquadrar “essa água” que está saindo do Comperj dentro dos parâmetros da CONAMA. Então,basicamenteessaáguaéumaáguaqueagentequerconsideraradequadaaolançamentono ambiente em qualquer local.” Em determinado momento foi questionado então o tipo de material que estaria sendo usado nos dutos do Comperj e o engenherio Fábio Palmério (responsável pelo atendimento às condicionantes ambientaisdoComperjedosempreendimentosassociados)informouqueodutotemumapressãode projetode50kg(algopróximoa200psi,amesmapressãodeenchimentodeumtanquedeGNV,mas condideradaextremamentebaixanospadrõespetrolíferos),masqueousonormaldiáriodeveráficar em25kg.Informoutambémqueostesteshidrostáricossãofeitosemsessõesà75kg,tudoissopara garantir que as soldas usadas nas emendas dos dutos estão ok, que a tubulação está toda ok. Informou também que além do grande dimensionamento das paredes do duto feito em aço carbono, esteaindanoslocaisdesoldarecebeumajaquetedeconcreto,umrevestimentoeuma espessurade concreto para maior proteção. QuestionadopelojornalistaPerySalgado(quetambéméengenheiro),estequissaberporquese osefluentessãonãocontaminantescomosepropagaeseapressãodetrabalhoétãobaixa,porque todos esses cuidados em utilizar o duto com especificações iguais ou próximas a um gasoduto ou oleoduto, mas sem os devidos acompanhamentos de uma auditagem oficial, além da qualidade da própria empresa? Agenda 21 Maricá e CCS (Conselho Comunitário de Segurança) fizeram vários questionamentos aos técnicos da Petrobrás e alguns não foram respondidos

×