Midia - Aula 14

2.460 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.460
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
237
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
36
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Midia - Aula 14

  1. 1. Mídia<br />GraduaçãoPUbliciadade e Propaganda<br />Prof. João Filho<br />
  2. 2.
  3. 3. O que é outdoor? <br /><ul><li>Tradução literal da expressão inglesa outdoor = "do lado de fora da porta”
  4. 4. a publicidade a palavra OUTDOOR começou a ser utilizada como uma abreviação da expressão outdoor advertising, ou seja, propaganda ao ar livre
  5. 5. Todo outdoor é uma propaganda ao ar livre, mas nem toda propaganda ao ar livre é um outdoor. </li></li></ul><li>Ficha técnica de um outdoor<br /> Também conhecido como cartaz mural, o outdoor atual é formado por chapas galvanizadas, pregadas em armações de madeira formando o quadro e postes de ferro, que fazem a sua sustentação.<br />A área útil da tabuleta pronta mede 8,80 x 2,90m (sem moldura) ou 9 x 3m, incluindo a moldura.<br /><ul><li> Formato padrão:</li></ul>Tamanho do cartaz: 16 ou 32 folhas<br />
  6. 6. Bi-Semana<br />O período de veiculação do Outdoor é de 14 dias, o que chamamos de BI-SEMANA. <br />São 26 bi-semanas por ano, começando na 02 e terminando na 52. <br />O número da Bi-Semana é sempre um número par. <br />A colagem é realizada em finais de semana e a cada Bi-Semana os cartazes são trocados.<br />
  7. 7. É costume de cada empresa exibidora identificar suas tabuletas através da cor e/ou do formato de suas molduras. Além disso, as empresas costumam colocar sua identificação nas molduras contendo nome da empresa e telefone.<br />
  8. 8. O Outdoor pode:<br /><ul><li> Ser de papel</li></ul>A produção de outdoors de papel é a mais utilizada já que apresenta o custo mais competitivo e permite a compra em maior escala.<br />PAPEL Pode ser em serigrafia ( aindausada em largaescalaparagrandesqtdes , porémperde em qualidade ) ouimpressào digital. <br />
  9. 9. Papel <br />Para a impressão digital, o papel utilizado é o couché, ideal para o outdoor com policromia (arte feita com várias cores). Além disso, é um papel que oferece a resistência suficiente para as intempéries a que se submete o cartaz. <br />Acabamento<br /><ul><li> Impressas as folhas (quer pelo processo serigráfico ou digital), elas são refiladas, dobradas, numeradas e despachadas para que as empresas exibidoras realizem a colagem.
  10. 10. Quando da impressão do cartaz, é praxe que o anunciante autorize a impressão de uma quantidade 10% maior que o número necessário. Este excedente servirá para a manutenção das folhas que venham ocasionalmente a ser danificadas e é conhecida como reserva técnica.</li></li></ul><li>Como se cola <br />As folhas saem da gráfica numeradas no verso, para orientar o trabalho do colador. Na colagem, as folhas são fornecidas ao colador de forma que ele inicie seu trabalho afixando a primeira no canto superior esquerdo da tabuleta. <br />O período de veiculação é Bi-Semanal. Após este prazo, outro cartaz é colado, sobrepondo-se ao primeiro e assim sucessivamente, até que seja realizada uma raspagem sobre a tabuleta (operação realizada normalmente após três colagens), eliminando as folhas anteriormente coladas. <br />
  11. 11. O Outdoor pode:<br /><ul><li> Ser “lonado” – afixação de lona com ilhós</li></ul>Já a lona tem um custo benefício diferenciado, já que tem maior durabilidade e confere uma apresentação visual de destaque.<br />As lonas tem um apelomaior de qualidade em relaçaoaopapel , naoenruganachuva , as cores saomaisvivas , fatornegativoainda é o custo de produção.<br />
  12. 12. Quando o outdoor é de lona...<br />1<br />2<br />Da placa vazia à afixação da lona.<br />3<br />4<br />5<br />6<br />
  13. 13. Apliques<br />Os apliques já não são mais novidade no mercado de mídia exterior, principalmente falando de outdoor. Eles “dão vida” à peça e causam grande impacto nos pedestres e motoristas.<br />
  14. 14. Outdoors e junções:<br />Já vimos os outdoors simples, ou seja, uma tabuleta.<br />Abaixo exemplos de outdoors duplos, triplos e até quádruplos:<br />DUPLO COM JUNÇÃO<br />
  15. 15. TRIPLO COM JUNÇÃO<br />
  16. 16. QUÁDRUPLO COM JUNÇÃO<br />
  17. 17. Fora do formato 9X3, o outdoor passa a ser frontlight (painel) quando apresenta iluminação dianteira<br />Caso a luz seja afixada na parte traseira do painel, a definição é backlight<br />O formato do front e backlight é variado, mas o mais comum é o 12x4. Também existe o top sight, cujo visual é mais sintético e limpo, com o formato 3,5 X 5.<br />
  18. 18. Triedo, Triface, Tridoor...<br />3 faces de 40m2 alternando em movimento de 10 em 10 segundos. Placa com localização privilegiada e iluminada.<br />
  19. 19. Projetos Especiais: <br />Para alcançar resultados ainda melhores, as empresas de outdoor vêm desenvolvendo continuamente projetos especiais. <br />Um outdoor passa a ser um projeto especial quando recorre a apliques, som, objetos 3D e aplicação de movimentos para agregar diferenciação das demais placas (estáticas). Este formato é muito bem aceito e cada dia que passa vêm sendo mais procurado, pois causam impacto e geram lembrança de marca.<br />Projeto Especial Aquarius Fresh<br />Agência: PlusMedia<br />Produção: Adver Mídia Exterior<br />
  20. 20. Outdoor lonado e com aplique. Atrás da Aline Moraes um ventilador gigante foi instalado para causar a sensação de vento.A campanha demonstrava mesmo com o vento o penteado permanecia perfeito Élseve Lóreal. <br />Idealização: Mc Cann, Produção: Adver.<br />
  21. 21. O outdoor é comentado...<br />Este outdoor duplo mostra uma parte emocionante do novo comercial da campanha Happiness Factory. A peça retrata o momento que a garrafa de Coca - Cola viaja pelo trilho até entrar num túnel, que no filme, leva para uma vending machine. A estrutura tem 19 m de comprimento por 4.5 de altura e foi reproduzida nas cidades do Rio de Janeiro, Curitiba, Florianópolis, Salvador, São José do Rio Preto, Manaus e Cuiabá. Idealização PlusMedia, Produção Adver.<br />
  22. 22. Com movimento<br />Esta peça para o Kuat contou com o movimento dos “namorados”, onde os mesmos beijavam-se.<br />
  23. 23. Com som<br />Esta campanha para o evento Coca – Cola Vibezone foi idealização da agência McCann Erickson – RJ e contou com a instalação de caixas de som atrás da placa de outdoor. Assim, além do visual diferenciado e iluminação, quem passava pelo outdoor ainda “ouvia”. <br />
  24. 24. Novas Tecnologias<br />O outdoor também permite a adição de tecnologias que proporcionem a interatividade com o consumidor. <br />A tecnologia bluetooth já não é mais novidade, porém a surpresa nos últimos tempos é que também podemos aplicá-la nas tabuletas de outdoor e tornar o anúncio de 9 X 3, interativo, permitindo o download de informações e entretenimento.<br />O exemplo abaixo mostra uma ação da própria Central de Outdoor.<br />
  25. 25. Exibidoras Ceará<br />
  26. 26.
  27. 27. Compra de espaços: <br />Todas as compras de espaços de outdoor devem ser realizadas através de P.I com negociação, não sendo aceitas compras efetuadas verbalmente.<br />
  28. 28. Checking Fotográfico:<br />O checking fotográfico é o meio que a exibidora disponibiliza para seus clientes para a comprovação da veiculação realizada dentro da bi-semana contratada. Não é obrigatório segundo a Central de Outdoor, porém tornou-se prática entre as exibidoras e hoje é indispensável.<br />Neste documento devem vir informações como a Bi-semana contratada, Nome do cliente, Agência, Produto anunciado, quantidade de placas e fotos com endereços de referência e datas.<br />
  29. 29. Fazendo arte em 27 metros quadrados <br />Para outdoor, a criação requer cuidados e habilidades específicas que todo publicitário deve levar em consideração antes de começar a colocar suas idéias numa folha em branco: <br /><ul><li> Ninguém pára e fica olhando um outdoor: Quem vê um cartaz publicitário, quase sempre está em movimento. A peça deve comunicar a mensagem de forma extremamente rápida.
  30. 30. Seja simples e claro: Simplicidade e clareza são requisitos básicos para a criação de um bom outdoor. A mensagem será mais eficiente na medida em que ela for concisa, enxuta, facilmente memorizável e - claro - contiver a dose necessária de criatividade e emoção indispensáveis a todo e qualquer tipo de peça publicitária. </li></li></ul><li>Existe um número máximo de palavras no outdoor?<br />Não há nada ortodoxamente definido. Mas David Ogilvy, fundador da Ogilvy & Mather, defende que o outdoor não pode ter mais do que cinco palavras. <br />
  31. 31. Regras: <br />Não conte história. Tente sintetizar ao máximo a idéia e o conceito do produto ou serviço a ser anunciado, tanto no texto, como no layout. <br />
  32. 32. Não abuse das informações visuais. Lembre-se que a proliferação de informações visuais distintas (logotipo, chamada, foto, ilustração, splash, endereço, tarja, etc.) só tende a poluir visualmente o cartaz e, consequentemente, diminuir o seu impacto. <br />
  33. 33. Vamos lá criançada! Contando quantas fontes diferentes existem nesse anúncio! <br />
  34. 34. Sabe a disposição de imagens e textos das propagandas que encontramos nas revistas baratas? <br />Esse outdoor foi feito com base nos mesmos padrões. Outdoor foi feito para passar a informação de forma rápida, ágil. <br />Se tiver um monte de texto minúsculo e bagunçado, a informação não será transmitida, e o dinheiro investido será jogado no lixo.<br />
  35. 35. Que confusão é essa?<br />Duvido que quem passa de carro saca a mensagem toda de primeira.<br /> Muitos empresários não se satisfazem com uma mensagem mais clean, simples. <br />Insistem em colocar um monte de informação de uma vez sem se preocupar com a leitura dos seus tão sonhados consumidores, fazendo assim do outdoor um panfleto gigante.<br />
  36. 36. 5 desgraças de 1 anúncio:<br />1. Fontes pequenas2. Alguém viu um título passando por aí?3. Que diabo essa menina ta fazendo aí no meio do nada de uma visão aérea com a mão fazendo um 54. Por onde eu deveria começar a ler?5. Cadê a assinatura?<br />
  37. 37. É conveniente ainda que as cores utilizadas no cartaz apresentem um sensível contraste entre si. <br />A criação deve se aproveitar do fato de o outdoor estar em exibição também durante a noite, e levar em conta que letras vermelhas sobre fundo preto por exemplo, poderão dar um resultado pouco satisfatório. <br />
  38. 38. Um bom anúncio é aquele que se destaca <br /><ul><li> Em todos os veículos publicitários, o anúncio tenderá a ser mais eficiente na medida em que ele se destacar dos demais.
  39. 39. Num outdoor, a "concorrência", por assim dizer, é maior. Um anúncio de outdoor deve se sobressair não somente dos outros outdoors colocados ao seu lado, como também dos prédios, das ruas, sinais de trânsito, placas diversas, automóveis, postes, fios elétricos, do próprio céu. </li></ul>O outdoor é mídia por natureza <br />Contrariamente aos demais veículos, o outdoor só veicula propaganda. Mais um motivo pelo qual a criação deve realizar todos os esforços para ser a mais atraente possível. <br />
  40. 40. O Diferencial do Outdoor e suas vantagens: <br />Full time: O outdoor é uma mídia de grande impacto. E ainda permanece 24 hs, diariamente, em exposição. <br />
  41. 41. Cobertura: Atinge, intensamente, em diferentes pontos da cidade, pessoas de todas as classes sociais e faixas etárias. <br />Soluções sob medida: Dependendo do porte da campanha, pode-se usar Outdoor no quarteirão, no bairro, no estado ou mesmo em todo país. Ou seja, enquanto o outdoor tem a flexibilidade de ser vendido 1 unidade, alguns veículos não apresentam esta flexibilidade. Pequenos, médios e grandes anunciantes podem veicular em outdoor. <br />O outdoor não pode ser desligado: Praticamente, o outdoor é uma mídia compulsória. Ela está nas ruas, praças e avenidas, aberta a toda população. Não necessita ser comprada, nem ligada, nem folheada. Não se cobra ingresso para vê-la. <br />
  42. 42. O outdoor permite a liberdade na criação, oferece diferentes formatos e pode transformar a peça em um projeto especial.<br />Projeto Especial Big Bob<br />Agência: NBS<br />Produção: Adver Mídia Exterior<br />Projeto Especial Ferrorama<br />Agência: PlusMedia<br />Produção: Adver Mídia Exterior<br />
  43. 43. Exemplo Promocional<br />Com a rapidez do outdoor, existe a possibilidade da renovação constante de campanhas promocionais. Do grande ao pequeno anunciante, o outdoor é uma verdadeira vitrine a céu aberto, informando e vendendo os produtos.<br />
  44. 44. Exemplo Teaser<br />
  45. 45. Até outros veículos anunciam...<br />Emissoras de TV aberta, a cabo, mídia impressa, rádio e outros veículos de comunicação. O Outdoor vende. É pura e simples propaganda. Por isso a necessidade dos demais veículos usar esta mídia para também estar presente nas ruas.<br />
  46. 46. Desvantagens<br />Pesquisa sobre a publicidade externa: A mída é uma das menos pesquisadas entre todos os meio de comunicação. <br />Curta exposição da mensagem: Em média é vista entre 3 e 7 segundos, por isso o texto precisa ser extremamente conciso e atraente.<br />
  47. 47. A Central de Outdoor<br />A Central de outdoor foi fundada em 31 de agosto de 1977, em função da necessidade que as agências e anunciantes expressavam, de uma padronização na operação com o meio, em função das váriasconfigurações que existiam na época, pois haviam cartazes de 16 folhas, 32 folhas, 64 folhas, inclusive com peças sobrepostas umas as outras. <br />
  48. 48. Trabalho<br />Breve resumo do produto ou serviço<br />- características, diferenciais, etc.<br /><ul><li> Posicionamento do produto / serviço / marca no mercado
  49. 49. Descreva como o produto/serviço é visto no mercado atualmente. </li></ul>Público-alvo<br />Defina por que e para quem a campanha será direcionada.<br />Aqui vocês deverão indicar qual o intuito da campanha.<br />Objetivos de comunicação<br />Defesa do Meio<br />Expor a programação de outdoor e defender a escolha das placas.<br />

×