SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 19
Baixar para ler offline
Tendência estética que surge na Europa, entre 1850 e
1900
Abrange a pintura, a arquitetura e a escultura
O Realismo desenvolve-se ao lado da crescente
industrialização em muitos centros urbanos
A tendência tornar-se uma constante na produção
artística
A preocupação dos realistas eram os problemas
psicológicos e sociais
Retratam-se cenas do cotidiano das pessoas pobres
Busca-se adequar a arquitetura às novas exigências
urbanas, fruto da industrialização
Uma arquitetura funcional – fábricas, estações
ferroviárias, escolas, hospitais, moradias etc.
Construções adaptadas ao contexto social, realistas.
O artista busca representar a realidade imediata, de
forma objetiva
Os temas mitológicos, históricos e bíblicos são
abandonados
Surge a “pintura social”, denunciando as injustiças e
desigualdades na sociedade industrial
Maiores representantes: Courbet e Manet
Busca criar os seres tais como eles são
Temas contemporâneos e intenção política nas obras
O maior representante da escultura realista é
Auguste Rodin
Arte Realista 1850-1900
Arte Realista 1850-1900
Arte Realista 1850-1900
Arte Realista 1850-1900
Arte Realista 1850-1900

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 7 THAU 1 Unip Introdução ao François Ascher
Aula 7 THAU 1 Unip Introdução ao François AscherAula 7 THAU 1 Unip Introdução ao François Ascher
Aula 7 THAU 1 Unip Introdução ao François AscherRaquelNery
 
6. cidade barroca e industrial
6. cidade barroca e industrial6. cidade barroca e industrial
6. cidade barroca e industrialAna Cunha
 
Produção Gráfica - Breve história das artes gráficas
Produção Gráfica - Breve história das artes gráficasProdução Gráfica - Breve história das artes gráficas
Produção Gráfica - Breve história das artes gráficasOdair Cavichioli
 
Artes Gráficas no Sec. XIX
Artes Gráficas no Sec. XIXArtes Gráficas no Sec. XIX
Artes Gráficas no Sec. XIXLídia Ganhito
 
9º ano aula 4 - belle époque brasileira
9º ano   aula 4 - belle époque brasileira9º ano   aula 4 - belle époque brasileira
9º ano aula 4 - belle époque brasileiraLú Carvalho
 
ApresentaçãO1
ApresentaçãO1ApresentaçãO1
ApresentaçãO1Vinicius
 
Aula 02 bauhaus experimentação
Aula 02 bauhaus   experimentaçãoAula 02 bauhaus   experimentação
Aula 02 bauhaus experimentaçãoVenise Melo
 
A circulação das idéias do urbanismo Aridson Andrade - 2011
A circulação das idéias do urbanismo   Aridson Andrade - 2011A circulação das idéias do urbanismo   Aridson Andrade - 2011
A circulação das idéias do urbanismo Aridson Andrade - 2011Aridson Andrade
 
Introdução à arquitetura racinalista
Introdução à arquitetura racinalistaIntrodução à arquitetura racinalista
Introdução à arquitetura racinalistaViviane Marques
 

Mais procurados (19)

Aula 7 THAU 1 Unip Introdução ao François Ascher
Aula 7 THAU 1 Unip Introdução ao François AscherAula 7 THAU 1 Unip Introdução ao François Ascher
Aula 7 THAU 1 Unip Introdução ao François Ascher
 
Pós Modernos
Pós ModernosPós Modernos
Pós Modernos
 
Arte contemporanea 2
Arte contemporanea 2Arte contemporanea 2
Arte contemporanea 2
 
6. cidade barroca e industrial
6. cidade barroca e industrial6. cidade barroca e industrial
6. cidade barroca e industrial
 
Produção Gráfica - Breve história das artes gráficas
Produção Gráfica - Breve história das artes gráficasProdução Gráfica - Breve história das artes gráficas
Produção Gráfica - Breve história das artes gráficas
 
Artes Gráficas no Sec. XIX
Artes Gráficas no Sec. XIXArtes Gráficas no Sec. XIX
Artes Gráficas no Sec. XIX
 
9º ano aula 4 - belle époque brasileira
9º ano   aula 4 - belle époque brasileira9º ano   aula 4 - belle époque brasileira
9º ano aula 4 - belle époque brasileira
 
Construtivismo russo
Construtivismo russoConstrutivismo russo
Construtivismo russo
 
Artes modernismo
Artes modernismoArtes modernismo
Artes modernismo
 
ApresentaçãO1
ApresentaçãO1ApresentaçãO1
ApresentaçãO1
 
Aula 02 bauhaus experimentação
Aula 02 bauhaus   experimentaçãoAula 02 bauhaus   experimentação
Aula 02 bauhaus experimentação
 
Construtivismo
ConstrutivismoConstrutivismo
Construtivismo
 
Construtivismo
ConstrutivismoConstrutivismo
Construtivismo
 
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
 
Arte contemporanea 2
Arte contemporanea 2Arte contemporanea 2
Arte contemporanea 2
 
4616 9209-1-sm
4616 9209-1-sm4616 9209-1-sm
4616 9209-1-sm
 
Expressionismo
ExpressionismoExpressionismo
Expressionismo
 
A circulação das idéias do urbanismo Aridson Andrade - 2011
A circulação das idéias do urbanismo   Aridson Andrade - 2011A circulação das idéias do urbanismo   Aridson Andrade - 2011
A circulação das idéias do urbanismo Aridson Andrade - 2011
 
Introdução à arquitetura racinalista
Introdução à arquitetura racinalistaIntrodução à arquitetura racinalista
Introdução à arquitetura racinalista
 

Semelhante a Arte Realista 1850-1900 (20)

Realismo
RealismoRealismo
Realismo
 
Realismo
RealismoRealismo
Realismo
 
Realismo na Arte
Realismo na ArteRealismo na Arte
Realismo na Arte
 
Aula arte realista
Aula   arte realistaAula   arte realista
Aula arte realista
 
O Realismo
O RealismoO Realismo
O Realismo
 
Realismo
RealismoRealismo
Realismo
 
8128cc57 c512-4c94-8429-e299e1c0b76e
8128cc57 c512-4c94-8429-e299e1c0b76e8128cc57 c512-4c94-8429-e299e1c0b76e
8128cc57 c512-4c94-8429-e299e1c0b76e
 
Realismo
RealismoRealismo
Realismo
 
Op art, Pop art e outras artes
Op art, Pop art e outras artesOp art, Pop art e outras artes
Op art, Pop art e outras artes
 
Escola francesa
Escola francesaEscola francesa
Escola francesa
 
Realismo
RealismoRealismo
Realismo
 
Intervenção Urbana
Intervenção UrbanaIntervenção Urbana
Intervenção Urbana
 
8ºano
8ºano8ºano
8ºano
 
OP - ART e POP - ART
OP - ART e POP - ARTOP - ART e POP - ART
OP - ART e POP - ART
 
Arte e literatura
Arte e literaturaArte e literatura
Arte e literatura
 
Arte na segunda metade do século xx
Arte na segunda metade do século xxArte na segunda metade do século xx
Arte na segunda metade do século xx
 
Ecletismo, art nouveau e caricatura ap
Ecletismo, art nouveau e caricatura apEcletismo, art nouveau e caricatura ap
Ecletismo, art nouveau e caricatura ap
 
O Realismo
O RealismoO Realismo
O Realismo
 
Ruptura Inovação nas Artes e na Literatura
Ruptura Inovação nas Artes e na LiteraturaRuptura Inovação nas Artes e na Literatura
Ruptura Inovação nas Artes e na Literatura
 
Apresentação CBD0282 - Moderno e pós moderno
Apresentação CBD0282 - Moderno e pós modernoApresentação CBD0282 - Moderno e pós moderno
Apresentação CBD0282 - Moderno e pós moderno
 

Mais de Jesrayne Nascimento (20)

Sociedades Africanas Medievais
Sociedades Africanas MedievaisSociedades Africanas Medievais
Sociedades Africanas Medievais
 
Teoria da ADM
Teoria da ADMTeoria da ADM
Teoria da ADM
 
O papel do administrador
O papel do administradorO papel do administrador
O papel do administrador
 
Objectif Express
Objectif Express Objectif Express
Objectif Express
 
Relatorio 2012 visita técnica
Relatorio 2012 visita técnicaRelatorio 2012 visita técnica
Relatorio 2012 visita técnica
 
Regras da ABNT
Regras da ABNTRegras da ABNT
Regras da ABNT
 
Dicas para uma boa apresentação
Dicas para uma boa apresentaçãoDicas para uma boa apresentação
Dicas para uma boa apresentação
 
O impressionismo
O impressionismoO impressionismo
O impressionismo
 
A arte no brasil império
A arte no brasil impérioA arte no brasil império
A arte no brasil império
 
Projeto de pesquisa 2013
Projeto de pesquisa 2013Projeto de pesquisa 2013
Projeto de pesquisa 2013
 
Arte comentada, da pré história ao pós-moderno
Arte comentada, da pré história ao pós-modernoArte comentada, da pré história ao pós-moderno
Arte comentada, da pré história ao pós-moderno
 
Word Avançado
Word AvançadoWord Avançado
Word Avançado
 
Apostila mecanica-calor-ondas
Apostila mecanica-calor-ondasApostila mecanica-calor-ondas
Apostila mecanica-calor-ondas
 
Linha do Tempo - História da Arte
Linha do Tempo - História da ArteLinha do Tempo - História da Arte
Linha do Tempo - História da Arte
 
Ecoturismo - TGT
Ecoturismo - TGTEcoturismo - TGT
Ecoturismo - TGT
 
Física - Composicao Movimento
Física - Composicao MovimentoFísica - Composicao Movimento
Física - Composicao Movimento
 
Apostilas concurso banco do brasil português bb
Apostilas concurso banco do brasil   português bbApostilas concurso banco do brasil   português bb
Apostilas concurso banco do brasil português bb
 
Livro linguagens
Livro linguagensLivro linguagens
Livro linguagens
 
Rio de janeiro
Rio de janeiroRio de janeiro
Rio de janeiro
 
Apostila de violão
Apostila de violãoApostila de violão
Apostila de violão
 

Último

Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mimJunto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mimWashingtonSampaio5
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdfDemetrio Ccesa Rayme
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAEdioFnaf
 
A população Brasileira e diferença de populoso e povoado
A população Brasileira e diferença de populoso e povoadoA população Brasileira e diferença de populoso e povoado
A população Brasileira e diferença de populoso e povoadodanieligomes4
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdfProfGleide
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfErasmo Portavoz
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.HildegardeAngel
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptxpamelacastro71
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?MrciaRocha48
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024GleyceMoreiraXWeslle
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira partecoletivoddois
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 

Último (20)

Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mimJunto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
 
A população Brasileira e diferença de populoso e povoado
A população Brasileira e diferença de populoso e povoadoA população Brasileira e diferença de populoso e povoado
A população Brasileira e diferença de populoso e povoado
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 

Arte Realista 1850-1900

  • 1. Tendência estética que surge na Europa, entre 1850 e 1900 Abrange a pintura, a arquitetura e a escultura O Realismo desenvolve-se ao lado da crescente industrialização em muitos centros urbanos A tendência tornar-se uma constante na produção artística A preocupação dos realistas eram os problemas psicológicos e sociais Retratam-se cenas do cotidiano das pessoas pobres
  • 2. Busca-se adequar a arquitetura às novas exigências urbanas, fruto da industrialização Uma arquitetura funcional – fábricas, estações ferroviárias, escolas, hospitais, moradias etc. Construções adaptadas ao contexto social, realistas.
  • 3. O artista busca representar a realidade imediata, de forma objetiva Os temas mitológicos, históricos e bíblicos são abandonados Surge a “pintura social”, denunciando as injustiças e desigualdades na sociedade industrial Maiores representantes: Courbet e Manet
  • 4.
  • 5.
  • 6.
  • 7.
  • 8.
  • 9.
  • 10.
  • 11.
  • 12.
  • 13.
  • 14. Busca criar os seres tais como eles são Temas contemporâneos e intenção política nas obras O maior representante da escultura realista é Auguste Rodin