SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 38
O Impressionismo
 Movimento artístico, no final do século XIX, que
revolucionou a pintura contemporânea
 Pinturas elaboradas a partir da observação direta do
efeito da luz solar sobre os objetos
 O registro, nas telas, das constantes alterações que a
luz solar provoca nas cores da natureza
 Valorização das tonalidades que os objetos adquirem
ao refletir a luz solar num determinado momento;
figuras sem contornos definidos; sombras luminosas e
coloridas; uso de cores complementares no contraste
luz-sombra; cores sem misturas das tintas
Impressão: nascer do Sol (1872)
Quadro de Monet em exposição em Paris, que deu origem ao
movimento impressionista. A pintura, na ocasião, recebeu a
crítica do artista Louis Leroy
Claude Monet (1840-1926)
 Pintor francês, em cujos trabalhos se nota a preocupação
com a luz solar refletida nas pessoas e na natureza. Seu
atelier era ao ar livre. Iniciou sua atividade como artista
comercial e caricaturista. Morreu aos 86 anos.
Monet
Mulher com sobrinha
Monet
Monet
Monet
Monet
Monet
La Grenouillière
Pierre Auguste Renoir (1841-1919)
 Pintor francês, que teve sua popularidade ainda em vida.
Em suas pinturas manifesta otimismo, alegria e
movimentação dos personagens retratados. Pintou nus
sensuais com formas definidas.
Renoir
Renoir
Renoir
Renoir
La Grenouillière
Edgar Degas (1834-1917)
 Artista que valorizou o desenho, e não apenas a cor.
Pintou interiores e usou luz artificial.Famoso por
suas telas com bailarinas.
Degas
Degas
Degas
Degas
Georges Seurat e Paul Signac
Autores do Pontilhismo. As figuras nas telas são representadas
em minúsculos fragmentos pontos.
Tarde de Domingo na Ilha de Grande Jatte (Seurat)
O Pós-Impressionismo
 A pintura, após 1886 (última Exposição
Impressionista), antecedendo o Cubismo
 Um fenômeno artístico francês, cujos artistas
buscaram uma arte mais substancial, e não apenas
uma arte que capturava momentos passageiros
 Abrange pintores de tendências variadas
 Uso da tinta pura; colorido dos objetos de forma
arbitrária; campos de cor bem definidos; as sombras
desaparecem; registram-se a vida simples das pessoas
 Representantes: Vicent Willen van Gogh; Paul
Gauguin, Paul Cézanne e Lautrec.
Vicent Willen van Gogh (1853-1890)
Obras em exposição no Museu Van Gogh, em Amsterdã
Van Gogh
 Pintor holandês, cujas obras enaltecem a recriação da beleza
dos seres humanos e da natureza através da cor – elemento
primeiro da pintura.
 Retratou preocupação com os problemas sociais; utilizou
cores sombrias e figuras melancólicas, além do colorismo
arbitrário. Também marcou seus trabalhos com cores fortes e
retorcidas.
 Retratou paisagens, naturezas-mortas e produziu muitos auto-
retratos.
 Um artista apaixonado, vibrante, apresar das crises de solidão
e depressão
 Uma pessoa solitária que, sem constituir família e acometido
de doença mental, suicidou-se aos 37 anos.
Van Gogh
Van Gogh
Van Gogh
Van Gogh
Van Gogh
Van Gogh
Jardim de Maraichers e O Quarto
Van Gogh
Trigal com corvos
(1890, possivelmente seu último grande trabalho)
Paul Gauguin (1848-1903)
 Pintor, nascido na França, que de início se ligou ao
Impressionismo. Viajado, buscou inspiração no
Taiti. Famoso por usar a tinta de forma pura e colorir
os objetos de modo arbitrário.
Gauguin
Gauguin
Paul Cézanne ( 1839-1906)
 Artista que buscou pintar o permanente, a estrutura
íntima da natureza. Seus trabalhos apresentam um
campo e cor bem definidos. Exerce forte influência
sobre os artistas do início do século XX. Prenunciou
no cubismo.
Cézanne
Cézanne
Cézanne
Henri de Toulouse-Lautrec (1864-1901)
 Pintou francês, famoso pelas telas retratando
pessoas comuns – dançarinas, artistas circenses,
boêmios etc.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Aula impressionismo
Aula impressionismoAula impressionismo
Aula impressionismo
 
Impressionismo
ImpressionismoImpressionismo
Impressionismo
 
Impressionismo
Impressionismo Impressionismo
Impressionismo
 
Impressionismo
ImpressionismoImpressionismo
Impressionismo
 
HISTÓRIA DA ARTE - Século XIX na Europa - Impressionismo e Pontilhismo
HISTÓRIA DA ARTE - Século XIX na Europa - Impressionismo e PontilhismoHISTÓRIA DA ARTE - Século XIX na Europa - Impressionismo e Pontilhismo
HISTÓRIA DA ARTE - Século XIX na Europa - Impressionismo e Pontilhismo
 
Pós impressionismo
Pós impressionismoPós impressionismo
Pós impressionismo
 
Impressoes Impressionistas
Impressoes ImpressionistasImpressoes Impressionistas
Impressoes Impressionistas
 
Expressionismo
ExpressionismoExpressionismo
Expressionismo
 
Gustave Courbet - «O ateliê do pintor»
 Gustave Courbet - «O ateliê do pintor»   Gustave Courbet - «O ateliê do pintor»
Gustave Courbet - «O ateliê do pintor»
 
Pós-impressionismo
Pós-impressionismoPós-impressionismo
Pós-impressionismo
 
Impressionismo
ImpressionismoImpressionismo
Impressionismo
 
Pós impressionismo
Pós  impressionismoPós  impressionismo
Pós impressionismo
 
Impressionismo
ImpressionismoImpressionismo
Impressionismo
 
Impressionismo
ImpressionismoImpressionismo
Impressionismo
 
O Impressionismo
O ImpressionismoO Impressionismo
O Impressionismo
 
Impressionismo
ImpressionismoImpressionismo
Impressionismo
 
Impressionismo
ImpressionismoImpressionismo
Impressionismo
 
Impressionismo
ImpressionismoImpressionismo
Impressionismo
 
O Impressionismo
O ImpressionismoO Impressionismo
O Impressionismo
 
Impressionismo
ImpressionismoImpressionismo
Impressionismo
 

Destaque

Arte portuguesa contemporânea
Arte portuguesa contemporâneaArte portuguesa contemporânea
Arte portuguesa contemporâneaWilliam Dantas
 
Autorretratos contemporaneos
Autorretratos contemporaneosAutorretratos contemporaneos
Autorretratos contemporaneosArtetudo
 
Arte Portuguesa Contemporânea
Arte Portuguesa ContemporâneaArte Portuguesa Contemporânea
Arte Portuguesa ContemporâneaMichele Pó
 
MODELO DE TRABALHO INTERDISCIPLINAR - LÍNGUA PORTUGUESA E ARTES
MODELO DE TRABALHO INTERDISCIPLINAR - LÍNGUA PORTUGUESA E ARTESMODELO DE TRABALHO INTERDISCIPLINAR - LÍNGUA PORTUGUESA E ARTES
MODELO DE TRABALHO INTERDISCIPLINAR - LÍNGUA PORTUGUESA E ARTESÍsis Oliveira
 
Estética e Arte Contemporânea - Aulas 3 e 4
Estética e Arte Contemporânea - Aulas 3 e 4Estética e Arte Contemporânea - Aulas 3 e 4
Estética e Arte Contemporânea - Aulas 3 e 4Fernando Alves
 
PATRIMÓNIO CULTURAL -Igreja de Meinedo - Rota do Românico - Artur Filipe dos ...
PATRIMÓNIO CULTURAL -Igreja de Meinedo - Rota do Românico - Artur Filipe dos ...PATRIMÓNIO CULTURAL -Igreja de Meinedo - Rota do Românico - Artur Filipe dos ...
PATRIMÓNIO CULTURAL -Igreja de Meinedo - Rota do Românico - Artur Filipe dos ...Universidade Sénior Contemporânea do Porto
 
COLAGEM E APROPRIAÇÕES NA ARTE
COLAGEM E APROPRIAÇÕES NA ARTECOLAGEM E APROPRIAÇÕES NA ARTE
COLAGEM E APROPRIAÇÕES NA ARTERenato Garcia
 
Projeto interdisciplinar arte e educação 2010.2
Projeto interdisciplinar arte e educação 2010.2Projeto interdisciplinar arte e educação 2010.2
Projeto interdisciplinar arte e educação 2010.2AlineGarotti
 
Arte portuguesa contemporânea 1
Arte portuguesa contemporânea 1Arte portuguesa contemporânea 1
Arte portuguesa contemporânea 1Lucilia Fonseca
 
Estética e Arte Contemporânea - Aulas 1 e 2
Estética e Arte Contemporânea - Aulas 1 e 2Estética e Arte Contemporânea - Aulas 1 e 2
Estética e Arte Contemporânea - Aulas 1 e 2Fernando Alves
 
Releitura de uma obra de arte (2)
Releitura de uma obra de arte (2)Releitura de uma obra de arte (2)
Releitura de uma obra de arte (2)cleberton10
 
Ensino da Arte
Ensino da ArteEnsino da Arte
Ensino da ArteNankinn
 
PROJETO ARTE DENTRO DA ESCOLA - RELEITURA DAS OBRAS DO ARTISTA ROMERO BRITO
PROJETO ARTE DENTRO DA ESCOLA - RELEITURA DAS OBRAS DO ARTISTA ROMERO BRITOPROJETO ARTE DENTRO DA ESCOLA - RELEITURA DAS OBRAS DO ARTISTA ROMERO BRITO
PROJETO ARTE DENTRO DA ESCOLA - RELEITURA DAS OBRAS DO ARTISTA ROMERO BRITOnandafso74
 
Educação visual e tecnológica a arte
Educação visual e tecnológica   a arteEducação visual e tecnológica   a arte
Educação visual e tecnológica a artep337
 
Power Point Pintura Modernista
Power Point Pintura ModernistaPower Point Pintura Modernista
Power Point Pintura Modernistaguestbdd8c1f
 
Arte Contemporanea
Arte ContemporaneaArte Contemporanea
Arte Contemporaneaguest1652ff
 

Destaque (20)

Arte portuguesa contemporânea
Arte portuguesa contemporâneaArte portuguesa contemporânea
Arte portuguesa contemporânea
 
Releituras 9º anos
Releituras 9º anosReleituras 9º anos
Releituras 9º anos
 
Autorretratos contemporaneos
Autorretratos contemporaneosAutorretratos contemporaneos
Autorretratos contemporaneos
 
O campo expandido
O campo expandidoO campo expandido
O campo expandido
 
Arte Portuguesa Contemporânea
Arte Portuguesa ContemporâneaArte Portuguesa Contemporânea
Arte Portuguesa Contemporânea
 
MODELO DE TRABALHO INTERDISCIPLINAR - LÍNGUA PORTUGUESA E ARTES
MODELO DE TRABALHO INTERDISCIPLINAR - LÍNGUA PORTUGUESA E ARTESMODELO DE TRABALHO INTERDISCIPLINAR - LÍNGUA PORTUGUESA E ARTES
MODELO DE TRABALHO INTERDISCIPLINAR - LÍNGUA PORTUGUESA E ARTES
 
Estética e Arte Contemporânea - Aulas 3 e 4
Estética e Arte Contemporânea - Aulas 3 e 4Estética e Arte Contemporânea - Aulas 3 e 4
Estética e Arte Contemporânea - Aulas 3 e 4
 
PATRIMÓNIO CULTURAL -Igreja de Meinedo - Rota do Românico - Artur Filipe dos ...
PATRIMÓNIO CULTURAL -Igreja de Meinedo - Rota do Românico - Artur Filipe dos ...PATRIMÓNIO CULTURAL -Igreja de Meinedo - Rota do Românico - Artur Filipe dos ...
PATRIMÓNIO CULTURAL -Igreja de Meinedo - Rota do Românico - Artur Filipe dos ...
 
COLAGEM E APROPRIAÇÕES NA ARTE
COLAGEM E APROPRIAÇÕES NA ARTECOLAGEM E APROPRIAÇÕES NA ARTE
COLAGEM E APROPRIAÇÕES NA ARTE
 
Projeto interdisciplinar arte e educação 2010.2
Projeto interdisciplinar arte e educação 2010.2Projeto interdisciplinar arte e educação 2010.2
Projeto interdisciplinar arte e educação 2010.2
 
Arte portuguesa contemporânea 1
Arte portuguesa contemporânea 1Arte portuguesa contemporânea 1
Arte portuguesa contemporânea 1
 
Estética e Arte Contemporânea - Aulas 1 e 2
Estética e Arte Contemporânea - Aulas 1 e 2Estética e Arte Contemporânea - Aulas 1 e 2
Estética e Arte Contemporânea - Aulas 1 e 2
 
Releitura de uma obra de arte (2)
Releitura de uma obra de arte (2)Releitura de uma obra de arte (2)
Releitura de uma obra de arte (2)
 
Ensino da Arte
Ensino da ArteEnsino da Arte
Ensino da Arte
 
planejamento artesvisuais 9 ano EF
planejamento artesvisuais 9 ano EFplanejamento artesvisuais 9 ano EF
planejamento artesvisuais 9 ano EF
 
PROJETO ARTE DENTRO DA ESCOLA - RELEITURA DAS OBRAS DO ARTISTA ROMERO BRITO
PROJETO ARTE DENTRO DA ESCOLA - RELEITURA DAS OBRAS DO ARTISTA ROMERO BRITOPROJETO ARTE DENTRO DA ESCOLA - RELEITURA DAS OBRAS DO ARTISTA ROMERO BRITO
PROJETO ARTE DENTRO DA ESCOLA - RELEITURA DAS OBRAS DO ARTISTA ROMERO BRITO
 
Educação visual e tecnológica a arte
Educação visual e tecnológica   a arteEducação visual e tecnológica   a arte
Educação visual e tecnológica a arte
 
Power Point Pintura Modernista
Power Point Pintura ModernistaPower Point Pintura Modernista
Power Point Pintura Modernista
 
Aula simetria com escher
Aula simetria com escherAula simetria com escher
Aula simetria com escher
 
Arte Contemporanea
Arte ContemporaneaArte Contemporanea
Arte Contemporanea
 

Semelhante a O Impressionismo: a revolução da pintura no século XIX

Impressionismo e Pos impressionismo.pptx
Impressionismo e Pos impressionismo.pptxImpressionismo e Pos impressionismo.pptx
Impressionismo e Pos impressionismo.pptxNome Sobrenome
 
A arte do século XIX
A arte do século XIXA arte do século XIX
A arte do século XIXbecresforte
 
O interesse pela realidade social nas artes e na literatura
O interesse pela realidade social nas artes e na literaturaO interesse pela realidade social nas artes e na literatura
O interesse pela realidade social nas artes e na literaturaSusana Simões
 
Realismo, Impressionismo, Pós_Impressionismo e Expressionismo
Realismo, Impressionismo, Pós_Impressionismo e ExpressionismoRealismo, Impressionismo, Pós_Impressionismo e Expressionismo
Realismo, Impressionismo, Pós_Impressionismo e ExpressionismoVania Vieira
 
Movimentos artísticos
Movimentos artísticosMovimentos artísticos
Movimentos artísticosDaniele Duque
 
PóS Impressionismo Graça
PóS Impressionismo GraçaPóS Impressionismo Graça
PóS Impressionismo GraçaAuriene
 
Ficha formativa "A Cultura da Gare 2"
Ficha formativa "A Cultura da Gare 2"Ficha formativa "A Cultura da Gare 2"
Ficha formativa "A Cultura da Gare 2"Ana Barreiros
 
Apresentação sobre Impressionismo
Apresentação sobre ImpressionismoApresentação sobre Impressionismo
Apresentação sobre ImpressionismoC111atiusca
 
2c15 Impressionismo e Museu D'Orsay, Paris, França 2012
2c15 Impressionismo e Museu D'Orsay, Paris, França 20122c15 Impressionismo e Museu D'Orsay, Paris, França 2012
2c15 Impressionismo e Museu D'Orsay, Paris, França 2012www.historiadasartes.com
 
Fovismo aula 7 ano - 2013
Fovismo   aula 7 ano - 2013Fovismo   aula 7 ano - 2013
Fovismo aula 7 ano - 2013Michele Wilbert
 

Semelhante a O Impressionismo: a revolução da pintura no século XIX (20)

Impressionismo e Pos impressionismo.pptx
Impressionismo e Pos impressionismo.pptxImpressionismo e Pos impressionismo.pptx
Impressionismo e Pos impressionismo.pptx
 
HISTÓRIA DA ARTE - REVISÃO 02
HISTÓRIA DA ARTE - REVISÃO 02HISTÓRIA DA ARTE - REVISÃO 02
HISTÓRIA DA ARTE - REVISÃO 02
 
A Arte e a Ciência no Séc.XX
A Arte e a Ciência no Séc.XXA Arte e a Ciência no Séc.XX
A Arte e a Ciência no Séc.XX
 
A arte do século XIX
A arte do século XIXA arte do século XIX
A arte do século XIX
 
O interesse pela realidade social nas artes e na literatura
O interesse pela realidade social nas artes e na literaturaO interesse pela realidade social nas artes e na literatura
O interesse pela realidade social nas artes e na literatura
 
Aula: Modernismo
Aula: ModernismoAula: Modernismo
Aula: Modernismo
 
História da arte
História da arteHistória da arte
História da arte
 
Realismo, Impressionismo, Pós_Impressionismo e Expressionismo
Realismo, Impressionismo, Pós_Impressionismo e ExpressionismoRealismo, Impressionismo, Pós_Impressionismo e Expressionismo
Realismo, Impressionismo, Pós_Impressionismo e Expressionismo
 
Movimentos artísticos
Movimentos artísticosMovimentos artísticos
Movimentos artísticos
 
2C14_expressionismo_2011
2C14_expressionismo_20112C14_expressionismo_2011
2C14_expressionismo_2011
 
PóS Impressionismo Graça
PóS Impressionismo GraçaPóS Impressionismo Graça
PóS Impressionismo Graça
 
Ficha formativa "A Cultura da Gare 2"
Ficha formativa "A Cultura da Gare 2"Ficha formativa "A Cultura da Gare 2"
Ficha formativa "A Cultura da Gare 2"
 
Pós impressionismo
Pós impressionismoPós impressionismo
Pós impressionismo
 
Impressionismo - 6ºAno.pptx
Impressionismo - 6ºAno.pptxImpressionismo - 6ºAno.pptx
Impressionismo - 6ºAno.pptx
 
Impressionismo e Expressionismo - 3ª A - 2011
Impressionismo e Expressionismo - 3ª A - 2011Impressionismo e Expressionismo - 3ª A - 2011
Impressionismo e Expressionismo - 3ª A - 2011
 
Impressionismo
ImpressionismoImpressionismo
Impressionismo
 
Arte moderna
Arte modernaArte moderna
Arte moderna
 
Apresentação sobre Impressionismo
Apresentação sobre ImpressionismoApresentação sobre Impressionismo
Apresentação sobre Impressionismo
 
2c15 Impressionismo e Museu D'Orsay, Paris, França 2012
2c15 Impressionismo e Museu D'Orsay, Paris, França 20122c15 Impressionismo e Museu D'Orsay, Paris, França 2012
2c15 Impressionismo e Museu D'Orsay, Paris, França 2012
 
Fovismo aula 7 ano - 2013
Fovismo   aula 7 ano - 2013Fovismo   aula 7 ano - 2013
Fovismo aula 7 ano - 2013
 

Mais de Jesrayne Nascimento (20)

Sociedades Africanas Medievais
Sociedades Africanas MedievaisSociedades Africanas Medievais
Sociedades Africanas Medievais
 
Teoria da ADM
Teoria da ADMTeoria da ADM
Teoria da ADM
 
O papel do administrador
O papel do administradorO papel do administrador
O papel do administrador
 
Objectif Express
Objectif Express Objectif Express
Objectif Express
 
Relatorio 2012 visita técnica
Relatorio 2012 visita técnicaRelatorio 2012 visita técnica
Relatorio 2012 visita técnica
 
Regras da ABNT
Regras da ABNTRegras da ABNT
Regras da ABNT
 
Dicas para uma boa apresentação
Dicas para uma boa apresentaçãoDicas para uma boa apresentação
Dicas para uma boa apresentação
 
Realismo
RealismoRealismo
Realismo
 
A arte no brasil império
A arte no brasil impérioA arte no brasil império
A arte no brasil império
 
Projeto de pesquisa 2013
Projeto de pesquisa 2013Projeto de pesquisa 2013
Projeto de pesquisa 2013
 
Arte comentada, da pré história ao pós-moderno
Arte comentada, da pré história ao pós-modernoArte comentada, da pré história ao pós-moderno
Arte comentada, da pré história ao pós-moderno
 
Word Avançado
Word AvançadoWord Avançado
Word Avançado
 
Apostila mecanica-calor-ondas
Apostila mecanica-calor-ondasApostila mecanica-calor-ondas
Apostila mecanica-calor-ondas
 
Linha do Tempo - História da Arte
Linha do Tempo - História da ArteLinha do Tempo - História da Arte
Linha do Tempo - História da Arte
 
Ecoturismo - TGT
Ecoturismo - TGTEcoturismo - TGT
Ecoturismo - TGT
 
Física - Composicao Movimento
Física - Composicao MovimentoFísica - Composicao Movimento
Física - Composicao Movimento
 
Apostilas concurso banco do brasil português bb
Apostilas concurso banco do brasil   português bbApostilas concurso banco do brasil   português bb
Apostilas concurso banco do brasil português bb
 
Livro linguagens
Livro linguagensLivro linguagens
Livro linguagens
 
Rio de janeiro
Rio de janeiroRio de janeiro
Rio de janeiro
 
Apostila de violão
Apostila de violãoApostila de violão
Apostila de violão
 

Último

PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdfProfGleide
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundonialb
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?MrciaRocha48
 
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de PartículasRecurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de PartículasCasa Ciências
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptxpamelacastro71
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxIsabelaRafael2
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxBiancaNogueira42
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira partecoletivoddois
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOMarcosViniciusLemesL
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASEdinardo Aguiar
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosAntnyoAllysson
 
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfPPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfAnaGonalves804156
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 

Último (20)

PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
 
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de PartículasRecurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
 
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfPPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 

O Impressionismo: a revolução da pintura no século XIX

  • 1. O Impressionismo  Movimento artístico, no final do século XIX, que revolucionou a pintura contemporânea  Pinturas elaboradas a partir da observação direta do efeito da luz solar sobre os objetos  O registro, nas telas, das constantes alterações que a luz solar provoca nas cores da natureza  Valorização das tonalidades que os objetos adquirem ao refletir a luz solar num determinado momento; figuras sem contornos definidos; sombras luminosas e coloridas; uso de cores complementares no contraste luz-sombra; cores sem misturas das tintas
  • 2. Impressão: nascer do Sol (1872) Quadro de Monet em exposição em Paris, que deu origem ao movimento impressionista. A pintura, na ocasião, recebeu a crítica do artista Louis Leroy
  • 3. Claude Monet (1840-1926)  Pintor francês, em cujos trabalhos se nota a preocupação com a luz solar refletida nas pessoas e na natureza. Seu atelier era ao ar livre. Iniciou sua atividade como artista comercial e caricaturista. Morreu aos 86 anos.
  • 10. Pierre Auguste Renoir (1841-1919)  Pintor francês, que teve sua popularidade ainda em vida. Em suas pinturas manifesta otimismo, alegria e movimentação dos personagens retratados. Pintou nus sensuais com formas definidas.
  • 15. Edgar Degas (1834-1917)  Artista que valorizou o desenho, e não apenas a cor. Pintou interiores e usou luz artificial.Famoso por suas telas com bailarinas.
  • 16. Degas
  • 17. Degas
  • 18. Degas
  • 19. Degas
  • 20. Georges Seurat e Paul Signac Autores do Pontilhismo. As figuras nas telas são representadas em minúsculos fragmentos pontos. Tarde de Domingo na Ilha de Grande Jatte (Seurat)
  • 21. O Pós-Impressionismo  A pintura, após 1886 (última Exposição Impressionista), antecedendo o Cubismo  Um fenômeno artístico francês, cujos artistas buscaram uma arte mais substancial, e não apenas uma arte que capturava momentos passageiros  Abrange pintores de tendências variadas  Uso da tinta pura; colorido dos objetos de forma arbitrária; campos de cor bem definidos; as sombras desaparecem; registram-se a vida simples das pessoas  Representantes: Vicent Willen van Gogh; Paul Gauguin, Paul Cézanne e Lautrec.
  • 22. Vicent Willen van Gogh (1853-1890) Obras em exposição no Museu Van Gogh, em Amsterdã
  • 23. Van Gogh  Pintor holandês, cujas obras enaltecem a recriação da beleza dos seres humanos e da natureza através da cor – elemento primeiro da pintura.  Retratou preocupação com os problemas sociais; utilizou cores sombrias e figuras melancólicas, além do colorismo arbitrário. Também marcou seus trabalhos com cores fortes e retorcidas.  Retratou paisagens, naturezas-mortas e produziu muitos auto- retratos.  Um artista apaixonado, vibrante, apresar das crises de solidão e depressão  Uma pessoa solitária que, sem constituir família e acometido de doença mental, suicidou-se aos 37 anos.
  • 29. Van Gogh Jardim de Maraichers e O Quarto
  • 30. Van Gogh Trigal com corvos (1890, possivelmente seu último grande trabalho)
  • 31. Paul Gauguin (1848-1903)  Pintor, nascido na França, que de início se ligou ao Impressionismo. Viajado, buscou inspiração no Taiti. Famoso por usar a tinta de forma pura e colorir os objetos de modo arbitrário.
  • 34. Paul Cézanne ( 1839-1906)  Artista que buscou pintar o permanente, a estrutura íntima da natureza. Seus trabalhos apresentam um campo e cor bem definidos. Exerce forte influência sobre os artistas do início do século XX. Prenunciou no cubismo.
  • 38. Henri de Toulouse-Lautrec (1864-1901)  Pintou francês, famoso pelas telas retratando pessoas comuns – dançarinas, artistas circenses, boêmios etc.