SlideShare uma empresa Scribd logo
Sistema Circulatório
Prof. Hamilton F. Nobrega
ASPECTOS GERAIS
• Trata-se de uma extensa rede de vasos
sanguíneos que fornece oxigênio e nutrientes
através do sangue para os tecidos do corpo, com
a utilização de uma “bomba”.
DIVISÃO
 Sistema sanguíneo:
◦ Coração
◦ Vasos:
 Artérias
 Veias
 Capilares
◦ sangue
 Sistema linfático:
◦ Linfonodos
◦ Vasos linfáticos:
 Troncos linfáticos
 Vasos linfáticos aferentes e eferentes
 Capilares linfáticos
◦ Linfa
◦ Tonsilas ou amígdalas
 Órgãos
hemopoiéticos:
◦ Timo
◦ Baço
◦ Medula óssea
SISTEMA SANGUÍNEO: PERICÁRDIO
 Fibroso
 Seroso:
◦ Lâmina visceral (epicardio)
◦ Lâmina parietal
◦ Líquido pericárdico
◦ Cavidade pericárdica
O CORAÇÃO
Conceito: É um órgão muscular cavitário, que age como
uma bomba aspirante e propulsora de sangue e tem
importante papel na circulação sanguínea.
Forma e localização: tem a forma piramidal com 3 faces
(esternocostal, diafragmatica e pulmonar ou esquerda).
Localiza-se no mediastino inferior-médio.
O CORAÇÃO
O CORAÇÃO
Estrutura da parede cardíaca:
 Endocárdio: camada interna
 Miocárdio: camada media (muscular)
 Epicárdio: camada externa
O CORAÇÃO
Cavidades:
Câmaras de recepção:
átrio direito
átrio esquerdo
Câmaras de expulsão:
ventrículo direito
ventrículo esquerdo
O CORAÇÃO: MORFOLOGIA EXTERNA
Sulcos
Interventriculares
Interatrial
Terminal
Coronário
Artérias Coronárias e veias cardíacas
Morfologia interna do coração: Átrios
 Átrio direito:
o Músculos Pectíneos
o Crista Terminal
o Septo Interatrial
o Fossa Oval
o Tubéculo Intervenoso
o Ostios:
 Das Veias Cavas
 Do Seio Coronário
 Atrio-ventricular
 Átrio Esquerdo:
o Septo Interatrial
o Musculos Pectíneos
o Ostios:
 Das Veias Pulmonares
 Ostio Atrio-ventricular
Morfologia interna do coração: Ventrículos
 Ventrículo Direito:
o Septo Interventricular
o Trabéculas Cárneas:
 Cristas
 Pontes
 Pilares
o Trabécula Septomarginal
o Valva Tricúspide: (A,P,S)
 Cordas Tendíneas
o Valva Pulmonar
 Ventrículo Esquerdo:
o Septo Interventricular
o Trabéculas Cárneas:
 Cristas
 Pontes
 Pilares
o Valva Bicúspide: (A,P)
 Cordas Tendíneas
o Valva Aórtica.
O CORAÇÃO
O septo divide o coração
em dois lados: direito e
esquerdo.
A válvula tricúspide
separa o átrio direito do
ventrículo, enquanto que
o átrio esquerdo está
separado do ventrículo
esquerdo pela válvula
mitral.
O CORAÇÃO: SISTEMA EXCITO-CONDUTOR
É um sistema de condução de impulso elétrico dentro do
coração constituído por miocárdio (músculo) modificado.
Divisão:
• Nó sinusal (sino-atrial)
• Feixes internodais (Feixe de His):
anterior,
médio
posterior
• Nó atrio-ventricular
• Feixes atrio-ventriculares (Rede ou fibras de purkinge):
Ramos direito e esquerdo
Esqueleto fibroso do coração: É o tecido conjuntivo fibroso
que envolve e sustenta as valvas cardíacas e serve para
inserção das fibras musculares que constituem o miocárdio.
Divisão:
 Ânulos Fibrosos Das Valvas
 Septo Membranoso
 Trigonos Fibrosos:
o Direito E Esquerdo
O desempenho de sua função depende de algumas
propriedades:
Propriedades Eletrofisiológicas
São especialmente próprias do tecido excitocondutor
1. Automatismo:
Capacidade do coração em gerar seu próprio estímulo
elétrico.
Promove a contração das células miocárdicas contráteis.
Determina o ritmo cardíaco (60 a 100 vezes por minuto)
O CORAÇÃO
O desempenho de sua função depende de algumas
propriedades:
1. Condutibilidade:
2. Condutibilidade:
Capacidade de condução do estímulo elétrico.
1. Excitabilidade:
2. Excitabilidade:
3. Excitabilidade:
Capacidade que cada célula do coração tem de se
excitar em resposta a um estímulo elétrico, mecânico ou
químico, gerando um impulso elétrico (resposta contrátil
- no caso do miocárdio)
O CORAÇÃO
O desempenho de sua função depende de algumas
propriedades:
Propriedades Mecânicas
1. Contratilidade:
Capacidade de contração do coração, que leva a ejeção de
um determinado volume sanguíneo para os tecidos e provoca
o esvaziamento do órgão.
1. Relaxamento:
2. Relaxamento:
Capacidade de desativação da contração, que resulta em
retorno de um volume de sangue e no enchimento do coração.
O CORAÇÃO
O ciclo cardíaco consiste em duas fases:
• Sístole : os ventrículos se contraem enviando sangue para
a circulação pulmonar e sistêmica.
• Diástole: ventrículos relaxam e se enchem de sangue dos
átrios
DiástoleSistole
O valor normal máximo da
pressão arterial sistólica é
140 mmHg;
o da pressão arterial
diastólica é 90 mmHg.
Em média, os valores
normais da pressão
arterial situam-se em torno
de 120 x 80 mmHg.
As estreitas relações entre as variáveis
cardiovasculares ou hemodinâmicas fundamentais
são representadas pelas seguintes funções
matemáticas:
Débito Cardíaco =
Frequência Cardíaca x
Volume Sistólico
Pressão Arterial =
Débito Cardíaco x
Resistência Periférica
• Sistema endócrino (hormônios - adrenalina e
noradrenalina) - função estimuladora : aumento dos
bpm (situações de estresse).
• Sistema nervoso simpático (nervos simpáticos) -
função estimuladora sobre as propriedades funcionais:
aumento bpm;
• Sistema nervoso parassimpático (nervo vago) -
função inibidora: redução dos bpm
CONTROLE EXTRÍNSECO
ARTÉRIAS, VEIAS E CAPILARES
Artérias são vasos elásticos
adaptados a transportar o sangue
para fora do coração em relativa
alta pressão de bombeamento.
O sangue nas artérias é rico em
oxigênio, com exceção da artéria
pulmonar, que leva o sangue para
os pulmões para ser oxigenado
SISTEMA VASCULAR ARTERIAL
Tem basicamente a FUNÇÃO
de conduzir e distribuir o
volume sanguíneo aos
tecidos, para a manutenção
da pressão intravascular e da
oferta de fluxo adequada.
ARTÉRIAS, VEIAS E CAPILARES
Veias são responsáveis ​​pelo retorno
do sangue ao coração após o
sangue e as células do corpo
trocarem gases, nutrientes e
resíduos.
As veias transportam o sangue rico
em gás carbônico.
A pressão do sangue nas veias é
menor que a pressão exercida
na artéria
ARTÉRIAS, VEIAS E CAPILARES
Tipos de Veias
• Troncos venosos
• Veias de médio e pequeno calibre
• Vênulas
• Veias superficiais (membros e
pescoço)
• Profundas (acompanham artérias)
SISTEMA VASCULAR VENOSO
Tem a FUNÇÃO de variação
da sua complacência
(elastância), para permitir o
retorno de um volume
sanguíneo variável ao
coração e manter a reserva
desse volume.
DIFERENÇAS ENTRE ARTÉRIAS E VEIAS
ARTÉRIAS, VEIAS E CAPILARES
Capilares correspondem ao sistema de microcirculação.
Tem a propriedade de
permitir a troca de
substâncias sólidas,
líquidas e gasosas
entre o compartimento
intravascular e as
células teciduais.
MICROCIRCULAÇÃO
São os pontos de troca entre o sangue e os tecidos
circundantes.
A extensa rede de capilares é estimada entre 50.000 e
60.000 quilômetros de comprimento.
FUNÇÕES DAS VÁVULAS NAS VEIAS
• Constituído por:
 Plasma
 Elementos figurados – hemácias, leucócitos e plaquetas
• Transporte do oxigênio, dos órgãos respiratórios até os
tecidos do corpo, e condução do gás carbônico dos tecidos
até os órgãos respiratórios.
• Distribuição dos nutrientes absorvidos pelas vias digestivas
para todas as células do corpo.
• Transporte dos produtos finais do metabolismo até os
órgãos especializados de excreção.
SANGUE
FUNÇÕES
Trajeto do sangue dentro do coração e vasos sanguíneos.
Tipos:
• Sistêmica ou grande circulação
• Pulmonar ou pequena circulação
• Porta
• Colateral
• Fetal (veia umbilical, artérias umbilicais, ducto venoso, ducto
arterioso)
CIRCULAÇÃO SANGUÍNEA
• A circulação do sangue que
sai dos pulmões em
direção ao coração e
quando sai do coração em
direção aos pulmões é
chamada de circulação
pulmonar.
• A circulação do sangue que
sai do coração para irrigar
os tecidos do organismo e
que dos tecidos volta para
o coração é chamada de
circulação sistêmica.
Conceito: É um sistema de drenagem que auxilia a
drenagem venosa captando as macromoléculas que não
são capitadas pelos capilares venoso. Desemboca no
sistema venoso.
Linfa: É o liquido que circula nos vasos linfáticos originado
dos liquido intercelular.
Linfonodos: Estruturas em
forma de amêndoa situadas
entre os vasos linfáticos com a
finalidade de filtrar a linfa
circulante.
Troncos Linfáticos:
• Ductos linfáticos direito (cabeça, pescoço e tórax do lado
direito)
• Ducto torácico (cabeça, pescoço e tórax do lado esquerdo e
as regiões infra- diafragmáticas)
• Tonsilas: Estruturas constituídas de tecido linfóides (ricos em
células brancas) com a finalidade de proteção do organismos.
 Palatinas
 Faríngeas
 Lingual
 Anel linfático da faringe
Órgãos hematopoiéticos
Medula óssea: Medula rubra ou vermelha (em atividade)
Medula flava ou amarela (rica em gordura, substitui a medula
vermelha).
Baço: É um órgão linfóide associado ao sistema circulatório
situado na cavidade abdominal responsável pela retirada
das hemáceas velhas do sangue (hemocaterese)
Timo: Produz o linfócito “T “: precursor dos anticorpos. Está
relacionado com o desenvolvimento dos mecanismos
imunológicos nos jovens, porém regride chega a
desaparecer nos adultos.
Órgãos hematopoiéticos
Medula óssea: Medula rubra ou vermelha (em atividade)
Medula flava ou amarela (rica em gordura, substitui a medula
vermelha).
Baço: É um órgão linfóide associado ao sistema circulatório
situado na cavidade abdominal responsável pela retirada
das hemáceas velhas do sangue (hemocaterese)
Timo: Produz o linfócito “T “: precursor dos anticorpos. Está
relacionado com o desenvolvimento dos mecanismos
imunológicos nos jovens, porém regride chega a
desaparecer nos adultos.
Aula 10   sistema circulatório - anatomia e fisiologia
Aula 10   sistema circulatório - anatomia e fisiologia

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Fisiologia Humana 1 - Introdução à Fisiologia Humana
Fisiologia Humana 1 - Introdução à Fisiologia HumanaFisiologia Humana 1 - Introdução à Fisiologia Humana
Fisiologia Humana 1 - Introdução à Fisiologia HumanaHerbert Santana
 
Tipos De CirculaçãO
Tipos De CirculaçãOTipos De CirculaçãO
Tipos De CirculaçãOs1lv1alouro
 
Anatomia cardíaca
Anatomia cardíacaAnatomia cardíaca
Anatomia cardíacaresenfe2013
 
II - SISTEMA CIRCULATÓRIO
II - SISTEMA CIRCULATÓRIOII - SISTEMA CIRCULATÓRIO
II - SISTEMA CIRCULATÓRIOsandranascimento
 
Tipos de circulação sanguínea
Tipos de circulação sanguíneaTipos de circulação sanguínea
Tipos de circulação sanguíneaCatir
 
Anatomia cardiovascular
Anatomia cardiovascularAnatomia cardiovascular
Anatomia cardiovascularresenfe2013
 
Sistema Cardiovascular
Sistema CardiovascularSistema Cardiovascular
Sistema CardiovascularCarlos Antunes
 
Sistema circulatório - Resumo
Sistema circulatório - ResumoSistema circulatório - Resumo
Sistema circulatório - ResumoMatheus Alves
 
Sistema circulatorio
Sistema circulatorioSistema circulatorio
Sistema circulatorioDigux
 
VI.1 Sistema ósseo
VI.1 Sistema ósseoVI.1 Sistema ósseo
VI.1 Sistema ósseoRebeca Vale
 
O sistema linfático
O sistema linfáticoO sistema linfático
O sistema linfáticoCatir
 
Sistema cardiovascular
Sistema cardiovascularSistema cardiovascular
Sistema cardiovascularIsabel Canova
 
Fisiologia - Sistema Cardiovascular
Fisiologia - Sistema CardiovascularFisiologia - Sistema Cardiovascular
Fisiologia - Sistema CardiovascularPedro Miguel
 
Aula 07 sistema endócrino - anatomia e fisiologia
Aula 07   sistema endócrino - anatomia e fisiologiaAula 07   sistema endócrino - anatomia e fisiologia
Aula 07 sistema endócrino - anatomia e fisiologiaHamilton Nobrega
 

Mais procurados (20)

Sistema circulatorio powerpoint
Sistema circulatorio powerpointSistema circulatorio powerpoint
Sistema circulatorio powerpoint
 
Fisiologia Humana 1 - Introdução à Fisiologia Humana
Fisiologia Humana 1 - Introdução à Fisiologia HumanaFisiologia Humana 1 - Introdução à Fisiologia Humana
Fisiologia Humana 1 - Introdução à Fisiologia Humana
 
Tipos De CirculaçãO
Tipos De CirculaçãOTipos De CirculaçãO
Tipos De CirculaçãO
 
Tecido sanguineo
Tecido sanguineoTecido sanguineo
Tecido sanguineo
 
Anatomia cardíaca
Anatomia cardíacaAnatomia cardíaca
Anatomia cardíaca
 
II - SISTEMA CIRCULATÓRIO
II - SISTEMA CIRCULATÓRIOII - SISTEMA CIRCULATÓRIO
II - SISTEMA CIRCULATÓRIO
 
Tipos de circulação sanguínea
Tipos de circulação sanguíneaTipos de circulação sanguínea
Tipos de circulação sanguínea
 
Anatomia cardiovascular
Anatomia cardiovascularAnatomia cardiovascular
Anatomia cardiovascular
 
Sistema Cardiovascular
Sistema CardiovascularSistema Cardiovascular
Sistema Cardiovascular
 
Sistema Esqueletico
Sistema EsqueleticoSistema Esqueletico
Sistema Esqueletico
 
Sistema circulatório - Resumo
Sistema circulatório - ResumoSistema circulatório - Resumo
Sistema circulatório - Resumo
 
Anatomia Cardiovascular
Anatomia CardiovascularAnatomia Cardiovascular
Anatomia Cardiovascular
 
Sistema circulatorio
Sistema circulatorioSistema circulatorio
Sistema circulatorio
 
Sistema esquelético
Sistema esqueléticoSistema esquelético
Sistema esquelético
 
VI.1 Sistema ósseo
VI.1 Sistema ósseoVI.1 Sistema ósseo
VI.1 Sistema ósseo
 
O sistema linfático
O sistema linfáticoO sistema linfático
O sistema linfático
 
Sistema cardiovascular
Sistema cardiovascularSistema cardiovascular
Sistema cardiovascular
 
Fisiologia - Sistema Cardiovascular
Fisiologia - Sistema CardiovascularFisiologia - Sistema Cardiovascular
Fisiologia - Sistema Cardiovascular
 
Aula 07 sistema endócrino - anatomia e fisiologia
Aula 07   sistema endócrino - anatomia e fisiologiaAula 07   sistema endócrino - anatomia e fisiologia
Aula 07 sistema endócrino - anatomia e fisiologia
 
Sistema cardiovascular
Sistema cardiovascularSistema cardiovascular
Sistema cardiovascular
 

Destaque

Aula 11 sistema respiratório
Aula 11   sistema respiratórioAula 11   sistema respiratório
Aula 11 sistema respiratórioHamilton Nobrega
 
Aula 07 radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - tíbia e fíbula
Aula 07   radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - tíbia e fíbulaAula 07   radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - tíbia e fíbula
Aula 07 radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - tíbia e fíbulaHamilton Nobrega
 
Aula 08 radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - fêmur
Aula 08   radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - fêmurAula 08   radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - fêmur
Aula 08 radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - fêmurHamilton Nobrega
 
Aula 11 Sistema urinário/excretor - anatomia
Aula 11   Sistema urinário/excretor - anatomiaAula 11   Sistema urinário/excretor - anatomia
Aula 11 Sistema urinário/excretor - anatomiaHamilton Nobrega
 
Aula 12 sistema reprodutor masculino e feminino - anatomia e fisiologia
Aula 12   sistema reprodutor masculino e feminino - anatomia e fisiologiaAula 12   sistema reprodutor masculino e feminino - anatomia e fisiologia
Aula 12 sistema reprodutor masculino e feminino - anatomia e fisiologiaHamilton Nobrega
 
Aula 06 Sistema nervoso e sensorial - anatomia
Aula 06   Sistema nervoso e sensorial - anatomiaAula 06   Sistema nervoso e sensorial - anatomia
Aula 06 Sistema nervoso e sensorial - anatomiaHamilton Nobrega
 
Aula 06 radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - tarso, metatarsos ...
Aula 06   radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - tarso, metatarsos ...Aula 06   radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - tarso, metatarsos ...
Aula 06 radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - tarso, metatarsos ...Hamilton Nobrega
 
Aula 06 fisiologia do sistema endócrino - atualizado
Aula 06   fisiologia do sistema endócrino - atualizadoAula 06   fisiologia do sistema endócrino - atualizado
Aula 06 fisiologia do sistema endócrino - atualizadoHamilton Nobrega
 

Destaque (9)

Aula 11 sistema respiratório
Aula 11   sistema respiratórioAula 11   sistema respiratório
Aula 11 sistema respiratório
 
Didática Ensino Superior
Didática Ensino SuperiorDidática Ensino Superior
Didática Ensino Superior
 
Aula 07 radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - tíbia e fíbula
Aula 07   radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - tíbia e fíbulaAula 07   radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - tíbia e fíbula
Aula 07 radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - tíbia e fíbula
 
Aula 08 radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - fêmur
Aula 08   radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - fêmurAula 08   radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - fêmur
Aula 08 radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - fêmur
 
Aula 11 Sistema urinário/excretor - anatomia
Aula 11   Sistema urinário/excretor - anatomiaAula 11   Sistema urinário/excretor - anatomia
Aula 11 Sistema urinário/excretor - anatomia
 
Aula 12 sistema reprodutor masculino e feminino - anatomia e fisiologia
Aula 12   sistema reprodutor masculino e feminino - anatomia e fisiologiaAula 12   sistema reprodutor masculino e feminino - anatomia e fisiologia
Aula 12 sistema reprodutor masculino e feminino - anatomia e fisiologia
 
Aula 06 Sistema nervoso e sensorial - anatomia
Aula 06   Sistema nervoso e sensorial - anatomiaAula 06   Sistema nervoso e sensorial - anatomia
Aula 06 Sistema nervoso e sensorial - anatomia
 
Aula 06 radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - tarso, metatarsos ...
Aula 06   radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - tarso, metatarsos ...Aula 06   radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - tarso, metatarsos ...
Aula 06 radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - tarso, metatarsos ...
 
Aula 06 fisiologia do sistema endócrino - atualizado
Aula 06   fisiologia do sistema endócrino - atualizadoAula 06   fisiologia do sistema endócrino - atualizado
Aula 06 fisiologia do sistema endócrino - atualizado
 

Semelhante a Aula 10 sistema circulatório - anatomia e fisiologia

Órgãos internos sistema circulatório
Órgãos internos   sistema circulatórioÓrgãos internos   sistema circulatório
Órgãos internos sistema circulatórioHamilton Nobrega
 
Aula MANHÃ - SISTEMA CARDIOVASCULAR.pptx
Aula MANHÃ - SISTEMA CARDIOVASCULAR.pptxAula MANHÃ - SISTEMA CARDIOVASCULAR.pptx
Aula MANHÃ - SISTEMA CARDIOVASCULAR.pptxRodrigoSousa736857
 
Anatomiaii sistemacardiovascular-120831120501-phpapp02
Anatomiaii sistemacardiovascular-120831120501-phpapp02Anatomiaii sistemacardiovascular-120831120501-phpapp02
Anatomiaii sistemacardiovascular-120831120501-phpapp02Simone Alvarenga
 
Aula 05 sistema circulatoriomoodle
Aula 05   sistema circulatoriomoodleAula 05   sistema circulatoriomoodle
Aula 05 sistema circulatoriomoodleFelipe Beijamini
 
1 sistema cardiovascular
1   sistema cardiovascular1   sistema cardiovascular
1 sistema cardiovascularbrunojmrezende
 
4- SISTEMA CIRCULATÓRIO.pptx
4- SISTEMA CIRCULATÓRIO.pptx4- SISTEMA CIRCULATÓRIO.pptx
4- SISTEMA CIRCULATÓRIO.pptxjaquelinemelo57
 
Sistema circulatório
Sistema circulatórioSistema circulatório
Sistema circulatórioTânia Reis
 
Sistema circulatório_Lidiane
Sistema circulatório_LidianeSistema circulatório_Lidiane
Sistema circulatório_LidianeMarcia Regina
 
Anatomia - Sistema Cardio Linfático
Anatomia - Sistema Cardio LinfáticoAnatomia - Sistema Cardio Linfático
Anatomia - Sistema Cardio LinfáticoPedro Miguel
 
Anatomia do sistema cardiovascular
Anatomia do sistema cardiovascularAnatomia do sistema cardiovascular
Anatomia do sistema cardiovascularRafael Fontoura
 

Semelhante a Aula 10 sistema circulatório - anatomia e fisiologia (20)

Órgãos internos sistema circulatório
Órgãos internos   sistema circulatórioÓrgãos internos   sistema circulatório
Órgãos internos sistema circulatório
 
Aula MANHÃ - SISTEMA CARDIOVASCULAR.pptx
Aula MANHÃ - SISTEMA CARDIOVASCULAR.pptxAula MANHÃ - SISTEMA CARDIOVASCULAR.pptx
Aula MANHÃ - SISTEMA CARDIOVASCULAR.pptx
 
Anatomiaii sistemacardiovascular-120831120501-phpapp02
Anatomiaii sistemacardiovascular-120831120501-phpapp02Anatomiaii sistemacardiovascular-120831120501-phpapp02
Anatomiaii sistemacardiovascular-120831120501-phpapp02
 
Sistema circulatorio
Sistema circulatorioSistema circulatorio
Sistema circulatorio
 
Circulatorio
CirculatorioCirculatorio
Circulatorio
 
Sistema cardiovascular
Sistema cardiovascularSistema cardiovascular
Sistema cardiovascular
 
Aula 05 sistema circulatoriomoodle
Aula 05   sistema circulatoriomoodleAula 05   sistema circulatoriomoodle
Aula 05 sistema circulatoriomoodle
 
1 sistema cardiovascular
1   sistema cardiovascular1   sistema cardiovascular
1 sistema cardiovascular
 
Sistema circulatório
Sistema circulatórioSistema circulatório
Sistema circulatório
 
4- SISTEMA CIRCULATÓRIO.pptx
4- SISTEMA CIRCULATÓRIO.pptx4- SISTEMA CIRCULATÓRIO.pptx
4- SISTEMA CIRCULATÓRIO.pptx
 
Sistema cardiovascular
Sistema cardiovascular Sistema cardiovascular
Sistema cardiovascular
 
Circulatorio
CirculatorioCirculatorio
Circulatorio
 
Sistema circulatorio 2011
Sistema circulatorio 2011Sistema circulatorio 2011
Sistema circulatorio 2011
 
Sistema+circulatório
Sistema+circulatórioSistema+circulatório
Sistema+circulatório
 
Sistema circulatório
Sistema circulatórioSistema circulatório
Sistema circulatório
 
Sistema circulatorio
Sistema circulatorioSistema circulatorio
Sistema circulatorio
 
Sistema circulatório_Lidiane
Sistema circulatório_LidianeSistema circulatório_Lidiane
Sistema circulatório_Lidiane
 
Anatomia - Sistema Cardio Linfático
Anatomia - Sistema Cardio LinfáticoAnatomia - Sistema Cardio Linfático
Anatomia - Sistema Cardio Linfático
 
Anatomia do sistema cardiovascular
Anatomia do sistema cardiovascularAnatomia do sistema cardiovascular
Anatomia do sistema cardiovascular
 
Sist circulatorio
Sist circulatorioSist circulatorio
Sist circulatorio
 

Mais de Hamilton Nobrega

Órgãos internos sistema respiratório
Órgãos internos   sistema respiratórioÓrgãos internos   sistema respiratório
Órgãos internos sistema respiratórioHamilton Nobrega
 
ÓRgãos internos sistema digestório
ÓRgãos internos   sistema digestórioÓRgãos internos   sistema digestório
ÓRgãos internos sistema digestórioHamilton Nobrega
 
Aula Bactérias - estrutura - morfologia e patogenicidade
Aula  Bactérias - estrutura - morfologia e patogenicidadeAula  Bactérias - estrutura - morfologia e patogenicidade
Aula Bactérias - estrutura - morfologia e patogenicidadeHamilton Nobrega
 
Nefrologia Principais Patologias Causadoras de IRA e IRC
Nefrologia   Principais Patologias Causadoras de IRA e IRCNefrologia   Principais Patologias Causadoras de IRA e IRC
Nefrologia Principais Patologias Causadoras de IRA e IRCHamilton Nobrega
 
Nefrologia: Anatomia e Fisiologia dos Rins
Nefrologia: Anatomia e Fisiologia dos RinsNefrologia: Anatomia e Fisiologia dos Rins
Nefrologia: Anatomia e Fisiologia dos RinsHamilton Nobrega
 
Noções de Administração Aplicadas a Radiologia
Noções de Administração Aplicadas a RadiologiaNoções de Administração Aplicadas a Radiologia
Noções de Administração Aplicadas a RadiologiaHamilton Nobrega
 
Aula 07 núcleo e cromossomos
Aula 07   núcleo e cromossomosAula 07   núcleo e cromossomos
Aula 07 núcleo e cromossomosHamilton Nobrega
 
Aula 05 membrana plasmática e transportes
Aula 05   membrana plasmática e transportesAula 05   membrana plasmática e transportes
Aula 05 membrana plasmática e transportesHamilton Nobrega
 
Aula 04 Bases Moleculares da Vida
Aula 04   Bases Moleculares da VidaAula 04   Bases Moleculares da Vida
Aula 04 Bases Moleculares da VidaHamilton Nobrega
 
Aula 03 Tipos Básicos de Células e Bases Moleculares da Vida
Aula 03   Tipos Básicos de Células e Bases Moleculares da VidaAula 03   Tipos Básicos de Células e Bases Moleculares da Vida
Aula 03 Tipos Básicos de Células e Bases Moleculares da VidaHamilton Nobrega
 
Aula 02 Microscopio de Luz e Técnicas de Observação e Coloração
Aula 02   Microscopio de Luz e Técnicas de Observação e ColoraçãoAula 02   Microscopio de Luz e Técnicas de Observação e Coloração
Aula 02 Microscopio de Luz e Técnicas de Observação e ColoraçãoHamilton Nobrega
 
Aula 01 Origem da Biologia Celular
Aula 01   Origem da Biologia CelularAula 01   Origem da Biologia Celular
Aula 01 Origem da Biologia CelularHamilton Nobrega
 
Aula 06 radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - tarso, metatarsos ...
Aula 06   radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - tarso, metatarsos ...Aula 06   radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - tarso, metatarsos ...
Aula 06 radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - tarso, metatarsos ...Hamilton Nobrega
 
Aula 05 radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - cintura escapular
Aula 05   radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - cintura escapularAula 05   radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - cintura escapular
Aula 05 radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - cintura escapularHamilton Nobrega
 
Aula 03 radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - radio e ulna
Aula 03   radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - radio e ulnaAula 03   radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - radio e ulna
Aula 03 radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - radio e ulnaHamilton Nobrega
 
Aula 02 radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - carpo
Aula 02   radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - carpoAula 02   radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - carpo
Aula 02 radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - carpoHamilton Nobrega
 
Aula 01 Radiologia - anatomia do esqueleto apendicular
Aula 01   Radiologia - anatomia do esqueleto apendicularAula 01   Radiologia - anatomia do esqueleto apendicular
Aula 01 Radiologia - anatomia do esqueleto apendicularHamilton Nobrega
 
Aula 04 fisiologia da nutrição - sistema cardiovascular
Aula 04   fisiologia da nutrição - sistema cardiovascularAula 04   fisiologia da nutrição - sistema cardiovascular
Aula 04 fisiologia da nutrição - sistema cardiovascularHamilton Nobrega
 
Aula 02.2 Fisiologia da Mama
Aula 02.2   Fisiologia da MamaAula 02.2   Fisiologia da Mama
Aula 02.2 Fisiologia da MamaHamilton Nobrega
 

Mais de Hamilton Nobrega (20)

Órgãos internos sistema respiratório
Órgãos internos   sistema respiratórioÓrgãos internos   sistema respiratório
Órgãos internos sistema respiratório
 
ÓRgãos internos sistema digestório
ÓRgãos internos   sistema digestórioÓRgãos internos   sistema digestório
ÓRgãos internos sistema digestório
 
Aula Bactérias - estrutura - morfologia e patogenicidade
Aula  Bactérias - estrutura - morfologia e patogenicidadeAula  Bactérias - estrutura - morfologia e patogenicidade
Aula Bactérias - estrutura - morfologia e patogenicidade
 
Nefrologia Principais Patologias Causadoras de IRA e IRC
Nefrologia   Principais Patologias Causadoras de IRA e IRCNefrologia   Principais Patologias Causadoras de IRA e IRC
Nefrologia Principais Patologias Causadoras de IRA e IRC
 
Nefrologia: Anatomia e Fisiologia dos Rins
Nefrologia: Anatomia e Fisiologia dos RinsNefrologia: Anatomia e Fisiologia dos Rins
Nefrologia: Anatomia e Fisiologia dos Rins
 
Noções de Administração Aplicadas a Radiologia
Noções de Administração Aplicadas a RadiologiaNoções de Administração Aplicadas a Radiologia
Noções de Administração Aplicadas a Radiologia
 
Aula 07 núcleo e cromossomos
Aula 07   núcleo e cromossomosAula 07   núcleo e cromossomos
Aula 07 núcleo e cromossomos
 
Aula 06 citoplasma
Aula 06   citoplasmaAula 06   citoplasma
Aula 06 citoplasma
 
Aula 05 membrana plasmática e transportes
Aula 05   membrana plasmática e transportesAula 05   membrana plasmática e transportes
Aula 05 membrana plasmática e transportes
 
Aula 04 Bases Moleculares da Vida
Aula 04   Bases Moleculares da VidaAula 04   Bases Moleculares da Vida
Aula 04 Bases Moleculares da Vida
 
Aula 03 Tipos Básicos de Células e Bases Moleculares da Vida
Aula 03   Tipos Básicos de Células e Bases Moleculares da VidaAula 03   Tipos Básicos de Células e Bases Moleculares da Vida
Aula 03 Tipos Básicos de Células e Bases Moleculares da Vida
 
Aula 02 Microscopio de Luz e Técnicas de Observação e Coloração
Aula 02   Microscopio de Luz e Técnicas de Observação e ColoraçãoAula 02   Microscopio de Luz e Técnicas de Observação e Coloração
Aula 02 Microscopio de Luz e Técnicas de Observação e Coloração
 
Aula 01 Origem da Biologia Celular
Aula 01   Origem da Biologia CelularAula 01   Origem da Biologia Celular
Aula 01 Origem da Biologia Celular
 
Aula 06 radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - tarso, metatarsos ...
Aula 06   radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - tarso, metatarsos ...Aula 06   radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - tarso, metatarsos ...
Aula 06 radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - tarso, metatarsos ...
 
Aula 05 radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - cintura escapular
Aula 05   radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - cintura escapularAula 05   radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - cintura escapular
Aula 05 radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - cintura escapular
 
Aula 03 radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - radio e ulna
Aula 03   radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - radio e ulnaAula 03   radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - radio e ulna
Aula 03 radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - radio e ulna
 
Aula 02 radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - carpo
Aula 02   radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - carpoAula 02   radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - carpo
Aula 02 radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - carpo
 
Aula 01 Radiologia - anatomia do esqueleto apendicular
Aula 01   Radiologia - anatomia do esqueleto apendicularAula 01   Radiologia - anatomia do esqueleto apendicular
Aula 01 Radiologia - anatomia do esqueleto apendicular
 
Aula 04 fisiologia da nutrição - sistema cardiovascular
Aula 04   fisiologia da nutrição - sistema cardiovascularAula 04   fisiologia da nutrição - sistema cardiovascular
Aula 04 fisiologia da nutrição - sistema cardiovascular
 
Aula 02.2 Fisiologia da Mama
Aula 02.2   Fisiologia da MamaAula 02.2   Fisiologia da Mama
Aula 02.2 Fisiologia da Mama
 

Último

Poema - Reciclar é preciso
Poema            -        Reciclar é precisoPoema            -        Reciclar é preciso
Poema - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptxlucioalmeida2702
 
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorRecurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorCasa Ciências
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfManuais Formação
 
Atividade português 7 ano página 38 a 40
Atividade português 7 ano página 38 a 40Atividade português 7 ano página 38 a 40
Atividade português 7 ano página 38 a 40vitoriaalyce2011
 
Junho Violeta - Sugestão de Ações na Igreja
Junho Violeta - Sugestão de Ações na IgrejaJunho Violeta - Sugestão de Ações na Igreja
Junho Violeta - Sugestão de Ações na IgrejaComando Resgatai
 
Apresentação Formação em Prevenção ao Assédio
Apresentação Formação em Prevenção ao AssédioApresentação Formação em Prevenção ao Assédio
Apresentação Formação em Prevenção ao Assédioifbauab
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...LuizHenriquedeAlmeid6
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalcarlaOliveira438
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - FalamansaMary Alvarenga
 
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxAULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxGraycyelleCavalcanti
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaCludiaRodrigues693635
 
manual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdf
manual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdfmanual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdf
manual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdfLeandroTelesRocha2
 
00Certificado - MBA - Gestão de projetos
00Certificado - MBA - Gestão de projetos00Certificado - MBA - Gestão de projetos
00Certificado - MBA - Gestão de projetosLeonardoHenrique931183
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfcarloseduardogonalve36
 
O QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
O QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkkO QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
O QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkkLisaneWerlang
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdfARIANAMENDES11
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxMartin M Flynn
 
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdfEvangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdfPastor Robson Colaço
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfLeandroTelesRocha2
 

Último (20)

Poema - Reciclar é preciso
Poema            -        Reciclar é precisoPoema            -        Reciclar é preciso
Poema - Reciclar é preciso
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorRecurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
Atividade português 7 ano página 38 a 40
Atividade português 7 ano página 38 a 40Atividade português 7 ano página 38 a 40
Atividade português 7 ano página 38 a 40
 
Junho Violeta - Sugestão de Ações na Igreja
Junho Violeta - Sugestão de Ações na IgrejaJunho Violeta - Sugestão de Ações na Igreja
Junho Violeta - Sugestão de Ações na Igreja
 
Apresentação Formação em Prevenção ao Assédio
Apresentação Formação em Prevenção ao AssédioApresentação Formação em Prevenção ao Assédio
Apresentação Formação em Prevenção ao Assédio
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
 
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxAULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
 
manual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdf
manual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdfmanual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdf
manual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdf
 
00Certificado - MBA - Gestão de projetos
00Certificado - MBA - Gestão de projetos00Certificado - MBA - Gestão de projetos
00Certificado - MBA - Gestão de projetos
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
O QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
O QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkkO QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
O QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
 
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdfEvangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
 

Aula 10 sistema circulatório - anatomia e fisiologia

  • 2.
  • 3.
  • 4. ASPECTOS GERAIS • Trata-se de uma extensa rede de vasos sanguíneos que fornece oxigênio e nutrientes através do sangue para os tecidos do corpo, com a utilização de uma “bomba”.
  • 5.
  • 6. DIVISÃO  Sistema sanguíneo: ◦ Coração ◦ Vasos:  Artérias  Veias  Capilares ◦ sangue  Sistema linfático: ◦ Linfonodos ◦ Vasos linfáticos:  Troncos linfáticos  Vasos linfáticos aferentes e eferentes  Capilares linfáticos ◦ Linfa ◦ Tonsilas ou amígdalas  Órgãos hemopoiéticos: ◦ Timo ◦ Baço ◦ Medula óssea
  • 7. SISTEMA SANGUÍNEO: PERICÁRDIO  Fibroso  Seroso: ◦ Lâmina visceral (epicardio) ◦ Lâmina parietal ◦ Líquido pericárdico ◦ Cavidade pericárdica
  • 8. O CORAÇÃO Conceito: É um órgão muscular cavitário, que age como uma bomba aspirante e propulsora de sangue e tem importante papel na circulação sanguínea. Forma e localização: tem a forma piramidal com 3 faces (esternocostal, diafragmatica e pulmonar ou esquerda). Localiza-se no mediastino inferior-médio.
  • 10. O CORAÇÃO Estrutura da parede cardíaca:  Endocárdio: camada interna  Miocárdio: camada media (muscular)  Epicárdio: camada externa
  • 11. O CORAÇÃO Cavidades: Câmaras de recepção: átrio direito átrio esquerdo Câmaras de expulsão: ventrículo direito ventrículo esquerdo
  • 14. Artérias Coronárias e veias cardíacas
  • 15. Morfologia interna do coração: Átrios  Átrio direito: o Músculos Pectíneos o Crista Terminal o Septo Interatrial o Fossa Oval o Tubéculo Intervenoso o Ostios:  Das Veias Cavas  Do Seio Coronário  Atrio-ventricular  Átrio Esquerdo: o Septo Interatrial o Musculos Pectíneos o Ostios:  Das Veias Pulmonares  Ostio Atrio-ventricular
  • 16. Morfologia interna do coração: Ventrículos  Ventrículo Direito: o Septo Interventricular o Trabéculas Cárneas:  Cristas  Pontes  Pilares o Trabécula Septomarginal o Valva Tricúspide: (A,P,S)  Cordas Tendíneas o Valva Pulmonar  Ventrículo Esquerdo: o Septo Interventricular o Trabéculas Cárneas:  Cristas  Pontes  Pilares o Valva Bicúspide: (A,P)  Cordas Tendíneas o Valva Aórtica.
  • 17. O CORAÇÃO O septo divide o coração em dois lados: direito e esquerdo. A válvula tricúspide separa o átrio direito do ventrículo, enquanto que o átrio esquerdo está separado do ventrículo esquerdo pela válvula mitral.
  • 18. O CORAÇÃO: SISTEMA EXCITO-CONDUTOR É um sistema de condução de impulso elétrico dentro do coração constituído por miocárdio (músculo) modificado. Divisão: • Nó sinusal (sino-atrial) • Feixes internodais (Feixe de His): anterior, médio posterior • Nó atrio-ventricular • Feixes atrio-ventriculares (Rede ou fibras de purkinge): Ramos direito e esquerdo
  • 19. Esqueleto fibroso do coração: É o tecido conjuntivo fibroso que envolve e sustenta as valvas cardíacas e serve para inserção das fibras musculares que constituem o miocárdio. Divisão:  Ânulos Fibrosos Das Valvas  Septo Membranoso  Trigonos Fibrosos: o Direito E Esquerdo
  • 20. O desempenho de sua função depende de algumas propriedades: Propriedades Eletrofisiológicas São especialmente próprias do tecido excitocondutor 1. Automatismo: Capacidade do coração em gerar seu próprio estímulo elétrico. Promove a contração das células miocárdicas contráteis. Determina o ritmo cardíaco (60 a 100 vezes por minuto) O CORAÇÃO
  • 21. O desempenho de sua função depende de algumas propriedades: 1. Condutibilidade: 2. Condutibilidade: Capacidade de condução do estímulo elétrico. 1. Excitabilidade: 2. Excitabilidade: 3. Excitabilidade: Capacidade que cada célula do coração tem de se excitar em resposta a um estímulo elétrico, mecânico ou químico, gerando um impulso elétrico (resposta contrátil - no caso do miocárdio) O CORAÇÃO
  • 22. O desempenho de sua função depende de algumas propriedades: Propriedades Mecânicas 1. Contratilidade: Capacidade de contração do coração, que leva a ejeção de um determinado volume sanguíneo para os tecidos e provoca o esvaziamento do órgão. 1. Relaxamento: 2. Relaxamento: Capacidade de desativação da contração, que resulta em retorno de um volume de sangue e no enchimento do coração. O CORAÇÃO
  • 23. O ciclo cardíaco consiste em duas fases: • Sístole : os ventrículos se contraem enviando sangue para a circulação pulmonar e sistêmica. • Diástole: ventrículos relaxam e se enchem de sangue dos átrios
  • 25. O valor normal máximo da pressão arterial sistólica é 140 mmHg; o da pressão arterial diastólica é 90 mmHg. Em média, os valores normais da pressão arterial situam-se em torno de 120 x 80 mmHg.
  • 26. As estreitas relações entre as variáveis cardiovasculares ou hemodinâmicas fundamentais são representadas pelas seguintes funções matemáticas: Débito Cardíaco = Frequência Cardíaca x Volume Sistólico Pressão Arterial = Débito Cardíaco x Resistência Periférica
  • 27. • Sistema endócrino (hormônios - adrenalina e noradrenalina) - função estimuladora : aumento dos bpm (situações de estresse). • Sistema nervoso simpático (nervos simpáticos) - função estimuladora sobre as propriedades funcionais: aumento bpm; • Sistema nervoso parassimpático (nervo vago) - função inibidora: redução dos bpm CONTROLE EXTRÍNSECO
  • 28. ARTÉRIAS, VEIAS E CAPILARES Artérias são vasos elásticos adaptados a transportar o sangue para fora do coração em relativa alta pressão de bombeamento. O sangue nas artérias é rico em oxigênio, com exceção da artéria pulmonar, que leva o sangue para os pulmões para ser oxigenado
  • 29. SISTEMA VASCULAR ARTERIAL Tem basicamente a FUNÇÃO de conduzir e distribuir o volume sanguíneo aos tecidos, para a manutenção da pressão intravascular e da oferta de fluxo adequada.
  • 30. ARTÉRIAS, VEIAS E CAPILARES Veias são responsáveis ​​pelo retorno do sangue ao coração após o sangue e as células do corpo trocarem gases, nutrientes e resíduos. As veias transportam o sangue rico em gás carbônico. A pressão do sangue nas veias é menor que a pressão exercida na artéria
  • 31. ARTÉRIAS, VEIAS E CAPILARES Tipos de Veias • Troncos venosos • Veias de médio e pequeno calibre • Vênulas • Veias superficiais (membros e pescoço) • Profundas (acompanham artérias)
  • 32. SISTEMA VASCULAR VENOSO Tem a FUNÇÃO de variação da sua complacência (elastância), para permitir o retorno de um volume sanguíneo variável ao coração e manter a reserva desse volume.
  • 34. ARTÉRIAS, VEIAS E CAPILARES Capilares correspondem ao sistema de microcirculação. Tem a propriedade de permitir a troca de substâncias sólidas, líquidas e gasosas entre o compartimento intravascular e as células teciduais.
  • 35. MICROCIRCULAÇÃO São os pontos de troca entre o sangue e os tecidos circundantes. A extensa rede de capilares é estimada entre 50.000 e 60.000 quilômetros de comprimento.
  • 36.
  • 38. • Constituído por:  Plasma  Elementos figurados – hemácias, leucócitos e plaquetas • Transporte do oxigênio, dos órgãos respiratórios até os tecidos do corpo, e condução do gás carbônico dos tecidos até os órgãos respiratórios. • Distribuição dos nutrientes absorvidos pelas vias digestivas para todas as células do corpo. • Transporte dos produtos finais do metabolismo até os órgãos especializados de excreção. SANGUE FUNÇÕES
  • 39. Trajeto do sangue dentro do coração e vasos sanguíneos. Tipos: • Sistêmica ou grande circulação • Pulmonar ou pequena circulação • Porta • Colateral • Fetal (veia umbilical, artérias umbilicais, ducto venoso, ducto arterioso) CIRCULAÇÃO SANGUÍNEA
  • 40. • A circulação do sangue que sai dos pulmões em direção ao coração e quando sai do coração em direção aos pulmões é chamada de circulação pulmonar. • A circulação do sangue que sai do coração para irrigar os tecidos do organismo e que dos tecidos volta para o coração é chamada de circulação sistêmica.
  • 41.
  • 42. Conceito: É um sistema de drenagem que auxilia a drenagem venosa captando as macromoléculas que não são capitadas pelos capilares venoso. Desemboca no sistema venoso. Linfa: É o liquido que circula nos vasos linfáticos originado dos liquido intercelular. Linfonodos: Estruturas em forma de amêndoa situadas entre os vasos linfáticos com a finalidade de filtrar a linfa circulante.
  • 43. Troncos Linfáticos: • Ductos linfáticos direito (cabeça, pescoço e tórax do lado direito) • Ducto torácico (cabeça, pescoço e tórax do lado esquerdo e as regiões infra- diafragmáticas) • Tonsilas: Estruturas constituídas de tecido linfóides (ricos em células brancas) com a finalidade de proteção do organismos.  Palatinas  Faríngeas  Lingual  Anel linfático da faringe
  • 44.
  • 45. Órgãos hematopoiéticos Medula óssea: Medula rubra ou vermelha (em atividade) Medula flava ou amarela (rica em gordura, substitui a medula vermelha). Baço: É um órgão linfóide associado ao sistema circulatório situado na cavidade abdominal responsável pela retirada das hemáceas velhas do sangue (hemocaterese) Timo: Produz o linfócito “T “: precursor dos anticorpos. Está relacionado com o desenvolvimento dos mecanismos imunológicos nos jovens, porém regride chega a desaparecer nos adultos.
  • 46. Órgãos hematopoiéticos Medula óssea: Medula rubra ou vermelha (em atividade) Medula flava ou amarela (rica em gordura, substitui a medula vermelha). Baço: É um órgão linfóide associado ao sistema circulatório situado na cavidade abdominal responsável pela retirada das hemáceas velhas do sangue (hemocaterese) Timo: Produz o linfócito “T “: precursor dos anticorpos. Está relacionado com o desenvolvimento dos mecanismos imunológicos nos jovens, porém regride chega a desaparecer nos adultos.