SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 16
Baixar para ler offline
 EROTISMO: corpo
 AMIZADE: alma
 AMOR: corpo e alma
 Uma pessoa é a sua alma que se vale de um
corpo aqui na terra.
 Se amo alguém, eu amo a sua alma, ou seja,
o ser é a alma e não o corpo. Se só amo seu
corpo, amo algo dela, mas não a amo
realmente.
Amor platônico é qualquer tipo de relação afetuosa
ou idealizada em que se abstrai o elemento sexual,
por vários gêneros diferentes, como em um caso
de amizade pura, entre duas pessoas.
Amor platônico também pode ser um amor
impossível, difícil ou que não é correspondido.
Muitas vezes uma pessoa tem um amor platônico e
nunca tenta sair dessa fase porque tem medo de
se machucar ou medo de verificar que as suas
fantasias e expectativas não correspondem à
realidade.
Para o filósofo grego Platão, o amor era algo
essencialmente puro e desprovido de paixões,
ao passo em que estas são essencialmente
cegas, materiais, efêmeras e falsas. O amor
platônico, não se fundamenta num interesse, e
sim na virtude. Platão criou também a teoria do
mundo das idéias, onde tudo era perfeito e que
no mundo real tudo era uma cópia imperfeita
desse mundo das idéias. Portanto amor
platônico, ou qualquer coisa platônica, se
refere a algo que seja perfeito, mas que não
existe no mundo real, apenas no mundo das
idéias.
Desejo eroticamente MUITAS PESSOAS, posso
ter amizade com ALGUMAS, mas amo somente
UMA PESSOA.
 Conversa com Aristófanes:
Mito do andrógino
Amor não é encontro, é reencontro. Eu me
reencontro com quem estava unido a mim na
origem.
O amor é carência, o amor nasce de uma falta,
o amor é desejo de completude. O amor nasce
da dor.
Na minha vida existe alguém que vai me
completar, até que a morte nos separe. Se não
der certo uma vez é porque a pessoa não é a
certs, ela apenas é ‘similar’, mas não é a
pessoa certa.
 Toda paixão é passividade. (Acontece)
 Você é frágil, mas a paixão é forte.
 Não existe paixão sem sofrimento.
Formas de sofrer:
Posso sofrer por amor e não ser amado
Eu amo, sou amado, mas não podemos ficar
juntos.
Eu amo, achava que era amado, mas vejo que não
sou.
Perco a outra pessoa, porque ela morreu.
 1ª etapa: “O amor nasce da beleza”.
ENCANTAMENTO.
 2ª etapa: Encantamento pela alma, pelo
caráter.
 3ª etapa: Sentir-se apaixonado pouco a
pouco.
 4ª etapa: Consumação da paixão. (Eu lutei,
relutei, tentei, mas aconteceu.)
 5ª etapa: Perda da autonomia.
Surgem os crimes passionais.
No auge da paixão, toda a minha afeição e o
meu desejo vai somente para uma pessoa.
A pessoa se torna única na sua vida.
Quando tenho pessoas na minha vida, sou
feliz. Se perco as pessoas, minha felicidade
diminui.
Se perco um amor, perco grande parte da
minha felicidade.
É o alimento da paixão. Quanto mais houver
proibição, empecilhos, mais paixão.
O que para mim é incorreto, pela paixão é
aceitável.
Paixão acontece fora do casamento.
PAIXÃO = querer ter e não ter ainda.
(AUSÊNCIA)
AMOR = querer ter e ter (PRESENÇA -
Casamento)
 1º: Na paixão, em seu auge, existe fidelidade.
 2º: Quando perco um amor, minha intenção não
é encontrar um outro amor, e sim, o mesmo só
que em outra pessoa.
 3º: Um amor não cura o outro.
 4º: Paixão não dura a vida inteira.
 5º: O ódio não é o fim do amor/paixão.
O amor organiza a alma humana, a paixão
desorganiza.
Classicismo e Arcadismo – AMOR
ROMANTISMO - PAIXÃO
 Ler a história de “Tristão e Isolda” e reler
conto “Substância”, de Guimarães Rosa.
 Fazer uma análise das duas obras, apontando
a origem, a presença e o desenrolar do amor
na vida das pessoas envolvidas nas histórias.
 Comparar o conteúdo da aula com a
atualidade vivida, fazer um breve texto
dissertando sobre isso.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Resumo do livro o que é sociologia
Resumo do livro o que é sociologia  Resumo do livro o que é sociologia
Resumo do livro o que é sociologia Maira Conde
 
Mito de pandora roteiro - versão para alunos
Mito de pandora   roteiro - versão para alunosMito de pandora   roteiro - versão para alunos
Mito de pandora roteiro - versão para alunosVilmar Vilaça
 
fake news no cotidiano escolar
fake news no cotidiano escolarfake news no cotidiano escolar
fake news no cotidiano escolarWashington Rocha
 
Sociologia - Fichamento DURKHEIM, Émile. “As Regras do Método Sociológico” (p...
Sociologia - Fichamento DURKHEIM, Émile. “As Regras do Método Sociológico” (p...Sociologia - Fichamento DURKHEIM, Émile. “As Regras do Método Sociológico” (p...
Sociologia - Fichamento DURKHEIM, Émile. “As Regras do Método Sociológico” (p...Jessica Amaral
 
Aula 1 Participação política e cidadania - 3º Sociologia - Prof. Noe Assunção
Aula 1   Participação política e cidadania - 3º Sociologia - Prof. Noe AssunçãoAula 1   Participação política e cidadania - 3º Sociologia - Prof. Noe Assunção
Aula 1 Participação política e cidadania - 3º Sociologia - Prof. Noe AssunçãoProf. Noe Assunção
 
Slides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Violência
Slides da aula de Sociologia (Luciano) sobre ViolênciaSlides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Violência
Slides da aula de Sociologia (Luciano) sobre ViolênciaTurma Olímpica
 
A Sociologia é uma ciência que estuda as sociedades humanas e os processos qu...
A Sociologia é uma ciência que estuda as sociedades humanas e os processos qu...A Sociologia é uma ciência que estuda as sociedades humanas e os processos qu...
A Sociologia é uma ciência que estuda as sociedades humanas e os processos qu...Anderson Silva
 
Sociologia ii aula 1 - Cultura e Sociedade
Sociologia ii   aula 1 - Cultura e SociedadeSociologia ii   aula 1 - Cultura e Sociedade
Sociologia ii aula 1 - Cultura e SociedadeCarmem Rocha
 
Deu a louca em romeu e julieta comédia
Deu a louca em romeu e julieta comédiaDeu a louca em romeu e julieta comédia
Deu a louca em romeu e julieta comédiaAna Flavia Coelho
 

Mais procurados (20)

Capítulo 7 - O Mundo do Trabalho
Capítulo 7 - O Mundo do TrabalhoCapítulo 7 - O Mundo do Trabalho
Capítulo 7 - O Mundo do Trabalho
 
O Racismo
O RacismoO Racismo
O Racismo
 
Resumo do livro o que é sociologia
Resumo do livro o que é sociologia  Resumo do livro o que é sociologia
Resumo do livro o que é sociologia
 
Aulas de protagonismo juvenil ef
Aulas de protagonismo juvenil efAulas de protagonismo juvenil ef
Aulas de protagonismo juvenil ef
 
Desigualdades sociais
Desigualdades sociaisDesigualdades sociais
Desigualdades sociais
 
Violência doméstica
Violência doméstica   Violência doméstica
Violência doméstica
 
Desigualdade Social
Desigualdade SocialDesigualdade Social
Desigualdade Social
 
Multiculturalismo
MulticulturalismoMulticulturalismo
Multiculturalismo
 
Mito de pandora roteiro - versão para alunos
Mito de pandora   roteiro - versão para alunosMito de pandora   roteiro - versão para alunos
Mito de pandora roteiro - versão para alunos
 
A atitude científica
A atitude científicaA atitude científica
A atitude científica
 
fake news no cotidiano escolar
fake news no cotidiano escolarfake news no cotidiano escolar
fake news no cotidiano escolar
 
Sociologia - Fichamento DURKHEIM, Émile. “As Regras do Método Sociológico” (p...
Sociologia - Fichamento DURKHEIM, Émile. “As Regras do Método Sociológico” (p...Sociologia - Fichamento DURKHEIM, Émile. “As Regras do Método Sociológico” (p...
Sociologia - Fichamento DURKHEIM, Émile. “As Regras do Método Sociológico” (p...
 
Lei maria da penha
Lei maria da penhaLei maria da penha
Lei maria da penha
 
Estética
EstéticaEstética
Estética
 
Aula 1 Participação política e cidadania - 3º Sociologia - Prof. Noe Assunção
Aula 1   Participação política e cidadania - 3º Sociologia - Prof. Noe AssunçãoAula 1   Participação política e cidadania - 3º Sociologia - Prof. Noe Assunção
Aula 1 Participação política e cidadania - 3º Sociologia - Prof. Noe Assunção
 
Slides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Violência
Slides da aula de Sociologia (Luciano) sobre ViolênciaSlides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Violência
Slides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Violência
 
A Sociologia é uma ciência que estuda as sociedades humanas e os processos qu...
A Sociologia é uma ciência que estuda as sociedades humanas e os processos qu...A Sociologia é uma ciência que estuda as sociedades humanas e os processos qu...
A Sociologia é uma ciência que estuda as sociedades humanas e os processos qu...
 
Sociologia ii aula 1 - Cultura e Sociedade
Sociologia ii   aula 1 - Cultura e SociedadeSociologia ii   aula 1 - Cultura e Sociedade
Sociologia ii aula 1 - Cultura e Sociedade
 
Poder e política
Poder e políticaPoder e política
Poder e política
 
Deu a louca em romeu e julieta comédia
Deu a louca em romeu e julieta comédiaDeu a louca em romeu e julieta comédia
Deu a louca em romeu e julieta comédia
 

Destaque

Tipos de amor en la literatura
Tipos de amor en la literaturaTipos de amor en la literatura
Tipos de amor en la literaturadiego
 
Eras literárias- (Acompanhamento)
Eras literárias- (Acompanhamento)Eras literárias- (Acompanhamento)
Eras literárias- (Acompanhamento)Zozois Pereira
 
Saudade e Amor na Literatura e Património Português
Saudade e Amor na Literatura e Património PortuguêsSaudade e Amor na Literatura e Património Português
Saudade e Amor na Literatura e Património PortuguêsDina Baptista
 
Ppt. género lírico y tipos de amor
Ppt. género lírico y tipos de amorPpt. género lírico y tipos de amor
Ppt. género lírico y tipos de amorMarta Hernández
 
Tipos de amor en la literatura
Tipos de amor en la literatura Tipos de amor en la literatura
Tipos de amor en la literatura sustantivo
 
Camões lírico: vida obra
Camões lírico: vida obraCamões lírico: vida obra
Camões lírico: vida obraDina Baptista
 
Lírica camoniana
Lírica camoniana Lírica camoniana
Lírica camoniana Sara Afonso
 
Analise dos poemas de camoes ... apresentação
Analise dos poemas de camoes ... apresentaçãoAnalise dos poemas de camoes ... apresentação
Analise dos poemas de camoes ... apresentaçãoAngela Silva
 
Lírica de Luís de Camões
Lírica de Luís de Camões Lírica de Luís de Camões
Lírica de Luís de Camões Lurdes Augusto
 
Camões Lírico (10.ºano/Português)
Camões Lírico (10.ºano/Português)Camões Lírico (10.ºano/Português)
Camões Lírico (10.ºano/Português)Dina Baptista
 

Destaque (15)

Tipos de amor en la literatura
Tipos de amor en la literaturaTipos de amor en la literatura
Tipos de amor en la literatura
 
Eras literárias- (Acompanhamento)
Eras literárias- (Acompanhamento)Eras literárias- (Acompanhamento)
Eras literárias- (Acompanhamento)
 
O amor
O amorO amor
O amor
 
Literaturaafrobrasileira 130902150849-phpapp01 (1)
Literaturaafrobrasileira 130902150849-phpapp01 (1)Literaturaafrobrasileira 130902150849-phpapp01 (1)
Literaturaafrobrasileira 130902150849-phpapp01 (1)
 
Tipos de amor
Tipos de amor Tipos de amor
Tipos de amor
 
Saudade e Amor na Literatura e Património Português
Saudade e Amor na Literatura e Património PortuguêsSaudade e Amor na Literatura e Património Português
Saudade e Amor na Literatura e Património Português
 
Ppt. género lírico y tipos de amor
Ppt. género lírico y tipos de amorPpt. género lírico y tipos de amor
Ppt. género lírico y tipos de amor
 
Tipos de amor
Tipos de amorTipos de amor
Tipos de amor
 
Tipos de amor en la literatura
Tipos de amor en la literatura Tipos de amor en la literatura
Tipos de amor en la literatura
 
Camões lírico: vida obra
Camões lírico: vida obraCamões lírico: vida obra
Camões lírico: vida obra
 
Lírica camoniana
Lírica camoniana Lírica camoniana
Lírica camoniana
 
Analise dos poemas de camoes ... apresentação
Analise dos poemas de camoes ... apresentaçãoAnalise dos poemas de camoes ... apresentação
Analise dos poemas de camoes ... apresentação
 
Lírica de Luís de Camões
Lírica de Luís de Camões Lírica de Luís de Camões
Lírica de Luís de Camões
 
Lírica camoniana
Lírica camonianaLírica camoniana
Lírica camoniana
 
Camões Lírico (10.ºano/Português)
Camões Lírico (10.ºano/Português)Camões Lírico (10.ºano/Português)
Camões Lírico (10.ºano/Português)
 

Semelhante a O que é amor, paixão e amizade segundo Platão

Semelhante a O que é amor, paixão e amizade segundo Platão (20)

Amor e filosofia
Amor e filosofiaAmor e filosofia
Amor e filosofia
 
Amor louco sonia vicente
Amor louco sonia vicenteAmor louco sonia vicente
Amor louco sonia vicente
 
Diferenças entre amor e paixão
Diferenças entre amor e paixãoDiferenças entre amor e paixão
Diferenças entre amor e paixão
 
Amor evilene
Amor   evileneAmor   evilene
Amor evilene
 
Amor raissa e jessica
Amor   raissa e jessicaAmor   raissa e jessica
Amor raissa e jessica
 
Amor e Filosofia.ppt
Amor e Filosofia.pptAmor e Filosofia.ppt
Amor e Filosofia.ppt
 
Sentido do Amor na filosofia
Sentido do Amor na filosofiaSentido do Amor na filosofia
Sentido do Amor na filosofia
 
A linguagem dos afetos 10 02_14
A  linguagem dos afetos 10 02_14A  linguagem dos afetos 10 02_14
A linguagem dos afetos 10 02_14
 
Os tres amores
Os tres amoresOs tres amores
Os tres amores
 
Amor erikarla e fernanda
Amor   erikarla e fernandaAmor   erikarla e fernanda
Amor erikarla e fernanda
 
E tu sabes o que é o amor
E tu sabes o que é o amorE tu sabes o que é o amor
E tu sabes o que é o amor
 
Amor
AmorAmor
Amor
 
Amor naysla e sarah
Amor   naysla e sarahAmor   naysla e sarah
Amor naysla e sarah
 
Ame
AmeAme
Ame
 
Perspectiva Humanista
Perspectiva Humanista Perspectiva Humanista
Perspectiva Humanista
 
Amor
AmorAmor
Amor
 
Nao amor
Nao amorNao amor
Nao amor
 
Amor
AmorAmor
Amor
 
Aula iv gëneros textuais e intertextualidade
Aula iv gëneros textuais e  intertextualidadeAula iv gëneros textuais e  intertextualidade
Aula iv gëneros textuais e intertextualidade
 
Aula iv gã«neros textuais e intertextualidade
Aula iv gã«neros textuais e  intertextualidadeAula iv gã«neros textuais e  intertextualidade
Aula iv gã«neros textuais e intertextualidade
 

Mais de Fábio Guimarães (20)

Verbo TO BE
Verbo TO BEVerbo TO BE
Verbo TO BE
 
Substantivo 6 ano
Substantivo 6 anoSubstantivo 6 ano
Substantivo 6 ano
 
Verbo 6 ano
Verbo 6 anoVerbo 6 ano
Verbo 6 ano
 
Artigo 6 ano
Artigo 6 anoArtigo 6 ano
Artigo 6 ano
 
Adjetivo 6 ano
Adjetivo 6 anoAdjetivo 6 ano
Adjetivo 6 ano
 
Numeral - 6 ano
Numeral - 6 anoNumeral - 6 ano
Numeral - 6 ano
 
Vanguardas europeias
Vanguardas europeiasVanguardas europeias
Vanguardas europeias
 
Orações subordinadas adjetivas
Orações subordinadas adjetivasOrações subordinadas adjetivas
Orações subordinadas adjetivas
 
Paralelismo
ParalelismoParalelismo
Paralelismo
 
Orações Subordinadas Adverbiais
Orações Subordinadas AdverbiaisOrações Subordinadas Adverbiais
Orações Subordinadas Adverbiais
 
Romantismo em Portugal
Romantismo em PortugalRomantismo em Portugal
Romantismo em Portugal
 
Substantivo
SubstantivoSubstantivo
Substantivo
 
Pronome
PronomePronome
Pronome
 
Interjeição
InterjeiçãoInterjeição
Interjeição
 
Substrato ideológico do modernismo
Substrato ideológico do modernismoSubstrato ideológico do modernismo
Substrato ideológico do modernismo
 
Vozes verbais
Vozes verbaisVozes verbais
Vozes verbais
 
Crase
CraseCrase
Crase
 
Orações subordinadas substantivas
Orações subordinadas substantivasOrações subordinadas substantivas
Orações subordinadas substantivas
 
Texto literário e não literário
Texto literário e não literárioTexto literário e não literário
Texto literário e não literário
 
Funções da linguagem e elementos da comunicação
Funções da linguagem e elementos da comunicaçãoFunções da linguagem e elementos da comunicação
Funções da linguagem e elementos da comunicação
 

Último

Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxAntonioVieira539017
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptxErivaldoLima15
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?MrciaRocha48
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLaseVasconcelos1
 
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzparte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzAlexandrePereira818171
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfErasmo Portavoz
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAEdioFnaf
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREIVONETETAVARESRAMOS
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptxpamelacastro71
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 

Último (20)

“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
 
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzparte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 

O que é amor, paixão e amizade segundo Platão

  • 1.
  • 2.  EROTISMO: corpo  AMIZADE: alma  AMOR: corpo e alma
  • 3.  Uma pessoa é a sua alma que se vale de um corpo aqui na terra.  Se amo alguém, eu amo a sua alma, ou seja, o ser é a alma e não o corpo. Se só amo seu corpo, amo algo dela, mas não a amo realmente.
  • 4. Amor platônico é qualquer tipo de relação afetuosa ou idealizada em que se abstrai o elemento sexual, por vários gêneros diferentes, como em um caso de amizade pura, entre duas pessoas. Amor platônico também pode ser um amor impossível, difícil ou que não é correspondido. Muitas vezes uma pessoa tem um amor platônico e nunca tenta sair dessa fase porque tem medo de se machucar ou medo de verificar que as suas fantasias e expectativas não correspondem à realidade.
  • 5. Para o filósofo grego Platão, o amor era algo essencialmente puro e desprovido de paixões, ao passo em que estas são essencialmente cegas, materiais, efêmeras e falsas. O amor platônico, não se fundamenta num interesse, e sim na virtude. Platão criou também a teoria do mundo das idéias, onde tudo era perfeito e que no mundo real tudo era uma cópia imperfeita desse mundo das idéias. Portanto amor platônico, ou qualquer coisa platônica, se refere a algo que seja perfeito, mas que não existe no mundo real, apenas no mundo das idéias.
  • 6. Desejo eroticamente MUITAS PESSOAS, posso ter amizade com ALGUMAS, mas amo somente UMA PESSOA.
  • 7.  Conversa com Aristófanes: Mito do andrógino Amor não é encontro, é reencontro. Eu me reencontro com quem estava unido a mim na origem.
  • 8. O amor é carência, o amor nasce de uma falta, o amor é desejo de completude. O amor nasce da dor.
  • 9. Na minha vida existe alguém que vai me completar, até que a morte nos separe. Se não der certo uma vez é porque a pessoa não é a certs, ela apenas é ‘similar’, mas não é a pessoa certa.
  • 10.  Toda paixão é passividade. (Acontece)  Você é frágil, mas a paixão é forte.  Não existe paixão sem sofrimento. Formas de sofrer: Posso sofrer por amor e não ser amado Eu amo, sou amado, mas não podemos ficar juntos. Eu amo, achava que era amado, mas vejo que não sou. Perco a outra pessoa, porque ela morreu.
  • 11.  1ª etapa: “O amor nasce da beleza”. ENCANTAMENTO.  2ª etapa: Encantamento pela alma, pelo caráter.  3ª etapa: Sentir-se apaixonado pouco a pouco.  4ª etapa: Consumação da paixão. (Eu lutei, relutei, tentei, mas aconteceu.)  5ª etapa: Perda da autonomia. Surgem os crimes passionais.
  • 12. No auge da paixão, toda a minha afeição e o meu desejo vai somente para uma pessoa. A pessoa se torna única na sua vida. Quando tenho pessoas na minha vida, sou feliz. Se perco as pessoas, minha felicidade diminui. Se perco um amor, perco grande parte da minha felicidade.
  • 13. É o alimento da paixão. Quanto mais houver proibição, empecilhos, mais paixão. O que para mim é incorreto, pela paixão é aceitável. Paixão acontece fora do casamento. PAIXÃO = querer ter e não ter ainda. (AUSÊNCIA) AMOR = querer ter e ter (PRESENÇA - Casamento)
  • 14.  1º: Na paixão, em seu auge, existe fidelidade.  2º: Quando perco um amor, minha intenção não é encontrar um outro amor, e sim, o mesmo só que em outra pessoa.  3º: Um amor não cura o outro.  4º: Paixão não dura a vida inteira.  5º: O ódio não é o fim do amor/paixão.
  • 15. O amor organiza a alma humana, a paixão desorganiza. Classicismo e Arcadismo – AMOR ROMANTISMO - PAIXÃO
  • 16.  Ler a história de “Tristão e Isolda” e reler conto “Substância”, de Guimarães Rosa.  Fazer uma análise das duas obras, apontando a origem, a presença e o desenrolar do amor na vida das pessoas envolvidas nas histórias.  Comparar o conteúdo da aula com a atualidade vivida, fazer um breve texto dissertando sobre isso.