SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 16
SINTOMAS, VDRL E TRATAMENTO
A sífilis é uma DST (doença sexualmente
transmissível) causada pela
bactéria Treponema pallidum, cujo sintoma
mais comum é uma úlcera indolor na região
genital. Na era pré-antibióticos, a sífilis era
uma doença crônica, prolongada, dolorosa e
que em fases avançadas acometia todos os
sistemas do organismo, sendo extremamente
temida e muito estigmatizada.
A sífilis desenvolve-se em diferentes
estágios, e os sintomas variam conforme a
doença evolui. No entanto, as fases podem se
sobrepor umas às outras. Os sintomas,
portanto, podem seguir ou não uma ordem
determinada. Geralmente, a doença evolui
pelos seguintes estágios: primário,
secundário, latente , terciário e congênita .
A sífilis primária é o primeiro estágio. Cerca de duas
a três semanas após o contágio, formam-se feridas
indolores (cancros) no local da infecção. Não é
possível observar as feridas ou qualquer sintoma,
principalmente se as feridas estiverem situadas no
reto ou no colo do útero. As feridas desaparecem em
cerca de quatro a seis semanas depois, mesmo sem
tratamento. A bactéria torna-se dormente (inativa) no
organismo nesse estágio.
A sífilis secundária acontece cerca de duas a
oito semanas após as primeiras feridas se
formarem. Aproximadamente 33% daqueles
que não trataram a sífilis primária
desenvolvem o segundo estágio. Aqui, o
paciente pode apresentar dores musculares,
febre, dor de garganta e dificuldade para
deglutir. Esses sintomas geralmente somem
sem tratamento e, mais uma vez, a bactéria
fica inativa no organismo.
Esse é o período correspondente ao estágio
inativo da sífilis, em que não há sintomas.
Esse estágio pode perdurar por anos sem que
a pessoa sinta nada. A doença pode nunca
mais se manifestar no organismo, mas pode
ser que ela se desenvolva para o próximo
estágio, o terciário – e mais grave de todos.
Este é o estágio final da sífilis. A infecção se
espalha para áreas como cérebro, sistema
nervoso, pele, ossos, articulações, olhos,
artérias, fígado e até para o coração.
Aproximadamente 15 a 30% das pessoas
infectadas não tratadas desenvolvem o
estágio terciário da doença.
A sífilis pode, ainda, ser congênita. Nela, a
mãe infectada transmite a doença para o
bebê, seja durante a gravidez, por meio da
placenta, seja na hora do parto. A maioria
dos bebês que nasce infectado não apresenta
nenhum sintoma da doença. No entanto,
alguns podem apresentar rachaduras nas
palmas das mãos e nas solas dos pés. Mais
tarde, a criança pode desenvolver sintomas
mais graves, como surdez e deformidades
nos dentes.
Quando diagnosticada precocemente, a sífilis não
costuma causar maiores danos à saúde e o
paciente costuma ser curado rapidamente.
O tratamento preferido dos médicos é feito à
base de penicilina, um antibiótico
comprovadamente eficaz contra a bactéria
causadora da doença. Uma única injeção de
penicilina já é o bastante para impedir a
progressão da doença, principalmente se ela for
aplicada no primeiro ano após a infecção. Se não,
o paciente poderá precisar de mais de uma
injeção.
Os medicamentos mais usados para o
tratamento de sífilis são:
Benzetacil
Bepeben
Clordox
Doxiciclina
Eritromicina
Somente um médico pode dizer qual o
medicamento mais indicado para o seu caso,
bem como a dosagem correta e a duração do
tratamento.
O único modo 100% seguro para evitar a
contaminação com sífilis é não ter nenhum tipo de
contato sexual. Ter relações sexuais com pessoas
distintas aumenta o risco de contrair a doença, mas
o mais importante é sempre fazer uso do
preservativo. A camisinha é medida preventiva não
só para sífilis, mas também para todas as outras
doenças sexualmente transmissíveis (DST’s). Você
pode contrair a doença tendo contato sexual com
uma só pessoa, como também pode contraí-la
após entrar em contato sexual com várias. Tudo vai
depender mesmo do uso ou não de preservativo.
Sintomas, VDRL e tratamento da sífilis

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Diagnosticando a Sífilis - Interpretação de Exames Laboratoriais
Diagnosticando a Sífilis - Interpretação de Exames Laboratoriais Diagnosticando a Sífilis - Interpretação de Exames Laboratoriais
Diagnosticando a Sífilis - Interpretação de Exames Laboratoriais Enfº Ícaro Araújo
 
Assistência de Enfermagem Sífilis
Assistência de Enfermagem SífilisAssistência de Enfermagem Sífilis
Assistência de Enfermagem Sífilisluzienne moraes
 
Doenças sexualmente transmissíveis (dst’s)
Doenças sexualmente  transmissíveis (dst’s)Doenças sexualmente  transmissíveis (dst’s)
Doenças sexualmente transmissíveis (dst’s)Bio Sem Limites
 
Gonorréia e Clamídia
Gonorréia e ClamídiaGonorréia e Clamídia
Gonorréia e ClamídiaCamila Bertozi
 
Apresentação aids
Apresentação aidsApresentação aids
Apresentação aidsletosgirl
 
Aula 5 - Sifílis (1).pptx
Aula 5 - Sifílis (1).pptxAula 5 - Sifílis (1).pptx
Aula 5 - Sifílis (1).pptxDiegoSousa419733
 
Sífilis diagnóstico clínico e laboratorial
Sífilis diagnóstico clínico e laboratorialSífilis diagnóstico clínico e laboratorial
Sífilis diagnóstico clínico e laboratorialitsufpr
 

Mais procurados (20)

Sífilis pdf
Sífilis pdfSífilis pdf
Sífilis pdf
 
Apresentação aids
Apresentação aidsApresentação aids
Apresentação aids
 
Diagnosticando a Sífilis - Interpretação de Exames Laboratoriais
Diagnosticando a Sífilis - Interpretação de Exames Laboratoriais Diagnosticando a Sífilis - Interpretação de Exames Laboratoriais
Diagnosticando a Sífilis - Interpretação de Exames Laboratoriais
 
HIV/AIDS
HIV/AIDSHIV/AIDS
HIV/AIDS
 
Assistência de Enfermagem Sífilis
Assistência de Enfermagem SífilisAssistência de Enfermagem Sífilis
Assistência de Enfermagem Sífilis
 
Sifilis
SifilisSifilis
Sifilis
 
Candidíase
CandidíaseCandidíase
Candidíase
 
Hpv
HpvHpv
Hpv
 
Doenças sexualmente transmissíveis (dst’s)
Doenças sexualmente  transmissíveis (dst’s)Doenças sexualmente  transmissíveis (dst’s)
Doenças sexualmente transmissíveis (dst’s)
 
Caso clínico sífilis
Caso clínico sífilisCaso clínico sífilis
Caso clínico sífilis
 
Gonorréia e Clamídia
Gonorréia e ClamídiaGonorréia e Clamídia
Gonorréia e Clamídia
 
Oficina Para a Prevenção de Casos de Sífilis Congênita
Oficina Para a Prevenção de Casos de Sífilis CongênitaOficina Para a Prevenção de Casos de Sífilis Congênita
Oficina Para a Prevenção de Casos de Sífilis Congênita
 
SIFILIS NO PSF
SIFILIS NO PSFSIFILIS NO PSF
SIFILIS NO PSF
 
Apresentação aids
Apresentação aidsApresentação aids
Apresentação aids
 
Aula 5 - Sifílis (1).pptx
Aula 5 - Sifílis (1).pptxAula 5 - Sifílis (1).pptx
Aula 5 - Sifílis (1).pptx
 
Sífilis Congênita
Sífilis CongênitaSífilis Congênita
Sífilis Congênita
 
HIV vs. AIDS
HIV vs. AIDSHIV vs. AIDS
HIV vs. AIDS
 
Tricomoníase
TricomoníaseTricomoníase
Tricomoníase
 
Sífilis diagnóstico clínico e laboratorial
Sífilis diagnóstico clínico e laboratorialSífilis diagnóstico clínico e laboratorial
Sífilis diagnóstico clínico e laboratorial
 
Infecções sexualmente transmissíveis
Infecções sexualmente transmissíveisInfecções sexualmente transmissíveis
Infecções sexualmente transmissíveis
 

Semelhante a Sintomas, VDRL e tratamento da sífilis

Doenças Sexualmente Transmissíveis
Doenças Sexualmente Transmissíveis Doenças Sexualmente Transmissíveis
Doenças Sexualmente Transmissíveis Andre_5ouza
 
Doenças sexualmente transmissíveis
Doenças sexualmente transmissíveisDoenças sexualmente transmissíveis
Doenças sexualmente transmissíveisgauchinho41
 
As doenças sexualmente transmíssíveis
As doenças sexualmente transmíssíveisAs doenças sexualmente transmíssíveis
As doenças sexualmente transmíssíveispedrobrandao39
 
Modulo-IV-Apresentacao-DST-Aids-2016.pdf
Modulo-IV-Apresentacao-DST-Aids-2016.pdfModulo-IV-Apresentacao-DST-Aids-2016.pdf
Modulo-IV-Apresentacao-DST-Aids-2016.pdfHilderlanArajo
 
Sexualidade e a 3ª idade.pptx
Sexualidade e a 3ª idade.pptxSexualidade e a 3ª idade.pptx
Sexualidade e a 3ª idade.pptxKatiuciaVieira1
 
Doença sexualmente transmissível
Doença sexualmente transmissívelDoença sexualmente transmissível
Doença sexualmente transmissívelbiuinha90
 
Doença sexualmente transmissível
Doença sexualmente transmissívelDoença sexualmente transmissível
Doença sexualmente transmissívelbiuinha90
 
Primeiros Socorros Modulo VI
Primeiros Socorros Modulo VIPrimeiros Socorros Modulo VI
Primeiros Socorros Modulo VIemanueltstegeon
 
Uma ApresentaçãO Completa Xd
Uma ApresentaçãO Completa XdUma ApresentaçãO Completa Xd
Uma ApresentaçãO Completa Xdpedroines141520
 
Ciências métodos anticoncepcionais-dorilêo de pina-nathalia benicia e thali...
Ciências   métodos anticoncepcionais-dorilêo de pina-nathalia benicia e thali...Ciências   métodos anticoncepcionais-dorilêo de pina-nathalia benicia e thali...
Ciências métodos anticoncepcionais-dorilêo de pina-nathalia benicia e thali...Rodrigo Exteca
 
Ciências métodos anticoncepcionais-dorilêo de pina-nathalia benicia e thali...
Ciências   métodos anticoncepcionais-dorilêo de pina-nathalia benicia e thali...Ciências   métodos anticoncepcionais-dorilêo de pina-nathalia benicia e thali...
Ciências métodos anticoncepcionais-dorilêo de pina-nathalia benicia e thali...Rodrigo Exteca
 
DoençAs Sexualmente Transmissiveis (2)
DoençAs Sexualmente Transmissiveis (2)DoençAs Sexualmente Transmissiveis (2)
DoençAs Sexualmente Transmissiveis (2)Fernanda Gonçalves
 

Semelhante a Sintomas, VDRL e tratamento da sífilis (20)

Sífilis- 1F
Sífilis- 1FSífilis- 1F
Sífilis- 1F
 
Ist inês e carla
Ist inês e carlaIst inês e carla
Ist inês e carla
 
Doenças Sexualmente Transmissíveis
Doenças Sexualmente Transmissíveis Doenças Sexualmente Transmissíveis
Doenças Sexualmente Transmissíveis
 
Doenças sexualmente transmissíveis
Doenças sexualmente transmissíveisDoenças sexualmente transmissíveis
Doenças sexualmente transmissíveis
 
As doenças sexualmente transmíssíveis
As doenças sexualmente transmíssíveisAs doenças sexualmente transmíssíveis
As doenças sexualmente transmíssíveis
 
PALESTRA SOBRE DST.pdf
PALESTRA SOBRE DST.pdfPALESTRA SOBRE DST.pdf
PALESTRA SOBRE DST.pdf
 
Modulo-IV-Apresentacao-DST-Aids-2016.pdf
Modulo-IV-Apresentacao-DST-Aids-2016.pdfModulo-IV-Apresentacao-DST-Aids-2016.pdf
Modulo-IV-Apresentacao-DST-Aids-2016.pdf
 
Sexualidade e a 3ª idade.pptx
Sexualidade e a 3ª idade.pptxSexualidade e a 3ª idade.pptx
Sexualidade e a 3ª idade.pptx
 
Doença sexualmente transmissível
Doença sexualmente transmissívelDoença sexualmente transmissível
Doença sexualmente transmissível
 
Doença sexualmente transmissível
Doença sexualmente transmissívelDoença sexualmente transmissível
Doença sexualmente transmissível
 
1o ano ds ts - sífilis
1o ano   ds ts - sífilis1o ano   ds ts - sífilis
1o ano ds ts - sífilis
 
Ds ts
Ds tsDs ts
Ds ts
 
Primeiros Socorros Modulo VI
Primeiros Socorros Modulo VIPrimeiros Socorros Modulo VI
Primeiros Socorros Modulo VI
 
IST E AIDS.pptx
IST E AIDS.pptxIST E AIDS.pptx
IST E AIDS.pptx
 
Uma ApresentaçãO Completa Xd
Uma ApresentaçãO Completa XdUma ApresentaçãO Completa Xd
Uma ApresentaçãO Completa Xd
 
DST
DSTDST
DST
 
Ciências métodos anticoncepcionais-dorilêo de pina-nathalia benicia e thali...
Ciências   métodos anticoncepcionais-dorilêo de pina-nathalia benicia e thali...Ciências   métodos anticoncepcionais-dorilêo de pina-nathalia benicia e thali...
Ciências métodos anticoncepcionais-dorilêo de pina-nathalia benicia e thali...
 
Ciências métodos anticoncepcionais-dorilêo de pina-nathalia benicia e thali...
Ciências   métodos anticoncepcionais-dorilêo de pina-nathalia benicia e thali...Ciências   métodos anticoncepcionais-dorilêo de pina-nathalia benicia e thali...
Ciências métodos anticoncepcionais-dorilêo de pina-nathalia benicia e thali...
 
Trabalho de sifilis
Trabalho de sifilisTrabalho de sifilis
Trabalho de sifilis
 
DoençAs Sexualmente Transmissiveis (2)
DoençAs Sexualmente Transmissiveis (2)DoençAs Sexualmente Transmissiveis (2)
DoençAs Sexualmente Transmissiveis (2)
 

Mais de Eduarda Medeiros

Mais de Eduarda Medeiros (9)

Homônimos, parônimos, sinônimos e antônimos
Homônimos, parônimos, sinônimos e antônimosHomônimos, parônimos, sinônimos e antônimos
Homônimos, parônimos, sinônimos e antônimos
 
Polo Aquático
Polo AquáticoPolo Aquático
Polo Aquático
 
Automutilação.
Automutilação.Automutilação.
Automutilação.
 
Ebola.
Ebola.Ebola.
Ebola.
 
Origem e evolução da vida
Origem e evolução da vidaOrigem e evolução da vida
Origem e evolução da vida
 
Regiões do brasil.
Regiões do brasil.Regiões do brasil.
Regiões do brasil.
 
Planetas do sistema solar
Planetas do sistema solar Planetas do sistema solar
Planetas do sistema solar
 
Estrelas Cadentes- Um Pouco Sobre Elas
Estrelas Cadentes- Um Pouco Sobre ElasEstrelas Cadentes- Um Pouco Sobre Elas
Estrelas Cadentes- Um Pouco Sobre Elas
 
História Sobre Posêidon
História Sobre PosêidonHistória Sobre Posêidon
História Sobre Posêidon
 

Último

Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosAntnyoAllysson
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundonialb
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 anoandrealeitetorres
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduraAdryan Luiz
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfErasmo Portavoz
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdfProfGleide
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoMary Alvarenga
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfEditoraEnovus
 
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOBiatrizGomes1
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfdio7ff
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOMarcosViniciusLemesL
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 

Último (20)

Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditadura
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
 
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
 
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppttreinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 

Sintomas, VDRL e tratamento da sífilis

  • 1. SINTOMAS, VDRL E TRATAMENTO
  • 2. A sífilis é uma DST (doença sexualmente transmissível) causada pela bactéria Treponema pallidum, cujo sintoma mais comum é uma úlcera indolor na região genital. Na era pré-antibióticos, a sífilis era uma doença crônica, prolongada, dolorosa e que em fases avançadas acometia todos os sistemas do organismo, sendo extremamente temida e muito estigmatizada.
  • 3. A sífilis desenvolve-se em diferentes estágios, e os sintomas variam conforme a doença evolui. No entanto, as fases podem se sobrepor umas às outras. Os sintomas, portanto, podem seguir ou não uma ordem determinada. Geralmente, a doença evolui pelos seguintes estágios: primário, secundário, latente , terciário e congênita .
  • 4. A sífilis primária é o primeiro estágio. Cerca de duas a três semanas após o contágio, formam-se feridas indolores (cancros) no local da infecção. Não é possível observar as feridas ou qualquer sintoma, principalmente se as feridas estiverem situadas no reto ou no colo do útero. As feridas desaparecem em cerca de quatro a seis semanas depois, mesmo sem tratamento. A bactéria torna-se dormente (inativa) no organismo nesse estágio.
  • 5.
  • 6. A sífilis secundária acontece cerca de duas a oito semanas após as primeiras feridas se formarem. Aproximadamente 33% daqueles que não trataram a sífilis primária desenvolvem o segundo estágio. Aqui, o paciente pode apresentar dores musculares, febre, dor de garganta e dificuldade para deglutir. Esses sintomas geralmente somem sem tratamento e, mais uma vez, a bactéria fica inativa no organismo.
  • 7.
  • 8. Esse é o período correspondente ao estágio inativo da sífilis, em que não há sintomas. Esse estágio pode perdurar por anos sem que a pessoa sinta nada. A doença pode nunca mais se manifestar no organismo, mas pode ser que ela se desenvolva para o próximo estágio, o terciário – e mais grave de todos.
  • 9. Este é o estágio final da sífilis. A infecção se espalha para áreas como cérebro, sistema nervoso, pele, ossos, articulações, olhos, artérias, fígado e até para o coração. Aproximadamente 15 a 30% das pessoas infectadas não tratadas desenvolvem o estágio terciário da doença.
  • 10.
  • 11. A sífilis pode, ainda, ser congênita. Nela, a mãe infectada transmite a doença para o bebê, seja durante a gravidez, por meio da placenta, seja na hora do parto. A maioria dos bebês que nasce infectado não apresenta nenhum sintoma da doença. No entanto, alguns podem apresentar rachaduras nas palmas das mãos e nas solas dos pés. Mais tarde, a criança pode desenvolver sintomas mais graves, como surdez e deformidades nos dentes.
  • 12.
  • 13. Quando diagnosticada precocemente, a sífilis não costuma causar maiores danos à saúde e o paciente costuma ser curado rapidamente. O tratamento preferido dos médicos é feito à base de penicilina, um antibiótico comprovadamente eficaz contra a bactéria causadora da doença. Uma única injeção de penicilina já é o bastante para impedir a progressão da doença, principalmente se ela for aplicada no primeiro ano após a infecção. Se não, o paciente poderá precisar de mais de uma injeção.
  • 14. Os medicamentos mais usados para o tratamento de sífilis são: Benzetacil Bepeben Clordox Doxiciclina Eritromicina Somente um médico pode dizer qual o medicamento mais indicado para o seu caso, bem como a dosagem correta e a duração do tratamento.
  • 15. O único modo 100% seguro para evitar a contaminação com sífilis é não ter nenhum tipo de contato sexual. Ter relações sexuais com pessoas distintas aumenta o risco de contrair a doença, mas o mais importante é sempre fazer uso do preservativo. A camisinha é medida preventiva não só para sífilis, mas também para todas as outras doenças sexualmente transmissíveis (DST’s). Você pode contrair a doença tendo contato sexual com uma só pessoa, como também pode contraí-la após entrar em contato sexual com várias. Tudo vai depender mesmo do uso ou não de preservativo.