SlideShare uma empresa Scribd logo

Processo Criativo - Charles watson

resumo do resumo feito pelo da oficina "Processo Criativo" ministrado por Charles Watson. PPT by @eduardobrandao

1 de 38
Baixar para ler offline
processo criativo
charles watson
junho de 2010
globosat » novas mídias
charles watson
• Nasceu em Helensburg, Escócia
(1951).
• É pintor, professor e constrói barcos.
• Estudou na Bath Academy of Art (Bath,
Inglaterra - 1970/1974).
• Professor da Escola de Artes Visuais
do Parque Lage, desde 1979.
• Coordenador do Departamento de
Pintura da Escola de Artes Visuais do
Parque Lage, desde 1987.Charles Watson (por Felipe Félix Oliveira)
charles watson
Desenvolve vários projetos entre eles:
• Brazilian Contemporary Art: banco
de dados digital sobre a arte brasileira
(desde 1991).
• Dynamic Encounters: curso/viagem
para visitar ateliês, galerias e os
principais eventos de arte
contemporânea no Brasil, Europa e EUA
(desde 1998).
oficina de processo criativo
• Workshop sobre a essência do
processo criativo.
• 48 horas de aula, divididas em 12
encontros de 4 horas.
• Os temas não ficaram restritos ao
universo da arte. Questões da física e da
biologia, acerca de descobertas e de
evolução, também foram abordadas.
gênios!
Jaqueline Du Pré
gênios!
Miles Davis

Recomendados

Theodor adorno-industria-cultural-e-sociedade
Theodor adorno-industria-cultural-e-sociedadeTheodor adorno-industria-cultural-e-sociedade
Theodor adorno-industria-cultural-e-sociedadeMGA
 
Criação publicitária - Aula 02 - Brainstorm
Criação publicitária - Aula 02  - BrainstormCriação publicitária - Aula 02  - Brainstorm
Criação publicitária - Aula 02 - BrainstormThiago Ianatoni
 
Hd 2016.1 aula.16 - panorama do design no brasil
Hd 2016.1 aula.16 - panorama do design no brasilHd 2016.1 aula.16 - panorama do design no brasil
Hd 2016.1 aula.16 - panorama do design no brasilTicianne Darin
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Design Digital I Anatomia da Mensagem Visual respresentação, simbolismo, abst...
Design Digital I Anatomia da Mensagem Visual respresentação, simbolismo, abst...Design Digital I Anatomia da Mensagem Visual respresentação, simbolismo, abst...
Design Digital I Anatomia da Mensagem Visual respresentação, simbolismo, abst...DESIGN DIGITAL UNIARA 2012
 
Métodos de Design: Uma abordagem para estudos de viabilidade em projetos de s...
Métodos de Design: Uma abordagem para estudos de viabilidade em projetos de s...Métodos de Design: Uma abordagem para estudos de viabilidade em projetos de s...
Métodos de Design: Uma abordagem para estudos de viabilidade em projetos de s...Alessandro Lima
 
Aula 11 design gráfico na publicidade rough e layout
Aula 11   design gráfico na publicidade rough e layoutAula 11   design gráfico na publicidade rough e layout
Aula 11 design gráfico na publicidade rough e layoutElizeu Nascimento Silva
 
História do Design - Conceitos - Hd01
  História do Design - Conceitos - Hd01  História do Design - Conceitos - Hd01
História do Design - Conceitos - Hd01Valdir Soares
 
Aula3 Pesquisa Norte Americana Teoria Hipodermica
Aula3 Pesquisa Norte Americana Teoria HipodermicaAula3 Pesquisa Norte Americana Teoria Hipodermica
Aula3 Pesquisa Norte Americana Teoria HipodermicaValéria da Costa
 
História do Design (2016)
História do Design (2016)História do Design (2016)
História do Design (2016)Marcio Duarte
 
História da arte arte moderna
História da arte   arte modernaHistória da arte   arte moderna
História da arte arte modernaLú Carvalho
 
O Panorama do design gráfico contemporâneo
O Panorama do design gráfico contemporâneoO Panorama do design gráfico contemporâneo
O Panorama do design gráfico contemporâneoBeto Lima Branding
 
Hiper - Realismo - TCKC
Hiper - Realismo - TCKCHiper - Realismo - TCKC
Hiper - Realismo - TCKCThomas
 
Hélio Oiticica e Lygia Clark
Hélio Oiticica e Lygia ClarkHélio Oiticica e Lygia Clark
Hélio Oiticica e Lygia ClarkAline Corso
 
Estética Aplicada ao Design - Aula 1
Estética Aplicada ao Design - Aula 1Estética Aplicada ao Design - Aula 1
Estética Aplicada ao Design - Aula 1José Pirauá
 
Narrativas Transmidiáticas
Narrativas TransmidiáticasNarrativas Transmidiáticas
Narrativas TransmidiáticasTiago Lopes
 
PLANO DE ENSINO - EDITORAÇÃO ELETRONICA
PLANO DE ENSINO - EDITORAÇÃO ELETRONICAPLANO DE ENSINO - EDITORAÇÃO ELETRONICA
PLANO DE ENSINO - EDITORAÇÃO ELETRONICAaulasdejornalismo
 
Cultura da Convergencia - Henry Jenkins
Cultura da Convergencia - Henry JenkinsCultura da Convergencia - Henry Jenkins
Cultura da Convergencia - Henry JenkinsClaudia Alexandra
 

Mais procurados (20)

Design Digital I Anatomia da Mensagem Visual respresentação, simbolismo, abst...
Design Digital I Anatomia da Mensagem Visual respresentação, simbolismo, abst...Design Digital I Anatomia da Mensagem Visual respresentação, simbolismo, abst...
Design Digital I Anatomia da Mensagem Visual respresentação, simbolismo, abst...
 
Métodos de Design: Uma abordagem para estudos de viabilidade em projetos de s...
Métodos de Design: Uma abordagem para estudos de viabilidade em projetos de s...Métodos de Design: Uma abordagem para estudos de viabilidade em projetos de s...
Métodos de Design: Uma abordagem para estudos de viabilidade em projetos de s...
 
Aula 11 design gráfico na publicidade rough e layout
Aula 11   design gráfico na publicidade rough e layoutAula 11   design gráfico na publicidade rough e layout
Aula 11 design gráfico na publicidade rough e layout
 
Design Thinking
Design ThinkingDesign Thinking
Design Thinking
 
História do Design - Conceitos - Hd01
  História do Design - Conceitos - Hd01  História do Design - Conceitos - Hd01
História do Design - Conceitos - Hd01
 
Aula3 Pesquisa Norte Americana Teoria Hipodermica
Aula3 Pesquisa Norte Americana Teoria HipodermicaAula3 Pesquisa Norte Americana Teoria Hipodermica
Aula3 Pesquisa Norte Americana Teoria Hipodermica
 
História do Design (2016)
História do Design (2016)História do Design (2016)
História do Design (2016)
 
História da arte arte moderna
História da arte   arte modernaHistória da arte   arte moderna
História da arte arte moderna
 
O Panorama do design gráfico contemporâneo
O Panorama do design gráfico contemporâneoO Panorama do design gráfico contemporâneo
O Panorama do design gráfico contemporâneo
 
Arte cinética artes trabalho
Arte cinética artes trabalhoArte cinética artes trabalho
Arte cinética artes trabalho
 
Hiper - Realismo - TCKC
Hiper - Realismo - TCKCHiper - Realismo - TCKC
Hiper - Realismo - TCKC
 
Projeto nosso estilo musical
Projeto nosso estilo musicalProjeto nosso estilo musical
Projeto nosso estilo musical
 
Hélio Oiticica e Lygia Clark
Hélio Oiticica e Lygia ClarkHélio Oiticica e Lygia Clark
Hélio Oiticica e Lygia Clark
 
Estética Aplicada ao Design - Aula 1
Estética Aplicada ao Design - Aula 1Estética Aplicada ao Design - Aula 1
Estética Aplicada ao Design - Aula 1
 
Pop Art
Pop ArtPop Art
Pop Art
 
Narrativas Transmidiáticas
Narrativas TransmidiáticasNarrativas Transmidiáticas
Narrativas Transmidiáticas
 
PLANO DE ENSINO - EDITORAÇÃO ELETRONICA
PLANO DE ENSINO - EDITORAÇÃO ELETRONICAPLANO DE ENSINO - EDITORAÇÃO ELETRONICA
PLANO DE ENSINO - EDITORAÇÃO ELETRONICA
 
Proporção Áurea
Proporção ÁureaProporção Áurea
Proporção Áurea
 
Arte barroca no brasil
Arte barroca no brasilArte barroca no brasil
Arte barroca no brasil
 
Cultura da Convergencia - Henry Jenkins
Cultura da Convergencia - Henry JenkinsCultura da Convergencia - Henry Jenkins
Cultura da Convergencia - Henry Jenkins
 

Destaque

Processo de criação
Processo de criaçãoProcesso de criação
Processo de criaçãoTiago Santana
 
ETAPAS PARA CRIAÇÃO DE CAMPANHA PUBLICIDADE
ETAPAS PARA CRIAÇÃO DE CAMPANHA PUBLICIDADEETAPAS PARA CRIAÇÃO DE CAMPANHA PUBLICIDADE
ETAPAS PARA CRIAÇÃO DE CAMPANHA PUBLICIDADEPosicionamento Web
 
Criação Publicitária - Espaço Pixel - 15-02-2014
Criação Publicitária - Espaço Pixel - 15-02-2014Criação Publicitária - Espaço Pixel - 15-02-2014
Criação Publicitária - Espaço Pixel - 15-02-2014Netto Carvalho
 
O processo de design_Graphic Design Thinking
O processo de design_Graphic Design ThinkingO processo de design_Graphic Design Thinking
O processo de design_Graphic Design Thinkingprofclaubordin
 
Do criador à Criatura: Os passos do Processo Criativo
Do criador à Criatura: Os passos do Processo CriativoDo criador à Criatura: Os passos do Processo Criativo
Do criador à Criatura: Os passos do Processo CriativoHugo Lopes
 
Criação e criatividade na campanha
Criação e criatividade na campanhaCriação e criatividade na campanha
Criação e criatividade na campanhaCiro Gusatti
 
Criatividade. O que é?
Criatividade. O que é?Criatividade. O que é?
Criatividade. O que é?João Lima
 
Criação com Inovação
Criação com InovaçãoCriação com Inovação
Criação com InovaçãoVitor Elman
 
Marketing 2020 - uma nova visão de marketing
Marketing 2020 - uma nova visão de marketingMarketing 2020 - uma nova visão de marketing
Marketing 2020 - uma nova visão de marketingEdmour Saiani
 
Bits 2014 Porque Inovar
Bits 2014 Porque InovarBits 2014 Porque Inovar
Bits 2014 Porque InovarEduardo Peres
 
Ken Wilber - Spectrum of Consciousness.ppt
Ken Wilber - Spectrum of Consciousness.pptKen Wilber - Spectrum of Consciousness.ppt
Ken Wilber - Spectrum of Consciousness.pptShama
 
Workshop Inovação - Inove para ganhar mais
Workshop Inovação - Inove para ganhar maisWorkshop Inovação - Inove para ganhar mais
Workshop Inovação - Inove para ganhar maisFabio De Paula Augusto
 

Destaque (20)

AULA PROCESSO CRIATIVO
AULA PROCESSO CRIATIVOAULA PROCESSO CRIATIVO
AULA PROCESSO CRIATIVO
 
Processo de criação
Processo de criaçãoProcesso de criação
Processo de criação
 
Conceito, Linha Criativa e Execução
Conceito, Linha Criativa e ExecuçãoConceito, Linha Criativa e Execução
Conceito, Linha Criativa e Execução
 
ETAPAS PARA CRIAÇÃO DE CAMPANHA PUBLICIDADE
ETAPAS PARA CRIAÇÃO DE CAMPANHA PUBLICIDADEETAPAS PARA CRIAÇÃO DE CAMPANHA PUBLICIDADE
ETAPAS PARA CRIAÇÃO DE CAMPANHA PUBLICIDADE
 
Criação Publicitária - Espaço Pixel - 15-02-2014
Criação Publicitária - Espaço Pixel - 15-02-2014Criação Publicitária - Espaço Pixel - 15-02-2014
Criação Publicitária - Espaço Pixel - 15-02-2014
 
O processo de design_Graphic Design Thinking
O processo de design_Graphic Design ThinkingO processo de design_Graphic Design Thinking
O processo de design_Graphic Design Thinking
 
Criatividade e Inovação
Criatividade e InovaçãoCriatividade e Inovação
Criatividade e Inovação
 
Do criador à Criatura: Os passos do Processo Criativo
Do criador à Criatura: Os passos do Processo CriativoDo criador à Criatura: Os passos do Processo Criativo
Do criador à Criatura: Os passos do Processo Criativo
 
Criação e criatividade na campanha
Criação e criatividade na campanhaCriação e criatividade na campanha
Criação e criatividade na campanha
 
Criatividade. O que é?
Criatividade. O que é?Criatividade. O que é?
Criatividade. O que é?
 
Criação com Inovação
Criação com InovaçãoCriação com Inovação
Criação com Inovação
 
Marketing 2020 - uma nova visão de marketing
Marketing 2020 - uma nova visão de marketingMarketing 2020 - uma nova visão de marketing
Marketing 2020 - uma nova visão de marketing
 
Integrada_BTL
Integrada_BTLIntegrada_BTL
Integrada_BTL
 
Inovação
Inovação Inovação
Inovação
 
O Segredo - Parte II
O Segredo - Parte IIO Segredo - Parte II
O Segredo - Parte II
 
Bits 2014 Porque Inovar
Bits 2014 Porque InovarBits 2014 Porque Inovar
Bits 2014 Porque Inovar
 
Apresentação Galileo BTL
Apresentação Galileo BTLApresentação Galileo BTL
Apresentação Galileo BTL
 
Ken Wilber - Spectrum of Consciousness.ppt
Ken Wilber - Spectrum of Consciousness.pptKen Wilber - Spectrum of Consciousness.ppt
Ken Wilber - Spectrum of Consciousness.ppt
 
Aulas 11 e 12
Aulas 11 e 12Aulas 11 e 12
Aulas 11 e 12
 
Workshop Inovação - Inove para ganhar mais
Workshop Inovação - Inove para ganhar maisWorkshop Inovação - Inove para ganhar mais
Workshop Inovação - Inove para ganhar mais
 

Semelhante a Processo Criativo - Charles watson

A LíNgua Do Mundo
A LíNgua Do MundoA LíNgua Do Mundo
A LíNgua Do MundoJoseSimas
 
Aula Arte EducaçãO
Aula Arte EducaçãOAula Arte EducaçãO
Aula Arte EducaçãOJoseSimas
 
A ciência e a arte.pptx
A ciência e a arte.pptxA ciência e a arte.pptx
A ciência e a arte.pptxAntonio Burnat
 
Hangout história da arte
Hangout história da arteHangout história da arte
Hangout história da arteconhece2013
 
Arte no campo expandido, década de 1960/70.
Arte no campo expandido, década de 1960/70.  Arte no campo expandido, década de 1960/70.
Arte no campo expandido, década de 1960/70. Ipsun
 
Estética conceito de arte e obra de arte
Estética conceito de arte e obra de arteEstética conceito de arte e obra de arte
Estética conceito de arte e obra de arteJulia Martins
 
Inspiração - como achar a sua
Inspiração - como achar a suaInspiração - como achar a sua
Inspiração - como achar a suaFernando
 
Arte e publicidade - Aula 01
Arte e publicidade - Aula 01Arte e publicidade - Aula 01
Arte e publicidade - Aula 01Fernando Souza
 
Introdução teoria arte_arq
Introdução teoria arte_arqIntrodução teoria arte_arq
Introdução teoria arte_arqWívian Diniz
 
Artesanato Intelectual.pptx
Artesanato Intelectual.pptxArtesanato Intelectual.pptx
Artesanato Intelectual.pptxAngelus Seguros
 

Semelhante a Processo Criativo - Charles watson (20)

Cildo Meireles
Cildo MeirelesCildo Meireles
Cildo Meireles
 
Arte Naïf
Arte NaïfArte Naïf
Arte Naïf
 
A LíNgua Do Mundo
A LíNgua Do MundoA LíNgua Do Mundo
A LíNgua Do Mundo
 
Aula Arte EducaçãO
Aula Arte EducaçãOAula Arte EducaçãO
Aula Arte EducaçãO
 
26 arte contemporanea 2020
26 arte contemporanea 202026 arte contemporanea 2020
26 arte contemporanea 2020
 
A ciência e a arte.pptx
A ciência e a arte.pptxA ciência e a arte.pptx
A ciência e a arte.pptx
 
Hangout história da arte
Hangout história da arteHangout história da arte
Hangout história da arte
 
A o que é arte
A o que é arteA o que é arte
A o que é arte
 
Arte pop
Arte popArte pop
Arte pop
 
Oiticica, hélio
Oiticica, hélioOiticica, hélio
Oiticica, hélio
 
Arte no campo expandido, década de 1960/70.
Arte no campo expandido, década de 1960/70.  Arte no campo expandido, década de 1960/70.
Arte no campo expandido, década de 1960/70.
 
Arte 1
Arte   1Arte   1
Arte 1
 
Estética conceito de arte e obra de arte
Estética conceito de arte e obra de arteEstética conceito de arte e obra de arte
Estética conceito de arte e obra de arte
 
Inspiração - como achar a sua
Inspiração - como achar a suaInspiração - como achar a sua
Inspiração - como achar a sua
 
O que é a arte
O que é a arteO que é a arte
O que é a arte
 
Press português - Galeria LuminArte apresenta: Surrealismo LUSO-AMERICANO do ...
Press português - Galeria LuminArte apresenta: Surrealismo LUSO-AMERICANO do ...Press português - Galeria LuminArte apresenta: Surrealismo LUSO-AMERICANO do ...
Press português - Galeria LuminArte apresenta: Surrealismo LUSO-AMERICANO do ...
 
Arte e publicidade - Aula 01
Arte e publicidade - Aula 01Arte e publicidade - Aula 01
Arte e publicidade - Aula 01
 
Introdução teoria arte_arq
Introdução teoria arte_arqIntrodução teoria arte_arq
Introdução teoria arte_arq
 
AULA 2_Moda conceitual.pdf
AULA 2_Moda conceitual.pdfAULA 2_Moda conceitual.pdf
AULA 2_Moda conceitual.pdf
 
Artesanato Intelectual.pptx
Artesanato Intelectual.pptxArtesanato Intelectual.pptx
Artesanato Intelectual.pptx
 

Último

Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoTrovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoPaula Meyer Piagentini
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...azulassessoriaacadem3
 
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...AaAssessoriadll
 
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...azulassessoriaacadem3
 
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...manoelaarmani
 
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIACOMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIAHisrelBlog
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...excellenceeducaciona
 
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaFicha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaCentro Jacques Delors
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...azulassessoriaacadem3
 
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...azulassessoriaacadem3
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...azulassessoriaacadem3
 
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...excellenceeducaciona
 
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...azulassessoriaacadem3
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...azulassessoriaacadem3
 
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.Jean Carlos Nunes Paixão
 
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.azulassessoriaacadem3
 
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...excellenceeducaciona
 
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...azulassessoriaacadem3
 
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptxSlides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoTrovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
 
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
 
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
 
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
 
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIACOMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
 
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaFicha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
 
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
 
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
 
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
 
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
 
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
 
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptxSlides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
 
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
 
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
 
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptxSlides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
 

Processo Criativo - Charles watson

  • 1. processo criativo charles watson junho de 2010 globosat » novas mídias
  • 2. charles watson • Nasceu em Helensburg, Escócia (1951). • É pintor, professor e constrói barcos. • Estudou na Bath Academy of Art (Bath, Inglaterra - 1970/1974). • Professor da Escola de Artes Visuais do Parque Lage, desde 1979. • Coordenador do Departamento de Pintura da Escola de Artes Visuais do Parque Lage, desde 1987.Charles Watson (por Felipe Félix Oliveira)
  • 3. charles watson Desenvolve vários projetos entre eles: • Brazilian Contemporary Art: banco de dados digital sobre a arte brasileira (desde 1991). • Dynamic Encounters: curso/viagem para visitar ateliês, galerias e os principais eventos de arte contemporânea no Brasil, Europa e EUA (desde 1998).
  • 4. oficina de processo criativo • Workshop sobre a essência do processo criativo. • 48 horas de aula, divididas em 12 encontros de 4 horas. • Os temas não ficaram restritos ao universo da arte. Questões da física e da biologia, acerca de descobertas e de evolução, também foram abordadas.
  • 11. A criatividade não é uma virtude que faz o indivíduo trazer coisas do nada, mas uma virtude que faz o indivíduo apostar em coisas até então “inúteis”*. * Inútil: resposta para um problema que ainda não existe, que ainda não foi formulado. criatividade
  • 12. Criatividade não é qualquer coisa ‘mutcholôca’. É preciso haver a presença de ‘não-criatividade’ para que a ‘criatividade’ seja percebida ou pensada assim. Em outras palavras, criatividade implica obrigatoriamente a existência de LIMITES. “ ”
  • 13. Picasso só foi Picasso porque ele lidou com limites absurdos! Os limites dele eram muito piores do que ‘prazos’ ou ‘grana’ ou ‘público’. Picasso lutou contra toda a história pregressa da arte. E foi justamente essa camisa de força que fez com que ele fosse tão genial. “ ”
  • 14. • Criatividade x interdisciplinaridade. • O pensamento criativo utiliza analogias (outras áreas de conhecimento, na tentativa de resolver um problema - percepção de uma mesma estrutura em assuntos diferentes). criatividade
  • 15. O mundo está cheio de respostas... As perguntas certas que ainda não foram formuladas. “ ”
  • 17. Na arte e nas outras áreas de criação humana, é o inútil que traz a evolução. “ ”
  • 18. Um indivíduo consegue produzir inovações dentro da sua área de atuação após 10.000 horas de profundo contato com o tema. criatividade
  • 19. 10.000 horas de trabalho Mozart
  • 20. 10.000 horas de trabalho Tiger Woods “Tenho realmente muita sorte, mas o engraçado é que quanto mais eu pratico, mais sorte eu tenho.”
  • 21. As pessoas que se destacaram, em todas as áreas, fizeram suas descobertas e criações em momentos de autotelismo*. * Autotelismo: a atividade é a finalidade, todo o resto é consequência (prazer em fazer). Aquilo que tem sentido apenas para si próprio. autotelismo
  • 22. O processo criativo deve ser um fim por si só. Ninguém que se envolve em alguma atividade criativa pode ficar pensando no fim, na recompensa, porque isso automaticamente mata o processo criativo. “ ”
  • 23. Nessa entrega você se esquece de si mesmo, abre mão de você e assim a coisa toda flui. É por isso que uma pessoa envolvida em uma tarefa que ama esquece de horários, esquece do cansaço, esquece que está com fome: ela está totalmente envolvida no processo, a noção de passado e de futuro, de background e metas, se dissolve. A pessoa e o processo são um só e é aí que a coisa anda. “ ”
  • 24. autotelismo Estavam imersos no agora, fazendo algo de que gostavam, aquilo que mais significava em suas vidas, sem nenhuma finalidade, ou, no máximo, tendo o próprio exercício como única finalidade.
  • 25. motivação x finalidade O surfista não espera por uma onda que o leve até a praia, mas pela unicidade de estar um com a onda (fazer parte do todo).
  • 26. Para um pintor que pinta porque ama pintar, exposição é uma consequência. “Quando pinto, meu objetivo é mostrar o que encontrei, não o que estou procurando” (Pablo Picasso). motivação x finalidade
  • 27. A ausência de finalidade do processo criativo tem ressonância da própria evolução biológica, que também não tem nenhuma finalidade. motivação x finalidade
  • 28. Todo criador deve temer a sua criação. Porque quando você chega na obra, termina o processo criativo e tem a solução, acaba a melhor parte: o processo em si. Curiosamente, o ato criativo é um ato que leva invariavelmente à uma morte. E a morte é sempre dura. Criar é morrer o tempo todo. “ ”
  • 31. Se um poeta naufragar em uma ilha deserta, ele continua escrevendo? motivação x finalidade
  • 32. Há a necessidade de um grupo de “peritos” capazes de identificar e entender as inovações propostas. “platéia”
  • 33. “Só existem 3 físicos capazes de saber sobre o que eu estou falando” (Albert Einstein, quando publicou a Teoria da Relatividade). “platéia”
  • 34. A arte é, de certa forma, elitista. Não necessariamente de uma elite social ou econômica, mas de acesso aos poucos que se aprofundam e alcançam os processos agudos das vanguardas. “platéia”
  • 35. A arte é tão complexa quanto a física e/ou matemática. “ ”
  • 36. A arte passou a ser qualquer coisa que um artista impregna de significado. O significado não está no objeto, mas no observador. A arte contemporânea tem relação direta com a evolução, uma vez que pretende questionar linguagens e dar passos adiante do que já existe. “platéia”
  • 37. Como só existem 6 assuntos na história da arte, sem uma linguagem revolucionária, não há mensagem. “ ”
  • 38. O processo criativo pressupõe: • A existência de uma cultura que contenha regras simbólicas. • Uma pessoa que traga inovações dentro dessa área simbólica. • Um grupo de “peritos” que reconheçam tal inovação. conclusão