Noções economia e finanças [modo de compatibilidade]

2.629 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.629
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
119
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Noções economia e finanças [modo de compatibilidade]

  1. 1. NOÇÕES FUNDAMENTAIS EM ECONOMIA E FINANÇAS Professor: Daniel Moura Disciplina: Engenharia Econômica 1 Curso: Graduação em Engenharia de Produção
  2. 2. 1.1 Administração Financeira nas EmpresasObjetivo das empresas Para administração financeira, o objetivo econômico das empresas é a maximização de seu valor de mercado. O investimento feito por proprietários de empresas devem produzir um retorno compatível com o risco assumido. A geração de lucro e caixa é importante para que uma empresa cumpra sua função social. 2
  3. 3. 1.1 Adinistração Financeira nas Empresas Administradores + EmpregadosFigura 1.1 Visão de empresa como sistema de geração de lucro. 3
  4. 4. 1.1 Administração Financeira nas EmpresasAtividades EmpresariaisSegundo a natureza: > operações > investimentos > financiamentosAtividades de operações: existem em função donegócio da empresa.Atividades de investimentos: relativas a aplicaçõesde recursos em caráter temporário ou permanente.Atividades de financiamentos: refletem os efeitos dasdecisões tomadas sobre a forma de financiamentodas atividades de operações e de investimentos. 4
  5. 5. 1.1 Administração financeira nas empresasFunções do administrador financeiro a) análise, planejamento e controle financeiro b) tomadas de decisões de investimento c) tomadas de decisões de financiamentos 5
  6. 6. 1.1 Administração financeira nas empresasAnálise, planejamento e controle financeiroCoordenar, monitorar e avaliar todas as atividades daempresa, bem como participar ativamente dasdecisões estratégicas, para alavancar as operações. 6
  7. 7. 1.1 Administração Financeira nas EmpresasDecisões de InvestimentosDestinação dos recursos financeiros para aplicaçãoem ativos correntes (circulantes) e não correntes,considerando a relação adequada de risco e retorno. 7
  8. 8. 1.1 Administração Financeira nas EmpresasDecisões de financiamentosCaptação de recursos financeiros para o financiamentodos ativos, considerando a combinação adequada dosfinanciamentos de curto e longo prazos e a estruturade capital. 8
  9. 9. 1.1 Administração Financeira nas Empresas FINANÇAS TESOURARIA CONTROLADORIA Administração Contabilidade de caixa financeira Crédito e contas Contabilidade a receber de custos Contas a pagar Orçamentos Câmbio Administração de tributos Planejamento Sistemas de financeiro informaçãoFigura 1.2 Organograma da área de Finanças 9
  10. 10. 1.2 Investimento e PoupançaInvestimento:Investimento: aplicação de recursos monetários nomercado financeiro, ou em qualquer outro mercado,objetivando auferir rendimentos; rendimentos; Macroeconomia (criação de riqueza) x Microeconomia Todo aquela aplicação de recursos no setor produtivo da economia na data presente, visando à obtenção de lucros e/ou benefícios futuros 10
  11. 11. 1.2 Investimento e PoupançaPoupança:Poupança: fração da renda não consumida/não investida,investida,mantida em poder de um agente econômico ou aplicada no juros.mercado financeiro objetivando o recebimento de juros. 11
  12. 12. 1.3 MercadosEspaços físicos e virtuais no encontro entre ofertas e demandasde bens e serviços. Instrumentos que viabilizam a interação serviços.competitiva do sistemas empresarial, organizando as trocasdesses mesmos bens e serviços entre ofertantes e demandantes. demandantes. 12
  13. 13. 1.3 MercadosClassificações:Classificações: Quanto à estrutura básica de funcionamento: funcionamento: Monopólio: Monopólio: um ofertantes para muitos demandantes Concorrência perfeita: vários ofertantes e demandantes, perfeita: transparência total, produto homogêneo, mercado ideal Concorrência imperfeita (monopolista): ofertantes de (monopolista): produtos diferenciados para muitos demandantes Oligopólio: Oligopólio: alguns ofertantes para muitos demandantes Acordo entre eles: CARTEL eles: 13
  14. 14. 1.3 MercadosQuanto à natureza do produto ofertado: Mercado de bens reais e de serviços finais Mercado de trabalho (MOD e MOI) Mercado financeiro 14
  15. 15. 1.3 MercadosQuanto à origem dos produtos ofertados: ofertados: Mercado primário: emissor ou mercado de origem dos primário: produtos (papéis ou títulos) emitidos Mercado secundário: mercado de repasses secundário: Mercado paralelo ou informal: não segue as normas informal: convencionais e exigências das autoridades fisco- fisco- tributárias. tributárias. 15
  16. 16. 1.3 MercadosObservação:Observação: Conceito de curto e longo prazos na análise financeira: financeira: Curto prazo: prefixar, projetar ou estimar, com razoável prazo: precisão, preços, taxas de juros, receitas, custos, sem incorrermos em grandes erros. De 1 a 3 anos. erros. anos. Longo prazo: não é possível qualquer prefixação de prazo: parâmetros ou variáveis econômicas sem o risco de ocorrências de grandes erros, por excesso ou por falta, nas metas focadas. focadas. 16
  17. 17. 1.4 A Moeda e suas funçõesInstrumento de poder econômicoResponsável pelas várias transações financeiras enas trocas de excedentes de produção 17
  18. 18. 1.4 A Moeda e suas funçõesFunções Intermediária de trocas (suspensão do escambo) Medida de valor (padrão) Reserva de valor (riqueza) Instrumento de poder (econômico) 18
  19. 19. 1.4 Origem ou natureza dos rendimentosProcesso de geração de renda Fatores de Produção 19
  20. 20. 1.4 Origem ou natureza dos rendimentos Quadrante dos rendimentos Limite de Renda (LR)Capital Humano Capital Produtivo(Empregados) (Investidores ou Empresários)(Salários) (Lucros) RendimentosCapital Autônomo(Autônomo) Capital Financeiro(Honorários) (Poupadores ou Rentistas) (Juros, dividendos, aluguéis, etc) Obs: Dividendos é a parcela do lucro apurado pela empresa, que é distribuída aos acionistas por ocasião do encerramento do exercício social (balanço) 20
  21. 21. 1.4 Origem ou natureza dos rendimentosEquações dos Rendimentos Líquidos (RL): Para Empregados e Autônomos: RL = Ganhos – Tributação – Gastos (RL =50 a 60%) Para Empresas e Investidores: RL = Ganhos – Gastos - Tributação (RL =60 a 80%) 21
  22. 22. 1.5 Das receitas, custos e lucrosToda atividade econômica gera três fluxosmonetários:monetários: receitas operacionais, custosoperacionais e lucros. lucros. Receita: Receita: se a atividade gera um único produto (x) a um preço constante (p), sua receita total (RT) é: RT = p. x RT = p1. x1 + p2. x2 + p3.x3 + ... + pn.xn pn. 22
  23. 23. Gráfico cartesiano da função receita RTRT ( R$) 0 x (quantidade) 23
  24. 24. Custos operacionais: custos fixos e custos operacionais:variáveis.variáveis.RT ( R$) CF x (quantidade) 24
  25. 25. Custos variáveis CVRT ( R$) 0 x (quantidade) CV = cx C = custo unitário variável 25
  26. 26. Custos totais RT CVCT ( R$) CF 0 x (quantidade) CT = CF + CV 26
  27. 27. Lucro: diferença entre receitas e custos L = RT – CT L = p.x – (CF + c.x) = px – CF + cx L = x(p-c) - CF x(p- X = L+ CF/ (p-c) (p- Ponto de equilíbrio 27
  28. 28. Análise Custo x Volume x Lucro – Ponto de Equilíbrio As empresas tem a necessidade de dimensionar sua capacidade de produção. O dimensionamento de excesso de capacidade produtiva resultará em capacidade ociosa e redução da rentabilidade do investimento. O dimensionamento de falta de capacidade produtiva resultará em falta de produtos para atender o mercado e perda de vendas para o concorrente. Exemplo: Cerveja Brahma na copa de 1994. Contudo o dimensionamento de uma unidade produtiva acarreta sempre este dois riscos, ou seja, a demanda por produtos ou serviços pode ser muito diferente da projetada pela empresa. O risco é reflexo da incerteza do negócio. Existem formas de diminuir tais riscos e melhorar a análise destas incertezas. A principal técnica utilizada é conhecida como ponto de equilíbrio.
  29. 29. Análise Custo x Volume x Lucro – Ponto de Equilíbrio O lucro da empresa pode ser definido de forma simples pela seguintes equação:Lucro = Receitas Totais - Custos TotaisReceitas Totais = Preço x Quantidade (de todos os produtos)Custos Totais = Custo variável x Quantidade + Custos FixosCusto Variável = Margem de contribuiçãoLucro = P x Q - ( CV x Q + CF) Assim, na medida que a empresa vai aumentando suas vendas, vai aumentado também o seulucro. O ponto de equilíbrio é justamente a quantidade de vendas que permite que a empresa deixede ter prejuízo, porém ainda não atinja o lucro. O lucro é zero.Ponto de equilíbrio lucro = 0 Portanto Receitas Totais = Custos Totais
  30. 30. Estudo de caso – FIAT AUTOMÓVEISSuponha que a Fiat pretenda construir uma unidade que irá produzir apenas automóveis DOtipo Palio 1.0. A empresa estima que nesta nova unidade os custos fixos serão de R$ 1milhão/ mês e que os custos variáveis serão da ordem de 50% do preço de venda do carro. Opreço de venda do Palio atualmente é de R$ 25 mil por veículo. Qual será o ponto deequilíbrio desta nova unidade?Ponto de equilíbrio Lucro = 0Receitas Totais = Custos TotaisP x Q = CV x Q + CFCV = 50% do Preço de Venda, portanto CV = 50% x 25.000 = 12.50025.000 x Q = 12.500xQ + 1.000.00025.000xQ - 12.500xQ = 1.000.00012.500xQ = 1.000.000Q = 1.000.000 / 12.500 = 80 unidades por mês.Vendas = 80 x 25.000 = R$ 2.000.000
  31. 31. Representação Gráfica do Ponto de EquilíbrioO ponto de equilíbrio pode também ser representado graficamente da seguinte maneira: RT R$ (milhões) CT PE 2 CF 80 Unidades (Q)
  32. 32. Exercícios1-) Suponha que a Compaq decida instalar uma nova unidade produtiva para fabricar computadorespessoais (PC). Tais computadores terão preço de venda de R$ 2 mil. Os custos fixos estão estimados emR$ 6 milhões ao mês e a margem de contribuição em 40% do valor de venda. Calcule o ponto de equilíbrioem unidades e em receita da nova unidade.2-) Após dois meses de operação os componentes dos computadores sofreram grandes aumentos depreço, pois são importados e houve forte desvalorização cambial, que não pôde ser repassada ao preço doscomputadores. Os custos variáveis passaram a representar 60% do preço de venda. Calcule os novospontos de equilíbrio em unidades e receita.3-) Represente graficamente os exercícios 1 e 2.

×