Capitulo 1 a empresa moderna

5.014 visualizações

Publicada em

0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.014
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
230
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Capitulo 1 a empresa moderna

  1. 1. 1 CUSTOS DA PRODUÇÃO A Empresa Moderna Professor: Daniel Moura Disciplina: Custos da Produção Curso: Graduação em Engenharia de
  2. 2. 2 BORNIA, Antonio Cezar. Análise gerencial de custos – Aplicação em empresas modernas. São Paulo, Atlas, 2ª Ed, 2009.
  3. 3. 3 Reflexões Não gerencie seus negócios hoje com um sistema de contabilidade de custos dos anos 40. O ambiente de negócios mudou: as informações de custos devem mudar. • O que nossa empresa espera do futuro? •Toda mudança traz riscos, mas qual é o risco de não mudar? Robert Kaplan “O maior desperdício é fazer eficientemente aquilo que não agrega valor”
  4. 4. 4 Sistema Organização Humana VALOR OU QUALIDADE Materiais Energia Informação VALOR “Hardware” Equipamentos e Materiais “Humanware” Elemento Humano “Software” Procedimentos C L I E N T E OUTPUT BEM SERVIÇO FATURAMENTO INPUT GASTOS
  5. 5. 5 Avaliação da Produtividade INSUMOS PRODUTOS GASTOS FATURAMENTO Faturamento (visão do mercado) Produtividade = Gastos (visão da empresa) (... visão de curto prazo!) EMPRESA
  6. 6. 6 Histórico • Idade Moderna - Produção artesanal. Empresas comerciais. • Contabilidade financeira usada para apuração do lucro do período.
  7. 7. 7 Preço = Custo + Lucro Lucro = Preço - Custo Custo = Preço - Lucro Contabilidade Controle Gerenciamento É necessário separar o processo de formação de custos do processo de formação de preços. Histórico
  8. 8. 8 Preço = Custo + Lucro Lucro = Preço - Custo Custo = Preço - Lucro Custo-meta Histórico O mercado que fixa o preço. Quando o preço começa a ser reduzido, é importante se controlar e reduzir os custos, atacando os desperdícios. O gerente deve perguntar quais deveriam ser os custos para a empresa ser competitiva e deve atuar para atingir aquela meta.
  9. 9. 9 Histórico Revolução industrial. • Complexidade no levantamento dos custos dos produtos • Contabilidade de custo avaliação dos estoques para a determinação do lucro.
  10. 10. Histórico Crescimento das empresas • Aumento da complexidade do sistema produtivo • Informações da contabilidade de custos usadas como auxílio gerencial.
  11. 11. 11 Custos como Auxílio Gerencial Apoio ao controle: Comparação do custo ocorrido com padrões e orçamentos. Mensuração das perdas e desperdícios do sistema produtivo. Apoio à tomada de decisões: Lucratividade e rentabilidade de produtos. Ponto de equilíbrio. Fabricar ou comprar. Planejamento. Ações de melhoria.
  12. 12. 12 NOVO AMBIENTE COMPETITIVO
  13. 13. 13 NOVO AMBIENTE COMPETITIVO CARACTERISTICAS Diminuição da barreiras alfandegárias Mercado de livre comércio Concorrência global Fim da reserva de mercado (protecionismo) Mudanças nos sistemas produtivos das empresas
  14. 14. 14 NOVO AMBIENTE COMPETITIVO CONSEQUÊNCIAS Grande flexibilidade produtiva Produtos com muitos modelos Vida util do produto cada vez menor Entrega rápida ao cliente Produção em pequenos lotes
  15. 15. 15 EMPRESA MODERNA
  16. 16. 16 EMPRESA MODERNA INTRODUÇÃO Aumento da oferta de produtos Aumento da concôrrencia Preço de venda cada vez menor Exigência de produtos de boa qualidade Variedades de produtos Controle das atividades produtivas
  17. 17. 17 EMPRESA MODERNA CARACTERÍSTICAS Cliente em primeiro lugar Ofertar produtos com amplo leque de modelos de escolha aos seus clientes Preços Competitivos Inovações tecnológicas Combate aos desperdícios Contínuo processo de melhoria Filosofia da qualidade total
  18. 18. 18 EMPRESA MODERNA MELHORIA CONTÍNUA Eliminação de desperdíciosEliminação de desperdícios Racionalização da produção Produção em pequenos lotes Baixos estoques Redução do lead time Redução do capital de giro Redução do custo de produção Maior rentabilidade sobre o investimento Insumo consumido de forma não eficiente e eficaz Fazer da melhor forma possível Fazer o certo
  19. 19. 19 EMPRESA MODERNA QUALIDADE TOTAL Satisfação do cliente Manufatura confiável e sem defeitos Preço de venda acessível aos consumidores Segurança e adequação ao meio ambiente Atendimento aos prazos e quantidade Serviços de assistência técnica Relacionamento com fornecedores e funcionários
  20. 20. 20 DESPERDÍCIOS DA EMPRESA
  21. 21. 21 DESPERDÍCIOS DA EMPRESA CONCEITOS Esforços da EmpresaEsforços da Empresa TrabalhoTrabalho Trabalho Desperdícios Trabalho efetivo Trabalho adicional Agrega XalorAgrega Xalor Não Agrega ValorNão Agrega Valor, por exemplo, preparação da maquina e manutenção
  22. 22. 22 DESPERDÍCIOS DA EMPRESA CONCEITOS DesperdíciosDesperdícios – Não adicionam valor aos produtos e também, não são necessários ao trabalho efetivo, por exemplo, produção de ítens defetuosos, a movimentação desnecessária, a inspeção de qualidade e a capacidade ociosa
  23. 23. 23 BUSCA POR RESULTADOS A EMPRESA DEVEA EMPRESA DEVE: Eliminar os desperdícios Minimizar o trabalho adicional Realizar o trabalho efetivo com a maior eficiência possível DESPERDÍCIOS DA EMPRESA
  24. 24. 24 BUSCA POR RESULTADOS DESPERDÍCIOS DA EMPRESA ANTES DEPOIS Trabalho efetivo Trabalho adicional Desperdícios
  25. 25. 25 TIPOS DE DESPERDÍCIOS
  26. 26. 26 Desperdícios de superproduçãoDesperdícios de superprodução – produção de itens acima do necessário ou de forma antecipada Desperdícios por transporteDesperdícios por transporte –– referem-se basicamente as atividades de materiais, as quais não adicionam valor ao produto Desperdícios no processamentoDesperdícios no processamento –– correspondem às atividades de transformação desnecessárias ao produto TIPOS DE DESPERDÍCIOS
  27. 27. 27 Desperdícios por fabricação de produtosDesperdícios por fabricação de produtos defetuososdefetuosos – originam-se na fabricação de itens fora das especificações de qualidade Desperdícios por movimentoDesperdícios por movimento –– relacionam- se à movimentação inútil na consecução das atividades Desperdícios por esperaDesperdícios por espera –– são formados pela capacidade ociosa, ou seja, por trabalhadores e instalações paradas. TIPOS DE DESPERDÍCIOS
  28. 28. 28 Desperdícios por estoqueDesperdícios por estoque – a existência de estoques gera desperdício, os quais são os custos financeiros para manutenção dos estoques Desperdícios de matéria-primaDesperdícios de matéria-prima –– matérias- primas despendidas acima do estritamente necessário à fabricação do produto TIPOS DE DESPERDÍCIOS
  29. 29. 29 MENSURAÇÃO DOS DESPERDÍCIOS
  30. 30. 30 CONCEITOS É uma das principais tarefas da gerência da empresa, tanto na detecção, quanto na eliminação dos desperdícios Um sistema que permite a sistemática identificação e quantificação dos desperdícios de uma empresa Uma das principais preocupações da gestão de custos MENSURAÇÃO DOS DESPERDÍCIOS

×