SlideShare uma empresa Scribd logo
Procedimentos em Terapia Intensiva – Vias Aéreas
 Esteja certo da indicação
 Verifique se há alguma contra-indicação
 Explique o procedimento ao paciente
 Check-list do material principal
 Check-list do material acessório (prepare-se
  para possíveis complicações)
 Verifique     funcionamento      adequado    e
  acompanhe o aparecimento de possíveis
  complicações!!!!!
 Remova o dispositivo assim que não houver mais
  necessidade!
ABC
   Insuficiência respiratória
   Obstrução das vias aéreas
   Anestesia
   PCR
   Proteção das vias aéreas
   Lesão de traquéia
   TRM cervical é?
   Trauma de face é?
   Não conseguir intubar
   Não reconhecer mal posicionamento do TOT
   Broncoaspiração
   Bradicardia
   Laringoespasmo
   Edema
   Lesão partes moles, dentes ou traquéia
   Secção medular cervical
   História prévia
   Pescoço curto
   Mobilidade reduzida do pescoço
   Hipognatismo
   Abertura bucal pequena
   Macroglossia
   Mal visualização da estruturas faríngeas
   Laringe proeminente (próxima do mento)
   Distorções anatômicas
   Edema (p.ex. glote)
   Indicou  (avaliou grau de dificuldade)* 
    checou e testou material  equipe pronta 
    prossiga
   Pré-oxigenação
   Posição adequada (COXIM)
   Sedação (bloqueio neuromuscular*)
   Verifique cavidade oral (próteses)
   Laringoscope
   Intube
   Verifique posição correta do TOT
   Adapte a VM
   Fixe o TOT
Sedação para IOT




                               PA
                             estável
               Sim                            Não




Midazolan 0,05-0,3mg/Kg                      Etomidato 0,1-0,4mg/Kg

  Propofol 2-2,5mg/Kg                        Quetamina 0,5-1mg/Kg
   Laringoscopia experiente
   Ausência de hipertonia muscular
   Posição olfativa ótima
   Compressão laríngea externa
   Lâmina do laringoscópio de tamanho e tipo
    adequados
   Parece simples...
   Pode salvar vidas!
   Indicado em qualquer situação onde haja
    insuficiência respiratória aguda (até mesmo
    na PCR)
   Cuidado com trauma facial (cuidado com os
    olhos)
   Cuidado com “corpo estranho”
Iv curso teórico prático procedimentos vias aéreas
Iv curso teórico prático procedimentos vias aéreas
Iv curso teórico prático procedimentos vias aéreas
Iv curso teórico prático procedimentos vias aéreas
Iv curso teórico prático procedimentos vias aéreas
Iv curso teórico prático procedimentos vias aéreas
Iv curso teórico prático procedimentos vias aéreas
Iv curso teórico prático procedimentos vias aéreas
Iv curso teórico prático procedimentos vias aéreas
Iv curso teórico prático procedimentos vias aéreas
Iv curso teórico prático procedimentos vias aéreas
Iv curso teórico prático procedimentos vias aéreas
Iv curso teórico prático procedimentos vias aéreas

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Iv curso teórico prático procedimentos vias aéreas

Via aérea dificil
Via aérea dificilVia aérea dificil
Via aérea dificil
Anestesiador
 
Lesoes Traumaticas No Spa Maj Jose
Lesoes Traumaticas No Spa   Maj JoseLesoes Traumaticas No Spa   Maj Jose
Lesoes Traumaticas No Spa Maj Jose
aidamehanna
 
Aula sinais vitais
Aula sinais vitaisAula sinais vitais
Aula sinais vitais
Viviane da Silva
 
Aula-de-Primeiros-Socorros-SENAC.pptx
Aula-de-Primeiros-Socorros-SENAC.pptxAula-de-Primeiros-Socorros-SENAC.pptx
Aula-de-Primeiros-Socorros-SENAC.pptx
JoaoVictorAlencarSan
 
exame fisico do RN
exame fisico do RNexame fisico do RN
exame fisico do RN
Aline Leitão
 
Afecções Respiratórias Cirúrgicas de Grandes Animais
Afecções Respiratórias Cirúrgicas de Grandes AnimaisAfecções Respiratórias Cirúrgicas de Grandes Animais
Afecções Respiratórias Cirúrgicas de Grandes Animais
Mariana Benitez Fini
 
Diagnostico das urgências em endodontia
Diagnostico das urgências em endodontia  Diagnostico das urgências em endodontia
Diagnostico das urgências em endodontia
Ines Jacyntho Inojosa
 
Etiologia, sinais e sintomas das DTM's
Etiologia, sinais e sintomas das DTM'sEtiologia, sinais e sintomas das DTM's
Etiologia, sinais e sintomas das DTM's
Camilla Bringel
 
Simpósio de Plantonista Veterinário
Simpósio de Plantonista VeterinárioSimpósio de Plantonista Veterinário
Simpósio de Plantonista Veterinário
Instituto Qualittas de Pós Graduação
 
aulas2sinaisvitais-140825080409-phpapp01.pptx
aulas2sinaisvitais-140825080409-phpapp01.pptxaulas2sinaisvitais-140825080409-phpapp01.pptx
aulas2sinaisvitais-140825080409-phpapp01.pptx
BruceCosta4
 

Semelhante a Iv curso teórico prático procedimentos vias aéreas (10)

Via aérea dificil
Via aérea dificilVia aérea dificil
Via aérea dificil
 
Lesoes Traumaticas No Spa Maj Jose
Lesoes Traumaticas No Spa   Maj JoseLesoes Traumaticas No Spa   Maj Jose
Lesoes Traumaticas No Spa Maj Jose
 
Aula sinais vitais
Aula sinais vitaisAula sinais vitais
Aula sinais vitais
 
Aula-de-Primeiros-Socorros-SENAC.pptx
Aula-de-Primeiros-Socorros-SENAC.pptxAula-de-Primeiros-Socorros-SENAC.pptx
Aula-de-Primeiros-Socorros-SENAC.pptx
 
exame fisico do RN
exame fisico do RNexame fisico do RN
exame fisico do RN
 
Afecções Respiratórias Cirúrgicas de Grandes Animais
Afecções Respiratórias Cirúrgicas de Grandes AnimaisAfecções Respiratórias Cirúrgicas de Grandes Animais
Afecções Respiratórias Cirúrgicas de Grandes Animais
 
Diagnostico das urgências em endodontia
Diagnostico das urgências em endodontia  Diagnostico das urgências em endodontia
Diagnostico das urgências em endodontia
 
Etiologia, sinais e sintomas das DTM's
Etiologia, sinais e sintomas das DTM'sEtiologia, sinais e sintomas das DTM's
Etiologia, sinais e sintomas das DTM's
 
Simpósio de Plantonista Veterinário
Simpósio de Plantonista VeterinárioSimpósio de Plantonista Veterinário
Simpósio de Plantonista Veterinário
 
aulas2sinaisvitais-140825080409-phpapp01.pptx
aulas2sinaisvitais-140825080409-phpapp01.pptxaulas2sinaisvitais-140825080409-phpapp01.pptx
aulas2sinaisvitais-140825080409-phpapp01.pptx
 

Mais de ctisaolucascopacabana

Mercredi intensif 27 fevereiro 2013
Mercredi intensif 27 fevereiro 2013Mercredi intensif 27 fevereiro 2013
Mercredi intensif 27 fevereiro 2013
ctisaolucascopacabana
 
Caso clinico
Caso clinicoCaso clinico
Caso clinico
ctisaolucascopacabana
 
Qual é o seu diagnostico 2
Qual é o seu diagnostico 2Qual é o seu diagnostico 2
Qual é o seu diagnostico 2
ctisaolucascopacabana
 
Sessão clínica do cti hsl 2 06
Sessão clínica do  cti hsl   2 06Sessão clínica do  cti hsl   2 06
Sessão clínica do cti hsl 2 06
ctisaolucascopacabana
 
Emergências oncologias
Emergências oncologiasEmergências oncologias
Emergências oncologias
ctisaolucascopacabana
 
O que temos feito para prevenir e tratar[1]
O que temos feito para prevenir e tratar[1]O que temos feito para prevenir e tratar[1]
O que temos feito para prevenir e tratar[1]
ctisaolucascopacabana
 
Scr bild
Scr bildScr bild
Monitorização neurologica
Monitorização neurologicaMonitorização neurologica
Monitorização neurologica
ctisaolucascopacabana
 
Ultrassonografia na uti
Ultrassonografia na utiUltrassonografia na uti
Ultrassonografia na uti
ctisaolucascopacabana
 
Sessão clinica
Sessão clinicaSessão clinica
Sessão clinica
ctisaolucascopacabana
 
Emergências oncologias
Emergências oncologiasEmergências oncologias
Emergências oncologias
ctisaolucascopacabana
 
Iv curso teórico prático - monitorização neurológica avançada
Iv curso teórico prático - monitorização neurológica avançadaIv curso teórico prático - monitorização neurológica avançada
Iv curso teórico prático - monitorização neurológica avançada
ctisaolucascopacabana
 
Sessão trale
Sessão traleSessão trale
Sessão trale
ctisaolucascopacabana
 
Medicina transfusional _-_cti[1]
Medicina transfusional _-_cti[1]Medicina transfusional _-_cti[1]
Medicina transfusional _-_cti[1]
ctisaolucascopacabana
 
Ruptura de cisto hepático infectado
Ruptura de cisto hepático infectadoRuptura de cisto hepático infectado
Ruptura de cisto hepático infectado
ctisaolucascopacabana
 
Ruptura de cisto hepático infectado
Ruptura de cisto hepático infectadoRuptura de cisto hepático infectado
Ruptura de cisto hepático infectado
ctisaolucascopacabana
 
Ruptura de cisto hepático infectado para congresso
Ruptura de cisto hepático infectado para congressoRuptura de cisto hepático infectado para congresso
Ruptura de cisto hepático infectado para congresso
ctisaolucascopacabana
 
Sedação e analgesia e delirio
Sedação e analgesia e delirioSedação e analgesia e delirio
Sedação e analgesia e delirio
ctisaolucascopacabana
 
Ruptura de cisto hepático infectado
Ruptura de cisto hepático infectadoRuptura de cisto hepático infectado
Ruptura de cisto hepático infectado
ctisaolucascopacabana
 
Sedação e analgesia e delirio
Sedação e analgesia e delirioSedação e analgesia e delirio
Sedação e analgesia e delirio
ctisaolucascopacabana
 

Mais de ctisaolucascopacabana (20)

Mercredi intensif 27 fevereiro 2013
Mercredi intensif 27 fevereiro 2013Mercredi intensif 27 fevereiro 2013
Mercredi intensif 27 fevereiro 2013
 
Caso clinico
Caso clinicoCaso clinico
Caso clinico
 
Qual é o seu diagnostico 2
Qual é o seu diagnostico 2Qual é o seu diagnostico 2
Qual é o seu diagnostico 2
 
Sessão clínica do cti hsl 2 06
Sessão clínica do  cti hsl   2 06Sessão clínica do  cti hsl   2 06
Sessão clínica do cti hsl 2 06
 
Emergências oncologias
Emergências oncologiasEmergências oncologias
Emergências oncologias
 
O que temos feito para prevenir e tratar[1]
O que temos feito para prevenir e tratar[1]O que temos feito para prevenir e tratar[1]
O que temos feito para prevenir e tratar[1]
 
Scr bild
Scr bildScr bild
Scr bild
 
Monitorização neurologica
Monitorização neurologicaMonitorização neurologica
Monitorização neurologica
 
Ultrassonografia na uti
Ultrassonografia na utiUltrassonografia na uti
Ultrassonografia na uti
 
Sessão clinica
Sessão clinicaSessão clinica
Sessão clinica
 
Emergências oncologias
Emergências oncologiasEmergências oncologias
Emergências oncologias
 
Iv curso teórico prático - monitorização neurológica avançada
Iv curso teórico prático - monitorização neurológica avançadaIv curso teórico prático - monitorização neurológica avançada
Iv curso teórico prático - monitorização neurológica avançada
 
Sessão trale
Sessão traleSessão trale
Sessão trale
 
Medicina transfusional _-_cti[1]
Medicina transfusional _-_cti[1]Medicina transfusional _-_cti[1]
Medicina transfusional _-_cti[1]
 
Ruptura de cisto hepático infectado
Ruptura de cisto hepático infectadoRuptura de cisto hepático infectado
Ruptura de cisto hepático infectado
 
Ruptura de cisto hepático infectado
Ruptura de cisto hepático infectadoRuptura de cisto hepático infectado
Ruptura de cisto hepático infectado
 
Ruptura de cisto hepático infectado para congresso
Ruptura de cisto hepático infectado para congressoRuptura de cisto hepático infectado para congresso
Ruptura de cisto hepático infectado para congresso
 
Sedação e analgesia e delirio
Sedação e analgesia e delirioSedação e analgesia e delirio
Sedação e analgesia e delirio
 
Ruptura de cisto hepático infectado
Ruptura de cisto hepático infectadoRuptura de cisto hepático infectado
Ruptura de cisto hepático infectado
 
Sedação e analgesia e delirio
Sedação e analgesia e delirioSedação e analgesia e delirio
Sedação e analgesia e delirio
 

Último

Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
sula31
 
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
DESVIOS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL 0001.pptx
DESVIOS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL 0001.pptxDESVIOS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL 0001.pptx
DESVIOS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL 0001.pptx
Klaisn
 
4.Tecidos Excitáveis - Tecido Nervoso.pptx
4.Tecidos Excitáveis - Tecido Nervoso.pptx4.Tecidos Excitáveis - Tecido Nervoso.pptx
4.Tecidos Excitáveis - Tecido Nervoso.pptx
AmaroAlmeidaChimbala
 
A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)
A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)
A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)
Luiz Henrique Pimentel Novais Silva
 
História da Enfermagem-Enfermagem 2024.pdf
História da Enfermagem-Enfermagem 2024.pdfHistória da Enfermagem-Enfermagem 2024.pdf
História da Enfermagem-Enfermagem 2024.pdf
JandersonGeorgeGuima
 
Apostila Gerência de Riscos PDF voltado para Segurança do Trabalho
Apostila Gerência de Riscos PDF   voltado para Segurança do TrabalhoApostila Gerência de Riscos PDF   voltado para Segurança do Trabalho
Apostila Gerência de Riscos PDF voltado para Segurança do Trabalho
CatieleAlmeida1
 
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptxSíndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
marjoguedes1
 

Último (8)

Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
 
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
 
DESVIOS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL 0001.pptx
DESVIOS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL 0001.pptxDESVIOS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL 0001.pptx
DESVIOS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL 0001.pptx
 
4.Tecidos Excitáveis - Tecido Nervoso.pptx
4.Tecidos Excitáveis - Tecido Nervoso.pptx4.Tecidos Excitáveis - Tecido Nervoso.pptx
4.Tecidos Excitáveis - Tecido Nervoso.pptx
 
A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)
A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)
A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)
 
História da Enfermagem-Enfermagem 2024.pdf
História da Enfermagem-Enfermagem 2024.pdfHistória da Enfermagem-Enfermagem 2024.pdf
História da Enfermagem-Enfermagem 2024.pdf
 
Apostila Gerência de Riscos PDF voltado para Segurança do Trabalho
Apostila Gerência de Riscos PDF   voltado para Segurança do TrabalhoApostila Gerência de Riscos PDF   voltado para Segurança do Trabalho
Apostila Gerência de Riscos PDF voltado para Segurança do Trabalho
 
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptxSíndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
 

Iv curso teórico prático procedimentos vias aéreas

  • 1. Procedimentos em Terapia Intensiva – Vias Aéreas
  • 2.  Esteja certo da indicação  Verifique se há alguma contra-indicação  Explique o procedimento ao paciente  Check-list do material principal  Check-list do material acessório (prepare-se para possíveis complicações)  Verifique funcionamento adequado e acompanhe o aparecimento de possíveis complicações!!!!!  Remova o dispositivo assim que não houver mais necessidade!
  • 3. ABC  Insuficiência respiratória  Obstrução das vias aéreas  Anestesia  PCR  Proteção das vias aéreas
  • 4. Lesão de traquéia  TRM cervical é?  Trauma de face é?
  • 5. Não conseguir intubar  Não reconhecer mal posicionamento do TOT  Broncoaspiração  Bradicardia  Laringoespasmo  Edema  Lesão partes moles, dentes ou traquéia  Secção medular cervical
  • 6. História prévia  Pescoço curto  Mobilidade reduzida do pescoço  Hipognatismo  Abertura bucal pequena  Macroglossia  Mal visualização da estruturas faríngeas  Laringe proeminente (próxima do mento)  Distorções anatômicas  Edema (p.ex. glote)
  • 7.
  • 8. Indicou  (avaliou grau de dificuldade)*  checou e testou material  equipe pronta  prossiga  Pré-oxigenação  Posição adequada (COXIM)  Sedação (bloqueio neuromuscular*)  Verifique cavidade oral (próteses)  Laringoscope  Intube  Verifique posição correta do TOT  Adapte a VM  Fixe o TOT
  • 9. Sedação para IOT PA estável Sim Não Midazolan 0,05-0,3mg/Kg Etomidato 0,1-0,4mg/Kg Propofol 2-2,5mg/Kg Quetamina 0,5-1mg/Kg
  • 10.
  • 11.
  • 12.
  • 13.
  • 14. Laringoscopia experiente  Ausência de hipertonia muscular  Posição olfativa ótima  Compressão laríngea externa  Lâmina do laringoscópio de tamanho e tipo adequados
  • 15. Parece simples...  Pode salvar vidas!  Indicado em qualquer situação onde haja insuficiência respiratória aguda (até mesmo na PCR)  Cuidado com trauma facial (cuidado com os olhos)  Cuidado com “corpo estranho”