SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 19
A flor.
A flor é o órgão de reprodução das plantas plantas com flor. Flores que possuem órgãos reprodutores de ambos os sexos, masculino e feminino, são denominadas de “ flores monóicas” . Já as flores que apresentam órgãos reprodutores de apenas um dos sexos (masculino ou feminino) são chamadas de  “flores dióicas” .
As espécies monóicas também podem ser designadas como “ hermafroditas ”, isto é, corresponde às espécies de seres vivos que possuem simultaneamente os dois órgãos reprodutores (masculino e feminino).
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
O  cálice  é constituído pelas  sépalas (2) . A  corola  é formada pelas  pétalas (1) .
O  androceu   é formado pelos  estames (3). O  gineceu  pelos  carpelos (4) .
Os  estames  são constituídos pela  antera   – 3.1  e pelo  filete – 3.2 . Os carpelos são constituídos pelo  estigma – 4.1, estilete – 4.2  e   ovário – 4.3 .
Exemplo de uma flor completa: Uma flor completa possui sépalas, pétalas, estames, carpelos, receptáculo e pedunculo.
Exemplo de uma flor completa:
Uma flor que apresente os quatro verticilos florais, isto é, cálice, corola, androceu e gineceu, é uma flor  completa . Quando falta um ou mais desses componentes a flor é denominada  incompleta .
As  sépalas  são geralmente verdes e lembram folhas. São as partes mais externas da flor e sua função é cobrir e proteger o  botão floral  antes de ele se abrir. O conjunto de  sépalas  forma o  cálice floral . As  pétalas  são estruturas normalmente coloridas e delicadas e se localizam internamente às sépalas. O conjunto de  pétalas  forma a  corola . O conjunto formado pelos dois verticilos florais mais externos, o cálice e a corola, é chamado  perianto .
 
Os  estames  são folhas modificadas, onde se formam os gametas masculinos da flor. O conjunto de estames forma o  androceu . Um estame geralmente apresenta uma parte alongada, o  filete , e uma parte terminal dilatada, a  antera . O interior da antera é geralmente dividido em quatro cavidades, dentro das quais se formam os  grãos de pólen .
No interior de cada  grão de pólen  formam-se os gâmetas masculinos. Quando a flor está madura, as anteras abrem-se e libertam os grãos de pólen.
Exemplo de um estame:
Exemplo de um estame:
Os  carpelos  são folhas modificadas, em que se formam os gâmetas femininos da flor. Um ou mais carpelos formam uma estrutura em forma de vaso, o  pistilo . Este possui uma região basal dilatada, o  ovário , do qual parte um tubo, o  estilete , que termina em uma região dilatada, o  estigma . O conjunto de pistilos de uma flor constitui o  gineceu .
Constituição do gineceu.
Constituição do gineceu.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Classif
ClassifClassif
Classif
 
Estrutura da flor
Estrutura da florEstrutura da flor
Estrutura da flor
 
Gimnospermas e angiospermas
Gimnospermas e angiospermasGimnospermas e angiospermas
Gimnospermas e angiospermas
 
Aula flor
Aula florAula flor
Aula flor
 
Morfologia vegetal da inflorescência
Morfologia vegetal da inflorescênciaMorfologia vegetal da inflorescência
Morfologia vegetal da inflorescência
 
Morfologia vegetal da raiz
Morfologia vegetal da raizMorfologia vegetal da raiz
Morfologia vegetal da raiz
 
Morfologia Vegetal - Caule
Morfologia Vegetal - Caule Morfologia Vegetal - Caule
Morfologia Vegetal - Caule
 
Protocordados
ProtocordadosProtocordados
Protocordados
 
Aula 9 fruto
Aula 9 frutoAula 9 fruto
Aula 9 fruto
 
Morfologia dos órgãos vegetativos folha
Morfologia dos órgãos vegetativos  folhaMorfologia dos órgãos vegetativos  folha
Morfologia dos órgãos vegetativos folha
 
Frutos e sementes
Frutos e sementesFrutos e sementes
Frutos e sementes
 
Animais nematoda
Animais   nematodaAnimais   nematoda
Animais nematoda
 
Flor
FlorFlor
Flor
 
Folha
FolhaFolha
Folha
 
Morfologia da flor agronomia
Morfologia da flor agronomiaMorfologia da flor agronomia
Morfologia da flor agronomia
 
O fruto - About The Fruits
O fruto  -  About The FruitsO fruto  -  About The Fruits
O fruto - About The Fruits
 
Frutos
FrutosFrutos
Frutos
 
Artropodes
ArtropodesArtropodes
Artropodes
 
As Plantas, Folha E Flor
As Plantas, Folha E FlorAs Plantas, Folha E Flor
As Plantas, Folha E Flor
 
Anatomia do caule
Anatomia do cauleAnatomia do caule
Anatomia do caule
 

Destaque

Destaque (20)

Morfologia floral
Morfologia floralMorfologia floral
Morfologia floral
 
Flor
FlorFlor
Flor
 
Slide De Flores
Slide De FloresSlide De Flores
Slide De Flores
 
Reprodução de plantas com flor
Reprodução de plantas com florReprodução de plantas com flor
Reprodução de plantas com flor
 
3 flor
3 flor3 flor
3 flor
 
Flor
FlorFlor
Flor
 
Reprodução das plantas com flor
Reprodução das plantas com florReprodução das plantas com flor
Reprodução das plantas com flor
 
Reprodução nas plantas
Reprodução nas plantasReprodução nas plantas
Reprodução nas plantas
 
Anatomia folha e flor
Anatomia folha e florAnatomia folha e flor
Anatomia folha e flor
 
Morfologia das plantas com flor
Morfologia das plantas com flor Morfologia das plantas com flor
Morfologia das plantas com flor
 
Morfologia vegetal da flor
Morfologia vegetal da florMorfologia vegetal da flor
Morfologia vegetal da flor
 
Diversidade Das Plantas
Diversidade Das PlantasDiversidade Das Plantas
Diversidade Das Plantas
 
O ciclo de vida das plantas
O ciclo de vida das plantasO ciclo de vida das plantas
O ciclo de vida das plantas
 
Anatomia e morfologia de folha
Anatomia e morfologia de folhaAnatomia e morfologia de folha
Anatomia e morfologia de folha
 
Estrutura e partes das plantas
Estrutura e partes das plantasEstrutura e partes das plantas
Estrutura e partes das plantas
 
Teste plantas 6ano
Teste plantas 6anoTeste plantas 6ano
Teste plantas 6ano
 
As Plantas, Raiz E Caule
As Plantas, Raiz E CauleAs Plantas, Raiz E Caule
As Plantas, Raiz E Caule
 
Plantas
PlantasPlantas
Plantas
 
ReproduçãO Nas Plantas Com Flor
ReproduçãO Nas Plantas Com FlorReproduçãO Nas Plantas Com Flor
ReproduçãO Nas Plantas Com Flor
 
Floris Bosque Residencial
Floris Bosque ResidencialFloris Bosque Residencial
Floris Bosque Residencial
 

Semelhante a Constituição flor (20)

A.Ppoint.Flor
A.Ppoint.FlorA.Ppoint.Flor
A.Ppoint.Flor
 
Angiosperma
AngiospermaAngiosperma
Angiosperma
 
Parcial biologia
Parcial   biologiaParcial   biologia
Parcial biologia
 
Morfologia da flor angiosperma
Morfologia da flor angiospermaMorfologia da flor angiosperma
Morfologia da flor angiosperma
 
Flor
FlorFlor
Flor
 
flores 2
flores 2flores 2
flores 2
 
Flor
FlorFlor
Flor
 
Flor
FlorFlor
Flor
 
Flor
FlorFlor
Flor
 
ANGIOSPERMAS.pptx
ANGIOSPERMAS.pptxANGIOSPERMAS.pptx
ANGIOSPERMAS.pptx
 
Planta- Constituição da Flor
Planta- Constituição da FlorPlanta- Constituição da Flor
Planta- Constituição da Flor
 
angiospermas e gimnospermas.pptx
angiospermas e gimnospermas.pptxangiospermas e gimnospermas.pptx
angiospermas e gimnospermas.pptx
 
Flor josé jeremias amoroso
Flor josé jeremias amorosoFlor josé jeremias amoroso
Flor josé jeremias amoroso
 
Angiospermas - Slide.pptx
Angiospermas  - Slide.pptxAngiospermas  - Slide.pptx
Angiospermas - Slide.pptx
 
Angiosperma
AngiospermaAngiosperma
Angiosperma
 
Botânica
BotânicaBotânica
Botânica
 
reino plantae
reino plantaereino plantae
reino plantae
 
FLOR E FRUTO
FLOR E FRUTOFLOR E FRUTO
FLOR E FRUTO
 
Pteridófitas
PteridófitasPteridófitas
Pteridófitas
 
Power point webquest
Power point webquestPower point webquest
Power point webquest
 

Último

O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaHenrique Santos
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....LuizHenriquedeAlmeid6
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"Ilda Bicacro
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasMonizeEvellin2
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroBrenda Fritz
 
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxSismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxpatriciapedroso82
 
Conteúdo sobre a formação e expansão persa
Conteúdo sobre a formação e expansão persaConteúdo sobre a formação e expansão persa
Conteúdo sobre a formação e expansão persafelipescherner
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfssuser06ee57
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfManuais Formação
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaCludiaRodrigues693635
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptxlucioalmeida2702
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosFernanda Ledesma
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfmaria794949
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAbdLuxemBourg
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoIlda Bicacro
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Mary Alvarenga
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxIlda Bicacro
 

Último (20)

O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxSismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
 
Conteúdo sobre a formação e expansão persa
Conteúdo sobre a formação e expansão persaConteúdo sobre a formação e expansão persa
Conteúdo sobre a formação e expansão persa
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 

Constituição flor

  • 2. A flor é o órgão de reprodução das plantas plantas com flor. Flores que possuem órgãos reprodutores de ambos os sexos, masculino e feminino, são denominadas de “ flores monóicas” . Já as flores que apresentam órgãos reprodutores de apenas um dos sexos (masculino ou feminino) são chamadas de “flores dióicas” .
  • 3. As espécies monóicas também podem ser designadas como “ hermafroditas ”, isto é, corresponde às espécies de seres vivos que possuem simultaneamente os dois órgãos reprodutores (masculino e feminino).
  • 4.
  • 5. O cálice é constituído pelas sépalas (2) . A corola é formada pelas pétalas (1) .
  • 6. O androceu é formado pelos estames (3). O gineceu pelos carpelos (4) .
  • 7. Os estames são constituídos pela antera – 3.1 e pelo filete – 3.2 . Os carpelos são constituídos pelo estigma – 4.1, estilete – 4.2 e ovário – 4.3 .
  • 8. Exemplo de uma flor completa: Uma flor completa possui sépalas, pétalas, estames, carpelos, receptáculo e pedunculo.
  • 9. Exemplo de uma flor completa:
  • 10. Uma flor que apresente os quatro verticilos florais, isto é, cálice, corola, androceu e gineceu, é uma flor completa . Quando falta um ou mais desses componentes a flor é denominada incompleta .
  • 11. As sépalas são geralmente verdes e lembram folhas. São as partes mais externas da flor e sua função é cobrir e proteger o botão floral antes de ele se abrir. O conjunto de sépalas forma o cálice floral . As pétalas são estruturas normalmente coloridas e delicadas e se localizam internamente às sépalas. O conjunto de pétalas forma a corola . O conjunto formado pelos dois verticilos florais mais externos, o cálice e a corola, é chamado perianto .
  • 12.  
  • 13. Os estames são folhas modificadas, onde se formam os gametas masculinos da flor. O conjunto de estames forma o androceu . Um estame geralmente apresenta uma parte alongada, o filete , e uma parte terminal dilatada, a antera . O interior da antera é geralmente dividido em quatro cavidades, dentro das quais se formam os grãos de pólen .
  • 14. No interior de cada grão de pólen formam-se os gâmetas masculinos. Quando a flor está madura, as anteras abrem-se e libertam os grãos de pólen.
  • 15. Exemplo de um estame:
  • 16. Exemplo de um estame:
  • 17. Os carpelos são folhas modificadas, em que se formam os gâmetas femininos da flor. Um ou mais carpelos formam uma estrutura em forma de vaso, o pistilo . Este possui uma região basal dilatada, o ovário , do qual parte um tubo, o estilete , que termina em uma região dilatada, o estigma . O conjunto de pistilos de uma flor constitui o gineceu .